You are on page 1of 21

FUNDAÇÃO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA DE SÃO PAULO

Paulo Alberto Bossi

XAMANISMO NA CONTEMPORANEIDADE

São Paulo 2012

1

Introdução

Para melhor compreensão deste estudo, a abordagem do tema seguiu uma ordem em que primeiramente serão apresentados os conceitos de Xamanismo Tradicional e Xamã, e Movimento Nova Era para em seguida compreender com mais abrangência as motivações à adesão do xamanismo na contemporaneidade. Assim, serão apresentadas contextualizações sobre o que se concebe acerca do Xamanismo Tradicional entre os estudos científicos clássicos para os praticantes do Neoxamanismo, já que é com essa abordagem que fundamentam suas filosofias. Seguindo de uma breve descrição sobre o processo histórico de desenvolvimento das idéias e filosofias do denominado Movimento Nova Era, visto como fonte de inspiração e propulsão para o revival do Xamanismo moderno, apresentando um apanhado das crenças gerais dos seguidores da Nova Era juntamente com relatos de um neoxamânico para que em seguida das contextualizações possamos analisar o Neoxamanismo. Com os conhecimentos e concepções do entrevistado, dirigente do Espaço de Práticas e Estudos Xamânicos Mitakuye Oyasin, realizaremos um paralelo entre a teoria e a pratica dos neoxamânicos para compreender com mais abrangência quais são as motivações dos indivíduos modernos em resgatar os valores ancestrais e aplicá-los nos contexto contemporâneo.

Xamanismo Tradicional e Xamã

O Xamanismo Tradicional é conhecido como um conjunto de valores e práticas em determinadas comunidades, onde a fonte dos conhecimentos obtidos é materializada na figura de um Xamã, atribuindo a forças e entidades místicas, como espíritos ancestrais, animais guias e campos energéticos contatados através de toques ritualizados e hipnóticos de tambores, cantos, danças, sonhos lúcidos, uso de plantas específicas, atenção focalizada e outros recursos indutivos ao êxtase, visando a obtenção de informações que possam atender as mais variadas necessidades, principalmente à práxis curativa dos habitantes do grupo social a que pertence. O termo "Xamã" descreve uma pessoa que atende às necessidades psicológicas, espirituais e médicas de uma comunidade. A execução de técnicas que capacitam xamãs de ambos os sexos, dependendo do ethos do grupo a que pertence, a terem acesso à informações 1

p. no contato pessoal individual com ambiente imediato da terra. pag. 13). assim o xamã pode. ―o xamã ajuda seus pacientes a transcenderem a noção normal e comum que têm acerca da realidade‖ (HARNER. sejam de insanidade. ocasionando as mais diversas manifestações e experiências. por um longo tempo. ou então quando a pessoa nasce e prova ter aptidão à vocação. equilíbrio. do sol. a morte e o renascimento. Suas práticas estabelecem contato com outros planos de consciência a fim de obter conhecimento. egípcias. técnicas específicas que produzem estados alterados de consciência. 1980. enfrentando e vencendo seus mais variados medos. 2 . E tem como base em suas práticas o respeito e reconhecimento da importância da natureza para a vida. saúde. Em todos os casos. na complementaridade masculina e feminina. pastoris. sacrifício pessoal ou autoflagelações. As práticas do xamanismo se centram nos ritmos cíclicos da natureza: como o nascimento. ou até mesmo chinesas. conforme abordado por Mircea Eliade em sua obra ― O xamanismo e as técnicas arcaicas do êxtase‖ (1951).2 não ordinariamente acessíveis são conhecidas como "Xamanismo". que consistem em comprovar a capacidade do indivíduo de exercer a função de um curador. Tendo sido ativos. 14). Eliade caracteriza xamanismo como pratica de técnicas do êxtase. agrícolas e inclusive em sociedades tais como mongóis. passando daquilo que Harner caracteriza como estado comum de consciência (ECC) para o que denominou de estado xamânico de consciência (EXC). de solidão. africanas. Para Michael Harner (1980. Vale ressaltar também que para se tornar um Xamã existem determinados meios para se atingir esta qualidade. rituais de sofrimento. algumas pesquisas remontam a origem destas práticas ao período paleolítico em tribos caçadoras. onde são criadas diferenças de percepção e de processos cerebrais. os xamãs foram os primeiros terapeutas da humanidade. a pessoa passa por rituais de passagem ou iniciação que provarão sua aptidão. ou seja. de vaidades. com as forças da terra. atingir níveis de cognição e consciência adequados para obter informações não disponíveis ordinariamente aos membros do grupo social que lhes concedeu status privilegiado e assim fazer a mediação entre o plano físico e o plano xamânico e espiritual. poder. necessidade de expandir a consciência a outros níveis de percepção e obter resposta em mundos paralelos. da lua e das estrelas. ou seja. de vícios ou doenças e até mesmo de orgulho. andinas. auxiliador e visionário a serviço de seu grupo social. hereditariedade. coletoras e pescadoras. A pessoa pode se transformar em um xamã por eleição do grupo devido às suas características pessoais. por meio destas. bem como déficit ou aumento das percepções. passando por mortes simbólicas em vida. mas também são encontrados em sociedades nômades. atenção e sentidos aguçados.

