You are on page 1of 8

Resumo Grupo 1

 A vocação de empreender é construir:
Empreender é um verbo que deveria ser conjugado com muito cuidado. As pessoas em geral não fazem muita ideia de tudo que envolve o conceito de empreendedorismo. Empreender é muito mais que um gesto, uma disposição, ou prática. Empreender é um sistema, como construir. Embora acredite que seja perfeitamente possível incorporar certos modelos e hábitos que tornam todo empreendimento e toda a construção bem mais eficaz quanto toda vocação se revela cedo. E de formas muitas vezes surpreendentes.

 Liderança: característica e sintomas:
Líder é aquele que tem a visão abrangente de longo prazo e consegue, a partir de uma alta inteligência emocional, habilidade de saber lidar com as próprias emoções e as dos demais, arrastar os liderados pelo caminho a ser seguido, usando do poder de persuasão e capacidade de influenciar as pessoas sem precisar apelar para o uso do poder. O autoritário é um inseguro que se mascara atrás do poder. O líder moderno atua em equipe, conhecedor que é da sinergia e criatividade do trabalho em equipe/time e para isso procura desenvolver os seus liderados, utilizando e valorizando os treinamentos comportamentais como instrumento valiosíssimo do desenvolvimento pessoal, grupal e organizacional. Além disso, é claro, no dia-a-dia ele está muito voltado para o desenvolvimento e crescimento de seus liderados.

Um conquista em duas rodas:

Aos 14 anos de idade, Roberto Justus queria experimentar a sensação de liberdade de andar por São Paulo sozinho, ele detestava chegar de motorista ao Mackenzie, onde estudava. Ele tinha um plano. Deixando de comer lanche na escola, rigoroso com qualquer custo desnecessário, acabou ajuntando economias suficientes para dar entrada numa moto. Seus pais, é evidente, não ficaram muito felizes com a perspectiva. Mas sua determinação era tamanha que acabou comprando uma moto em nome do próprio seu Oscar, o motorista que concordou. Na época, ele morava na Rua Itajobi, muito perto do Estádio do Pacaembu, um bairro muito tranquilo de São Paulo, com ruas arborizadas e largas e pouco trânsito. Refeitos da surpresa, um pouco desconcertados, outro tanto orgulhosos, seus pais pediram apenas que, além de tomar muito cuidado, nunca ultrapassasse a área delimitada, em direção à zona sul, pela Avenida Dr. Arnaldo. Foi um pedido que ele tomou com uma determinação quase sagrada.

6

O cinema. em apenas quatro anos. 7 . mas principalmente por tudo que essa venda representava. três anos após ter fundado a sua agência.Resumo Grupo 2  Heróis e fantasias: Ele era fascinado por Roy Rogers.  O hábito do perfeccionista e o senso de organização: Ma a morte precoce de dois grandes amigos o abalou tanto que acabou funcionando também como outras duas grandes lições. também adorava ver o uniforme de Rusty. emblemática e. em certos filmes. ao cuidado com meus carros. adorava se vestir como ele a camisa xadrez. E ter se tornado mais uma vez em Young & Rubicam.e. Como com Roy Rogers. Não só pelo dinheiro. esse cuidado com a ordem natural de tudo acabou se desenvolvendo até a elaboração de um senso estético que muitas vezes. Rin Tin Tin era outro seriado de que ele gostava muito. à organização de meu apartamento e até a forma de me vestir”. a de outro grande amigo. Isso por dois motivos fortes: em primeiro lugar. Com o tempo. que morreu durante uma operação simples. foi uma grande conquista. vítima de drogas. Foram dois triunfos: um ter convencido seu sócio que tinha jurado jamais a venderia para uma multinacional. de sua forma mais anedótica. daí. sempre foi uma fonte importante de inspiração e referencias. mas o cinema é um espelho elaborado de muitas situações que acabam se revestindo. a arma prateada na cartucheira. Com 6 ou 7 anos. outro ter recebido aos 28 anos de idade um valor significativo.  Grandes Realizações: Roberto Justus se sentiu um profissional mais realizado foi quando. ter tornado seu negócio na agencia que liderava o ranking no Brasil. a de um amigo muito rico da sua adolescência. não sei até que ponto a arte pode realmente imitar a vida. aliás. o que me fazia originalmente preservar minha saúde e a de todos a meu redor passou a se estender à estabilidade corporativa e institucional de minhas empresas . vendeu parte dela para a empresa que na época era a maior agencia de publicidade do mundo – a Young & Rubicam. Uma. a bem da verdade. A segunda grande conquista foi ter recomeçado tudo de novo aos 43 anos e. o menino vestido de oficial que comandava Rin Tin Tin. a segunda. quase uma obsessão por perfeccionismo “assim.

