minha religião é o Amor". Adoum no dia 20 de Fevereiro de 1948. Quem é o doutor Adoum? A sincera humildade do escritor nos impede de estendermos sobre sua personalidade. autor de cerca de 20 obras sobre diversos temas. a qual lhes pareceu bela. mas o exército equatoriano havia sofrido muitas baixas. Sua religião?.. quando agarrou a espada com a mão direita e com a esquerda se lançou ao combate desafiando a morte. Reinou o silêncio. especialmente filosofia espiritual e que se encontra de passagem por nosso país. Sua nacionalidade?. Abdón Calderón.. e um véu cinza cobriu os rostos dos poucos companheiros restantes do Garoto herói. A batalha foi ganha. e se distribui gratuitamente a todos aqueles que se interessem e a solicitem. a independência da República do Equador no Livro do Destino. Esta conferência se imprime a pedido de numerosos participantes. —Abdón Calderón — clamou com voz de mando o capitão de uma companhia. Ele mesmo disse: "Minha pátria é o mundo..Duas PALAVRAS de Apresentação ★ A presente Conferência foi pronunciada pelo doutor Jorge E. O marechal Sucre ordenou uma revista geral para calcular as perdas. Agrupación Labor Mahatma Gandhi ou o Poder do Espírito Pelo Doutor JORGE E. ADOUM ★ A batalha Pichincha traçou. útil e iluminadora em muitos aspectos. em ocasião de se celebrar. uma homenagem póstuma ao patriarca universal da Paz e da Boa Vontade.. Mahatma Gandhi. porta-estandarte e tenente da companhia não havia completado os dezessete anos. no salão de atos do Clube Sírio-Libanês. com letras de fogo. Somente diremos que é um médico. Sua tiragem foi custeada por doações espontâneas e voluntárias. gritando: .

Teve perda irreparável. Mas ante a história os homens são três: um que vive para si. O objeto de uma homenagem não é relatar a história de um superhomem como Gandhi. Novamente. amplitude ou intensidade e elevação. e a cada vez que o capitão chamar Abdón Calderón. A vida tem seus pesos e medidas e suas dimensões. Irmãos: Nestes momentos podemos repetir as mesmas palavras do marechal Sucre: "Gandhi morreu. Existem seres que vivem muitos anos para si mesmos: trabalham dia e noite para acumular. mas vive em nossos corações. outro vive para si e para os demais e o terceiro que vive apenas para os demais. e colhendo sem plantar. são elas: longitude. Abdón Calderón morreu em combate. comer e dormir. desta maneira. Então se adiantou o marechal de Ayacucho e ordenou: —Esta companhia será chamada Abdón Calderón e o mesmo herói caído será seu chefe. mas antes de exalar o último suspiro pôde repetir: —Adiante! A vitória foi decisiva. mas vive em nossos corações". a voz do capitão se fez ouvir: —Abdón Calderón! Um soldado da companhia respondeu: —Meu capitão. O herói se arrasta de joelhos e novamente troveja sua voz: —Adiante! E. mas viver sua vida e seu exemplo. O homem assim é comparável a um porco — não digo ao cavalo ou ao burro porque estes animais são muito úteis durante a vida — mas o porco não tem nenhuma utilidade senão depois de morto e. Essa classe de gente vive sempre recebendo sem dar. também os herdeiros se despedaçam entre eles para adquirir a maior parte da fortuna . toda companhia em coro deve responder: — Abdón Calderón morreu. como no açougue os clientes tratam de obter o melhor pedaço.—Adiante! Um tiro o rompe o braço esquerdo e ele muda bandeira para a mão direita e grita com todo o furor de seu sangue: —Adiante! Outro tiro o quebra a perna. um terceiro tiro põe fim a sua vida. é como o zangão da colméia humana ou uma erva parasitária no tronco de uma árvore. mas o exército do Equador sofreu.

