UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE CENTRO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS – CFCH CURSO: HISTÓRIA NOTURNO (Licenciatura).

DISCIPLINA: HISTÓRIA ECONÔMICA GERAL II CARGA HORÁRIA: 60 horas. CÓDIGO: CFCH – 095. PROFESSOR: Me. Eduardo A. Carneiro

BLOG
www.estudandohistoriaeconomica.blogspot.com

PROGRAMA DA DISCIPLINA I. EMENTA: Transição para o capitalismo. O modo capitalista de produção. Formação e transformação da sociedade socialista. O Neoliberalismo e a Economia Mundial contemporânea, através de análise de documento e revisão crítica da historiografia. II. OBJETIVOS: - Obter noções básicas sobre História Econômica: conceitos, objetos de pesquisa e campo de atuação, além da relação interdisciplinar que ela mantém com a História e Economia. - Compreender o processo histórico da formação e desenvolvimento da economia capitalista na Europa Ocidental e na América Latina. - Entender o processo de formação, desenvolvimento e derrocada da economia socialista. III. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO E BIBLIOGRAFIAS: UNIDADE 1: INTRODUÇÃO À HISTÓRIA ECONÔMICA
TEXTO(S) BASE(S): 1. FRAGOSO, João. História Econômica. In: CARDOSO, Ciro F (org.). Domínios da História. 5º ed. Rio de Janeiro: Campus, 1997. (tem no blog) 2. DOSSE, François. Historiador Economista ou Economista Historiador? In: A História em Migalhas: dos Annales à Nova História. São Paulo: Editora da Universidade Estadual de Campinas, 1992. (tem na biblioteca da UFAC) 3. PRADO JUNIOR, Caio. Introdução. In: Esboço dos fundamentos da Teoria Econômica. (tem no Blog) 4. BARROS, José D’Assunção. História Econômica: considerações sobre um campo disciplinar. In: Revista de Economia Política e História Econômica, número 11, janeiro de 2008. (tem no blog) 5. CIPOLLA, Carlo M. As fontes. In: Introdução ao Estudo da História Econômica. Lisboa: Edições 70, 1993. 6. CARDOSO, Ciro F. BRIGNOLI, Héctor P. Conceitos, métodos e técnicas da História Econômica. In: Os Métodos da História. 3º Ed. Rio de Janeiro: Graal, 1983. (tem na biblioteca da UFAC). BIBLIOGRAFIA(S) AUXILIAR(ES): ARRUDA, José Jobson. História Econômica e História Cultural: uma trajetória historiográfica. (tem no blog). BACKHOUSE, Roger. A História da Economia. In: História da Economia Mundial. SP: Liberdade, 2007. FURET, François. O quantitativo em História. In: A Oficina da História. Lisboa: Gradativas Publicações, s\d. HUGON, Paul. Interesse da História das Doutrinas Econômicas. In: História das Doutrinas Econômicas. 10º Ed. São Paulo: Atlas, 1969. MOZARÉ, Charles: Introdução à História Econômica. Rio de Janeiro: Fundo de Cultura, 1952. MAURO, Frédéric. Teoria Econômica e História Econômica. In: Nova História e Novo Mundo. SP: Perspectiva, 1969. MONTELS, Marcel. O fator econômico na História. In: Síntese da História Econômica Geral. Salvador: Progresso, 1957. NOUSCHI, André. História e Economia. In: Iniciação às Ciências Históricas. Coimbra: Almedina, 1977. PESEZ, Jean. Cultura material e história econômica e social. In: LE GOFF, Jacques. A Nova História. São Paulo: Martins Fontes, 200. SELIGMAN, Edwin. La Interpretación Económica de La Historia. Buenos Aires: Editorial Nova, 1957.

