You are on page 1of 16

D I S C I P L I N A

Pré-cálculo

Os números racionais
Autores
Rubens Leão de Andrade Ronaldo Freire de Lima

aula

04

3. East. Número real.free-pictures-photos.Funções trigonométricas inversas. 1.com FreeStockPhotos. II. 2.morguefile. Rubens L. RN : EDUFRN Editora da UFRN. de Lima.freestockphotos.com BigFoto – www.bigfoto.oneodddude. UFRN/Biblioteca Central “Zila Mamede” Universidade Federal do Rio Grande do Norte Reitor José Ivonildo do Rêgo Vice-Reitor Nilsen Carvalho Fernandes de Oliveira Filho Secretária de Educação a Distância Vera Lúcia do Amaral Secretaria de Educação a Distância.sxc.Os números reais .com FreeImages – www.com OneOddDude.Inequações algébricas e intervalos .www. . Ronaldo F.Funções polinomiais .com MorgueFile – www. Nenhuma parte deste material pode ser utilizada ou reproduzida sem a autorização expressa da UFRN Universidade Federal do Rio Grande do Norte.SEDIS Coordenadora da Produção dos Materiais Célia Maria de Araújo Coordenador de Edição Ary Sergio Braga Olinisky Projeto Gráfico Ivana Lima Revisores de Estrutura e Linguagem Eugenio Tavares Borges Marcos Aurélio Felipe Revisora das Normas da ABNT Verônica Pinheiro da Silva Andrade.As funções exponencial e logarítmica .co. Ronaldo F.hu Divisão de Serviços Técnicos Catalogação da publicação na Fonte.Adauto Harley MasterClips IMSI MasterClips Collection.XCHG . Título.funções quadráticas .Funções II .13 Todos os direitos reservados.com Free Pictures Photos – www.Polinômios e equações algébricas .UFRN Fotografias .com – www.com Pixel Perfect Digital – www. CA 94901. ISBN 85-7273-295-0 Natal. 1895 Francisco Blvd. Equação. de.freeimages.Funções I .Frações e números decimais . I.Funções trigonométricas . Conteúdo: Introdução à linguagem matemática . 2006. Função.pixelperfectdigital.USA.81 RN/UF/BCZM 2006/ 29 CDU 517.net Stock.net – www. Lima.os números racionais .masterfile. CDD 512. .Os números naturais e os números intereiros. de Andrade.uk FreeFoto.freefoto. – 248 p. San Rafael.Governo Federal Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministro da Educação Fernando Haddad Secretário de Educação a Distância – SEED Ronaldo Motta Revisoras de Língua Portuguesa Janaina Tomaz Capistrano Sandra Cristinne Xavier da Câmara Ilustradora Carolina Costa Editoração de Imagens Adauto Harley Carolina Costa Diagramadores Bruno de Souza Melo Adaptação para Módulo Matemático Thaisa Maria Simplício Lemos Pedro Gustavo Dias Diógenes Imagens Utilizadas Banco de Imagens Sedis (Secretaria de Educação a Distância) . Pré-cálculo / Rubens L.com – www. de. MasterFile – www.Funções afins .

Aula 04 Pré-cálculo 1 .Apresentação ando continuidade ao estudo dos conjuntos numéricos. geometricamente. Ao final da aula. Na seqüência e à luz das discussões das aulas anteriores. defineremos operações e relações de ordem em Q . geometricamente. bem como realizar. é uma extensão de Z . as operações de adição. o qual denotamos por Q . e tem propriedades que o definem como um corpo. que é uma estrutura mais forte que a de anel. Como veremos. a estrutura de Z . veremos como realizar. o conjunto formado por esses números. introduziremos nesta aula os números racionais. operações com números racionais positivos. D Objetivos Definir o conjunto dos números racionais juntamente com suas operações e relações de ordem. subtração e multiplicação de números racionais positivos. comparar seus elementos. Além disso. você deverá ser capaz de realizar operações em Q.

