You are on page 1of 14

A .B .C . I N S T R U M E N T O S C I R U R G I C O S L T D A .

ESTRADA DAS LÁGRIMAS, 3346 / 3350 - SP - CEP: 04244 -000 TEL.: (011) 2353 -4000 - FAX: (011) 2353 -4001 INT ERNET: www.abcinstrumen tos.com.br E-mail: abc@ab cinstrumentos.co m.br

INDICE

Instrodução......................................................................................................... ................ Conhecendo os instrumentos cirúrgicos e sua matéria prima......................................... Análise química do aço AISI – 420.................................................................................... Análise química do aço AISI – 304.................................................................................... Instrumentos articulados................................................................................................... Dissecção........................................................................................................... .................. Tesouras............................................................................................................. ................. Afastadores........................................................................................................ ................. A fabricação dos instrumentos cirúrgicos.......................................................................... Como conservar corretamente os instrumentos cirúrgicos.............................................. Pré desinfecção........................................................................................................ Limpeza.............................................................................................................. ................. Pré lavagem.............................................................................................................. Lavagem............................................................................................................. ................. A inspeção nos instrumentos cirúrgicos............................................................................ Lubrificação........................................................................................................ ................ Manutenção........................................................................................................ ................. Esterilizando os instrumentos........................................................................................... Autoclave “ Esterilização pelo vapor saturado sob pressão “........................................... Estufa “ Esterilização pelo calor seco “.............................................................................. Relembrando as causas...................................................................................................... Identificando e resolvendo problemas ( manchas superficiais e corrosão )..................... Normas de garantia............................................................................................................

Pág 01 Pág 01 Pág 01 Pág 02 Pág 02 Pág 03 Pág 03 Pág 03 Pág 04 Pág 04 Pág 04 Pág 05 Pág 05 Pág 05 Pág 06 Pág 07 Pág 07 Pág 07 Pág 08 Pág 09 Pág 09 Pág 10 Pág 11

0% menor ou igual menor ou igual menor ou igual menor ou igual menor ou igual a a a a a 1% 1% 0. desenvolvido pelo Departamento Técnico da ABC Instrumentos Cirúrgicos Ltda. oferecemos esclarecimentos e recomendações de como conservar os instrumentos por mais tempo.B .: (011) 2353 -4000 .0 a 14.075% Dureza na escala Rockwell 48 a 52 ( RC ) Dureza máxima 96 HRB Limite de resistência 690 Mpa ( mínimo ) Alongamento 15% ( mínimo ) 2 . CONHECENDO OS INSTRUMENTOS CIRÚRGICOS E SUA MATÉRIA PRIMA A maioria dos instrumentos cirúrgicos são fabricados em aço inoxidável.FAX: (011) 2353-4001 INTERNET: www. Neste manual. desde seu acondicionamento até sua limpeza e esterilização.br E-mail: abc@abcinstrumentos. desta forma. Todos os detalhes devem ser minuciosamente levados em conta para que o instrumento dure de acordo com a garantia do fornecedor.A .22% 12. Como os instrumentos cirúrgicos exigem condições “especiais” de utilização e esterilização. tanto em hospitais como clínicas e se manuseados de maneira inadequada podem ter sua durabilidade afetada. ANÁLISE QUÍMICA DO AÇO AISI-420 Carbono Cromo Silício Manganês Fósforo Enxofre Níquel C Cr Si Mn P S Ni 0.15 a 0. I N S T R U M E N T O S C I R U R G I C O S L T D A . ESTRADA DAS LÁGRIMAS. os tipos mais utilizados de aço são: AISI-420 e AISI-304.br INTRODUÇÃO Os instrumentos cirúrgicos representam um elevado investimento.com. causando prejuízos ao comprador. o profissional de Centro Cirúrgico consegue identificar e resolver quaisquer problemas que vierem a aparecer.CEP: 04244 -000 TEL.abcinstrumentos.com.045% 0.SP .C .030% 0. comprometendo sua vida útil. fazendo com que sua performance permaneça a mesma independente do seu tempo de utilização. 3346 / 3350 . não necessariamente seguindo normas técnicas pois existe uma grande variedade de tipos de aço.