racional e individualista. uma cosmovisão em um universo de conhecimentos. por exemplo. 14) O Xamanismo de acordo com a arqueologia é a mais antiga prática espiritual da humanidade (ALDHOUSE-GREEN. eles vêm sendo testados há um tempo imensuravelmente maior. pelas antigas formas de relação com a natureza.dezembro 2004. aqui compreendidos como membros pertencentes à moderna sociedade tecno-científica. pag. o que se tem é evidencias em pinturas rupestres. psicológico e espiritual aos seus praticantes. 2005). com o espiritual e com o denominado ―cosmos‖ entendido aqui como um sistema ideológico. parece se localizar na França o exemplo mais remoto de arte rupestre (por volta de 30 mil anos) na caverna Chauvet1. Movimento Nova Era Para que possamos trabalhar as questões envolvidas no surgimento do movimento Neoxamânico. naturalizada norte-americana. não há origem histórica ou geográfica exata para seu surgimento. Annie Wood Besant. De fato. edição 31 . 1980. com a morte de Blavatsky. foco deste trabalho. fundadora da Sociedade Teosófica em Nova Iorque no ano de 1875. tem início com a origem do movimento Nova Era. A seguir exploraremos o crescente interesse nos homens urbanos. que a psicanálise e inúmeras outras técnicas psicoterapêuticas‖ (HARNER. O Movimento Nova Era originalmente está ligado ao nome da russa Helena Petrovna Blavatsky. mental e espiritual. é imprescindível contextualizar suas origens. 1888). bem como sua saúde física. tendo a meta inicial de guardá-lo em segredo por durante cem anos (BLAVATSKY. porém. Durante este período. em busca de maneiras nas quais possam sentir melhor integração com seus semelhantes e com seu meio social. que será posteriormente analisado. Este fenômeno mostra-se entrelaçado em uma cadeia de processos que.3 estimulando o bem-estar físico. O processo curativo adotado pela metodologia dos xamãs é análogo ao processo catártico (hipnótico) e ab-reativo (rememoração) conhecido na psicanálise e apontado por Lévi-Strauss no famoso texto "O Feiticeiro e sua Magia" (1974). 3 . dentro da qual se cultivou o movimento da Nova Era. conhecida por seu ativismo de cunho 1 Conforme material publicado pela revista Scientific American. valores e práticas que vão se difundindo em meios interinstitucionais e contraculturais. ―Os antigos métodos do xamanismo já foram testados pelo tempo.

economia e ciência deveriam ser transformadas em uma unidade total. 1889). tiveram o ideal de conciliar todas as seitas. Expo Alto Astral em 9 de setembro no 4 . rompendo com as antigas explicações. A escola teosófica de Blavatsky teve papel central na promoção das tradições esotéricas orientais e ancestrais indígenas no ocidente. autora de livros esotéricos e fundadora da ―Escola Arcana‖ e do ―Movimento da boa vontade‖ (World Goodwill). preceitos e dogmas mantidos ao longo da história.4 feminista. de todos os povos e nações sob a concepção de uma fé. visando a ―Nova Ordem Mundial‖ que seria composta por uma série de valores onde as relações entre a natureza e a sociedade. como interdependentes em uma cadeia de relações que permanecem harmoniosamente entrelaçadas. homem e natureza. Fundador da Escola Neoplatônica de Alexandria e seus discípulos. também foram realizadas algumas idas ao longo do ano em encontros neoxamânicos do Espaço de Práticas e Estudos Xamânicos Mitakuye Oyasin e workshops em três feiras destinadas ao público do movimento Nova Era. conhecidos como ―amantes da verdade‖. Culturais e Científicos (AGEAC) no bairro do Jabaquara em São Paulo nos dias 9 e 16 de março. em que aspectos comuns entre diversos ensinamentos religiosos poderiam coexistir harmoniosamente (BLAVATSKY. onde Amônio Saccas. como o caso do neoxamanismo. que compreendesse Deus e o mundo. seita. a Feira Holística Anjos da Luz em 11 de junho na Associação Bunkyo. espírito e a matéria. A Sociedade Teosófica de Blavatsky inspirou-se em uma escola anterior a era cristã. visando indicações bibliográficas e melhor conhecimento sobre os fundamentos básicos de suas teorias e filosofias. onde cada pensador. Tal movimento compreende que o universo se rege automaticamente por Causa e Efeito. possibilitando o surgimento de inúmeras filosofias e seitas alternativas ao catolicismo tradicional.  Crenças New Agers No Ano de 2011 foram realizadas na cidade de São Paulo visitas a espaços holísticos e xamânicos. sucedeu em 1908 a presidência da Sociedade Teosófica até ser sucedida. filósofo ou fundador de escola religiosa ou filosófica. pela inglesa Alice Bailey que logo foi reconhecida como suma-sacerdotisa da Nova Era. ou doutrina é um teosofista. bem como uma ida à Loja Teosófica no bairro de Santana ao dia 26 de junho. A Teosofia é um conhecimento sobre o divino. também após sua morte. O histórico das visitas realizadas incluiu duas palestras na Associação Gnóstica de Estudos Antropológicos. corpo e alma. um Holismo.

