You are on page 1of 115

JAMAIS FALTE ÓLEO SOBRE TUA CABEÇA

Tânia Cristina Giachetti Livros Evangélicos – Seara Ágape www.searaagape.com.br E-mail: webmaster@searaagape.com.br

1

JAMAIS FALTE ÓLEO SOBRE TUA CABEÇA

Tânia Cristina Giachetti São Paulo – SP Brasil 2011

2

“Em todo tempo sejam alvas as tuas vestes, e jamais falte o óleo sobre a tua cabeça”. (Ec 9, 8)

Aos que a deixam agir e trazer à existência as coisas que não existem. .3 Aos que têm sede e fome da Palavra e que abrigam em seus corações o desejo de ser semeadores e alimentadores de outros filhos de Deus.

4 Agradeço ao Senhor por ter derramado sobre mim a abundância do Seu Espírito. dando-me perseverança e ousadia para vencer os desafios e fazer Seu manancial fluir do meu interior. .

pois muitas dessas pregações eu tinha redigido e guardado. Espero que você possa aproveitar ao máximo esses ensinamentos e que eles sejam portas abertas para novas revelações do Espírito em sua vida. Vencendo tantos percalços. foram colocadas por mim. Amo você em Jesus. em 2011.. nada pode impedir Seu agir e todas as barreiras caem diante dos nossos olhos. • A versão evangélica aqui utilizada é a ‘Revista e Atualizada’ de João Ferreira de Almeida. esperando a oportunidade de serem recebidas pelo povo de Deus. Tânia Cristina Giachetti. Todo o livro foi uma prova de dedicação. para explicar o texto bíblico. Muitas delas exigiram paciência e muito trabalho de pesquisa. Entretanto. na maior parte das vezes. Um dia (em junho de 2004) decidi colocá-las no papel e me surpreendi.. mas valeu a pena. . A última correção dele está sendo feita. a versão mais moderna). pois Sua palavra veio fluindo com o ensino e com revelações novas que podem edificar a vida de muitos. minha fé foi engrandecida na certeza de que quando Deus determina algo. • NVI = Nova Versão Internacional (outra tradução da bíblia. Mas se ele resolveu alguma coisa. 2ª ed. Que Deus o (a) abençoe e desperte a cada dia no seu coração o desejo de aprender com Ele e colocar em prática Seus ensinamentos tão valiosos. e a luz brilhará em teus caminhos. Notas: • As palavras ou frases colocadas entre colchetes [ ] ou parêntesis ( ). quem o pode dissuadir? O que ele deseja.5 PREFÁCIO Escrever este livro já me estava no coração há muito tempo. isso fará. agora. a cada correção e revisão pude ver o mover do Senhor trazendo o aperfeiçoamento. e muitas coisas como essa ainda tem consigo”. desde a capa até os textos. Está escrito em Jó: “Se projetas alguma coisa ela te sairá bem. Pois ele cumprirá o que está ordenado a meu respeito. embora alguns versículos já as contenham [não estão em itálico]. em itálico. perseverança e ousadia para vencer os desafios de Deus e as ciladas do inimigo.. Sociedade Bíblica do Brasil.

6 ÍNDICE A cura do cego de Jericó Os Dez Mandamentos A arca da Aliança do Senhor Jesus come com os pecadores O significado dos óleos e das essências Dízimos e ofertas Neemias A herança da noiva Os sacrifícios do Antigo Testamento Páscoa Abraão Menorah (O candelabro de sete lâmpadas) Chanuká (A festa das luzes) A armadura de Deus Batismo O amor é o dom supremo Ministérios Dons e frutos espirituais As obras da carne e os frutos do Espírito As festas do Antigo Testamento Epílogo 7 10 18 24 26 32 42 48 50 53 56 59 62 65 71 79 86 93 103 108 113 .

46-52/ Mt 20. se uma doença orgânica. entretanto. era cego e pobre no meio de uma cidade rica. tem um propósito que é desenvolver em nós outro tipo de percepção da vida e que nos levará a reconhecer a necessidade Dele. Bartimeu. a bíblia fala que o nome do cego era Bartimeu. e em Jo 9. um acidente ou um trauma emocional. O interessante é que Jesus não se importou com as vozes exteriores e superficiais da multidão que o seguia até por curiosidade. A primeira lição é: não herdamos as conquistas espirituais. Dependemos de outros para dirigir nossa vida e perdemos a capacidade de agir. Não se sabe o que o cegou. com saliva nos olhos. com certeza. por um bom tempo em sua vida. e até a mágoa e a revolta interior por algum tipo de frustração dos seus sonhos. fez com que desenvolvesse outra visão. altamente estimado’. que em hebraico quer dizer: ‘filho de Timeu’. A bíblia não fala aqui que ele era cego de nascença. Quando Deus retira de nós certas distrações materiais e físicas. 35-43) Essa é uma das passagens onde Jesus curou um cego de uma maneira diferente da que curou os outros: em Mc 8. pode ter conquistado sua posição diante da sociedade. emocionais ou sociais de ninguém. cansaço de lutar. especialmente para aqueles que cobravam impostos. altamente cotado. 1-12. estava atento às vozes interiores dos aflitos e contritos de coração que realmente o desejavam. Cada um de nós tem seu ‘trono’ particular. que o fez “entregar os pontos”. mas presume-se que ficou cego depois. pois no versículo 51 de Marcos ele diz: “Que eu torne a ver”. Isso significa que quando não temos visão correta de quem somos ou do que Deus tem para nós ficamos pedindo esmolas. 35) que ele estava assentado à beira do caminho pedindo esmolas e em Marcos ela o descreve como cego mendigo. e isso o fez reconhecer que Jesus era o Messias. parou porque ouviu Bartimeu e disse: – “Chamai-o”. Não é a mesma Jericó vencida por Josué ao entrar na terra prometida. 29-34/Lc 18. a bíblia fala (Lc 18. o Filho de Davi. Em Lucas. Mas o fato de estar fisicamente cego naquele momento e. já que não tinha as distrações da visão física. mas o filho não conseguiu a mesma coisa. com lodo e saliva. a espiritual. alguns fatores podem tê-lo cegado para a vida: a inveja das pessoas ao seu redor. e era um lugar rico. sua sede interior de ser tocado por Jesus o fez superar todos os impedimentos da multidão tentando fazê-lo se calar. alguém possa identificar o pedido de uma única voz. O que podemos herdar são as qualidades positivas do caráter para conquistar a nossa própria terra. ou seja. preparando-nos para o momento de encontro real com Ele. Essa Jericó foi erigida por Herodes. O pai de Bartimeu poderia ser homem importante pelo seu mérito. Aquele que tinha capacidade de restaurá-lo totalmente. a sensação de baixa auto-estima. nem dos nossos pais. Neste texto. tanto é que. ‘Timeu’ significa: ‘altamente considerado. . provavelmente. mandando lavar-se no tanque de Siloé. É estranho pensar que diante do barulho de uma multidão. o Grande. mas psicologicamente falando. porém. falta de apoio ou afirmação. 22-26.7 A CURA DO CEGO DE JERICÓ (Mc 10. teve tempo de meditar bastante e estava interiormente preparado para esse encontro. feridas emocionais.

individualizando-o diante da multidão. A bíblia fala que ele se levantou de um salto. o Filho de Davi. usou aqueles que tentaram impedir a bênção para ajudá-lo a conquistá-la. Essa fé lhe proporcionou a noção correta do momento de tomar posse da bênção e seu espírito fortalecido deu condições à sua alma para vencer as próprias limitações e preconceitos e se levantar. Ele os mandou chamá-lo. o que significa que abriu mão do rótulo e do estigma. muitos anos de humilhação e derrota o tenham deixado medroso. assumiu sua posição de autoridade e dignidade diante daquela situação e diante das pessoas e se dispôs a ser ajudado e abençoado. trata particularmente do nosso problema. de ganhar seu sustento. fazendo-o se sentir especial e importante diante das pessoas. pois os cegos eram. mantinha acesa a chama da fé. Ele queria ver se Bartimeu tinha noção do que era realmente prioritário em sua vida. levanta-te. Talvez. seu espírito. mas Jesus sabia o que fazia. Depois reconhecemos que a solução é Jesus. Podemos imaginar que Jesus também o beneficiou com essa atitude.8 Quando Jesus o chamou. 49: “Tem bom ânimo. Ele ficou de pé. ele deixou de se ver como um coitado. se seu pedido estava em conformidade com o desejo do coração de Deus para ele. Jesus vem ao nosso encontro. naquele tempo. Então gritamos por Sua ajuda e nos dispomos a buscá-lO. mesmo que exista uma multidão ao nosso lado. reconhecidos pela capa que usavam. levantou-se. a expressão tem bom ânimo significa: tem coragem. Ele nos reconhece pessoalmente e nos chama. harmonizado com a vontade de Deus para ele. Primeiro reconhecemos nossas fraquezas. Era mais uma prova para ver sua fé e se seu desejo era realmente grande de ser tocado por Ele. mas quando o clamor do nosso coração é sincero. rapidamente. ou seja. descobrimos que precisamos ter coragem. uma casa própria ou alguém que o acolhesse ou sustentasse financeiramente e muitos outros pedidos materiais. O interessante é que Jesus poderia ter facilitado as coisas para o cego indo até ele. ele realizou um movimento interior. todavia. E quando chega o momento. ou seja. para tomar posse da bênção. com certeza. queria esse encontro e foi ter com Jesus. nossa miséria espiritual e nossa necessidade de Deus. impotente. ele te chama”. tenham apenas servido para prová-lo e fortalecê-lo na fé de que o Messias esperado poderia vir um dia e tocá-lo. as vozes se calam e aí Ele fala. alguém capaz de dirigir sua vida. Quando Ele confirma o chamado. era de se supor que conhecia as Escrituras e cria nelas. honrando-o diante das pessoas que antes o humilharam. sem coragem de se arriscar novamente ou tenham tirado dele a esperança de ser alguém honrado de novo. já que é lógico que um cego peça a cura para sua cegueira. isto é. da situação em que se escondia e das limitações interiores que o impediam de ver o projeto de Deus para ele. talvez. mas parou a certa distância para que o cego viesse. mostrando que. Muitas vozes podem falar no nosso interior ou ao redor de nós tentando impedir o chamado do Senhor. ele estava decidido. Coragem para quê? Para fazer o que o cego fez: saiu da oração e do clamor e passou à ação. Jesus nos trata individualmente. Em grego. A bíblia diz em Marcos 10. O próximo passo de Jesus foi intrigante. provavelmente a multidão se calou para ver o que aconteceria. mesmo que tudo ao redor diga não. quando nos dispomos realmente a buscá-lO e quando desejamos superar todas as barreiras para conseguir nossa bênção. . Ele perguntou: – “Que queres que eu te faça?” Podemos pensar que se trata de uma pergunta desnecessária. Lançou de si a capa. Se ele viu em Jesus o Messias. Abriu mão da timidez. Mesmo não enxergando claramente para onde ia e dependendo dos outros para conduzi-lo a Jesus. Bartimeu poderia pedir muitas coisas para Jesus: reconstrução familiar. Embora sua alma estivesse desesperançada com a aparente impossibilidade de cura.

sua alma não tinha ainda a visão de como conseguir ser alguém de valor. pois conhece a necessidade de cada um dos Seus filhos. Em Marcos e Lucas. que eu receba a capacidade de dirigir ou reconsiderar. Receba a sua vitória. mas depois do seu sofrimento passou a conhecê-lO. porque O via de verdade. Então o Senhor lhe disse: – “Vai. uma marca sensitiva em seu cérebro. O fato de tocar seria. em nome de Jesus. capaz de trabalhar novamente pelo seu sustento e se mostrar às pessoas como uma testemunha viva do poder de Deus.9 sua necessidade era emocional. experimentou-O em si mesmo. talvez. A expressão “ que eu torne a ver”. Bartimeu chamou Jesus de Mestre (Rabi). Por isso. a bíblia relata que Jesus disse para recuperar a vista e. em várias curas realizadas na bíblia. que antes conhecia a Deus de ouvir falar. precisava conhecer verdadeiramente o Messias e experimentar Seu poder sobre si. para confirmar o que estava fazendo. De certa forma. pois o cego era sensível à informação tátil. a tua fé te salvou”. fala que lhe tocou os olhos. que eu saiba ver com os olhos da mente. O projeto de Deus para nós é que conheçamos a verdade da Sua palavra e tenhamos abertos os olhos da nossa alma e do nosso espírito para podermos caminhar com dignidade e autoridade. ele pediu para recuperar a visão. Como Deus deixou Jacó coxo de uma perna como uma marca do seu encontro com Ele. Pode ser que ele tivesse a visão espiritual fazendo reconhecer Jesus como seu Salvador e Aquele que seria capaz de restaurar sua identidade e auto-estima. precisava ver as coisas e sua própria vida de outra forma. deixou impressa na memória das pessoas a marca do Seu toque. Ele precisava da visão real na alma para entender verdadeiramente quem ele era. significa: que eu recupere a visão. e para deixar nele uma certeza física de que fora realmente curado. essa história é parecida com a de Jó. pois sabia que Nele havia a sabedoria para ensiná-lo a fazer todas as coisas e que Ele era o verdadeiro caminho. E. . ou então. em Mateus. para satisfazer sua necessidade de ser tocado por Jesus. porém. Jesus. Você precisa ver com os olhos de Deus? Peça a Ele e tenha seus olhos abertos hoje. Ele precisava conhecer o projeto de Deus para ele. imediatamente tornou a ver. em grego.

chegaram ao deserto do Sinai (Êx 19. 18. Por isso. 28). Êx 31. vaidade de estar sempre informado a respeito de tudo o que acontece para ter o que conversar com as pessoas. Deus deixou bem claro aqui que Ele é que tinha tirado o povo das mãos de Faraó. Êx 32. 1-17. cuidado excessivo com o trabalho (profissão). prazer. os quatro primeiros dizem respeito ao relacionamento do homem com Deus. O Senhor veio com poder no terceiro dia. o Senhor quer ser adorado incondicionalmente acima de qualquer coisa. nem pelos sacerdotes. então. como cristãos. com a aparência e com o vestuário. o Senhor os apresentou em ordem. 1-4). mas. portanto. era necessária uma preparação. estar sempre aparentando equilíbrio e bem-estar para dizer que não há nada de errado conosco. são deuses que precisam ser destronados para podermos caminhar na liberdade do Espírito Santo. que havia uma liderança sobre eles que devia ser respeitada. teu Deus. Antes que o homem possa ter um relacionamento correto com seu próximo. ao permitir que Moisés e Arão subissem ao monte. porém. pois no terceiro dia desceria sobre o monte. 15. A pessoa pode ser rica ou . mostrando o Seu poder acima de todos os deuses do Egito. que te tirou da terra do Egito. poder. o único capaz de nos dar a salvação. podemos manter arraigadas dentro de nós outras idolatrias que assumimos e admitimos serem apenas hábitos. 1). Vamos. fraquezas de caráter. Também deixou bem claro. que Deus deu ordem a Moisés para purificar o povo. Até certos hábitos como novelas. Ao apresentar os dez mandamentos a Moisés. se colocam no lugar de Deus e nos impedem de estar 100% na Sua presença. excesso de cuidado com a casa. conforme havia combinado. mas deixou bem claro que ao redor do monte havia limites que não poderiam ser ultrapassados nem pelo povo. costumes familiares ou gostos pessoais. com o carro ou com a família. 9). entretanto. Assim. pois Ele é o único que nos deu Seu Filho unigênito. no primeiro dia desse mês. ser sempre bem sucedido na profissão e até no ministério só para dizer que somos capazes de tudo são exemplos de idolatrias que podem estar na nossa vida de maneira clara ou camuflada. sexo. Muitos deuses podem ser colocados em nossa vida. Eles acamparam ali e foi. Nós. Assim. tem que acertar as coisas com o Criador. falar sobre eles. revistas. mas todas as leis que o povo de Israel deveria obedecer acerca de qualquer assunto (Êx 24. Tudo aquilo que nos prende e não nos deixa seguir a vontade de Deus é um ídolo. Não terás outros deuses diante de mim”. 1-17) No terceiro mês da saída dos filhos de Israel do Egito. os outros seis ao relacionamento do homem com seu semelhante. um de cada vez. Êx 34. Moisés subiu ao Monte Sinai e ali ficou na presença de Deus por quarenta dias e quarenta noites (Dt 9. 1º) “Eu sou o Senhor. podemos não mais adorar outras entidades. da casa da servidão.10 OS DEZ MANDAMENTOS (Êx 20. não se podia chegar a Deus de qualquer jeito. Ele queria se mostrar aos Seus filhos. O Senhor estava começando a instruir o povo e mostrar a ele que havia uma diferença entre o santo e o profano. ou seja. apenas por Moisés e Arão. então. Nesse período não recebeu apenas os dez mandamentos (Êx 20. na verdade. os cinco principais ídolos que a maioria das pessoas está colocando antes de Deus são: dinheiro. fama e conhecimento.

Faz “cálculos matemáticos” em todas as situações e deixa de crer na provisão inesperada de Deus. Entretanto. não conseguimos exercer Seu poder na terra para o bem do Seu povo. libertação. ocupando ou tirando o lugar dos outros. muitas vezes o espírito de miséria ou avareza que a domina tira sua alma da necessidade de buscar a Deus de maneira mais profunda. Guarda em casa coisas quebradas ou que não usa mais. Ela passa a usá-lo para corromper. nada do que faz tem afinidade com as coisas do Senhor. a palavra poder tem dois significados em grego: exsousia (autoridade) e dunamis (poder para realizar milagres) e isso nos é concedido pelo Espírito Santo. sem competição e sem a fama que . mas quando esse desejo passa a ser desmedido ou egocêntrico. Não adianta pedirmos poder a Deus. internamente. gostosa e prazerosa. desejar a riqueza ou até se contentar com o que tem. mesmo que ela roube o seu tempo de oração ou de comunhão com Ele. Não sabe colocá-lo nem exercê-lo em amor para o bem do próximo. disciplina e entrega” ou porque “dói”. Esses e outros exemplos podem ser encontrados quando o dinheiro passa a ser um Deus. que transforma a pessoa que o detém num verdadeiro ditador ou manipulador. Priva-se de momentos de alegria e comunhão na companhia de quem quer que seja porque vai gastar dinheiro. O quarto deus que precisa cair é a fama. liberação de potenciais e dons espirituais. sem alarde. seu coração continua avarento e mesquinho. É incapaz de semear na obra de Deus usando qualquer filho Seu. Na bíblia. quando dá. A palavra de Deus diz que Jesus veio para destruir as obras do diabo (1 Jo 3: 8) e Ele usou o poder que o Pai lhe concedeu para realizar isso. deve ser reavaliado e tratado. existe uma condição primordial para que isso seja exercido. O poder do mundo corrompe. Ela dá externamente. “vai levar muito tempo”. Sem o amor de Deus.11 pobre. é claro. a menos que isso se torne doentio). se esse poder não estiver nas mãos de Deus. O poder que aqui está mencionado é uma força direcionada a um determinado alvo para exercer autoridade divina ou realizar um trabalho específico como cura. A pessoa vive pelas coisas que lhe agradam e só faz o que gosta e o que quer e. como está escrito em 1 Co 13. mas o poder de Deus nos dá capacidade para realizar aqui tudo o que Ele realizou. É capaz de se ligar emocionalmente a quem não presta ou que não é da vontade de Deus porque dá prazer estar com essa pessoa. abusar e desencaminhar a vida de outras pessoas e até a dela própria. Não consegue emprestar nada do que é seu por ciúme daquilo estar sendo usado e “gasto”. pensar na velhice ou nos filhos. mas. O terceiro tipo de deus que precisa ser destronado é o poder. até para mostrar aos outros. sem antes pedir Seu amor (Ágape) e Sua sabedoria para exercer esse poder. só com as do mundo. milagres. a faz agir de maneira possessiva ou ciumenta com aquilo que é dela e não deixa as verdades espirituais acerca da prosperidade de Deus penetrar no seu coração. “exige sacrifício. Vive debaixo de ansiedade e sofre por antecipação se houver a possibilidade de surgir uma despesa extra. Ela começa a medir as pessoas que estão ao seu redor pelo lucro ou prejuízo que podem lhe dar. O trabalho para Deus é geralmente feito em paz. porém. Vai à igreja e dá o dízimo por obrigação. É o caso daquela pessoa que não tem compromisso com nada nem com ninguém que possa solicitar cuidados ou uma parcela do seu tempo porque isso acarretaria certo fardo e para ela a vida é sempre “light”. pois fica imaginando o que o pastor vai fazer com o dinheiro dela. Outro ídolo é o prazer. porque “ele não faz nada mais do que a obrigação!”. de maneira mansa. que muitas vezes impede a pessoa de procurar a presença de Deus porque “dá trabalho”. reconhecido e honrado é inato no ser humano e até é bom para manter sua auto-estima. 1-13. humilde e silenciosa. O desejo de ser visto. sem problema algum. Vive na miséria a vida inteira para economizar para a velhice ou para a descendência (não há nada de errado nisso. que é o amor.