principalmente se submetidos a tensão e expostos a ambientes úmidos e temperaturas muito elevadas. devido à sua composição química ( como vimos na tabela acima ).0% menor ou igual a 1% Mn menor ou igual a 2% 0.B . ocasionando o fenômeno conhecido como ”corrosão-tensão“.br ANÁLISE QUÍMICA DO AÇO AISI-304 Carbono Cromo Silício Manganês Fósforo Enxofre Níquel C Cr Si P S Ni menor ou igual a 0.A . evoluindo para uma trinca e posteriormente para a quebra do instrumento. então quanto mais cromo presente na liga maior será sua resistência a corrosão. 3346 / 3350 . mas não é bem assim.: (011) 2353 -4000 . Entretanto.SP .abcinstrumentos.FAX: (011) 2353-4001 INTERNET: www.br E-mail: abc@abcinstrumentos. que ocasiona micro-fissuras ( invisíveis a olho nú ). INSTRUMENTOS ARTICULADOS Neste grupo estão os porta agulhas e pinças que apresentam uma anatomia semelhante e tem como principal característica a possibilidade de ocorrência de trincas e quebras.5% Dureza máxima 92 HRB Limite de escoamento 205 Mpa ( mínimo ) Limite de resistência 515 Mpa ( mínimo ) Alongamento 40% ( mínimo ) Existe o “ mito “ de que o aço inoxidável é um metal indestrutível e inalterável que não necessita de cuidados e manutenção.C .0 a 20.com. geralmente esse fenômeno não ocorre. ESTRADA DAS LÁGRIMAS.045% ( máximo ) 0.07% 17.00 a 10.com.030% ( máximo ) 8. o carbono reduz o efeito de resistência à corrosão mas é necessário para produzir a dureza do aço e este processo é imprescindível para permitir sua têmpera. 3 . Em um processo de esterilização em estufa ( por ser um ambiente seco ). entretanto em esterilização por meio de autoclave ( considerado o melhor método para esterilização de instrumentos ) é observada uma significativa ocorrência de microfissuras e a evolução dessas microfissuras para trincas e quebras é proporcional a freqüência com que os instrumentos são esterilizados. Este problema pode ser reduzido se os instrumentos forem esterilizados abertos pois elimina-se a tensão provocada pelo fato de se fechar a cremalheira. I N S T R U M E N T O S C I R U R G I C O S L T D A . ele é mais resistente a corrosão pois o cromo é o elemento que confere ao aço a propriedade de inoxidável.CEP: 04244 -000 TEL.

3º Ao fechar as pontas verifique se estão bem alinhadas. I N S T R U M E N T O S C I R U R G I C O S L T D A . 3346 / 3350 . O mau uso pode fazer com que a tesoura não corte ou “mastigue” o material.: (011) 2353 -4000 .br E-mail: abc@abcinstrumentos.A . Além da limpeza e esterilização usual deve-se também lubrificá-las ( consultar Lubrificação de instrumentos ). AFASTADORES Para esterilizá-los é necessário desmontá-los peça por peça e lavá-los separadamente. caso isso não aconteça.FAX: (011) 2353-4001 INTERNET: www. Se utilizar tesouras para cortar frascos ou soros fisiológicos é aconselhável sempre lavá-las e em seguida secá-las bem. observe se a tensão não é exagerada pois isto dificulta e torna extremamente cansativo o trabalho do cirurgião. pois o contato com fontes de cloreto causam oxidação. Lubrificar suas articulações e durante a limpeza. especialmente as pinças tipo dissecção atraumáticas ( De Bakey ) e pinças com dentes de rato. 2º Ao apertar as lâminas para fechar a parte ativa ( pontas ).CEP: 04244 -000 TEL.B .abcinstrumentos. removendo todas as impurezas. esterilização ou manuseio evitar colocá-los sobre peças menores e mais frágeis. TESOURAS São instrumentos fabricados com maior teor de carbono o que lhe garante maior dureza Para fins de esterilização o ideal seria que as tesouras fossem submetidas ao processo de calor seco ( estufa ) que preserva melhor o produto contra oxidação que é mais comum em instrumentos com teor maior de carbono. portanto utilize-a somente para seus fins específicos.C .SP . pode ser um sinal de desalinhamento da peça ou pouca tensão das lâminas. Faça o teste: 1º Fixe a pele existente entre os dedos polegar e indicador e veja se as pontas produzem uma apreensão firme.com. 4 .br DISSECÇÃO Por se tratar de um instrumento utilizado por um longo período e repetitivas vezes em procedimento cirúrgico precisam ter tensão balanceada e perfeito alinhamento das pontas para desempenharem um bom resultado.com. ESTRADA DAS LÁGRIMAS.