estressando e desarmonizando-o com o seu propósito inicial da vida. Nestas visitas. sendo composta pelas noções de altura. devemos ter em mente que para os holistas da Nova Era o propósito maior a ser levado 5 . ou uma lição. tendo em base de sua filosofia holística a concepção de que o universo e todas as coisas que o compõem. criando um complexo que denominam de ilusão. largura e profundidade. A ―Matéria‖ para os adeptos corresponde à dimensão tridimensional. afirmando seu potencial aglutinador. incluindo também a Mystic Fair em 8 de outubro na Universidade Cruzeiro do Sul – Unidade Anália Franco. Herdando direta ou indiretamente a concepção teosófica acerca de uma coexistência harmônica entre as mais variadas crenças. As crenças dos adeptos do movimento Nova Era. palestrantes e dirigentes. Compreendem a ciência e a espiritualidade como campos harmonizáveis. tratando-se de uma concepção de que a vida é apenas um processo. como uma passagem para outra vida em uma outra forma ou dimensão. Neste universo.5 Palácio das Convenções do Anhembi. foram condensadas as concepções gerais a respeito de suas crenças à partir de anotações em caderno de campo e de uma entrevista com o dirigente do Espaço de Práticas e Estudos Xamânicos Mitakuye Oyasin Leandro (Bane Dua Bake). procurou-se extrair informações de modo informal dos adeptos. que o indivíduo tem que realizar. é melhor para a vida pessoal do indivíduo do que a racionalidade. não concebem a idéia de morte como o fim e sim. e a mais importante lição para aprender ao longo da vida é despertar um sentimento de amor. são bem semelhantes em essência. são interligadas e tem significação espiritual. os adeptos do movimento Nova Era. transformando-os em uma única e universalista corrente de pensamento. apresentando em seus discursos certos receios de represálias e contrapontos por parte dos colegas. conhecidos como "New Agers" partilham de algumas crenças em comum com características que acabam por atingir uma simbiose holística entre pontos específicos de diferentes seguimentos religiosos. A vida é dotada de um propósito. há vida em diferentes formas e dimensões e ela nunca acaba. expondo que as mais recentes descobertas da ciência. por linhas gerais. pois nas tentativas de entrevista diretamente nos espaços que freqüentam notou-se que poucos se sentiam à vontade em dar suas próprias opiniões. entendidas sob o prisma de sua filosofia da Nova Era apontam para resultados onde os princípios podem ser explicados com fundamentos espirituais. que tende a aprisionar o próprio espírito com a ilusão da matéria. ou aprender. uma missão. Compreendem que a capacidade de ser guiado divinamente com a intuição. caracterizado por alguns como um amor incondicional. Assim.

acontece o que chamam de extinção do Karma2. O Neo-xamanismo Em tom harmônico com as crenças new agers e sendo influenciado em boa parte por essa concepção espiritualista. artes. 2006) 3 Samsara – Ciclo de repetidos nascimentos e mortes no mundo material (PRABHUPÃDA. mediante as quais a pessoa incorre em subseqüentes reações (PRABHUPÃDA. Quando tal missão ou aprendizado não é realizado ao período de uma vida. o movimento de direitos civis inspirado por Martin Luther King e o movimento contra a guerra no Vietnã. apenas o mundo acadêmico tinha algum conhecimento sobre os xamãs. cujo ponto de partida esteve na década de 1960. entre outros. A publicação de Mircea Eliade ―O xamanismo e as técnicas arcaicas do êxtase‖ – (1951) representou a tentativa pioneira de unificar várias fontes etnográficas para construir uma definição precisa do xamanismo tendo um papel importante na disseminação do termo ―xamã‖ dentro e fora da antropologia. pois tende a distrair a atenção do indivíduo no cumprimento de sua meta original. mas à partir da década de sessenta a prática xamânica começou a ser conhecida como um caminho espiritual. moda e literatura. 6 . Quando consegue através de varias encarnações cumprir todas as suas missões. o ―Movimento Neoxamânico‖4 emerge em meio a um processo histórico. quitar todas as suas dívidas geradas com seus erros durante tais existências. um boom de criatividade na música. 2006).6 em consideração é sempre o espiritual. neste período ocorreram vários fatores históricos importantes como o início dos movimentos ecológicos e ambientalistas. que é conhecido pelos hindus e algumas religiões orientais como roda das encarnações. Já no bojo do movimento contracultural dos anos 60 2 Karma – Atividades materiais. e não a uma organização com liderança central. que é obtida com um nível espiritual superior. o movimento feminista. o indivíduo faz a passagem para outra vida onde terá possivelmente uma nova encarnação (vida material) para que possa assim realizar os objetivos necessários para sua evolução. e aprender todas as lições que lhe são necessárias. livrando o indivíduo do Samsara3. 4 O termo Movimento aqui deve ser compreendido como compartilhamento de interesses ao plano geral representado por noções do tipo ―busca de valores alternativos‖. missão ou aprendizado. ―nova consciência‖ etc. a revolução sexual. popularizando-se. que nada mais é do que o processo anteriormente mencionado de morte e renascimento. Durante muito tempo. por isso que a matéria é compreendida como uma ilusão.