Por isso. quer dizer ciumento. Em Tg 4. Podemos ver nos evangelhos que Jesus. a fama que o cristão deve buscar é a fama para o reino de Deus. Quando Jesus veio à . a outra não. Devemos pedir que Ele só nos dê aquilo que possamos suportar e administrar. como animais. Como os pagãos tinham uma facilidade muito grande de ver deuses em todas as coisas. pois ainda não era chegada Sua hora de aparecer publicamente e chamar a atenção das autoridades judaicas ou romanas. Não precisamos fazer o trabalho do Senhor debaixo de luzes ou holofotes. senão nos desviaremos por um caminho de morte (Pv 30. quando Sua luz começa a brilhar em nós. 5 está escrito: “é com ciúme que por nós anseia o Espírito. Nós até podemos ter vontade de curar as pessoas ou ressuscitar mortos. Precisamos ter em mente que os impossíveis que realizamos vêm Dele apenas. pois uma nós podemos comer. até na natureza. entretanto. porém. conchas. por isso se mostrou ao povo na forma de coluna de fogo ou na nuvem que o seguia pelo deserto. Não as adorarás. devemos colocar também o conhecimento em Suas mãos para que Ele mesmo nos ajude a usá-lo com discernimento e sabedoria. trovões e fogo (Êx 19. cristais. rochas. Não adianta nada termos conhecimento em todos os assuntos se isso for apenas para alimentar nosso ego e nossa vaidade ou para humilhar as pessoas. O ser humano tem necessidade de visualizar uma fruta para saber a diferença entre ela e uma pedra. o conhecimento que o Senhor nos dá são “talentos” a serem multiplicados para ajudar os irmãos e fazê-los felizes e conscientes da capacidade divina que já está colocada dentro deles. sem a sua ajuda para manifestar nossa adoração. Foi Ele mesmo que nos disse que nós somos a luz do mundo e que as nossas boas obras precisam ser vistas para que os outros glorifiquem o Pai que está no céu. por exemplo. Tudo o que o Senhor nos dá gera responsabilidade. corais. jamais devemos deixar de mostrar nossa autoridade e nossa identidade de filhos e servos do Altíssimo. que visito a iniqüidade dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração daqueles que me aborrecem e faço misericórdia até mil gerações daqueles que me amam e guardam os meus mandamentos”. não por cauda. lua e estrelas. portanto. é claro que seremos vistos. mas nada em nós tem poder para isso. Quando a bíblia diz Deus zeloso.12 o mundo impõe sobre nós. nem lhes darás culto. Deus sabia dessa necessidade. Pelo contrário. 18-19). nem embaixo na terra. não de nós. e sim para darmos a Ele. porque eu sou o Senhor. Ele advertiu o povo de Israel a não seguir esses costumes para não deturparem a visão correta Dele. Deus se mostrou a ele como um cicio suave. no decorrer do Seu ministério. principalmente no início do Seu ministério. Os conhecimentos que Ele nos dá são para ajudarmos os outros a tomarem posse do reino de Deus e de suas bênçãos. sol. Deus zeloso. por exemplo). aquilo que Ele colocou em nossas mãos. Porém. devemos pedir sempre a humildade e a sabedoria divina para lidar com o que Ele nos dá para que a glória seja apenas Sua e não nossa. Quando desceu sobre o Sinai se mostrou através de relâmpagos. Nenhum conhecimento que o Senhor nos dá é para nada ou por objetivos egoístas. multiplicado. Como tudo o que Ele nos dá. Só quando Ele se manifesta com unção sobre nossa vida é que podemos realizar essas coisas. 7-9. que ele fez habitar em nós”. Quando Elias se refugiou na caverna. teu Deus. 2º) “ Não farás para ti imagens de escultura. Foi o Senhor mesmo que disse que nos colocaria por cabeça. nem semelhança alguma do que há em cima nos céus. Por isso. podemos ver que Sua fama correu pelas cidades porque a luz que havia Nele era visível. nem nas águas debaixo da terra. não devemos buscar o conhecimento para estarmos acima de ninguém ou para competir. procurava não ser visto e até pedia para aqueles que Ele curava para não dizerem nada a ninguém. Deus tem ciúme de nós. O último deus a ser derrotado é o conhecimento. plantas. por isso não gosta quando dividimos nossa atenção com outros deuses. Como dizia João Batista: “Convém que eu diminua para que Ele cresça”.

meu cabelo vai ficar ruivo”. portanto. Jesus não se importa com a cor dos nossos cabelos. portanto. pois Jesus é a Palavra.. não podemos dar ordens a Ele ou desafiá-lO. em vão. de verdade.13 terra. Portanto. ou seja. a presença do Seu Espírito em nós nos faz conhecer Sua imagem e reconhecê-lO em qualquer situação e em qualquer lugar. Deus se mostrou na forma humana para que fosse reconhecido. e não devemos encher nossa mente com ele nem com conceitos a seu respeito. O importante é sentirmos a Sua presença em oração. A quarta maneira é termos uma fé vazia. mas fazemos as coisas sem consultá-lO ou pedir Sua ajuda. Tenho certeza que quando necessitarmos verdadeiramente ser tocados e ter uma visão de Deus por algum motivo divino. as palavras-chave para resumir este mandamento são: ter a visão correta de Deus. porque o Senhor não terá por inocente o que tomar o seu nome em vão”. Ele não quer que o transformemos em um simples pedaço de pedra. Devemos alimentar nossa mente com conceitos elevados acerca de Deus. Sem a oração sincera todos os dias . 3º) “ Não tomarás o nome do Senhor. 31-32. 23 b). tratando-O como se Ele fosse “nosso chapa” ou “nosso brother”. obscenas. como para um duelo. desejamos estar em contato constante com essa pessoa e pedir sua ajuda quando necessitamos. Mesmo a imagem mental que fazemos Dele não é a correta porque somos limitados demais para compreendê-lO e imaginarmos Sua forma. O diabo é de origem ímpia. que foi Ele que disse. Seu nome é para ser usado para coisa séria como enfermidades e demônios. isto é. não chegamos nem perto do que Ele é. da Sua majestade e do Seu senhorio. 12-17 / Ap 19. “da boca pra fora”. 1-5. Uma vez. pois isso degrada nossa alma. temos a certeza de que foi Ele que falou (Jr 23. que não é posta em prática quando necessitamos dela. Dt 13. quer dizer que não O achamos bom o bastante para ser nosso amigo e nosso Deus. A terceira maneira de usar seu nome em vão é não temê-lO. A bíblia fala que tudo o que não provém da fé é pecado (Rm 14. A palavra profano vem do latim profanus . Isso quer dizer que quando confiamos em alguém. entretanto. O apóstolo João. 24. Quando o Senhor fala profeticamente.” para qualquer situação natural sem importância espiritual alguma. A quinta maneira é falarmos coisas da nossa carne e depois dizer que é profético. fazermos brincadeiras usando o Seu nome ou reduzindo-O à nossa pequenez. no Apocalipse. que nos inspirem e nos levem a reverenciá-lO (Fp 4.” ou – “Em nome de Jesus. podemos perceber Sua luz ou até Seus olhos de amor sobre nós. Dt 18. Ele mesmo nos dará para que possamos aumentar nossa fé. louvor e adoração e no contato constante com a Sua palavra. como Paulo fala nas suas cartas). 8).. 21-22). Estou falando isso porque a primeira maneira de profanar o nome de Deus é através da linguagem profana (falando do diabo o tempo todo. pro significa: diante. perante e fanum significa: templo. faltavam-lhe palavras e comparações que se pudesse fazer a Deus. com quem Ele falava face a face. sem termos a consciência do Seu poder. o que não deixa de ser uma boa maneira de nortear nossa linguagem. teu Deus. Esse mandamento nos diz para pensar Nele de maneira correta. é o que não se usa num templo. mas mesmo com essas simbologias ou através do próprio Jesus feito homem. boca a boca. 11-16) e O descreve da maneira que ele conseguiu descrevê-lO.. como um ser humano.. também dos palavrões e das palavras torpes. A segunda maneira de usarmos Seu nome em vão é dizer: – “Só Jesus na minha vida!. O próprio Moisés. 2 Co 3. 17). Viver Sua palavra em nós é vê-lO corretamente. para João. Um termo profano. madeira ou pintura para que entremos em contato com Ele. A bíblia fala que Deus é espírito (Jo 4. Se dissermos que amamos a Deus e confiamos Nele. ouvi uma irmã no cabeleireiro dizer à outra: – “Em nome de Jesus. nos mostra Jesus (Ap 1. ou dar-Lhe uma “carta de intimação” se Ele não fizer o que queremos. Muitas vezes. A sexta maneira é nos recusarmos a ter comunhão com Ele ou receber Seu auxílio. quando estamos em espírito diante do trono. só viu a glória de Deus pelas costas.

qualquer que seja o dia da semana que separemos para Deus. Ela significa que. Significa ser decente. Aqui a bíblia diz para .= mãe). podemos entrar em contato não só com Deus para ouvir Sua voz. a palavra shabbat tem um significado mais profundo do que simplesmente um descanso físico. Nesse período eles se dedicam à família e às coisas do Senhor.14 nós não manteremos contato profundo com Ele. nem tu. te dá”. podemos viver um tempo de shabbat. Sábado vem do hebraico. esperando no livramento e no socorro do Senhor. 5 podemos ver que está escrito coisa semelhante em relação a servos e senhores. 5º) “ Honra teu pai e tua mãe para que se prolonguem os teus dias na terra que o Senhor. ou seja. cessação ou interrupção’. A palavra honra vem do hebraico Hadar e significa: esplendor. Infelizmente. servos. Esse é o único dos dez mandamentos que tem promessa. Mas o sétimo é o sábado do Senhor. o mar e tudo o que neles há. forçando-os à desobediência e depois trazendo sobre eles a culpa. Devemos orar para que Deus intervenha nas famílias. Por isso. descansou. Nesse dia de descanso. fazendo com que pais ajam em discordância com as leis de Deus. ser um “ornamento para Deus”. 1-4. quando ouvir Sua voz significa recebermos Sua direção para a nossa nova semana e podermos entregar a Ele os frutos da semana que passou. teu Deus. que significa: ‘descanso. agradecendo-Lhe por Sua ajuda. Ali diz: “Quanto a vós outros. Para nós. A outra maneira de usar seu nome em vão é testá-lo. para recondicionarmos nossa alma em contato com Ele. por isso. teu Deus. 4º) “ Lembra-te do dia de sábado para o santificar. nem a tua serva. Ou é um dia em que nos separamos do barulho da civilização para estarmos em contato com a natureza onde Deus também pode se manifestar a nós e nos ensinar lições importantes. majestade. cristãos. nem o teu filho. para que possam estar debaixo dos Seus mandamentos e educar seus filhos baseados neles. porque. nem o teu servo. mas deve ser um dia especial. ornamento. nem o forasteiro das tuas portas para dentro. por isso. O Senhor separou um dia da semana para descansarmos das nossas atividades rotineiras. servir ao Senhor de todo o coração. Isso não quer dizer que devemos conversar com Ele só no domingo. honrar os pais faz com que nossos dias se prolonguem. Seis dias trabalharás e farás toda a tua obra. a começar pelos pais.= pai) e Em (hebr. Aqui o Senhor está falando não só sobre nossos pais carnais. abusando do poder que Ele lhes delegou e oprimindo os filhos. não os difamando ou fazendo que passem vergonha por nossa causa. Um filho que segue os caminhos de Deus e faz Sua vontade está honrando seus pais. obedecei a vosso senhor segundo a carne com temor e tremor. Dar honra é reconhecê-los e respeitá-los. aqui ocorrem grandes problemas decorrentes da ação do diabo sobre as famílias. Significa não acreditar em Suas promessas ou no Seu poder de cumprir o que prometeu. na sinceridade do vosso coração. Deus nos concedeu este dia para que tenhamos oportunidade de desfrutar algumas das melhores e mais importantes realidades da vida. sem nos preocuparmos em trabalhar para acumular riquezas. shabbat. em seis dias fez o Senhor os céus e a terra. e não para que fosse um dia de proibições. não farás nenhum trabalho. nós devemos descansar Nele naquilo que não podemos fazer. Não se deve colocar sobre os filhos o jugo da culpa e da rebeldia quando os pais são os primeiros a serem rebeldes à lei de Deus. mas sobre as autoridades sobre as nossas vidas: Ab (hebr. os judeus mantêm a tradição do shabbat que começa às 18h da sexta-feira e termina às 19h do sábado. Entretanto. e. ao sétimo dia. o Senhor abençoou o dia de sábado e o santificou”. mostrar Sua majestade e Seu esplendor. como a Cristo”. nem a tua filha. não ter do que se envergonhar. Ver também Ef 6. em certas situações da nossa vida. Quando lemos Ef 6. e testá-lo seria provocá-lo naquilo que Ele pode fazer em nossa vida. mas com a família e os amigos dando valor à amizade verdadeira e aos relacionamentos sadios onde Ele também quer participar. nem o teu animal. o domingo foi separado como um dia de consagração a Deus.

Tg 2. mas se um senhor ímpio ou pais ímpios ou idólatras nos forçarem a renunciar nossa filiação divina (Rm 8. 18. por conseguinte. As pessoas podem não ver ou fingir que não percebem. quando encontrado. da crueldade no tratar o semelhante. Que Deus possa ter misericórdia dos Seus servos para que esse pecado não venha mais a destruir as famílias e a Igreja de Cristo e para que o diabo não envergonhe mais o povo de Deus diante dos ímpios. pois foi deixada uma marca. Mt 5. aí sim. Nenhum de nós sobre a terra é isento de pecado. 30-31 vemos outro valor de restituição: “Não é certo que se despreza o ladrão. Em Pv 6. poderemos andar em concordância com Ele e erraremos menos nas nossas escolhas. 27-32. ao número perfeito de Deus). das maldições de sentença que são capazes de destruir uma vida para sempre se não for interrompido esse processo através da cura divina. mas nos afastar completamente para que a destruição não seja pior. toda a nossa vida deve estar diante do altar do Senhor para que Ele cumpra em nós apenas o Seu querer. 20. quando não é mais possível a reconciliação. conforme o caso. trazendo o domínio do Seu Espírito sobre a nossa vontade. 7-9 e Dt 24. 19. Gl 4. foi o que aconteceu com Sadraque. 11. Vamos falar um pouco sobre outros tipos invisíveis de morte que são tão danosos quanto a morte física. Mt 19. Foi o que aconteceu com Daniel. sentimentos e atitudes para arrasar o que estamos construindo. Sobre os suicídios e homicídios não temos nem o que comentar. 21. tendo fome? Pois este. andando nos caminhos do Senhor. Em Êx 22. 5) e nos proibirem de manter nossa crença ou quererem nos induzir a obedecer a demônios negando nosso Deus. matar e roubar. muitas vezes. 24 está escrito: “por isso. Quando alguém . Estou falando das palavras e sentimentos ingratos. 8º) “ Não furtarás ”. que foi para a cova dos leões porque se recusou a ser dominado e subornado (foi invejado pela sua retidão). Em Gn 2. por isso o Senhor nos orientou a orar sempre para que o Pai nos livre das tentações e de todo o mal. 1-15. do nosso natural. 9. no devido tempo. tornando-se os dois uma só carne”.15 lhes obedecermos segundo a carne. usando suas bocas. indiferentes. Só. a lei estipula restituição de duas a quatro vezes o que foi roubado. Rm 13. Algumas referências bíblicas mantêm concordância com esse mandamento: Gn 9. assim como com pessoas que são verdadeiros enviados de Satanás para destruir. pois acarreta punição. Devemos liberar perdão para elas. 6º) “ Não matarás ”. o pecado deve ser limpo através do arrependimento e do perdão e. pagará sete vezes tanto. 29). isso traz complicações para as duas partes envolvidas. Aqui o Senhor está falando de todos os tipos de assassinato: do corpo. Lc 18. Entretanto. da alma e do espírito. 1-4). está liberado da parte de Deus o divórcio (Mt 5. Quando isso ocorre. Mc 10. 6. temos autoridade para desobedecer-lhes e nos posicionarmos como servos do Altíssimo. Foi o que Pedro e João disseram às autoridades judaicas: “Antes importa obedecer a Deus do que aos homens” (At 5. 7º) “ Não adulterarás ”. do dia a dia. Portanto. quando furta para saciar-se. entregará todos os bens de sua casa” (o número sete aqui se refere à plenitude. Assim. deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher. nas coisas da vida. fará justiça. Mesaque e Abede-Nego que se recusaram a obedecer às ordens do rei para se dobrarem diante do seu deus e adorá-lo e preferiram ser queimados a terem que negar o Deus de Israel. mas Deus vê e. Procuremos ser bons filhos e bons pais. 17. não é aprovado diante de Deus. Tomemos cuidado com nossas palavras e atitudes. então. da negligência. Esse foi o propósito inicial de Deus para o homem. foi o que aconteceu com José que se recusou a obedecer à mulher de Potifar. com certeza. O adultério é a violação do voto de fidelidade conjugal. a separação que decorre desse ato de adultério traz feridas emocionais e espirituais que demoram a ser cicatrizadas e. Mt 19. somos passíveis de erro. 15. ou seja. a fim de obedecer às leis de Deus. das emoções destrutivas e. não são saradas. Lv 24. pois acarretam a morte da alma e do espírito de alguém.

mau humor e frustração descarregados sem motivo sobre alguém para lhe roubar a alegria. se nalguma coisa tenho defraudado alguém. indignação. resolvo dar aos pobres a metade dos meus bens. porque quando falamos de alguém nos sentimos como se fôssemos melhores do que essa pessoa. quem a tem num nível mediano fala sobre fatos e os de mente mesquinha falam dos outros”. maledicência. para que não sejais julgados. impostos indevidos. Então. nutrir um sonho na vida de alguém e não cumprir depois com a promessa. a bíblia diz: “Ou não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem impuros. linguagem obscena o vosso falar” e em 1 Co 6. nem sodomitas. usar de astúcia. mas Jesus diz em Mt 7. Uma das coisas que mais assola hoje a vida e as conversas das pessoas é a maledicência. pela crítica e pelo julgamento. chantagem emocional que faz com que o outro deixe suas necessidades para dar atenção ao chantagista. seja em que profissão for. maldade. negar ajuda a alguém ou informação ou dar informação falsa. 8-9) que reconheceu o erro e Jesus o resgatou: “Entrementes. porque a mim me roubais. e com a medida com que tiverdes medido vos medirão também”. a maledicência é alimentada pelo ciúme. Além disso. Zaqueu se levantou e disse ao Senhor: Senhor. 27). estando na tua mão o poder de fazê-lo” (Pv 3. e. O pensamento de quem fala dos outros é de que se trata apenas de um assunto inofensivo. palavras de maldição que vêm trazer dúvida e destruir projetos. quando se tem capacidade e condições para isso: “Não te furtes a fazer o bem a quem de direito. Essas e outras formas sutis de roubo prejudicam tanto quem é roubado quanto quem rouba. que é roubar o patrão. nem idólatras. gera . 9º) “ Não dirás falso testemunho contra o teu próximo”. 9-10. 8-9: “Roubará o homem a Deus? Todavia. tentar legalizar algo que por si só já é ilegal (“pirataria” em qualquer área. engano ou artimanhas mundanas baseadas na sabedoria e na experiência profissional da carne em qualquer negócio. Perde-se a confiabilidade dos homens e de Deus. nem avarentos. reter os dízimos e as ofertas do Senhor (Ml 3. porém. Uma vez. forjando licenças que não existem). vós me roubais e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas. Outra forma de maledicência é ouvir os mexericos sobre a vida de outros sem contestar ou parar a conversa por ali mesmo. o que só traz benefício próprio para fins egoístas. sereis julgados. inveja. 8 está escrito: “Agora. por exemplo: reter algo que é do próximo.16 reconhece seu erro e se arrepende verdadeiramente. Jesus lhe disse: Hoje. Existem também outras formas sutis de roubo que muitas vezes passam incólumes diante dos homens. restituo quatro vezes mais. 13). mas não diante dos olhos de Deus. abrindo brechas cada vez maiores para a assolação do diabo. eu li num livro o seguinte pensamento: “Quem tem a mente avançada fala de idéias. Com maldição sois amaldiçoados. A maledicência alimenta o orgulho. despojai-vos. nem bêbados. houve salvação nesta casa. mudando sua atitude. É o caso de Zaqueu (Lc 19. nem efeminados. a maledicência distorce os fatos. 12-13). as forças ou as bênçãos espirituais de alguém. nem ladrões. que havemos de fazer? Respondeu-lhes [João Batista]: não cobreis mais do que o estipulado” – Lc 3. trair a confiança num relacionamento. a nação toda”). que através de atitudes ou palavras vem roubar a esperança. Pois com o critério com que julgardes. vós. cobrar a mais por um serviço quando este não é merecedor disso (“Foram também os publicanos para serem batizados e perguntaramlhe: Mestre. desperdício de tempo ou negligência no trabalho. igualmente de tudo isso: ira. nem maldizentes. nem roubadores entrarão no reino de Deus”. Em Cl 3. nem adúlteros. que são desviados para fins ilícitos. que faz o outro “tropeçar” e levar mais tempo até chegar ao seu objetivo. deforma a imagem da vítima perante os que a conhecem. a salvação de Deus entra em ação naquela vida. viver acima das nossas posses porque vivemos à custa do trabalho de outro (Jr 22. 1-2: “Não julgueis. De todas as formas. pois que também este é filho de Abraão”.