COMO CONSERVAR CORRETAMENTE OS INSTRUMENTOS CIRÚRGICOS O processo para limpeza e esterilização dos instrumentos cirúrgicos requer muita atenção! Principalmente com a descoberta do virús da AIDS e outros agentes patogênicos. com manchas ou que apresentem corrosão ( ferrugem ) mostram indícios de precariedade no cuidado de conservação e pode ser indicativo de matéria prima não adequada. DA PARTE DO USUÁRIO: Utilizando os instrumentos especificamente para a função a que se destinam e conservando-os de maneira correta. ao produzir-se uma superfície extremamente lisa e brilhante proporcionando uma camada contínua e uniforme de óxido de cromo. Instrumentos oxidados.SP .B .A . 3346 / 3350 . I N S T R U M E N T O S C I R U R G I C O S L T D A . Deve-se tomar todo cuidado para evitar riscos de contaminação tanto dos profissionais que manuseiam os instrumentos nesta fase quanto para os pacientes. 2º Polimento: Através de polimento mecânico são removidas áreas de possível ataque de corrosão.br E-mail: abc@abcinstrumentos. ESTRADA DAS LÁGRIMAS.: (011) 2353 -4000 . DA PARTE DO FABRICANTE: Utilizando a melhor e mais adequada matéria prima e uma atualizada tecnologia na fabricação dos instrumentos.abcinstrumentos. Em superfícies que não apresentam polimento correto. sem brilho. consequentemente os instrumentos foscos são os mais propensos a apresentar corrosão em sua superfície. onde soluções ácidas agem sobre sua superfície promovendo um pré polimento e uma ativação da camada superficial de óxido de cromo dando assim a resistência a corrosão ao aço inoxidável.CEP: 04244 -000 TEL.com. Na realidade esses problemas não podem ser totalmente eliminados mas podem ser minimizados.FAX: (011) 2353-4001 INTERNET: www. a corrosão aparecerá primeiramente nestas áreas. 5 .br A FABRICAÇÃO DOS INSTRUMENTOS CIRURGICOS Existem 2 processos que são usados durante sua fabricação: 1º Passivação ( Eletropolimento ): Neste processo o instrumento é submetido a um tratamento eletroquímico.com.C .

o aço inoxidável tem sua resistência à corrosão diminuída. marrons.SP . que pode ser manual ou com equipamento apropriado. Apesar de se tratar de uma alteração superficial não pode ser considerado de imediato um “processo de corrosão”. maganês.C . desmineralizada ou destilada. LAVAGEM 6 . máscaras. podendo aparecer “pontos de corrosão” e fissuras nas áreas de tensão. Ainda nesta mesma água há presença de íons de metais pesados como ferro.FAX: (011) 2353-4001 INTERNET: www..br PRÉ DESINFECÇÃO Para este processo o profissional responsável deve estar devidamente equipado com os artigos de proteção ( luvas. gorros.com.br E-mail: abc@abcinstrumentos. que “grudam” no instrumento provocando o aparecimento de manchas coloridas. I N S T R U M E N T O S C I R U R G I C O S L T D A . etc ).com. A única maneira de evitar esses problemas seria utilizar água deionizada. azuladas ou com as cores do arco-íris. LIMPEZA A água representa o item mais importante em todo o processo. A água utilizada normalmente acaba recebendo uma grande concentração de cloreto de sódio. A temperatura da água para esta imersão deve estar entre 40º e 45º C. botas.A . aventais. pela ação do íon cloro. óculos. ocasionando a quebra do instrumento. etc.abcinstrumentos.B .: (011) 2353 -4000 . PRÉ LAVAGEM O banho em água aquecida durante 15 minutos deve ser iniciado o mais rápido possível. Deve-se também utilizar soluções químicas desinfetantes que são ativas em contato com matéria orgânica. ESTRADA DAS LÁGRIMAS.CEP: 04244 -000 TEL. 3346 / 3350 . é realizada a lavagem das peças. em razão da variedade de tratamento que recebe e que difere de um município para outro. Evite misturar soluções diferentes e jamais utilizar hipoclorito de sódio em artigos metálicos. cobre. Após a pré-desinfecção que pode durar de 10 a 30 minutos ( dependendo da solução utilizada ). Assim que forem desinfetados devem ser submetidos em água quente ( quanto maior a demora mais dificuldade se terá para remover os resíduos fixados aos instrumentos ). Se a temperatura estiver acima acabará causando a coagulação de proteínas contidas no sangue e nos resíduos tissulares e estes se fixarão no instrumento dificultando a remoção.

