You are on page 1of 29

Doenças associadas a deficiências na hemostasia

CÉLULAS HEMATOLÓGICAS

FATORES DE COAGULAÇÃO

diminuindo o fluxo sanguíneo e bloqueando o vaso. que bloqueia a lesão do vaso. que. . forma o coágulo de fibrina. 3ª resposta: liberação de tromboplastina (fator III ou tecidual). através da cascata de coagulação.LESÃO DO VASO: 1ª resposta: constricção. 2ª resposta: formação de rolhão plaquetário.

EXAMES HEMATOLÓGICOS •HEMOGRAMA COMPLETO •ERITROGRAMA •ERITRÓCITOS •HEMOGLOBINA (permite o transporte de oxigênio) •HEMATÓCRITO (percentagem ocupada pelos eritrócitos no volume sanguíneo total) •LEUCOGRAMA •LEUCÓCITOS •NEUTRÓFILOS •CONTAGEM DE PLAQUETAS .

EXAMES HEMATOLÓGICOS PLAQUETAS: fragmento de célula formado na medula óssea ORIGEM: medula óssea DURAÇÃO: 7 A 10 DIAS DESTRUIÇÃO: baço TROMBOCITOPENIA / PLAQUETOPENIA TROMBOCITOSE PLAQUETOPATIA .

INR) •TEMPO DE TROMBOPLASTINA PARCIAL ATIVADA (TTPa) – avaliam os fatores de coagulação .EXAMES HEMATOLÓGICOS •COAGULOGRAMA •TEMPO DE PROTROMBINA (TP .

HEMORRAGIA IMEDIATA) 1) Plaquetopenias (PTI E PTT) 2) Plaquetopatias (Storage Pool Disease / Trombastenia de Glazmann / Síndrome de Bernard-Soulier) 3) Uso de antiagregantes plaquetários .TIPOS DE COAGULOPATIAS PLAQUETAS (2ª RESPOSTA – FORMAÇÃO DO ROLHÃO PLAQUETÁRIO .

LESÃO DO VASO: ROLHÃO PLAQUETÁRIO T R O M B O X A N O A2 ADP. SEROTONINA ETC ATIVAÇÃO PLAQUETÁRIA .

HEMORRAGIA IMEDIATA) 1) Plaquetopenias (PTI E PTT) 2) Plaquetopatias (Storage Pool Disease / Trombastenia de Glazmann / Síndrome de Bernard-Soulier) 3) Uso de antiagregantes plaquetários .TIPOS DE COAGULOPATIAS PLAQUETAS (2ª RESPOSTA – FORMAÇÃO DO ROLHÃO PLAQUETÁRIO .

PLAQUETOPENIAS: 2a RESPOSTA Púrpura Trombocitopênica Imunológica (PTI) * Púrpura e outras manifestações hemorrágicas Púrpura Trombocitopênica Trombótica (PTT) * trombocitopenia acentuada com formação de coágulos .

HEMORRAGIA IMEDIATA) 1) Plaquetopenias (PTI E PTT) 2) Plaquetopatias (Storage Pool Disease / Trombastenia de Glazmann / Síndrome de Bernard-Soulier) 3) Uso de antiagregantes plaquetários .TIPOS DE COAGULOPATIAS PLAQUETAS (2ª RESPOSTA – FORMAÇÃO DO ROLHÃO PLAQUETÁRIO .

PLAQUETOPATIAS: 2a RESPOSTA Storage Pool Disease (grânulos) Trombastenia de Glazmann – agregação plaquetária diminuída Síndrome de Bernard-Soulier – glicoproteína Ib .

TIPOS DE COAGULOPATIAS PLAQUETAS ALTERADAS (2ª RESPOSTA – FORMAÇÃO DO ROLHÃO PLAQUETÁRIO .HEMORRAGIA IMEDIATA) 1) Plaquetopenias (PTI E PTT) 2) Plaquetopatias (Storage Pool Disease / Trombastenia de Glazmann / Síndrome de Bernard-Soulier) 3) Uso de antiagregantes plaquetários (AAS E CLOPIDOGREL) .

USO DE ANTIAGREGANTES PLAQUETÁRIOS: 2a RESPOSTA ÁCIDO ACETILSALICÍLICO CLOPIDOGREL praticidade. segurança e custos Tromboxano A2 .

LESÃO DO VASO: 1ª resposta: constricção. . que bloqueia a lesão do vaso. que. através da cascata de coagulação. 2ª resposta: formação de rolhão plaquetário. 3ª resposta: liberação de tromboplastina (fator III ou tecidual). diminuindo o fluxo sanguíneo e bloqueando o vaso. forma o coágulo.

Anticoagulados .TIPOS DE COAGULOPATIAS FATORES DE COAGULAÇÃO ALTERADOS (3ª RESPOSTA – COÁGULO .Doença de Von Willebrand – diminuição ou disfunção desta proteína .HEMORRAGIA MEDIATA) Congênitas .Hemofilias A (fator VIII) e B (fator IX) .Deficiência nos fatores de coagulação Adquiridas -Transitória (hepatopatias) .

COAGULOPATIA ADQUIRIDA TRANSITÓRIA: HEPATOPATIA FATOR Fibrinogênio Protrombina Fator V SINTESE Fígado Fígado Fígado MEIA-VIDA 3-5 dias 72 horas 15-36 horas Fator VII Fator VIII FvW Fator IX Fator X Fígado Fígado Endotélio\Mega Fígado Fígado 2-6 horas 8-12 horas 24 horas 18-24 horas 24-40 horas .

COAGULOPATIA ADQUIRIDA TRANSITÓRIA: 3ª RESPOSTA ANTICOAGULADOS .

LESÃO DO VASO: ROLHÃO PLAQUETÁRIO .

Tipo de procedimento odontológico. AVALIAÇÃO DE RISCO DE SANGRAMENTO . Métodos hemostáticos locais disponíveis. Necessidade ou não de reposição de hemoderivado.PACIENTES COAGULOPATAS Tipo de coagulopatia.

TIPOS DE INTERVENÇÃO Urgências por traumas dento-faciais Processos fisiológicos Procedimentos cruentos .

plaquetas etc .MÉTODOS HEMOSTÁTICOS SISTÊMICOS ÁCIDO TRANEXÂM ICO ( TRANSAMIN ) – 20 A 40 MG/Kg (comprimido de 250mg) ÁCIDO ÉPSILON-AMINOCAPRÓICO (IPSILON e AMICAR) – 200 a 400 mg/kg (comprimido de 500mg) Transfusão de fatores da coagulação.

HEMOSTÁTICOS LOCAIS COLAGEL Adesivo cirúrgico de gelatinaresorsina-formaldeído TRANSAMIN antifibrinolitico .

ÁCIDO ÉPSILON-AMINOCAPRÓICO(IPSILON) .Comprimidos ( curativo local ) .HEMOSTÁTICOS ABSORVÍVEIS À BASE DE COLAGENO .Duração .REPOUSO ABSOLUTO .Término .GELO .SUTURAS ADEQUADAS .Líquido ( enxágüe / deglutição) .ÁCIDO TRANEXÂMICO ( TRANSAMIN ) . QUIXIL ) .Início .MÉTODOS HEMOSTÁTICOS LOCAIS . TISSUCOL . BERIPLAST.SELANTE DE FIBRINA (AUTÓLOGO.

.

.

.

MÉTODOS HEMOSTÁTICOS LOCAIS: selante de fibrina FATOR VIII TROMBINA HUMANA FIBRINOGÊNIO HUMANO COÁGULO DE FIBRINA ESTÁVEL .