A paixão pelo trabalho. ninguém parecia nem se conformar nem saber que partes cortar para que o programa acabasse tendo o tempo adequado. herdadas ou vividas. por conta do temor que sua simples força física inspirava.  O Valor do Trabalho e o Trabalho Como Valor: Existe um bom motivo que fez Roberto Justus trabalhar muito: a paixão. Paixões também podem ser construídas. muito mais forte. Suas empresas são uma das maiores paixões . Um dos últimos episódios havia excedido muito nosso limite de tempo. E essa acabou sendo outra grande lição. portanto. era dois anos mais velho. A segunda: determinação. E foi nesse momento que o ocorreu uma questão simples: e se em vez de seus 50 minutos aquele programa precisasse ter. meia hora? A resposta foi simples. E se não tiver determinação nenhum de seus objetivos será alcançado. Com isso. sempre foi um exemplo.e seus sócios sempre me deram muito orgulho A diversidade de tudo estimulou uma saudável diversidade de respostas. ele fez questão de construir.Resumo Grupo 3  Estratégias e equações de forças: Quando Roberto Justus entrou no primeiro ano do ginásio. por exemplo. Todo mundo obedecia a ele. toda concorrência é mais que uma concorrência. todo projeto. acabou dominá-lo intelectualmente: em pouco tempo. Paixões podem ser desenvolvidas. Na última temporada de O Aprendiz. um incidente específico em sua edição o fez refletir um pouco sobre a ordem de certas prioridades. Em pouco tempo.  Empreendedorismo: a essência. que fazia questão de liderar todos. e todo negócio. mais que um negócio. passou a convidá-lo para fazer trabalhos para os quais ninguém queria convidar. conheceu um aluno que havia repetido o ano. sem querer. sempre foi um caso. sempre representou uma equação. E são só duas grandes qualidades. saber como tratá-las podia determinar seu sucesso ou fracasso em vários contextos e situações de sua vida profissional. 8 . Um problema numa equação de forças que sua relação com a classe acabava me impondo. E provou mais uma vez que as questões ligadas ao empreendedorismo despertam grande interesse. Por ironia do destino. Por isso. E. jamais o teria reconhecido. São questões também que sempre o intrigaram muito Afinal. Se você não tiver caráter. trinta anos depois. ele o procurou como fornecedor. A primeira: caráter. nada pode funcionar. E a ironia era enorme: se ele não dissesse quem era. para desespero de todos os editores. Justus era a única pessoa em quem ele não batia ou que não agredia. mais que um projeto.