Escovamento – escovar peça por peça sob água morna com uma escova de cerdas de nylon usando sabão neutro ou detergente. Detergentes – Durante o processo de escovamento o ideal seria usar sabão neutro ou solução detergente cujo pH seja neutro.: (011) 2353 -4000 . porta agulhas.B . mesmo assim. lembrando que os instrumentos que estão embaixo não devem ser pressionados com o peso dos que estão em cima. O movimento de escovamento das partes serrilhadas deve seguir a linha das serrilhas.CEP: 04244 -000 TEL. Nunca utilizar produtos de limpeza abrasivos ( ex: palhas ou esponjas de aço ). estes produtos desincrostantes são muitas vezes necessários e para minimizar um pouco o seu efeito sobre o instrumental. pinças. No caso destas soluções que contém alto teor de cloreto resulta-se em uma estrutura molecular radical orgânica.A .SP . ligada ao íon cloro.com. não manusear uma quantidade de instrumentos de uma só vez. que são detergentes mais concentrados e que freqüentemente atacam os metais provocando oxidação. pois além de marcar e ocasionar microfissuras.br E-mail: abc@abcinstrumentos. 2º Lavagem Manual Este é o processo mais usado na limpeza dos instrumentos e alguns pontos merecem mais atenção. 3º Lavagem por Ultra-Som 7 .C . etc.com.FAX: (011) 2353-4001 INTERNET: www. principalmente ao serem colocados na cuba de lavagem. I N S T R U M E N T O S C I R U R G I C O S L T D A . etc. Os instrumentos maiores ( ex: afastadores.br Independente dos instrumentos serem novos ou usados deve-se lavá-los antes de serem esterilizados. como segue abaixo: 1º Preparação Separar os instrumentos mais delicados visando sua preservação ao colocá-los na cuba de lavagem nunca misturá-los com instrumentos mais pesados. Sempre imergir por completo os instrumentos somente após o adequado preparo da solução. além de precisarem de uma manipulação delicada deve-se separá-los em quantidades pequenas.. ESTRADA DAS LÁGRIMAS. 3346 / 3350 .abcinstrumentos. desmineralizada ou destilada. Enxaguar bem em água destilada ou desmineralizada. Manusear poucos instrumentos de cada vez . as instruções abaixo devem ser seguidas à risca:      A água deve ser morna. Não se esqueça: desincrostantes não são agentes desinfetantes. favorecerão o aparecimento de corrosão. estes devem ser colocados em posição aberta com exceção aos instrumentos atraumáticos cujo delicado denteado ( ex: serrilha De Bakey ) requer maior cuidado. Existem também os desincrostantes. Não ultrapassar o tempo desta imersão além de 15 minutos. ) e os desmontáveis devem ser tratados separadamente e totalmente desmontados. Abrir todos os instrumentos articulados tais como tesouras.

