You are on page 1of 3

IED _______________________________________________________________________ 2007

Introdução ao Estudo do Direito AULA 1 – O Conceito de Direito Atividade introdutória (em grupos): Primeira parte: interpretar o vocábulo direito em cada uma das sentenças abaixo - O direito brasileiro não permite a pena de morte. (lei) - O Estado tem o direito de julgar os criminosos. (faculdade/poder) - A segurança pública é direito de todos os cidadãos brasileiros. (justo) - João é especialista em direito. (ciência) - Não existe vida em sociedade sem direito. (fato social) Segunda parte: relacionar as sentenças acima com as afirmações abaixo - “Direito é o poder moral de fazer, exigir ou possuir alguma coisa”. ( Meyer) (faculdade/poder) - “Direito é o que é devido a outrem, segundo uma igualdade”. ( São Tomás de Aquino) (justo) - “Direito é o conjunto das condições existenciais e evolucionais da sociedade, coativamente asseguradas”. (Tobias Barreto) (fato social) - “O direito é um conjunto de normas, coativamente garantidas pelo poder público”. (Ihering) (lei) - “Direito é a arte do bom e do justo”. (Celso) (ciência) Terceira parte: exposição do conteúdo I. Epistemologia jurídica: 1. O conceito de Direito: - Epistemologia: “teoria da ciência” (do grego epistême – ciência + logos – estudo e gnosiologia = “teoria do conhecimento”); a) Definição nominal: (significado da palavra – origens do vocábulo) - 2 conjuntos de termos exprimem a idéia: 1º) Direito – directum – rectum (latim) = reto; o que é conforme uma régua; 2º) Jus (latim) = direito - jussum (de jubere – latim) = mandar, ordenar (do sânscrito yú = vínculo comum); - justum (latim) = o que é justo; conforme a justiça (do védico yós = bom, santo, divino); - Grécia (diké = indicar), Roma e Direito. b) Definição real: (o que a coisa é, na realidade. Franco Montoro dividiu seu livro conforme estas cinco definições de Direito); I. Direito como norma: - direito positivo (normas elaboradas pela sociedade) X direito natural (princípios que fundamentam o direito positivo); - direito estatal (aquele conjunto de regras que emana do Estado – Poder Lesgislativo) X direito não-estatal (regras elaboradas por diferentes grupos sociais);
Professora Luiza Helena L. A. de Sá Sodero Toledo

b) Se não for P. . Quarta parte: verificação de aprendizagem (em casa) 1. deve ser P (deveres matrimoniais).apresentação da linguagem jurídica (ex: juiz competente). 1. 2. Direito como fato social: . Verificar. no dicionário. Professora Luiza Helena L.visão panorâmica (holística .elementos não existem separados. Miguel. . V. IV. Lições preliminares de Direito. A. Direito como expressão do justo.noção de complementaridade das disciplinas jurídicas (sentido sistemático da unidade do fenômeno jurídico.a vida do direito resulta de sua ligação. etc. deverá ser S (separação judicial litigiosa).direito como tributo (direitos alfandegários). Quinta parte: adendos 1 e 2 (exposição do conteúdo) REALE. Ex: relações entre Direito Comercial e Direito Constitucional).direito como correto (homem direito – moral).direito como certo (cálculo direito).inserção do direito no mundo da cultura (relações com outros campos do conhecimento – ex: Economia. (. . econômicos e culturais). Laços comuns). Para você. fático (fato) e axiológico (valor). de Sá Sodero Toledo . de que depende a eficácia da lei) + valor (que confere determinada significação a esse fato – finalidade de preservar certo objetivo) + norma (que representa a integração entre fato e valor).vários significados = 3 aspectos básicos. religião. Teoria Tridimensional do Direito (Miguel Reale): .ramo do conhecimento científico. III.A norma jurídica sintetiza fatos ordenados segundo distintos valores). . o que é o direito? Com base nas experiências até aqui adquiridas. 2005.direito como oposto a esquerdo. . geográfico. Direito como faculdade: . etc. . São Paulo: Saraiva.IED _______________________________________________________________________ 2007 II.prerrogativa ou faculdade de agir (facultas agendi) X lei (norma agendi).esquema (estrutura da norma): a) Se F (casamento) é.Outras acepções: . . .fenômeno jurídico = fato (subjacente – ex: fato econômico.direito como reto (geométrico – segmento reto). Finalidade da disciplina de IED: . formule um conceito.unitária) das disciplinas jurídicas. Direito como ciência: . Comentar. conceitos de direito.aspectos normativo (ordenamento/ciência). . . . 2. . .o direito é um setor da vida social (de forma semelhante aos fatos religiosos.

Poeta do Romantismo brasileiro. jurista romano do período clássico (século II a. “A luta pelo Direito”. Filosofia e Sociologia Jurídicas. escritor e jurista sergipano (1839-1889).IED _______________________________________________________________________ 2007 .Tobias Barreto de Meneses. Caminho a ser percorrido). . E. até o século III d. . mas reúne elementos variados de História do Direito. Sem método não há ciência. Congregou fé e razão.Rudolf Von Ihering. . jurista e professor de Direito. além de aspectos de Teoria Geral do Direito).São Tomás de Aquino. C. alemão. C. Professora Luiza Helena L.). de Sá Sodero Toledo . Não é ramo da Ciência do Direito.demonstração do método jurídico (indicações preliminares da Ciência do Direito.M. Meyer (século XX). Influenciou Kelsen. . A. * Observações: . Cursou Direito em Recife. frade e teólogo dominicano (1227-1274).Celso. .IED = síntese de elementos de outras disciplinas (disciplina enciclopédica. jurista alemão (1818-1892).