é importante sempre lembrar que enquanto 70% das empresas desaparecem antes de completar cinco anos. 9 . Tanto no trabalho como na vida. que sempre representou uma ferramenta indispensável para o sucesso de qualquer projeto empreendedor. sejam ideias. ou mesmo como uma sondagem para descobrir. É um constrangimento que acaba sendo imposto pelo mais injusto dos motivos: simplesmente porque o brasileiro convive muito mal com o sucesso. Afinal. as solicitações extras da diretoria podem trazer alguns significados implícitos e. Não é raro acontecer de a pessoa bemsucedida em qualquer área acabar se sentindo constrangida com tudo que conquistou.  Flexibilidade para crescer: É claro que qualquer pessoa que pretender ter sucesso no mercado corporativo tem necessariamente de aprender a conjugar o verbo "vender". o que é pior. De qualquer forma. estamos sempre vendendo – sejam produtos. Esse é o ponto em que qualquer qualidade não precisa mais ser imposta para ser muito bem percebida.  Elemento de capacitação: Uma das transformações mais profundas ocorridas nas empresas da década de 80 em diante tem sido a substituição de um tipo de administração de modelo quase militar por um sistema baseado.Resumo Grupo 4  O problema do sucesso: Fazer sucesso.o capital intelectual. Talvez por isso o grande sonho dos jovens é conseguir um bom emprego no qual possam crescer e se desenvolver com estabilidade. no Brasil. Mas mesmo quando se comenta o desaparecimento de bom número de empreendimentos. em quem acreditar em quem seguir. muitas vezes. Num mundo muitas vezes tão padronizado. Mas a ideia de "vender" também pode ser entendida como uma modalidade de troca de conhecimento com base em outro capital . E é importante levar em conta que. qual deles reúne mais condições para ser promovido ou ter sua criatividade mais incentivada. enxergue não apenas longe. saber identificar bons modelos. as pequenas e microempresas são milhões. em todos os casos: tanto em relação a seu sucesso quanto ao sucesso dos outros. antes de tudo. 30% delas Prosperam. bons exemplos e boas referências é mais que um reconhecimento . é bom estar sempre atento porque. todo o tempo. no princípio de que as pessoas têm de administrar a si próprias. você precisa procurar as melhores formas de se destacar dos outros para que suas qualidades sejam devidamente apreciadas. Por isso. por vezes. É muito importante que todo grande profissional saiba muito bem em quem se espelhar. E. é sempre um problema. implícitos de modo até ardiloso: cada pedido pode perfeitamente representar testes para avaliar a capacidade de o funcionário lidar com tarefas novas. Quem se dispõe a assumir riscos nem sempre é bem-visto socialmente. sejam serviços. mas alto: tente sempre se equiparar aos que estão acima de você.é uma forma de talento. quando se trata de negócios. no Brasil. entre os mais dispostos a novos desafios. é uma força econômica considerável.

nenhuma organização valoriza por si só a estabilidade. Em alguns casos. Ao se recusarem a seguir os costumes ou a não aceitarem a situação como se apresentava.Resumo Grupo 5  Um momento decisivo: a primeira chefia. justamente por considerá-los uma fonte geradora de constantes conflitos. costumava-se tratar as pessoas criativas com reserva.  Corporações. acabam errando quando optam geralmente por quadros formados só por profissionais muito inteligentes. e costumam levantar tantas objeções que. Por isso. na maioria das vezes. quando se descontam eventualmente o teor de seu estilo e a capacidade de surpreender de suas frases de efeito. muitas empresas proclamam-se berços de criatividade e. por isso. desconfiança e. ganhando tempo para conhecer todos os aspectos da nova função. tudo o que dizem pode no fundo não representar absolutamente nada. Ser bem-sucedido numa empresa requer muito mais . marginalizando ou mesmo demitindo os de temperamento mais original. elas se tornavam desafiadoras demais e acabavam sendo descartadas como peças que se encontravam perigosamente fora de um padrão mais convencional. se você não estiver absolutamente seguro com relação às possibilidades do empreendimento. como efeito desse vício. Há algum tempo. esse tipo de temperamento não as torna necessariamente geniais pois. muita perplexidade. eles certamente poderão levá-lo a desistir do projeto. do setor e da empresa. Empresas valorizam a ética e a qualidade da performance. funcionários convencionais.  Grandes empreendedores e seu DNA: Tanto os familiares quanto os amigos pessoais tendem a duvidar do sucesso de quase qualquer empreendimento. por não terem a coragem de investir em suas convicções. contudo. São pessoas que desafiam o senso comum com um ponto de vista sempre inovador quando fazem perguntas ou levantam questionamentos e provocam. Quando conhecemos o histórico de grandes executivos. é sempre recomendável usar o máximo discernimento e começar a operação o mais discretamente possível. existem pessoas que parecem estar sempre em desacordo com a regra geral. 10 . Muitas empresas. As primeiras decisões nesse novo cargo podem tanto conquistar as pessoas como fazer com que se oponham com virulência ao líder recémempossado.  Um investimento básico: criatividade. É função de qualquer profissional que ingresse numa empresa demonstrar com muita agilidade que é capaz de apresentar ideias que desafiam os hábitos e os métodos tradicionais de seus colegas e da diretoria. na prática. Em certos momentos. podemos constatar com facilidade que. acabam superestimando. muito promissores e muito jovens. se a maioria tivesse ouvido e prestado atenção às críticas e às opiniões. nada supera o instinto. nunca teria realizado quase nada. Hoje. inovação e cinema: No mundo corporativo. E. muitas vezes até. algum sereno desprezo.