Deve-se observar a concentração de resíduos na cuba que compromete a eficiência da limpeza. Mesmo sob temperatura acima de 45º C não é notado a coagulação de proteínas. Os detergentes usados neste processo devem ser de pH neutro e que não espumem muito. além de servir como elemento de proteção contra o desgaste causado pelo atrito. A lubrificação periódica nos instrumentos ajuda a evitar o endurecimento das articulações. deve-se começar uma cuidadosa enxaguadura para retirar completamente a espuma ou qualquer indício de substância detergente. LUBRIFICAÇÃO Os instrumentos articulados como pinças. Normalmente utiliza-se o silicone líquido com adição de substâncias fungicidas / bactericidas mas também existem lubrificantes hidrossolúveis ( ou emulsões ) que são mais indicados para instrumentos cirúrgicos. I N S T R U M E N T O S C I R U R G I C O S L T D A .com. Normalmente 3 a 5 minutos de imersão numa frequência de 35 kHz é o suficiente para limpeza. 3346 / 3350 . estes devem ser separados para evitar o contato com os outros instrumentos e consequentemente sua contaminação. Ao utilizar outro equipamento ( ex: lavadoras ). evitando que sequem ao “ natural “ pois neste caso os elementos orgânicos em contato com a água se agregarão ao instrumento.: (011) 2353 -4000 . 5º Secagem Após enxaguados os instrumentos devem ser totalmente enxugados. 4º Enxaguadura Após a completa limpeza do instrumento ( seja por lavagem manual ou ultrasônica ).CEP: 04244 -000 TEL. abaixo desta temperatura o efeito da lavagem diminuirá enquanto que em temperaturas mais elevadas facilitarão a volatização dos agentes de limpeza favorecendo a ação limpadora do ultra-som.com.br Para lavagem em cubas de ultra-som.C . os instrumentos devem ser colocados em posição aberta em uma solução com temperatura mínima de 40º C. tesouras e alguns afastadores exigem lubrificação periódica para se manterem conservados. 8 . Se houverem instrumentos deteriorados ou que estão apresentando pontos de corrosão.B .FAX: (011) 2353-4001 INTERNET: www.abcinstrumentos. ESTRADA DAS LÁGRIMAS. Nesta observação deve-se verificar a ausência de qualquer vestígio de resíduos orgânicos ou de outro tipo. peça por peça.br E-mail: abc@abcinstrumentos. deve-se ter cuidado ao usar substâncias que possam comprometer os instrumentos. A INSPEÇÃO NOS INSTRUMENTOS Antes da esterilização e após a limpeza o instrumento deve ser minuciosamente examinado.SP . A lavagem por ultra-som não elimina a necessidade de remoção dos resíduos das partes serrilhadas e articulações por escovamento.A .

de preferência com técnicos treinados e autorizados pelos fabricantes.CEP: 04244 -000 TEL.SP .FAX: (011) 2353-4001 INTERNET: www. pressão e normalmente a água acaba contendo metais pesados como óxido de ferro ( ferrugem ) e cloro. Utilizar água desmineralizada ou destilada ( consulte o fabricante da autoclave pois é possível adaptar filtros no equipamento para se ter um vapor limpo no processo de esterilização ).com. A má qualidade da água é responsável pela formação de manchas nos instrumentos!. 3346 / 3350 . Algumas medidas devem ser tomadas para minimizar a ocorrência destes problemas:    Manter todos os instrumentos articulados na posição aberta ao realizar esterilização em autoclave.br Os lubrificantes oleosos e a vaselina líquida não são recomendados pois formam uma fina camada na superfície transformando-se em uma barreira protetora para microorganismos.: (011) 2353 -4000 . MANUTENÇÃO Os instrumentos que necessitem de manutenção ou reparos.B . Tudo isso provoca um fenômeno conhecido como “corrosão-tensão” que afeta especialmente as áreas mais vulneráveis do instrumento como articulações. pois pessoas não habilitadas poderão alterar as características do instrumento fazendo com que automaticamente se perca a responsabilidade do fabricante e consequentemente a garantia do mesmo. ESTERILIZANDO OS INSTRUMENTOS Os métodos mais utilizados para esterilização de instrumentos cirúrgicos são a autoclave e a estufa que oferecem resultados diferentes em relação a durabilidade do instrumental.A . ESTRADA DAS LÁGRIMAS. calor.  9 . Utilizar produtos químicos nas quantidades e concentrações recomendadas. serrilhas de partes ativas e hastes e o resultado disso é a ocorrência de micro-fissuras que evoluem para trincas e com o uso diário leva a quebra do instrumento.C . I N S T R U M E N T O S C I R U R G I C O S L T D A .abcinstrumentos. Não recomendamos a soldagem em instrumentos danificados por quebra devido as alterações físicas na área aquecida que compromete a têmpera e causa futuras quebras. devem ser submetidos a manutenção pelo fabricante ou por uma empresa indicada por ele.com. entretanto a autoclave agride muito mais o aço inox pois envolve umidade. removendo sujeiras e excesso de óxido de ferro ( ferrugem ). Revisar sempre a autoclave e fazer uma rigorosa limpeza. O processo de autoclave oferece maior garantia de esterilização do que a estufa.br E-mail: abc@abcinstrumentos.