a vida e a história de um homem que amou sem desejos. e hoje o mundo jejua e não deteve um tirano. foi presidente. é o humano. A história se prostra ante este ser e o eleva ao nível dos deuses. foi condecorado. o segundo é o desejo humano e o terceiro é o amor divino. disse seu primeiro ministro: "Gandhi é o maior holocausto sacrificado em prol de seu povo"? Por que em Frankfurt. ele vivem em nós e seu ideal será maior e maior depois da sua . dar e receber e dar sem receber.do defunto. comeu e bebeu mas também ocupou cargos na sociedade.. é um salvador da humanidade porque realizou o plano Divino do amor e soube que o amor sem sacrifício é egoísmo.. Deus ama sem desejo. que se sacrificou sem pedir recompensa e este homem é Mahatma Gandhi. disse Tóquio?: "Não houve na história moderna um acontecimento mais doloroso que o assassinato de Gandhi". que deu sem receber. aquele ser que nunca pensou em receber nada.. O primeiro é paixão animal. de fortuna. O segundo. Quais foram as fontes de seu poder sobre o mundo. porque jamais o teve de fato. Deste ser. que descobriu um poeta árabe em um de seus versos dizendo: "Jejuou um hindu e fez tremer o mundo. ao contrário deu a si mesmo.. Enquanto que o terceiro. Trabalhou para si e para os outros. Mas agora cabe perguntar: quem é Gandhi e com que autoridade fez o que fez e continua fazendo?." Para que propagar a notícia de sua morte. esta é a única diferença entre os dois. Por que a ONU decreta içar sua bandeira azul e branca por três dias glorificando a memória de Gandhi? Por que em Bagdá fecharam toda a cidade em sinal de luto por Gandhi? Por que na Holanda... o líder da democracia alemã disse: "Gandhi morreu. etc. político e organizador. aquele que esqueceu de si mesmo para servir a humanidade. O amor tem três fases: receber sem dar. Nestes momentos estamos reunidos para viver em nossos corações a recordação. e até se casou com uma mulher nobre. vive para si e algumas vezes para os demais: é aquele que acumulou. a história humana não consegue lembrar o nome. É o ser que recebeu e deu ao mesmo tempo e a história diz dele: Era um homem dinâmico. o homem deseja sem amor.

Todo Poder separado da Sensibilidade é um nada. em Roma: "Sinto profundamente pelo assassinato de Gandhi.morte"? Por que o primeiro ministro da Dinamarca disse: "Gandhi representa o ideal elevado dos dinamarqueses"? Por que disse Paris através da boca de León Blum: "Me entristeço com a morte de Gandhi. porque Gandhi não pertencia a casta dos Brâmanes. Gandhi foi Iniciado. e até podemos assegurar que o modelador das cabeças humanas tremeu a mão na cabeça de Gandhi.. os três elementos do poder não foram manancial de sua superioridade. Com a diversidade.. A plenitude ama o vazio. Viver amando é viver evoluindo. Gandhi encontrou a lâmpada maravilhosa. Sim. com a variedade a Sensibilidade se transformou em muitas sensibilidades. quem é o Iniciado e quais são as leis da Iniciação? O Iniciado é a encarnação de Deus na terra. como se fosse um de meus maiores compatriotas"? Por que disse o Papa. senhores. O amor é a sede de dar. que motivo poderia ser? Haveria Gandhi encontrado a lâmpada de Aladim?. que a grande massa contempla com receio. e as leis da Iniciação são a realização do plano divino na criação. é a plenitude que se dilata no vazio. Mas. Deus ama a natureza. Gandhi era filho de um modesto comerciante e se comprazia em se apresentar como o mais humilde dos milhões que pululam na Índia. Tampouco foi a fortuna o fator de seu domínio porque Gandhi era tão pobre como o Buda e como o Nazareno. o Poder se converteu em muitos poderes. porque foi o chefe espiritual dos hindus"? Por que essa condolência mundial e essa tristeza geral? Seguramente não é a nobreza de Gandhi. Agora bem. O Poder unido a Sensibilidade é a existência. . a riqueza e a beleza. Seria sua beleza ou sua figura imponente as que abriram o caminho até os corações? Certamente não. Gandhi encontrou a iniciação. A Sensibilidade no Coração do Poder é a Consciência. se a nobreza. A primeira lei da Iniciação é o amor. O amor e o Poder dos poderes são um só mistério. Cada sensibilidade separada do Poder é a morte. No princípio o Poder se casou com a Sensibilidade e engendraram as formas.

