You are on page 1of 4

O VALOR DA HERMENÊUTICA BÍBLICA

Embora necessária a hermenêutica para uma melhor aproximação do texto bíblico é uma das ciências mais esquecidas na compreensão e estudo da bíblia e teologia 1.Origem: Etimologicamente esta palavra deriva do verbo “hermeneuo”que significa explicar, traduzir interpretar. Asua raiz esta ligada ao deus grego Hermes. Este deus mitológico, que tinha asas nos pés, encarregava-se de levar as mensagens dos deuses aos destinatários. Assim a idéia é levar alguma coisa ou situação do estado de ininteligibilidade ao da compreensão. Assim na antiguidade grega esta palavra tem três sentidos 1. Expressar em voz alta, dizer;2. explicar; 3.interpretar .Em termos bíblicos, temos que trazerà luz um texto quede história na sua escritatem um longo processo não somente no fato-histórico masnaapresentação do mesmo na linguagem escrita. Assim temos como definição: “é a ciência das leis e princípios de interpretação e explanação que se aplicam nos estudos das Sagradas Escrituras”. Temosgraficamente temos:o fato em si Æ a visão do autor na compreensão deste fato-Æ a escrita do fato -Æ a leitura do fato feita pela igreja -Æ a leitura feita pelo leitor Æ a leitura feita pelo ouvinte. Isto deve ser consideradopara uma análise cuidadosa que nos permitachegar o mais próximo da mensagem divina.. Assim teremos um dialogo entre o autor bíblico e o interprete. Por isso duas perguntas são necessárias antes de qualquer enunciado de interpretação: O que o texto significou para o autor do livro? e o que o leitor “original” entendeu ao ouvir/ler esta leitura?..Vejamos um exemplo em Ne:8:8 (temos estes fatores presentes mas diferentes “sentimentos”- Neemias está alegre e o povo triste... por que? (Vejamos outro texto: Lc:24:25-32 - Jesus apela às faculdades racionais dos interlocutores (que mais tarde vão interpretar o fato do “ouvir o que Jesus diz ). 2.A Necessidade da hermenêutica 2.1.O conflito hermenêutico : O mundo de lá e o mundo de cá, isto gera um desafio que o estudante da bíblia deve entender como tal, desde que esteja disposto a desgastar-se na descoberta da mensagem de Deus no texto 2.2.As diversas dificuldadesque o texto bíblico apresenta: língua, tempo, história, sociedade, estilos de vidas,estilos culturais, gêneros literários,etc, 2.3.Diversidade no tipo deliteratura bíblica: poesias, estórias, parábolas, apocalíptica, epístolas,etc. 2.4.A própria história da Igreja. 2.000 anos de interpretação bíblica 2.5.A perspicuidade e complexidade das Escrituras - João 3:16 vs. 1aPe:3:18-22 2.6.É uma motivação e práticabíblica: Ne:8:8, At:8:26-31a;2a.Pe:3:15. as parábolas de Jesus 3.Hermenêutica e Tradução Bíblica Exemplo “Herodes é uma raposa” numa tribo= raposa é homossexual