Lubrificar periodicamente os instrumentos articulados com produtos indicados para este fim. Geralmente o instrumento deve ficar em autoclave convencional durante 30 minutos a uma 10 .SP . AUTOCLAVE “ ESTERILIZAÇÃO PELO VAPOR SATURADO SOB PRESSÃO “ Ao colocar em funcionamento uma autoclave nova verifique a presença de sinais de oxidação.com. ESTRADA DAS LÁGRIMAS.br E-mail: abc@abcinstrumentos. isto pode ser possível através da utilização de água deionizada. I N S T R U M E N T O S C I R U R G I C O S L T D A . O vapor limpo evita a corrosão e a formação de manchas nos instrumentos.: (011) 2353 -4000 .CEP: 04244 -000 TEL.B . É importante nunca abrir mão da garantia de esterilização que é o fator mais importante tanto para pacientes como também para os profissionais da saúde. deixe todo o vapor sair para que o ciclo de secagem se complete. Os instrumentos devem ser colocados em bandejas abertas envolvidas em campos de algodão cru ou em estojos apropriados para este tipo de esterilização ( caixas fechadas ).com. Evite abrir prematuramente a autoclave pois isso leva ao surgimento de ar frio no interior do esterilizador resultando em rápida condensação do vapor que depositará resíduos nos instrumentos chegando a manchá-los. neste caso. usando uma escova com cerdas de nylon. alvejantes ou outras substâncias que foram usadas na lavagem e que pela permeabilização do tecido e a condensação do vapor no interior da bandeja acabam transferindo esses resíduos para os instrumentos. desmineralizada ou destilada. deve-se seguir as recomendações de operações do fabricante da autoclave. O vapor utilizado na esterilização deve estar isento de qualquer impureza. Destacamos que a autoclavagem é um método seguro para se obter a esterilização dos instrumentos já a estufa deve ser utilizada para instrumentos cortantes. Deve-se freqüentemente confirmar o perfeito funcionamento da autoclave bem como a ausência de corrosão nas tubulações. o mal enxágüe acaba fazendo com que os tecidos retenham resíduos de detergentes. de partículas metálicas ou de óleo. que no vapor podem produzir corrosão e manchas nos instrumentos.A .C . Evitar exceder a temperatura e o tempo recomendado. Após a autoclave completar seu processo evitar abrí-la rapidamente. sabão ou detergente neutro.br   Efetuar limpeza profunda nos instrumentos com água. 3346 / 3350 .abcinstrumentos. Esses problemas podem durar por um certo tempo por se tratar de um aparelho novo. Os tecidos usados como embalagens dos instrumentos devem ser bem lavados e enxaguados.FAX: (011) 2353-4001 INTERNET: www.