dizendo: "Ama a todo ser vivo". e ao saber que o escravo da recompensa é tão escravo como o que teme o castigo do mal. Não se pode amar ao próximo como a si mesmo sem a completa renúncia. mas amá-los como a si mesmo é uma linguagem incompreensível para o mundo atual. Amar aos demais não é uma tarefa difícil. cada ser. não se detém aqui a Iniciação. e amando à humanidade não resistiu ao mal. No entanto. Há 20 séculos. mas não encontrou quem cumprira com seu dever sem pedir nada. Todas as aves do bosque cantam e cada canto. viveu os dois mandamentos: amando a todo ser vivo deixou de matar para comer. e a Lei não . é tão formoso como o outro. errônea. o Buda. renunciar ao fruto de suas obras. assim como a Mãe Natureza. compreendeu que os homens vivem presos na ignorância como em um ovo. Gandhi ao contemplar o panorama mundial viu que a maioria dos homens exigem seus direitos sem pensar em cumprir seus deveres. e desta maneira foi o centro do Amor equilibrante entre Deus e a Natureza. Gandhi era um herói no espírito e valente de verdade e assim transmutou seus desejos em amor. deve entoar o melhor hino ao Amor que une. praticam o bem para serem amplamente recompensados e teme o mal por seu castigo. assim deve ser a religião do coração. e entre as duas etapas existem muitos entraves a serem salvos. E Gandhi. Por seu desprendimento. Há 25 séculos clamou Gautama. Como se pode amar sem desejo? Uma pergunta de fácil resposta e de difícil aplicação. Gandhi com a renúncia amou a Lei Universal e se libertou da ilusão da recompensa do castigo e permaneceu em pé na batalha da vida. nem rinha. matou o medo do mal. A segunda lei da Iniciação. logo contemplou que uma minoria cumpria seus deveres e exigia seus direitos. o Nazareno gritou: "Amai vos uns aos outros". e deste modo amar ao próximo não somente como a si mesmo mas ainda mais que a si mesmo. matou o desejo do bem e se converteu na Lei. ainda que distinto.O amor é a chave de todos os mistérios e a chave do Poder. sem disputa. O Iniciado deve chegar a ser Adepto do Amor ao Sacrifício. Então como exemplo deu uma lição ao homem: o filho da Natureza deve seguir a lei de sua mãe. o Iniciado. Gandhi compreendeu que a religião do homem deve ser o Amor e toda religião que disputa não é religião de Amor e por conseguinte. é a Renúncia. mas a Iniciação é apenas para os valentes e o valente tudo pode.

se identificar com a Lei. porque ambos são fabricações da mente. até quando?. Gandhi renunciou sobre este mundo e ao outro e triunfou sobre os dois. que é considerado como o bem. Renunciou a vida e triunfou sobre a morte. Quem vive desejando o fruto do bem. vive alimentando-se do fruto do mal. Mas. Gandhi matou o desejo de viver e triunfou na vida: matou o temor da more e se fez imortal. Renunciou ao prazer e triunfou sobre a dor. Seu primeiro mal é o medo e o temor. Até a liberação. seus nacionalismos e suas línguas. Triunfo sobre o quê? Liberação de si mesmo. nem esperava recompensa.necessita saber do bem e do mal.. ao . Nunca teve medo do castigo. que os homens chamam de mal. e viu sua agonia horripilante. Ele contemplou desde seu interior.. Olhou com seu olho interno o livro dos séculos e idades e viu que a homens cheios de coragem e ódio se despedaçarem entre si e. infringi-la é ferir-se a si próprio. Todo bem é relativo e sendo relativo deve ter algo de mal. compreendeu que a humanidade enferma padece de muitas complicações. Renunciou a inocência e triunfou pelo saber. suas religiões e credos. E desesperado por sua dor milenária. até o triunfo. Gandhi neste estado de evolução viu a humanidade enferma atravessando uma crise aguda que a aniquila. A verdadeira Iniciação interna ensina que adaptar-se a Lei é um bem.. seus cultos e doutrinas que tem partido a unidade da natureza. Temos dito que quando um homem chega a renúncia se converte na mesma Lei Universal e repudia todas as leis fabricadas pelas mentes humanas. Não há perfeição enquanto exista medo mal e não há liberação enquanto persista o desejo do fruto do bem e assim temos visto Gandhi.. então quis se converter em médico dela e buscar remédio eficaz para essa humanidade dividida por suas leis. com a renúncia. e triunfo sobre si mesmo. O próprio rei da Inglaterra não se atreveu a condecorar Gandhi e condecorou a cabra que o alimentava com seu leite. Renunciou ao tempo e triunfou sobre a eternidade. Liberação de quê?. Renunciou a medida e triunfou sobre a imensidão.

