ÍNDICE

A CIÊNCIA DA INTERCESSÃO Eu, João, irmão vosso e companheiro na tribulação, no reino e na perseverança em Jesus, achei-me na Ilha de Patmos por causa da Palavra de Deus e do testemunho de Jesus. Eu, João, conhecia a Jesus. Eu me lembro aquele dia quando às margens do Jordão Ele veio da Galiléia, João Batista olhou para Ele e disse: "Eu é quem devo ser batizado por ti e Tu vens a mim?". Eu vi a glória de Deus quando Jesus olhou para os céus em oração e o Espírito de Deus desceu sobre Ele e ouviu-se a voz que dizia: "Este é meu Filho amado, em quem me comprazo. Escutai-O". Eu me aproximei dele um dia porque João disse: "Esse é o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo". E disse: "Mestre, onde moras?". Ele disse: “Vem e vê". Fui e quando voltei, eu sabia: Ele era o Messias! Um dia lá na Galiléia eis que Ele veio e me disse: "Vem, - A CIÊNCIA DA INTERCESSÃO -

2 segue-me". Meu coração pulsou forte, eu o amava. Eu comecei a segui-Lo, ouvia as Suas palavras, via Seus milagres... eu via Jesus! Um dia vi quando Ele entrou no quarto da filha de Jairo e disse: “Talitá cumi", menina, levanta-te! Eu vi o poder da ressurreição, eu não acreditava que Ele era um simples homem. No entanto, Ele caminhava, se vestia e comia como eu. Nunca vou esquecer aquele dia quando Ele subiu ao monte, eu estava quase dormindo, quando abri os olhos, ainda tinha forma de homem, mas a glória estava no Seu rosto. Ali estava Moisés, ali estava Elias. Eu não consegui compreender tudo, havia algo diferente Nele. Outro dia, nunca havia tido tanta tristeza em minha vida, Ele entrou naquele cenáculo, partiu o pão conosco e disse: "Um de vós me há de trair". Eu reclinei a minha cabeça sobre o Seu peito e parecia que a tristeza do Seu coração poderia ser apalpada. Ele saiu e ao longo do caminho ia me ensinando e finalmente Ele orou. Orou ao Pai. Eu ouvi a Sua voz, mas havia um peso em Seu coração. Ele disse: "Ficai aqui". Chamou a mim, ao meu irmão Tiago e chamou Pedro e disse: "Vigiai, pois a minha alma está triste até a morte". Eu tinha tanto sono, tanto orgulho, ainda hoje lembro, nenhum de nós conseguiu discernir o que estava para acontecer. Ele veio, foi preso, eu O vi amarrado, mas não O abandonei. Eu fui com Ele até o fim, eu O acompanhei. Entrei naquele tribunal quando Ele estava sendo acusado, espedaçado até a profundeza do Seu coração. Ouvi a sentença de morte proferida sobre Ele e O acompanhei pelas ruas de Jerusalém. Eu O vi suspenso entre os céus e a terra. Presenciei a agonia do Seu coração, as dores do Seu corpo, o pesar. Fiquei ao pé da cruz. Ele olhou para mim e disse: "Eis aí tua mãe". Era a Sua - A CIÊNCIA
DA INTERCESSÃO

-

3 mãe que estava ao meu lado e agonizava também. Naquela mesma hora eu tomei a Sua mãe como se fosse minha. E vibrado no calvário, ouvi as seguintes palavras: "Está consumado! Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito". Chorei porque Ele partiu. Era por mim, por meus pecados que Ele sofria. Meu coração estava cheio de pesar, mas no terceiro dia, as mulheres chegaram e disseram: "Ele não está no túmulo". Vocês me dizem que Ele ressurgiu? Corri com toda força que tinha na minha juventude, corri para o túmulo, mas tive medo e não entrei. Fiquei ali. A presença de Deus era gloriosa, santa demais. Pedro chegou e entrou, criei um pouco de coragem e entrei também. Quando vi os lençóis à parte, aquele que envolvia Seu rosto, e aquele que envolvia Seu corpo, exatamente como foram colocados, só que o corpo desaparecera. Eu olhei e cri.Disse: Ele vive! Não tardou muito, estávamos reunidos orando e de repente com a porta trancada, não conseguíamos compreender: Ele entrou e disse: "Shalom, paz seja convosco. Recebei o Espírito Santo". Meu coração estremeceu, eu olhei para Ele mesmo. Certo dia eu estava pescando no mar da Galiléia, éramos sete companheiros e de repente um vulto apareceu longe, na beira da praia e disse: "Filhos, tendes algo de comer?”. Nós respondemos que não. Então, Ele disse: “Lançai as redes do outro lado". Quando os peixes entraram na rede, eu disse: "É o Senhor". Eu O reconheci, eram as marcas da Sua presença, marcas da Sua Palavra de poder. Chegamos à beira da praia, eu não ousava dizer uma palavra, Ele tinha pão e peixe sobre as brasas. Quis ficar juntinho Dele, Ele parecia ignorar minha presença. Ele estava ocupado com Pedro, perguntando: "Pedro tu me amas?" Mas eu - A CIÊNCIA
DA INTERCESSÃO

-

4 não arredava o pé. Enquanto Ele caminhava pela praia eu caminhava atrás Dele até que Pedro disse: "Senhor, o que será deste?" Ele disse: "Eu quero que ele fique até que eu venha, que te importa a ti Pedro? Segueme tu". Todo mundo pensou que eu não haveria de morrer, mas não foi isso que Ele disse, Ele disse:"Eu quero que ele fique até que eu venha”. Um dia, no monte, fora das portas de Jerusalém, enquanto Ele conversava conosco eu O vi subir. Meu coração olhou para cima e como eu queria retê-Lo na terra! Eu O queria aqui, mas Ele subiu, os meus olhos estavam fitos, como que paralisados. De repente dois anjos disseram: "Por que estais olhando para cima, varões galileus? Este Jesus que dentre vós vive há de voltar, assim como para os céus O vistes ir”. Nunca mais O vi. Ele fora e, eu tinha saudade de Jesus. Comecei a proclamar Sua Palavra, e eu, João, irmão vosso e companheiro na tribulação (sei o que é tribulação!), achei-me na Ilha de Patmos, pois fui exilado por causa do nome de Jesus. Estou sozinho agora, preso nesta ilha no meio das feras, mas não estou lamentando. Os meus olhos estão voltados para cima e no Dia do Senhor eu me achei em espírito porque aprendera a não viver conforme a carne, mas segundo o Espírito. Meus cabelos já estão embranquecidos, a força do meu corpo desaparece, sei que prestes está minha partida. Já é o fim do século. A Palavra do Testemunho percorreu toda a terra e estou aqui. No Dia do Senhor, enquanto estou em espírito, o céu abre-se, e por trás de mim ouço grande voz como de trombeta dizendo: "O que vês, escreve em livro e manda as sete Igrejas: à Éfeso, Esmirna, Pérgamo, Tiatira, Sardes, Filadélfia e Laodicéia”. Voltei-me para ver quem falava comigo. E - A CIÊNCIA
DA INTERCESSÃO

-

5 voltado vi sete candeeiros, um semelhante ao Filho do Homem. Eu não podia reconhecê-Lo e eu O vira como amigo dos pecadores, eu O vira glorificado, eu O vira na cruz, eu O vira ressurreto , eu O vira subindo aos céus. Mas agora, mesmo estando em espírito, estremeço. Não resisto à visão da Sua glória, semelhante ao Filho do Homem, sim, parece um homem. Suas vestes são polares, são vestes de Rei e há uma cinta de ouro na altura do peito. Sua cabeça e cabelos eram brancos como a lã, como neve, simbolizando eternidade. Seus olhos devassam, são de fogo, chamas vivas oniscientes, eles penetram, devassam todo o meu ser e eu estremeço. Seus pés semelhantes ao bronze polido, como que refinado numa fornalha. Sua voz agora é como a voz de muitas águas, há um poder tremendo na Sua voz. Tinha na mão direita sete estrelas e da Sua boca saía-lhe uma afiada espada de dois gumes e o Seu rosto brilhava como o sol na sua força. E quando O vi, caí aos Seus pés como morto porque não resisti a visão da Sua glória. O que Ele é hoje me assombrou, pensei que iria morrer, mas Ele colocou a Sua mão sobre mim e disse: "João, não temas. A carne não resiste a uma visão da glória. A carne se sente esmagada quando contempla o vislumbre da glória. Não temas, pois não morrerás. Escreverás o que vês e isto ficará como testemunho de geração em geração, até que Eu volte. Não temas. Eu sou o primeiro e o último. Aquele que vive, pois estive morto, e eis que estou vivo pelo século dos séculos e tenho as chaves da morte e do inferno". Amado irmão, ao ler o texto acima, você deve ter questionado o porquê de se relatar a experiência de João em um estudo sobre intercessão. É que não há como interceder sem antes ter um contato com o - A CIÊNCIA
DA INTERCESSÃO

