M a n u el M eireles Cid a Sa n ch es Fá b io Gomes d a Silva

formulação e implementação de estratégias

2010 EDITORA

Estratégia Coop tiva- formulação e imp lementação d e estratégias – Manuel Meireles / Cida Sanches / Fábio Gomes da Silva

ii

M a n u el M eireles Cid a Sa n ch es Fá b io Gomes d a Silva

Estratégia cooptiva
formulação e implementação de estratégias

2010 EDITORA

Estratégia Coop tiva- formulação e imp lementação d e estratégias – Manuel Meireles / Cida Sanches / Fábio Gomes da Silva

iii

Ed itora

Dad os I nternacionais d e Catalogação na Pub licação (CI P) (Câmara Brasileira d o Livro, SP, Brasil)

MEIRELES, Manuel; SANCHES, Cida, SILVA, Fábio Gomes Estratégia cooptiva: formulação e implementação de estratégias. Manuel Antonio Meireles da Costa; Maria Aparecida Sanches; Fábio Gomes da Silva. São Paulo: EDITORA, 2010

1.Estratégia 2. Vantagem competitiva 3. Formulação de estratégia 4. Implementação de estratégia 5. Campos e Armas da Competição 6. Estratégia cooptiva. CDU: 658.4 (658.4012) M 455 a

Copyright © by MEIRELES, Manuel; SANCHES, Cida, SILVA, Fábio Gomes

Estratégia Coop tiva- formulação e imp lementação d e estratégias – Manuel Meireles / Cida Sanches / Fábio Gomes da Silva

iv

S OB RE O LI VRO Este livro apresenta um modelo para formular e implementar estratégias. É um modelo aplicável a qualquer empresa (com destaque para as micro e pequenas empresas) e segue os critérios de avaliação de Planos e Estratégias da Fundação Nacional de Qualidade (FNQ). Inicialmente são abordados conceitos fundamentais com o intuito de facilitar a compreensão da obra; a seguir é feita uma abordagem sintética do conceito e contexto da estratégia bem como da sua dinâmica e evolução histórica. Algumas das técnicas mais utilizadas em estratégia são apresentadas, não pelo fato de serem propostas para utilização, mas com o fito de dar uma visão das mesmas e mostrar sua potencial utilidade. Por  se  centrar  numa  visão  de  futuro  quantitativa  o  método  aborda  a  forma  de 
especificar indicadores, simples e compostos, necessários ao controle da implementação. A formulação leva em conta a  concepção  de  Zaccarelli  (1996)  em  relação  às  estratégias  competitiva,  de  posicionamento  e  corporativa  e  se  fundamenta  na  teoria  de  Campos  e  Armas  da  Competição  para  avaliar  a  situação  dos  Fatores  Críticos  de  Sucesso  necessários para conquistar, manter e ampliar vantagem competitiva. Aspectos da funcionalidade interna e da gestão  sistêmica  são  abordados  sobre  a  ótica  da  FNQ.    O  Plano  estratégico  é  derivado  de  uma  análise  SWOT  que  cruza  Pontos  Fortes  e  Pontos  Fracos  relevantes  com  Ameaças  e  Oportunidades.  O  método  utilizado  se  apóia na técnica de  Grumbach que foi simplificado de  forma a atender às características das empresas de pequeno porte. Por fim se mostra  a elaboração do plano, inicialmente adotando um diagrama de árvore e a seguir uma planilha 5w2h. Discorre­se sobre  o desdobramento do plano por meio da técnica de Catch­ball e o controle do mesmo por meio de relatórios R3G.

S OB RE OS AUTORES M an u el M eireles é pesquisador e professor do programa de mestrado profissionalizante em administração da FACCAMP, do Instituto Campo Limpo Paulista. Atuou como administrador e consultor de empresa atuando principalmente nos campos: competitividade, estratégia competitiva, instrumentos de gestão e indicadores. É graduado em Administração, com ênfase em Análise de Sistemas pela FASP- Faculdade de Administração de São Paulo, fez mestrado em Administração de Empresas pela Universidade Paulista; tem doutorado na área de Gestão da Saúde pela Universidade Federal de São Paulo/Escola Paulista de Medicina e doutorado em Engenharia de Produção pela Universidade de São Paulo. É professor pesquisador da FACCAMP. Cid a San ch es possui graduação em Pedagogia, especialização em Psicopedagogia e MBA - Gestão da Saúde pela Universidade Federal de São Paulo. Fez mestrado em Educação pela Universidade Paulista e tem doutorado em Ciências da Saúde na área de Administração Hospitalar pela Universidade Federal de São Paulo/Escola Paulista de Medicina. Atualmente é professora pesquisadora da FACCAMP. Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Stress, atuando principalmente nos seguintes temas: gestão de pessoas, desenvolvimento humano, gestão estratégica, stress e qualidade de vida. Fáb io Gomes d a Silva é mestre em Administração pela FGV- Fundação Getúlio Vargas, coordenador geral dos cursos de Administração da UNIP, consultor organizacional com foco em modelos de gestão voltados para a excelência e colaborador (avaliador e instrutor) da FNQ- Fundação Nacional de Qualidade.