ditar a paz por meio da guerra. longe de correr. sim: um guerreiro.diagnosticar sua enfermidade. renunciou e clamou com a Lei Universal: "Não matarás". escravizados ou de morrer. senão unicamente . — Imbecil: um homem que mata em um tempo de paz. E quando viu Gandhi aos homens modernos. — Vamos lá. — Compreendido: Um médico! *** O ideal de Gandhi é. mas nas guerras é necessário matar. Gandhi sentia e sabia que o abrolho não dá figos. — Ah. enquanto a Lei clama: "Não matarás". Um homem armado perseguia a outro que. — Que pergunta! — disse o soldado — Pois um assassino é um homem que mata. — Um açougueiro então? — Velho estúpido! Um homem que mata a outro homem. um verdugo então! — Besta! Um homem que mata em próprio domicílio. e não como vocifera a raça de víboras e filhos de serpentes —segundo o Evangelho—. O perseguidor distingui a Sócrates que cruzava o caminho e o gritou: —Detenha-o! Detenha-o! E o filósofo continuava seu caminho. dizem também as leis humanas. sendo detido por aquele furioso que o perguntou: — Você é surdo? Por que não deteve o passo do assassino? — Quem é o assassino? O que você entende por assassino? — o perguntou Sócrates. "Paz aos homens de boa vontade". implantar a paz por meio da paz e do amor. Então Gandhi se rebelou contra todos. Se matavam porque buscavam a fortuna e a satisfação dos seus apetites. E assim. encontrou entre eles a mesma enfermidade dos séculos. religiões e até deuses para lançaremse uns contra os outros. as leis modernas nos desorientam sendo difícil chegar a saber quando matar é um crime. Pelo temor de serem escravos ou de não poder satisfazer suas ambições idealizaram leis. gritou Gandhi. nações. descobriu que era o medo de serem vencidos. voava de medo. "Paz" —gritam os poderosos— mas há que impô-la com as armas.

O amor no homem busca a satisfação. O amor limitado pede pela posse. É a fragrância emanada do amor da rosa. mas terá a luz da vida. A terceira lei do Iniciado. O amor e a renúncia podem conduzir a virtude egoísta. O homem é um recipiente: enquanto está cheio de pensamentos egoístas não cabe nele nenhum átomo de poder. não chegaria ao adeptado e não seria um salvador. O sacrifício é o beijo do sol. "Eu sou a luz do mundo" —disse o sacrifício através da boca de Jesus—. É o fruto elaborado pelo amor da árvore. É a água que emana do amor da fonte. É a vida que se redime o condenado com a própria inocência da vida. das chuvas e do justo depositado na frente do criminoso que usurpou a fortuna dos demais. mas ao se saciar dos apetites pessoais se enche das águas da vida para acalmar a sede abrasadora dos mortais. aquele que me segue não anda em trevas. mas o sacrifício é a mesma satisfação e a mesma recompensa. a uma santidade simples e passiva. "Aquele que não renuncia aos pais. "Vai e vende todos os seus bens para distribuí-los entre os pobres.uma árvore boa é capaz de dar bons frutos. Porque se ama. Gandhi por seu amor a todo ser. mas dar de si mesmo. carrega tua cruz e me siga". O sacrifício é o Amor realizado. saboreou a amargura da renúncia mas pelo sacrifício pôde apreciar a doçura da vida. mas unidos ao sacrifício convertem o homem em criador. irmãos e irmãs não é digno de ser meu discípulo". Gandhi compreendeu que o sacrifício é a porta que dá acesso a divindade e entrou por essa porta. renuncia e não se sacrifica. É a água que emana do amor da rosa. disse a Verdade pela boca de Jesus. Renunciou a tudo como um santo e se sacrificou como um Deus. busca a Divindade na Dor. e Gandhi ao se sacrificar foi luz no mundo. é o Sacrifício. É o calor que desprende do carinho do sol. . e Gandhi carregou e o seguiu depois de dois mil anos. o sacrifício não pede mais que a si mesmo. O sacrifício não consiste em dar o que se tem. a caridade busca a recompensa. do ar. e Gandhi renunciou a todos para ser digno discípulo da Verdade Eterna.