Tal emergência ocorreu com mais intensidade nas décadas de 1980 e 1990. método esse que permitiu aos ocidentais a experiência dos passos básicos de transe xamânico. entre outros nomes (LABATE. caapi. Assim. período inicial de expansão das religiões “ayahuasqueiras” brasileiras (Santo daime. Pinheiros 5 6 Subtítulo da obra ―O Caminho do Xamã‖ (HARNER. União do vegetal e Barquinha) para além de seu tradicional uso regional. uma parcela crescente da sociedade brasileira e como foco deste presente estudo salientamos especificamente a residente na cidade de São Paulo. Em 1980. Michael Harner desenvolveu ―um guia para manter a saúde e desenvolver o poder de curar‖5 em sua obra ―O Caminho do Xamã‖. Santo Daime ou Vegetal. houveram outros fatores que proporcionaram juntamente com todo o arcabouço teórico e com as obras publicadas internacionalmente com a expansão do movimento Nova Era e do movimento neoxamânico. Vinho das Almas. yagé. vegetal. juntamente com a filosofia do movimento Nova Era. Quanto à emergência do neoxamanismo no Brasil. obra na qual Castañeda narra suas experiências com o xamã yaqui Don Juan. divulgado para um público amplo a experiência de estados alterados de consciência e a possibilidade da percepção de outras realidades. ―É interessante observar que o núcleo mais denso não cobre propriamente o centro da cidade. 1980) Bebida composta pelo cipó Banisteriopsis caapi e pela Psychotria viridis. 7 A Antropologia conta com estudos de Beatriz Labate tratando especificamente da medicina xamânica Ayahuasca em rituais neoxamânicos assim como em outros contextos diversificados em sua obra A reinvenção do uso da Ayahusca nos centros urbanos.7 junto aos ideais da Nova Era. também conhecida como daime. chegando às zonas urbanas e consequentemente tomando a atenção da mídia sobre a bebida psicoativa de uso ritual xamânico denominada como Ayahuasca6. a proposta neoxamânica pôde conquistar. mas quatro bairros — Perdizes. Beatriz Labate observa que os psicoativos acabaram possuindo até uma dimensão de mercadoria e seu consumo atualmente envolve uma rede de serviços (LABATE. uma ampla divulgação e popularização da ritualística indígena à favor do bem-estar físico. 2005). vemos o início da valorização do ―mundo indígena‖. sendo publicado o primeiro livro de Carlos Castañeda ―The teachings of Don Juan – a Yaqui way of knowledge” – (1968). mental e espiritual dos indivíduos da sociedade moderna. tendo em sua maioria adeptos provenientes de localidades de classe média e média alta7. como também observado por Magnani estudando o Circuito Neo-esotérico da cidade. tornando-se um ponto fulcral do neoxamanismo nacional. introduzindo aos leitores a possibilidade de que qualquer pessoa poderia se tornar um xamã caso fossem executados determinados rituais e fossem obtidos determinados resultados e experiências. 2004). 2004. 7 .

―Seja como for. 2005.8 (direção oeste)..220) O xamanismo urbano como parte desse circuito neoesotérico aparece como uma construção cujo processo de elaboração entra elementos e traços tanto do referencial indígena como de outras vertentes. ou de Nova Era. as pessoas que freqüentam os espaços dedicados a essas práticas. espaços de vivencia comumente denominados ora de místicos. práticas corporais de inspiração oriental.] estão em busca de mais uma alternativa para a expressão e cultivo da dimensão da espiritualidade[. 2005. onde se reuniram diversas áreas acadêmicas que vêm estudando os benefícios destas medicinas no tratamento de vícios relacionados ao uso de entorpecentes. que assistem às palestras.. 15 e 16 de setembro de 2011 com o título de Ayahuasca e o Tratamento da Dependência. concebendo principalmente a busca do aprimoramento do ―Eu‖ por meio das mais variadas técnicas que prometem conduzir ao autoconhecimento. ao desenvolvimento das potencialidades pessoais e à autocura8. até terapias alternativas. p. e que incluem desde a oferta de livros de autoajuda. p.227) 8 Para além dos benefícios ditos espirituais temos também excelentes pesquisas acadêmicas a respeito do uso de medicinas xamânicas como tratamento alternativo à dependência química. não necessitando de um especialista (xamã). assumindo características particulares. Jardins. 8 . juntamente com o consumo de produtos naturais. havendo inclusive um encontro realizado na Faculdade de Filosofia. da busca por novas formas de espiritualidade e também de religiosidade ou tratamentos alternativos à medicina tradicional são caracterizados por Magnani com o conceito de Neoesoterísmo descrito como: ―Fenômeno das crenças. p. amplamente providos de serviços e equipamentos urbanos. pois apoiado nos pressupostos da Nova Era dissemina aos praticantes que a cura e a experiência do sagrado são de âmbito individual.] em consonância com as expectativas e representações contemporâneas sobre o exercício da religiosidade em seu sentido mais amplo.‖ (MAGNANI.‖ (MAGNANI. cabendo a cada um buscar sua própria harmonia interior. comparecem aos rituais [. 1999. passando por uma ampla gama de oráculos e sistemas divinatórios. rituais ocultistas. ora de esotéricos...‖ (MAGNANI. nos planos da vida interior. Vila Mariana (direção sul) — caracterizados como de classe média e média alta. 23) As características e os contornos tomados com a disseminação do estilo de vida. cursos e conferencias oferecidos. Letras e Ciências Humanas da universidade de São Paulo nos dias 14.

