RELATÓRIO

Ensaio de Compactação

COMPONENTES: Epaminondas Júnior Ilson J. de Freitas Luiz Antônio Pinheiro Ricardo Gonçalves Madeira Silvia Regina Silva

RA's: 200004846-8 200005708-4 200001144-0 200003502-1 200000202-6

: Paulo Afonso. ministrado pelo Prof. no Laboratório de Mecânica dos Solos da Universidade Guarulhos.INTRODUÇÃO Este relatório tem por objetivo apresentar os resultados do ensaio de compactação do solo realizado no dia 25/05/02. .

. 2) Comportamento do Solo Compactado: γs kN/m3 gf/cm3 Curva de Compressão (Partícula) γ smáx S = 100% S = 90% S = 80% Curva de igual Grau de Saturação (S = cte) (Hipérboles) hot h (%) ∴ Nem no ponto de pico da curva de compactação se consegue obter S = 100%. pois S está entre 80% e 90%. Ou seja. Objetivos: Aumentar a resistência Diminuir a compressibilidade (recalque) Diminuir a permeabilidade Objetivos do Ensaio de Compactação: Obtenção da Curva de Compactação e portanto de: γsmáx hot = Peso Específico Aparente Seco Máximo.Ensaio de Compactação 1) Introdução: Compactar ≡ Aumentar artificialmente (mecanicamente) o peso especifico aparente do solo. = Umidade Ótima. a compactação nunca consegue saturar o solo.

Pé de Carneiro (Vibratório ou não).81 kgf/cm² 984. ● Trator Agrícola com Grade de Disco ou Escarificador Diminui a umidade (h). 5) Energia de Compactação: Ec = P×H×N×η V Energia Volume Então: Força Área = Pressão P= H= N= η= V= Peso do Soquete Altura da queda Número de Golpes / Camadas Número de Camadas Volume do molde cilíndrico 2.3) Tipos de Compactação: ● Mecânica (Ensaio).5 kgf 1 pé = 30. ● Rolo Compactador Liso (Vibratório ou não).5 × 30.31 cm³ Ec = 2.31 . ● Pisoteamento. ● Estática. 4) Equipamentos de Compactação: ● Caminhão Basculante Transporta o Solo da Jazida até a Obra. Pneus.5 × 25 × 3 = 5.5 cm 25 golpes 3 camadas 984. ● Trator de Esteira Espalhamento de Solo ● Caminhão Pipa Aumenta a umidade (h) para corrigir.

= Peso Especifico Aparente Seco. ● Compactamos a amostra de solo no molde cilíndrico.31 cm³ Ø= Volume = Peso = 2. γNAT = γS = γNAT 1+h Cilindro: H= 12. ● Repetimos estas operações anteriores por mais 3 vezes. sempre aumentando o teor de compactação com 5 pontos.71 cm 9.0 kgf). Ph VT = Peso Especifico Aparente Natural (Úmida).PCIL = Peso Úmido do Solo.93 cm 984.315.6) Procedimento do Ensaio: ● Destorramos e Homogeneizamos uma amostra de solo (2.5 à 3. com 25 golpes/camada do soquete pequeno. em 3 camadas. ● Colocamos uma pequena quantidade de água e homogeneizamos. ● Retiramos a extensão superior do molde (anel). 7) Cálculos: Para cada ponto calcular: Ph = PBR .00 g 8) Resultados: . arrasamos o topo da amostra e pesamos o conjunto (PBR).

72 1.55 (g/cm³) 1.00 1.00 1.51 5.41 34.87 68.53 1.56 93.52 1.53 Peso Específico Úmido (γNAT) g/cm³ Cápsula Nº Peso Bruto Úmido g Peso Bruto Seco g Tara g Peso da Água g Peso do Solo Seco g Umidade % Peso Específico Aparente Seco (γS) g/cm³ Gráfico de Compactação 1.72 12.94 58.52 3 4.00 35.Amostras Peso da amostra + Cilindro (P BR) Peso da amostra (P LIQ) g g 1 4.69 24.72 79.58 Úmidade Ótima Peso Específico Aparente Seco Máximo Grau de Saturação 22.53 1.80 9.58 4 4.70 31.97 18.00 30.53 2 4.280.60 1.05 24.57 1.01 1.00 1.09 1.905.56 1.00 1.72 % 1.00 1.41 22.94 A8 91.230.59 Peso Especifico Aparente Seco 1.53 71.48 46.220.41 % 9) Comentários: .72 12.00 15.00 2.59 55.66 1.00 25.58 1.58 g/cm³ 14.00 10.53 1.00 B3 85.54 1.13 23.00 1.965.00 Um idade % 1.95 C10 67.81 A1 106.100.00 1.35 14.785.73 27.915.53 23.52 1.00 20.

ou seja. o acréscimo de água diminui a compacidade. . quando atinge o hot.Neste ensaio percebemos que o aumento d’água nem sempre é a solução para aumentar a compacidade (aumento de h).