You are on page 1of 14

W W W

World

Wide

Web

Para entender o conceito de Internet, a rede mundial de computadores,
devemos regressar às décadas de 1960 e 1970 para compreender como
ela se tornou num dos meios de comunicação mais populares. Tudo
surgiu no período em que a guerra fria pairava no ar entre as duas
maiores potências da época

Os Estados Unidos

E a ex-União Soviética.
O governo norte-americano queria desenvolver um sistema para que seus
computadores militares pudessem trocar informações entre si, de uma
base militar para outra e que mesmo em caso de ataque nuclear os dados
fossem preservados. Seria uma tecnologia de resistência. Foi assim que
surgiu então a ARPANET,(criada pela ARPA, sigla para Advanced
Research Projects Agency, ou Agência de Pesquisa de Projetos
Avançados, uma subdivisão do Departamento de Defesa dos Estados
Unidos).
foi criada para a guerra , um projecto iniciado pelo Departamento de
Defesa dos Estados Unidos que realizou então a conexao de
computadores, através de um sistema conhecido como comutação de
pacotes, que é um esquema de transmissão de dados em rede de
computadores no qual as informações são divididas em pequenos
“pacotes”, que por sua vez contém parte dos dados, o endereço do
destinatário e informações que permitiam a remontagem da mensagem
original e Transformando sse desta maneira no antecessor da atual
Internet.
Este sistema garantia a integridade da informação caso uma das
conexões da rede sofresse um ataque inimigo, pois o tráfego nela
contido, poderia ser automaticamente encaminhado para outras
conexões. O mais curioso é que raramente a rede sofria ataques
inimigos. Em 1991, durante a Guerra do Golfo, certificou-se que esse
mesmo sistema funcionava realmente , devido à dificuldade dos Estados
Unidos para derrubar a rede de comando do Iraque, que usava o mesmo
sistema.
O sucesso do sistema criado pela ARPANET foi tanto que as redes agora
também eram voltadas para a área de pesquisas científicas das
universidades. Com isso, a ARPANET começou a ter dificuldades em
administrar todo este sistema, devido ao grande e crescente número de
localidades universitárias contidas nela. Dividiu-se então este sistema em
dois grupos[2], a MILNET, que possuía as localidades militares e a nova
ARPANET, que possuía as localidades não militares. O desenvolvimento
da rede, nesse ambiente mais livre, pôde então acontecer.
Não só os pesquisadores como também seus alunos e os alunos de seus
amigos, tiveram acesso aos estudos já empreendidos e somaram
esforços para aperfeiçoá-los. Houve uma época nos Estados Unidos em
que nem sequer se coagitava a possibilidade de comprar computadores
prontos, já que a diversão estava em montá-los.
A mesma lógica deu se com a Internet. Jovens da contracultura,
ideologicamente engajados ou não numa utopia de difusão da
informação, contribuíram decisivamente para a formação da Internet
como ela é hoje conhecida. A tal ponto que o sociólogo espanhol e
estudioso da rede, Manuel Castells, afirmou em seu livro "A Galáxia da
Internet" (2003) que "A Internet é, acima de tudo, uma criação cultural".
Um esquema técnico denominado Protocolo de Internet (Internet
Protocol) permitia que o tráfego de informações fosse caminhado de uma
rede para outra.
Todas as redes conectadas pelo endereço IP na Internet comunicam-se
entre elas para que todas possam trocar mensagens. Através da National
Science Foundation, o governo norte-americano investiu na criação de
backbones (que significa espinha dorsal, em português), que são
poderosos computadores conectados por linhas que tem a capacidade de
dar vazão a grandes fluxos de dados, como canais de fibra óptica, elos de
satélite e elos de transmissão por rádio. Além desses backbones, existem
os criados por empresas particulares. A elas são conectadas redes
menores, de forma mais ou menos anárquica. É basicamente nisto que
consiste a Internet,significa que não tem um dono específico.
Em 1983 o TCP / IP, DNS tornou se o modelo padrão.

A transição completa para o TCP / IP foi realizada em 1 º de janeiro de


1983, sem demasiados problemas, embora alguns sites recalcitrantes
ficassem em baixo, por três meses, enquanto que se reconvertiam os
seus sistemas.

O protocolo TCP / IP foi implantado para a rede ARPANET com alguma


persuasão. Nem todos os locais estavam preparados para se converterem
aos seus protocolos, no modo Cerf, Jon Postel, e a equipe TCP / IP
desligou o PCN rede,um dos canais da ARPANET algo impossível parase
conseguir num dia inteiro, em meados de 1982, com o objectivo de que
apenas sites que usassem TCP / IP poderiam operar.
O protocolo Internet Suite é um conjunto de comunicações protocolos
que implementam o protocolo mais utilizado pela Internet e a maioria das
redes comerciais tambem executam.

Também tem sido referido como o protocolo TCP / IP suite, que tem o
nome de dois dos mais importantes protocolos : o Transmission Control
Protocol (TCP) e do IP (Internet Protocol), que também foram os primeiros
dois protocolos de rede definidos. Hoje, a rede IP representa uma síntese
dos dois acontecimentos que se iniciaram na década de 1960 e 1970, a
saber, a LAN (Local Area Networks) e a Internet, que, juntamente com a
invenção da World Wide Web por Tim Berners-Lee, em 1989, tem
revolucionado o Mundo.
Após analisar o fluxo de informações que faz o tráfego pela Internet, a
empresa Nemertes Research Group concluiu que a rede mundial poderá
sofrer um colapso em 2010 devido à escala de dados que correm no
trafego, pois a atual estrutura não ira comportar o volume de dados nos
próximos anos. O relatório da Nemertes indica que as estruturas centrais
da Internet evoluirão de acordo com a demanda dos usuários, mas a
infraestrutura de acesso não evolui na mesma velocidade, o que afetará
algumas regiões do mundo a partir de 2010. Segundo ela, seriam
necessários investimentos de 55 bilhões de dolares, para evitar este
problema.
Tim Berners-Lee, conhecido como o “criador da web”, afirmou que a internet vai retornar
às suas origens nos próximos anos. O físico britânico sintetizou como “frustrante” a
chamada Web 2.0, denominação que enfatiza o conteúdo participativo, e garantiu que o
poder da informação na internet permanecerá “nas mãos dos internautas”.

“O futuro da internet, conhecido como Web 3.0,


promoverá uma abertura maior a todos,
garantindo um controle sobre todos
os dados pessoais.
Vamos ter mudanças, mas com certeza teremos
características do início da era da World Wide Web”,
garantiu Berners-Lee .