Com o passar dos anos desenvolvendo este novo ponto de vista e novo estilo de vida. p. remanescentes do movimento da contracultura. participantes de outras associações da Nova Era. palavras. Leandro relata ter recebido um convite de uma família de Pajés e Caciques da tribo dos Kaxinawás – Huni Kuin residentes no Acre para auxiliá-los em um festival indígena que ocorre todo ano. Leandro diz ter recebido iniciação com um xamã boliviano. caráter e índole.]me entreguei à nova maneira de ver a vida.. – que se movimentam no plano regional. Leandro Relata que por volta dos 20 anos de idade obteve o primeiro contato com o neoxamanismo através de um ritual com a bebiba Ayahuasca. Tais mudanças logo se refletiram em sua maneira de lidar com a vida e também em seus hábitos. ―[. tal aprovação logo fora reconhecida com os pajés e caciques com quem conviveu e com os resultados obtidos nas pessoas que auxiliou. tudo isto foi conquistado em sua primeira experiência ritual com Ayahuasca.224) 9 . como um intermediário de interesses tanto dos índios como também para os turistas. maneira de viver.] intensa atividade desenvolvida ao longo de um circuito de trocas entre personagens – membros de nações indígenas com trânsito na cidade e por ONGs. Este detalhe da comunicação entre o urbano e a floresta é um exemplo da elaborada rede de comunicação existente dentro do movimento neoxamânico. que prontamente descreveu sua trajetória antes e durante o neoxamanismo. terapeutas alternativos. no dia 15 de Outubro de 2011 foi realizada uma entrevista com o responsável Leandro. nacional.9 Entrevista com um neoxamânico Em uma das visitas ao Espaço de Práticas e Estudos Xamnicos Mitakuye Oyasin. 2005.‖ (Entrevista com Leandro) Leandro esclareceu que com esta mudança pôde adquirir um novo ponto de vista sobre a condução da vida humana iniciando um autodesenvolvimento com os conhecimentos obtidos.‖ (MAGNANI. ―[... mas mesmo assim sua maior iniciação foi proveniente de si mesmo. internacional. atitudes.. O processo pelo qual Leandro diz humildemente ter se aprovado um ―Aprendiz de xamanismo‖ auxiliador e dirigente de seus próprios rituais é condizente com a característica observada por Mircea Eliade sobre a eleição de um xamã por demonstrar aptidão à vocação. onde pode se ―reconectar‖ consigo mesmo através da expansão da consciência proporcionada pelos efeitos psicoativos resultados com a ingestão ritualística da bebida obtendo a possibilidade de resgatar a própria personalidade. promovendo uma mudança em meu interior que logo se manifestou em meu exterior. me livrando dos vícios.

Xamanismo é livre. sem preconceito.‖ (Entrevista com Leandro) A partir deste momento foi que Leandro conseguiu obter respeito entre os índios. formas de terapia. ―[. ―Não tenho religião. seu modo de agir e pensar. pois os maiores conhecimentos vieram da espiritualidade nos meus trabalhos espirituais. O Xamanismo é união do que você sabe e do que eu sei. terapia. vou ao centro espírita. experiências e estudos obtidos em seu próprio circulo de comunicação com o Movimento Neoxamanico da Cidade de São Paulo.. kardecista. Isto é o que importa! O Xamanismo não é uso de Ayahuasca. como forma e estilo de vida.] tive uma surpresa ao pensar que obteria conhecimentos com os índios. influenciando sua cultura. Quando questionado sobre de que modo via o neoxamanismo que pratica. minha resposta é Minha religião é o Amor! Xamanismo não é religião. umbandista. filosofia. não se limitando a padrões. O entrevistado quando incitado a falar sobre sua opção religiosa. aberto a todas as crenças religiosas. igreja católica. homens. porém foi surpreendido com a realidade que encontrou por lá. é encontrado dentro de cada religião. sendo livre e aberto a novas re-elaborações. se me perguntam sobre isso. e não separação. grupos. por exemplo. tal discurso é coerente com o discurso do movimento Nova Era em relação à simbiose entre pontos específicos de diferentes seguimentos religiosos em uma única e universalista corrente de pensamento. adquirindo hábitos em sua maioria desagradáveis de nossa sociedade.. é uma forma de busca de identidade e de autoconhecimento. dizendo que o xamanismo não se limita a padrões.10 Leandro afirmou que aceitou o convite pensando em todos os conhecimentos e ensinamentos que seriam obtidos com tal experiência de turismo xamânico. pois trazia consigo um arcabouço xamânico proporcionado por inúmeras práticas. foi enfático ao dizer que o vê como ―uma prática. expõe o Holísmo presente em suas crenças. O Xamanismo para quem o pratica. não é necessário o uso dessa medicina específica para que se 10 . pois enfrentaram um processo de quase perda de cultura com a invasão dos ―brancos‖ em seus territórios. o que importa é o que achamos juntos. – Eu. Não importa o que eu ou você acha. e em pouco tempo quem estava ensinando era eu. Passando orientações aos irmãos que necessitavam de auxilio e orientação. sem barreiras‖.

