PLANO DE AULA

Prof. Drauton Danilo Tema: Otimização e controle de processos químicos. Justificativa: Uma otimização nada mais é que: encontrar os pontos máximos, mínimos ou de sela, afim de determina o valor ótimo de grandezas observáveis (respostas) em função de variáveis independentes manipuláveis (fatores) de um processo. Além disto, a otimização é uma ferramenta quantitativa para tomada de decisões como redução de custos, redução de tempo, aumento de rendimentos, sustentabilidade, maior aceitabilidade, entre outros. Após a otimização de um processo químico, para manter a produtividade elevada, ritmo acelerado, precisão, confiabilidade e segurança é necessário o uso de controladores. Objetivo Geral: Conhecer a importância, aplicabilidade, tipos e técnicas de otimização. Além disto, conhecer e perceber a aplicação de sistemas de controle, modos de controle, simbologias e principais instrumentos de controles em processos químicos. Objetivos Específicos: 1- Perceber a importância e benefícios dos procedimentos de otimização e controle de processos em uma indústria química; 2- Conhecer as etapas e capacitar o aluno na determinação função objetivo (variável dependente), variáveis do processo (fatores) e restrições para o planejamento de uma otimização; 3- Conhecer o Planejamento Fatorial Composto (PFC) como ferramenta de otimização (modelos matemáticos de primeira ordem e de segunda ordem); 4- Aplicar um exemplo prático de otimização de processo utilizando o PFC e capacitar o aluno para a elaboração da matriz de planejamento; Desenvolvimento do Tema: (45 minutos) 1- Fazer introdução sobre o histórico dos processos de otimização e controle de processos, tipos, métodos, seus objetivos e benefícios para uma indústria química.

O aluno deverá indicar instrumentos de controle para que as condições ótimas determinadas sejam mantidas durante o processo químico Metodologia: A aula será expositiva. Serão utilizados data show. Curitiba: PETROBRAS: UnicenP. giz e apagador como recursos didáticos. 2001. Campinas. JOHNSON. Como fazer experimentos. Editora Unicamp.. 2003. J.E. et AL. 5. Campinas: Editora Casa do Pão. 98 p. I.Apresentar a metodologia do PFC como ferramenta para otimização de processos químicos. A. as avaliações serão feitas posteriormente. detalhando a elaboração da matriz de planejamento para modelos lineares e modelos quadráticos. 3. a obtenção do modelo matemático. SCARMÍNIO. 401p. São Paulo. A. BEGA. . Rio de Janeiro: Interciência IBP.. quadro. interpretação da(s) superfície de resposta(s) e curvas de níveis. 4. M. 2006. a validação do modelo e interpretação da superfície de resposta e curva de níveis. com o objetivo de analisar a matriz do planejamento. B. Bibliografia: BARROS NETO. E. Curso de instrumentação básica. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian. modelo(s) matemático(s) previsto(s) (linear ou quadrático).Exemplificar um processo de otimização demonstrando o planejamento utilizado a análise de efeitos.S. BRUNS. R. utilizando o método PFC 2². C. Como essa aula é introdutória. 2002. Planejamento de experimentos e otimização de processos. CHAVES. Controle de processos: tecnologia da instrumentação.Deixar para os alunos um artigo científico relacionado com um processo de otimização. Avaliação: Não será feita avaliação na aula. 1990.Enunciar as etapas para o planejamento de uma otimização e exemplificar processos de otimização para a assimilação do aluno. C. analise dos efeitos.2. D. LEMMA. Instrumentação industrial. F. RODRIGUES. R.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful