You are on page 1of 13

Rede de Computadores

Sumário
Sumário..........................................................................................................2 Introdução......................................................................................................4 Definição.........................................................................................................5 Objetivos ........................................................................................................5 Benefícios.......................................................................................................5 Rede de Computadores Vantagens do uso das redes .........................................................................6 Desvantagens do uso das redes.....................................................................7 História...........................................................................................................8 Tipos de Redes...............................................................................................9 Internet a maior rede de computadores......................................................12 Referências Bibliográficas............................................................................13

10

Conceitos e tópicos
A definição de redes como seus tipos e aplicações desde a concepção dessa rede, até a definição detalhada de funcionalidade s.

Rede de Computadores

9

Rede de Computadores
Rede de Computadores

Conceitos e tópicos relacionados à rede de computadores.

Introdução

A última coisa que devemos entender ao começar a estudar redes é entender o que é uma rede. Quando falamos em redes de computadores, a maioria das pessoas pensam em uma série de computadores ligados entre si por meio de cabos para trocarem dados ou então pensa em grandes redes como a internet. Neste trabalho iremos apresentar os principais conceitos da rede e uma breve explanação dos tópicos relacionados aos conteúdos.

10

Definição
A rede de computadores é um grupo de computadores de funcionamento independente do outro e interconectados por cabos de rede. A rede permite o compartilhamento de softwares, informações, arquivos e demais serviços. A rede pode atuar em computadores, em periféricos (impressoras, scanners, e outros equipamentos), e em máquinas de linha de produção. A rede de computadores reduz custo com a aquisição de softwares, minimiza processos de envio de projetos, significa para que possamos interligar dois ou mais computadores em uma rede, possibilitando a estes se comunicarem, compartilharem recursos e informações, faz-se necessário a configuração/escolha de alguns aspectos: protocolos de comunicação, interfaces de redes envolvidas, sistemas operacionais, dispositivos de conexões, topologia, necessidades de ambiente, segurança etc.

Objetivos
Independente do tamanho e do grau de complexidade, o objetivo básico de uma rede de computadores é garantir que todos os recursos de informação sejam compartilhados rapidamente, com segurança e de forma confiável. Para tanto, a rede deve possuir meios de transmissão eficientes, regras básicas (protocolos) e mecanismos capazes de garantir o transporte das informações entre os seus elementos constituintes. A operacionalização de uma rede de computadores tem como objetivos básicos prover a comunicação confiável entre os vários sistemas de informação, melhorar o fluxo e o acesso às informações, bem como agilizar a tomada de decisões administrativas facilitando a comunicação entre seus usuários.

Benefícios
Uma rede de computadores é um sistema de comunicação de dados constituído através da interligação de computadores e outros dispositivos, com a finalidade de trocar informação e partilhar recursos. 1. Hardware: • Computadores;

Rede de Computadores

9

• •

Periféricos (impressoras, modems, etc.); Meios físicos de transmissão (cabos que interligam os componentes).

2. Software: • • • • Rede de Computadores Drivers de placas de rede; Protocolos de comunicação; Sistemas operativos específicos para redes; Utilitários e programas.

3. Objetivos e vantagens: • • • • • • Partilha de recursos físicos da rede; Intercâmbio de informação; Melhor organização do trabalho: Definição de diferentes níveis de acesso à informação; Supervisão e controlo do trabalho; Calendarização de tarefas.

Vantagens do uso das redes
O exemplo anterior apresentou um cenário extremamente confuso onde não existia a filosofia de trabalho em rede, logo o caos esteve presente nessa instituição. A seguir, apresentaremos de forma resumida algumas das vantagens do uso de redes, as quais deveriam ser implementadas na instituição comentada anteriormente. Compartilhamento de arquivos de trabalho: Esse é um dos recursos mais utilizados, pois permite que os usuários acessem arquivos armazenados em outros computadores interligados entre si, evitando o deslocamento de pessoas portando disquetes, como foi apresentado no exemplo anterior.

10

Compartilhamento de programas: Os computadores podem acessar programas que ficam instalados fisicamente no disco rígido de outros computadores, evitando o desperdício de espaço local, e padronizando a versão do programa em uso. Além disto,