-

6 Senhor Jesus ressurreto, sem estar em comunhão com Ele. Por isso, minha oração é para que Deus nos dê uma visão do Cristo ascendido, que a Igreja prove um pouco do vislumbre da glória do Deus eterno. Se somos a última geração e queremos subir no Dia do Senhor, então chegou a hora de levantar nossos olhos. Este é o momento de dizer não à carne e ao pecado. Chegou a hora de transpor os limites da carne, os limites da alma e entrar no reino do Espírito, ter a verdadeira visão da glória de Cristo Jesus. Estamos habituados a uma experiência superficial que muitas vezes só fala à carne, outras vezes às emoções, onde há pouca profundidade, falta de transparência, mas o Cristo que João viu o assombrou. Ele que O conhecera como nós não conhecemos, que vira um pouco da Sua glória, não resistiu à visão do Cristo que passeia em meio da Igreja. Quantas vezes nossos cultos são superficiais, não se atendo as profundezas. Se tivéssemos a visão de Cristo como João, teríamos temor, entenderíamos que somos o santuário do Deus Todo Poderoso na terra. Deus nos deu uma ordem: proclamar a Igreja de Jesus Cristo. João viu Jesus caminhando no meio de sete candeeiros de ouro, que representam as sete Igrejas e as sete estrelas, os anjos das sete Igrejas.

CARACTERÍSTICAS DAS SETE IGREJAS - A CIÊNCIA
DA INTERCESSÃO

-

7

Por que sete? Sete é o número do espírito, é o número que completa, que fecha um ciclo. Sete é o número do complemento, daquilo que foi acabado, que se tornou completo, que é perfeito. Sete Igrejas, portanto, refere-se à totalidade da Igreja de Jesus Cristo e essas sete Igrejas falam de sete períodos na história do cristianismo na terra. Cada uma destas sete Igrejas é o retrato da Igreja como um todo numa época da história. Em todas as épocas encontramos Igrejas com características das sete Igrejas. A primeira Igreja é a Igreja Apostólica, a segunda é a Igreja do sofrimento, depois há a Igreja perseguida, a Igreja de Pérgamo, que se acomodou com o mundo e a Igreja de Tiatira, da Idade Média, quando tudo parecia morto, que não havia mais cristianismo na terra. Mas, Deus ainda tinha o remanescente, a Igreja de Filadélfia, que é a Igreja da Reforma, e após a reforma, este é o tempo da Igreja de Laodicéia, a última Igreja. A característica predominante de nosso período é a de Laodicéia. Em cada época, Jesus mandou um recado para a Igreja. Em cada época, Jesus se revela a Igreja com alguma das características do capítulo um. É assim que Jesus tem vindo, se revelando ao Seu povo de geração em gerarão até descobrir-Se completamente e deixar-nos contemplá-Lo como Ele é. Não no conhecimento de nossa mente, mas na experiência do nosso coração. COMO É A IGREJA DE JESUS A Igreja que Jesus Cristo vê é de ouro, de glória. Ouro simboliza o que é divino, trata de caráter, - A CIÊNCIA
DA INTERCESSÃO

-

8 natureza, características divinas. Quando Deus mandou Moisés construir a arca, Ele estava estabelecendo um santuário para Si na terra. A arca era de madeira de acácia coberta de ouro por dentro e por fora. Dentro daquela caixa de madeira, revestida de ouro, seriam colocadas as tábuas da lei escritas pelo dedo de Deus com uma tampa de ouro chamada propiciatório. Propiciatório significa cobertura e era sobre esta cobertura que o sangue seria derramado. A arca era a figura de Jesus Cristo que viria a terra, seria homem-Deus e transportaria em Si mesmo a presença do Pai, Ele mesmo seria a Palavra de Deus na terra. E o sangue O cobriria, porque Ele mesmo verteria o Seu sangue para remissão dos nossos pecados. A acácia é uma madeira, é algo terreno, perecível, mas é uma madeira resistente, forte, que se firma no deserto e nos lugares áridos, nos climas adversos. Jesus nasceu como homem, a madeira refere-se ao que é humano, da natureza humana, daquilo que nasce na terra. Entretanto, Jesus também veio como ouro. Embora Seu corpo tenha sido gerado no útero de uma mulher, nascido como Filho do Homem, Ele era ouro puro por dentro e por fora. A natureza de Deus O revestia. JESUS É PARA NÓS O QUE PODEMOS VER NELE É por esta razão que naquele dia quando Ele estava em Cesaréia de Filipe, Ele se voltou para os discípulos e disse: "E vós quem dizeis que Eu Sou?”. Com isto, Jesus estava dizendo que é para nós o que podemos ver Nele. Precisamos ver a glória de Jesus porque somos aquilo que vemos (Pv 23:7). Sempre procuramos imitar o tipo de Cristo que adoramos. Muitos não conseguem se relacionar com Cristo, a não - A CIÊNCIA
DA INTERCESSÃO

-

9 ser como homem e nunca passam por cima dos limites da humanidade. Quando começamos a adorar Cristo que tem olhos de fogo, que traz na boca uma espada afiada de dois gumes não seremos mais os mesmos. Andaremos na terra com dignidade, com temor e tremor, com autoridade e poder porque seremos sustentados por Aquele que é eterno, cujos olhos de fogo penetram até as profundezas do nosso espírito. Você lembra o que Pedro respondeu a Jesus? Ele disse: “Senhor, eu olho para Ti e Tu me perguntas quem és? Os homens dizem que és profeta, mas eu olho para Ti e vejo um corpo humano, de carne. Meus olhos se deparam com a figura de um homem igual a mim, que come como eu como. Mas, Jesus, atrás deste corpo de homem há algo que não é humano. Eu escuto Tuas palavras e, aquilo que transpiras de dentro de Ti é divino. Tu és o Filho do Homem! Jesus, eu não tenho coragem de chamar-te Filho do Homem. Tu tens um corpo como o meu, mas és tão diferente de mim, revelas uma outra natureza! Jesus, Tu és Filho o Filho do Deus Vivo. Eu olho a Lei e vejo dentro de Ti o próprio Deus". E Jesus disse: "Feliz és, Simão Pedro, porque esse tipo de percepção é altamente espiritual. Os sentidos da carne não podem ver. Pelos olhos e ouvidos da carne tu nunca chegarias a esta conclusão porque os sentidos não conseguem trazer o conhecimento e a revelação daquilo que se esconde no reino do espírito. Tu és feliz porque tiveste a sensibilidade espiritual de captar no reino do espírito uma revelação que veio do meu Pai diretamente para o teu espírito. E eu te digo agora uma coisa Simão: Tu és uma rocha pequenina sobre a grande rocha que Eu Sou. Eu vou edificar uma habitação para Deus na terra e as pequenas rochas terão a mesma natureza da - A CIÊNCIA
DA INTERCESSÃO

-

10 grande rocha que Sou Eu”. Este é o propósito de Cristo para a Igreja. A Igreja é o santuário onde Deus habita na terra. O propósito de Cristo Jesus é ser reproduzido. Ele, a grande rocha, há de transformar cada um daqueles que receberam o Seu Espírito. Somo homens, somos acácia, mas o propósito de Deus é que sejamos revestidos de ouro por dentro e por fora como Jesus foi. Somos a arca, somos o santuário que transporta a Palavra de Deus na terra, não mais uma palavra escrita em tábuas, mas uma palavra viva, que é Jesus. PARE DE VIVER NA CARNE PORQUE CARNE É PÓ! Devemos ter temor quando o Espírito de Deus fala, pois esta é a última hora. É preciso parar para considerar os nossos caminhos, se é que queremos ser transportados para a dimensão da glória! Fomos chamados, não para ser caixa de madeira, pois a madeira será queimada pelo fogo e destruída. Aquele que viver na carne de nada valerá, pois a carne é pó e foi destinada a ser a comida da serpente. Entretanto, quando a carne é revestida pelo ouro divino, ela é santificada e deixa de ser a comida da serpente para tornar-se a Arca de Deus na terra. Arca que anda pelas ruas da cidade, entra nos mercados, nas fábricas, nos escritórios, que transporta uma Palavra Viva. Todos já leram na Bíblia que o corpo do homem foi feito do pó da terra, mas o verdadeiro homem é um elemento espiritual que vive dentro deste corpo. Satanás levou o homem à queda, o tentando pelo corpo, despertando os apetites da carne. Pelo fato de a carne ser o canal pelo qual o homem caiu, ela foi amaldiçoada e Deus disse a serpente: "do pó comerás...". A serpente não é uma cobra, a serpente é satanás. Nenhuma cobra se alimenta de pó. O pó é a - A CIÊNCIA
DA INTERCESSÃO

