You are on page 1of 10

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE QUÍMICA

FRANCIELLY LIMA DA FONSECA JONATAS BARBOSA MACHADO AGUIAR LINCOLN MARQUES CAVALCANTE SANTOS MICHAEL DE ANDRADE MENEZES

DETERMINAÇÃO GRAVIMÉTRICA

SÃO CRISTÓVÃO - SE 2013

SÃO CRISTÓVÃO .FRANCIELLY LIMA DA FONSECA JONATAS BARBOSA MACHADO AGUIAR LINCOLN MARQUES CAVALCANTE SANTOS MICHAEL DE ANDRADE MENEZES DETERMINAÇÃO GRAVIMÉTRICA Trabalho apresentado ao Prof. Dr.SE 2013 . Haroldo Silveira Dorea. como avaliação parcial da disciplina Química Experimental I.

............. 5.................................................................. INTRODUÇÃO ...1...........................................2........................................ 5 EXPERIMENTAL ..................................................................................... 10 ...........................SUMÁRIO 1............................................ 7 CONCLUSÃO ............ 9 REFERÊNCIAS ........................................................................................................... Materiais e Reagentes utilizados ................ 4 OBJETIVO .............................................................................................................................. 3.................. 3......................................................................................... 6 Procedimento Experimental ...................................................... 2......................................................... 6 RESULTADOS E DISCUSSÃO ..................................... 4.. 6 3...........

pode-se purificá-lo através de um processo chamado gravimetria. que consiste na separação e pesagem de um elemento ou composto na sua forma mais pura possível. Existem vários tipos de análises gravimétricas: a gravimetria por precipitação. Nestes casos. com alto grau de pureza e deve ter sua composição conhecida. quando o composto está contaminado com uma porcentagem maior de impurezas. Mesmo em laboratório. e a massa desse produto fornece então uma medida da concentração do composto. 4 . o resfriamento da solução. facilmente filtrável. não há grande necessidade de se realizar a purificação do composto. na qual o composto analisado é separado pela deposição em um eletrodo por meio do uso de uma corrente elétrica. de forma natural. na qual o composto analisado é isolado dos outros constituintes da amostra pela conversão a um gás de composição química conhecida. que. Neste caso. e a titulação gravimétrica.1. A eletrogravimetria. encontra-se uma substância em sua forma pura. Porém. na qual a massa do reagente. o método gravimétrico estudado será a gravimetria por precipitação. O peso desse gás serve então como uma medida da concentração do composto. na qual o composto analisado é separado de uma solução da amostra como um precipitado e é convertido a uma espécie de composição conhecida e que pode ser pesada. diminui a solubilidade do composto sólido. a gravimetria de volatilização. com concentração conhecida. Como dificilmente um composto reúne todos estes requisitos. A gravimetria é um método analítico quantitativo. a maior parte dos compostos não possui pureza maior que 99%. requerida para reagir completamente com o composto analisado fornece a informação necessária para determinar a sua concentração. como por exemplo. o composto ideal deve ser insolúvel. Para ser analisado por este método. INTRODUÇÃO Dificilmente. em geral. algumas técnicas podem aperfeiçoar as propriedades dos precipitados na gravimetria.

Determinação do rendimento de uma reação de precipitação. lavagem e secagem de precipitados. 5 .2. filtração. OBJETIVO   Aprender as técnicas de decantação.

