You are on page 1of 15

CLP SLC/500 ALLEN-BRADLEY

INSTRUÇÕES BÁSICAS
INSTRUÇÃO XIC - eX Xamine If Close
Esta instrução energiza a linha lógica sempre que o endereço associado a mesma estiver ativado em nível 1.

INSTRUÇÃO XIO - eX Xamine If Open
Esta instrução energiza a linha lógica sempre que o endereço associado a mesma estiver desativado em nível 0.

INSTRUÇÃO OTE - OutpuT T Energize
Esta instrução energiza o endereço associado a mesma, sempre que a linha lógica que a precede estiver energizada (for verdadeira)

. . . . ... .CLP SLC/500 ALLEN-BRADLEY ESTRUTURA DO ARQ. . . TIMER T4 15 Palavra 0 EN 14 TT 13 DN 12 11 10 . . T4:0 Palavra 1 Palavra 2 ACUMULADOR ou VALOR ACUMULADO (ACC) É o valor de tempo que a instrução temporizadora já temporizou . . 2 Valor Predefinido Valor Acumulado VALOR PREDEFINIDO (PRE) É o valor pré-programado da instrução. . BITS DE STATUS: EN⇒Bit de enable (Habilitado) TT⇒Bit de temporizando DN⇒Bit de done (Executado) 1 0 Uso Interno . . . Quando o ACC ≥ PRE o bit de status DN é ativado. . . .

01 ou 1.01 Tempo = 1.: PRE=150 e BASE=0.0 Tempo a ser temporizado = Pre * Base (seg. VALOR PREDEFINIDO PRE: Pode variar de -32768 a 32767 .CLP SLC/500 ALLEN-BRADLEY INSTRUÇÃO TEMPORIZADOR-TON BASE DE TEMPO: Selecionável em 0.5 seg.) Ex.

enquanto a entrada da instrução estiver ativada Bit DN Ativa. durante a contagem de tempo pelo acumulador. o bit TT desativa. . após o temporizador permanecer pelo tempo pré-definido com sua entrada ativada Bit TT Ativa. desde que a entrada permaneça ativada.CLP SLC/500 ALLEN-BRADLEY EXEMPLO PARA INSTRUÇÃO TON Bit EN Ativa. Após a temporização estar concluída.

durante a contagem de tempo pelo acumulador. desde que a entrada permaneça ativada. o bit TT desativa. que o valor acumulado não será zerado É necessário uma instrução RES. Após a temporização estar concluída.CLP SLC/500 ALLEN-BRADLEY EXEMPLO PARA INSTRUÇÃO RTO Bit EN Ativa.ou seja a entrada do RTO pode desativar e reativar. mesmo que não seja continuamente. após a entrada do temporizador ficar ativa pelo tempo Pre-definido. Bit DN Ativa. enquanto a entrada da instrução estiver ativada Bit TT Ativa. para resetar o acumulador do temporizador usado pela instrução RTO .

. . . Quando o ACC ≥ PRE o bit de status DN é ativado. . . COUNTER C5 15 Palavra 0 CU 14 CD 13 DN 12 OV 11 UN 10 .. .. . . . . BITS DE STATUS: CU⇒Bit de enable (Habilitado) para instrução CTU CD⇒Bit de enable (Habilitado) para instrução CTD OV⇒Bit de Overflow (Estouro do limite superior de contagem ) UN⇒Bit de Underflow (Estouro do limite inferior de contagem ) DN⇒Bit de done (Executado) 1 0 Uso Interno .. . . 2 Palavra 1 Palavra 2 Valor Predefinido Valor Acumulado VALOR PREDEFINIDO (PRE) É o valor pré-programado da instrução.CLP SLC/500 ALLEN-BRADLEY ESTRUTURA DO ARQ. . C5:0 ACUMULADOR ou VALOR ACUMULADO (ACC) É o valor de contagem que a instrução contadora já contou .

para resetar o acumulador do contador usado pela instrução CTU . Bit DN Ativa. sempre que o valor de contagem. enquanto a entrada da instrução estiver ativada Bit OV (Overflow) Ativa. sempre que o valor do ACC (Acumulador) for ≥ valor do PRE (Pre-definido) É necessário uma instrução RES.CLP SLC/500 ALLEN-BRADLEY EXEMPLO PARA INSTRUÇÃO CTU Bit CU Ativa. ultrapassar o limite supeior do acumulador (>32767 ).