 Conteúdo químico ou minerais presentes na água.com.FAX: (011) 2353-4001 INTERNET: www. ESTRADA DAS LÁGRIMAS. ESTUFA “ ESTERILIZAÇÃO PELO CALOR SECO “ Instrumentos que tenham partes têxteis ou de borracha não podem ser esterilizados pelo calor seco.CEP: 04244 -000 TEL.C . sempre observando o tempo e a temperatura. cloreto de sódio.  Temperatura elevada e tempo prolongado da esterilização em estufa.  Secagem inadequada. sangue.  Lavagem manual ou ultra-sônica insuficiente.br E-mail: abc@abcinstrumentos.B . tendo sua face mais brilhante voltada para cima permitindo a irradiação melhor do calor para os materiais em seu interior. Na estufa os instrumentos devem ser colocados em caixas metálicas fechadas com o fundo forrado de papel alumínio.  Esterilização simultânea de instrumentos cromados com os de aço inox.SP . A estufa deve ser aquecida antes da colocação das caixas de instrumentos e o tempo de esterilização deve ser contado a partir do instante em que o termômetro voltar a acusar a temperatura escolhida que no caso de instrumentos é de 170º C por aproximadamente 120 minutos. tais como:  Contato prolongado com iodo.  Má qualidade ao vapor da autoclave pela utilização de água comum.br temperatura de 121º C.: (011) 2353 -4000 . RELEMBRANDO AS CAUSAS As causas de manchas e corrosão podem ocorrer por vários fatores. 3346 / 3350 .com.  Permanência prolongada em soluções desincrostantes ou esterilizantes. 11 .A . espaço muito longo entre a utilização do instrumento e o início do processo de limpeza. já na autoclave de alto vácuo o tempo é de 4 minutos a temperatura de 132º C. Esse tempo citado é o de exposição do instrumento ao vapor a partir do momento em que se atinge a temperatura de esterilização. restos de tecidos. Nunca se deve ultrapassar essa temperatura.  Utilização de detergentes agressivos ao aço inox. I N S T R U M E N T O S C I R U R G I C O S L T D A .abcinstrumentos. biocloreto de mercúrio.

IDENTIFICANDO E RESOLVENDO PROBLEMAS Falaremos agora sobre os problemas mais freqüentes encontrados nos instrumentos. Os resíduos desaparecem quando esfregados ou limpos com agentes de limpeza neutros ( não corrosivos ) e se não forem eliminados após certo tempo acabam deteriorando e provocando corrosão nos instrumentos. como identifica-los e principalmente como tentar resolve-los.com. A solução é remover os resíduos esfregando-os com escovas ou utilizando um limpador de aço inoxidável não detergente. MANCHAS SUPERFICIAIS 1º Auréolas de coloração superficial sem contorno definido lembrando as cores do arco-iris são provenientes de íons de metais pesados como ferro. ESTRADA DAS LÁGRIMAS.FAX: (011) 2353-4001 INTERNET: www. A solução degermante deve ser trocada freqüentemente e tem que se observar o tempo recomendado pelo fabricante ou até mesmo substituí-la por outro sistema de esterilização.: (011) 2353 -4000 .com. A solução é limpar sempre os depósitos ou cubas de lavagem / desinfecção. 3346 / 3350 . manganês e cobre.br E-mail: abc@abcinstrumentos. 3º Coloração amarelada em todo o instrumento é causado pelo superaquecimento no processo de esterilização. alta concentração de substâncias minerais como cálcio ou substâncias orgânicas presentes na água de lavagem ou na autoclave.SP . I N S T R U M E N T O S C I R U R G I C O S L T D A .C .A . 4º Manchas cinza-azuladas são causadas pela utilização a frio de substâncias químicas degermantes.B . Aparecem devido a resíduos protéicos que já estavam incrustados no instrumento antes da lavagem e o uso repetido de detergente com água suja onde os resíduos de suspensão se agregam aos instrumentos ou ainda resíduos depositados em soluções químicas desinfetantes não renovadas.CEP: 04244 -000 TEL. Para evitar essas manchas a enxaguadura e o vapor da autoclave devem ter água desmineralizada ou destilada 2º Resíduos amarelos ou marrons escuros encontrados principalmente nos lugares difíceis de limpar não devem ser confundidos com oxidação ( ferrugem ). O problema é que algumas soluções usadas por muito tempo tornam-se corrosivas. 12 . A solução é verificar o funcionamento do aparelho de esterilização ou a troca do processo do mesmo.br  Esterilização através de fervura prolongada.abcinstrumentos.

