You are on page 1of 11

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO ACADÊMICO DO AGRESTE NÚCLEO DE TECNOLOGIA CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

PRÁTICA Nº 05

Equilíbrio Químico ÁcidoBase

Aluno: Alexandra Patrícia Ferreira Antonio Henrique da Fonseca Filho Thayna Correia de Barros Vitor do Nascimento Turma: Engenharia de Produção 2011.1 Disciplina: Química Geral Professor: Gilson Lima

Caruaru, 07 de junho de 2011.

ou seja. Estas precauções são necessárias porque substâncias básicas também causam queimaduras graves. Contudo.Equilíbrio Químico Ácido-Base 1. essas reações possuem o nome de reversíveis. e bases são substâncias que dissociam em íons OH-. substâncias básicas são aquelas que em solução aquosa liberam o íon OH. e não se observa o contrário ocorrer (ou pelo menos não em escala mensurável). Substâncias básicas também são consideradas perigosas assim como os ácidos e requerem cuidados tais como o uso dos mesmos equipamentos de proteção e evitar contato com partes do corpo. como a de combustão. óculos. em certas reações. Teoricamente. Isto ocorre devido à oxidação promovida pelos hidrônios. Estes íons por sua vez reagem com a água formando o íon H 3O+ também chamado de Hidrônio. É extremamente perigoso trabalhar com substâncias ácidas sem o uso de equipamentos de proteção tais como luvas. entre outras coisas. um ácido HA participa do seguinte equilíbrio de transferência de próton: Segundo Arrhenius (1887). No equilíbrio envolvendo ácidos e bases é importante saber o que são substâncias ácidas e substâncias básicas assim como o perigo que podem oferecer ao ser humano. a capacidade que um tem de doar próton e outro de receber. O estudo do equilíbrio ácido-base permite. Há também uma série de reações nas quais logo que certa quantidade de produtos é formada. Existem ácidos fortes que em alta concentração conseguem diluir metais bastantes resistentes como o Magnésio por exemplo. O conceito de equilíbrio químico praticamente restringe-se às reações reversíveis. de que ácidos são substâncias que ionizam fornecendo íons H+. ambos na presença de água. O valores do K a ou Kb obtidos a partir do cálculo nas expressões anteriores pode contribuir para verificar se um ácido ou uma base são considerados fortes ou fracos. etc. tais reações são chamadas de irreversíveis. prever a força dos ácidos e bases. . toda a reação química ocorre nos dois sentidos: de reagentes se transformando em produtos e de produtos se transformando de volta em reagentes. Ao contrário dos ácidos. as bases liberam hidroxilas OH. estes tornam a dar origem aos reagentes. Qualquer contato dessas substâncias com qualquer parte do corpo humano causaria queimaduras bastante sérias e danosas. Na água.1Sendo o equilíbrio químico uma situação em que a proporção entre as quantidades de reagentes e produtos em uma reação química se mantém constante ao longo do tempo. Ainda conforme Arrhenius . virtualmente 100% dos reagentes são convertidos em produtos. INTRODUÇÃO 1.que são responsáveis pela redução das outras espécies químicas que estão em contato. Substâncias ácidas são consideradas perigosas pelo fato de terem a propriedade de destruir estruturas moleculares assim como dissolver matéria orgânica com muita facilidade dependendo da força e da concentração do ácido. avental.chamado hidroxila.