 Solução de nitrato de chumbo (II) (Pb(NO3)2) 0. Aguardou-se cerca de cinco minutos após o procedimento.  Balança analítica.  Papel filtro.  Pipeta volumétrica de 10 mL. Anotou-se o peso. adicionou-se iodeto de potássio (KI) 0.L-1. 6) Aguardou-se uma semana após a realização do experimento e pesou-se o conjunto precipitado mais papel filtro.1 mol/L em um béquer de 400 mL e adicionou-se 100 mL de água destilada. em seguida. 5) Colocou-se o papel filtro com o precipitado em um vidro de relógio e transferiuo para um dessecador.1 mol.  Béquer de 400 mL.L-1. Anotou-se o peso para cálculos do rendimento do produto obtido na reação. 2) Pipetou-se 10 mL da amostra de nitrato de chumbo (II) (Pb(NO3)2) 0.  Pisseta.1 mol.  Solução de iodeto de potássio (KI) 0. 6 . 3) Em seguida. Anotou-se o que foi observado.1.  Funil de vidro. o precipitado contido no béquer três vezes usando água destilada. EXPERIMENTAL 3. Materiais e Reagentes utilizados  Água destilada. 3.2.  Dessecador. com auxílio de balança analítica.  Suporte universal.3.1 mol/L na solução preparada anteriormente. 4) Filtrou-se o precipitado formado no procedimento anterior através de papel filtro.  Garra.  Vidro de relógio.  Bastão de vidro. e lavou-se. Procedimento Experimental 1) Pesou-se o papel filtro que futuramente será utilizado na filtração.

0480g. Entretanto.8%. teoricamente.0496 ± 0.0976 ± 0.0001)g.0005 mol de nitrato de chumbo reagiu com iodeto de potássio (1 de nitrato de chumbo : 2 Iodeto de potássio). a massa do precipitado. e este ter ficado uma semana no dessecador. enquanto o Nitrato de Potássio apresentou-se incolor. o papel de filtro apresentou a massa de (1. antes da filtração. As quantidades em mol utilizadas no experimento foram 0. dada pela diferença de peso entre o vidro de relógio sem o papel e o vidro de relógio com o papel de filtro. verificou-se que o Iodeto de Chumbo apresentou uma coloração amarelo brilhante. O Iodeto de Potássio se precipita quando a concentração dos seus íons na solução tem em quantidade suficiente para ultrapassar o produto de solubilidade do mesmo. RESULTADOS E DISCUSSÃO Ao ser pesado o papel de filtro.0001)g. esperada na reação seria dada por: O rendimento do precipitado obtido pode ser calculado da seguinte forma: Através dos cálculos foi observado o baixo rendimento obtido.4. uma vez que os volumes e concentrações foram iguais. de 20. Dessa forma. pela estequiometria da equação. Após a adição do precipitado. O precipitado formado foi decorrente da seguinte reação: Pb(NO3)2 (aq) + 2KI (aq) → PbI2 (s) ↓ + 2KNO3 (aq) Precipitado Insolúvel Após a reação acima. Pode-se concluir assim que a massa do precipitado foi de 0.001 mol de cada componente. quais sejam:  A perda de amostra durante o procedimento: a amostra retida no Becker após a transferência da solução para o funil e a não utilização do bastão de vidro pra direcionar o fluxo da solução. conclui-se que apenas 0. Esse resultado pode ter sido afetado devido a alguns fatores. 7 . este apresentou massa igual a (1. formando apenas 0.0005 mol de iodeto de chumbo (1 de nitrato de chumbo : 1 iodeto de chumbo).

A não lavagem correta da substância. 8 .  Erros de pesagem decorrentes tanto da imprecisão da balança quanto possíveis erros de manipulação da mesma.

Por esses motivos. para se obter um resultado satisfatório é necessário atenção e cuidado a todas as etapas do processo. CONCLUSÃO Pode-se concluir que a gravimetria por precipitação é um processo relativamente simples. pois o objetivo é a obtenção do precipitado puro e com alta eficiência. 9 .5. mas de manipulação experimental complexa. pois pequenos fatores experimentais podem determinar erros de alta porcentagem nos resultados.

br/content/ABAAABaMUAB/relatorio-analise-gravimetrica 2. http://www.com/doc/54546446/Relatorio-gravimetria 3.infoescola.com/quimica/analise-gravimetrica/ 10 . http://www. http://pt.scribd.ebah.com.REFERÊNCIAS 1.