You are on page 1of 3

MOVIMENTOS SOCIAIS BONAVIDES não utiliza a palavra movimento social ao contrário ele usa expressão “grupo de pressão” indicando

que esses grupos são organizações da esfera intermediária entre o indivíduo e o Estado, nas quais um interesse se incorporou e se tornou politicamente relevante. Ou são grupos que procuram fazer com que as decisões dos poderes públicos estejam de acordo com os interesses e as idéias de uma determinada categoria social. O grupo de pressão se define em verdade pelo exercício de influência sobre o poder político para obtenção eventual de uma determinada medida de governo que lhe favoreça os interesses. Para GOHN, movimentos sociais são ações coletivas de caráter sociopolítico, construídas por atores sociais pertencentes a diferentes classes e camadas sociais. Eles politizam suas demandas e criam um campo político de força social na sociedade civil. Suas ações estruturam-se a partir de repertórios criados sobre temas e problemas em situações de: conflitos, litígios e disputas. As ações desenvolvem um processo social e político-cultural que cria uma identidade coletiva ao movimento, a partir de interesses em comum. Esta identidade decorre da força do princípio da solidariedade e é construída a partir da base referencial de valores culturais e políticos compartilhados pelo grupo. Segundo ILSE SCHERER-WARREN tem emergido “novos” movimentos sociais que almejam atuar no sentido de estabelecer um novo equilíbrio de forças entre Estado (aqui entendido como o campo da política institucional: o governo, dos partidos e dos aparelhos burocráticos de dominação) e sociedade civil (campo da organização social que se realiza a partir das classes sociais ou de todas as outras espécies de agrupamentos sociais fora do Estado enquanto aparelho), bem como no interior da própria sociedade civil nas relações de força entre dominantes e dominados, entre subordinantes e subordinados. Na óptica de TOURAINE movimentos sociais podem ser definidos como ações coletivas associadas à luta por interesses, associados à organização social, a mudanças na esfera social e cultural. TOURAINE entende que os movimentos sociais são frutos de uma vontade coletiva. “Eles falam de si próprios como agentes de liberdade, de igualdade, de justiça social ou de independência nacional, ou ainda como apela à

que a luta de classes atinge a sua plenitude.modernidade ou à liberação de forças novas. entretanto. após a superação da comuna primitiva. o seu coração. TOURAINE assinalou que os movimentos são as forças centrais da sociedade por serem sua trama. acontecimentos dramáticos. fazendo reivindicações sobre aumento de salários. A palavra surge do francês – syndic – que significa “representante de uma determinada comunidade”. obrigado a vender a sua força de trabalho. o proletariado. O sindicato é um fenômeno típico desse sistema. a burguesia. não seriam heróis coletivos. no modo de produção asiático.. marginais à ordem. pois tratar-se-ia de um objeto de análise que traz o ator social de volta (. Do outro. movimentos. É de minha opinião que os sindicatos hoje têm uma obrigação da qual não podem fugir. mas ao contrário. os trabalhadores (proletariado) têm a necessidade de lutar pela diminuição da taxa de mais-valia. de reposição da ordem. melhorias nas condições de trabalhos e .) QUAL O PAPEL DOS SINDICATOS HOJE? Desde a divisão da sociedade em classes. Nesse sistema em que a concorrência leva os empresários (burgueses) a uma incessante busca por maiores lucros – com a redução dos custos operacionais e a elevação da produtividade. De um lado. É nesse último sistema econômico. Nessa luta. a sociedade se divide claramente em duas classes. a história das sociedade é marcada pela luta entre exploradores e explorados. Com a queda do feudalismo na Europa. mas simplesmente parte do sistema de forças sociais dessa sociedade.. Isto ocorreu no sistema escravista. Ele chegou a postular que a sociologia contemporânea seria o estudo dos movimentos sociais. jornada de trabalho. pelo aumento do seu poder aquisitivo. preconceitos e privilégios”. num mundo de tradições. Ao mesmo tempo. desprovido de tudo. Eles devem lutar pela classe trabalhadora à que pertence. Eles. Suas lutas não são elementos de recusa. Ele só surge no modo de produção capitalista. disputando a direção de seu campo cultural. e por condições humanas de trabalho. o operário conta com a vantagem de se constituir em grande quantidade. no feudalismo e ocorre até hoje no capitalismo. A expressão proletariado vem do latim da antiga Roma e designava os cidadãos que viviam à beira da miséria e que tinham uma prole numerosa. Por sua vez. dona dos meios de produção. num longo processo iniciado a partir do séc XVII.

Movimentos sociais e idelogias nas sociedades dependentes. razão pela qual foram criados. São Paulo: Ed. J. . GOHN. Paulo. 1996. Ilse. A. São Paulo: Ed. SCHERER-WARREN. pois sendo eles os representantes de uma determinada classe passam a ter essa incumbência. SCHERER-WARREN. 2006. exigindo que os serviços públicos sejam prestados com eficiência. Teorias dos Movimentos Sociais: Paradigmas Clássicos e Contemporâneos. 1996. 1994. Altamiro. São Paulo: Ed. BORGES. deixando de lado o amparo de sua classe misturando avanços sociais com influência política. Em suma. Redes de movimentos sociais. (org. Loyola. Entretanto alguns movimentos sindicais estão perdendo o foco ao se limitarem apenas a busca do poder político e esquecendo-se de sua função primordial. São Paulo: Ed. Classes médias e política o Brasil. Origem e papel dos sindicatos. 1977. 1997. Redes de movimentos sociais. No mundo hodierno há a necessidade dos sindicatos combaterem a corrupção na política pública. In: Albuquerque. BIBLIOGRAFIA: BONAVIDES. Ilse. G. Ciência Política. Loyola. Alan. os sindicatos podem estar perdendo a sua função original em virtude de deixarem de estar inseridos nos processos de transformações sociais.). Brasília: Escola nacional de Frmação da CONTAG (Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura). Loyola. Maria da Glória. TOURAINE. Rio de Janeiro: Ed Terra e Paz.também fiscalizar se esses direitos estão sendo respeitados. Malheiros.