pois uma base forte é aquela que possui uma constante de dissociação alta. neutralidade ou alcalinidade de uma solução aquosa. Chamamos de partes de OH a abreviação pOH e é calculada assim : pOH= .Assim como os ácidos são classificados em fortes ou fracos. assim como pH mede a acidez do material. Por conveniência. tudo que foi realizado no experimento será relatado com riqueza de detalhes ao decorrer deste relatório.log(OH). A letra "p" significa potenz . Foto autor – Material Utilizado na Prática do dia 01/06/2011 . palavra do vocabulário alemão que significa potência. HCl 1M. Algumas bases formadas por elementos pertencentes às famílias dos metais alcalinos e metais alcalinos terrosos são consideradas fortes. Esta classificação é análoga aos ácidos.2 Aprendemos na prática como transformar um acido em base e vice-versa. sabemos se uma amostra é básica ou ácida. as bases também podem ser classificadas em bases fortes ou fracas.1 Para nossa quinta Prática de Laboratório sobre Equilíbrio Químico Ácido-Base. Foi utilizado também as solução Fenolftaleína de 1%. 8 Balões Volumétricos. a concentração do íon Hidrogênio é expressa sempre na forma de pH. 3 Provetas de 25 ml e 1 proveta de 50ml. A caracterização de soluções ácidas ou básicas : pH e pOH. Essa grandeza indica a acidez. 9 Pipetas Graduadas. 2. sabendo-se que pH+pOH=14. com isso. 1. Utilizamos os seguintes matérias: pHmetro. pH é o símbolo para a grandeza físicoquímica 'potencial hidrogeniônico'. entendendo que há um equilíbrio entre as mesmas. CH3COOH de 1M. NaOH de 1M. MATERIAL E MÉTODOS 2. 4 Béqueres de 100ml e 1 béquer de 250ml. Substâncias anfipróticas são aquelas consideradas ácidas e básicas ao mesmo tempo. 2 Pêra para sucção. Este termo foi introduzido por um químico dinamarquês chamado Sorensen em 1909.e mede a basicidade do material. Vinagre e Pissseta com água destilada. Além das soluções NH4OH de 1 M.

Primeira parte da Prática Segunda parte da Prática .

formamos assim as soluções com a concentração de 0. na concentração de 0. por isso precisamos medir com uma pipeta volumétrica 10 ml das soluções.1 Inicialmente para realização das praticas. 2. tivemos que preparar as soluções.1M e 0. utilizando 100 ml das seguintes soluções: NH4OH. onde consiste em medir o . Repetimos esse mesmo processo. iniciamos a nossa primeira etapa da prática.2 Com todas as soluções preparadas. HCl e CH3COOH em 0.Terceira parte Prática 2. agora colocando 20ml das soluções com a concentração de 1M. transferimos para o balão volumétrico e completamos com 80ml de água destilada.2M. Tínhamos essas soluções em uma concentração de 1M.2.2 PROCEDIMENTOS 2.2. transferimos para o Balão Volumétrico e completamos com 90ml de água destilada formando os 100ml que necessitamos. NaOH.2M para todas elas.1M.

vamos perturbar o equilíbrio das soluções alcalinas. Neste procedimento medimos 5ml de vinagre com auxilio da pipeta volumétrica. em seguida colocamos 1 gota de fenolftaleína. deveríamos perturbar o equilíbrio colocando gotas de NaOH 1. 2. pegamos outro béquer de 100ml e também colocamos 50ml de CH3COOH com a concentração de 0.2.1M.16 e com a perturbação foi 11. medindo mais uma vez o pH.6 A nossa quarta e ultima etapa realizada foi para obter a curva do acido para base. transferimos para um erlenmeyr de 250ml. fomos para a segunda etapa da nossa pratica. e fomos medir com o pHmetro o pH de cada uma dessas soluções. colocamos 50ml de NH4OH em 0. medimos o pH de cada uma das soluções e iniciamos a perturbação do equilíbrio. Após obtermos esse pH começamos a perturbação desse equilíbrio.1M. A partir disto.4 Depois disto. 2. medimos novamente o pH com auxilio do pHmetro. através da titulação.1M e nas de concentração em 0.1M. Assim como na etapa anterior adicionamos 1 gota de fenolftaleína.1M e 50ml de NaOH no segundo béquer também na concentração de 0.2. medimos seu pH em seguida revertemos o efeito adicionando NH 4OH.3 Após medir o pH das soluções alcalinas e acidas. onde iríamos perturbar o equilíbrio das soluções acidas.8. notamos que houve diferentes resultados nas concentrações de 0. Já o pH do CH COOH foi 2.40 e com a 3 perturbação foi 11.2.2. Para realizar nosso experimento colocamos cada uma das soluções num béquer e com o auxilio do pHmetro medimos o pH das soluções alcalinas e acidas. onde colocamos 50ml de HCl com concentração de 0. colocando gotas de NaOH em 1M em cada uma das soluções ácidas. acrescentamos aproximadamente 50ml de água destilada medida em uma proveta. depois de colocadas 49 gotas na solução. 2. depois de colocadas 24 gotas na solução. colocando 37 gotas do Ácido HCl na concentração de 1M. o pH do HCl foi 2.73. em seguida revertemos o efeito adicionando mais acido. medimos mais uma vez seu pH. utilizamos 1 béquer de 100ml.pH de todas as soluções nas duas concentrações.5 A terceira etapa da nossa pratica é bastante semelhante a etapa anterior. medimos seu . nesta.0M em cada caso e depois reverter o efeito adicionando mais ácido para uma nova verificação do pH. para isso utilizamos dois béqueres de 100ml. 2.2M. Para realizar esse experimento. Ao observar os resultados.