Quando desejamos algo. um pecado. amarás o teu próximo como a ti mesmo” (Lv 19. planejar. esse desejo deve estar de acordo com a vontade de Deus para nós. conquistar. que é a tentação. nem o seu servo. Quem ama o próximo. nem o seu boi.17 maldições sobre ela. emocional ou espiritual. nem a sua serva. mas pode começar como uma simples tentação. invejoso e preguiçoso e não consegue correr atrás dos próprios sonhos é que cobiça o que é do outro. as coisas saem do controle e a destruição se instala. pois só quem é medíocre. porém. significa: grande desejo. Falso testemunho é mentira e o Senhor não aprova a mentira. quando a avidez. pois falar de amado e ungido de Deus tem uma promessa do próprio Deus: “Abençoarei os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem” (Nm 24: 9 b). nem coisa alguma que pertença ao teu próximo”. sonhar. por exemplo. que pode destruir o que é do outro só com o olhar. se preocupa com o que é dele como se fosse seu. e sim para evitar que caiamos nos laços de morte do diabo. os quatro primeiros dizem respeito a Deus: “ Amarás. . projetar. A avidez já é. conseguir e alcançar faz parte da natureza humana e são coisas sadias colocadas em nós por Ele mesmo. pois desejar. de toda a tua alma e de toda a tua força” (Dt 6. teu Deus. seja material. mas não trazem ansiedade ou descontrole. Amém.. É o que Paulo fala nas suas epístolas com o nome de concupiscência da carne.. O Senhor não nos deu esses mandamentos para serem fardos ou jugos sobre nossa vida. nem o seu jumento. A palavra cobiça. em latim (Cupiditia). de todo o teu coração. o Senhor. 18. a mediocridade e a preguiça. mas atrai a maldição de volta sobre quem fala. Como foi falado. Os outros seis dizem respeito ao nosso relacionamento com as pessoas: “. Anda de braços dados com a inveja. almejar. Não cobiçarás a mulher do teu próximo. que é o pecado. Que Deus possa ter misericórdia das nossas vidas. dá lugar ao roubo. Esse mandamento de Deus é um grande desafio que Ele nos propõe para nos levar à realização pessoal. nem prejudicam a terceiros. pois. avidez. que deve ser tratada por Deus o quanto antes. na realidade. 5). 27). perdoando nossos pecados e falhas e nos capacitando através do Seu Espírito a praticar todas essas palavras. Lc 10. 10º) “ Não cobiçarás a casa do teu próximo. Eles se resumem verdadeiramente em dois.

de ouro puro. A arca era levada na frente pelos levitas. quando pousava. quinze de comprimento e cinco de altura. quando o Senhor dá ordens a Moisés para construir o tabernáculo. Em Nm 10. Assim. A arca era coberta de ouro puro e nos quatro cantos dela havia quatro argolas por onde eram passados dois varais de madeira também cobertos de ouro. E. 10-16. do monte do Senhor caminho de três dias. podemos sentir Sua presença de maneira mais forte conosco. o Senhor ordenou a Moisés que colocasse as tábuas da lei. No lugar mais interior ficava o recinto conhecido como o Santo dos Santos onde era colocada a arca e onde apenas o sumo sacerdote poderia entrar. Dali. que simbolizavam o pacto ou aliança que Ele estava fazendo com o Seu povo. 8 cm (o normal era de 44. Suas dimensões eram basicamente cinco metros de largura. e dissipados sejam os teus inimigos. do meio do propiciatório entre os querubins é que Deus falava com Moisés. Quando conquistamos o lugar que Ele preparou para nós. pois. e fujam de diante de ti os que te odeiam. Formando uma única peça com o propiciatório. como Deus diz que vai adiante de nós para nos preparar caminho. Partindo a arca. A tenda da congregação era montada. 4 cm). foram colocados dois querubins de ouro puro em cada extremidade. Senhor. como deve ter para todo o cristão que entende seu paralelo com o que aconteceu no Novo Testamento após a vinda de Jesus. 80m x 0. o Senhor planejou outra peça chamada de propiciatório. ’edhuth) tem um significado todo especial para o povo de Israel. pelos sacerdotes. estavam com os rostos voltados um para o outro e suas asas se tocavam no centro. para lhes deparar lugar de descanso. 33-36. dizia: Volta. quando partiam do arraial. ó Senhor. . carregada e cuidada pelos levitas. isto é. A primeira referência à arca da Aliança está em Êxodo 25. o que significa que o líder que o Senhor levanta como sacerdote no meio do Seu povo libera a palavra profética e dá o exemplo abrindo o caminho para que o rebanho possa passar também e alcançar sua terra prometida. Como a arca era sem tampa. O côvado usado aqui é o côvado primitivo usado para fins sacros e que corresponde a mais ou menos 51. por esses varais ela era transportada. Deus ordenou a Moisés que a construísse para que o povo tivesse um lugar de referência para a adoração e passassem a sentir Sua segurança junto com eles por onde andassem. Moisés dizia: Levanta-te. 1 ½ côvados de largura e 1 ½ côvados de altura (mais ou menos 1. Aqui podemos ver que a arca ia adiante deles. 80 m). existe algo interessante sobre a arca: “Partiram. do tamanho exato da arca para que ela ficasse tampada. 20m x 0. a presença da arca com o povo simbolizava que Deus estava com eles.18 A ARCA DA ALIANÇA DO SENHOR A arca da Aliança ou arca do Concerto (hebr. O tabernáculo ou tenda da congregação era a tenda usada pelos israelitas como lugar de adoração enquanto viajavam pelo deserto. afastando de nós nossos inimigos. para os milhares e milhares de Israel”. A arca da Aliança era uma caixa construída de madeira de acácia de 2 ½ côvados de comprimento. a arca da Aliança do Senhor ia adiante deles caminho de três dias. Dentro da arca. A nuvem do Senhor pairava sobre eles de dia. Chamava-se propiciatório porque era ali que era derramado o sangue do animal sacrificado para a propiciação dos pecados.

21-22). é Jesus que nos cobre com o Seu sangue. porque tinha sido roubada pelo inimigo. Esse homem foi Uzá (2 Sm 6. no meio dos dois querubins que o Senhor falava com Moisés. Nós somos essa arca. Seus anjos nos guardam e nos levam para onde Deus determina que nós caminhemos (varais). 19. Agora podemos falar diretamente com Jesus. sabedoria e iluminação divina e que refletem a beleza do Criador. se diz que são conhecedores dos mistérios divinos (“cheios de olhos”). quando o escritor fala sobre o antigo tabernáculo ele comenta sobre a arca: “ao qual [ele se referia ao Santo dos Santos] pertencia um altar de ouro para o incenso e a arca da aliança totalmente coberta de ouro. Têm função de vigilância e adoração. que floresceu. Era ali. 1-11 cf. Por isso. quem tocasse. como já foi dito. Por isso. 2 Co 3. A arca era de madeira de acácia coberta de ouro. nos propiciou e derramou Seu próprio sangue por nós. assentou-se à destra de Deus. 12-13 ele fala: “Jesus. e as tábuas da aliança. com sua sombra. pois Ele já está dentro de nós. daí em diante. Os filisteus tinham roubado a arca. tendo oferecido. 1 e 2 Sm 6. “sem tampa”. 1 Sm 7. Também indicam uma classe de anjos com grande força de conhecimento. onde o sacerdote aspergia o sangue do animal que substituía o homem a ser perdoado. os inimigos já estão debaixo dos nossos pés. trazendo-a sobre um carro de bois e mais um israelita foi morto pelas mãos de Deus por tocar na arca. Vamos tentar explicar o significado de cada uma dessas peças para podermos entender o que ela representa hoje para nós. 4 -5. da matéria. e a Sua unção e autoridade como reis e sacerdotes (vara de Arão que floresceu). um único sacrifício pelos pecados. Mesmo os israelitas não tinham o direito de tocar nela. A madeira simboliza algo que é tirado da terra. as coisas preciosas. na qual estava uma urna de ouro contendo o maná. cristãos. cobriam o propiciatório”.19 Em Hb 9. e o ouro. Dentro do nosso ser Ele colocou Suas leis (tábuas – cf. para que não ficássemos desprotegidos. até que os seus inimigos sejam postos por estrado dos seus pés”. de material perecível como o pó da terra. porém. como a arca do Senhor. a vara de Arão. 2-3). Portanto. os querubins da glória. Da mesma forma. Ele nos deu o propiciatório que é Jesus. Deus dá cabo dele. Seu alimento (maná). Também para o Senhor a arca era muito importante e simbolizava a Sua presença e não permitia que nada que fosse profano tocasse nela. tanto é que nos períodos em que ela não estava com eles. Os querubins são anjos cuja função é revelar o poder. Assim somos nós. Ele nos substituiu. O propiciatório era o lugar. sobre ela. que. e em Hb 10. o povo se sentia fraco e abandonado (1Sm 4. 10-11. a majestade e a glória de Deus e defender Seu caráter santo. Quando Jesus morreu por nós na cruz do Calvário. Só que da primeira vez agiu de maneira errada. Se o inimigo tentar contra nossa vida. Quando Davi era rei de Israel. Em todo o Antigo Testamento. para sempre. aguardando. assim como Jesus foi o mais precioso de Deus para nós. mas sofreram tanto com a ira de Deus por causa disso que resolveram devolvê-la para que no meio do seu povo não morresse mais ninguém. a menos que fossem sacerdotes. a arca se achava em Baalim de Judá e ele decidiu trazê-la de volta para Jerusalém. Mas para que não fôssemos roubados. O propiciatório era de ouro puro. Todo o capítulo 9 de Hebreus fala que Jesus veio substituir o sacrifício da antiga aliança no lugar do cordeiro e do sumo sacerdote. Veja o que está escrito em 1 Sm 5. mas que fomos revestidos pelo mais precioso de Deus que é o mesmo Espírito que estava em Jesus. 3). quando o Senhor mata setenta israelitas de BeteSemes por terem olhado para dentro da arca). que é a Sua palavra para nos sustentar. Quando Davi se lembrou qual era a maneira correta de . morria (1 Sm 6. Ele quer que zelemos pela santidade e pelos dons que Ele nos deu para que não sejamos roubados pelos “filisteus” (demônios). a arca era muito importante para os israelitas. quem não for ungido de Deus não pode tocar em nós.

: own) significa: cofre e guarda o projeto de Deus. mas conhecem pouco de nós. onde foi colocado o bebê Moisés. como sumo sacerdote. o templo era dividido em três partes: O Átrio Exterior onde ficava o povo e onde eram feitos os holocaustos e sacrifícios. a palavra arca (own) foi traduzida por cesto. simbolizando que Sua morte estava rompendo a separação entre nós e Deus. que simbolizava a separação entre o santo e o profano. O templo assim construído tem uma semelhança com o nosso ser e com a nossa vida. Foi feita de junco (gõme') e calafetada com betume e. Em Êx 2. 15-19). portanto. Sua glória enche nosso ser. resplendor. Para nosso entendimento. por isso. 1-5). O candelabro significava a luz. nós somos a arca e guardamos dentro de nós Seu projeto. No Santo dos Santos havia a arca da Aliança e ali só podia entrar o sumo sacerdote uma vez por ano para adorar ao Senhor e lhe oferecer sacrifícios. 6) aparentemente à semelhança da arca de Noé. a comida e a provisão divina. A partir daquele momento. presume-se que era completamente fechada. Separando o Lugar Santo do Santo dos Santos havia um véu espesso. Quando louvamos o Senhor. no Lugar Santo. a fim de que fosse puxado para fora caso se demorasse por muito tempo. O Lugar Santo é a nossa alma.20 carregar a arca. ele conseguiu trazê-la intacta para Jerusalém (2 Sm 6. 12-19). da qual participam pessoas mais próximas como a família e os amigos que nos conhecem melhor e sabem do que se passa no nosso coração. 1-11. 5). os pães e o candelabro (Hb 9. Isso quer dizer que quando nos colocamos no altar do Senhor. nos cumprimentam. presença de Deus habitando no meio do Seu povo. Em Êx 25 e 26. Em 1 Rs 8. Aí é que deveríamos vigiar mais para não deixar entrar qualquer um e não sermos tão feridos (Ez 44. estava fazendo o sacrifício definitivo para nos dar livre acesso ao coração do Pai. A parte mais interior. entre Deus e os homens. Ele era o projeto de Deus para Israel. O sumo sacerdote entrava com vestes especiais de linho fino (Ez 44. Assim também é conosco. mas apenas com o tamanho suficiente para conter um bebê. vamos falar um pouco como o tabernáculo e o templo do Senhor foram planejados.: tebâ). Para completar o entendimento sobre a arca. Ele se lembrou que a arca só poderia ser transportada pelos levitas. Ele. pelo fato de ser necessário abri-la (Êx 2. quando ela foi colocada no seu lugar. o Senhor dá a Moisés as diretrizes para a construção do tabernáculo e descreve todos os utensílios que devem fazer parte dele. A arca representa também a glória de Deus em nós. nem de qualquer jeito como Uzá fez. em hebraico (Shekïnâ). chamada Lugar Santo. após ter se lavado com água limpa e levava uma corda amarrada em sua cintura. embora colocado defronte da arca para fora do véu. pois era sinal de que poderia ser morto pelo Senhor por não estar em santidade absoluta. O altar do incenso. No Santo dos Santos . Foi o véu que se rasgou quando Jesus morreu na cruz. significa: luz. que corresponde ao nosso espírito. Sua glória nos cobre de tal forma que nada mais é necessário. 3. ele a trouxe debaixo de louvor e santidade. no centro do Seu coração. A mesa significava comunhão e intimidade com Deus e os pães . era considerada uma peça do Santo dos Santos. O Átrio Exterior representa nossos relacionamentos sociais em que muitas pessoas nos vêem. A palavra arca (hebr. no lugar mais interior do templo. a arca deixou de habitar em tendas e passou a habitar definitivamente no Santo dos Santos. mas com santidade e alegria no coração. . para trazê-la para a nossa vida não conseguiremos realizar isso na força da nossa alma (“carro de boi”). A palavra glória. dessa vez. era onde somente os sacerdotes entravam e ali estava a mesa. a glória do Senhor foi tão forte ali que nem Salomão nem os sacerdotes puderam ficar para ministrar. Quando foi construído o templo de Salomão. o Espírito de Deus com eles. Assim. Outros consideram a arca de Moisés como uma versão em miniatura da arca de Noé (hebr.

21 onde estão os mais íntimos dos nossos desejos e nosso verdadeiro eu, aí só o Espírito de Deus tem acesso. Hoje, fica bem claro para nós que somos um templo e uma arca não construídos por mãos humanas; somos nós que carregamos a presença de Deus para onde formos e somos protegidos e guardados pelos anjos para que nada nos cause dano algum. Dentro de nós deve haver o fogo do Espírito queimando constantemente (a chama acesa no altar: Lv 6, 12-13) e o louvor, pois é ele que nos aproxima do trono. O Salmo 22, 3 diz: “Contudo, tu és santo, entronizado entre os louvores de Israel”. Uma referência profética à arca se encontra em Jr 3, 16-18: “Sucederá que, quando vos multiplicardes e vos tornardes fecundos na terra, então, diz o Senhor, nunca mais se exclamará: A arca da Aliança do Senhor! Ela não lhes virá à mente, não se lembrarão dela nem dela sentirão falta; e não se fará outra. Naquele tempo, chamarão a Jerusalém de Trono do Senhor; nela se reunirão todas as nações em nome do Senhor e já não andarão segundo a dureza do seu coração maligno. Naqueles dias, andará a casa de Judá com a casa de Israel, e virão juntas da terra do Norte para a terra que dei em herança a vossos pais”. Agradeçamos a Deus por ter nos dado Jesus, que com Seu sangue nos abriu o caminho até o Pai e nos permitiu conhecer livremente, pela graça, os segredos do Seu coração. A Ele toda a honra, toda glória e todo o louvor, pelos séculos dos séculos.

22 Os exilados na Babilônia foram reanimados em sua tristeza (Sl 137) com a visão de um novo templo, que foi concedida a Ezequiel (Ez 40 a 43 – 571 AC). Nunca foi edificado. O segundo templo, o de Esdras (templo reconstruído em 536 AC), foi uma tentativa de reconstruir o que tinha sido edificado por Salomão.