pode-se economizar no custo dos programas, pois o custo de um software para operar em rede é menor se comparado à compra de uma licença para cada computador da rede. Compartilhamento de periféricos: Com a grande diversidade de mídias existentes, é inviável ter-se em cada computador um leitor de CD-RW, um ZIP Drive, um leitor de DVD ou um scanner. Quando os computadores estão ligados em rede, o próprio sistema operacional permite, de forma simples, o compartilhamento de periféricos, garantindo maior produtividade dentro da empresa. Compartilhamento de impressoras: O compartilhamento de impressoras é um dos mais utilizados pelos usuários de rede, pois permite que todos na rede imprimam em qualquer impressora, desde que com- partilhada, assim pode-se otimizar os investimentos futuros. O sistema operacional oferece um caminho muito simples para o compartilhamento de impressoras. Compartilhamento de acesso à Internet: Mesmo quando se tem apenas um modem para acesso à Internet é possível compartilhar esta conexão na rede, assim, vários usuários estarão habilitados a realizar o acesso por meio de uma única conexão. Quando a conexão com a Internet for do tipo dedicada utilizando um serviço ADSL ou cable TV, o compartilhamento dessa conexão é praticamente obrigatório, pois o custo desse link só se justifica quando mais de um equipamento o utiliza. O uso da Internet, principalmente dos serviços de www e e-mail, tornaram-se indispensáveis pela rapidez e facilidade de uso. É possível comunicar-se com pessoas do outro lado do mundo em questões de segundos, a um custo muito baixo. Depois do aparecimento da Internet, a comunicação entre duas pessoas que era baseada em ligações telefônicas ou troca de cartas, é realizada gastando-se pouco dinheiro e sem perda de tempo.

Desvantagens do uso das redes
Como nem tudo é facilidade e felicidade, as redes também trazem junto com inúmeras vantagens algumas desvantagens. A seguir iremos descrevêlas. Ataque de vírus

Rede de Computadores

9

Talvez esse seja um dos piores problemas encontrados nas redes locais, pois pode danificar os softwares instalados e até o hardware, em alguns casos. Um arquivo infectado por vírus pode se espalhar pela rede em questão de minutos, fazendo todo o sistema parar e necessitar de uma manutenção global. Além da interrupção dos sistemas de redes esse também pode roubar informações sigilosas de uma empresa, v ocasionando perdas financeiras e sociais. Problemas generalizados: Além dos danos que os vírus causam ao computador, também podemos ter problemas com os equipamentos que centralizam as informações, tais como o HUB, switch ou os servidores de rede. Problemas ocorridos nos equipamentos que centralizam os cabos das redes (patch pannel) podem gerar muitos problemas conhecidos e desconhecidos, tais como lentidão da rede, lentidão de uma parte da rede ou até a sua parada definitiva independente da topologia utilizada. Os servidores de rede quando param comprometem os usuários de seus programas, os usuários das impressoras ou os periféricos compartilhados por ele.

Rede de Computadores

História
Como quase tudo na informática, as redes passaram por um longo processo de evolução antes de chegarem aos padrões utilizados atualmente. As primeiras redes de computadores foram criadas ainda durante a década de 60, como uma forma de transferir informações de um computador a outro. Na época, o meio mais usado para armazenamento externo de dados e transporte ainda eram os cartões perfurados, que armazenavam poucas dezenas de caracteres cada (o formato usado pela IBM, por exemplo, permitia armazenar 80 caracteres por cartão). Eles são uma das formas mais lentas, trabalhosas e demoradas de transportar grandes quantidades de informação que se pode imaginar. São, literalmente, cartões de cartolina com furos, que representam os bits um e zero armazenados. Antes do advento de computadores dotados com algum tipo de sistema de telecomunicação, a comunicação entre máquinas calculadoras e computadores antigos era realizada por usuários humanos através do carregamento de instruções entre eles.

10

Em setembro de 1940, George Stibitz usou uma máquina de teletipo para enviar instruções para um conjunto de problemas a partir de seu Model K na Faculdade de Dartmouth em Nova Hampshire para a sua calculadora em Nova Iorque e recebeu os resultados de volta pelo mesmo meio. Conectar

sistemas de saída como teletipos a computadores era um interesse na Advanced Research Projects Agency (ARPA) quando, em 1962, J. C. R. Licklider foi contratado e desenvolveu um grupo de trabalho o qual ele chamou de a "Rede Intergaláctica", um precursor da ARPANET. Em 1964, pesquisadores de Dartmouth desenvolveram o Sistema de Compartilhamento de Tempo de Dartmouth para usuários distribuídos de grandes sistemas de computadores. No mesmo ano, no MIT, um grupo de pesquisa apoiado pela General Electric e Bell Labs usou um computador (DEC’s PDP-8) para rotear e gerenciar conexões telefônicas. Durante a década de 1960, Leonard Kleinrock, Paul Baran e Donald Davies, de maneira independente, conceituaram e desenvolveram sistemas de redes os quais usavam datagramas ou pacotes, que podiam ser usados em uma rede de comutação de pacotes entre sistemas de computadores. Rede de Computadores Em 1969, a Universidade da Califórnia em Los Angeles, SRI (em Stanford), a Universidade da Califórnia em Santa Bárbara e a Universidade de Utah foram conectadas com o início da rede ARPANET usando circuitos de 50 kbits/s. Redes de computadores e as tecnologias necessárias para conexão e comunicação através e entre elas continuam a comandar as indústrias de hardware de computador, software e periféricos. Essa expansão é espelhada pelo crescimento nos números e tipos de usuários de redes, desde o pesquisador até o usuário doméstico. Atualmente, redes de computadores é o núcleo da comunicação moderna. O escopo da comunicação cresceu significativamente na década de 1990 e essa explosão nas comunicações não teria sido possível sem o avanço progressivo das redes de computadores.

Tipos de Redes
Num primeiro momento, os computadores eram interconectados nos departamentos da empresa. Sendo assim, a distância entre os computadores era pequena, limitada a um mesmo local. Por esse motivo as redes passaram a ser conhecidas como redes locais. Com o passar do tempo, as necessidades continuaram a aumentar, a troca de informações somente entre computadores de um mesmo setor já não era suficiente. Surgiu a necessidade da troca de informações entre departamentos de uma empresa, filiais de uma empresa, prédios e edifícios espalhados por uma cidade ou uma região metropolitana. Dessa forma, os computadores passaram a ser interligado por distâncias maiores o que passou a ser conhecido por rede de região metropolitana. Atualmente, existe a

9

necessidade do envio e recebimento de dados entre computadores, em qualquer lugar do planeta, fato que gerou o aparecimento do termo rede de alcance mundial, ou simplesmente Internet.

LAN Em computação, rede de área local (ou LAN, acrônimo de local area network) é uma rede de computador utilizada na interconexão de computadores, equipamentos processadores com a finalidade de troca de dados. Um conceito mais definido seria: é um conjunto de hardware e software que permite a computadores individuais estabelecerem comunicação entre si, trocando e compartilhando informações e recursos. Tais redes são denominadas locais por cobrirem apenas uma área limitada (10 Km no máximo, quando passam a ser denominadas MANs), visto que, fisicamente, quanto maior a distância de um nó da rede ao outro, maior a taxa de erros que ocorrerão devido à degradação do sinal. As LANs são utilizadas para conectar estações, servidores, periféricos e outros dispositivos que possuam capacidade de processamento em uma casa, escritório, escola e edifícios próximos. MAN Os MAN (Metropolitan Area Network, redes metropolitanas) interligam vários LAN geograficamente próximos (no máximo, a algumas dezenas de quilómetros) com débitos importantes. Assim, um MAN permite a dois nós distantes comunicar como se fizessem parte de uma mesma rede local. Um MAN é formado por comutadores ou switchs interligados por relações de elevado débito (em geral, em fibra óptica, e os desevolvimentos mais

10

Rede de Computadores

recentes para acesso a internet de alta velocidade sem fio, resultaram em outra MAN).

WAN A Wide Area Network (WAN), Rede de área alargada ou Rede de longa distância, também conhecida como Rede geograficamente distribuída, é uma rede de computadores que abrange uma grande área geográfica, com freqüência um país ou continente. Difere, assim, das Rede pessoal (PAN), das Rede de área local (LAN) e da Rede de área metropolitana (MAN). As WAN tornaram-se necessárias devido ao crescimento das empresas, onde as LAN não eram mais suficientes para atender a demanda de informações, pois era necessária uma forma de passar informação de uma empresa para outra de forma rápida e eficiente. Surgiram as WAN que conectam redes dentro de uma vasta área geográfica, permitindo comunicação de longa distância.

WLAN Wireless LAN ou WLAN (Wireless Local Area Network) é uma rede local que usa ondas de rádio para fazer uma conexão Internet ou entre uma rede, ao contrário da rede fixa ADSL ou conexão-TV, que geralmente usa cabos. WLAN já é muito importante como opção de conexão em muitas áreas de negócio. Inicialmente os WLANs assim distante do público em geral foram instalados nas universidades, nos aeroportos, e em outros lugares públicos principais. A diminuição

Rede de Computadores

9

dos custos do equipamento de WLAN trouxe-o também a muitos particulares.

Internet a maior rede de computadores
A Rede mundial de computadores (Internacional-Networking ou apenas InterNet) surgiu em meados de 1960, em instituições militares governamentais, nos Estados Unidos. Na época a preocupação era que mesmo com situações de catástrofes provocadas por uma guerra pudesse existir um meio de comunicação e a troca de informações entre as bases militares que sobrevivessem, independente de rota de acesso existente – para tal, era necessário então que, locais fisicamente distantes, com equipamentos, softwares e tipo de conexões diferentes, pudessem estar interligados, e trocando informações entre si. Este conceito, mantem-se muito vivo na “Internet atual”, onde máquinas distintas, em diversos lugares do mundo, são capazes de trocar informações entre si, de maneira simples. Esta tecnologia, migrou dos laboratórios militares, para as universidades, o que impulsionou o crescimento de novos utilitários, softwares, protocolos e hardware, popularizando a rede (que até então ainda não era mundial). O próximo passo foi ganhar o mercado corporativo, e depois o doméstico, fazendo da Internet a maior rede de computadores do mundo.

10

Rede de Computadores

Referências Bibliográficas

Info Escola : www.infoescola.com.br Wikipédia: www.wikipedia.com.br Wikiversidade: www.wikiversity.org Algo Sobre Vestibular www.algovestibular.com Apostilando www.apostilando.com

Projeto Semente de Ciência Desenvolvimento de Software Professora: Maísa Alunas – Natasha, Emily, Tamiles, Caroline, Bianca

Rede de Computadores

9