2 4 13.1 A cada pratica realizada podemos observar os seguintes resultados: 3. medimos mais uma vez o pH e voltamos a adicionar mais 10.2 molar.1M 3.1. obtivemos os seguintes resultados: Solução NH4OH NaOH Solução HCl CH3COOH Solução Básica Concentr pH ação 0. Medimos o pH.23 Através dos resultados obtidos observamos que tanto nas soluções em 0.1M.1M 1. desta vez observamos que com mais um pouco da solução básica obteríamos o resultado desejado. as bases fortes são os que possuem um maior pH.3ml.3ml fazendo os mesmo movimentos circulares.87 3. adicionamos 2 gotas de fenolftaleína e iniciamos a titulação com a solução de NaOH a 0. enquanto adicionamos a solução o béquer era mexido para que pudéssemos observar o momento em que a solução ácida do vinagre se tornaria uma solução alcalina.7ml da solução de NaOH.pH. não esquecendo de mexer para observar o exato momento da titulação.2ml.2 molar.2 8 Solução Ácida Concentr pH ação 0.2M 0.2M 0.1M 11. o resultado nos mostra que ainda não obtivemos a transformação desejada.2M Concentr ação 0.1 7 0. depois colocamos mais 10. por isso adicionamos mais 4.2 7 pH 0.1M 12. RESULTADOS E DISCUSSÃO 3. verificamos mais uma vez o pH. onde os .1 molar como nas soluções de 0.1 No primeiro experimento. onde iríamos apenas observar o pH das bases e dos ácidos nas concentrações de 0. Inicialmente colocamos 10ml de NaOH. diferente das bases fracas que possuem um menor pH.1 e 0. voltamos a medir o pH. ao perceber isso fomos medir mais uma vez o pH para então provarmos que o resultado estaria numa escala básica.2M pH 10. e ao mexer o béquer observamos um inicio da mudança da coloração do ácido sendo transformado em uma solução alcalina. 3. Assim acrescentamos finalmente 2. Já com os ácidos acontece o contrario.52 Concentr ação 0.13 0.

13 Perturbação da Solução Alcalina Solução Ácida Solução + pH Adicionando Revertendo com Fenolftaleína HCl NH4OH NH4OH 10.96 1. isso não aconteceu ao perturbarmos o equilíbrio das soluções ácidas realizada no segundo experimento.1M.4 11.60 .13 9. 3.1 11. onde perturbamos as soluções ácidas e básicas obtivemos os seguintes resultados: Perturbação da Solução Ácida Solução + Fenolftaleína HCl CH3COOH Solução Ácida pH Adicionando NaOH 2.21 Solução Adicionada Ao final da titulação foi adicionado 37. observamos que com a solução alcalina realizada na terceira etapa. pH 3. 3.59 7 NaOH 9.48 6 2.70 8.1. ficando com uma coloração roxa. transformando no meio básico.43 0 Revertendo com HCl 4.5ml da solução de NaOH a uma concentração de 0.2 2.23 Ao final das perturbações de equilíbrio. Solução 5ml do vinagre misturado com 2 gotas de fenolftaleína mais 50ml de água destilada. ao misturarmos a fenolftaleína houve uma mudança de cor.1.90 5.ácidos fortes possuem um pH menor que os ácidos mais fracos com um pH mais elevado.3 No quarto procedimento onde ocorreu a titulação do meio ácido da solução de 5ml de vinagre misturada a 50ml de água destilada e 2 gotas de fenolftaleína.5ml da solução de NaOH à 0. logo pudemos concluir que a fenolftaleína é um indicador de substancias alcalinas. tivemos os seguinte resultado após adicionarmos 37.2 Nos procedimentos 2 e 3.1M pH 8.