Estratégia Coop tiva- formulação e imp lementação d e estratégias – Manuel Meireles / Cida Sanches / Fábio Gomes da Silva

v

Í n d ice
I n trod u ção Cap ítu lo 1: Con ceitos fu n d amen tais 1.1 – Conceito de empresa 1.2 - Conceito de negócio 1.3 - Conceito de oferta ao mercado 1.4 - AEN e UEN 1.5 - Conceito de Portfólio de Negócio 1.6 - Missão e visão 1.7 - Conceito de vantagem competitiva 1.8 - Teoria Campos e Armas da Competição 1.9 - Estratégia 1.10 - Coopetição 1.11 – Catchball 1.12 – FNQ 1.13 – Plano, processo e projeto 1.14 – Administrar ou gerir 1.15 – Administração Estratégica 1.16 – Modelo proposto Cap ítu lo 2: Estratégia: con ceito e con texto 2.1 – A questão da estratégia no mundo dos negócios 2.2 – Conceito de estratégia 2.3 – O contexto da estratégia 2.4 – Finalidade da estratégia empresarial Cap ítu lo 3: Din âmica d a estratégia 3.1 – Dinâmica da estratégia 3.2 – Escopo da estratégia 3.3 – Evolução histórica da estratégia Cap ítu lo 4: Técn icas mais u tilizad as em estratégia 4.1 – Técnicas mais utilizadas em estratégia Cap ítu lo 5: Esp ecificação d e in d icad ores 8.1 – Conceitos gerais 8.2 – Forma de especificar indicadores 8.4- Indicadores compostos 8.5- Indicadores Proxies 8.6- Método para a construção de indicadores compostos Cap ítu lo 6: Visão d e fu tu ro q u an titativa 6.1 - Subsídios teóricos para a construção de indicadores estratégicos 6.2 - Necessidade de uma visão de futuro quantitativa 6.3 - Estruturação da visão de futuro 6.4 - Catchball 6.5 - Visão de futuro quantitativa Cap ítu lo 7: Estratégia comp etitiva 7.1 – Estratégia competitiva 7.2 – SE de diferenciação Perfil competitivo Fatores críticos de sucesso 7.3 – SE de imitação 7.4 – SE de integração com clientes 7.5 – SE de oportunidades

Estratégia Coop tiva- formulação e imp lementação d e estratégias – Manuel Meireles / Cida Sanches / Fábio Gomes da Silva

vi

Cap ítu lo 8: Estratégia d e p osicion amen to 8.1 – Estratégia de posicionamento 8.2 – Sub-estratégias de posicionamento A)-SE de adaptação (reposicionamento na cadeia); B)-SE de integração horizontal; C)-SE de integração vertical; D)-SE de alianças; E)-SE de controle da cadeia de suprimentos; F)-SE de reação; G)-SE de despistamento; H)-SE de cooperação; I)- SE de agressão; e J)-SE de pró-proteção. Cap ítu lo 9: Estratégia corp orativa 9.1- Objetivos da estratégia corporativa SE de portfólio de negócios SE de cobertura e amplitude do mercado SE das competências essenciais SE das bases essenciais SE de inovação SE de intento SE de investimentos e desinvestimentos Cap ítu lo 10: Fu n cion alid ad e in tern a 10.1 – Funcionalidade interna 10.2 – Gestão sistêmica A)-Liderança e constância de propósitos B)-Visão de futuro C)-Foco no cliente e no mercado D)-Responsabilidade social e ética E)-Decisões baseadas em fatos F)-Valorização das pessoas G)-Abordagem por processos H)-Foco nos resultados I)-Inovação J)-Agilidade K)-Aprendizado organizacional L)-Visão sistêmica Cap ítu lo 11: Gestão sistêmica 11.1- Gestão sistêmica Liderança e constância de propósitos Visão de futuro Foco no cliente e no mercado Responsabilidade social e ética Decisões baseadas em fatos Valorização das pessoas Abordagem por processos Foco nos resultados Inovação Agilidade Aprendizado organizacional

Estratégia Coop tiva- formulação e imp lementação d e estratégias – Manuel Meireles / Cida Sanches / Fábio Gomes da Silva

vii

Cap ítu lo 12: Pon tos Fortes e Pon tos Fracos 12.1- Estratégia vigente 12.2- Perfil da Empresa (FNQ) 12.3- Perfis Competitivos e os Projetos em Andamento (Zaccarelli) 12.4- Foco das Armas da Competição (Contador) 12.5-Resultados Organizacionais (FNQ) 12.6-Gestão Sistêmica (FNQ) 12.7-Lista geral de Pontos Fracos e de Pontos Fortes 12.8-Pontos Fracos e Pontos Fortes relevantes Cap ítu lo 13: Ameaças e Op ortu n id ad es 13.1 - Diagnóstico estratégico 13.2 - Eventos ocorridos e eventos prováveis 13.3- Probabilidade e relevância dos eventos 13.4- Eventos mais relevantes 13.5- Descrição dos eventos 13.6-Matriz de causalidade 13.7- Motricidade e dependência 13.8-Especificação de cenários mais prováveis 13.9-Descrição de cenários 13.10-Ameaças e oportunidades Cap ítu lo 14: An álise SWOT 14.1 – Princípios da Análise SWOT 14.2 – Projetos derivados da análise SWOT 14.3- Projetos relevantes Cap ítu lo 15: Plan o estratégico 15.1-Diagrama de árvore do Plano 15.2-Definição do Plano : Projetos (5w2h) 15.3-Desdobramento do Plano: Subprojetos 15.4-Desdobramento do Plano: Planos de Ação 15.5-Desdobramento do plano: Ações Operacionais Cap ítu lo 16: I mp lemen tação d a estratégia 14.1-Execução das atividades 14.2-Controle da execução por meio de relatórios R3G Cap ítu lo 17: Critério Estratégia e Plan os d a FNQ 15.1-Formulação de estratégias 15.2-Implementação das estratégias Con clu são Ap ên d ices Í n d ice remissivo Glossário

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful