You are on page 1of 13

1 CATALENDAS................... BICHO FOLHARAL CLASSIFICAÇÃO.............. CONTO DE ANIMAIS FONTE...............................

SERÕES DA MÃE PRETA (LENDO O PARÁ)
JUVENAL TAVARES DATA.................................. MAIO – 2002

(Preguinho entra disfarçado. Vendo que Dona Preguiça está na janela, recua e se prepara para passar por ela.) PREGUINHO Ah, Dona Preguiça está ali na janela. Quero ver se ela vai me reconhecer. DONA PREGUIÇA (vendo Preguinho) Mas aquele ali não é o Preguinho?! O que será que ele está aprontando desta vez? Alguma deve ser... Mas vou fingir que não o reconheço pra descobrir o que é. PREGUINHO Oi. DONA PREGUIÇA Oi. PREGUINHO Quem é a senhora? DONA PREGUIÇA Eu sou a Dona Preguiça. E tu? PREGUINHO Eu? Eu sou um bicho novo da floresta. DONA PREGUIÇA Ah, um bicho novo, é? Nossa, mas tu és mesmo diferente de tudo o que eu já vi. Nem um Bicho Folharal seria tão diferente. PREGUINHO Ah é, é? Ah, tá... Mas, mas o que é um Bicho Folharal?

a história do Bicho Folharal. Até porque parece que o Preguinho não vem mesmo. hein? .. PREGUINHO Ah. Foi só uma pergunta. eu tenho um amigo. na verdade começou com um desentendimento entre a Onça e Coelho. Estou curioso pra saber o que é um Bicho Folharal. Conta.2 DONA PREGUIÇA Olha só. Só que hoje não apareceu. PREGUINHO Ah. DONA PREGUIÇA Sabe. o Preguinho. conta. eu? Eu não. é? Por quê. (Dona Preguiça sai para pegar o livro). né? Eu conto a história do Bicho Folharal pra ti. DONA PREGUIÇA Pois é. “Seu” Bicho Diferente. Bom.. eles brigaram. Conheces? PREGUINHO Eu não. PREGUINHO Oba! Ela nem me conheceu! E ainda vai me contar uma história! Que legal! DONA PREGUIÇA Aqui está. que é muito curioso. além de diferente és curioso. né? PREGUINHO Quem. eu conto. DONA PREGUIÇA Tá bom. ele sempre vem aqui para ouvir histórias. mas enquanto ele não chega por que a senhora não conta pra mim? DONA PREGUIÇA Queres mesmo ouvir? PREGUINHO Eu quero.

. ONÇA Mas bem que o senhor podia ajudar mesmo.. comadre. quebra esse galho pra mim. quem vai quebrar o meu? A senhora sabe que eu vivo das sobras do que a senhora come. URUBU Não posso. Havia acabado de ter dois filhotes e precisava de alguém que trabalhasse pra ela. tenho que arrumar alguém urgente. compadre. né comadre? Se eu pudesse ajudava a senhora. Coelho? ONÇA Coelho. ONÇA Ele? URUBU Por que não? ONÇA Vamos ver. compadre. Mas bem que podia me aparecer alguém. Se eu quebro o seu galho.. ONÇA É bobagem minha. Ô compadre. URUBU (vendo o coelho se aproximar) Pois então olhe quem tá vindo aí. URUBU Vida difícil.3 DONA PREGUIÇA A Onça andava atrás de uma criada ou cozinheiro. é bobagem minha.. URUBU Como vai. caíste do céu! . ONÇA Pois é. vai.

ONÇA Mas rapaz. Se for por causa de pagamento. ONÇA Então olha que sorte: mesmo sem procurar achaste um emprego ótimo.4 COELHO Eu. o problema é o que a senhora faz com quem trabalha pra ti. URUBU É um empregão. COELHO Não. Dona Onça. COELHO Não é isso não. aceita logo. por quê? ONÇA Estou precisando de alguém que trabalhe pra mim. ONÇA E o que eu faço. eu realmente não estou interessado.. tenho certeza. depois que a senhora come os seus empregados.. COELHO Mas eu não tô procurando emprego... te pago bem. COELHO Tão bem pra sua barriga. Coelho? Trato todo mundo tão bem. tu achas que eu ia fazer isso contigo? COELHO Acho nada. URUBU Mas nem sabes ainda qual é o emprego. ONÇA Nem precisa saber. ONÇA .

Então? COELHO Mas não é que a senhora me convenceu. ou te caço e te como do mesmo jeito.. e quando eu voltar quero ver a comida pronta. vamos fazer o seguinte: ou trabalhas pra mim por bem. Vamos Coelho. Corre lá pra casa pra cuidar dos meus filhotes.. não corre com o meu filhote! Quer cair e machucar o meu bichinho! . Quando a Onça chegava em casa a comida estava pronta. COELHO O quê que eu tenho que fazer mesmo? ONÇA Vais ser meu cozinheiro. COELHO Tô indo. Dona Onça? URUBU Isso é que é um coelho inteligente. Ah..5 Coelho. Coelho! Traz o outro filhote e leva esse daqui. senhora! DONA PREGUIÇA (OFF) E os primeiros dias de trabalho do Coelho foram tranqüilos. ONÇA Vais começar hoje mesmo. COELHO Sim. secretário e braço direito! Tá bom assim? COELHO É. Não é pouca coisa não. Depois de comer ela sempre pedia os filhotes para dar de mamar. ONÇA (terminando de amamentar um filhote) Coelho.. tô indo! ONÇA Mas rapaz.

. DONA PREGUIÇA É que um dia. porque no dia seguinte ele pôs o outro filhote na panela. PREGUINHO Mas aí não sobrou nenhum filhote. PREGUINHO Nossa! Mas peraí. PREGUINHO Como assim. a Dona Onça não pedia os filhotes para dar de mamar? Como foi que ele fez? DONA PREGUIÇA Sem que a Onça percebesse ele trouxe o mesmo filhote duas vezes. PREGUINHO E todos os dias ele fez a mesma coisa? DONA PREGUIÇA Não. Dona Preguiça? Depois de comer. Dona Preguiça? Eles não trabalhavam que nem o Coelho. o Coelho só viu um jeito: pegou uma das pequenas onças e meteu na panela. isso sim. dos filhotes da Onça. como não encontrou nada para a Onça comer e imaginando a fúria dela quando chegasse. Dona Preguiça! DONA PREGUIÇA Não precisa nem perguntar que eu já vou te contar como ele saiu dessa.. DONA PREGUIÇA Coitado do Coelho? Coitado dos filhotes da Onça...6 COELHO Não senhora. PREGUINHO Coitado do Coelho.. ONÇA Depois reclama porque eu como meus empregados. me desculpe.

Coelho! Ô. Coelho! COELHO Não vai acontecer novamente. COELHO Por quê que a senhora acha que a comida destes dois foi tão boa? ONÇA Ora.. percebe o que aconteceu). porque era uma carne saborosa... só então. ONÇA Mas que graça é essa agora? Cadê os filhotes. ONÇA Mas deixa eu te encostar minhas garras que vais virar churrasco. COELHO .. senhora. macia. não é? Todo dia tenho que repetir a mesma coisa. ONÇA Como não vai? Isso acontece todo dia! Cadê os meus filhotes pra eu dar de mamar? COELHO Já estão com a senhora. rapaz? Já sei: foi só elogiar a comida destes dois dias que ficaste saidinho. a senhora pode ter certeza. tu gostas de me ver gritando.7 ONÇA Coelho! Traz meu filhote. ONÇA Mas. eram filhotes de quê mesmo? COELHO De onça. parecia de filhotes. (A Onça. Hum. Coelho! COELHO Tô aqui.

ah. Espera. ah. DONA PREGUIÇA (OFF) Justamente quando a Onça estava para pegar o Coelho ele encontrou um buraco para se esconder. mas foi enganada novamente. ONÇA Ahhh! Fui enganada! Mas quem ri por último ri melhor. venha cá. ONÇA (larga a perna do coelho e pega a raiz) Mas não vais mesmo. E desde quando raiz é perna? ONÇA Raiz? Quer dizer que peguei uma raiz? COELHO Acredite se quiser.8 Mas vai ter que me pegar primeiro. ah. ONÇA Te peguei! Agora tu vais me pagar por ter feito meus filhotes pra eu comer. A Onça chegou a pegar numa perna. agora eu preciso ir. ah. como a comadre tá brava! O que foi que ele fez? ONÇA . Coelho! Pronto. ah. agora foi que pegaste a raiz. Compadre Urubu. URUBU Nossa. COELHO Tu achas mesmo que me pegou. agora peguei tua perna! COELHO Não. já te tiro daí. Dona Onça? ONÇA Pois. ah. ah. Tchau. (Vê o Urubu passando). já. Dona Onça. peguei! Tenho certeza que estou segurando a tua perna! COELHO Ah. ah. Vigie este Coelho pra mim.

E tem mais. Coelho. fica de olho bem aberto neste buraco senão passo que tu nem me vê. URUBU Pode ir. ONÇA O que foi que houve. mas tão de olho nele que tomei com um punhado de terra na cara e fiquei sem enxergar. E os outros que ela já comeu? Disso ninguém lembra. compadre! Agora eu quero esse Coelho de qualquer jeito. URUBU Mas não passa mesmo porque eu já tô de olho bem aberto. o Urubu ainda esfregava os olhos. comadre.9 Assou meus filhotes e me deu de comer. comadre. COELHO É mesmo? Pois cuidado que aí vai terra! DONA PREGUIÇA E o Coelho mandou um punhado de terra no olho do Urubu e saiu correndo deixando o outro sem enxergar. como é que aprontaste uma destas? COELHO Sim. comadre? . mas nós vamos pegar ele em outra. compadre? URUBU Ô. Vigie aqui que eu já volto. ONÇA Ele fugiu dessa. agora vai ficar todo mundo com pena dela. ONÇA Eu volto logo. URUBU Mas. URUBU Nós. eu tava tão de olho. Quando a Onça voltou.

ele foi até a cacimba. DONA PREGUIÇA E era só no que a Onça pensava dia e noite. é uma pequena fonte que brota da terra. é agora! É agora que o Bicho Folharal aparece! DONA PREGUIÇA A idéia que o Coelho teve foi se disfarçar como um outro animal. Pensou tanto que acabou tendo uma idéia: ia esperar o coelho no único lugar que os animais podiam beber água na floresta. Também conhecida como olho d’água. PREGUINHO Mas como é que ele ia enganar a Onça? DONA PREGUIÇA Disfarçado de Bicho Folharal. PREGUINHO E o Bicho Folharal? Quando é que ele aparece na história? DONA PREGUIÇA Agora. porque o tempo foi passando e o coelho já não agüentava mais de sede. Ele precisava encontrar uma maneira de enganar a Onça para poder beber água. PREGUINHO Ah. Então. que colaram no corpo dele. primeiro ele se lambuzou de mel e depois foi rolar num monte de folhas secas. Dona Preguiça? DICIONÁRIO Cacimba. agora que deixaste ele fugir vais ter que me ajudar numa armadilha pra eu pegar este Coelho. URUBU .10 ONÇA Claro. disfarçado. Quando ele aparecesse ela o pegaria. PREGUINHO Cacimba? O quê que é isso. Pra conseguir isso.

Então. URUBU (vendo o Bicho Folharal se aproximar) Comadre. mas eu vou já saber. COELHO É que há muito tempo eu não saio da minha árvore... foi o eu ouvi. ONÇA Bicho folharal? Que tipo de bicho é esse? COELHO Sou um bicho muito antigo. posso beber um pouco d’água? . ONÇA Eu quem? COELHO O Bicho Folharal. que bicho é aquele que vem ali? ONÇA Sei lá. ONÇA Eu mesma nunca te vi por aqui. Quem vem lá? COELHO Sou eu.. que eu vou sentir o cheiro deste coelho de longe. ONÇA Mas não vai mesmo. E que ele ainda vai passar muito a perna na senhora. ONÇA Quer dizer que a floresta toda está rindo de mim? URUBU Tá todo mundo dizendo que a senhora não vai pegar esse coelho nunca.. é comadre. quase ninguém da floresta lembra mais que eu existo.11 Pois.

O Urubu cai na gargalhada. ah. (O Coelho começa a beber água sem parar). não é? . PREGUINHO Ah. Dona Preguiça. DONA PREGUIÇA Ah! Então és tu.) ONÇA Do quê que o senhor tá rindo. assim o senhor acaba com a água toda! COELHO Me deixa que não é todo dia que eu posso te enganar. Preguinho? PREGUINHO É. Ô. nada. “Seu” Bicho.. “Seu” Bicho Folharal. o senhor ainda vai beber muita água? Sabe o que é? Estou esperando um “convidado”. Que legal! O Coelho teve a mesma idéia que eu.. DONA PREGUIÇA E posso saber o motivo deste disfarce? PREGUINHO Sabe o que foi? É que a minha mãe fez um bolo de banana... ONÇA Êh. Dona Onça! (O Coelho sai em disparada. pode beber. compadre? URUBU Nada.12 ONÇA Tá bom. Aí eu queria comer logo. ah. sou eu. ah. DONA PREGUIÇA Já entendi: criaste este disfarce para tentar comer o bolo. mas ela disse que tava quente.

Preguinho! Custava esperar o bolo esfriar? PREGUINHO Eu acho que não. pelo tempo que ficaste ouvindo a história.. DONA PREGUIÇA Pois é. eu achei que ela não ia saber que fui eu. Mas eu volto! FIM . tanto que agora já teve ter esfriado. DONA PREGUIÇA E tira este disfarce de Bicho Folharal! PREGUINHO Eu tiro. DONA PREGUIÇA Ah. achavas que ia me enganar como o Bicho Folharal fez com a Onça? Mas. Dona Preguiça! Puxa. Só que antes eu vim fazer um teste com a senhora. PREGUINHO É mesmo. eu vou correndo pro meu bolo..13 PREGUINHO É.