Plano do templo de Ezequiel (Ez 40; 41 e 42): A= altar E= edifício mencionado em Ez 41, 12 P= portas C= cozinhas SS= santuário (Lugar Santo e o Santo dos Santos) LS= lugar separado (Ez 42, 12-14) Câmara dos sacerdotes – 3 andares Ez 40, 5 e 43, 13: côvado (1 côvado e 4 dedos) = 51,8 cm; cana = 3,11 metros

23

Templo de Salomão: (1) Colunas: As colunas eram soltas e não suportavam o teto do pórtico, mas estavam diante dele como parte dos móveis, não do edifício do templo. Os nomes podem ser as primeiras palavras dos oráculos (= o que estava escrito) que davam poder à dinastia davídica: “Yahweh estabelecerá (Yakhin) teu trono para sempre” e “na força (be'õz) de Yahweh o rei se regozijará” (1 Rs 7, 21 e 2 Cr 3, 15-17); (2) altar do holocausto; (3) mesa com os pães da proposição (ou da presença); (4) arca da Aliança; (5) altar do incenso; (6) candelabro de sete lâmpadas (Menorah).

eu tenho uma mesa farta para te suprir e te levarei até ela”. Se repararmos nas conversas que giram ao redor da mesa nesses encontros. começa-se uma grande discussão e briga até que a refeição termine com cada um saindo da mesa e se colocando no seu próprio “canto”. o que mais parece uma sociedade secreta. E se alguma coisa dessas aparece. levou o Mestre para sua casa e Lhe ofereceu um banquete e os convidados eram pecadores. onde somos obrigados a participar para “fazer parte do clube”. tão certinho e perfeito. Estou me referindo especificamente aos relacionamentos familiares e na igreja. sadios ou amorosos. sobre a vida e a maneira de viver. Num país onde o principado predominante que governa é a Rainha dos Céus. Não digo que todas as famílias são assim. para ele. ao ver Jesus e ouvir Seu chamado.24 JESUS COME COM OS PECADORES (Lc 5. nem estou fazendo por amor”. Ele me deu a mão e disse: “Vem! Não mais comerás do alimento que queriam que tu comesses. É como aqueles almoços ou jantares uma ou duas vezes por semana com fulano. entretanto. regras de etiqueta e religiosidade que transformam nossos momentos de comunhão e alimentação extremamente monótonos e pesados. e sim os doentes. pois trabalhava para os romanos como cobrador de impostos do seu próprio povo. começa a dissertar e rezar a mesma cartilha “correta e perfeita”. que se acha muito sábio e experiente em todos os assuntos. mas assumindo o que era. sem nos dar o direito de dizer: – “hoje eu não quero” ou – “eu não me sinto livre desse jeito. ficando com o lucro. com a formalidade e com a hipocrisia de ter que manter as aparências e certos relacionamentos que não mais são satisfatórios. Num lugar assim. e sim pecadores ao arrependimento”. odiado pelos judeus. excluindo e proibindo mudanças. não há espaço para Jesus. opiniões atuais e até brincadeiras e risadas. . que sabem que precisam da minha ajuda para continuarem caminhando de cabeça erguida diante de gente como vocês que insistem em fazê-los corar de vergonha por terem errado”. e muitas vezes. Eu vim para os humildes. Eu estava orando e o Senhor me mostrou uma mesa bastante farta com muitas pessoas em volta. cobrando mais do que devia. são sempre as mesmas e o anfitrião. Este texto é apenas para os que vivem ou viveram debaixo desse jugo e que não agüentam mais esse fingimento. é claro. sicrano e beltrano. obrigações. onde meu lugar estava reservado. não vim chamar justos. falsos e cheios de protocolo. O interessante é que não se transformou num santo em alguns minutos só porque seguiu a Jesus. iguais a ele. os religiosos da época vieram para criticar essa atitude de Jesus e ouviram uma resposta à altura: “Os sãos não precisam de médico. 27-32) Levi ou Mateus era homem do povo e publicano. “apenas entre família”. nos deparamos com essas formalidades. certinhos e perfeitos não precisam de mim. limitadas e particulares. Porém. contestações. deixou tudo e O seguiu para ser Seu discípulo. coisas forçadas e não livres. Isso porque eu estava colocando diante de Deus meu inconformismo com a religiosidade. não aberta a outros de fora. Aqui Jesus estava desmascarando a hipocrisia de fariseus e escribas que O condenaram por comer com pecadores e deu-lhes a resposta acima como que dizendo: “Vocês que se acham justos. só porque me foi ensinado a ser assim.

sem doutrina de homens. aconchego e força. esse episódio foi o único mencionado. pedir para Jesus entrar na nossa vida familiar. verifique se conseguiu romper realmente com as cadeias da religiosidade e com as amarras familiares que o (a) prendem pela chantagem emocional ou por ameaças de ser “excluído do testamento”. porém. Vamos. limpar nosso coração das dores e nos libertar das cadeias da religiosidade. A bíblia descreve que Levi convidou Jesus para entrar em sua casa. Apenas ore para que Deus quebre esse jugo religioso sobre eles e deixe-os nas mãos Daquele que pode convencê-los de todas as coisas. salvas e resgatadas pelo sangue de Jesus. pois os corações não se deixam ser tocados profundamente para que Deus revele a realidade do que ainda existe lá dentro. mas praticando o maior mandamento de Deus que é o amor. . doente. carências. alegria. É nessa mesa onde temos consciência das nossas fraquezas. Se você tem chamado de Deus para qualquer tipo de ministério e não consegue caminhar satisfatoriamente. de nos mostrar sempre alegres e bem quando nosso coração esconde o mesmo sentimento humano de quem não tem Jesus como Senhor.25 Continuando a minha meditação. Pelo contrário. é que podemos sentir a necessidade que Deus tem de nos usar para levar a verdadeira luz aos carentes. mas cujo culto se limita a um ritual. sem a liberdade do amor de Deus fluir e. a cura verdadeira. mas foi Levi que Lhe ofereceu um banquete. saduceus e fariseus para participar de sua mesa por algum benefício pessoal. que se dizem livres no Espírito. Ao estarmos em comunhão de amor uns com os outros. podemos sentir proteção. foi Levi que abriu sua casa para o Senhor e O deixou participar de sua vida. Que sobre você esteja a paz e a graça de Jesus Cristo. O interessante no texto bíblico é que Jesus chamou Levi. Não temos necessidade de vestir roupa de ‘super-crente’. sem o medo de sermos contaminados pelos pecados deles. agora. os que são Seus se aproximarão. porque ao invés de haver pregação passará a haver discussão e contenda. abraços e palavras amigas. mais amoroso. Ele não mais comeria das conversas picantes e pecaminosas. Vamos fazer da igreja algo mais humano. o que nos faz pensar que isso também foi para o discípulo um momento de decisão diante de todos e a despedida de sua antiga vida para. conseqüentemente. hipócrita e formal para dentro da igreja. É o que acontece em muitas delas. mas passaria a comer com Jesus e sua nova família de onze irmãos que estariam unidos no mesmo propósito. Não tente pregar Sua palavra para os que ainda não a querem ou não sentem necessidade dela ou ainda se acham perfeitos e certinhos. fragilidades e necessidades que Jesus tem lugar e vem para nos curar. hoje. Jesus me levava ao meu assento na mesa e todos me recebiam com beijos. famintos e doentes. tampouco convidaria escribas. seguir o Mestre. ou seja. nos sentimos felizes e fortes porque podemos dividir com eles o que temos de melhor. sem barreiras. Aí pude sentir o que Deus tem separado para aqueles que se dispõem a romper com o velho e com as origens familiares e religiosas. Devemos estar atentos àquele tipo de limitação e influência espiritual em nossas próprias famílias para não trazermos a mesma estrutura religiosa. quando falamos de Jesus àqueles que vêm a nós em busca de auxílio. Só quando vivemos isso dentro de nós. Quero finalizar colocando uma orientação e um comentário: quando você acende a luz de Deus no seu espírito.

pois é fiel ao que diz. doçura. por isso Ele diz: “Sede santos porque eu sou santo”. O leite fala de alimento. a palavra santo pode ter também o significado de: “ O que diz o que faz e faz o que diz”. Ele quer que sejamos assim também para que os outros possam vê-lo em nós. o perfume de Jesus e a prosperidade de Deus aonde formos. o perfume. Em Ct 4. abundância. a palavra de Deus na nossa boca deve ser alimento abundante para o faminto. É interessante que. Mel fala de cura e de amor. Mashach dá origem a Mashiach (Messias). semelhante a Deus. por isso.26 O SIGNIFICADO DOS ÓLEOS E DAS ESSÊNCIAS (Cânticos 4. pois passamos a nos assemelhar a Ele. consagrado. ter a natureza mais íntima de Deus. Deus nos fala o que Ele vai fazer e faz exatamente o que falou. 7-15) O livro de ‘Cânticos de Salomão’ expressa o desejo do coração humano de se unir a Deus de maneira plena e completa e. separado. puro. tirar proveito dos frutos. ser separado e reservado para Deus e para o Seu serviço. nossas vestes devem mostrar a alegria. sem culpa. Por isso. 8-10 o esposo nos convida a subir às alturas com ele. Ruach (espírito. a Igreja. ao sermos tratados e sarados pelo Senhor. digno de ser honrado. Portanto. A unção é como um escudo que nos cobre por inteiro para que o maligno não tenha poder de nos tocar. 7). nossas vestes espirituais e emocionais são limpas e sem defeito: “Tu és toda formosa. A palavra mashach aparece setenta vezes na bíblia. Santo (Hagios. e em ti não há defeito” (Ct 4. é claro. Nossas vestes espirituais devem ter a fragrância dos cedros e das especiarias do Líbano. Isso significa que na nossa língua o Senhor espera palavra de cura e de amor para reerguer o que está ferido e caído. Complemente sua leitura com outros livros: “A noiva está pronta” e “As três faces do amor”. A especiaria. em hebraico. aos montes. o esposo diz que: “ mel e leite se acham debaixo da tua língua. Cobertos pelo sangue de Jesus somos perfeitos. A partir do versículo 11. Ele quer ver esta característica em nós. e a fragrância dos teus vestidos é como a do Líbano”. Assim como Ele é claro e nos transmite segurança. depois a ungimos. de onde nossa visão é mais clara e de onde podemos ver a terra que Deus nos dá e que está pronta para a conquista do amor que se manifesta e se declara. No versículo 11. o Ungido. a fragrância. o mesmo desejo do coração de Deus para sua Igreja. são feitas algumas citações de fragrâncias e especiarias que têm importância para o tipo de atitude que o Senhor espera de Sua noiva. É o ponto de contato para Sua atenção em nossa vida. primeiro expulsamos os demônios. vento) origina-se de uma palavra hebraica primitiva (Ruwach) que significa: cheiro em aroma ou seguir um odor prazeroso. . querida minha. simboliza Jesus. encontrado trinta e nove vezes no AT. Da mesma forma. A palavra ungido e o ato de ungir com óleo (Mashach) referem-se ao costume de ungir com óleo para consagrar e santificar as coisas ou as pessoas. gr.) significa: sagrado. quando estamos realizando alguma libertação ou cura em alguma pessoa. O Líbano é símbolo de fertilidade e de tirar gozo e proveito da vida e de uma plantação. O óleo da unção representa o Espírito Santo.

nobreza. tira a cólicas e os espasmos. A canela é semelhante a um arbusto. O nardo (nome científico: Nardostachys jatamansi ) significa. Portanto. o nardo era importado em receptáculos selados de alabastro. trabalhados por Ele no nosso interior para que Sua essência possa ser exalada através de nós. para ser extraído. que só eram abertos em ocasiões especiais. compõe o óleo da alegria (Sl 45. A palavra origina-se do hebraico. extraindo. O aloés deve ter pelo menos trinta anos de idade para produzir óleo e. maror ou murr. Significa: temor de Deus. Cássia significa: potencial. então.27 No versículo 13. 12-13). O açafrão é terapêutico. junto com o aloés e a mirra. purificação. ou seja. Como terapêutico é antiespasmódico. que . não voltar a cometer os mesmos erros do passado. Como ela é macerada (a casca e a sementes) até se tornar pó. assim como alegria e posição de glória. ser dependentes do Senhor como crianças que necessitam crescer e ser ensinadas. humildade. no rio. precisamos renovar nossa aliança de fidelidade e compromisso com Ele (pode ser de várias maneiras: a ceia de que participamos na igreja é uma forma). A unção do cálamo também significa que precisamos ser “partidos” por Deus. despindo-nos da nossa carne. o que brota em nossa vida deve ser como um pomar de romãs. Os egípcios usavam o açafrão para colorir as mortalhas das múmias. o esposo fala que nossos renovos. nos despir do “eu” e “ser ferido” pelas mãos do Senhor para remover de nós o que não serve. É uma raiz conhecida como Cana Doce. junco. após os quais vieram mais seis meses com outros ungüentos e perfumarias para levá-la ao rei Assuero (Et 2. o seu tronco precisa ser machucado ou dilacerado. ainda bebê. É nativa do norte da Índia. 7-8). nossas palavras e nosso testemunho de vida devem embelezar e perfumar a vida de todos. Só exala perfume quando a raiz é quebrada. A mirra é um arbusto que cresce nas regiões desérticas. Significa ferir-se. portanto. Isso significa que nossas atitudes e nossas palavras devem servir de remédio para os corações doentes. ou seja. É também o nome dado à resina oleosa de coloração marrom-avermelhada obtida da seiva seca dessa árvore (Commiphora myrrha ou Balsamodendron myrrha). Kalamos. da cássia e da canela. onde até hoje é usada para perfumar os cabelos. O cinamomo é a casca de um tronco que se restaura a cada estação. especialmente na África (nativa da Somália e partes orientais da Etiópia) e no Médio Oriente. também que. restauração das coisas pessoais. A hena é usada como cosmético para tingir unhas e cabelos. A cássia. Faz parte do óleo da santa unção dos sacerdotes. Representa o preço que Jesus pagou pela nossa redenção. para conquistar a unção de alegria é preciso. Representa nossa aproximação com Ele em humildade. É uma planta perene da família da valeriana. A mirra significa: libertação. primeiro. suco e remédio adstringente. oriunda do extremo Oriente. O cálamo (gr. tornando-nos mais como Ele é. de tempos em tempos. Foi usada para preparar Ester por seis meses. Seu óleo precioso do nosso interior. A romã é uma fruta muito conhecida e popular no oriente e dela se faz xarope. dotada de raízes ainda mais perfumadas. Isso significa para nós que a palavra de Deus na nossa boca vem tirar as dores e colorir a vida dos que estão “cinzas” e sem motivo para existir. tem os ramos cobertos de espinhos que produzem cachos de flores esbranquiçadas e odoríferas nas extremidades. resgate. além de tingir e colorir alimentos. espiritualmente. voltar às raízes. reverência. o que temos de melhor. É a mesma família do louro. cura. mudança de vida. nome científico: Acorus calamus) significa: cana. Era de cálamo a cesta de Moisés quando foi colocado. Nos tempos bíblicos. caniço. é uma figura profética da aceitação de Jesus Cristo em Sua morte e cruz. renovação de alianças. ou seja. a presença de Deus conosco todos os dias e adoração ao Senhor.

usada na bíblia como sinônimo de fel. Agora. Espero que você tenha gostado do tema e recebido a unção do Espírito fazendo-o (a) vitorioso (a) em qualquer situação. paz e equilíbrio. O Bálsamo era um produto de Gileade exportado para o Egito (Gn 37. por isso foi oferecida a Jesus na cruz. shekhãr) a que se refere era o vinho de alto teor alcoólico misturado com a mirra dado pelas mulheres judias aos condenados à cruz. Em Ct 4. o cálamo. junto com a tentação e o sofrimento. propósito. frescor. Isso quer dizer que o Senhor nos ungiu com alegria. torrentes que correm do Líbano!”. aliança e humildade. mas é um símbolo da providência divina suprindo com refrigério. por isso é amarga e. era uma goma ou especiaria aromática. amor. fonte selada (v. 25). está outra referência à mirra: “Por alimento me deram fel e na minha sede me deram a beber vinagre”. apenas a santidade de Deus. 17). também empregado para simbolizar livramento de desastres nacionais. salmo profético de Davi. Provia refúgio para os fugitivos (Jacó e Davi). Deus dá livramento e bálsamo (1 Co 10. nobreza. mas o sentido original da palavra não é claro e não pode ser atualmente identificada com qualquer planta em Gileade. Dt 3. fazem parte do óleo da santa unção. A bebida forte (em hebraico. empregada para propósitos curativos.28 significa amargo. 11. portadora da águas renovadoras do Espírito. Jr 8. 22 e Jr 51. libertação e cura para que possamos ser bálsamo e suavizar a dores dos aflitos e desesperançados e elevá-los para um novo patamar. 15. onde não entra impureza. Gileade era a terra ocupada pela tribo de Gade. 25 e 43. com o qual se ungia apenas os sacerdotes (Êx 30. alívio. No Sl 69. 33-42. Rúben e meia tribo de Manassés (Nm 32. 22-33 e 2 Co 2. Em Pv 31. 21.12). O significado de Gileade é espinhoso. cura e alívio algo que é gerado numa situação “espinhosa”. o cinamomo e o azeite de oliva (unção e provisão de Deus para um propósito). a despeito das reivindicações feitas a favor do produto da zaqqii (Balanites aegyptiaca) e do mastich (Gn 37. temor e resgate. Ilustrações Mel Leite . É celebrado pelas suas propriedades curativas (Jr 46. Ao sul há um platô apropriado à criação do gado e rebanhos de ovelhas e cabras. o poeta diz: “És fonte dos jardins. 8) e freqüentemente usado como cosmético. talvez por ser região montanhosa. A mirra. 14-16). e de suas fadigas não se lembrem mais”. É uma região montanhosa. A Igreja é fonte de vida. manancial recluso. através da qual o Espírito age em nós. para que pudessem suportar a punição e o sofrimento. deixe-a fluir livremente. poço das águas vivas. 11) e para Tiro (Ez 27. 12-13). Tem poder de anestesiar e tirar as dores. para que bebam. Em sentido geral. muitas vezes. e se esqueçam da sua pobreza. Provavelmente. Em outras palavras. a cássia. 13). calma. 6-7 está escrito: “Dai bebida forte aos que perecem e vinho aos amargurados de espírito. coberta de bosques. produto da Pistacia lenticus. de fortalecimento. o bálsamo é símbolo de cura da alma.

29 Cálamo Cascas de cálamo Romã Tronco da oliveira Oliveira Azeite de oliva Açafrão (pó) Açafrão (planta) .

30 Casca do tronco do aloés Aloés Cinamomo Tronco do cinamomo Canela em pau Canela Hena Hena .

provavelmente era uma goma ou resina. com propriedades curativas sobre o aparelho digestivo (vermífugo e contra icterícia) e como antibiótico. Ainda não se pode provar a sua relação com as resinas da Pistácia lenticus ou da Balanites Aegyptiaca (árvores comuns no Oriente Médio com propriedades curativas).31 Tronco de cássia Cássia Cássia Nardo Mirra (arbusto) Mirra (resina) O bálsamo de Gileade. como o própolis. .

portanto. seol em hebraico. sem sabermos. que é a figura de Jesus. como se saboreia uma comida que nunca se comeu para ver se é boa ou não. regularmente traduzido como tal em certas versões no AT para denominar a região dos mortos. Apoliom (gr. da mesma forma que O experimentamos nas outras. Não dar o dízimo acarreta maldição. o ato de dizimar fecha as brechas e protege nosso patrimônio (Êx 12. damos nosso dízimo na igreja. pode soar como um desafio da parte de Deus. DÍZIMOS : 1º) Ml 3. para alguns. Portanto. 12-13. prática da alegria” (explicações mais extensas sobre o tema e a visão da prosperidade divina) e “Quem diria!” (sobre outros versículos bíblicos relacionados à prosperidade). A palavra provar. coloco aqui algumas referências bíblicas e sua explicação em relação aos dízimos e às ofertas. 18-20: Abrão (ainda não era Abraão) foi o primeiro a dar seu dízimo ao sacerdote Melquisedeque. o Senhor nos diz que ao Lhe dar o nosso dízimo. Caso tenha interesse. onde eram feitos sacrifícios idólatras ao sul de Jerusalém. dom de Deus. este último nome proveniente de ge (vale de) hinnõm (Vale de Hinom). Deus os poupa das maldições e confirma Sua paternidade sobre eles (v. ganhar experiência. o significado espiritual desse ato ou suas implicações na nossa vida prática. não só na financeira. 23). b) Trazer primeiro os dízimos à Casa do Senhor provê mantimento ao sacerdote. É importante notar que antes desse ato de . 2º) Gn 14. Abrão deu o dízimo como gratidão a Deus pela bênção que recebera. levando-nos a ganhar experiência nessa área da nossa vida. por causa da vitória que Deus lhe concedera ao resgatar seu sobrinho Ló. numa área que é tão palpável com a área financeira. Dando-Lhe o nosso dízimo. podemos atingir um patamar maior de conhecimento Dele. 49. Êx 12. Dessa forma.32 DÍZIMOS E OFERTAS Muitas vezes. podemos pensar que provar pode ter o significado de experimentar. você pode complementar sua leitura com outros livros deste ministério: “Prosperidade. Entretanto.. hades e geenna em grego. 11). 6-18: texto básico sobre os dízimos: a) Não dar o dízimo é roubo. f) O Senhor diz para prová-lO dando-Lhe o dízimo. e) Deus recompensa os que são fiéis a Ele. conhecimento e habilidade em determinada área. Esta região era considerada pelos antigos judeus como “inferno”. Sl 78. Com isso. a fim de que o homem acredite Nele.13-18). c) Dizimar abre as comportas do céu sobre nós para recebermos as bênçãos sem medida. começamos a ter consciência do que Ele é capaz de fazer por quem Lhe é fiel. lei estabelecida por Deus para o sustento dos levitas. pois é lei estabelecida por Deus nos primórdios da Criação. entretanto. Deus se agradou de Abrão e instituiu o dízimo como uma forma de sermos abençoados por Ele. fruto do amor. mostrando a diferença que existe entre os que O servem e os que não O servem. também pode ter o significado de examinar. O Devorador é o demônio que foi liberado para matar todos os primogênitos do Egito. bem como nossa oferta. d) Dizimar repreende o Devorador em todas as áreas da nossa vida. principalmente. lugar de destruição) é o anjo satânico do abismo (Ap 9. se gostamos dela ou não. Destruidor) ou Abadom (em hebraico ’abhaddôn.