8. a Fenolftaleína é um indicador adequado.2 Escreva as constantes de equilíbrio das reações.2 Respondendo ao questionário formulado no roteiro temos: 3.2. na nossa experiência o vinagre que usamos esta dentro da norma porque o pH encontrado foi 3.21.3. 3.3 Sua amostra de vinagre está dentro da lei ou não? As normas do Governo Federal determina que o vinagre para poder ser consumido deve conter o Maximo de 4g de Ácido Acético em 100ml do vinagre. .4 O intervalo de pH para a viragem a fenolftaleína é de 8.1 Quais as reações químicas envolvidas nos experimentos? As Reações químicas envolvidas nos experimentos são reações de ácido-base e reações de neutralização.4.2.2.0 a 9.? CH COOH 3 (aq) + NaOH (aq) →CH3COONa(aq) + H2O(l) Kc= [CH COONa] * [H O] 3 2 [CH3COOH] * [NaOH] HCl + C20H14O4 → C20H7Cl + 4H2O Kc= [C20H7Cl] * [H2O]4 [HCl] * [C20H14O4] CH3COOH + C20H14O4 → C20H4CH3CO + 5H2O Kc= __[C20H4CH3CO]*[H2O]5__ [CH3COOH]*[C20H14O4] NH4OH + C20H14O4 → NH4C20H4 + 5H2O Kc= ___[NH4C20H4 ]*[H2O]5___ [NH4OH]*[C20H14O4] NaOH + C20H14O4 → NaC20N4 + 5H2O Kc= [NaC20H4 ]*[H2O]5__ [NaOH]*[C20H14O4] 3. pois sua zona de transição está dentro do ponto de equivalência da solução. Este indicador é adequado para esta reação?Por quê? Para esse experimento. 3. isso transformado em pH significa estar numa média de 2.4 e 3.2.

que exigiram muita calma e entendimento do que deveria ser utilizado para chegar ao resultado correto.5 E se em vez da fenolftaleína usássemos como indicador o azul de bromotimol. Que peculiaridade tem as curvas de titulação para tornar verdadeira essa afirmação? Sabendo que o produto [H+] . transformando-se em uma nova base e a base se transforma em um novo ácido. se a amostra realizada esta dentro do padrão permitido para o nosso consumo. também perturbamos o equilíbrio das reações acidas e básicas. Verificamos a acidez do vinagre. Aprendemos que a Titulação é o processo empregado em Química para se estabelecer a quantidade de substância de uma solução pelo confronto com uma outra espécie química.0 a 7. Ao final desta prática em laboratório. foi uma forma de aprender mais como identificar se as soluções são ácidas ou alcalinas.6? O azul de bromotimol é um indicador aconselhável para a titulação de ácido acético com hidróxido de sódio já que a sua zona de transição encontra-se no ponto de equivalência da solução. Vimos que a concentração nas reações modifica o pH resultante. 4.3. Fizemos a Titulação ácido-base com elaboração de uma curva de titulação. e o do bromotimol é de 6.6. [OH–] é constante. podemos concluir que esta foi uma das mais complexas até agora.2. tivemos a oportunidade de por em pratica tudo que aprendemos. o ponto de equivalência se dá em um pH superior a 7. e em uma solução básica [OH–] > [H+]. que vira na faixa de 6. onde neste processo fizemos reagir um ácido (o vinagre) com uma base para atingir o ponto de equivalência.0 a 7. pois foram realizados vários procedimentos logo no início. se [OH–] aumentar. Neste tipo de titulação.2. Em resumo em soluções ácido-base se dão através da transferência de prótons: um ácido cede um próton a uma base. de concentração e natureza conhecidas. . 3. logo [H+] diminui. CONCLUSÕES Após a nossa quinta prática em laboratório referente a ácido e bases.6 “Uma gota a mais de hidróxido de sódio tornará a solução consideravelmente básica”.

br/acibas.wikibooks.scribd.com/cursos/cursos/acbas/acbas01.uol.5.org/wiki/Introdu%C3%A7%C3%A3o_ %C3%A0_Qu%C3%ADmica/%C3%81cidos_e_bases http://pt.br/quimica/acidos-bases-constante-kde-equilibrio-e-sua-relacao-com-a-forca-desses-compostos. REFERÊNCIAS sites visitados no dia 04/06/2011 http://pt.unicamp.htm http://educacao.com.htm http://proquimica.jhtm .com/doc/2975096/Quimica-Cap-16-EquilibrioAcidobase http://perfline.iqm.