-

11 carne, são os sentidos da carne, as concupiscências da carne. É por isso que vemos até o dia de hoje que o alimento de satanás, da serpente, é a carne. É através da carne que satanás escraviza os homens. A sensualidade, a imoralidade, a pornografia, toda sorte de corrupção nesta sociedade é o reflexo de que a carne dos homens tem sido entregue como alimento da serpente. No entanto, aquele que foi regenerado (Rm 10:9-10; Mc 16:16), morreu para o pecado, para a carne, para as coisas deste mundo. Todo homem regenerado é transformado, e agora sua alma deve ser revestida de ouro puro, de caráter divino, de natureza de Deus. É por isso que quando Jesus aparece a João no primeiro capítulo de Apocalipse, Ele vê a Igreja como ouro puro. Jesus vê na Igreja as marcas da Sua obra, que destruiu o pecado e implantou Sua vida, Sua natureza, Seu caráter e Sua glória dentro dos homens. Quem é a Igreja de Jesus? São os vencedores, regenerados pelo sangue do Cordeiro, possuídos pelo Espírito de Deus, revestidos de ouro por dentro e por fora. É interessante observar que a mensagem de Jesus para o vencedor é: “Amém”, esta é a última mensagem. Para a primeira Igreja, Jesus disse: “Eu estou no meio de vós”. À segunda Igreja, Ele diz: "Eu Sou o primeiro e o último, que estive morto, mas vivo". Esta era a Igreja que estava sendo morta, mas Ele disse: "Não importa, Eu estou no meio de ti. Eu ressuscitei e tu vais ressuscitar”. À Igreja de Pérgamo que se acomodou com o mundo, Ele disse: "Eu Sou o que tem a espada afiada de dois gumes”. Para a quarta Igreja, a Igreja que estava na idolatria, Ele disse: "Eu tenho os olhos como chama de fogo. Eu vejo”. À quinta Igreja, onde tinha um grupo que permanecia fiel, Ele disse :"Eu Sou o que tem os sete - A CIÊNCIA
DA INTERCESSÃO

-

12 Espíritos de Deus e as sete estrelas. Eu tenho os Meus servos em minhas mãos, não temas”. À sexta Igreja, a Igreja sem reavivamento, Ele disse: "Eu Sou aquele que tem a chave de Davi, que abre e ninguém fecha, fecha e ninguém abre”. À Igreja do avivamento, Ele diz: "Eu Sou o amém. Chegou o fim, esta é a última Igreja”. A era da Laodicéia é a era da última Igreja. Por isso, Jesus disse: “Hoje você deve saber tudo quanto fiz, deve ter toda a revelação que Eu trouxe no passado. Eu Sou o Amém, a Testemunha Fiel e Verdadeira, o Princípio da criação de Deus. Conheço as tuas obras, que não és frio nem quente. Tomara fosses frio ou quente. Porquanto és morno, nem quente, nem frio, estou a ponto de vomitar-te da minha boca”. Deus me deu essa revelação sobre esta geração, é a geração indefinida. Ele me disse como tudo começou. Satanás não atinge diretamente o espírito, pois desde o Éden foi assim. Primeiro ele procura alguma coisa na carne, que os sentidos podem ver, juntamente com essa visão, ele traz um pensamento sobre o qual você se debruça. Ele desperta sentimentos para então trazer seu objetivo espiritual que é morte e destruição. Nesta última geração, satanás está preparando o mundo para que todos sejam como nos dias de Noé. Você lembra como eram os dias de Noé? Comiam, bebiam, casavam, davam-se em casamento... Portanto, defina-se! Tome postura cristã! Ore! Permita que Deus opere!

- A CIÊNCIA

DA INTERCESSÃO

-

13

ADORAÇÃO A adoração é a mais elevada forma de oração. Devemos adorar a Deus em espírito. Paulo diz: "Aquele que fala em línguas, em mistério pelo Espírito Santo, fala a Deus. Se eu falo em línguas, se oro em línguas, meu espírito ora também. Mas a minha mente fica infrutífera. Que farei então? Tanto orarei com a minha mente, como orarei com o meu espírito pelo Espírito de Deus”. O louvor nasce em nossa alma, em nossa mente e emoções, mas meu espírito transcende a minha mente. Nossa mente só sabe o que aprendeu. Podemos louvar com a mente. O que aprendemos, o que ouvimos está na mente. Podemos cantar, chegar diante de Deus e louvar com a alma, é isso que o salmista diz: "Bendize oh minha alma ao Senhor e tudo o que há em mim bendiga o seu Santo nome”. Isto é louvor, mas adoração é no espírito! A adoração nasce - A CIÊNCIA
DA INTERCESSÃO

-

14 em nosso espírito e é provocada pelo Espírito de Deus. Não dependemos de nossa mente para cantar, nem para falar. Quando entramos em espírito descobrimos que nossos hinos mais bonitos perdem seu sentido. Na hora em que o adoramos em espírito, nem se ouvem palavras, pois estamos perfeitamente na ordem do espírito, estamos fazendo melodias a Deus em nosso coração pelo Espírito de Deus. Ninguém aprendeu, ninguém comandou, ninguém ensaiou, mas uma congregação cheia do Espírito há de construir o altar de Deus aqui na terra. Esse é o mais elevado tipo de adoração. Antes de intercedermos devemos adorar a Deus porque a intercessão deverá ser conduzida pelo Espírito Santo. Quando fazemos uma petição para nós mesmos, sabemos qual é nosso problema e necessidade. Podemos até orar na mente, mas quando intercedemos forças espirituais, necessidades de outras pessoas são envolvidas, portanto, somente pelo Espírito de Deus é que podemos entrar num nível de intercessão que encontrará uma resposta do Senhor. Quando adoramos a Deus em espírito e em verdade, as portas do nosso espírito se abrem e as revelações do Espírito passam do espírito humano para nossa mente, abrimos a boca e falamos aquilo que o Espírito Santo quer. A intercessão não é cansativa, pois se for dirigida pelo Espírito de Deus sempre haverá novidade porque nosso espírito cheio do Espírito Santo não possui limites na oração, nem na adoração. Basta virarmos o botão da alma para o espírito é tudo se faz novo. Quando você adora a Deus se sente satisfeito, mas - A CIÊNCIA
DA INTERCESSÃO

-

15 tudo é um complemento. Só há uma coisa que nos preenche que é a comunhão com Deus. Palavras que não são expressas são sementes que não são plantadas, e palavras que não são plantadas nunca germinarão. As visões do espírito são liberadas pelas palavras de nossa boca e é quando a palavra é proferida que o poder de vida entra em operação para que ela se manifeste. Portanto, quebre suas inibições, seus preconceitos, suas tradições e ore conforme Deus lhe dirigir. Analise os versículos abaixo e você verá a grande necessidade que Deus tem de intercessores: Isaías 62:6-7  “Sobre os teus muros, oh Jerusalém, pus guardas, que todo dia e toda noite jamais se calarão; vós, os que fareis lembrado o Senhor, não descanseis, nem deis a Ele descanso até que restabeleça Jerusalém e a ponha por objeto de louvor na terra”. Isaías 59:16  “Viu que não havia ajudador algum e maravilhou-se de que não houvesse intercessor; pelo que seu próprio braço lhe trouxe a salvação, e a sua própria justiça o susteve”. Isaías 63:5  “Olhei, e não havia quem me ajudasse, e admirei-me de não haver quem me sustivesse; pelo que o meu próprio braço me trouxe a salvação”. Isaías 64:7  “Já ninguém há que invoque o teu nome, que se desperte e te detenha”. Ezequiel 22:30  “Busquei entre eles um homem, que tapasse o muro e se colocasse na brecha perante mim, a favor desta terra, para que eu não a destruísse; mas a ninguém achei”.

- A CIÊNCIA

DA INTERCESSÃO

-

16 Jó 9:32-33  “Porque Ele não é homem, como eu, a quem eu responda, vindo juntamente a juízo. Não há entre nós árbitro que ponha a mão sobre nós ambos”.

RAZÃO DA NECESSIDADE DE INTERCESSORES Primeiramente Deus proveu para Si um intercessor no céu. Depois proveu um intercessor na terra e hoje somos canais da intercessão que ocorre no céu e na terra. - A CIÊNCIA
DA INTERCESSÃO

-

17 POR QUE UM INTERCESSOR? Quando Deus nos fez semelhantes a Ele, pôs um limite naquilo que Ele poderia fazer na terra. Por quê? Porque fez o homem livre, com a capacidade de escolha, Ele respeita nossas escolhas, ainda que sejam erradas. O homem tem usado de uma maneira errada o primeiro dom que Deus lhe deu, que é a capacidade de escolher. Se o homem disser: "Deus, não quero nada contigo". Deus nada fará a respeito. Por quê? Porque Deus nos fez semelhantes a Ele. Você sabe que Deus nos respeita, Ele nunca nos força a coisa alguma. O Espírito Santo é o representante da Trindade aqui na terra e Ele é muito gentil. O Espírito Santo é cavalheiro, nunca nos força a nada. Por isso, se desejarmos entrar na presença de Deus, Ele nada fará até que decidamos entrar e nos inclinemos para Ele. O Espírito Santo nunca irá pregar o Evangelho, mas na hora em que tomamos a decisão de ir e clamamos para que Ele nos ajude, Ele vem e prega o Evangelho através de nós. Se formos pregar a Palavra e não entendermos certo livro da Bíblia, mas dependemos Dele e abrimos naqueles versículos, tomamos a iniciativa de abrir a Bíblia e ler. Quando temos esta atitude, Ele vem e nos ilumina, nos dá entendimento de tal passagem bíblica. O Espírito Santo é um cavalheiro perfeito, Ele conhece os desejos do nosso coração, nossa necessidade Dele. Então, "antes que peça Eu te responderei, e quando estiveres ainda falando Eu te ouvirei". Deus limitou Sua ação na terra e Ele também limitou Sua ação em nossas vidas quando nos deu uma vontade livre, não que Ele não realize o que quer, mas - A CIÊNCIA
DA INTERCESSÃO

-

18 só teremos de Deus dentro do limite que queremos de Deus. O Salmo 115:16 diz: “Os céus, são os céus do Senhor, mas a terra deu-a ele aos filhos dos homens”. A bagunça do mundo é resultado da vontade dos filhos dos homens. Quando chegou o sétimo dia, Deus descansou, a Bíblia diz que Ele olhou para Sua obra e viu que tudo era muito bom. Você sabe que Deus deu ao homem um mundo vazio? Olhe a sua volta, tudo o que você vê são obras dos filhos dos homens. Deus deu ao homem a natureza, um mundo despido de qualquer realização, de qualquer obra, de qualquer edifício. Então, Deus tem uma imagem, Ele a libera e realiza. Da mesma forma, o que vemos no mundo é a materialização de uma imagem que foi gerada no espírito do homem porque o homem foi feito à imagem de Deus. O homem estará na terra por seis dias. Nossa duração na terra é de seis mil anos. O sétimo milênio é o ano do descanso para o homem e é o Dia do Senhor. No fim do sexto dia o homem olhará para a obra que fez no mundo e dirá: “É muito mal” porque Deus construiu tudo belo e o homem destruiu porque usou mal a sua vontade, se vendeu a satanás, ficou com uma vontade escravizada. O homem utiliza o poder criador para inventar bombas, cigarros, revistas pornográficas, filmes imorais, programas de televisão que entronizam satanás. Se você analisar verá que os homens edificam o que vêem em seu interior. Por exemplo, alguém viu uma revista pornográfica e a fez. Outros viram uma espingarda e a construíram. Quando os filhos de Deus virem o que Deus vê e guardar essas visões em seu espírito, começarão a agir segundo o que estão vendo e o poder de Deus entrará em operação. Veremos cegos vendo, paralíticos andando, - A CIÊNCIA
DA INTERCESSÃO

-

19 pecadores se convertendo, amargurados perdoando... O Reino de Deus será implantado e Jesus Cristo dominará sobre todas as coisas. Deus precisa de um homem porque Ele deu a terra aos filhos dos homens, sem um homem Deus nada faz aqui na terra. Aprendemos desde pequenos a enxergar o homem como um boneco, um robô nas mãos de Deus e que Ele é o culpado por tudo o que acontece de errado conosco. Agora, eu lhe pergunto: Se você dirige em alta velocidade e bate o carro, será que a culpa é de Deus? Se você não tem cuidado, escorrega, cai e quebra a perna, Deus é culpado? Não! Os homens são responsáveis por seus próprios atos. Precisamos deixar de culpar Deus por nossos fracassos, pois assim estaremos O reconhecendo como Senhor e vivendo unidos a Ele. É interessante mencionar que Deus tem princípios invioláveis. Ele diz: “Eu Sou o Senhor e não mudo” (Ml 3:6). Como Deus agiu com Adão, agiu com Moisés, com Davi, com Jesus e age conosco. O diabo também não muda, portanto é fácil guerrear. Basta conhecer as estratégias do inimigo, entrar no reino do espírito e aprender os princípios espirituais. Se você aprender a orar, nunca mais dirá: "Minha oração não foi respondida”, mas também nunca mais abrirá a boca para dizer a primeira coisa que lhe vem a cabeça. Antes de orar, você espera. Às vezes eu levo uma semana para fazer uma oração. Você deve estar pensando se eu não oro durante esta semana. Sim, oro em todo tempo, 24 horas por dia, mas isso é simplesmente estar em comunhão com o Pai. Entretanto, quando se trata de mudar uma situação aqui embaixo na terra, às vezes demoro uma semana para orar. Primeiramente vou analisar se dei alguma - A CIÊNCIA
DA INTERCESSÃO

-

20 brecha para o inimigo. Depois pesquiso na Bíblia, pois preciso ver se há respaldo na constituição do Reino para o que desejo pedir. Dependo do Espírito Santo porque um conselho Dele é fatal e Ele só fala quando estou com o coração aberto para ouvir. Saber quando orar é fundamental. Muitas vezes pessoas chegam até nós e pedem que oremos por elas. Você deve invocar o Senhor, pois talvez não seja necessária uma oração, pode ser que uma orientação, uma palavra resolva. Deus é uma pessoa, você tem que tratá-Lo e vê-Lo como pessoa. Como você se apresenta diante de um advogado, de um governador, do presidente, do seu pai. Você chega seguindo princípios e apresenta o seu caso em palavras simples e claras. Você age de acordo com aquilo que fala. Então, por que na oração abrimos a boca e falamos desordenadamente? Deus age por princípios. Ele procura um homem para se colocar na brecha e você é este homem. Você que está lendo esta apostila, você é este homem que Deus procura para se colocar na brecha. Por quê? Porque você é filho do homem e tem autoridade na terra. Os anjos são filhos de homens? Eles têm autoridade na terra? Não. Então, como operam na terra? Com a autoridade que os filhos dos homens lhes dão. Temos convidado o Senhor para ser o Senhor da nossa vida, nos unimos a Ele. Assim, Ele tem direito legal de operar em nós porque, de livre vontade, dissemos: "Tu és o meu Senhor". Deus não pode depender de um homem falho para interceder. Por isso a Bíblia diz que Ele proveu o intercessor. Este é o grande mistério que muitos não entendem: Por que Jesus nasceu como homem? Por que Ele veio como homem? Por que Deus deu a terra aos filhos dos homens? Quando Adão deu a autoridade - A CIÊNCIA
DA INTERCESSÃO