4º) Dt 14. Nos nossos dias. mas como um voto. Como nem todos trabalhamos na lavoura. 11-15). Portanto. prática da alegria”. Dt 26. Antes de falarmos sobre as ofertas. das ofertas . que encerra toda a colheita. A festa das primícias (Lv 23. o Pentecostes (Festa das Semanas). as primícias de alguma bênção que recebemos é uma forma de agradecer ao Senhor por tê-la nos dado e ter Sua proteção sobre o que for gerado a partir dali. ou nisã. 1-4) deve ser dado na mão do sacerdote. portanto. É gesto de gratidão. quando Deus coloca em nossas mãos uma restituição financeira de algo que já havíamos dado por perdido. e a Festa dos Tabernáculos (Festa da colheita no final do ano). podemos dar como oferta de primícias ao Senhor uma porcentagem ou a totalidade do nosso primeiro salário. 22-27. por exemplo. 5º) Dt 26. Jacó reconhecia que seu avô tinha sido abençoado através desse ato e resolveu ficar debaixo da proteção de Deus. o primeiro mês e que corresponde a março/abril do nosso calendário e deve-se apresentar um molho da primeira colheita de cevada como oferta movida. como fez Abel. dom de Deus. 10. 1-8.33 Abrão só havia a oferta das primícias. Gn 35: 5-7. 2º) Êx 23. 12-15: No versículo 13 a bíblia fala em consagração. Assim como o dízimo deve ser retirado antes de gastarmos nosso dinheiro com qualquer coisa. Gn 31: 13. PRIMÍCIAS: 1º) Gn 4. se fosse abençoado em sua jornada. o dízimo santifica o nosso dinheiro. Algumas referências são importantes: • Dt 18. mas era o que primeiro frutificou ou foi gerado. com enfoque nos dois primeiros versículos que dizem: “Os sacerdotes levitas e toda a tribo de Levi não terão parte nem herança em Israel. Mais informações sobre o assunto estão no livro: “De volta ao Altar” e “Prosperidade. do nosso primeiro emprego. a vitória e a proteção divina (Gn 28: 1822. vamos falar um pouco sobre os LEVITAS. como uma oferta de gratidão ao Senhor. quando o Espírito Santo nos move a fazê-lo em qualquer outra situação que para nós é um milagre ou simboliza a bênção de Deus sobre nós. As primícias não eram 10% da colheita ou do gado. Ver também Lv 23. 1-11 e o capítulo deste livro sobre as festas do AT. fruto do amor. sobe ao altar do Senhor o nosso pedido e Ele o concederá. ou seja. 3º) Êx 34. ou seja. O Senhor se agradou de Abel e o abençoou. com enfoque ao versículo 26: O dízimo (assim como as primícias – Dt 26. que marca o fim da colheita de trigo. nós podemos considerar as primícias como um gesto de gratidão por Deus ter nos abençoado no nosso trabalho. Ao colocarmos em suas mãos o que estamos levando. devemos ter no nosso coração que o que estamos dando é por tudo o que deseja nossa alma. Gn 32: 1-2. 9-14) é comemorada no dia 16 do mês de Abibe. diferente de primícias. junto com o dízimo. 22 e 26: Mais uma vez fala das primícias nas três festas instituídas para o povo judeu: a Páscoa (Festa dos pães asmos). quando recebemos uma gratificação extra por nosso trabalho. quando o Senhor nos abençoa com um trabalho após termos passado um tempo sem sustento financeiro. e que veremos mais adiante. 20-22: Aqui quem dá o dízimo ao Senhor é Jacó. 1-7: Aqui Abel dá a Deus as suas primícias. além de apresentar holocausto e oferta de manjares. 16 e 19: Fala das primícias como uma instituição dada por Deus por ter abençoado a terra. Dízimo é 10%. Os 10% que damos santificam os outros 90% e os fazem render e multiplicar. por isso sua oferta foi aceita e a de Caim não. 3º) Gn 28. dizimar garante a bênção. Embora o dízimo não deva ser voto.

A gordura simboliza a parte mais saborosa da carne. a nossa oferta diante do Senhor deve ser com o que temos de melhor. Para os judeus. através da oferta. 47-54. que sobe como um cheiro suave a Deus. como lhes tem dito”. Nm 4. 10. o povo era abençoado e não faltaria alimento na Casa do Senhor. 1º) Lv 3. Nm 1. 8-11. Eles. 15-16. guardavam suprimentos para sacrifício. o Senhor é a sua herança. 14-16. Ele derrama Seu sangue sobre os nossos pecados. pois sabe que o que estamos fazendo é de coração. 33. como Ele fala em Ml 3. 14. 54-81. 8-9. O v. nossa oferta sobe como incenso suave a Deus. com os restos. uma vez que era a única tribo que não tinha possessão em Canaã. 26 e 28. os rins eram o centro das emoções e da consciência e isso significa que nossa oferta deve ser o que existe de mais gostoso para o Senhor e toda a nossa alma deve estar envolvida nesse processo. Nm 3. em troca. ele deve ser suprido. 33. Entregar as emoções e a consciência ao Senhor nos libera da culpa. consciência. 67. nos libertando das nossas culpas. porteiros oficiais. 4 e 18. Quando entregamos a nossa “gordura” e “nossos rins” (nossas emoções. Fazendo assim. ofereciam o dízimo dos dízimos em sacrifício a Deus (Nm 18. o que temos de melhor a Jesus). Nm 8. • Em Nm 18.34 queimadas ao Senhor e daquilo que lhes é devido comerão. 29a e 31-33. 2-3. Nm 3. Lv 21. principalmente a alegria de estar ofertando. eram músicos. já que oferta simboliza semente. o paralelo espiritual também é verdadeiro. . 7 vemos as mesmas referências quanto aos levitas não terem direito à divisão da terra. 5: oferta pela culpa). 1-24. 1 Cr 6. OFERTAS : Aqui eu incluí alguns textos que falam sobre ofertas. de acordo com a Palavra. o multiplicamos. 4). 1718). Nm 4. para que a bênção do Senhor possa fluir plena sobre as ovelhas (ver 1 Co 9. 1-32 estão escritos os direitos e os deveres dos sacerdotes e aqui o Senhor fala também dos dízimos que eram dados ao levita. 4 e 18. 1-45. Nm 35. Dt 12. 23-24. As ofertas foram determinadas por Deus para sustento do sacerdote. Js 21. nossas emoções devem ser também colocadas no altar do Senhor. Em outras palavras: assim como a gordura do animal na oferta pela culpa eram queimadas sobre o altar para haver expiação. o que é mais gostoso. Através do dízimo protegemos nosso patrimônio. 4. 24. 6-12. 10% das colheitas e dos animais de Israel era o dízimo dado aos levitas para ajudá-los no sustento. 41. 19 diz: “Para que seja aceitável. No Antigo Testamento muitos eram os encargos dos levitas. Pelo que não terão herança no meio dos seus irmãos. 8-11. o sacerdote é separado por Deus para liderar o povo e. 8-9. 14. pois nossas emoções e consciência devem ser santificadas. não só cantar. 4. consagradas ao Senhor (Lv 7. Resumindo. Outras referências sobre Levitas: Lv 10. 2º) Lv 22. 13-14 e 1 Tm 5. como também aqueles que falam sobre semeadura de uma maneira geral. Nm 3. 17 e 19. 24-26 e 28. 24-26. deslocavam os móveis. Dt 18. 14. por serem consagrados ao Senhor. 6. 1-8. ou seja. 17-33: A oferta deve ser sem defeito. Dt 33. Dt 10. Js 13. nosso “gostoso”. 7. Em Js 13. Em 1 Cr 23. 8. Nm 18. 1. 20-21. não com o que sobra. Ez 44. 7. Nm 4. 8. como pensam alguns. principalmente se não tiver trabalho secular. 11-12. assistentes dos sacerdotes nos rituais. 25 e 26. os rins e o redenho do fígado (NVI: lóbulo) para serem queimados sobre o altar. o que nos faz pensar que havia um interesse e um propósito maior nisso. Nm 18. Não eram aceitos animais defeituosos. administradores (guarda dos tesouros do templo). Nm 4. a bíblia nos informa as funções dos sacerdotes e dos levitas: conservavam os utensílios do templo. portanto. 1-3. Assim. Essas partes não eram queimadas junto com o resto do animal. 15-31. juízes (1 Cr 23. 26). com as primícias. 10: O Senhor ordenava que fossem separados a gordura. assavam os pães da proposição.

35 oferecerá macho sem defeito”. Assim como o dízimo deve ser dado antes de usarmos nosso dinheiro para qualquer coisa, a oferta deve ser dada com liberalidade e com inteireza de coração. 3º) Dt 27, 5-7: A oferta deve ser dada com alegria e paz. Quando o Senhor fala de construir um altar onde não passou instrumento de ferro, Ele queria dizer que não deveriam depender de nenhuma nação pagã para ajudá-los na adoração a Deus, já que na época Israel não conhecia o ferro; isso era do conhecimento dos outros povos. Como foi dito, nossa oferta deve ser dada com alegria e com simplicidade, sem dependermos dos valores do mundo para participar da nossa adoração. 4º) 2 Sm 6, 12-15: Davi traz a arca para Jerusalém debaixo dos louvores. A oferta com alegria traz a presença de Deus (arca) para nossa vida. 5º) 1 Rs 4, 22-27 (1 Rs 10, 26; 2 Cr 1, 14; 2 Cr 9, 25 – provimento diário de Salomão). Este texto nos mostra o reflexo de uma semeadura que foi feita anteriormente por Davi. Ele semeou abundantemente e seu filho colheu igualmente com abundância, pois Deus o abençoava. Quando damos nossa oferta com amor e alegria (como fez Davi), Deus nos retribui igualmente com abundância (Salomão). 6º) 1 Cr 21, 18-27: Davi na eira de Ornã. Olhe com atenção os versículos 23 e 24. Ornã ofereceu tudo, mas Davi recusou e disse que não ofereceria ao Senhor holocausto que não lhe custasse nada. Isso quer dizer que, muitas vezes, ofertar é um ato que nos custa, pois deixamos de comprar com aquele dinheiro algo que para nós é necessário, e damos na Casa de Deus. Além disso, reafirma a nossa disposição de não aceitar ajuda do inimigo para a nossa adoração, ou seja, nenhuma tentação fará com que ele se ache no direito de participar também do altar que erguemos ao Senhor. 7º) 1 Cr 29, 1-9: Davi deu exemplo de como se devia dar as ofertas; por conhecer o coração de Deus, ele sabia como agradar o Senhor. Quatro itens são importantes: a) dar as ofertas com todas as nossas forças , ou seja, com o que temos materialmente (v.2); b) porque amamos a Casa de Deus (v.3); c) trazer as ofertas com liberalidade, sem avareza (v.5); d) dar voluntariamente, não por pressão ou obrigação (v.6). 8º) Ec 3, 13 e 5, 19: É dom de Deus desfrutar do fruto do trabalho. Então, por que não agradecer ao Senhor dando a Ele o que Lhe pertence? 9º) Ec 5, 10-12: Amar o dinheiro não traz fartura, mas doce é o sono do trabalhador. Amar o dinheiro não traz fartura, mas doce é o sono do trabalhador, pois o rico está vivendo debaixo de avareza, não da bênção do Senhor. Quando trabalhamos e consagramos nosso dinheiro a Deus através das ofertas e dos dízimos, até o nosso sono é abençoado, pois nossa consciência está tranqüila. 10º) Ec 11, 1-6: A oferta é semente, como o pão que se lança às águas para ser achado depois. Além de semear, deve ser repartido. Assim, nossa oferta serve para dividir com os menos favorecidos as bênçãos de Deus, ou seja, através dela outros poderão receber suprimentos e palavra de vida. O pensamento do mundo é que se dermos, se repartirmos, ficaremos sem nada; entretanto, a matemática de Deus nos mostra que quando repartimos o que é nosso, mostramos a verdadeira prosperidade, pois Ele se encarregará de multiplicar o que temos. Outro ensinamento aqui é que o Senhor nos diz que se apenas observarmos o vento, como um semeador que só fica olhando para o céu esperando o tempo favorável, nunca semearemos nada, e o que só olha para as nuvens nunca vai colher. O vento é símbolo do Espírito Santo, assim como dos nossos pedidos; as nuvens falam de chuva, bênção, promessa, glória, da “shekinâ” (nuvem, em hebr.) de Deus. Isso quer dizer que se ficarmos só orando e esperando a ação do Espírito até termos Seus sinais (existem pessoas que vivem pedindo sinais a Deus) ou se ficarmos apenas olhando Sua promessa sem agirmos de maneira prática, nada semearemos nem colheremos. O NT resume este pensamento: A fé sem obras é morta (Tg 2, 17).

36 11º) Am 5, 21-24: Deus quer justiça, não sacrifício. Não adianta religiosidade nem sacrifícios. Deus quer que andemos em santidade e justiça, debaixo da Sua palavra. Oferta não compra Suas bênçãos. Podemos comparar este texto ao descrito em 1 Sm 15, 22-24 sobre o pecado de Saul, quando o profeta Samuel lhe diz que obedecer é melhor do que sacrificar. Deus quer obediência, não sacrifícios. Não adianta ofertar se estamos em desobediência. Saul já tinha desobedecido ao Senhor antes (1 Sm 13, 8-14); por isso, Deus não se agradou dele. O Senhor compara a avareza a pecado de idolatria (Ef 5, 5 e Cl 3, 5) e a desobediência, à feitiçaria (1 Sm 15, 23 e Lv 20, 27). 12º) Ag 1, 6-11: sem se importar com a Casa de Deus não há bênção nem prosperidade. 13º) Ml 1, 6-14: Não trazer oferta com defeito ao Senhor. Ele não aceita oferta estragada. Para nós, trazer “oferta estragada” diante do altar do Senhor é trazer as nossas ofertas de má vontade, com desprezo ou com outro sentimento no coração que não a humildade, a reverência e o amor. É desprezarmos o alimento espiritual que flui do altar, pensando somente nas nossas necessidades materiais e pessoais, antes de colocar Jesus em primeiro lugar em nossa vida. É usarmos o nosso dinheiro para fazer qualquer coisa e, depois, tirarmos o dízimo, “se sobrar”. 14º) Mt 5, 23-24: É preciso se reconciliar antes de trazer a oferta. A inimizade faz com que ela seja recusada pelo Senhor. 15º) Mt 6, 19-21: Os tesouros no céu. O nosso tesouro deve ser Jesus. Ao semearmos no reino de Deus de todas as formas, estaremos semeando em lugar seguro onde não há ladrões que escavem o nosso tesouro. Quando usamos nossos dons e nossos bens para investir no mundo, não há colheita. Em grego, as palavras-chave aqui colocadas têm um significado específico: Tesouro significa: cofre ou lugar onde estão as coisas boas e preciosas. Céu significa: o lugar onde as coisas não são visíveis, acima da matéria, lugar da morada de Deus. Traça ou mariposa são pessoas que enganam. Ferrugem significa: enfraquecimento, perder o valor. Ladrões são pessoas que roubam. Em outras palavras: ao ofertarmos no reino de Deus, nós estamos guardando o nosso dinheiro num cofre seguro, guardado por Ele, pois quando usamos nosso dinheiro na terra para fins carnais, ele pode ser tocado por pessoas que roubam e enganam e pode perder seu valor, dependendo das leis monetárias humanas que são instáveis. O nosso coração deve estar onde o nosso tesouro está, ou seja, o nosso coração deve estar voltado para as coisas realmente preciosas, as coisas do céu. 16º) Mt 6, 22-23: “São os olhos [grego: ação de ver, pontaria, visão que se tem] a lâmpada do corpo. Se os teus olhos forem bons [generosos], todo o teu corpo será luminoso; se, porém, os teus olhos forem maus [gananciosos], todo o teu corpo estará em trevas [falta de entendimento, de revelação, do conhecimento verdadeiro de Deus]. Portanto, caso a luz que há em ti [luz que recebemos na mente, portanto, devemos ter cuidado com as idéias que acolhemos] sejam trevas, que grandes trevas serão!”. Jesus deu este ensinamento logo em seguida ao dos tesouros no céu, pois estava falando sobre prosperidade e riqueza. Neste texto, usou conceitos hebraicos conhecidos na época como o significado dos olhos. Nos dias de Jesus, os olhos eram considerados janelas que levavam luz para o interior do corpo. Podiam ser bons ou maus. Como o contexto trata das riquezas, o sentido da palavra bons parece ser o de generosidade, e a palavra maus remete à ganância. O olho generoso traz saúde moral, e o olho ganancioso corrompe toda a perspectiva de uma pessoa. Outro conceito também empregado era o de que os olhos traziam as coisas, especialmente para o mundo material daquele que estava desejando o que via, assim como o que a pessoa ouvia afetava sua alma; o que ela falasse moldava seu mundo espiritual. 17º) Mt 6, 24: “Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de aborrecer-se de um e amar ao outro, ou se devotará a um e desprezará ao outro. Não podeis servir a

37 Deus e às riquezas”. Em outras traduções, a palavra riqueza (ou dinheiro) é substituída por Mamon, sua tradução grega, o que foi entendido como ‘o deus das riquezas’. Por isso, o dinheiro deve estar debaixo do domínio do Espírito em nossa vida, para que ele seja nosso escravo, não nosso senhor. 18º) Mt 7, 7-12 (cf. Mc 4, 24-25): devemos pedir a Ele o que necessitamos, mas também buscar e bater, o que nos faz pensar numa escala de fatores: primeiro um pedido, depois a busca mais profunda pelas respostas de Deus e, em seguida, bater no Seu trono pelas soluções que necessitamos, sendo as principais delas, o conhecimento da Sua vontade e o entendimento da Sua maneira de pensar. Fazer aos outros o que quer que se faça a si é o cerne da Lei e dos ensinos dos profetas (amar ao próximo como a ti mesmo = lei da prosperidade). Quando pensamos no bem do próximo e semeamos na obra de Deus visando ao cumprimento da Sua verdade e da Sua justiça, recebemos a verdadeira prosperidade. 19º) Mt 18, 10-14: A parábola da ovelha perdida. A nossa oferta nos faz participantes da obra de Deus, ajudando-O a resgatar os que estão perdidos. Não é da vontade de Deus que nem um só pequenino pereça. 20º) Mt 19, 21: Fala do jovem rico. Ele seguia as leis de Deus, mas não conseguia se desprender daquilo que era mais precioso para ele que era o dinheiro, por isso Jesus lhe deu esta palavra para testar a vontade do jovem de ser um discípulo. O problema não era ser rico, e sim ser avarento. O desprendimento das coisas materiais o aproximaria do amor de Deus e isso o faria perfeito diante Dele, pois ele passaria a ser um abençoador. A semeadura nos aproxima de Deus, ou seja, da perfeição, e nos abre os tesouros do céu. 21º) Mt 22, 15-22 (com enfoque no versículo 21): Dar a César o que é de César. Jesus deixa bem claro aqui a separação existente entre o dinheiro do mundo e o dinheiro de Deus, pois os objetivos são diferentes. Ele não nos ensina a sonegar impostos, nem nos isenta de Lhe dar o que Lhe pertence (o dízimo, 10% da nossa renda), pois nos lembra que o trabalho que temos foi Ele que nos deu como bênção, portanto, nosso ato de gratidão nos garante também Sua mão protetora sobre nossa vida. 22º) Mt 25, 29: A parábola dos talentos. A oferta multiplica o que Deus nos dá e aumenta o nosso depósito no céu. Existe aqui também outro ensinamento. Nem todos têm a mesma capacidade de negociar, assim como nem todos foram separados diretamente para o ministério de evangelização e de pregação da Palavra. O que enterrou o talento não sabia negociar, por isso deveria dar aos que sabiam (“banqueiros”), ou seja, se não se sabe evangelizar, deve-se dar a oferta na Casa de Deus àqueles que sabem ganhar vidas para o Senhor. Compare com o que está escrito em 1 Pe 4, 10-11: “Servi uns aos outros, cada um conforme o dom que recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus. Se alguém fala, fale de acordo com os oráculos de Deus; se alguém serve, faça-o na força que Deus supre, para que em todas as coisas, seja Deus glorificado, por meio de Jesus Cristo, a quem pertence a glória e o domínio pelos séculos dos séculos. Amém”. 23º) Mt 25, 34-40: O grande julgamento. Quando damos aos pequenos que não têm nada, estamos dando ao próprio Deus. Portanto, a oferta para sustentar a obra Dele nos garante o lugar ao Seu lado no céu, pois nos faz semelhantes a Ele (carregamos Sua marca em nosso ser). 24º) Mc 4, 26-29: A parábola da semente. A oferta é uma semente plantada no reino de Deus (tanto a oferta financeira como a Palavra semeada); o crescimento ocorre pelo poder divino, não pelo esforço humano. 25º) Mc 6, 30-44: A primeira multiplicação dos pães. A multiplicação do alimento mostrou aos Seus discípulos que é possível fazê-lo sobejar quando se dá com amor, ou