www.estudandohistoriaeconomica.blogspot.com

1

UNIDADE 2: DO FEUDALISMO AO CAPITALISMO: A CRISE DA ECONOMIA FEUDAL E AS TEORIAS DA TRANSIÇÃO.
TEXTO(S) BASE(S): 1. FRANCO JUNIOR, Hilário. CHACON, Paulo. A depressão de fins da Idade Média. In: História Econômica Geral. São Paulo: Atlas, 1986. (tem na biblioteca da UFAC). 2. DOBB, Maurice. O declínio do feudalismo e o crescimento das cidades. In: A Evolução do Capitalismo. São Paulo: Abril Cultura, 1983. (tem na Biblioteca da UFAC). 3. WEBER, M. O Espírito do Capitalismo. In: A Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo. São Paulo, Pioneira, 1999. 4. SWEEZY, Paul. Uma Crítica. In: HILTON, Rodney et all. A transição do feudalismo para o capitalismo. 4º Ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977. (tem na Biblioteca da UFAC). 5. DOBB, M. Uma réplica. In: HILTON, Rodney et al. A transição do feudalismo para o capitalismo. 4º Ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977. (tem na Biblioteca da UFAC). 6. DABAT. A Transferência do conceito de feudalismo a regiões não européias. (Tem no Blog). BIBLIOGRAFIA(S) AUXILIAR(ES): BASTOS, Vânia. Origens do Capitalismo. In: Para entender a economia capitalista. 2º Ed. RJ: Forense Universitária. 1991. CARDOSO, Ciro Flamarion. Houve Feudalismo no Brasil? In: PINSKY, J (Org.). Modo de Produção Feudal. 4º Ed. Rio de Janeiro: Global Editora. HUBERMAN, Leo. Do Feudalismo ao Capitalismo (Parte I). In: História da Riqueza do Homem. 21º Ed. Rio de Janeiro: LTC, 1986. HOBSBAWN, E. Do feudalismo para o capitalismo. In: HILTON, Rodney et all. A transição do feudalismo para o capitalismo. 4º Ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977. MANFRED, A. Do feudalismo ao Capitalismo. São Paulo: Global, 1982. MARIUTTI, E. Materialismo Histórico e Transição. In: Balanço do Debate: A Transição do Feudalismo ao Capitalismo. São Paulo: Hucitec, 2004. SALINAS, Samuel Sérgio. Do feudalismo ao capitalismo: transições. São Paulo: atual, 1988. VILAR, Pierre. A transição do feudalismo ao capitalismo. In: HOBSBAWN, Eric et all. História, Capitalismo, Transição. Rio de Janeiro: Eldorado Tijuca, 1975.

UNIDADE 3: O(S) CAPITALISMO(S) NA HISTÓRIA UNIDADE 3.1 - O ADVENTO DA MODERNIDADE: A EUROPA COMO CENTRO ECONÔMICO DO MUNDO.
a) A Expansão Marítima Comercial Européia e a Exploração Colonial.
TEXTO(S) BASE(S): 1. MAGALHÃES FILHO. O Início da Expansão Colonial. In: História Econômica. São Paulo: Sugestões Literárias, 1970. 2. LOPEZ, Luiz R. O Significado das Navegações. In: História da América Latina. São Paulo: Mercado Aberto, s\d. 3. HUBERMAN, Léo. “Homem Rico”. In: História da Riqueza do Homem. 18ª ed. RJ: Zahar, 1982 4. MAGALHÃES FILHO. O Sistema de Exploração Colonial. In: História Econômica. SP: Sugestões Literárias, 1970. 5. CORVISIER, André. O Meio Econômico: reconstrução e expansão. In: História Moderna. Rio de Janeiro: Difel. 1980. 6. FRANCO JÚNIOR, Hilário. A expansão comercial, industrial e financeira. In: História Econômica Geral. São Paulo: Atlas, 1986. BIBLIOGRAFIA(S) AUXILIAR(ES): DUSSEL, Enrique. 1492: o encobrimento do outro (a origem do mito da modernidade). Rio de Janeiro: Vozes, 1993. THEODORO, Janice. Descobrimentos e renascimento. 4º Ed. São Paulo: Contexto, 1996. TODOROV, T. Descobrir. In: A Conquista da América: a questão do outro. 3º Ed. São Paulo: Martins Fontes: 2003. MONTELS, Marcel. O Grande Comércio nos séculos XVI e XVIII. In: Síntese da História Econômica Geral. Salvador: Progresso, 1957.

