UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

DETERMINAÇÃO DO COEFICIENTE DE
VISCOSIDADE DE LÍQUIDOS




Equipe: Elisa Cella
Fernanda Nunes
Heloísa Zorzi
Priscila Batista










Florianópolis, Agosto de 2011


INTRODUÇÃO


A viscosidade é uma propriedade associada à deformação da matéria, que é
estudada na reologia, sendo esta indispensável para o entendimento de fenômenos
essenciais à vida, bem como a eficácia de medicamentos.
O calculo da viscosidade é um teste físico utilizado para líquidos puros,
soluções, emulsões, suspensões e para separações semi-sólidas. A viscosidade
depende da fluidez, da velocidade de deslizamento do fluído sobre ele mesmo e ao
tixotropismo das amostras analisadas.




OBJETIVO


Determinar o coeficiente de viscosidade de líquidos de baixa viscosidade,
utilizando os viscosímetros de Ostwald e Höppler.




MATERIAL UTILIZADO


Reagentes: Água destilada, sacarose (açúcar).
Vidraria: 02 Pipetas graduadas de 10 mL, 01 béquer de 100mL, 01 proveta de 100mL;
um picnômetro de 50ml.
Equipamentos: 01 Viscosímetro de Ostwald, 01 viscosímetro de Höppler; 01
refratômetro; 01 balança;
Outros: 01 Cronômetro, 01 pipetador; espátula;





PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL


Primeiramente foi preparada uma solução de sacarose 10%, cuja concentração
foi conferida num refratômetro que apontou uma concentração de 9%. Após a solução
preparada, fizemos a pesagem de um picnômetro de 50 mL, primeiramente vazio e
posteriormente cheio com água e em seguida com sacarose a fim de calcularmos a
densidade da sacarose.
Já com a solução de sacarose preparada, usamos primeiramente o viscosímetro
de Ostwald para medir a viscosidade da sacarose. Lavamos o viscosímetro com água
destilada, e após isso cronometramos o tempo de escoamento por quatro vezes. Então
lavamos novamente o viscosímetro, agora usando a solução de sacarose e medimos o
tempo de escoamento da solução.
A viscosidade da sacarose também foi calculada através do viscosímetro de
Höppler. Lavamos o viscosímetro com água e preparamos o viscosímetro adicionando
água e colocamos a esfera sem que se formassem bolhas de ar. Cronometramos o
tempo de descida da esfera por três vezes, e posteriormente repetimos o processo
com a solução de sacarose.



TRATAMENTO DE DADOS

Tabela 1 : Médias com viscosímetro de Ostwald.
Substância Tempo de escoamento (s)
Média dos tempos
de escoamento (s)
Água destilada
T1 3,35
3,33
T2 3,32
T3 3,29
T4 3,35
Sacarose
T1 3,74
3,84
T2 3,98
T3 3,84
T4 3,78

Tabela 2 : Médias com viscosímetro de Höppler.
Substância Tempo de escoamento (s)
Média dos tempos
de escoamento (s)
Água destilada
T1 61,34
60,57 T2 59,96
T3 60,22
Sacarose
T1 80,57
80,01 T2 79,81
T3 79,85

Tabela 3 : Dados da bola do viscosímetro de Höppler.
Densidade (g/cm³) Constante específica (mPacm³)
2,226 0,013399

Na obtenção da densidade da sacarose 10% (m/v) foi utilizada a seguinte forma:
ρ=m(g)/ v(ml)
Portanto, a densidade da solução utilizada é de:
ρ = 50,45/50
ρ=1,009g/mL


QUESTIONÁRIO

01- Determine, pelo método de Ostwald, a viscosidade relativa (à água) para a
solução de sacarose nas condições de temperatura da experiência. Discuta o
resultado e calcule o erro experimental.
q
rel
= d
1
.t
1

d
2
.t
2

Onde d
1
e t
1
são respectivamente densidade especifica e tempo de escoamento
referentes à sacarose, e d
2
e t
2
são respectivamente densidade especifica e tempo de
escoamento referentes à água
q
rel
= d
1
.t
1

d
2
.t
2


q
rel
= 1,009 . 3,84 / 1,000 . 3,33

q
rel
= 1,16 mPa.s

Calculando a viscosidade da sacarose:

q
rel
= q
sacarose

q
água

q
sacarose
= 1,16 . 0,890

q
sacarose
= 1,036 m.Pa.s

Através do valor teórico, podemos calcular o erro absoluto em relação a viscosidade da
sacarose.
E
abs
= | q
teo
- q
exp
| . 100
q
teo
E
abs
= | 1,294 – 1,036 | . 100
1,294

E
abs
= 19,94%
A escolha de um viscosímetro de Ostwald para o experimento seria adequado, já que a
solução de sacarose é um líquido newtoniano. Porém o erro absoluto encontrado apresenta
um valor elevado, o que pode ser resultado de um tempo mal cronometrado, de problemas
durante a preparação da solução, ou até mesmo durante o calculo da densidade.