até mesmo o nosso tudo. mesmo alimentando multidões com a Palavra. a semente é orar. curas e milagres”. emocional e espiritual. 1-4: A oferta da viúva pobre. provavelmente. Entregarmo-nos a Ele na totalidade. Para Jesus só há um peso e uma medida: o amor. Dt 14. pois queria dar mais uma lição aos discípulos e aos judeus que o ouviram falar dela. A cruz foi entrega e submissão. Certamente. as sementes são: o apoio emocional. 27º) Mc 12. Por obedecer ao Pai. 34-37 (salvar sua própria alma). O mais interessante é que Jesus não a impediu de ofertar por causa da sua pobreza. 28º) Lc 6. Aqui. O que lhes pertence jamais será tirado e o que deram a outros. 28-29). Sobejaram doze cestos cheios. mas das três áreas mais importantes da nossa vida. Ele multiplica nossa oferta e faz sobejar nosso suprimento. Complete sua leitura com o capítulo 19 do livro “Ensinos. Nossa cruz. portanto. pois ela tinha sido fiel. mas vitória e ressurreição. 13-21: Jesus reprova a avareza. Entretanto. 25-34: A ansiosa solicitude pela vida. 37-38: para receber é preciso dar primeiro. na área emocional. nesta área (espiritual). 2) Juízo precipitado é proibido: a mesma medida é usada para nós: lei da prosperidade. 30º) Lc 12. Não importa o valor da oferta. ao invés de julgar. Na área financeira. vivia pela fé no suprimento divino. 3) Antes deste texto. A viúva que depositou as moedas no gazofilácio. Ele também os ensinou a repartir com outros o que se tem. 26º) Mc 8. o Senhor nos aconselha a dar o melhor que temos. pois a prosperidade não abrange apenas a riqueza. porque quem vai fazer os cálculos é Ele mesmo e os Seus pesos serão justos. Eles distribuíram pedaços de pão entre o povo e sobrou para cada um deles um cesto cheio de alimento. curas e milagres”. Pelo visto. mas dar o nosso melhor para o Senhor. Ele deu tudo. 29º) Lc 12. pois sabemos que o dia de amanhã. se não recebesse ajuda de algum lugar. não só fala da área sentimental. o entregou no templo. Não se sabe exatamente se estava sendo cumprido o mandamento da Lei que ordenava ao povo sustentar com os dízimos o levita. diante dos anjos e dos demônios e Seu nome está acima de todo nome. Ele proverá. só nós podemos carregar e Ele nos dará a redenção. Todo o nosso ser deve ser entregue nas mãos do Senhor. receberão multiplicado. 12-13 cf. quando damos o nosso insuficiente para Deus com amor. Assim: quem tem autoridade para julgar é Deus. não adianta condenar alguém que Ele julgou como inocente. Aprendizados: 1) Para receber é preciso dar primeiro. a sua recompensa. a palavra de incentivo e o perdão. pereceria. A simplicidade desta entrega nos faz ter . estava preocupada com o que haveria de comer mais tarde ou no dia seguinte e. É interessante perceber que a palavra acima nos ensina a semeadura verdadeira na área material. Jesus foi glorificado diante do mundo. Colocar o reino de Deus em primeiro lugar faz com que Ele nos acrescente as outras coisas. sobre a vingança e o amor ao próximo. Ele nos honra. o estrangeiro. ela sabia que havia alguém maior que ela. As sementes que são guardadas mais do que o devido acabam apodrecendo. Esse ensinamento nos diz que. Jesus estava falando sobre a vida afetiva.38 seja. Doze é o número da eleição divina. vivemos um dia de cada vez com a inocência dos seres da natureza. onde estudamos mais sobre este texto bíblico. e que aquele dinheiro Lhe pertencia. Deus. 41-44 e Lc 21. Complemente sua leitura com o capítulo 4 (“A primeira multiplicação de pães e peixes”) de outro livro deste ministério: “Ensino. As coisas de Deus devem estar em primeiro lugar e ocupar nosso pensamento. também. nos justifica e nos glorifica. como a doação global de nós mesmos e a multiplicação de bênçãos em todas elas. Quando nos damos como oferta viva ao Senhor. o órfão e a viúva (Dt 26. Quando temos fé em Deus. Seus eleitos terão sempre a sua porção. Os discípulos deram o pouco e o Senhor lhes devolveu o muito. por isso. 22-34 e Mt 6. O dinheiro e os bens não compram a salvação. Ele oraria ao Pai e o Pai a proveria de qualquer forma. Reter o perdão mata a semente.

a bênção de Deus (v. 32º) Jo 6. pois eram pessoas confiáveis diante dos homens e diante de Deus. 2) comum. guardareis os meus mandamentos”. ou seja. 3) nenhum necessitado. 47) se estabelece. mas o exemplo de dar o melhor de nós para que a igreja se torne uma comunidade suprida é o ensinamento principal. o ato de dar de nós mesmos com o que temos de melhor nos aproxima Dele. sem que ninguém tenha que forçar ou coagir ou “chantagear” ninguém. acomodação ou “levar vantagem”. Ofertar é sinal de amor a Jesus. Nossa oferta deve ser um ato de amor. Isso o ensinou a importância de andar retamente diante dos homens. 10-13: A parábola do administrador infiel. E em At 20. mas um exemplo de como se ofertar aos outros em amor e doar os bens para o bem-estar de todos. ter a experiência de comunidade. Seu desprendimento e Seu amor. ou seja. apesar do ato fraudulento para com o patrão. Ao dá-la. entregando o nosso melhor a Ele. 31º) Lc 16. pois teria que pagar. Conseqüentemente. nem abusar de sua boa vontade. repetindo Sua entrega. não é isso. 36º) At 2. Assim deve ser conosco. Estavam debaixo da unção de prosperidade e multiplicação. exerciam seu ofício com seriedade e santidade. a confiabilidade dos novos convertidos. 34º) Jo 14. 33º) Jo 6. ganhando. 13 (dar alguém a própria vida em favor dos seus amigos). Portanto. 42-47: Como viviam os novos convertidos. ficar sem nada e dar tudo na igreja. O nosso trabalho deve estar voltado para a glorificação do nome do Senhor e para Sua obra. não de compactuar com miséria. E o que temos de melhor é a Sua palavra viva em nós e os recursos que Ele coloca em nossas mãos para serem usados para o Seu reino. 5) distribuía. simplesmente porque Deus toca o coração dessa pessoa para realizar essa doação como um ato de amor a Ele e ao próximo. 47-48 e 51: Jesus é o pão da vida. tudo era repartido de maneira sensata e equilibrada. . Por exemplo. portanto. não um texto sobre ofertas propriamente dito como se fazia no templo. O Senhor não nos obriga a vender tudo o que temos. ou seja. nós estamos também nos doando ao Senhor. 32-35 (igreja primitiva): As palavras-chave são: 1) Ser um o coração e a alma. alguém pode oferecer seus préstimos e qualidades profissionais à igreja caso haja uma necessidade. o administrador infiel. O ato de amor dos novos convertidos trazia as pessoas para o evangelho. 15: Aqui Jesus diz: “Se me amais. socorrer. não de isolamento egoísta. trabalhando assim. 27-29: Trabalhar pela comida que não perece. Vemos aqui. e nossa oferta deve ter o propósito de ajudar aqueles que necessitam crer em Jesus para serem salvos. O trabalho é abençoado por Deus e deve ser exercido com responsabilidade por todos. é mister socorrer os necessitados e recordar as palavras do próprio Jesus: Mais bem-aventurado é dar do que receber”. Abrir mão dos lucros na terra (riquezas de origem iníqua) garante os lucros celestiais (a verdadeira riqueza). cumpramos Seu mandamento que é dar. Não devemos dar a oferta por dar. Igreja é lugar de prosperidade e responsabilidade pessoal. ou seja. pelo roubo que cometera. se amamos o Senhor. ou seja. 4) depositavam aos pés dos que tinham a autoridade de administrar o que lhes era conferido. Além disso. 35º) Jo 15. Jesus a entregou por nós. todos cooperando para o equilíbrio da vida de cada membro para não haver escassez ou falta. semear. assim. de qualquer forma. ter um único propósito que era agradar a Deus e viver dos ensinamentos que Jesus tinha deixado. Ele se deu. mostrou que o valor por ele dado à amizade foi maior do que a idolatria ao dinheiro e ao medo da punição pelo seu pecado. alimentou a muitos. Houve um arrependimento.39 vestes espirituais mais preciosas que a dos reis e comer de uma mesa mais farta que os mais ricos da terra podem comer. por isso. Tudo está debaixo do Seu controle. 37º) At 4. entrega e doação. 35 está escrito: “Tenho-vos mostrado em tudo que.

Quem O serve precisa ter essa unção. é perfumada às narinas de Deus.: Rm 15. vai colher os frutos. 1. nem é uma escolha humana. Muitos cristãos excluem o AT da sua vida com a desculpa de viverem debaixo da “graça de Jesus Cristo”. por si só. Semear insistente e pacientemente as coisas espirituais na vida das pessoas por anos a fio necessita de capacitação divina e. 10. quanto na prosperidade do coração que havia no coração deles. Dt 18. favorecer alguém. Cl 2. por amor a Ele decidiram se dar aos santos. pois o coração deles era próspero e abundante. se torna difícil para as pessoas entenderem que trabalhar na Obra é um trabalho como qualquer outro. como no saber verdadeiro da palavra de Deus. pois se lida com forças invisíveis (espirituais) que têm poder de destruição e assolação. também nos coloca num outro nível de fé onde passamos a depender da fidelidade. se fez pobre por . pela graça de Deus conseguiram superar a si mesmos e doar voluntariamente. Às vezes. deixar o trabalho secular para responder ao chamado exclusivo de Deus não só nos coloca numa posição de humilhação diante das pessoas. Ministério (diaconia) significa: serviço. Pela vontade de Deus. Em grego. É apaziguar os ânimos. 1. 39º) 1 Co 9. porque descobriram que participar desse ministério era bom. 1 que “os sacerdotes levitas e toda a tribo de Levi não terão parte nem herança em Israel. principalmente das carnais. das ofertas queimadas ao Senhor e daquilo que lhes é devido comerão. O chamado integral para a obra de Deus não é para todos. A unção da reconciliação quebra o jugo. Lc 10. mas para cumpri-la. Um coração que é próspero não precisa ser necessariamente rico. A palavra bem-aventurado tem o significado de feliz. Lembra-nos que Jesus sendo rico em tudo. o que promove ligação entre os homens. como lhes tem dito”. até de maior responsabilidade e risco. tanto na fé. Mesmo que estivessem passando por provas financeiras. restaurando-o à sua posição inicial de bem-aventurança. 27. se houver má administração desse serviço que nos foi confiado. 17-18 b) – direitos do que serve ao altar: Quem trabalha para o reino é digno do seu salário. Pelo que não terão herança no meio de seus irmãos. Deus deixou bem claro em Dt 18. É uma condição de serviço para Deus. 40º) 2 Co 5. 35: mais bem-aventurado é dar que receber. o Senhor é a sua herança. 18-21: O ministério da reconciliação. 1-15: A oferta das igrejas da Macedônia para os pobres da Judéia. 1 Tm 5. que vivem apenas do que seus olhos conseguem ver e do que sua mente consegue entender. 7. o termo reconciliação significa: troca de uma moeda de menor valor por uma de maior valor. ou seja. por isso sobe como incenso suave a Ele. já nos dá o direito a um salário justo (colheita da nossa semeadura) por um trabalho tão difícil como é mudar a mente do ser humano e ajudá-lo a desenvolver sua salvação em Cristo. Paulo desejava que os coríntios imitassem este exemplo dos crentes da Macedônia. assim como se faz um trabalho santo para o Senhor como é semear Sua palavra de verdade. se esquecendo que o AT foi uma “sombra” do NT (Hb 10. como Ele separava os levitas para serem Dele. eles se deram primeiro a Ele e depois aos irmãos. para ofertar a Deus é necessário que se tenha dentro de si a unção da reconciliação. Mt 10.40 38º) At 20. mas um chamado divino exclusivo. restauração para favorecer. 41º) 2 Co 8. mais teremos de Lhe dar conta. Portanto. a reconciliação é o ato de dar uma palavra de conforto para o aflito. Em hebraico. pois descobriram Jesus em cada um deles. mas é doador e semeador e. Sentiram alegria em ofertar e insistiram para fazê-lo. Muitas vezes. da provisão e da promessa de Deus sobre nossas vidas. levar o amor aonde existe contenda e divisão. 17) e que Jesus não veio para revogar a Lei. O dar nos faz parecidos com Jesus. o mesmo termo significa: ajuste de diferenças. para que a oferta suba como incenso suave ao altar. já que não tinham direito à terra em Israel como seus irmãos. com certeza. trabalhar as diferenças para que o outro seja favorecido. Muitas vezes. É caminho de bênção. 1-14 (cf.

a vida de Deus. consolida a nossa eleição e a nossa salvação. 25 Pv 11. 45º) Fp 4. com especialidade os que se afadigam na palavra e no ensino. 3 Pv 10. 48º) 1 Tm 6. Glorificado seja o Senhor. 9-10 Pv 10. leia os livros deste ministério: “Trabalho” e “Trabalho abençoado”. 44º) Ef 5. 46º) Cl 3. 13 Pv 25. A alegria é um adubo para a semente. 28 Pv 12. 19 Pv 28. 8 Pv 17. 10 cf. 49º) Tg 2.. Se desejar. 22 Pv 11. Deus recompensa. que se compraz na prosperidade do seu servo”. 6-15: A sementeira e a colheita. . Deus mesmo coloca as sementes em nossas mãos para que semeemos e Ele possa multiplicá-las. 16 Pv 20. Pois a Escritura declara: Não amordaces o boi. Zoe. Ofertar é colocar nossa fé em ação esperando colher o que ainda não se vê. 7-10: O que o homem semear. podem ser encontrados no livro de provérbios: Pv 3. 17-19: Acerca dos ricos. mas com alegria. Nossa esperança e segurança não devem estar firmados na riqueza. Alguns ensinamentos úteis sobre dar. Não devemos dar com tristeza ou por necessidade. 47º) 1 Tm 5. 5 (Avareza = idolatria e não herda o reino): A desobediência atrai a ira de Deus. 11 Pv 16. isso também colherá. 1 Co 9. 14-17: A fé sem obras é morta. 7 Pv 31. 21-22 Pv 28. O trabalhador é digno do seu salário. Semear no reino de Deus gera vida eterna.41 amor de nós. porque isso move o coração de Deus. “. 5-7 e Cl 3. inclusive na vida material. mas em Deus que nos dá o que precisamos. 42º) 2 Co 9. 24 Pv 11. em grego. 1-14): “Devem ser considerados merecedores de dobrados honorários os presbíteros que presidem bem. 43º) Gl 6.. 4 Pv 10. 6 Pv 28. semear e ofertar. 20 Pv 28. despiu-se de Sua glória e majestade para que nós nos tornássemos ricos em tudo. 17-18 (cf. Quando fazemos aos outros é a Ele que estamos servindo. 20 Espero que essas referências lhe dêem uma base sobre o assunto e que o Espírito Santo abra novas portas e novos entendimentos no seu interior para que o Corpo de Cristo possa ser cada vez mais abençoado. sobre pobreza e riqueza. 1 Tm 6. 17: A oferta aumenta o nosso crédito no céu. E ainda: O trabalhador é digno do seu salário”. como Abraão exerceu sua fé sem ver ainda a promessa. 27 Pv 29. quando pisa o trigo. 23-24: Quando fazemos por amor. O dar nos faz com que nos apoderemos da verdadeira vida.

ele provava a comida e a bebida servida ao rei. que corresponde hoje aos serviços secretos que os países mantêm para a proteção do seu presidente.42 NEEMIAS Neemias é um livro que fala de restauração: restauração de muros. mas o mais grave de todos era a apatia para com os mandamentos. Da mesma forma. O templo é o nosso espírito. enfim. onde hoje é a fronteira entre Irã e Iraque. mas os muros da cidade permaneciam em ruínas. Deus nos chama a edificar nossa alma e nossa vida onde foram destruídos os nossos muros. pediu a direção de Deus e achou graça aos olhos do rei para voltar à sua terra e reconstruir. 1 corresponde a março / abril no calendário cristão). motivo pelo qual Deus o entregara nas mãos do inimigo. Sob a liderança de Esdras haviam reconstruído o templo (458 AC). Em 445 AC os desafios da reconstrução da terra natal lhes haviam baixado o moral. Susã era a capital de inverno do Império Persa. de almas. Susã ficava a sudoeste de Bagdá e distava de Jerusalém cerca de mil e seiscentos quilômetros. pedir perdão a Deus pelos . choramos. Através desse livro. ou seja. pois são princípios a serem obedecidos para a nossa reconstrução interior: 1º) Humilhou-se diante de Deus e confessou os seus pecados e os do povo. a cidade que precisa ser reconstruída. limite ao avanço do inimigo. relacionamentos. localizada cerca de duzentos e quarenta quilômetros ao norte do Golfo Pérsico. Quando falamos de muros. quando o Espírito nos mostra nossa alma e nossa vida destruída. O mês de Quisleu corresponde a novembro / dezembro no calendário cristão. Foi também cenário da história de Ester. Torre significa: vigilância. Assim é com nossa vida. lugar de comunhão com Deus. Neemias obedeceu a alguns princípios básicos para reconstruir. pedimos a direção de Deus e nos dispomos a reedificar nossas portas e nossos muros. Portas significam: poder e autoridade. oramos. ou seja. Quando olhamos para nossa alma destruída e decidimos reconstruí-la. Os pecados eram muitos. Neemias significa: Jeová conforta ou consola. O autor do livro de Neemias talvez seja Esdras. assim como Jerusalém é a nossa alma. o povo desobedeceu à palavra do Senhor e caiu na idolatria. Traz de volta o tempo perdido. por isso orou e jejuou por quatro meses (o mês de Nisã descrito em Ne 2. Neemias era o copeiro do rei Artaxerxes. Os babilônicos conquistaram Judá em 586 AC. conquistou a Babilônia (539 AC) e depois permitiu que os judeus retornassem a Jerusalém. A Pérsia. Podemos ler isso em Ne 1. do que já se perdeu na alma. e é o que vamos estudar com mais detalhes agora. estamos falando biblicamente da proteção do nosso espírito e da nossa alma. por sua vez. assim como coluna (que vemos em outros textos bíblicos) significa: vida de oração. precisamos inicialmente reconhecer nosso erro. Ele chorou quando soube da notícia sobre os muros destruídos e as portas queimadas. 511. que nos avisa de ataques e estratégias.