b) O Antigo Regime e a política econômica mercantilista.
TEXTO(S) BASE(S): 1. HUBERMAN, Léo. Aí vem o Rei! In: História da Riqueza do Homem. 18ª ed. RJ: Zahar, 1982. 2. FRANCO JÚNIOR, Hilário. O Mercantilismo. In: História Econômica Geral. São Paulo: Atlas, 1987. 3. DEYON, Pierre. Políticas e práticas do Mercantilismo. In: O Mercantilismo. São Paulo: Perspectiva, 1973. 4. FALCON, Francisco. A época Mercantilista. In: Mercantilismo e Transição. 7º Ed. São Paulo: Brasiliense. 1986.

www.estudandohistoriaeconomica.blogspot.com

2

5. RÉMOND, René. A organização social do Antigo Regime. In: O Antigo Regime e a Revolução (1750-1815). São Paulo: Cultrix, 1976. (Tem na Biblioteca da UFAC). 6. RÉMOND, René. As formas políticas do Antigo Regime. In: O Antigo Regime e a Revolução (1750-1815). São Paulo: Cultrix, 1976. (Tem na Biblioteca da UFAC). BIBLIOGRAFIA(S) AUXILIAR(ES): DOYLE, W. Evolução de uma idéia: 1789-1914. In: O Antigo Regime. São Paulo: Ática, 1991. BACKHOUSE, Roger. Absolutismo e iluminismo na França do século XVIII. In: História da Economia Mundial. SP: Liberdade, 2007.

UNIDADE 3.2 – O TRIUNFO DO CAPITALSIMO: RIQUEZA E MISÉRIA, PROGRESSO E DEPENDÊNCIA.
a) A Economia Capitalista: uma introdução.
TEXTO(S) BASE(S): 1. SINGER, Paul. A lógica capitalista. In: O Capitalismo: sua evolução, sua lógica e sua dinâmica. 10º Ed. São Paulo: Moderna, 1987. (tem na Biblioteca da UFAC). 2. CATANI, Afrânio. O capitalismo em geral. In: O que é Capitalismo. 34ª ed. São Paulo: Brasiliense, 2003. 3. MARX, Karl. A Mercadoria. In: O Capital. 22º Ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2004. 4. MARX, Karl. Como o dinheiro se transforma em capital. In: O Capital. 22º Ed. RJ: Civilização Brasileira, 2004. 5. MARX, Karl. Processo de trabalho e processo de produzir mais-valia. In: O Capital. 22º Ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2004. (Tem no Blog e na Biblioteca da UFAC). 6. BASTOS, Vânia. Noções sobre o Modo de Produção Capitalista. In: Para entender a economia capitalista. 2º Ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária. 1991. (Tem na biblioteca da UFAC) BIBLIOGRAFIA(S) AUXILIAR(ES): BASTOS, Vânia L. Para entender a economia capitalista: noções introdutórias. 3º Ed., RJ: Forense Universitária, 1996. BRAUDEL, F. A dinâmica do capitalismo. Lisboa: Teorema, 1986. DOBB, Maurice. O capitalismo. In: A Evolução do Capitalismo. São Paulo: Abril Cultura, 1983. DOWBOR, Ladislau. A apropriação do excedente. In: O que é capital. 2º Ed. São Paulo: Brasiliense, 1982. HARNECKER, Marta. URIBE, G. A Mais-Valia na Economia Capitalista. In: Exploração Capitalista. SP: Global, 1979. HEILBRONER, R. O Surgimento da Sociedade de Mercado. In: A Formação da Sociedade Econômica. RJ: Zahar, 1980. HUBERMAN, Léo. De onde vem o dinheiro? In: História da Riqueza do Homem. 18ª ed. RJ: Zahar, 1982. MARX, Karl. ENGELS, F. O Manifesto do Partido Comunista. São Paulo: Anita Garibaldi, 1989.