Nesse sentido. uma fração b segmentos obtidos quando se divide um segmento de comprimento 1 em b partes iguais. pois estas não definiriam subunidades. p . o que subverteria esse conceito tal como ele é. isto é. 2 4 −5 5 p Note que. todo número inteiro é também um 1 número racional. dado p ∈ Z . algumas notações que nos permitirão descrever Q de uma maneira mais homogênea. q n Por exemplo. para cada fração (positiva) . é natural definirmos b 0 = 0. a a Considera-se. Introduziremos agora. q ∈ Z e q = 0 . e define-se Q b b como sendo o conjunto formado pelas fraçoes que são positivas ou negativas. a Uma vez que uma fração é interpretada como o resultado de se tomar a vezes a b 1 medida . é definido como uma extensão do conjunto das frações.Definição – operações O conjunto dos números racionais. Dessa forma. bem como estender a esse conjunto os conceitos de igualdade. tem-se p = . q n p m = ⇔ pn = qm. da mesma maneira que Z é concebido como uma extensão de N . isto é. uma fração negativa − . juntamente com 0. a 1 é tida como a medida de cada um dos Por outro lado. vistos na aula anterior. p m ∈ Q . não se pode estender o conceito de fração de uma maneira tal que se permitam frações de denominador zero. Q . adição e multiplicação de frações. como vimos. valem as seguintes relações de inclusão 2 Aula 04 Pré-cálculo . Adotando-se então a convenção − tem-se Q=  −a a a = = . b b −b  p . q A relação de igualdade do conjunto das frações estende-se naturalmente a Q . ∀a ∈ N . define-se dados . −1 −2 −3 3 = e = .

a subtração em Q é definida por p m p  m  pn − qm − = + − = q n q n qn e a divisão por pn p/q p n = · = . Q é também uma extensão de Z . n ∈ Z . n = 0 . Num contexto de unidades monetárias. podemos associar frações negativas a dívidas para. m = 0 . 50 centavos. 1 − · 5 −4 2/3 − 7 5/9 Aula 04 Pré-cálculo 3 . definir as operações de adição e multiplicação em Q . como fizemos com os inteiros negativos. ou seja. Dados p.N ⊂ Z ⊂ Q. Por exemplo. a partir daí. e pm p m · = · q n qn Exemplo 1 1 Determinar o valor da expressão − · 5 Pelas definições anteriores. Não será difícil concluir que as regras que definem tais operações devem ser as mesmas que definem as operações com frações positivas. q. como o real. m/n q m qm Note que a divisão por zero não está definida. temos      −4 2 9 1 −4 6 − · = − · − = 7 3 5 5 7 5     1 −4 −6 −1 −62 62 = − · + = · = · 5 7 5 5 35 175 1 = − · 5   −4 2/3 − 7 5/9  . definem-se p m pn + qm + = q n qn Além disso. Sendo assim. q. pode-se pensar em frações como 1 50 subunidades destas. 5 representaria meio real ou. m. = = 0. 2 100 equivalentemente.

ax + b = 0 ⇔ (ax + b) − b = 0 − b ⇔ ax = −b ⇔ Por exemplo.   −11 1/9 3 2 + (a) − · 2/3 7 8 5 (b)  5 −1 − 4 2  6 7 · + · 5 8  5 1 − 3 2  Vale salientar que. em Q . o resultado da expressão dada. Com efeito. 2 e 3 são números naturais. a equação 2x + 5 = 0 tem solução x = −b ax = a a ⇔ x= −b · a −5 · 2 Diz-se que uma operação está bem definida num conjunto numérico A. são operações inversas uma da outra. Z e Q . = · q m/n m/n n Esse fato nos permite resolver. entretanto. divirmos por a. o que pode ser facilmente verificado a partir das definições dadas. em seguida. q. / N. 2 − 3 ∈ 4 Aula 04 Pré-cálculo . em cada item. Com efeito. em Q. ao operarmos dois elementos quaisquer de A . a adição está bem definida em N . assim como a multiplicação e a divisão. n = 0 . n = 0 . q. equações do tipo ax + b = 0 a. basta subtrairmos b de ambos os seus membros e. b ∈ Z . isto é. m/n p/q m = . a adição e a multiplicação têm as propriedades fundamentais da Aritmética. q n + p p/q . para isolarmos x no primeiro membro da equação dada. Convém observar ainda que a adição e a subtração de números racionais. porém não em N . enquanto a subtração está bem definida em Z e Q . m. o resultado ainda é um elemento de A .Atividade 1 Obtenha. através dela. a = 0 . quando. Dessa forma. conforme as identidades  p m + n q  m = − n  p m − n q  p m = .