02- Determine a viscosidade relativa à água e a viscosidade cinemática para a
solução de sacarose, pelo método de Höppler. Discuta os resultados e calcule o erro
experimental.
A viscosidade relativa da água é calculada pela seguinte fórmula:

q
rel
= (d
s
-d
1
) . t
1
/ (d
s
-d
2
) . t
2
Onde d
1
e t
1
correspondem, respectivamente, a densidade específica e o tempo
de escoamento da sacarose, d
2
e t
1
correspondem, respectivamente, a densidade
específica e o tempo de escoamento da água, e d
s
corresponde a densidade da bola.

q
rel =
(2,226 – 1,009) . 80,01 / (2,226 – 1) . 60,57
q
rel =
1,3112
Então, a viscosidade relativa para a água é 1,3112, sendo a viscosidade da
sacarose calculada pela seguinte fórmula:
q
rel
= q
sacarose
/q
água
q
sac
= 1,3112 X 0,890
q
sac
= 1,167 mPa.s
Calculando o erro experimental em relação à viscosidade:
E = | q
teo
- q
exp
| . 100
q
teo
E = (I 1,294 – 1,168 I / 1,294) X 100
E = 9,74%
A viscosidade cinemática para a solução de sacarose é calculada da seguinte
forma:
q = t (d
s
-d
1
) . K /ρ
q = 80,01 (2,226 – 1,009) . 0,01399 / 1,009
q = 1,338 cm
2
/s
O erro experimental é explicado pelo fato de o Viscosímetro de Hoppler ser
utilizado preferencialmente para experimentos com líquidos muito viscosos, sendo a
sacarose com baixa viscosidade.


03- Determine a viscosidade absoluta dos líquidos (água e solução de sacarose), pelo
viscosímetro de Höppler. Discuta os resultados e calcule o erro experimental.

Viscosidade tabelada da água -> 1,294 m.Pa.s
Viscosidade absoluta da água(relativa) -> 1,01 m.Pa.s
q = t (ds – dL) . k
q = 60,57 (2,226 ÷ 0,978) 0,013399
q = 1,01 mPa.s
Erro absoluto:
Erro = |qrel- qtab| .100/ qtab
Erro = |1,01 – 1,294| . 100/ 1,294
Erro = 21,95%

Viscosidade tabelada da solução de sacarose -> 1,294 mPa.s
Viscosidade absoluta da solução de sacarose -> 1,30 mPa.s
q = t (ds – dL) . k
q = 80,07 (2,226 – 1,009) 0,013399
q = 1,30 mPa.s
Erro absoluto:
Erro = |qrel- qtab| .100/ qtab
Erro = |1,30 – 1,294| .100/1,294
Erro = 0,46%

Comprovamos através de cálculos, que a solução sacarose 9% possui
uma maior viscosidade absoluta que a água. Calculando o erro relativo com
os dados obtidos experimentalmente, observamos que da viscosidade
absoluta da sacarose teve um menor erro em comparação a água.



04- A viscosidade de soluções de macromoléculas (polímeros) varia com a
concentração da solução. Estudos da dependência da viscosidade com a
concentração de soluções poliméricas são muito significantes, pois deste modo é
possível obter-se informações relativas à forma ou a dissolução do polímero no
solvente e também sobre sua massa molar média. Defina os seguintes termos,
utilizados para expressar a viscosidade de soluções poliméricas:

a) Viscosidade relativa: é a razão da viscosidade da solução pela viscosidade do
solvente puro. Refere-se à razão entre dois valores da mesma grandeza física, portanto
é uma quantidade adimensional, que no caso, trata-se da massa específica.

b) Viscosidade específica: tem como definição a razão entre a diferença dos
tempos de escoamento da solução e do solvente puro e o tempo de escoamento do
solvente puro. É considerada também como uma viscosidade relativa diminuída em
uma unidade.


c) Viscosidade reduzida: é utilizada quando uma solução tem comportamento
ideal, e independe da concentração. A viscosidade sofre um aumento de acordo com o
soluto. É definida através da relação entre a viscosidade e a concentração da solução.

d) Viscosidade intrínseca: independe da solução da concentração. Em soluções
reais a viscosidade reduzida varia de acordo com a concentração devido a interações
moleculares. Geralmente, se extrapola de um gráfico de (viscosidade específica)/C x
concentração e o valor para C=0, sendo a viscosidade intrínseca.



CONCLUSÃO

Através do calculo da viscosidade utilizando os métodos de Ostwald e Hoppler,
notamos que em ambos dos equipamentos o tempo de escoamento da sacarose foi
maior que o da água, apresentando também uma viscosidade maior.
Analisando o tratamento de dados e os erros absolutos, chegamos a resultados
onde o erro absoluto do cálculo da viscosidade da sacarose quando utilizado o
viscosímetro de Ostwald é superior que o erro absoluto encontrado pelo uso do
viscosímetro de Hoppler. O fato do viscosímetro de Ostwald apresentar um erro
absoluto maior, mostra que possíveis erros laboratoriais foram cometidos, pois a
literatura nos diz que a sacarose por ser um líquido newtoniano e com baixa
viscosidade seria melhor analisada com este equipamento. Erros como um mal
preparo da solução de sacarose, erros durante a cronometragem do tempo ou durante
a pesagem, entre outros podem ter ocorrido.