2. mas ao convencimento do Espírito Santo (João 18:8-11). O grande enfoque está na forma em que o texto aparece o seu significado paraosseus primeiros leitores.1É muito comum em alguns círculos evangélicos a crença de que não é preciso estudar a Bíblia. contudo.2.de se impor ai texto todos os nossos condicionamentos e pressuposições. Exemplos modernos: As diversas traduções de Almeida.2. Exemplos Modernos A Bíblia Viva. a forma. King James.Equivalência literal: é a transposição literal de um idioma para o outro se usando a mesma classe morfológica e seqüência vocabular.2. e em seguida põe a sua mensagem na língua falada e escrita pelo povo de hoje” (Wener Kaschel.Equivalência formal: é a transposição da forma do texto de uma forma para o outro.Alguns ensinamentos Bíblicos sobre esse assunto: 4. Transformações gramaticais no processo de tradução dinâmica da Bíblia com vistas ao livro de Provérbios. Exemplo moderno: Textos interlineares da Bíblia 3. Não significa que o Espírito interpretará as Escrituras para nós. 4.Equivalência dinâmica: é aquela que se propões a reproduzir o pensamento. Reina Valera.Tribo Africana Bambara . Congresso da Bíblia. pois o Espírito Santo se encarrega de interpreta-la para nós. então esse ensino não seráaplicado integralmente em nossas vidas e será apenas doutrina vazia Vd. pg. e não as palavras e as estruturas.3.Equivalência livre (ou sem equivalência) Aqui a preocupação maior é com o leitor atual da mensagem.2. Há um grande perigo nessa crença . ISto era feito mediante uma compra ao dono do escravo 3. As coisas espirituais são discernidas espiritualmente 1aCo: 2:14 4. 3.O Espírito nos ilumina quanto as verdades bíblicas (2aCo:4:6) Isso. Cartas Às igrejas Novas 4.3. Podemos perceber intelectual e emocionalmente um ensino bíblico.O Espírito Santo e a Hermenêutica 4. Importa traduzir a mensagem. in Teses do 2o. 4.2. O tradutor procura descobrir sentido da mensagempara o povo da época a quem ela se destinou. mas se o nosso espírito não for convencido de que aquilo é verdade.O Espírito nos guiará a toda verdade (João:16:13). está sempre em processo de mutação.50) Exemplo moderno: A Bíblia na Linguagem de Hoje 3.1. ainda não se refere a interpretação. a mensagem do texto original em estruturas e formas próprias da língua para a qual se traduz. etc.4.1. Ef:1:18 .África Ocidental“redimir” “Deus tira a nossa cabeça da argola” Pelo fato do povo desta tribo tem a imagem de "redenção da escravidão"é alguém tirando a argola da cabeça do escravo. A mensagem divina é imutável. a linguagem humana. o texto original é tomado apenas como referência.

” 5. a consideração do fundo histórico e tudo quanto possa contribuir para esclarecer p significado do texto (arqueologia.3 .4Talvez a leitura de 1aPe:1:10-12. filosofia.1: Gerais 5. Espírito científico: Existem dois modos dispares: pietista e racionalista “O exegeta deve estar mentalizado e capacitado para aplicar a um estudo da Bíblia os mesmos critérios que regem a interpretação de qualquer composição literária O fato de que tanto a Bíblia como na sua interpretação existam elementos especiais não exime o interprete de colocar a devida atenção a crítica textual.2. Enaltece a Soberania de Deus que preservou a escrita até hoje 6.1.3. Base “cientifica” a vida devocional. A objetividade esta no reconhecimento destas força 5.e religiosos que inevitavelmenteconduz a sua interpretação. etc.8. . e 3:15 nos ajude para nos apontar da necessidade de investigação e da hermenêutica Cf.Atitude de compromisso 5.2 Especiais 5.2. Capacidade espiritual: Estar aberto a ação da Palavra 5.2.1. questionamentos históricos.2.Requisitos do interprete: 5. Fortalece a nossa convicção na pessoa de Deus.Traz equilíbrio entre o conteúdo (revelação) e comportamento (ética.Deus revelou a eternidade 6. Lc:1:1-4 5.Nos aproxima do texto e do seu sentido e significados corretos 6.7Auxilia-nos para determinar o permanente e o temporário 6. Espírito de mediador: servir de ponte entre o autor do texto e o leitor 6.6.2 .1.4.2.4.1.A valor da Hermenêutica 6.1. obras literárias contemporâneas. Objetividade: Não há duvidas que o estudante está influenciado por diversos fatores:a sua filosofia. psicológicos. Homens falaram à tantos e tão distante de nós 6. ao análise lingüístico.2. exigência) 6. Confirmação da credibilidade da revelação.5. Nos coloca na linha da história da igreja 6.

10.9. O texto inserido na história e cultura de um povo. Conclusão e Aplicação: 2aTm:2:15.6. 2aCo:2:17 Autor: Jotaeme . Válida a encarnação do Filho de Deus.11. Descobre-se a unidade da revelação. “teologia da terra” 6.Evitao desvio (sensus plenior) 6.