força. ou seja. Sambalá significa: ódio disfarçado. não vamos pedir licença ao inimigo. força e fé em Deus. violência. É provável que não apreciassem a entrada de ninguém em seu território. Gesém significa chuva e. Um dos argumentos usados por Neemias e que pesou muito na decisão deles foi a vergonha pela qual estavam passando. pediu ajuda dos que queriam edificar com ele (Ne 2. pois estava debaixo do seu domínio. em outros textos são também descritas as raposas que simbolizam demônios que escavam as feridas emocionais. Em segundo lugar. o inimigo vai ficar sabendo. nos induzindo a pensar que é melhor deixarmos tudo do jeito que está. o horonita. era governador de Amom. derrota e destruição. Embora sob jugo persa. resposta de oração do céu. Com os muros destruídos. e tenta impedir a chegada da resposta de Deus às nossas orações com o objetivo de apagar o fogo do Espírito em nós. pois estava instruído por Deus (Ne 2. É claro que ao profetizarmos nossa vitória. chuva é a presença do Espírito em nós. se os que estão ao nosso lado são pessoas de fé e disposição para nos ajudar ou se são esmorecidas e linguarudas. sofria intrigas políticas. vamos encontrar outro personagem chamado Gesém. Depois que o Espírito Santo nos faz avaliar nossa situação com clareza. Figuradamente. Deus é bom. Ela vai à nossa frente preparando o caminho para que executemos Sua vontade no mundo natural. Quando Deus nos autoriza a reconstruir. O inimigo envia violência para destruir o que reconstruímos. e espiões poderiam vender informações secretas aos inimigos de Israel. entretanto. 5º) Só depois de avaliar a destruição. Jerusalém era povoada por não-judeus. Podemos pedir exatamente o que queremos. o amonita. possivelmente. e amigo e parceiro de Sambalá nos negócios. Mais adiante no texto. biblicamente falando. os . ele não queria que aqueles judeus que já estavam fracos e desanimados desacreditassem nele e no plano de Deus para reconstruírem. Gesém nos impede de receber as respostas de Deus e tenta apagar o fogo do Espírito Santo. o arábio. 5-8). nos faz sentir acomodados com nossa situação de fracasso. Nós. faz-nos achar boa a situação em que estamos. esses homens haviam-se tornado poderosos e ricos. passamos a profetizar Sua palavra para que ela se cumpra. 17-18). Isso significa que depois de avaliarmos nossa situação e decidir reconstruir. 11-16). Neemias teve que dar a eles uma palavra de incentivo. Podemos notar que. região a leste de Jerusalém. Ele mesmo nos dá sabedoria para entrarmos na presença de Deus e pedirmos a Ele o que necessitamos para executar nosso trabalho. 3º) Declarou a carta do rei aos governadores liberando o trabalho. e Tobias. do jeito em que estava. ou seja. precisamos reavaliá-la sozinhos e decidir se vamos ou não pedir ajuda ou se a pediremos para quem está ao nosso lado. representa: acomodação. 9). Esses três personagens simbolizam demônios que são enviados para frustrar o projeto de reconstrução nas nossas vidas. ou seja. Sambalá. exercendo controle sobre Jerusalém e seus habitantes. Isso pode ser devido a dois fatores. portanto. Da mesma forma é conosco. pois podem “nos vender” para o inimigo. Tobias significa: Jeová é Deus. região imediatamente ao norte de Jerusalém. Na bíblia. 2º) Pediu o que necessitava para realizar sua viagem e seu trabalho de reconstrução com sabedoria e certeza. Tobias. 4º) Não falou com ninguém antes de inspecionar o estrago (Ne 2. pois a “Cidade de Davi” ainda era um ponto de orgulho para os judeus e. do outro lado do rio Jordão. Sambalá poderia ser o governador de Samaria. ficaram sabendo e se opuseram. Neemias pediu ao rei persa o que estava necessitando para realizar a obra que tinha adiante de si. ele só teve que entregá-las aos governadores das províncias como uma ordem real que não poderia ser revogada (Ne 2. ao pedir ajuda. depois que o rei lhe tinha dado cartas.43 nossos pecados que deram brechas ao inimigo e pedir e liberar perdão de Deus para as pessoas que participaram dessa destruição de alguma forma.

O inimigo destruiu o que para nós deveria ser motivo de orgulho. pois o que ele se propunha a fazer parecia impossível aos olhos humanos. reconstruindo o que parecia impossível e sem solução. nós devemos iniciar nossa reconstrução pela vida espiritual correta diante de Deus e com a visão exata das realidades espirituais. deve ter sido completamente refeito. 10-20). Como o muro foi reconstruído em cinqüenta e dois dias. ou seja. com ânimo. o antigo. provavelmente não o largaram nem para tomar banho ou para se preocupar com outros afazeres. Deus esperava que Seu povo ajudasse os pobres concedendo-lhes empréstimos sem . 8º) Vigiou e trabalhou ao mesmo tempo (Ne 4. muitas vezes. Neemias separou o povo em grupos para reconstruir cada parte dos muros. as partes norte e oeste do muro precisavam apenas de reparos. Os muros. foram rudimentarmente construídos com pedras inteiras e com cascalho. com as impossibilidades naturais. com as limitações ou com a destruição.44 comprometia como nação diante dos povos ao redor. 119). só assim teremos vitória. força e perseverança. pois esses eram os verdadeiros incentivos para continuar a obra. Talvez tivesse uma altura de seis a nove metros. Por isso. No versículo 23 ele faz outra advertência: não largar as vestes. Segundo parece. na bíblia. sem procrastinação. explicando porque era alvo de zombarias. e o Oriente. O muro leste. com uma base de cerca de dois metros e meio de espessura. nossa humanidade e imperfeição. O Norte. em confronto com a majestade e plenitude de Deus. Isso quer dizer que devemos pedir reforço de oração quando for preciso. Portanto. das armas verdadeiras a serem usadas. crescemos buscando erradamente a presença de Deus através da idolatria. Neemias deu uma resposta à altura das zombarias e provocações colocando Deus na frente de tudo. mas agindo concretamente. pois nos tira do centro e do alvo da nossa verdadeira adoração que deve ser Jesus. mais para o lado da montanha (cf. nós devemos colocar Deus à frente do nosso projeto e não dar atenção àqueles que dizem que é muito difícil o que nos propomos a fazer. não deixarmos a proteção da armadura de Deus (Ef 6. com a outra. lembrando-o do Senhor e de suas famílias. No versículo 20 ele faz menção do som da trombeta para que o povo se ajudasse mutuamente quando necessário. É interessante que Neemias continuou incentivando o povo. Assim. Os fortes e fiéis estarão ao nosso lado. é pôr logo em prática o que Deus já nos falou. mesmo debaixo das ameaças. visto que ficou mais acima de sua antiga localização. pois geralmente nascemos sem noção das realidades espirituais e. os que estão ao nosso lado devem ver a glória de Deus sobre esta situação. a maior parte das destruições que ocorrem nas nossas vidas se inicia com a ação de demônios e com nossa fraqueza espiritual. as coisas naturais. o que norteia nossa vida. para que tenhamos força para continuar o trabalho. Aqui. Sua palavra e Sua vida plena para nós. Com uma mão seguravam a pá. eles não deixaram o trabalho por nada. O Ocidente significa: o mundo material. 9º) Não se rendeu ao inimigo nem tirou vantagem dos que o ajudavam (Ne 5. 19-20). Mq 7: 11). as coisas espirituais. com quase três quilômetros e meio de comprimento. profetizando. nos trazendo a vergonha diante das pessoas. 6º) Não deu atenção aos que zombavam (Ne 2. numa circunferência de trezentos e sessenta e quatro quilômetros quadrados. não arranjou desculpas para prorrogar a reconstrução. Assim é conosco. Se notarmos o que nos acontece. Isso significa continuar orando. 1-12). 1-23). o mundo espiritual. porém. 7º) Colocou mãos à obra (Ne 3. a espada. significa: o trono de Deus. ou que têm visão carnal das coisas e se conformam com as fraquezas humanas. Outra atitude que devemos ter é a que Neemias teve: iniciou logo a obra. a lança e o arco. eu vejo um paralelo interessante com a nossa vida cristã. O Sul significa: a nossa própria vida. Isso nos enfraquece.

1-14). 11º) Manteve vigilância para evitar roubo e invasão até que Deus encheu plenamente o lugar (Ne 7. do seu próprio dinheiro sustentou os que o ajudavam. Neemias manteve os cantores. mais uma vez. 1-14). portanto. Neemias reconheceu que por intervenção de Deus é que completou a obra. continuar cuidando do que construímos (os levitas cuidavam da Casa do Senhor em todos os sentidos) através da nossa oração e da leitura da Palavra e manter o louvor nos nossos lábios para fortalecer nossa alma e nosso espírito. Neemias repreendeu os nobres e magistrados e os fez jurar diante dos sacerdotes que liberariam os empréstimos para sustento do povo. Da mesma forma é conosco. 12º) Deixou a glória do trabalho para Deus (Ne 6. isto é. Os adversários de Neemias fizeram de tudo para tirá-lo do seu lugar e do seu projeto: chamaram-no para uma conversa. viver como nova criatura. 10º) Pediu discernimento a Deus para não cair nas ciladas do inimigo e não se deixou distrair por coisas fúteis e sem importância que ele colocou para que largasse a obra (Ne 6. Ouvindo tudo. A partir de agora. sem que ele tivesse que ser novamente vendido aos povos de outras terras. Por isso. Agora que haviam retornado para casa. celebrar a festa dos tabernáculos significa que devemos nos lembrar com gratidão das maravilhas que Deus fez por nós e de onde Ele nos tirou. porém. choraram e se arrependeram dos seus pecados e do pecado de seus pais e passaram a se alegrar. 13º) Depois de reconstruir. devemos receber a ajuda que cada um pode nos dar. sem pedirmos mais do que cada um tem disponível. lembrálo dos preceitos divinos que eles tinham esquecido no cativeiro. mas tinham de servir aos novos senhores. No cativeiro. A festa dos tabernáculos servia para lembrar aos habitantes da terra prometida o que representava morar no deserto. colocar os anjos do Senhor guardando nossos muros e nossas portas. devemos resistir às provocações do inimigo e nos revestir do Espírito Santo para termos discernimento espiritual e não cairmos nas ciladas do diabo. Isso quer dizer que o líder deve ter temor de Deus e se doar. Algumas vezes. 16). pois os cânticos de louvor mantinham o povo fortalecido. percebeu que era cilada e que não fora Deus quem enviara a Semaías. devemos perseverar nos mandamentos e nas direções do Senhor. porque a direção de Deus não nos pune. os cantores e os levitas. Ele manteve os porteiros. Se o empréstimo não fosse saldado. Ele. o falso profeta. Devemos. assim. Da mesma forma conosco. passamos a viver uma vida de alegria. comemorar. não poderia entrar livremente no templo. pois se torna evidente para nós que humanamente falando não temos condições de fazer nada do que foi feito. Neemias os fez restituir as posses a cada um do seu povo sem lhes pedir nada em troca. não tirar vantagem dos fracos nem de sua posição de liderança. Através do discernimento espiritual. os povos antigos sem muitas propriedades para hipotecar eram forçados a usar os membros da família como garantia de empréstimos. Esse tipo de escravidão não era necessariamente cruel e esses escravos não eram obrigatoriamente afastados de suas casas. o credor ganhava a pessoa prometida como escravo pelo tempo necessário para saldar a dívida. Devemos manter guardas para evitar roubo e invasão até que Deus nos encha plenamente. Para nós. . da mesma forma. é por Sua ajuda e intervenção que conseguimos reconstruir. ou seja. Quando reconstruímos.45 juros. A glória é toda Sua. viveu como nova criatura (Ne 8 e 9). Neemias chamou Esdras. Depois de reconstruída nossa cidade. mas nos protege. o sacerdote e escriba. por isso deu o exemplo. podiam. perdoada e curada. até que sejamos restituídos. Ele sabia que não era sacerdote e. usaram de acusações falsas e até de astúcia para incorrer na ira do Senhor. portanto. para ler ao povo a lei do Senhor e. também para ensinar os que nasceram em terra estranha o que nunca ouviram ou conheceram do verdadeiro Deus e da história de Israel. mantendo Sua proteção ao nosso redor. os judeus não podiam celebrar a alegria de morar em terra própria.

não servimos mais o inimigo. Israel apartou de si todo elemento misto. mas mantendo firme dentro de nós o pensamento de que agora temos uma nova vida e um novo motivo para existir. assim como Neemias manteve os levitas nos seus lugares. para não acontecer o que tinha acontecido no passado. e não mais depender das próprias forças para fazer as coisas. não fez o trabalho de Deus. Neemias restabeleceu a observância do Sábado para que o povo aprendesse a descansar no Senhor naquilo que só Ele pode fazer. ‘Lembrar-se’. entrando em contato com os “estrangeiros” com o propósito de conduzi-los ao Salvador. 18º) Não fazer acordo com o que é impuro (Ne 13. com alegria e por disposição própria. Da mesma forma conosco. para depois servir de laço. em hebraico. 17º) Não carregou jugo nem fardo. como uma “ressaca pós-batalha”. o que quer dizer. Neemias também pede a Deus que se lembre dele. mas descansou nele (Ne 13. portanto. não deixou que nada ficasse escondido no interior da Casa de Deus. 4-9). 15º) Deixou de fora a imundícia e manteve dentro somente o que era santo (Ne 13. que Ele continue lhe dando atenção e ouvindo-o nas suas orações. 15-22). ou seja. sim. 27-47). Só entra o que é santo e quem tem compromisso com Deus.46 14º) Consagrou o trabalho ao Senhor e manteve o louvor (Ne 12. não entra mais em “Jerusalém”. Isso significa: aquilo que antes parecia uma maldição. Devemos. descansando na direção do Espírito Santo em nós. com idolatria e obras da carne. devemos manter acesa em nós a chama do Espírito. que é fazer a obra do Senhor e jamais a acomodação pode entrar nesse projeto. mas deseja que preservemos a integridade espiritual e a santidade. 23-31). depois que reconstruímos devemos pedir ao Espírito Santo que vistorie o nosso interior para não deixar a acomodação tomar conta. no Antigo Testamento. significa: ‘dar atenção’. 1-3). Neemias também mencionou o fornecimento de lenha em tempos determinados. ou seja. . como era da vontade de Deus para o Seu povo. Neemias condenou o casamento misto. E você? Deseja reconstruir o que foi destruído em sua vida? Peça força ao Senhor e mãos à obra. Nós. Deus transformou em bênção na nossa vida. Deus espera que fujamos do meio-termo em nossos relacionamentos com pessoas não-crentes (2 Co 6. nosso trabalho para o Senhor deve ser sem jugo e sem fardo. 14-18). descansar para recuperar nossas forças. Neemias expulsou Tobias do templo. Louvar o Senhor é uma forma de manter nossos muros fortes. O espírito do mundo. da mesma forma. 16º) Não deixou mais o comodismo e a estagnação tomarem conta do seu espírito em relação à obra de Deus (Ne 13.

47 JERUSALÉM NO TEMPO DE NEEMIAS .

dei-te juramento e entrei em aliança contigo. Também te vesti de roupas bordadas. embora fale das abominações e da infidelidade de Jerusalém. teu pai era amorreu. no dia em que nasceste. de seda e de bordados. hetéia. Passando eu por junto de ti. Também te adornei com enfeites e te pus braceletes nas mãos e colar à roda do teu pescoço. como os visionários e não termos medo de mudar de vida. Eu te fiz multiplicar como o renovo do campo. e tua mãe. compadecido de ti. Ao invés de características e bênçãos pertencentes aos ímpios. e te cingi de linho fino. montanhês. faze conhecer a Jerusalém as suas abominações. 114). por causa da tua formosura. e eis que o tempo era tempo de amores. arrecadas (NVI: brincos) nas orelhas e linda coroa na cabeça. formaram-se os teus seios. para te fazer alguma destas coisas. vive. Então. Assim.48 A HERANÇA DA NOIVA (Ez 16. Não se apiedou de ti olho algum. e te cresceram os cabelos. cananeu significa: zeloso. eras formosa em extremo e chegaste a ser rainha. cresceste. te lavei com água. 5). e te engrandeceste. Este texto (Ez 16. e te cobri de seda. nem esfregada com sal. nem envolta em faixas. Passando eu por junto de ti. inicia com uma declaração de amor de Deus ao Seu povo. Quanto ao teu nascimento. sim. Heteu. ainda que estás no teu sangue. assim como dos demais povos que ali habitavam como os heteus e os amorreus. foste ornada de ouro e prata. O que o Senhor quer dizer aqui é que aquilo que Ele desejou para Sua Noiva era o que estava na mão do inimigo antes Dele entregar aquela terra ao povo escolhido. foste lançada em pleno campo. não te foi cortado o umbigo. no entanto. Sua Noiva (v. nem foste lavada com água para te limpar. pois era perfeita. deveriam ser nossas características. 1-14) “Veio a mim a palavra do Senhor. e dize: Assim diz o Senhor Deus a Jerusalém: A tua origem e o teu nascimento procedem da terra dos cananeus. . De uma forma figurada o Senhor explica o que fez conosco quando nos separou para Ele através de Jesus. no dia em que nasceste. visionário. por causa da minha glória que eu pusera em ti. cuidar delas como sementes plantadas dentro de nós. antes. nós é que deveríamos pensar alto como os habitantes das montanhas. e chegaste a grande formosura. e passaste a ser minha. vive. Coloquei-te um pendente no nariz. e te enxuguei do teu sangue. 1-63). Figuradamente. o que não tem medo de mudar e amorreu. porque tiveram nojo de ti. nutriste-te de flor de farinha (NVI: da melhor farinha). estavas nua e descoberta. estendi sobre ti as abas do meu manto e cobri a tua nudez. diz o Senhor Deus”. diz o Senhor Deus. vi-te a revolver-te no teu sangue e te disse: ainda que estás no teu sangue. Correu a tua fama entre as nações. dizendo: Filho do homem. o teu vestido era de linho fino. e te ungi com óleo. O Senhor lembra que a nação israelita veio da terra dos cananeus. de mel e azeite. Nós é que deveríamos zelar pela palavra e pelas coisas de Deus. que foi dada a Abraão (Gn 12. vi-te. e te calcei com couro da melhor qualidade.

A Noiva cresceu e. ao amor imutável de Deus. Ele diz que nos lavou com água. Que Sua Igreja saiba guardar a herança preciosa que recebeu Dele. A seda. 6 e Dt 15. do cuidado e do aconchego dos pais. ele tinha direito a ser alforriado. Também se refere aos pedidos de casamento. Ele diz também que nos enxugou do nosso sangue. quando chegava o sétimo ano da escravidão de alguém. e não que nós venhamos a repetir o mesmo erro de Israel. mas se quisesse permanecer com o seu senhor.49 Ele fala no versículo 4 que ao nascer não foi cortado o umbigo. portanto. As sandálias ou calçados de couro são símbolos de ocupação. a palavra manto.: Hesedh ou Chesed) com que somos ornados. nos versículos 6 e 7. O bracelete e a coroa são símbolo de glória e majestade. Ele relata o processo de crescimento e embelezamento da Noiva. de refinamento e sensibilidade. 8). Ele protegeu os pés da Noiva dos ferimentos. que significam os dons e frutos do Espírito Santo. Assim. como um marido traído e revoltado. 8). Se você sente que perdeu ‘o primeiro amor’. Fala também que não fomos esfregados com sal. a quem Ele mesmo vai acrescentando dons e bênçãos como ornamentos. significa. Os pendentes e brincos são símbolos de propriedade particular voluntária. o Senhor nos fala dos adornos e dos enfeites que Ele nos deu. misericórdia (Hebr. assim como os capacitou a pisar em pedras e destruir serpentes e escorpiões. nos enfeita. Estou falando do que aconteceu espiritualmente com o povo de Deus (Israel) e conosco. o Senhor passou por ela e lhe deu uma palavra de resgate e vida. 16-17). nos fortalecendo e nos santificando e consagrando para Ele. assim como de bênçãos materiais e autoridade. nos cura. deseja de nós a fidelidade e a gratidão. linho fino. ou seja. O linho fino é símbolo de santidade e justiça (Ap 19. nos sustenta. No versículo 10. No versículo 13. Nos versículos seguintes. O sal diz respeito à fidelidade das promessas. Ele estendeu sobre ela o Seu manto. quebrando as maldições hereditárias sobre nossa vida. bem-tratada e adornada. Do versículo 9 ao 14. O colar é símbolo de graça. Assim. vida. unção. o Senhor fala que alimentou a Noiva com o que tinha de melhor: mel. Refaça a sua aliança com Ele e volte a desfrutar a beleza e a autoridade que Ele lhe deu. Ninguém nos envolveu em faixas. Depois nos ungiu com óleo. Em hebraico. No AT. Assim. nos embeleza. foi derramado do Seu Espírito em nós. um brinco e o escravo passava a servir aquele senhor para sempre (Êx 21. asas e é símbolo de proteção. entre outras coisas. passamos a ouvir a Sua palavra e ela começou a nos lavar das maneiras antigas de pensar e agir. . Ele relata a infidelidade da Noiva se entregando a todo o tipo de idolatria e que a levou à perda da beleza. Nos versículos 11 e 12. este o levava aos juízes e sua orelha era colocada na ombreira da porta e furada. Ele fala de trajes finos como seda. ou seja. o Senhor nos toma do mundo. a Noiva chegou a ser formosa e sua fama se espalhou pelas nações. ou seja. No versículo 9. não fomos ministrados com a palavra de Deus nos purificando do pecado. bordados e de calçados resistentes como couro. poder. quando o Senhor nos separou para Ele. curou nossas feridas. viemos para Jesus. ou seja. então. esperando-O para a Sua vinda. Deus fez conosco uma aliança como num casamento (v. Nem fomos lavados com água para nos limpar. Algumas tribos do deserto esfregavam sal na pele da criança recém-nascida para que esta suportasse melhor o calor. azeite e flor de farinha (a farinha mais fina). quando nós nascemos no mundo não havia ninguém ali para interceder por nós e orar. Era colocado. reavalie sua vida e deixe de lado as coisas que o (a) fizeram trair o amor de Deus por você. Quando chegou o tempo de ter filhos. que quer dizer: fomos privados do calor. pelo menos com a maioria de nós que não nascemos num lar evangélico. passamos a ser Sua propriedade exclusiva e deixamos de nos sentir desprotegidos. ou seja.