B . oxidação. ESTRADA DAS LÁGRIMAS. esterilização com a cremalheira dos instrumentos fechadas em autoclave. 3º Corrosão nas articulações de tesouras e pinças estão relacionadas com a limpeza que pode estar sendo insuficiente em razão da dificuldade de se atingir a parte interna da articulação. iodo. 3346 / 3350 . mau funcionamento/desalinhamento ou outros danos causados por uso inadequado ou uso de materiais abrasivos ( esponjas e escovas aço. progridem rapidamente e causam a deterioração do instrumento. A solução é imergir os instrumentos por 12 horas em solução de álcool etílico ( álcool farmacêutico com graduação de 96º GL ) e amônia aquosa a 24% ( amoníaco farmacêutico ) misturados em partes iguais. São considerados prováveis defeitos de fabricação:  Mau funcionamento. São provocadas geralmente por íons halógenos que atuam na superfície do instrumento. Não reutilizar a solução e sempre lubrificar os instrumentos articulados. presença de íons de cloro na água. tensões produzidas pelo brusco aumento ou diminuição da temperatura durante a esterilização. As causas deste problema são utilização ou manipulação inadequadas do instrumento. cloreto. desincrostantes ou soluções desinfetantes sujas.abcinstrumentos. detergentes.br E-mail: abc@abcinstrumentos.  Presença de oxidação.C .br CORROSÃO 1º Pontos de corrosão do tipo “ pitting “ são as mais freqüentes. Provém de soluções salinas.  Presença de trinca ou fissura no corpo do instrumento. Não estão incluídos na garantia:  Trinca. I N S T R U M E N T O S C I R U R G I C O S L T D A . Logo após os instrumentos serem colocados em soluções halógenas deve-se imediatamente lavá-los.  Presença de arestas ou rebarbas.FAX: (011) 2353-4001 INTERNET: www. quebra.A . excluindo o mau uso do instrumento.com.: (011) 2353 -4000 . 2º Fissuras por tensões internas ou externas ( não confundir com rachaduras por esforço ). fissura. etc ).com. A solução é sempre utilizar os instrumentos somente para a função a que se destinam e mantê-los sempre abertos nos processos de lavagem e esterilização. resíduos de secreções.  Desalinhamento do instrumento.SP .CEP: 04244 -000 TEL. 13 . NORMAS DE GARANTIA A ABC Instrumentos Cirúrgicos Ltda oferece garantia de 10 anos contra defeito de fabricação.

banho de ouro ( dourado ). qualidade da água e condições de acondicionamento recomendados para instrumentos cirúrgicos.  Perda de fio em instrumentos cortantes. como: afiação de tesouras e de peças cortantes.A .br ABC INSTRUMENTOS CIRÚRGICOS LTDA 14 .  Queda do instrumento.  Esterilização fora dos padrões de tempo. 3346 / 3350 . recuperado ou se tiver nossa marca ( que vai gravada na peça ) retirada por terceiros. Dentro do período de garantia os instrumentos cirúrgicos marca ABC que comprovadamente apresentarem defeitos de fabricação serão reparados ou substituídos imediatamente. A garantia de 10 anos é válida a partir da data de aquisição do produto constantes na data de emissão da nota fiscal de compra.  Estocagem incorreta. etc.C . I N S T R U M E N T O S C I R U R G I C O S L T D A . Acaba a garantia se o instrumento for modificado.B . Todos os nossos produtos são aprovados e registrados no Ministério da Saúde.com.br  Uso de produtos químicos em desacordo com as recomendações do fabricante. Não efetuamos serviços de manutenção nos instrumentos. temperatura.com. colocação de wídeas. montado. não havendo a constatação de problemas de fabricação.com.: (011) 2353 -4000 . Outros defeitos apresentados pelo instrumento deverão ser constatados pelo Departamento Técnico da ABC Instrumentos Cirúrgicos Ltda.SP . ESTRADA DAS LÁGRIMAS.FAX: (011) 2353-4001 INTERNET: www.br E-mail: abc@abcinstrumentos. emitiremos um laudo técnico indicando a(s) causa(s) de danos ao funcionamento no instrumento.abcinstrumentos. Caso tenha alguma dúvida ou necessite de esclarecimentos adicionais. envie-nos um E-mail: sac@abcinstrumentos.CEP: 04244 -000 TEL. Esperamos que este manual tenha contribuído com esclarecimentos de como esterilizar e conservar melhor os instrumentos cirúrgicos.  Uso de produtos corrosivos ao aço ou à base de cloreto.  Desgaste natural por uso do instrumento.