para decifrar os segredos do coração humano. Não estamos reunidos aqui. e Gandhi não pôde ser exceção a essa regra. desde o qual se pode contemplar serenamente a ação de diversos fatores. Não pode ser fanático porque é sábio e a sabedoria se adquire por meio da dor que impõe silêncio aos apetites. Sofre o jejum para manejar os glutões. Já vimos que a alegórica lâmpada de Aladim é a iluminação outorgada pela Iniciação interna ou a União com o Íntimo. afinal. a tranquilidade ante o incômodo do próximo e esta atitude outorga ao homem o Poder do Verbo e por tal motivo a palavra de Gandhi dominava aos poderosos. os objetivos da Evolução. como Gandhi. Quando o Iniciado chega a ser adepto. Para ser adepto deve se elevar a um plano tão sublime. e o que legou ao mundo. Sofre o menosprezo dos ignorantes para dirigir o mundo. Um santo que deixa faminto seu corpo e um pecador que deixa faminta sua alma devem unir-se e a causa de sua união é a mesma fome. por meio destas três leis. Sofre a tristeza para curar os abatidos. e sofre as privações do que é cobiçado pelos demais. nestes momentos. O adepto se converte em pai de muitos filhos. O adepto cala. para relatar a história de um homem conhecido por todos. O adepto é o jogador e não uma peça no tabuleiro. que brigam entre si e ele os dirige com tal prudência para que cumpram com a lei da família. mas ao manejá-los com amor e sacrifício realizam. Sacrificou seu orgulho ante a ofensa. . Nosso objetivo é descobrir a fonte de poder que encontrou este super-homem Gandhi. Nenhum adepto. por isso vemos que o coração maior está ligado ao menor. Todo profeta deve ser abatido em sua própria pátria e por seus próprios patriotas.Gandhi aprendeu a sacrificar-se pelo bem estar dos demais. cujas leis são amor. O adepto sofre a pobreza para guiar os ricos. seita ou nação. se converte em um ser universal. porque isso implica ser contrário a outra coisa. Há na vida uma força sábia que une os adversários e ata seus corações por uma ligação férrea. Todo Iniciado deve encontrar-se unido a um ambiente adverso e que o martiriza. as vezes opostos. renúncia e sacrifício. pode ser partidário de uma religião. com seu exemplo depois de sua morte física. para beneficiar seus semelhantes. a comodidade ante a necessidade alheia. durante sua vida.

e quem deseja pode entrar por ela e a imortalidade o espera. cada um de nós pode ser Gandhi. O sendeiro é o Amor. Morreu Jesus crucificado e sua crucificação escreveu com sangue a doutrina do amor e da paz. (Argentina) . Morreu Sócrates envenenado e sua morte plasmou sua fé no coração humano. E a Imortalidade é o Sacrifício. e todos podemos ser salvadores! Publicação da Agrupación Labor . Não é necessário ser adivinho para prever os acontecimentos. todo valente pode abraçá-la. ou como diz o sábio adágio popular: Quem se mete de redentor morre crucificado. e hoje morre Gandhi assassinado para lavar com sangue do coração humano a idéia de derramar sangue. irmãos.Gandhi ao começar na vida sua obra. Adiante. A porta é a Renúncia. Todo salvador deve morrer envenenado. agora já conhecemos o caminho. a porta está aberta. As. devia terminá-la com seu sangue. Bs. Sem dúvida que existem alguns entre os presentes e eu sou um deles que as vezes temos desejado o poder que tinha Gandhi. O sendeiro está trilhado e quem quiser pode seguir nele. crucificado ou assassinado.Corrientes 4511.