Lista 01 de Exercícios Mecânica dos Solos Professor: Andre Lima

1)Fundações: Cargas de qualquer estrutura em ultima instancia , são descarregadas no solo. Obras Subterrâneas :Todos os projetos e construções são baseados nos princípios da mecânica dos solos (Interação solo-estrutura) Escavações , Aterros e Barragens:Necessidade de analise de estabilidade e projetos de estruturas de contenção baseados nos conceitos da mecânica dos solos. 2)Rocha-Solo Como vimos, todo solo provém de uma rocha pré−existente, mas dada a riqueza da sua formação não é de se esperar do solo uma estagnação a partir de um certo ponto. Como em tudo na natureza, o solo continua suas transformações, podendo inclusive voltar a ser rocha. De forma simplificada, definiremos a seguir um esquema de transformações que vai do magma ao solo sedimentar e volta ao magma (fig. 2.1). No interior do Globo Terrestre, graças às elevadas pressões e temperaturas, os elementos químicos se encontram em estado líquido formando o magma (fig. 2.1 −6). A camada sólida da Terra, pode romper−se em pontos localizados e deixar escapar o magma. Desta forma, haverá um resfriamento brusco do magma (fig. 2.1 linha 6−1), que se transformará em rochas ígneas, nas quais não haverá tempo suficiente para o desenvolvimento de estruturas cristalinas mais estáveis. O processo indicado pela linha 6 −1 é denominado de extrusão vulcânica ou derrame e é responsável pela formação da rocha ígnea denominada de basalto. A depender do tempo de resfriamento, o basalto pode mesmo vir a apresentar uma estrutura vítrea. Quando o magma não chega à superfície terrestre, mas ascende a pontos mais próximos à superfície, com menor temperatura e pressão, ocorre um resfriamento mais lento (fig. 2.1 linha 6−7), o que permite a formação de estruturas cristalinas mais estáveis, e,portanto, de rochas mais resistentes, denominadas de intrusivas ou plutônicas (diabásio, gabroe granito).

. A velocidade de decomposição depende . f) Sistema rodoviário de Classificação: Baseado na granulométrica e nos limites de Atterberg. b) Classificação Pedológica: Quando a origem pedológica c) Classificação Geológica: Solos residuais ou autóctones. 4) Solos Residuais: são aqueles de decomposição das rochas que se encontram no próprio local em que se formaram. Rocha alterada. Saprolito ou solo saprolitico. solos aluvionares). ocorrem principalmente . a) Classificação unificada: Nesse sistema . coluvios e talus.solos coluvionares. solos residuais maduros. d) Classificação textural ou Granulométrica: Quanto a textura e granulométrica do solo. e) Classificação Geotécnica: Segundo normativas da geotécnica. são identificados pelo conjunto de duas letras . As cinco letras superiores indicam o tipo principal de solo e as quatro seguintes correspondem a dados complementares do solo. Quando rico em matéria orgânica vegetal e apresentam consistência fibrosa são chamados de Turfa . g) Classificações Regionais: Formas próprias de classificação de acordo com a região. todos os solos . pelo acúmulo de restos vegetais e animais . Para que eles ocorram é necessário que a velocidade de decomposição da rocha seja maior do que a velocidade de remoção por agentes externos. são altamente compressíveis . solos transportados. h) Classificação de Solos pela origem: de acordo com sua origem ( solos residuais . Solos transportados. em depressões continentais e baixadas de rios e litorâneas.3) Solos Residuais : produto do intemperismo de rochas que permanece no local de sua formação Solos Sedimentares ou Transportados : aquele que sofre ação de agentes transportadores e se acumulam em local diferente de sua origem Solos Orgânicos : particularidade de solo transportado.

Entre eles estão os escorregamentos das escarpas da Serra do Mar. que pode ser entendido como: . sujeitos a movimentações de rastejo . massas de matéria s muito diversos . II) Solo residual Maduro: Superficial ou sotoposto a um horizonte “ poroso” ou “humico” . pois a ação do intemperismo e diferenciados em cada uma das camadas. entre os quais a temperatura o regime de chuvas e a vegetação. nos pés dos taludes. E também chamado de solo residual jovem ou solo de alteração de rocha. mas apresenta resistência ao manuseio. inclusive veios intrusivos. e que perdeu toda estrutura original da rocha-mae e tornouse relativamente homogêneo III)Talus ou Coluvionares: Solos formados por ação da gravidade dão origem a solos coluvionares.de vários fatores. Desenho esquemático de um perfil de solo residual: 6) Os solos podem ser formados a partir do intemperismo. mas perdeu a consistência da rocha. formando os tálus . 5)Os solos residuais possuem diferentes camadas pois . fissuras e xistosidade . São também classificados como coluviões os solos superficiais do planalto brasileiro depositados sobre os solos residuais. I) Solo residual jovem ( Saprolitico): Solo que mantém a estrutura original da rocha-mãe . Visualmente pode confundir-se como uma rocha alterada.

Intemperismo Físico: Processos de decomposição da rocha sem alteração química dos seus componentes . oxidação e redução . Intemperismo químico: processo de decomposição das rochas através de alterações químicas e mineralógicas dos seus componentes . remoção de íons metálicos . Vegetação. Congelamento das águas . crescimento de cristais e ação de gelo . atividade orgânica Intemperismo Biológico: Decomposição das rochas por ação de vegetais. Os solos podem ser classificados de varias formas dentre as quais podemos citar : 7) Podemos relacionar o tipo de transporte a um tipo de solo .Processos físicos. expansão e contração térmica . Ocasiona o fraturamento ( leva o aumento da superfície exposta ao intemperismo .Exemplos : hidrolise . contração do material coloidal . espécies vegetais ( ação física) . animais ou homem. troca de cátions. desta maneira ficamos posicionados das seguinte forma Transporte por gravidade: Solos coluvionares Transporte por carregamento de água: solos aluvionares Transporte por vento: depósitos Eólicos . Tipo de rocha. Exemplo: Clima. Exemplos: Descarregamento. químicos e biológicos (que acontecem simultaneamente ) pelos quais a rocha se decompõe para formar o solo . aumentando a possibilidade de reataque físico ou químico) ou desintegração das rochas por mecanismos físicos . Topografia. carbonataçao . Agentes : temperatura ( dilatação diferencial : fraturas em minerais com diferentes propriedades térmicas ) .

o São herdados do material originário . que ocorrem também in situ. Os minerais secundários do solo podem ter 3 origens: o São sintetizados no próprio solo (in situ) a partir dos produtos da meteorização dos minerais primários menos resistentes. etc. olivinas. micas.Transporte por Geleiras: drifts. referem-se: quartzo. piroxenas. o Resultam de alterações da estrutura de certos minerais primários. feldspatos. anfíbolas. mantém-se praticamente inalterado na sua composição. Como exemplos de minerais primários que se podem encontrar nos solos. 8) Os minerais primários são herdados do material originário. plagioclases.

9) 10) .