Sua forma de resolver problemas e vislumbrar a melhor solução de cada caso.e muitos aspectos da personalidade afloram quando as pessoas deparam com um problema mais grave ou alguma grande decepção no trabalho. que pode perfeitamente refletir-se em determinados resultados práticos. Afinal. Um de meus sócios. Muitos. Cada um. e os resultados costumam ser muito saudáveis. O bom humor é muito importante tanto no sucesso quanto na derrota.  Sócios: perfis e simbiose. Quando o casal tem uma relação sólida baseada em confiança e respeito mútuo. está sempre ligada ao estilo de seu humor. Mas se sociedades já são difíceis. o que na maioria das vezes acaba gerando graves problemas). 11 . por exemplo. tanto do ponto de vista pessoal quanto financeiro. é preciso necessariamente saber lidar com diferenças: nenhum ser humano reage da mesma forma aos mesmos problemas. conduzida por um raciocínio mais equilibrado. graças ao seu temperamento. é natural. É algo que acaba percebido por todos os funcionários. deixar que exponham seu ponto de vista e solicitar que cada uma reflita sobre suas atitudes. São dois tipos de postura que. isso tende a se refletir na gestão da empresa. são as pequenas ocasiões. o melhor método é reunir o grupo para discutir os problemas do setor com base em uma perspectiva concentrada no processo . existem certas qualidades que também diferenciam bastante os empreendedores . Quando tais conflitos envolvem o âmbito restrito de duas pessoas.não nos indivíduos. apesar de seu teor fortemente pessoal. Um empreendedor otimista e idealista acaba imprimindo em seu ambiente de trabalho certa saudável disposição para o sucesso. contudo. é formado pelo próprio temperamento .características muito pessoais e que podem conduzir os negócios para o sucesso ou o fracasso. é admirável não só pela rapidez de seu humor quanto por sua quase absoluta impermeabilidade a acidentes. sociedades combinadas com casamentos acabam oferecendo um número comparativamente maior de problemas e riscos. e que se coloque cada um na posição do outro.e os resultados são sempre admiráveis. quando se lida com pessoas. levando problemas do trabalho para casa ou trazendo para a empresa questões que deveriam ser discutidas e resolvidas no lar (existem até os que cometem o deslize fatal de pagar as contas de casa com o caixa da empresa ou vice-versa. não conseguem deixar de misturar vida familiar e gestão de negócios. Por isso. Além disso. Se o conflito for de uma proporção maior e envolver algum líder. acabam fazendo grande diferença no mundo do trabalho.Resumo Grupo 6  Empregado ou empregador? Maiores qualidades de um empregador é a forma como lida com os conflitos internos.  Administrando e conquistando pessoas: Existem grandes diferenças na forma como os executivos de diversas culturas compreendem o exercício do controle e da autoridade. o mais acertado é chamar separadamente cada uma delas. que acabam cimentando também o afeto entre as pessoas. no fundo. Justamente a diferença das personalidades dos sócios (sejam eles casados ou não) é que justifica que se instituam sociedades.

