You are on page 1of 2

MUSEU DE ARTE SACRA

O Museu é, desde 1955, um verdadeiro tesouro da arte sacra madeirense. Abriu as


portas a 11 de Junho. Pode ser considerado a caixa-forte porque guarda algumas das
maiores preciosidades artísticas, recolhidas em todas as igrejas da ilha.

Parte substancial desta riqueza em pintura flamenga, maioritariamente do século XVI,


pode ser considerada uma dádiva do açúcar. Com este produto os madeirenses
conseguiram elevada riqueza que ostentaram nas suas capelas privadas, ou em ofertas
aos oragos da sua devoção. Há a salientar ainda algumas transacções directas de açúcar
por estes imponentes quadros nos grandes centros artísticos da Flandres.

Idêntico comportamento teve a coroa para com os madeirenses. D. Manuel foi um deles
que cumulou alguns templos da ilha de tesouros. Está nesse caso a famosa cruz
processional, oferecida à Sé do Funchal.

O Museu está instalado no edifício construído por ordem de D. Luís de


Figueiredo de Lemos (1586-1608).São coevos a arcaria que dá para a
Praça do Município e a capela.

A Capela anexa é dedicada a S. Luís de Tolosa, onde ficou sepultado


este bispo, depois trasladado para a Sé. A Capela apresenta um belo
pórtico da cantaria negra.

O Bispo D. José de Sousa de Castelo Branco (1698-1721) anexou-lhe o


Seminário.

Com o terramoto de 1748 tornou-se necessária uma nova construção que


chegou à actualidade. A República em 1910 atribuiu-lhe novas funções,
pois aí funcionou o liceu até 1942. A construção do novo liceu em 1950
levou a sua recuperação pela diocese que aí fez instalar o Museu
Diocesano de Arte Sacra.

Do recheio do museu de arte sacra, proveniente das igrejas de toda a ilha, chama a
atenção do visitante as colecções de pintura, escultura flamenga , ourivesaria e
paramentos .

PINTURA

1. Pintura flamenga: S. Tiago Menor, Descida da Cruz(tríptico), Santa Maria


Madalena S. Joaquim e Santa Ana, S. Nicolau, Adoração dos Reis Magos,
Anunciação, S. Pedro S.Paulo e Santo André(tríptico), Nossa Senhora da
Encarnação, Nossa Senhora do Amparo.
2. Pintura Luso-flamenga: S. Tiago e S. Filipe(tríptico),
3. Portuguesa: Cabeça de Cristo, O nascimento de S. João Baptista, os
dominicanos e a Ascensão de Cristo

ESCULTURA:
1. Do século XVI: Deposição do Túmulo, Virgem da Piedade, Virgem da
Conceição,
2. Do século XVII: Santa Isabel, Nossa Senhora da Luz, S. Francisco de Paula,
3. Do século XVIII: S. Rafael, S. Miguel Arcanjo, Anjos Candelabros

OURIVESARIA:

1. Do século XVI A Cruz processional do Funchal, atribuída a Gil Vicente,


oferecida pelo rei D. Manuel a Sé, uma bandeja de prata dourada com punção de
Antuérpia, o porta-paz de prata dourada com os Reis Magos em relevo da Sé do
Funchal, naveta em prata(1589), cálice de prata(1580), cálice de prata dourada
com ametistas, cristais e esmaltes.
2. Do século XVII: Salva com pé de prata, salva com braço de prata, turíbulo de
prata, cruz processional de prata, ânfora de prata
3. Do século XVIII: lanterna processionais, jarras, caldeirinha, maças , sacra e
urna, todos de prata.

PARAMENTOS: dos séculos XVII e XVIII, maioritariamente da Sé do Funchal.

INFORMAÇÕES ÚTEIS:

Museu de Arte Sacra/Propriedade da Diocese do Funchal

TELEF.: 228900

HORÁRIO:

de terça a sábado: 10-12.30h e 14-18h

Domingo 10-13h

Encerrado às 2ª feiras