b) A emergência do Capitalismo Liberal: livre comércio, mão-invisível e individualismo.
TEXTO(S) BASE(S): 1. HOBSBAWN, Eric. O mundo na década de 1780. In: A Era das Revoluções: 1789-1848. 8º Ed. RJ: Paz e Terra, 1991. 2. SMITH, Adam. Restrições à Importação de Mercadorias Estrangeiras que podem ser produzidas no próprio país. In: A Riqueza das Nações. São Paulo: Nova Cultural, 1996. (Tem na biblioteca da UFAC). 3. FALCON, Francisco. A fase de formação da sociedade liberal. In: A formação do mundo contemporâneo. 7° ed. Rio de Janeiro: Campus, 1989. (Tem na biblioteca da UFAC). 4. RÉMOND, René. O Século XIX. In: A Idade do Liberalismo. Ed. 15º. São Paulo: Cultrix, 2004. (Biblioteca da UFAC) 5. HUGON, Paul. Doutrina Liberal e Individualista. In: História das Doutrinas Econômicas. 10º Ed. São Paulo: Atlas. 1969. 6. ESPINA, Delia. Acerto ou Erro de Adam Smith? In: Cadernos da FACECA. PUC: Campinas. V. 6, nº 1, 1997. (Blog) BIBLIOGRAFIA(S) AUXILIAR(ES): LUX, Kenneth. O Erro de Adam Smith: de como um filósofo moral inventou a economia e pôs fim à moralidade. São Paulo: Nobel, 1993. HUBERMAN, Léo. “Leis Naturais de Quem?” In: História da Riqueza do Homem. 18ª ed. RJ: Zahar, 1982. LOBO, R. Hoddock. O Liberalismo e capitalismo industrial: o século XIX . In: História Econômica Geral e do Brasil. 3º ed. SP: Ed. Atlas. 1970.

c) O homem como apêndice da máquina: a chamada “Revolução Industrial”.
TEXTO(S) BASE(S): 1. MARX, K. A Chamada Acumulação Primitiva. In: O Capital. Livro 1; Vol. 2. RJ: Civilização Brasileira, 1968. 2. HOBSBAWN, Eric. A Revolução Industrial. In: A Era das Revoluções: 1789-1848. 8º Ed. RJ: Paz e Terra, 1991. 3. IGLÉSIAS, Francisco. O que foi a Revolução Industrial? In: A Revolução Industrial. São Paulo: Brasiliense, 1986.

www.estudandohistoriaeconomica.blogspot.com

3

4. MAGALHÃES FILHO, F. A Revolução Industrial. In: História Econômica. São Paulo: Sugestões Literárias, 1970. 5. MARX, Karl. A maquinaria e a indústria moderna (1-5). In: O Capital. 22º Ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2004. 6. BRESCIANI, Maria S. Londres e Paris no século XIX: o espetáculo da pobreza (Cap. 2,4 e5). São Paulo: Brasiliense, 1990. BIBLIOGRAFIA(S) AUXILIAR(ES): ASHTON, T. A Revolução Industrial (1760-1830). 2º Ed. Lisboa: Publicações Europa-América. 1971. BROWNE, Alfredo. A Economia Inglesa de 1760 a 1970: Revolução Industrial e Desenvolvimento subseqüente. In: Introdução à História Econômica do Ocidente. RJ: Civilização Brasileira, 1970. LOBO, R. Hoddock. A Revolução Industrial Inglesa. In: História Econômica Geral e do Brasil. 3º ed. SP: Ed. Atlas. 1970. HUBERMAN, Léo. Revolução: na indústria, Agricultura, transporte. In: História da Riqueza do Homem. 18ª ed. Rio de Janeiro: Zahar, 1982. (tem no blog e na biblioteca da UFAC). MONTELS, Marcel. A Expansão Industrial nos séculos XVIII e XIX. In: Síntese da História Econômica Geral. Salvador: Progresso, 1957.