-

21 da terra a satanás, Deus fez alguma coisa? Sim, Ele respeitou. Satanás se tornou o quê? O deus deste século, o príncipe do mundo. Quem foi que deu a autoridade dos reinos do mundo a satanás? O homem. DEUS FEZ UMA ALIANÇA Deus fez uma aliança com o homem para poder agir na terra. Ele fez uma aliança de sangue com Abraão, então Deus tinha um homem na terra. Como na aliança tudo o que é meu é de Deus, tudo o que é de Deus é meu, Deus tinha um corpo na terra, o corpo de Abraão. Deus tinha uma boca na terra, a boca de Abraão. Desde Adão até Abraão, passaram-se dois mil anos. Que profetas falaram na terra durante estes dois mil anos? Nenhum. Que livros foram escritos? Nenhum. Por quê? Porque durante estes dois mil anos satanás não tinha oposição na terra. Deus não tinha um povo na terra. Deus deixou satanás governar o mundo por dois milênios e, durante este período, contamos nos dedos, quantos homens serviram a Deus. Você lembra? Foram apenas Noé, Enoque e Abel. Mas, agora que Abraão está em aliança com Deus, os filhos de Abraão também são filhos de Deus. Então, Deus fala e revela porque tem bocas na terra. Os corpos dos homens que são filhos de Abraão são também de Deus. Entretanto, os filhos de Abraão eram imperfeitos e Deus traria o intercessor perfeito que nunca haveria de falhar. O Senhor disse a Abraão que ele seria bendito, que nele seriam benditas todas as famílias da terra. No livro de Gálatas 3:15, o apóstolo Paulo nos informa que todas as promessas foram feitas a Abraão e ao seu descendente. Não diz descendente no plural como se falando de muitos, mas de um só. Este descendente é Jesus Cristo. Quando Deus chamou - A CIÊNCIA
DA INTERCESSÃO

-

22 Abraão, Ele viu Cristo. Quando fez uma aliança com Abraão, Deus viu o homem Jesus entrando legalmente na terra. Devemos vibrar com a maneira que Deus trabalha, Suas leis são perfeitas, Ele é fiel e tão cuidadoso na Sua Palavra, que até satanás se curvará naquele dia, diante do tribunal e dizer: "Tu és fiel... Tu sempre agiste com perfeição. Jamais violaste a Tua palavra”. A aliança de sangue entre Deus e Abraão, de acordo com os povos antigos, concedia a Deus o direito de utilizar tudo o que era de Abraaão. O Senhor pediu a Abraão: “Dá-me teu filho, o teu único filho a quem amas”. Naquele momento, Deus estava concedendo a Abraão o direito de Lhe dizer: "Dá-me teu filho, o teu único filho a quem Tu amas". Isaque era filho da promessa, pois nasceu gerado pela Palavra de Deus. Pode um útero de 89 anos gerar alguma coisa? Não, mas a promessa de Deus veio em forma de palavra: “Daqui a um ano, nesse tempo, terás um filho”. A Palavra entrou no útero de Sara e o Espírito de Deus, que está unido à Palavra de Deus, fez a promessa se manifestar e Isaque nasceu. Da mesma forma ocorreu com Cristo, pois Deus trouxe a terra o Filho da promessa, gerado no útero de uma virgem. Como pode uma virgem dar à luz? Deus plantou Sua semente, que é a Palavra, no útero de Maria e o Espírito Santo cobriu a semente, nascendo Jesus, que é o Filho da promessa, gerado pela Palavra de Deus. Voltemos a Abraão. Durante os três dias que subia o monte, ele olhava Isaque e somente via a morte. Quando chegou o terceiro dia e preparou a lenha para o sacrifício, Abraão sabia que teria que matar seu filho, mas Deus disse: "Em Isaque será chamada a tua descendência". Abraão estava diante - A CIÊNCIA
DA INTERCESSÃO

-

23 de um dilema: "Deus diz que Isaque vai ter a descendência, é nele que o meu nome será chamado, e agora eu vou matá-lo? Morto não tem filho, mas Deus nunca mentiu... E agora? Eu obedecerei a Deus e Ele cumprirá Suas promessas". Naquele instante, Isaque fez uma pergunta: "Pai, onde está o cordeiro?”. Abraão era autoridade na terra e estava em aliança com Deus, então abriu a boca e disse: "Deus proverá para Si mesmo o cordeiro”. Este cordeiro é o intercessor, é o homem que Deus procura. Quando Abraão estava pronto para imolar Isaque, Deus disse: "Não faças mal ao menino. Agora sei que temes a Deus, porquanto não me negaste teu único filho". Em outras palavras, o Senhor estava dizendo: "Abraão, já chega! No reino do espírito está provado que tudo o que é meu é teu, e porque tudo o que é teu é meu, meu Filho virá”. Esta é a legalidade de Deus, Ele vem a terra com o consentimento, com o convite do homem. Deus é perfeito! O autor de Hebreus diz que quando Deus quis confirmar a aliança, como não tinha ninguém maior do que Ele por quem jurar, jurou por Si mesmo. Deus faria o que Abraão fez, teria um filho que Ele ofereceria a descendência de Abraão. Naquele dia em que o anjo chegou a casa de Maria e disse: "Darás à luz um filho" era a mesma semente trazida do trono para gerar um filho (como Isaque). A promessa entra e ela diz: “Como?”. Então, o anjo lhe diz que o ente que dela iria nascer seria chamado Filho do Altíssimo. Em João 10, Jesus fala que o ladrão não entra pela porta, ele salta o muro. Mas o pastor entra pela porta, e a ele o porteiro abre. Nosso aprisco é o planeta terra e entramos nele nascendo de mulher. Essa é a porta de entrada para a terra, mas o ladrão - A CIÊNCIA
DA INTERCESSÃO

-

24 não entrou assim. Como satanás entrou na terra? Ele tomou um corpo emprestado. No entanto, o pastor entra pela porta porque o porteiro conhece o pastor. Quem é o porteiro? Quem é o autor da vida? É o Espírito Santo. Quando a Palavra chegou no útero de Maria, o Espírito Santo fez Jesus nascer, Ele abriu a porta, e o pastor nasceu, entrou pela porta na morada dos homens. Jesus entrou pela porta legal que é o nascimento físico e pela porta legal que é o nascimento espiritual. Infelizmente passamos muitos anos sem conhecer o plano de redenção. Agora, essa é a razão porque Jesus tinha que nascer aqui, como homem. Ele tinha autoridade na terra porque era homem. Nasceu como nascemos, chorou como choramos, foi amamentado, engatinhou... A Bíblia diz que Ele crescia em estatura, sabedoria e graça. É por isso que Ele é um perfeito sumo sacerdote, um perfeito intercessor porque sabe exatamente o que passamos. Deus Pai não sabe, o Espírito Santo não sabe, mas Jesus sabe. Ele diz: "Eu sinto como vocês sentem, sei o que é solidão, o que é ser traído, o que é ser humilhado, o que é ser desprezado, o que é ser rejeitado, o que é ficar doente, o que é ter dor, o que é morrer, o que é inferno, o que é enfrentar o diabo. Eu sei, pois passei por este caminho”. Jesus é um intercessor muito fiel, você já deve ter lido na Bíblia que o inimigo nos acusa dia e noite, ele diz: "Fulano não merece essa cura, aquele não merece essa bênção, olha lá o que ele fez”. Deus resolveu esse problema, quem está junto do trono agora não é satanás, mas é Jesus. Ele é o mediador entre Deus e os homens (1Tm 2:5). Quando Ele veio como homem, não deixou o corpo na terra, Jesus ressuscitou no corpo. Não foi somente o espírito - A CIÊNCIA
DA INTERCESSÃO

-

25 que ressuscitou, essa doutrina é do diabo. Há um corpo de homem na glória, garantindo que chegaremos lá com corpos glorificados. Abra seu coração para que o Espírito de Deus lhe revele esta verdade. A presença de um corpo no céu é o grande sinal da aliança entre o homem e Deus. Quem mora no céu? São os filhos dos homens? Não. O céu é a morada da Trindade, dos anjos que não têm nada de matéria, nada de corpo, nem de humanidade. E quando Jesus veio Ele foi gerado como homem, mas Ele é Deus e sempre existiu. Portanto, não existia aquilo que chamamos hoje de Pai, Filho e Espírito Santo. O Filho passa a existir quando é gerado na terra. Antes de Jesus aqui, Ele é Espírito, sem corpo, mas na terra foi Lhe dado um corpo para que vivesse como Filho do homem. A aliança é isso, tudo o que é teu é meu, quando Ele fez a aliança com o homem, Ele recebeu sobre Ele maldição, castigo, doença, pobreza, miséria, derrota, pecado. Quem subiu naquela cruz não foi o Filho de Deus, quem subiu na cruz foi o pecador (o Filho do homem). Nós é que estávamos ali. Por esta razão, Deus voltou às costas para Jesus e durante três dias Ele sofreu nossa condenação. Tão logo Jesus ressuscitou, a dívida foi paga e Ele foi recriado, voltando glorificado com corpo de homem. O INTERCESSOR POR EXCELÊNCIA Tudo o que temos no Velho Testamento é simbologia do Novo Testamento. O sumo sacerdote depois de oferecer o sacrifício, entrava no Santo dos Santos levando sangue. Ninguém podia tocar nele, senão ele ficaria imundo. Naquela manhã, Jesus era o sumo sacerdote depois de oferecer o sacrifício, porque - A CIÊNCIA
DA INTERCESSÃO