CLP SLC/500 ALLEN-BRADLEY EXEMPLO PARA INSTRUÇÃO CTD Bit CD Ativa. sempre que o valor do ACC (Acumulador) for ≥ valor do PRE (Pre-definido) É necessário uma instrução RES. ultrapassar o limite inferior do acumulador (<-32768). para resetar o acumulador do contador usado pela instrução CTD . sempre que o valor de contagem. Bit DN Ativa. enquanto a entrada da instrução estiver ativada Bit UN (Underflow) Ativa.

a saída da instrução será ativada .CLP SLC/500 ALLEN-BRADLEY INSTRUÇÃO COMPARADOR A origem A deve obrigatoriamente ser um parâmetro tipo endereço de word. A origem B pode ser endereço ou uma constante Se Você Deseja Testar se dois valores são iguais (=) Testar se um valor não é igual a um segundo valor () Testar se um valor é menor que um segundo valor (<) Use Essa Instrução EQU NEQ LES LEQ GRT GEQ MEQ LIM Testar se um valor é menor que ou igual a um segundo valor (<=) Testar se um valor é maior que um segundo valor (>) Testar se um valor é maior que ou igual a um segundo valor (=>) Testar partes de dois valores para ver se são iguais Testar se um valor está dentro da faixa limite de dois outros valores (Não disponível com SLC 5/01ou Fixo ) Sempre que a comparação for verdadeira.

CLP SLC/500 ALLEN-BRADLEY INSTRUÇÕES MATEMÁTICAS Se Você Deseja Adicionar dois valores Subtrair dois valores Multiplicar um valor por outro Dividir um valor por outro Executar uma divisão dupla Alterar o sinal do valor da origem e colocá-lo no destino Zerar todos os bits de uma palavra Determinar a raiz quadrada de um valor (Não disponível com SLC 5/01 ou Fixo) Escalar um valor (Não disponível com SLC 5/01 ou Fixo) Executar uma equação Inverter os bytes Alto e Baixo de palavras SQR SCL CPT SWP Use Essa Instrução ADD SUB MUL DIV DDV NEG CLR .

ex. para desativar o bit de captura de estouro matemático.: matemática). o valor ultrapassar o limite inferior (<-32768) ou o limite superior (>32767) o bit de estouro matemático S:0/1 será ativado.CLP SLC/500 ALLEN-BRADLEY EXEMPLO PARA INSTRUÇÃO SOMADORA “ADD” Sempre que o destino de uma instrução MATEMÁTICA estourar. ou seja. . Se no fim de ciclo de programa o bit S:5/0 ainda estiver ativo. É necessário uma instrução OTU. este bit ativa também um bit de captura de estouro S:5/0. a CPU entrará em falha. para que a CPU não entre em falha no final do ciclo de programa Sempre que o bit de estouro matemático S:0/1 for ativado por uma instrução qualquer (p.

CLP SLC/500 ALLEN-BRADLEY EXEMPLO P/ INSTRUÇÃO COM NÚMEROS REAIS Os processadores SLC 5/03 ou maiores suportam números reais (“floating-point”).17549442824x10-38 .402824x1038 até ±1. ou seja. números que podem variar entre: ±3.

o destino (N7:10) irá conter 1100 0000 1100 0001 1111 0000 0000 1111 0101 0101 0101 0101 1100 0101 0101 0001 .0) contém e os bits no endereço de máscara são (F00Fh) e os bits na palavra de destino antes de mover (N7:10) são após mover.CLP SLC/500 ALLEN-BRADLEY INSTRUÇÃO MVM Se o endereço de origem (I:1.

ativa também um bit de captura de estouro S:5/0. o bit de estouro matemático S:0/1 será ativado. O resultado estourado será armazenado em 2 words chamadas registrador matemático. Este bit. possuir um valor maior que 9999. localizado no arquivo de Status.INSTRUÇÃO CONVERSÃO INTEIRO P/ BCD CLP SLC/500 ALLEN-BRADLEY O conteúdo do endereço da ORIGEM. o destino da instrução irá estourar. . a CPU entrará em falha. São elas S:14 e S:13 Além disto. será movimentado para o endereço de DESTINO no formato BCD Sempre que a ORIGEM de uma instrução TOD. Se no fim de ciclo de programa o bit S:5/0 ainda estiver ativo.

localizado no arquivo de Status.CLP SLC/500 ALLEN-BRADLEY EXEMPLO P/ INSTRUÇÃO MUL e DDV Sempre que o destino de uma instrução MUL estourar. colocando o resultado desta operação no DEST N7:2 = N7:0 * 1000/1500 . São elas S:14 e S:13 N7:1 = N7:0 * 1000 ou S:14 S:13 = N7:0 * 1000 A instrução DDV realiza a divisão entre o registrador matemático e o valor do ORIG. o resultado estourado será armazenado em 2 words chamadas registrador matemático.