respeitando e compreendendo sua importância para encontrar respostas e desvendar os mistérios da nossa saúde e bem-estar. devido à dúvida e incerteza. gerando uma crise de identidade pela descentralização do sujeito. resgatando os valores de respeito à natureza e à vida com práticas xamânicas e espirituais que os ancestrais já concebiam há séculos atrás. somando-se a todo o conhecimento científico moderno. entendido como desmagificação ou também como a eliminação da magia como meio de salvação. Essa consciência xamânica que possibilita uma espécie de alinhamento com as forças da natureza. é seguido de uma forte eticização (moralização) da conduta prática. aos conhecimentos antigos. O Xamanismo nunca desapareceu completamente. ou seja. as identidades entraram em declínio. Antônio Flávio Pierucci estudando o conceito de Max Weber expõe que a questão central do conceito é a racionalização da religião e que o desencantamento do mundo está na moralização da religião e não em sua perda. começa-se a valorizar a cultura do invisível.11 pratique o Xamanismo. Este declínio identitário junto à racionalização da religião somados à diminuição da influência religiosa na vida quotidiana das pessoas aparece como fator central para a disseminação da filosofia de vida do Movimento Nova Era e Neoxamânico como uma tentativa de reencantar e reanimar o cotidiano. o Xamanismo vai muito além disso!‖ (Entrevista com Leandro) Conclusão Em concordância com Stuart Hall observando que a identidade cultural dos indivíduos pós-modernos. morais e espirituais ou religiosos. expandindo habilidades psíquicas e uma melhora na qualidade de vida através de uma reconexão com o seguimento da existência individual e também coletiva. abalando os quadros de referencia estável no mundo social. Com o renascimento do xamanismo e seus métodos de cura no mundo ocidental. parece transformar-se em poder de cura. diminuindo o desprezo irracional por parte de algumas religiões tradicionalistas e racional por parte da ciência moderna. O Autor defende que na obra weberiana o desencantamento religioso do mundo. O Neoxamanismo parece situar-se então em um contexto de tentativa de resignificação de valores culturais. Novas técnicas e rituais são baseados nesses achados e junto a novas interpretações de dados históricos. 2006). e 11 . fragmentando o indivíduo moderno (HALL. entrou em crise.

com um número crescente de pessoas que buscam no conhecimento ancestral respostas e soluções para os males que afligem a sociedade moderna. os profissionais da saúde e seus pacientes. ―Hoje estamos descobrindo que mesmo os quase milagres da moderna medicina ocidental nem sempre são próprios para resolver completamente todos os problemas dos doentes. e muita gente sadia também se empenha em experimentos pessoais para descobrir abordagens alternativas que sejam viáveis na busca do bem-estar. propondo um restabelecimento de uma relação saudável e equilibrada dentro de um contexto urbano. carregando seu potencial de um melhor desenvolvimento de pessoas saudáveis e bem integradas com sua sociedade. Cada vez mais. esse estudo pretende somar-se a todo um esforço acadêmico nacional que inclui até núcleos específicos de pesquisa.12 está reaparecendo. 1980.‖ (HARNER. como é o caso do NEIP (Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre Psicoativos). ou dos que desejam evitar doenças. reelaborando-se e renovando-se em formas inesperadas. como é o caso do Neoxamanismo. como contribuição a um campo muito rico e que ainda carece de estudos sobre sua vasta gama de conhecimentos.14) Portanto. tais como os de natureza psicológica assim como os de natureza social. estão procurando métodos de cura suplementares. práticas e relações com a sociedade contemporânea. além de alternativas terapêuticas para a medicina moderna. 12 . p. realizando um estudo focado no desenvolvimento de um segmento recente altamente sincrético do ponto de vista religioso e muito abrangente em relação a ideologias.