-

26 o que aconteceu com o filho de Abraão aconteceu com o Filho de Deus, três dias na condenação. Ele levou sobre os ombros a lenha do sacrifício, mas agora haveria de ser levantado vivo para gerar uma descendência mais numerosa que as estrelas do céu. Quando Maria foi tocar Nele o que Ele disse? "Não me toques". Por quê? "Ainda não subi para meu e vosso pai, mas vai e diz que eu estou subindo”. Naquele momento quem entrava no céu era o Filho do homem, levando o sangue para colocar no Santo dos Santos. Deus disse: “Tu és meu filho, eu hoje te gerei”, Deus tinha um Filho na terra. Depois em Hebreus, capítulo primeiro, diz: “E ao introduzir o primogênito no mundo”, se há primeiro, há segundo, terceiro, décimo, centésimo, milésimo. Então, depois de haver subido ao Pai, Jesus voltou e disse aos discípulos: “Recebei o Espírito Santo”. Naquele instante todos nasceram de novo, Deus gerou uma multidão de filhos na terra. Hoje, Jesus está à direita de Deus Pai, transportando em Si um corpo humano, representando os direitos do homem junto a Deus, Ele é nosso intercessor no céu. O corpo de Jesus é igualzinho ao meu, ao seu, foi glorificado e subiu, o corpo Dele é igual àquele que cada um de nós terá. Há um homem no céu, mas não há um homem no inferno. Isso indica que satanás tentou destruir o homem, mas a vitória é do Senhor Jesus, pois há um homem no céu. E a Bíblia diz em Hebreus 7:25: "Por isso pode também salvar totalmente os que por Ele se chegam a Deus, vivendo sempre para interceder por eles”. Quando você pensar que está sozinho, lembre-se que Jesus também é homem, Ele está à direita do Pai intercedendo por você. Ele é o intercessor que o braço de Deus provê. Romanos 8:34 diz: "Quem nos - A CIÊNCIA
DA INTERCESSÃO

-

27 condenará?”. Foi Cristo Jesus quem morreu, ou antes quem ressuscitou, o qual está à direita de Deus e intercede por nós. Há um constante fluir de oração do coração de Jesus para o coração do Pai. E como Ele se coloca diante do Pai? Será que é como Deus? Como Ele se coloca diante do Pai? Como homem. E como Ele se coloca diante de nós? Como Deus. Porque Ele é Deus homem. Quando Deus fez Adão, Deus morava em Adão? Não. Mas Deus visitava Adão. Quando Cristo se tornou homem, não foi só por três anos ou trinta e três anos e meio, foi para sempre. Ele nos trouxe Deus, Ele nos leva a Deus. Ele voltou para a glória e mandou outro intercessor, Ele é Sumo Sacerdote então vai ficar diante do Pai. Quem se une ao Senhor é um só espírito com Ele, o que é meu é Dele, o que é Dele é meu. Então, eu estou Nele e Ele está em mim, Jesus é minha cabeça e eu sou o corpo, não existe cabeça que anda sozinha e nenhum corpo anda sem cabeça. Jesus é homem, venceu satanás, a terra agora é do Senhor. Jesus é o Senhor da terra, mas Ele voltou para a glória por um tempo e nos confiou a autoridade para conservar esta terra, para implantar a lei e a ordem, para povoar o Reino do Céu. Jesus está diante de Deus intercedendo. Antes de partir Jesus disse: "É melhor que eu vá”. Ele dizia que iria embora e levaria o corpo que ganhou na terra. Ele estava preso na Galiléia e ascendido andaria nas ruas de todas as cidades do mundo. Hoje, Jesus não tem apenas um corpo, mas muitos corpos e se manifesta através de cada homem que se une a Ele. O Espírito Santo não tem corpo mas nós temos. Jesus tomou a natureza humana e nos deu a natureza divina. Jesus tomou um corpo de homem e agora abrigamos o Espírito de Deus. Então, céu e terra - A CIÊNCIA
DA INTERCESSÃO

-

28 estão ligados. Jesus está à direita do Pai intercedendo e o Espírito Santo está dentro de nós. Temos uma linha direta entre o céu e a terra, entre o nosso espírito e o trono de Deus. Portanto, toda intercessão verdadeira começa no trono, pois é Jesus quem está orando. O Espírito Santo toma a oração de Jesus, coloca em nosso espírito e abrimos a boca, orando da mesma forma que Jesus. Às vezes levamos muito tempo para obter respostas porque somente somos atendidos quando intercedemos segundo o Espírito. É preciso afinar o espírito, porque muitas vezes oramos meramente porque temos uma lista de oração. Muitos irmãos têm listas de oração, oram por ela durante o ano inteiro e nada acontece. Outros têm uma lista com nomes de pessoas e oram pensando que “Deus sabe o que cada um precisa”. Não podemos orar por algo sem saber a direção que Deus tem para tal assunto. Intercessão é estar em harmonia com o céu, mas glória a Deus por termos o intercessor na terra, o Espírito Santo de Deus. Romanos 8:26-27 diz: "Também o Espírito nos assiste em nossa fraqueza. Porque não sabemos orar como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós, sobremaneira com gemidos inexprimíveis. E aquele que sonda os corações, sabe qual é a mente do Espírito porque segundo a vontade de Deus é que Ele intercede pelos santos”. Onde vive este Espírito? Ele intercede de acordo com quem? Onde fica a residência oficial de Deus Pai? No céu, no trono. A residência oficial da pessoa de Jesus? À destra do Pai. E a residência oficial da pessoa do Espírito Santo? Em nós. Onde o Espírito Santo ora, onde ele geme, onde ele produz os gemidos inexprimíveis? Na Igreja. Portanto se você não se entregar à oração e abrir a boca, estará - A CIÊNCIA
DA INTERCESSÃO

-

29 limitando o Espírito de Deus. A Bíblia diz que o Espírito Santo só irá falar o que está ouvindo de Deus. A intercessão funciona assim, Jesus está diante do Pai, intercedendo e o Espírito Santo ouve exatamente o que Ele está intercedendo. Aí nós nos inclinamos ao Espírito e dizemos: Espírito de Deus, o que está acontecendo no céu? Qual é a vontade do Pai? O que Jesus está orando?. Tudo o que Jesus ora é a Palavra de Deus. Logo, quando intercedemos estamos orando a Palavra de Deus com Jesus e o Espírito Santo. Nós três estamos diante do Pai, orando a mesma Palavra; essa é a intercessão eficaz. O homem na terra fala movido pelo Espírito Santo, respaldado pela Palavra escrita. Por isso, o crente que coloca a Bíblia debaixo do braço pode abrir a boca e falar até morrer que nunca verá o poder de Deus em operação. É preciso tomar a Palavra. Crente rebelde nem adianta abrir a boca porque nunca ouvirá o que o Espírito fala. Primeiramente é preciso moldar o caráter para depois pensar em intercessão. É porque aquele que se levanta como intercessor na terra, não é nada mais, nada menos do que a boca do Espírito Santo falando na terra o que Jesus fala no céu. Somente o Espírito Santo pode captar no reino do Espírito o que pesa no coração de Jesus. Quanto mais O adoramos, quanto mais entramos no Santo dos Santos, quanto mais aprendemos a nos desligar da alma e a entrar na dimensão do espírito, mais comunhão temos com o Senhor. Nossa mente pode não entender, porque tudo o que ela sabe é o que entrou pelos cinco sentidos, mas o nosso espírito não tem limites. Somos seres espirituais, somos “espíritogente". Esse corpo sem espírito não é nada, se somos espírito temos que aprender a andar na dimensão do - A CIÊNCIA
DA INTERCESSÃO