c) O capitalismo imperialista: e suas conseqüências sociais e políticas.
TEXTO(S) BASE(S): 1. MAGALHÃES FILHO, Francisco. O mundo anterior a 1914. In: História Econômica. São Paulo: Sugestões Livrarias, 1970. 2. FALCON, Francisco. A fase de expansão da sociedade liberal. In: A formação do mundo contemporâneo. 7° ed. Rio de Janeiro: campus, 1989, p.130. 3. HOBSBAWN, E. A Era dos Impérios. In: A Era dos Impérios (1874-1914). 8º Ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2003. 4. LÊNIN, V. O Imperialismo, fase particular do capitalismo. In: Imperialismo: fase superior do capitalismo. 4º ed. São Paulo: Global, 1987. 5. HUBERMAN, Léo. “Eu Anexaria os Planetas, se Pudesse”. In: História da Riqueza do Homem. 18ª ed. RJ: Zahar, 1982. 6. SPÍNOLA Moacyr. Estrutura de Mercado. In: MONTORA FILHO, André et al.Manual de Economia (equipe de professores da USP). 3º Ed. São Paulo: Saraiva, 1998. (O Manual de Economia tem no blog e na UFAC). BIBLIOGRAFIA(S) AUXILIAR(ES): BACKHOUSE, Roger. A Separação entre a História e Teoria na Europa, 1870-1914. In: História da Economia Mundial. São Paulo: Liberdade, 2007. BROWNE, Alfredo. A Economia Mundial no período 1870-1963. In: Introdução à História Econômica do Ocidente. RJ: Civilização Brasileira, 1970. CATANI, Afrânio. O que é imperialismo. 9º ed. São Paulo: Brasiliense, 1992. HEILBRONER, R. A Mudança na Estrutura do Mercado. In: A Formação da Sociedade Econômica. RJ: Zahar, 1980. JAY, Peter. Economia Internacional e Nacionalismo Econômico. In: A Riqueza do Homem: uma história econômica. Rio de Janeiro: Record, 2002. RÉMOND, René. As conseqüências da guerra. In: O Século XX: de 1914 aos dias atuais. São Paulo: Cultrix, 1974. SHILLING, Voltaire. EUA x América Latina: as etapas da dominação. São Paulo: Mercado Aberto, 1991. REZENDE, Cyro. O Novo Colonialismo. In: História Econômica Geral. São Paulo: Contexto, 1991.

d) O capitalismo dependente na América Latina: o caso brasileiro.
TEXTO(S) BASE(S): 1. HARNECKER, Marta. URIBE, Gabriela. A Dependência. In: Imperialismo e Dependência. Rio de Janeiro: Graal, 1980. 2. MELLO, João Manuel C. A Problemática da Industrialização retardatária. In: O Capitalismo Tardio. São Paulo: Brasiliense, 1986. (Biblioteca da UFAC). 3. MELLO, João Manuel C. Nascimento e Consolidação do Capital Industrial. In: O Capitalismo Tardio. São Paulo: Brasiliense, 1986. 4. DOWBOR, Ladislau. Elementos de Críticas. In: A Formação do Capitalismo Dependente no Brasil. São Paulo: Brasiliense, 1982. 5. DOWBOR, Ladislau. Um esboço de método. In: A Formação do Capitalismo Dependente no Brasil. São Paulo: Brasiliense, 1982. 6. MAGALHÃES FILHO, Francisco. As Economias Subdesenvolvidas. In: História Econômica. São Paulo: Sugestões Livrarias, 1970. BIBLIOGRAFIA(S) AUXILIAR(ES): CARDOSO, Ciro. BRIGNOLI, Héctor. A Transição ao Capitalismo Periférico. In: História Econômica da América Latina. 3º Ed. Rio de Janeiro: Graal, 1983. GALEANO, Eduardo. O Talismã Vazio de Poderes. In: As veias abertas da América Latina. RJ: Paz e Terra. 1994.

www.estudandohistoriaeconomica.blogspot.com

4

LOBO, R. Hoddock. O Problema Mundial do subdesenvolvimento. In: História Econômica Geral e do Brasil. 3º ed. SP: Ed. Atlas. 1970.