1999 (1). São Paulo: Studio Nobel. 2000. A reinvenção do uso da Ayahuasca nos centros urbanos. 2004. São Paulo: Cultrix. Filosofia e Religião.iser. Rio de janeiro: DP&A. 2005. 1998. HARNER. O xamanismo e as técnicas arcaicas do êxtase. _____________________________A Chave Para a Teosofia. A Identidade Cultural na Pós-modernidade. LABATE. 2005. The Quest for the Shaman. MAGNANI. 1999 (2). ELIADE. BIRCHAL.br/index. Rio de Janeiro. São Paulo: Martins Fontes. Londres: Thames & Hudson. BLAVATSKY. O Brasil da Nova Era. HALL. Disponível em: http://periodicos.Ultimo Acesso 14/01/2012.2_1999. Editora Três. Rio de Janeiro: Jorge Zahar. José Guilherme Cantor. Campinas: Mercado das Letras. São Paulo: Editora Pensamento. Helena Petrovna.br/religiaoesociedade/pdf/magnani20. 13 .org. Fabiano Fernandes Serrano.pdf Xamanismo Urbano e a religiosidade Ultimo Acesso 14/01/2012. Stuart. Beatriz Caiuby. Mircea. Miranda & Stephen. Michael. _______________________________O contemporânea. 2008. Disponível em: http://www. Sorcerers and Spirit-Healers of Ancient Europe. _______________________________Mystica Urbe: um estudo antropológico sobre o circuito neo-esotérico na cidade.php/horizonte/article/viewArticle/481 . A Doutrina Secreta: Síntese de Ciência.pucminas. 1973. O Caminho do Xamã: Um guia de Poder e Cura. Shape-Shifters.13 Referências ALDHOUSE-GREEN. 1995. Nova Era: Uma manifestação de fé da contemporaneidade.

Pierre. São Paulo. O Desencantamento do Mundo: todos os passos de um conceito. 218-227. 2005. setembro/novembro. 2003. São Paulo: Editora 34.br/revistausp/67/16magnani.14 _______________________________Xamãs na Cidade.pdf .usp. 2004 WEIL. REVISTA USP. Swami. Nova linguagem holística. PIERUCCI. p. Bhagavad-gitã: Como ele é. n. PRABHUPÃDA. Scientific American. Disponível em: http://www. São Paulo: The Bhaktivedanta Book Trust. _______________________________A caverna onde a arte nasceu.Ultimo Acesso 14/01/2012.67. Rio de Janeiro: Editora Espaço e Tempo. edição 31 – Dezembro. 2006. Antônio Flávio. 1987. 14 .

até que não precise mais dela e de nenhum seguimento doutrinário. devemos então retirar os ensinamentos das relações. isto é o xamanismo. como articulador dos interesses das aldeias com o ―homem branco‖. Neste trabalho. devemos aprender com o todo.Conte-nos a sua historia antes e durante o Xamanismo. maneira de viver. da paz. o trabalho está dentro de nós. me reconectei comigo mesmo. Porém havia um forte lado espiritual por traz de tudo isto. com as pessoas que convivemos. senti a expansão da consciência e o resgate da minha própria personalidade. Onde se aprende que tudo está vivo. tudo isto em apenas uma única experiência. atitudes. Após esse longo processo de busca. me entreguei a nova maneira de ver a vida. porém. seres animados ou inanimados. possibilitando que eu pudesse ajudar as pessoas a encontrarem o caminho do amor. seja este todo. ele está em tudo e em todos. independente de religiões. o trabalho é constante e não apenas dentro de uma sessão. Em meio a este processo como auxiliador. promovendo uma mudança em meu interior que logo se manifestou em meu exterior. fui gratificado com um convite de uma família de Pajés e Caciques Kaxinawás – Huni Kuin do Acre para auxiliá-los em um festival anual. dos sentimentos. do respeito. quando em busca de melhorias freqüentando religiões para me esclarecer. no início somos seguidores. que foi se transformando e se redefinindo. até fui iniciado por um xamã boliviano tempos atrás. pois acaba conhecendo a doutrina do universo. Aos 19 para 20 anos. assim me tornei um aprendiz de xamanismo com o meu próprio reconhecimento como auxiliador de pessoas. porém fui eu quem senti a minha aptidão quando vi os resultados nas pessoas que ajudei. Este é um processo que se aprende com o tempo.15 Anexo ENTREVISTA COM LEANDRO (Bane Dua Bake) do ―Espaço de Práticas e Estudos Xamânicos Mitakuye Oyasin‖ (Todos somos irmãos) no dia 15/10/2011 . proporcionando um novo ponto de vista sobre a condução da vida humana. o xamanismo e a ayahuasca ajudam a você saber andar com as próprias pernas. recebi um convite para conhecer o xamanismo e fazer um trabalho com a planta de poder Ayahuasca. melhorando o meu caráter e a minha índole. 15 . como estamos interagindo com este todo. me livrando dos vícios. obtive oportunidade de conduzir trabalhos com ayahuasca auxiliando pessoas no processo de busca interior e ao melhor entendimento de suas vidas. palavras.