-

30 Espírito. Se somos seres espirituais, as vitórias para a nossa vida residem no reino do espírito. Nossa luta não é contra os homens, mas contra espíritos (Ef 6:12). Você compreende porque o mundo está em total desordem? A Bíblia diz: “Se o meu povo que se chama pelo meu nome, se humilhar e orar e buscar a minha face, se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, perdoarei o seu pecado e sararei a sua terra”. Não diz, se o governo, o deputado, o Presidente da República. Os problemas que existem no mundo são espirituais, portanto, a Igreja é responsável em interceder para resolvê-los. Veja o exemplo de Abraão com Sodoma e Gomorra. Moisés com o povo hebreu. Daniel com os babilônios. Você sabe qual é o nosso problema? Somos autoridade na terra e a Igreja é um Corpo, mas cada um de nós é um membro, nenhum de nós é corpo todo. Agora veja só, um diz: “Deus acaba com a confusão da greve”, outro diz: "Vamos para frente com a greve” e outro: “Esse Brasil não presta mesmo”. O que acontecerá no reino do espírito? Você percebe porque as coisas não acontecem? Não há harmonia. A Igreja não está em comunhão com Jesus, a Igreja não está em comunhão com o Espírito Santo, cada um diz uma coisa. Você já deve estar assustado, pensando: “Como vou orar agora?”. Você deve rever a sua posição, ler a Bíblia para orar segundo a Palavra de Deus. Quando isso ocorrer, muito mais iluminação há de vir a respeito da intercessão. Pense que Deus caminha dentro de você, onde você vai Ele está junto. Você transporta Deus na terra, Ele tem a sua boca na terra para falar. Diga ao Senhor: “Pai, aqui está um corpo, Teu Espírito vive em mim. Eu assumo a minha posição de transporte da Tua vida na terra. Eu assumo - A CIÊNCIA
DA INTERCESSÃO

-

31 a minha posição de canal de intercessão do Teu Espírito. Pai graças te dou porque à tua direita Jesus está e porque Ele é nosso mediador, Ele é Deus e trouxe o Espírito ao nosso coração. Pai, realmente o céu e a terra estão ligados. E neste dia eu me ofereço a ti, sem reservas para ser um canal através do qual Tu hás de fluir aqui na terra”. Leia em sua Bíblia João 16:13-14 e deixe a verdade dominar o seu coração. O Espírito está ouvindo Jesus e traz o que Jesus diz para o nosso próprio coração e aí Deus Pai está recebendo a oração de Jesus, a minha oração e a oração do Espírito Santo, todas em harmonia com a Palavra de Deus. Estaremos orando a Palavra diante do trono e assim o poder de Deus será liberado. Porque a Palavra é Jesus e a Palavra é o próprio Deus. Quando colocamos a Palavra de Deus diante Dele, estamos sustentando Deus mesmo, a frente de Deus, porque Deus é fiel à Sua Palavra e Ele vai honrá-la sempre. Aquilo que Ele disse se cumprirá. A intercessão visa alterar as coisas, Deus não muda, mas a intercessão muda as circunstâncias. Muita gente diz que a oração é mover o braço de Deus, acho que não é bem assim. Deus não muda, sou eu que sou movido a entrar em acordo com o que está no coração de Deus. Por que muitas vezes a resposta não vem? Porque estamos totalmente fora da vontade de Deus e Deus está preso a Sua Palavra, Ele cumprirá aquilo que prometeu. Entretanto, quando o intercessor se entrega ao Espírito de Deus e deixa que Ele o conduza, entra na dimensão do Espírito e pode captar o que está no coração de Deus, orando segundo o que Ele quer. - A CIÊNCIA
DA INTERCESSÃO

-

32 Cada oração realiza alguma coisa no reino do espírito. Um dia que não intercedemos é um dia que perdemos a oportunidade de criar alguma coisa no reino do espírito e tal oportunidade não voltará mais. Muitos problemas surgem em nossas vidas por falta de oração. Muitas vezes o Espírito nos traz uma revelação, mas não queremos nos devotar em intercessão e sofremos. Intercessão é trazer a vontade do Pai para a terra. É trazer a manifestação dos propósitos de Deus na vida dos homens, na vida da Igreja e na vida do mundo. O cristão é chamado a exercer o sacerdócio, mas há muitos sacerdotes que estão se aposentando antes mesmo de trabalhar. O sacerdote é aquele que se coloca entre Deus e os homens. Cada um de nós é chamado a exercer o sacerdócio a favor dos homens. Eu sei crer em Deus, quero obedecê-Lo, agrada-me fazer a Sua vontade, abomino o pecado, mas há muitas pessoas ao meu redor que não estão assim. Preciso me colocar entre Deus e estas pessoas para que elas possam conhecer os propósitos divinos em suas próprias vidas. Leia 1Pedro 2:9. A intercessão deve ser uma das prioridades na vida do crente. 1Timóteo 2:1-2 diz: "Antes de tudo, pois, exorta que se use a prática de súplicas, orações, intercessões, ações de graça em favor de todos os homens”. Antes de qualquer coisa devemos interceder em favor de todos os homens. PARTICIPAR DA VIDA DE CRISTO Eu mais Cristo somos igual a um. Aquele que se une ao Senhor é um Espírito com Ele. Assim como marido mais mulher é igual a um, o crente mais Cristo diante de Deus é igual a um. O marido e a mulher são um na carne, mas a ligação com Cristo é mais - A CIÊNCIA
DA INTERCESSÃO

-

33 profunda do que a ligação entre marido e mulher. É ser um no espírito, então o ministério de Jesus é nosso ministério. Em Hebreus está escrito que Jesus vive para interceder por nós. Se o intercessor que vive para intercede vive em nós, não temos escolha. Quanto mais nos unimos a Cristo, tanto mais os pesos do Seu coração nos são transferidos e começamos a carregar sobre nós aquilo que está dentro do Seu coração. Passamos a ser canal da intercessão movida pelo Espírito, gerada pela Palavra e em comunhão com Jesus. Uma pessoa pode orar muito, mas não lê a Bíblia, não faz nada também porque a sua oração é conversa vã, não tem respaldo. Da união entre o Espírito de Deus e a Palavra de Deus a vida se manifesta. A pregação do Evangelho é a proclamação da Palavra na unção do Espírito Santo. Toda obra no reino do Espírito é realizada tendo esta unção entre Espírito Santo e Palavra de Deus. A criação do mundo foi Palavra de Deus + Espírito Santo encubando a Palavra. Jesus Cristo foi gerado na terra através da Palavra de Deus encubada pelo Espírito Santo. Nós nascemos de novo pela Palavra de Deus plantada em nosso espírito, encubada pelo Espírito Santo. Todas as coisas no reino do espírito são geradas por essa unção entre a Palavra e o Espírito. Então quem não estuda a Bíblia está fadado ao fracasso. Quem não é cheio do Espírito Santo também está fadado ao fracasso. A intercessão é um imperativo para nós e não uma escolha. Muitos dizem que não possuem o ministério de intercessão. Então, tais pessoas não são de Cristo, porque os que são de Cristo tem o Seu ministério. Em Segunda Coríntios, capítulo 5, versículo 19, Paulo nos fala que somos participantes do ministério da reconciliação, - A CIÊNCIA
DA INTERCESSÃO

-

34 pois Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não imputando aos homens as suas transgressões, e nos encarregou a palavra da reconciliação. De sorte que somos embaixadores da parte de Cristo como se Deus por nós rogasse. Pela intercessão exercemos o novo ministério reconciliador. Participar da vida de Cristo é também participar do Seu sofrimento e a intercessão nos torna participantes dos sofrimentos de Cristo. Primeira Pedro, capítulo 4, versículo 13 diz: "Mas regozijai-vos por serdes participantes das aflições de Cristo, para que também na revelação da sua glória vos regozijeis”. Quando Jesus enfrentou o Getsêmani não foi nada fácil. Jesus agonizou e disse: "Minha alma está angustiada até a morte”. Seu coração estava quebrado, Ele suou sangue, mas a Bíblia diz que Ele olhou e ficou satisfeito. Por quê? Porque viu o fruto do penoso trabalho da sua alma. O que pensam os irmãos que Jesus estava fazendo àquelas horas no Getsêmani? Será que Ele simplesmente dizia: “Pai, se é possível afasta de mim este cálice?”. Aquela angústia que estava no coração de Jesus era a angústia pelos nossos pecados, dores e enfermidades. Toda a miséria humana, todas as marcas do pecado sobre o homem estavam em Cristo e naquela hora Ele estava diante de Deus, em nosso lugar, intercedendo em nosso favor. O intercessor participa dos sofrimentos de Cristo porque olha para o mundo e identifica-se com ele, ele é capaz de chorar pelo mundo, ele é capaz de agonizar pelo mundo, ele se entrega ao Espírito de Deus para os gemidos inexprimíveis a fim de que a vida de Deus se manifeste aqui na terra. Jesus na carne ofereceu súplicas e o intercessor irá conhecer o caminho do - A CIÊNCIA
DA INTERCESSÃO