e) As Crises da Economia Capitalista: o caso de 1929.
TEXTO(S) BASE(S): 1. FRANCO JUNIOR, Hilário. CHACON, Paulo. A Segunda Grande Depressão. In: História Econômica Geral. São Paulo: Atlas, 1986. (tem na biblioteca da UFAC). 2. HOBSBAWN, Eric. Rumo ao Abismo Econômico. In: Era dos Extremos: o breve século XX (1914-1991). São Paulo: Companhia das Letras, 1995. 3. MAGALHÃES FILHO, Francisco. A década de trinta e a Grande Depressão. In: História Econômica. São Paulo: Sugestões Livrarias, 1970. 4. CASTELLS, Manuel. Tem Aumentando a composição orgânica? Tem caído a taxa de lucro? In: A Teoria Marxista das Crises Econômicas e as Transformações do Capitalismo. RJ: Paz e Terra, 1979. 5. CASTELLS, Manuel. Elementos para uma teoria social das crises econômicas no capitalismo avançado. In: A Teoria Marxista das Crises Econômicas e as Transformações do Capitalismo. RJ: Paz e Terra, 1979. 6. MAZZUCCHELLI, Frederico. A Contradição em Processo: o capitalismo e suas crises (Cap .1) . SP: Brasiliense, 1985. BIBLIOGRAFIA(S) AUXILIAR(ES): SWEEZY, Paul. A Natureza das Crises Capitalistas. In: Teoria do Desenvolvimento Capitalista: princípios de economia política marxista. Rio de Janeiro: Zahar, 1977. SWEEZY, Paul. Crises Ligadas à Tendência Decrescente da Taxa de Lucro. In: Teoria do Desenvolvimento Capitalista: princípios de economia política marxista. Rio de Janeiro: Zahar, 1977. RÉMOND, René. O pós-guerra (1919-1929). In: O Século XX: de 1914 aos dias atuais. São Paulo: Cultrix, 1974. REZENDE, Cyro. O Teste do Capitalismo. In: História Econômica Geral. São Paulo: Contexto, 1991.

f) O Capitalismo Humanizado: a economia ocidental durante os anos 1930-1970.
TEXTO(S) BASE(S): 1. HEILBRONER, R. As heresias de John Maynard Keynes. In: História do Pensamento Econômico. São Paulo: Nova Cultural, 1996. (Tem no Blog) 2. HOBSBAWN, Eric A queda do liberalismo. In: Era dos Extremos: o breve século XX (1914-1991). São Paulo: Companhia das Letras, 1995. (Tem no blog) 3. RÉMOND, René. A Segunda Guerra Mundial e o após-guerra. In: O Século XX: de 1914 aos dias atuais. São Paulo: Cultrix, 1974. (Tem na Biblioteca da UFAC) 4. HOBSBAWN, Eric. Os anos dourados. In: Era dos Extremos: o breve século XX (1914-1991). São Paulo: Companhia das Letras, 1995. (Tem na Biblioteca da UFAC) 5. MAGALHÃES FILHO, Francisco. A Economia Mundial no Após-Guerra. In: História Econômica. São Paulo: Sugestões Livrarias, 1970. 6. LEAL, Suely. Crise do Estado de Bem-Estar Social. UNICAMP, 1990. (Tem no blog). BIBLIOGRAFIA(S) AUXILIAR(ES): FRIEDEN, Jeffry. A Construção da socialdemocracia. In: Capitalismo Global: História Econômica do século XX. Rio de Janeiro: Zahar, 2008. BACKHOUSE, Roger. Os economistas e a política (1939 até os dias atuais). In: História da Economia Mundial. SP: Liberdade, 2007.
www.estudandohistoriaeconomica.blogspot.com

g) O Capitalismo Global e o século XXI.
TEXTO(S) BASE(S): 1. BARBOSA, Alexandre. O que é globalização. In: O Mundo Globalizado: Economia, Sociedade e Política. São Paulo: Contexto. (Disponível no Blog). 2. BAUMAN, Zygmunt. Tempo e Classe. In: Globalização: as conseqüências humanas. Rio de Janeiro: Zahar, 1999. (Disponível no blog). 3. SANDRONI, Paulo. A Globalização e as transformações nos anos 90. In: Para entender a economia brasileira na época da globalização. São Paulo: Best Seller. 2000. (Disponível no blog). 4. CHOSSUDOVSKY, Michel. A Globalização da Pobreza. In: A Globalização da pobreza: impactos das reformas do FMI e do Banco Mundial. São Paulo: Moderna, 1999. (tem na Biblioteca da UFAC). 5. ANDERSON, P. Balanço do neoliberalismo. In: SADER, Emir (org). Pós-Neoliberalismo: as políticas sociais e o Estado Democrático. São Paulo: Paz e Terra, 1995. (Tem na biblioteca da UFAC).