oito reflexões são estrategicamente fundamentais: 1) Definição precisa do objetivo: aonde quero chegar? 2) Diagnóstico da situação: onde estou? 3) Estabelecimento de metas: como saber se estou indo na direção correta? 4) Previsão de recursos: de que ordem de recursos humanos. movidos por uma resistência quase atávica que os faz acreditar que só os membros da família podem conduzir adequadamente seus negócios. Gerentes. desse modo. costumam ser movidos pela necessidade. posso dizer que estar procurando tanto uma pessoa com capacidade gerencial melhor que a minha quanto um líder especializado na expansão dos negócios. Em outras. Já um líder se destaca por sua habilidade em adotar atitudes decisivas em relação aos objetivos e às oportunidades e ao conseguir inspirar com aparente facilidade seus subordinados.  Gerencia ou liderança? Quando Roberto Justus busca um sócio. não pela vontade.Resumo Grupo 7  Administração de empresas e de famílias: Além do período inicial em que Roberto Justus trabalhou na empresa de construção do seu pai.  Planejado empresas e colhendo resultados: Para que pessoa que planeja lançar-se a qualquer tipo de empreendimento seja capaz de gerir seu negócio com perspectivas mínimas de sucesso. contudo. é fundamental perceber como gerência e liderança se distinguem. Em vários casos. e como exigem características pessoais bastante variadas. Os dois perfis são muito importantes numa organização Nesse caso. mesmo verificando que tudo mudou? E se surgirem novas oportunidades? 7) Controle: o que devo controlar? Quais são os indicadores que escolhi para basear o controle de meu planejamento? 8) Compartilhamento de informações: quem mais precisa saber de meu piano para que possa me ajudar? 12 . financeiros. por exemplo. Existem casos de empresas familiares que registram excelente crescimento e um ambiente harmonioso e profissional. E tendem a sobressair ao apaziguar conflitos entre profissionais e departamentos e ao garantir. não tenho como avaliar com precisão se isso foi bom ou ruim. alguns membros da família se recusam a trabalhar subordinadas a profissionais de fora. portanto. nesse caso específico. essa profissionalização não é vista com bons olhos e a família tende a reagir aos profissionais trazidos do mercado de maneira defensiva e prejudicial aos negócios. que nada comprometa as atividades da organização. materiais e físicos precisarei? 5) Plano de contingências: quais fatores internos e externos podem nos atingir? 6) Flexibilidade: devo insistir no planejamento. nunca precisou trabalhar com a família e.

enquanto outros perdem completamente a medida de tudo e terminam muito mais propensos a errar. 6) Subestimassem grandes obstáculos.  A importância dos temperamentos: A grande diferença da maioria das empresas também depende de como cada profissional lida com seu temperamento. São cinco perfis clássicos: administradores. aquele que souber pensar de uma maneira mais consistente com as idades bem definidas. 7) Apegarem-se obstinadamente ao que deu certo no passado. Entre as características que definem um grande empresário. mas inevitável. 3) Acreditarem que têm sempre todas as respostas. 2) Identificarem-se tanto com a empresa que acabam abolindo os limites claros entre os interesses pessoais e os da organização. obtido com a idade e a experiência. Sem a ambição perturbadora que às vezes caracteriza o início de certas carreiras. Finkelstein enumerou os sete equívocos capitais dos grandes líderes: 1) Considerarem suas empresas . 4) Eliminarem indiferentemente todos aqueles que não os servem. todas as minhas empresas e na minha dedicação a tudo que construí. Profissionais bem-sucedidos costumam ter uma atitude positiva perante a vida e mergulham fundo nos problemas. Há os que conseguem manter a imagem que têm de si mesmos no limite necessário para se fortalecerem. ao longo do caminho. Dessa pesquisa toda.Resumo Grupo 8  Atitudes de qualidade: comunicação e transparência. Empenho e esforço que eu sempre fiz questão de manter em todos os meus projetos. E o momento em que se percebe a hora certa de se preparar para transmitir o know-how. terá muito mais chances de conquistar um sucesso natural.e a si próprios – absolutamente hegemônicas em suas áreas.  Carreiras que chegam ao fim: Mesmo para os melhores empresários. entretanto. 13 . a mais importante. mas não se chega muito longe. 5) Agirem como porta-vozes únicos da empresa. é difícil. é nessa hora que o veterano consegue ser ainda mais respeitado por todos e conduzir excelentes projetos mesmo em épocas de crise. Saber como usar a comunicação para que todos saibam. heróis. A convicção de que sozinho pode-se andar mais rápido. chega o momento em que seu poder começa a declinar. sempre obcecados com sua imagem. quais podem ser os problemas atuais ou potenciais de qualquer empresa é sempre uma grande virtude. Por isso. Infelizmente. representa uma das poucas grandes unanimidades no meio corporativo. hoje em dia a prioridade conferida a cada um desses verbos e de todo o contexto subjacente a cada um deles acaba profundamente desequilibrada. recusando-se a aceitar apenas o que está na superfície. é a transparência. fruto de seu empenho e esforço. Mas você deve sempre ter em mente que. artistas e dissidentes. seja qual for o perfil de qualquer grande empresário. exploradores. a meu ver. ele só terá sucesso se souber trabalhar em equipe.