Exercício 04 – Aula 7 - Resolução 1) A Companhia ABC possui investimentos em três outras empresas, conforme quadro a seguir: ESPECIFICAÇÃO 1.

Capital social 2. Ações ordinárias Ações preferenciais Total 3. Valor nominal da ação 4. Créditos 5. Participação – ordinárias - preferenciais - Total 6. Percentual de participação EMPRESA A $ 10.140.000 520.000 1.040.000 1.560.000 $ 6,50 312.000 312.000 20 % EMPRESA B $ 20.280.000 1.560.000 1.560.000 3.120.000 $ 6,50 845.000 247.000 1.092.000 35 % EMPRESA C $ 50.700.000 1.040.000 2.080.000 3.120.000 $ 16,25 $ 2.600.000 208.000 260.000 468.000 15 %

Pede-se: a) Determinar o percentual de participação da Cia ABC nas empresas A, B e C; R – Participações: na empresa A – 20%; na empresa B – 35%; na empresa C – 15% b) Verificar se existe coligação ou controle. Justifique sua resposta; R – Embora a empresa ABC detenha 20% do capital de A, não se configura nessa relação o vínculo de coligação por se tratar de uma participação sem direito a votos, portanto, sem algum tipo de influência significativa. Em relação à empresa B existe uma relação de controle, uma vez que a empresa ABC participa com 54,17% do capital votante daquela. Em relação à empresa C há uma relação de coligação, uma vez que a empresa ABC participa com 20% do capital votante daquela. Quanto aos créditos existentes, estes poderiam representar uma influência, dependendo do tipo de empréstimo. 2) Considerando os dados do exercício nº 01 e o valor do patrimônio líquido das empresas A, B e C, extraído de seus balanços, como segue: Patrimônio % Participação no Equivalência Liquido Capital Patrimonial A 10.920.000 20 B 24.180.000 35 8.463.000,00 C 49.400.000 15 (*) 7.410.000,00 Total 84.500.000 (*) A Cia. ABC não tem influência na administração da coligada C. Empresa Pede-se: a) Determinar os valores da equivalência patrimonial e do ajuste a ser procedido nos investimentos da Cia. ABC; R - Os valores da equivalência patrimonial e do ajuste a ser procedido nos investimentos da Cia ABC se encontram no quadro acima. b) Quais os investimentos que deveriam ser avaliados pelo método da equivalência patrimonial se a Cia ABC fosse uma companhia aberta ou uma sociedade autorizada a funcionar pelo Banco Central? Explique. R - Apenas os investimentos em B e C devem ser avaliados pelo método da equivalência patrimonial. Isto porque o investimento em A, apesar de atingir 20% não representa nenhuma influência porque não participa do capital votante. O investimento em B se caracteriza como um controle, por essa razão deve ser avaliado pela equivalência patrimonial. E o investimento em C se caracteriza como uma coligação, por participar com 20% do capital votante, o que faz com que essa participação se torne também influente. Valor Contábil do Investimento 2.028.000 7.098.000 7.605.000 16.191.000 Ajustes Red./Aumento 1.365.000,00 - 195.000,00 1.170.000,00

c) Se a investidora tivesse influência na administração da empresa C, teria importância o tipo de constituição da Cia. ABC? Justifique sua resposta. R - Não. Porque mesmo sem investidora ter influência na administração da empresa C, por outras formas, ela tem que avaliar pelo método da equivalência patrimonial os investimentos se tratar de coligada com 20% de participação no capital votante, o que torna o investimento influente. 3) A investidora "A" possui 70% do capital da controlada "B". "A" adquiriu de "B" 2.500 pneus para revenda. O lucro dessa venda, apurado pela controlada, foi de $115.000. Sabendo que esta foi a única operação realizada intercompanhias, pede-se: a) Determinar o saldo final do investimento e a composição do lucro não realizado no primeiro ano, considerando-se que: - 40% dos pneus foram vendidos a terceiros pela investidora. - Saldo inicial do investimento = $2.261.000 - Patrimônio líquido da controlada "B" = $ 3.230.000 - Lucro líquido do exercício da controlada "B" $500.000 a) Saldo final do investimento na Investidora "A" Saldo inicial do investimento Ajuste por equivalência patrimonial Patrimônio líquido da investida Saldo inicial do exercício Lucro líquido do exercício Lucro não realizado Patrimônio líquido ajustado Percentual de participação Valor patrimonial do investimento Resultado da equiv. patrimonial Saldo Final do investimento Composição do lucro não realizado: Aquisição de 2.500 pneus Venda de 40% dos pneus Estoque de 1.500 pneus (60% dos pneus adquiridos) Lucro na investida Lucro não realizado (115.000 X 60%)

2.261.000

* * (-) (=) (=) (+) (=)

3.230.000 500.000

3.730.000 69.000 3.661.000 X 70% 2.562.700 301.700 2.562.700

(-) (=) (=)

$ 115.000 $ 69.000

b) Apurar o saldo final do investimento do segundo ano e a composição da parcela do lucro não realizada pela investidora "A", no exercício anterior, mas incorporada a este, observando, além dos dados acima, os que seguem: - O estoque de pneus restante foi vendido a terceiros pela investidora. - Lucro líquido do exercício da controlada "B"= $1.400.000 b) Saldo final do investimento na Investidora "A" Saldo inicial do investimento Ajuste por equivalência patrimonial Patrimônio líquido da investida Saldo inicial do exercício Lucro líquido do exercício Percentual de participação Valor patrimonial do investimento Resultado da equiv. patrimonial Saldo Final do investimento