-

35 gozo e o caminho do sofrimento. Ele terá alegria de ver os filhos vindo à luz, mas antes que isso aconteça, ele sofrerá as dores de parto. Você sabe por que há muitas pessoas que não nasceram de novo? Porque estamos buscando adesões para a Igreja, e não há pessoas que estão dispostas a sofrerem dores de parto. Quem não está disposto a sofrer dores de parto gera filho de escrava (Ismael - obra independente de Deus). Sara queria um filho, mas não sofreu as dores de parto. Hoje, a Igreja está cheia de Ismaéis que não nasceram pelas dores de parto. Deus anda a procura daqueles que darão à luz ao Corpo de Cristo. O Espírito precisa de homens e mulheres que têm corpos aqui na terra. Você não tem que fazer nada, você não provoca dores de parto, você irá interceder e o Espírito lhe dará o privilégio de ser o canal através do qual ele sofrerá as dores de parto. Não temos que tentar viver a vida de Jesus, só temos que morrer. Quando nos deixamos matar pelo Espírito Santo, Ele implanta dentro de nós a vida do próprio Deus. A vida que agora vivemos na carne, não procede do filho de Adão, miserável pecador, mas procede do Filho de Deus que é justiça divina. Quando lemos que o Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis, geralmente, pensamos que o Espírito Santo está lá na glória intercedendo. Entretanto, a residência oficial do Espírito Santo é na terra, dentro da Igreja, dentro de nós. Sabemos que o Espírito de Deus está em nosso espírito e é de lá que Ele fala conosco. Por esta razão é que Paulo orava para que todos fossem fortalecidos com poder no homem interior. Não temos que buscar poder por fora, pois o verdadeiro poder está dentro de nós. Somos filhos de - A CIÊNCIA
DA INTERCESSÃO

-

36 Deus chamados a interceder, pois pela intercessão do crente o poder de Deus se manifesta. Tiago 5, diz que a oração do justo muito pode em sua eficácia. Tiago fala de Elias e Josué, diz que eles eram homens sujeitos as mesmas fraquezas que nós. Observe que Elias disse para Acabe: “Tão certo como vive o Senhor, segundo a minha palavra, não choverá”. É certo que Elias não falou isso de si mesmo, foi o Espírito de Deus quem falou através dele. Portanto, não ande com a vida bagunçada pensando que terá poder na intercessão porque verdadeira intercessão é gerada pelo Espírito. Veja que após três anos e meio, Elias disse: “Prepara teu carro, pois ouço som de abundante chuva”. Onde é que Elias ouviu som? No reino do espírito. Você pensa que ele foi descansar? Não, ele colocou a cabeça entre os joelhos. O que significa isso? Essa era a posição que as mulheres hebréias davam a luz aos seus filhos. Elias estava gerando o plano de Deus, ele estava dando à luz ao que Deus queria. Elias estava intercedendo, pois a profecia apenas revela a vontade de Deus. Temos que tomar a promessa e trazê-la à existência pelas orações. É justamente pela falta de oração que muitas profecias não se cumprem. Muitos lêem a Bíblia e dizem: Deus me deu uma promessa, aleluia! No outro dia, nem se lembram mais da promessa do Senhor. Por quê? Porque ninguém tomou tal promessa para trazê-la à existência pela intercessão. Temos que orar encima da Palavra de Deus, pedindo a Deus que a torne realidade em nossas vidas. Após sermos justificados em Cristo não podemos nos gloriar em nós mesmos. O diabo é o único orgulhoso. Se fomos gerados em Cristo, já estamos mortos e você já viu algum morto se gabando de - A CIÊNCIA
DA INTERCESSÃO

-

37 alguma coisa? Somos tudo em Cristo, mas isso não é para nos inchar, nem para nos murchar. Você já morreu e, agora, quem vive em você? O Filho de Deus. Jesus não incha porque a glória é Dele. Da mesma forma, você não pode “inchar” porque a glória é toda de Cristo Jesus. Isso não é utopia, é vida cristã! Somos participantes da natureza divina e devemos viver a realidade desta natureza. Devemos ter as características de Jesus para ser intercessores. Se Jesus é intercessor, Suas características devem ser as nossas. Vejamos algumas das características de Jesus que devem ser nossas também. A primeira é o amor. Quem não ama não pode interceder, pois é preciso muito amor para se devotar ao ministério de intercessão. Interceder exige sacrifício, tempo e renúncia. O amor não é um sentimento, é uma virtude. Deus é amor e Ele reside em nós pelo Seu Espírito, logo, podemos amar. Para amar precisamos apenas tomar uma decisão, pois o verdadeiro amor já reside em nós. Muitos pensam que amar é ter cuidados naturais, ser agradável, nada disso! Amor é ação, é obedecer a Deus e tratar os outros como o Senhor deseja. Você já observou como Deus expressou o Seu amor? Dando o Seu Filho unigênito (Jo 3:16; 1Jo 3:16). Da mesma forma, devemos dar nossas vidas para que outros sejam abençoados. Dar a vida é interceder, jejuar, compartilhar a Palavra com aqueles que necessitam. Às vezes, Deus irá lhe acordar às três horas da madrugada para orar por pessoas que você nem conhece, mas se você realmente ama ao Senhor irá levantar e intercederá segundo o que Ele está determinando. É o amor que nos levará a intercessão. Muitos se chamam de “guerreiro de oração”, mas um verdadeiro guerreiro de oração não faz guerra - A CIÊNCIA
DA INTERCESSÃO

-

38 com o pastor, com a Igreja, ele é apenas um intercessor. Nossa guerra não é contra homens, mas contra principados e potestades nas regiões celestes. O intercessor “anda de joelhos”. É preciso amar a Deus para fazer calo nos joelhos orando pelos outros. É preciso amar o Corpo de Cristo para se sacrificar por ele. Louvado seja o Senhor porque Ele nos dá esse amor! O amor não desiste até que a vitória seja alcançada. Só quem ama olha os homens com os olhos de Deus. Por isso, o intercessor é aquele que vê os homens como Deus vê, é aquele que vê a necessidade como Deus vê. O amor é incondicional. O amor de Deus ama o que não é amável. É fácil amar nossos amigos, mas o intercessor ama o inimigo, ama o que fala mal dele, ama os pecadores, ama todos os homens. Ele não ama por causa do merecimento, mas porque a sua nova natureza é amor. O amor é um fruto do espírito. Quem nasceu de Deus tem este fruto, ele pode até estar verde, mas está lá. Basta que alimentemos este fruto para que ele cresça e amadureça. Outra característica do intercessor é a identificação. Muitas vezes sentiremos exatamente o que a pessoa por quem intercedemos está sentindo. É essa identificação que capacita o intercessor a se devotar à oração. Quando essa identificação vem, não há para onde fugir, só nos livramos do mal estar quando intercedemos. Não podemos viver sem o Corpo de Cristo, pois somos parte dele. Observe o capítulo nove, do livro de Daniel. Quem havia pecado? Era Daniel? Não. Entretanto, leia a oração que ele fez: “Senhor, temos pecado contra ti”. Ele estava chorando, jejuando e confessando o pecado. Daniel havia se identificado com o povo. É assim que - A CIÊNCIA
DA INTERCESSÃO

-

39 devemos orar pela Igreja. A identificação é um sentimento de grande intensidade. Foi esse sentimento que Jesus teve na cruz, pois Ele tomou o nosso lugar naquele momento. Em 2Samuel 11 vemos que Urias estava no campo de batalha e Davi adulterou com Bate-Seba. Então, o rei mandou chamar a Urias para simular alguma coisa. Entretanto, Urias não quis ir para casa. Por quê? Porque ele estava na guerra e não achava justo descansar enquanto seus companheiros continuavam a pelejar. Essa é a verdadeira identificação. Como gozar a vida, comer e beber e seguir o caminho indiferente enquanto o povo está no campo de batalha e muitos estão morrendo? Como a Igreja pode ser indiferente enquanto há um Corpo ferido? Precisamos clamar para que Deus transforme nosso interior e nos dê amor por Ele para estejamos dispostos a sofrer em prol de Cristo e Sua obra. Amado irmão, ainda há tempo para mudar. Peça ao Senhor que o verdadeiro Intercessor se manifeste em você e através de você!

- A CIÊNCIA

DA INTERCESSÃO

-

Related Interests