q = 0 . e n ∈ N . devemos ter 1 = 2 o que nos sugere definir  1+0  1  0  0 1 1 1 1 1 = · = · . 1 Tomemos. Z é um anel mas não é um corpo. 2 Aula 04 Pré-cálculo 5 .m. vale q  m   n  m+n pm pn pm+n p p p · = m · n = m+n = . Note que. os conjuntos Z e Q . p Dados p. Tal característica é o que diferencia. de tal forma que a equação (1) permaneça válida. obtemos um número inteiro como resultado. Vejamos agora como se define a potenciação de números racionais. definimos a potência de base e expoente n por q  n p p p p pn = · ··· = n · q q q q q    n f atores Assim. em termos estruturais. são chamados de anéis. dados .Conjuntos como Z e Q . a fração . Dessa forma. a divisão não está. a regra para multiplicação de potências racionais de mesma base é idêntica àquela para potências de números naturais. além da adição e da subtração. o que caracteriza esse conjunto como um corpo. tem-se  2 32 9 3 = 2 = 7 7 49 e  −2 5 3 = (−2)3 −8 = · 3 5 125 Observemos agora que. a subtração e a multiplicação estejam bem definidas em Z . embora a adição. Nosso objetivo agora é estender a definição de potenciação em Q para potências de expoente negativo ou nulo. De fato. 2 2 2 2 2  0 1 = 1. pois ao dividirmos dois números inteiros quaisquer. q q q q q q (1) isto é. q ∈ Z. por exemplo. nem sempre. em Q . n ∈ N e p ∈ Q . Temos que 2  1  1+0 1 1 1 = = . que têm bem definidas as operações de adição e subtração. 2 2 2 Se quisermos então que seja válida a equação (1). estão bem definidas as operações de multiplicação e divisão.

∀ ∈ Q . se m. q q Note que não há definição para a potência 00 . temos  − 1  1 1 2 = =2 2 1 e  −3 5 − 3 =  5 −3 3 = 125 −125 = · −27 27 Vejamos ainda que. se desejarmos que a equação (1) permaneça verdadeira. 5 2 = e 6 Aula 04 Pré-cálculo . o que nos q 1= Então. p = 0 . q q 1= sugerindo a definição  − n  n p p q = .O mesmo raciocínio poderia ser aplicado a qualquer número racional leva à seguinte definição:  0 p p = 1 . p = 0 . q b e  p a · q b n = Por exemplo. devemos ter   − n  n p p · . dados n ∈ N e ∈ Q . tem-se q  0  −n+n p p = . q p q Dessa maneira. ∀ ∈ Q . p Vejamos agora que.  mn  m n  m n pmn p p p = mn = . q q p = 0 . p = 0 . então.  −1 3 3 2  −1 3 6 (−1)6 1 = = 6 3 729  1 3 · 5 2 2   2  2 1 3 = · . n ∈ N . = q qm q q  pa qb n =  (pa)n (qb)n  =  pn an · q n bn  =  n   a n p · .

b 1 − = −0. Note que. neste caso. e q b 2 16 = 3 81 e  3 − 4 64 =− · 7 343 Para finalizarmos esta seção.Atividade 2 Dados m. a. 5 2 e − 1 = −0. n ∈ N . q q Se  n √ n p p · = √ n q q Vale a mesma definição quando Logo. n ∈ N . b ∈ N . dizemos que são racionais positivos tais que e b q b q b  p p raiz n-ésima de . observemos apenas que a representação decimal de um a racional negativo.  6 36 = . que é denotada por n . 33333 · · · . − . prove que são verdadeiras as igualdades   n   p −mn p −m = (a) q q (b)  p a · q b − n =  − n   a −n p · b q  a n a p p a éa = . é feita acrescentando-se o sinal “menos” (−) à b a representação decimal de · Por exemplo. 5 25  4 a p são racionais negativos e n é ímpar. 3 Aula 04 Pré-cálculo 7 .

que é o ponto associado ao zero). −7 2 . de tal modo que as frações positivas sejam associadas a pontos do lado positivo de r (aquele à direita da origem. equivalentemente. Com essa definição. se quisermos comparar 10 −3 −20 −2 2 = = 30 3 −3 Logo. os pontos de r correspondentes a Se q q q 8 Aula 04 Pré-cálculo . representa-se Q da mesma forma que Z. que < Dados p. basta substituirmos convenientemente as frações dadas por outras que lhes sejam equivalentes. Atividade 3 Coloque em ordem crescente os seguintes números racionais 8 3 36 17 −3 8 −1 3 21 50 2 5 Geometricamente. diz-se que esse conjunto é um corpo ordenado. p m m p > . < −3 10 e −21 −7 · = 30 10 − 21 < −20 .Relações de ordem – representação geométrica Em Q . “menor que” ( < ) e “maior que” ( > ) . toma-se uma reta r e estabelece-se uma correspondência entre os elementos de Q e pontos de r . ambos. da seguinte maneira. p p p e − estão. pois Pelo fato de poder-se definir em Q uma relação de ordem. podemos comparar dois números racionais quaisquer. Para isso. ou. definem-se as relações de ordem. a é um racional positivo. dizemos que q q q q se p < m . 2 −7 . e as negativas. a pontos do lado negativo de r. isto é. m ∈ Z e q ∈ N . mesmo que seus denominadores não sejam números naturais iguais. fazemos e Por exemplo.