5

6. BARBOSA, Alexandre. As quatro esferas da globalização econômica. In: O Mundo Globalizado: Economia, Sociedade e Política. São Paulo: Contexto. (Disponível no Blog). BIBLIOGRAFIA(S) AUXILIAR(ES): FRIEDEN, Jeffry. Globalização (1973-2000). In: Capitalismo Global: História Econômica do século XX. RJ: Zahar, 2008. JAY, Peter. E Agora? In: A Riqueza do Homem: uma história econômica. Rio de Janeiro: Record, 2002. KRUGMAN, Paul. A crise de 2008 e a economia da depressão. Rio de Janeiro: Elsevier, 2009. SINGER, Paul. Um Histórico da Globalização. In: Revista da Sociedade Brasileira de Economia Política. Ano I, 1997. KRUGMAN, Paul. Globalização e Globobagens: Verdades e mentiras do pensamento econômico. RJ: Campus, 1999.

UNIDADE 4: INTRODUÇÃO À ECONOMIA SOCIALISTA.
TEXTO(S) BASE(S): 1. ENGELS, F. Do Socialismo Utópico ao Científico. 2. SPINDEL, Arnaldo. As idéias de Karl Marx e Engels. In: O que é socialismo. São Paulo: Brasiliense, 1980. (Blog). 3. HUBERMAN, Leo. A Rússia Tem um Plano. In: História da Riqueza do Homem. 21º Ed. Rio de Janeiro: LTC, 1986. 4. FRIEDEN, Jeffry. Socialismo em muitos países. In: Capitalismo Global: História Econômica do século XX. Rio de Janeiro: Zahar, 2008. (pegar com o professor). 5. ROSSETTI, José. Os Sistemas Socialistas de Estado e a dinâmica da planificação global. In: Introdução à Economia. São Paulo: Atlas, 1982. 6. HOBSBAWN, Eric. O Desmoronamento. In: Era dos Extremos: o breve século XX (1914-1991). São Paulo: Companhia das Letras, 1995. BIBLIOGRAFIA(S) AUXILIAR(ES): BERNARDO, João. Para uma teoria do Modo de Produção Comunista. Porto: Afrontamento, 1975. BETTELHEIM, C. A Planificação Socialista da Economia. Lisboa: Edições 70, 1975. FRANCO JUNIOR, Hilário. CHACON, Paulo. O Socialismo Planificado (1928-1974). In: História Econômica Geral. São Paulo: Atlas, 1986. GERRATANA, V. Estado Socialista e Capitalismo de Estado. In: BERTELLI, Antônio (org.). A Nova Política Econômica: capitalismo de Estado, transição e socialismo. São Paulo: Global, 1987. WONNACOTT, Paul. Marxismo e os Sistemas Econômicos da União Soviética e da Iugoslávia. In: Economia. São Paulo: MacGraw-Hill do Brasil, 1982. REZENDE, Cyro. A alternativa ao capitalismo. In: História Econômica Geral. São Paulo: Contexto, 1991. SINGER, Paul. MACHADO, João. Economia Socialista. São Paulo: Perseu Abramo. 2000.

IV. METODOLOGIA DE ENSINO Aulas expositivas dialogadas apoiadas em leituras de textos bases indicados neste programa.
www.estudandohistoriaeconomica.blogspot.com

V. AVALIAÇÃO a) N1 = 10,00 (Atividade 1 = 5,0 pontos e Atividade 2 = 5,0 pontos) Atividade 1: A turma será dividida em 06 grupos. Cada um ficará responsável por ler e apresentar o “texto base” correspondente à numeração do grupo. Atividade 2: Prova Escrita b) N2 = 10,00 (Atividade 1 = 5,0 pontos e Atividade 2 = 5,0 pontos) Atividade 1: Cada grupo ficará responsável por ler e apresentar o “texto base” correspondente à numeração do grupo. Atividade 2: Cada grupo deverá escolher um livro dentre os indicados na bibliografia para e apresentá-lo em formato de Seminário (Avaliação individual).

6