Inúmeros resultados. adquirindo hábitos em sua maioria desagradáveis de nossa sociedade. sentimentais. Isso em pouco tempo. para que não se torne perdido. simplesmente mostrando que não eram necessárias certas práticas que não os levavam ao progresso. esta missão só foi compreendia já estando lá. trocando informações sobre a jornada terrestre. ao ponto de não se perderem mais . parece que havia resgatado minha personalidade. mentais e espirituais.O que te atrai ao xamanismo? 1. 16 . entendendo muito melhor o verdadeiro motivo daquele convite. Comecei então a dar palestras. Pois as respostas vêm através do sentimento e quando você sente as respostas elas tocam muito profundo em nós. que é apenas uma parte que compõe a jornada espiritual. Neste processo ganhei mais respeito entre os índios e o reconhecimento de minha vocação como auxiliador. (Motivação espiritual) . voltando ao princípio de todo o caminho. influenciando sua cultura. na humildade e na disciplina. recebi o convite para fazer uma iniciação. que não era a de passear ou apenar conhecê-lo. melhor sensibilidade para lidar com pessoas de difícil convivência de forma melhor. Para este plano os principais são: ser uma pessoa mais humilde. seu modo de agir e pensar... além das curas para males físicos. pois estava ali com outra missão. tornei-me mais calmo e mais compreensivo.16 adquirindo outras formas de pensar. Assim. pois os maiores conhecimentos vieram da espiritualidade nos trabalhos espirituais.Quais resultados lhe proporcionou? 2. mas tive uma surpresa ao pensar que obteria conhecimentos com os índios. É obter as respostas para dúvidas que temos de uma forma totalmente única. primeiro com as crianças e depois com os mais velhos. entra-se em outro nível de percepção. sem agredir ou ofender a cultura deles. pois na cidade pensa-se egoisticamente e quando estamos na floresta não há tanto egoísmo e nem tantas limitações. trouxe desenvolvimento na parte musical. dedicação em busca de melhoras. o ambiente propicia isto. Passando orientações aos irmãos que necessitavam de auxilio e orientação. pois enfrentaram um processo de quase perda de cultura com a invasão dos ―brancos‖ em seus territórios. com disciplina na vida. simples e clara de modo que fixa o conhecimento em nós. e em pouco tempo quem estava ensinando era eu.

como auxilia. Algumas medicinas: Ayahuasca. sessões de cura com instrumentos xamânicos e instrumentos musicais.. que também contém tabaco. utilizando como alternativa o Rapé. Trabalhar de forma simples e clara. Utilizo também Pajelança. Rapé. Procuro conhecer a pessoa e seu estilo de vida. ou então nenhum dos dois. trabalhar mais o lado sentimental. terapia. pois tudo se renova. sem barreiras.Como ele contribuiu em sua qualidade de vida? 3. isso inclui pensamentos. Vejo como uma prática. sejam eles antigos ou mais novos. para que possa se integrar e relaxar. passes espirituais. ou trabalhar mais com ensinamentos. no sentido aberto de ser ou de conhecimento.Como desenvolve o trabalho xamânicos. Algumas formas de realizar. dependendo do caso. . individualmente. e dentro do trabalho iniciado com a ayahuasca sempre tomando cuidado com o tabaco às pessoas que contenham vícios tabagistas. e por conseqüência. conforme sentir a forma de realizar o trabalho. buscando o que possa propiciar um bom trabalho para a pessoa juntando o que sinto com o que a pessoa me mostra.17 .Como vê o xamanismo? 4.. a pessoa possa se sentir mais calma e confortável. que vem de mim e vão de mim para conhecidos e desconhecidos.Como conduz a realização dos trabalhos xamânicos? 6. as pessoas? 5. isto inclui a seleção musical que pode ser mais forte ou mais calma. com direção às pessoas que buscam algo que ainda não encontraram em outros lugares. Aprendendo a respeitar a si próprio. Para que através deste ambiente propício. minhas ações. autocontrole de mim mesmo. . sentimentos. aprendendo a respeitar o próximo e os ensinamentos que vem dele. 17 . como forma e estilo de vida. . o trabalho não será legal. mediunidade. Trabalho com números pequenos de pessoas ou então. Pois senão. Iniciamos nossos trabalhos de forma bastante familiar para receber bem as pessoas. na prática. filosofia. Tabaco com ervas medicinais. A partir do momento que obtive autodisciplina.

(sem questão prévia) Não tenho religião. A questão religiosa. é uma forma de busca de identidade e de autoconhecimento. grupos. se me perguntam sobre isso.18 6. Não importa o que eu ou você acha. Isto é o que importa! O Xamanismo não é uso de Ayahuasca. – Eu. o Xamanismo vai muito além disso! 18 . umbandista. não se limitando a padrões. vou ao centro espírita. minha resposta é Minha religião é o Amor! Xamanismo não é religião. kardecista. igreja católica. O Xamanismo para quem o pratica. e não separação. sem preconceito. O Xamanismo é união do que você sabe e do que eu sei. não é necessário o uso dessa medicina específica. aberto a todas as crenças religiosas. para que se pratique o Xamanismo. é encontrado dentro de cada religião. o que importa é o que achamos juntos. formas de terapia. Xamanismo é livre. por exemplo. homens.

Stella Christina Schrijnemaekers São Paulo 2012 . Orientadora: Dra.Paulo Alberto Bossi XAMANISMO NA CONTEMPORANEIDADE Monografia apresentada à Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo – FESP-SP como exigência parcial para obtenção do título de bacharel em Sociologia e Política.

(a) Assinatura: ______________________________________________________ ______________________________________________________ Data da aprovação: .Folha de Aprovação Autor: Paulo Alberto Bossi Título: Xamanismo na contemporaneidade Conceito: Banca Examinadora Prof.(a) Assinatura: ______________________________________________________ ______________________________________________________ Prof.(a) Assinatura: ______________________________________________________ ______________________________________________________ Prof.