Nosso objetivo é obter segmentos de medidas x + y . A e B . marquemos os pontos O . OA tem medida x e AB tem medida y . Aula 04 Pré-cálculo 9 . que para cada número racional corresponde um ponto de r e vice-versa. vamos considerar segmentos de medidas iguais a 1. Para tanto. julgamos conveniente mostrar como as operações com frações podem ser realizadas geometricamente. q  − 11 5 −3 −2 − 13 10 −1 −1 2 0 1 2 13 10 11 5 1 2 3  r Figura 1 – Representação geométrica de Q Na aula anterior. isso não é verdade. uma reta r e. B deverá estar entre O e A (Figura 2). Há pontos de r que não correspondem a número racional algum. em que x e y são nu ´meros racionais positivos. mas sim por outros tipos de números. utilizando-se o compasso. chamados irracionais. Em particular. x e y . Se x > y . neste caso.uma distância p da origem (Figura 1). há infinitos números racionais entre dois inteiros quaisquer. sendo que. constatamos que há infinitas frações entre duas frações dadas. Dito de outra forma. Teremos então que o segmento OB tem medida x + y . há distâncias que não são representadas por frações. fazendo-se uso apenas de régua e compasso. x − y (supondo-se x > y ) . sobre esta. Operações geométricas U ma vez que as frações foram definidas como números que representam medidas. com a régua. obtém-se x − y de maneira análoga. Isso nos leva a crer que a correspondência entre Q e os pontos da reta r é biunívoca. de tal forma que: A está entre O e B . xy e x/y . isto é. sobre os quais discutiremos na próxima aula. Tracemos então. Entretanto.

10 Aula 04 Pré-cálculo . de tal modo que OC e OA tenham medidas respectivamente iguais a 1 e x . Assim. obteremos o ponto D. entre O e C . entre O e A . Fica então determinado o segmento BC . � D � �  � �  � �  � xy  � �  � � B�  � �   y � �     � O 1 C x (a) A � D � �  � �  � �  � x  � �  � � B�  � �   � x/y  �    � O 1 C y (b) A Figura 3 – Operações geométricas de multiplicação e divisão Segue-se que OD tem medida xy . daí OA OD = OB OC ⇒ OD x = y 1 ⇒ OD = xy . constrói-se um segmento de medida x/y . De maneira análoga. marquemos o ponto B tal que OB tenha medida y . Note que C estará. neste caso. A estará. não-colinear à  . Tracemos agora uma outra semi-reta m com origem em O .x O A x+ y y B O x−y B x y A Figura 2 – Operações geométricas de adição e subtração Vejamos agora a multiplicação. A e C . os triângulos OAD e OCB são semelhantes. Sobre m . conforme sugerido na Figura 3(b). Tracemos uma semi-reta  com origem em O e sobre ela marquemos os pontos O . caso contrário. interseção dessa reta com m (Figura 3(a)). se traçarmos pelo ponto A a reta paralela a BC . De fato. se 1 < x (como na Figura 3(a)).

Tente destacar as principais propriedades desse conjunto. subtração e multiplicação de números racionais positivos.Atividade 4 Descreva os detalhes da construção da Figura 3(b). Aula 04 Pré-cálculo 11 . compare o seu texto com o que foi exposto nesta aula. bem como de Z . Resumo Nesta aula. Em seguida. sobretudo aquelas que o diferenciam do conjunto dos números inteiros. Além disso. Vimos que o conjunto Q é uma extensão do conjunto das frações. estudamos os números racionais. Auto-avaliação Faça uma redação sobre números racionais. geometricamente. Foram definidas operações com números racionais e suas relações de ordem. vimos como realizar. as operações de adição.

Jovana. Rio de Janeiro: Sociedade Brasileira de Matemática. A matemática do ensino médio. SANTOS.v. 12 Aula 04 Pré-cálculo . Paulo César et al. 2001. 1. 1996. Rio de Janeiro: Instituto de Matemática/UFRJ. Vânia Maria.Referências CARVALHO. 2000. Richard. O que é matemática?: uma abordagem elementar de métodos e conceitos. Rio de Janeiro: Editora Ciência Moderna. ROBBINS. REZENDE. (Projeto Fundão).ed. Herbert. 2. Números: linguagem universal. COURANT.