2.562.700

* * (=) (+) (=)

3.730.000 1.400.000

5.130.000 X 70% 3.591.000 1.028.300 3.591.000

Composição da parcela do lucro não realizado pela investidora "A", no exercício anterior, mas incorporada neste: Lucro não realizado no exercício anterior (69.000 x 70%) 48.300 Lucro líquido do exercício (1.400.000 x 70%) 980.000 Resultado da equivalência patrimonial 1.028.300

4) A empresa "C" vendeu para a sua controladora mercadorias por $ 4.000.000, que custaram $ 2.400.000. A controladora vendeu a terceiros 65% das mercadorias por $ 3.600.000. Com base nesses dados, pede-se: a) Calcular a margem de lucro da empresa "C", com a venda efetuada à sua controladora. Preço de venda pela "C" (-) Custo das vendas na "C" (=) Lucro bruto Margem de Lucro = ............................. 4.000.000 ............................. 2.400.000 ............................. 1.600.000

.

Lucro Bruto $ 1.600.000 ----------------------- = --------------------- = 40% Preço de Venda $ 4.000.000

b) Apurar o lucro no estoque da controladora. Valor das unidades adquiridas na empresa "C" (-) Vendidas pela controladora a terceiros ($4.000.000 x 65%) (=) Saldo de estoque no balanço (-) Lucro interno contido no estoque acima ($1.400.000 x 40%) (=) Estoque sem lucro interno (preço de custo do grupo) ......................... ......................... ......................... ......................... ......................... 4.000.000 2.600.000 1.400.000 560.000 840.000

5) A controladora "CLS” compra parte de sua matéria-prima da controlada "M". Os estoques de matéria-prima existentes no balanço de 31-12-x0 são os seguintes: - Produtos acabados em estoque $ 1.350.000, sendo que 70% desse valor refere-se a matéria-prima (insumos). Entretanto, apenas 40% dela foi adquirida da controlada "M". - Produtos em processo em estoque $ 3.150.000, sendo que 60% desse valor refere-se a matéria-prima (insumos. Contudo, somente 30% dela foi adquirida da controlada "M". - Matérias-primas em estoque $ 2.250.000, sendo que 60% dela foi adquirida da controlada "M". Pede-se: a) Demonstrar a composição dos estoques de matérias-primas, em 31/12/x0, da controladora "CLS", destacando a parcela adquirida de sua controlada "M". a) Estoques de matérias-primas, em 31/12/x0, da controlada "CLS", com destaque de parcela adquirida de sua controlada "M" Estoque adq. De “M” 1.350.000 70% 945.000 40% 378.000

Matérias-primas adquiridas de "M" nos produtos acabados Total do estoque de produtos acabados Matérias-primas que compõem o estoque * Valor Percentagem em que as matérias-primas adquiridas de "M" incidem sobre o total das matérias-primas consumidas Valor da matéria-prima adquirida de "M" nos produtos acabados

b) Determinar o lucro interno contido nos estoques da controladora "CLS" sabendo que a margem de lucro da controlada "M" foi de 20% na venda da matéria-prima. Matérias-primas adquiridas de "M" inclusas nos produtos em processo Total dos produtos em processo Matérias-primas que compõem o estoque – 60% Percentagem em que as matérias-primas adquiridas de "M" incidem sobre o total das matérias-primas consumidas Valor da matéria-prima adquirida de "M" nos produtos em processo Matérias-primas em estoque Parcela adquirida de "M" (2.250.000 x 60%) Total de matérias-primas em estoque, adquiridas de "M" (945.000 + 1.350.000) (x) Margem de lucro da controlada "M" (=) Lucro interno contido nos estoques da controlada "CLS" 3.150.000 1.890.000 30% 567.000 2.250.000 1.350.000 2.295.000 20% 459.000

6) A investida "H" vendeu a vista, em 31/12/x0, um trator à investidora "XYZ" por $ 800.000, que estava registrado no imobilizado da primeira pelo custo líquido corrigido de $ 640.000. Supondo-se que o método de depreciação adotado seja o linear, a uma base de 25% ao ano, pede-se a) Contabilizar as parcelas no lucro dessa operação que devem ser deduzidas do patrimônio líquido da investida "H", nos anos 19x1 e 19x2, para efeito do cálculo de equivalência patrimonial. a) Contabilização na investidora "XYZ" da aquisição do trator: Veículos - Valor do custo em "H" - Lucro em "H a Caixa (ou Bancos c/Movimento

640.000 160.000 800.000

b) Parcela do lucro a ser eliminado do patrimônio líquido da investida "H" em 31/12/x1 Lucro da transação 160.000 (-) Parcela do lucro já realizada (25% x 160.000) 40.000 Valor a eliminar do patrimônio líquido de "H" 120.000 Parcela do lucro a ser eliminado do patrimônio líquido da investida "H" em 31/12/x2 Lucro da transação (-) Parcela do lucro já realizada ( 50% x 160.000) Valor a eliminar do patrimônio líquido de "H" 160.000 80.000 80.000