50 OS SACRIFÍCIOS DO ANTIGO TESTAMENTO (Lv – capítulos 1 a 7) Os sete primeiros capítulos do livro de Levítico falam sobre os tipos de ofertas do AT. Expiação de pecado por ignorância em geral. adoração. Oferta pacífica Lv 3.: Obreia: pasta de massa de que é feito o pão asmo. assados ou fritos). Finalidade Ato voluntário de adoração. O azeite simboliza alegria. graças e comunhão (era acompanhada de uma refeição comunitária). com sal. Manifestação de devoção. 1-16 Flor de farinha. Ação de Variedade de pães. Acompanhava os holocaustos e as ofertas pacíficas (junto com uma libação). bolos ou obreias (cozidos. 1-17 Elementos Boi. azeite de oliva. Oferta de manjares Lv 2. Sem defeito. Reconhecimento da bondade e da providência de Deus. Obs. de compromisso e de completa submissão a Deus. . Totalmente consumido. Dedicação a Deus. Ato voluntário de adoração. 1-17 (simboliza a ceia com o Senhor) Qualquer animal sem Ato voluntário de defeito do rebanho. Coloco a tabela abaixo para facilitar a compreensão: Sacrifício Holocausto Localização no AT Lv 1. Nada de fermento nem mel. incenso. cordeiro ou ave do sexo masculino (rola ou pombinho para o pobre).

10: O Senhor ordenava que fossem separados a gordura. Para os judeus. 14-16. • Não se usava fermento para não lembrar o culto pagão. Lv 9. nossa oferta sobe como incenso suave a Deus. Oferta pela culpa Lv 7. No sacrifício pacífico. 1-10 Expiação obrigatória para pecados por ignorância que exigissem restituição. nossas emoções devem ser também colocadas no altar do Senhor. Lv 7. Lv 5. a maldade humana em contraposição com a santidade do Espírito. Assim. Fermento simboliza a carne. Em segundo lugar. os rins eram o centro das emoções e da consciência e isso significa que nossa oferta deve ser o que existe de mais gostoso para o Senhor e toda a nossa alma deve estar envolvida nesse processo. 2) holocausto. consagradas ao Senhor (Lv . • Lv 3. 20% de multa. • A palavra original traduzida por ignorância significa: vaguear. Bode: no caso do príncipe. Purificação da mácula. o peito e a coxa direita eram a porção do sacerdote. determinada por Deus (Lv 7. Essa seqüência mostra parte da importância espiritual do sistema sacrificial. o que é mais gostoso. Purificação de máculas. principalmente a alegria de estar ofertando. não de uma rebelião mal-disfarçada ou de um mal premeditado. mas os antigos a associavam aos seus efeitos. 2. como uma ovelha que se desgarra do rebanho. • Quando mais de um tipo de oferta era apresentado (Nm 7. o procedimento era normalmente o seguinte: 1) oferta pelo pecado. Lv 16. ou seja. A gordura simboliza a parte mais saborosa da carne. 29-34). Entregar as emoções e a consciência ao Senhor nos libera da culpa.51 Oferta pelo pecado Lv 4. 3. Em primeiro lugar. Em terceiro lugar. Confissão de pecado. Lv 6. Lv 4.Novilho: no caso do sumo sacerdote e da congregação. 13-17). 4. o sacerdote e o adorador (oferta pacífica). Associamos a culpa à intenção.Cabra ou cordeiro: no caso de pessoas do povo. o adorador comprometia-se completamente com Deus (holocausto e oferta de manjares). As emoções e a consciência devem ser santificadas. Rola ou pombinho: no caso do pobre. os rins e o redenho do fígado para serem queimados sobre o altar. que sobe como um cheiro suave a Deus. Refere-se ao pecado oriundo da fraqueza do caráter humano. 8-9. estabelecia-se a comunhão ou amizade entre o Senhor. 3) oferta pacífica e oferta de manjares (junto com uma libação). o pecado tinha de ser tratado (oferta pelo pecado ou pela culpa). 4. 1-34 1. Carneiro ou cordeiro Expiação obrigatória para determinados pecados por ignorância. o que nos faz pensar que havia um interesse e um propósito maior nisso. Perdão de pecado. Décima parte de uma efa de flor de farinha: no caso do muito pobre. Não eram queimados junto com o resto do animal. Restituição.

Entretanto. Hb 9. pois o sangue tinha o cunho sacrificial. comia das ofertas que lhe eram trazidas. literalmente: encher a mão. completamente dedicado a Deus (Lv 6. a oferta deve ser dada com liberalidade e com inteireza de coração. nosso “gostoso”. com os restos. e talvez se referisse às ofertas depositadas sobre as mãos ou ao óleo que era derramado sobre elas em alguns casos (o leproso depois de sarado – Lv 14. . O ritual de consagração dos sacerdotes (Lv 8. 14-18. • Lv 22. talvez. oferecerá macho sem defeito”. 15). Em outras palavras: assim como a gordura do animal na oferta pela culpa eram queimadas sobre o altar para haver expiação. representar a Deus para si mesmo. por ser movida diante do Senhor antes de lhe ser apresentada.52 7. 11 e 14. mãos cheias . 2ª edição. A nossa oferta diante do Senhor deve ser com o que temos de melhor. 5: oferta pela culpa). para que fosse verdadeiro sacrifício. 12) de carne ou de manjares recebeu esse nome. O v. 1-36) simbolizava as responsabilidades e os privilégios do sacerdócio. quando entregamos a nossa “gordura” e “nossos rins” (nossas emoções. • O sacrifício da cruz veio substituir todos esses sacrifícios. Mas não podia. • Arão e seus filhos foram consagrados sacerdotes. da mesma maneira. 30. A palavra hebraica traduzida por consagração significa. Assim como o dízimo deve ser dado antes de usarmos nosso dinheiro para qualquer coisa. mas também representava Deus perante o povo. • O Senhor também proibia de comer o animal com seu sangue (Lv 17. com as primícias. Lv 6. lembrando os levitas que haviam sido separados para o serviço de Deus. ele também poderia comer da parte que lhe era reservada das ofertas de manjares dadas a Deus pelo povo: Lv 2. Altar do holocausto Bibliografia: Bíblia de estudo Vida. tendo Jesus se oferecido como cordeiro sem mácula em nosso lugar para nos resgatar do pecado e da maldição da lei. o paralelo espiritual também é verdadeiro. 22). o que temos de melhor) a Jesus. Lv 14. pois sabe que o que estamos fazendo é de coração. Ele derrama Seu sangue sobre os nossos pecados. nos libertando das nossas culpas. cf. página 156. • A oferta movida (Lv 7. • O sacerdote apresentava-se diante de Deus a favor do povo. Suas próprias ofertas de manjares tinham de ser completamente queimadas. 23). Como representante de Deus. não com o que sobra. não eram aceitos animais defeituosos. revista e atualizada de João Ferreira de Almeida. 19 diz: “Para que seja aceitável. 17-33: A oferta deve ser sem defeito. 9-10. consciência.

O ritual do jantar se chama Seder e o prato do Seder é chamado Kearah. Jo 19. Deveriam tomar o sangue e marcar as portas das suas casas e. 1-28 o Senhor institui a Páscoa. dizendo que o sacrifício do cordeiro não poderia ser realizado dentro de nenhuma cidade. Era o que os sustentaria na caminhada que teriam pela frente. Eles deveriam escolher o cordeiro no 10º dia do mês e matá-lo no 14º dia. Se restasse carne. 20. Nesse prato existem elementos importantes que os lembram da saída do Egito: 1º) existem três pães asmos [Matzot – plural – ou Matzá (Matzah) – . os judeus criaram um ritual para o Pessach (Páscoa). portanto. debaixo de prontidão ou vigilância. até o 21º comeriam pães asmos. na mesma noite. As sandálias nos pés simbolizavam estarem calçados com a Palavra e. andarem seguros. principalmente nos vs. 33). que nos sustenta pela nossa caminhada de libertação. 5-8. Também algumas recomendações importantes foram dadas. Ninguém sabia o que aconteceria nem quando poderiam descansar ou comer novamente. que não teve nenhum dos seus ossos quebrado: Sl 34. comer a carne assada no fogo. sandálias nos pés e cajado na mão.53 PÁSCOA No AT. o calendário religioso estabelece o mês de nisã ou abibe (março / abril) como o primeiro mês. das ervas e dos pães asmos determinados por Deus em Êx 12. 1-28. pois o fermento simboliza a carne. 1-8. A carne (neste texto) é o símbolo da palavra de Deus. a carne era símbolo da Palavra. Os lombos cingidos se referem à proteção. Para os judeus. Deus também deu instruções sobre como deveriam comer aquela Páscoa: lombos cingidos. o mês da Páscoa (Pessach). o sangue daquele cordeiro nas vergas das portas protegê-los-ia da punição. Mais tarde. Isso para nós tem um significado. por exemplo: o estrangeiro com eles não comeria da Páscoa a menos que fosse circuncidado. às pressas. por isso o Senhor insistiu para que comessem toda a carne. 1-8. todos os anos. antes do Shabbat. ou seja. por isso. Outras referências à Páscoa podem ser encontradas em Lv 23. deveria ser queimada. com os pães asmos e as ervas amargas e nada deixar até pela manhã. como. a Páscoa foi instituída por Deus como um marco da libertação do Seu povo do cativeiro do Egito e deveria ser lembrada pelas gerações futuras. de santificação. O Senhor estava para mandar a décima praga sobre o Egito. que se inicia às 18h. Por isso. a maldade humana que impede o domínio do Espírito. para comemorar a glória e a providência divina em suas vidas. que era a morte dos primogênitos e. Em Êx 12. Nm 28. no crepúsculo da tarde. o cordeiro deveria ser comido dentro das casas e nenhum osso deveria ser quebrado – Êx 12. portanto. mas no lugar escolhido por Deus. Eles deveriam comer às pressas. O cajado fala de autoridade. O sangue era símbolo de libertação. O 14º dia do mês estava marcado como o primeiro dia da Páscoa. 46 (em referência a profética a Jesus. Jesus não foi crucificado dentro de Jerusalém. sob influência da Cabala (esoterismo que nada tem a ver com os ensinamentos bíblicos). O Senhor também ordenou que comessem pães asmos por sete dias. Podemos notar uma coisa interessante no texto de Dt 16. 16 e Dt 16. e os pães asmos. e sim fora dos muros. algo além do cordeiro. 5 e 6. colocando na sua alimentação.

serem guiados pelo Espírito Santo e não deixar a carne gritar (foram todos circuncidados antes de tomar posse da terra prometida derrubando Jericó. depois que saímos do Egito precisamos saber quem somos e quem é Deus na nossa vida. que lembram a palha e os pedaços de árvore que os escravos usavam para fazer os tijolos no Egito. Para os tradicionais. 4º) ser povo de Deus. o futuro esperançoso (sobremesa) após a libertação do cativeiro. lê-se a Hagadá. foram arregimentados e receberam instrução de como serem treinados como exército (Nm 2. A quarta Páscoa é a de Ezequias (2 Cr 30. 1-14). A quinta Páscoa é a de Josias (2 Rs 23. É bom lembrar que acompanham o ritual. que reparou e purificou o templo. Em cada etapa do Seder. 3º) existe um ovo que representa o presente de paz que se oferecia no segundo dia da festa (provavelmente. que quer dizer: relato. em hebraico. ‘aproximar-se de Deus’. Ele retirou deles a mentalidade de escravo. 1-34). São eles: 1º) Tirar as cargas do Egito. 10-12). um vegetal verde que coincide com a chegada da primavera. que também têm uma simbologia. foram ensinados sobre oferta (Corbam. redenção. Por seis anos limpou a Casa de Deus (2 Cr 34. palitos de canela. Assim. o pão de Isaque. qorbãn é praticamente um termo genérico. A terceira Páscoa foi a de Josué (Js 5. as ervas amargas que os recordam da servidão do Egito e a amargura do pecado. 3 e 35.54 singular]. que lembra o Cordeiro. em outras palavras. 4º) temos o Maror.1) e nesse tempo construíram o tabernáculo. o cálice do louvor. O Maror também é molhado na água salgada e comido. Eles ficaram um ano ao pé do Sinai (v. O do meio simboliza o Messias (que eles ainda esperam). lembrando a travessia do Mar Vermelho. características que recebemos quando atravessamos o nosso deserto espiritual. influência pagã de Aserá. 1-19). em outras palavras. Fala da rica e abundante generosidade de Deus para com o Seu povo. deusa cananita da fertilidade). simbolizando o sepultamento do Messias (para os judeus messiânicos. cumprimento da promessa de Deus de fazer deles o Seu povo (“Vós sereis meu povo e eu serei o vosso Deus” – Lv 26:11-12. Jr 30: 22). 19). oferta pelo pecado e pela culpa etc. isso foi apenas um ritual humano. Isaque e Jacó. nisã. 1-27). 2º) no prato existe o osso assado no fogo. ensinando-os a confiar em Deus. pois já haviam atravessado o Jordão e estavam nas campinas de Moabe). em outras palavras. a primeira Páscoa descrita no AT ocorreu no Egito e simboliza a Páscoa da libertação do cativeiro do pecado. o mês da Páscoa. simboliza o bom futuro. portanto. o cálice da santificação. e Ezequias abriu as portas novamente para a palavra de Deus ser ministrada ao povo. quatro taças de vinho. enquanto outros são usados especificamente para holocausto. colocando-o entre pedaços de Matzot junto com o Charosset. A segunda Páscoa ocorreu no deserto (Nm 9. Como foi dito. 3º) Resgate para um lugar largo. 7º) temos a água salgada. essa . 2º) Livrar da servidão. É a Páscoa que fala com os líderes. 5º) o Charosset. receberam a identidade e a personalidade de volta. que acreditam na morte de Jesus como Salvador deles) e que é comido mais tarde como sobremesa. a segunda Páscoa é a Páscoa da restauração da personalidade e da identidade. ou seja. não ordens bíblicas dadas pelo Senhor. que foi oferecido a Deus como sacrifício. restituiu os levitas ao seu cargo e ensinou o povo a ser fiel ao Senhor. simbolizando a abertura do nosso espírito à palavra de Deus. Portanto. Portanto. por isso os cânticos durante o ritual ao tomar essa taça de vinho.) e a se dar como oferta a Deus. Uma metade do pão que é partido é colocada entre os dois pães (Abraão e Jacó) e a outra é escondida debaixo de uma almofada. 6º) o Karpas. simbolizando Abraão. A porta do templo tinha ficado fechada por muito tempo por causa do domínio assírio. 21-23 e 2 Cr 35. qorbãn ou qrbh = ‘aquilo que é trazido perto’. Isso trouxe avivamento. Depois se molha o Karpas na água salgada e o come.

restauração da identidade e da personalidade. dispensando os antigos rituais e trazendo para nossa vida todas as unções de que temos necessidade. A sexta Páscoa é a de Daniel. principalmente em relação ao nosso chamado. pois foi achado o Livro da Lei. o mês de nisã. É a Páscoa da restituição e da reconstrução do nosso templo interior. libertação de algemas. sendo a principal. sarar a alma. Resumindo: Páscoa é tempo de santificação. de arrebentar correntes e abrir portas.55 Páscoa diz respeito a avivamento espiritual. 4 há uma referência ao primeiro mês. do entendimento. quando Jesus veio em pessoa como sacrifício vivo. quando é feita novamente a referência ao mês de nisã. tempo de milagres. da restituição da alma. A sétima Páscoa é a de Esdras (Ed 6. em que houve restituição após a libertação da Babilônia. A Páscoa reflete a vida de Jesus entrando nas áreas mortas da nossa vida rechaçando os demônios justamente onde eles nos pisaram. essa Páscoa é a da reconstrução dos muros. A nona Páscoa que o povo judeu vivenciou foi o início de uma nova era. restituição. proteção e ministério. proteção. tempo de Deus tirar a vergonha de nós. É ser poupado do sacrifício. Daniel estava buscando revelação do Senhor em relação às profecias e visões que tinha recebido Dele. de perdão. Portanto. O melhor já está pronto para nós. portanto. pois em Dn 10. tempo de revelação da palavra. Após ter passado praticamente quatro meses em jejum e oração buscando a Deus (desde o mês de quisleu do ano anterior. A oitava Páscoa é a de Neemias (Ne 2. É tempo de intimidade com o Senhor. que corresponde a novembro/dezembro). discernimento espiritual e natural. inteligência. 1). 19-22). de avivamento. de entendimento. cura do corpo e da alma. revelação da palavra de Deus e restabelecimento do ministério levítico (louvor e ensino. a Páscoa de Daniel é a Páscoa que fala da revelação da palavra. a salvação eterna. que se perdera). Neemias recebe autorização para reconstruir os muros caídos de Jerusalém. de maior unção para liderar. . da inteligência e do discernimento espiritual e natural.

tornar igual a. numa cidade do interior do Estado de São Paulo (Brasil). Deus estava dizendo a Abrão: “ali naquela terra existem bênçãos e características que eu quero lhe dar. amorreu significa. ou seja. Naquele tempo. Abrão tinha que deixar tudo aquilo a que ele estava acostumado e que o prendia a falsas seguranças e a falsas bênçãos para conquistar o que era realmente precioso. e lhe puseste por nome Abraão. pois. ter a genealogia ligada à natureza de Deus. jebuseu significa: o que luta. para dares à sua descendência a terra dos cananeus. A casa de teu pai significa deixar os pensamentos familiares e ser igual a Deus. 7-8). Tinha Abrão setenta e cinco anos quando saiu de Harã”. os que ali estão. pelas suas abominações. prendendo uns aos outros a todo tipo de herança e costume. e Ló foi com ele. e girgaseu. em outras palavras. em ti serão benditas todas as famílias da terra. a capacidade de ser parecido com Ele. De certa forma. Abrão. dos heteus. heveu significa: o que não se entregou. Então me lembrei do texto em que Deus chama a Abrão e pede a ele que olhe para o céu. para Sua honra e glória. dar capacidade de ser parecido. . dos jebuseus e dos girgaseus. porquanto és justo” (Ne 9. dos amorreus. Podemos imaginar que foi pela ação do próprio Deus que. o que ocupa terreno argiloso. No livro de Neemias podemos encontrar uma referência a Abraão: “Tu és o Senhor. montanhês. Partiu. da tua parentela e da casa de teu pai e vai para a terra que te mostrarei. eu estava olhando para o céu e fiquei admirada com o número de estrelas que estavam ali. Achaste seu coração fiel perante ti e com ele fizeste aliança. e te engrandecerei o nome. Quando Deus pediu a Abrão que saísse da sua terra. já podemos imaginar o grande desafio que o Senhor estava propondo a Abrão. disse o Senhor a Abrão: Sai da tua terra. de ti farei uma grande nação. Deus deu a Abrão a terra de Canaã porque os povos idólatras que ali estavam não O agradaram e. Vamos visitar alguns momentos interessantes da vida de Abraão para podermos tirar alguns ensinamentos valiosos para nós. poder para ter sucesso. Ele se referia mesmo aos parentes. heteu significa: o que não tem medo de mudar. assim como à sua descendência. 1-4 está escrito: “Ora. não de homens. como lhe ordenara o Senhor. Era o que Deus estava me dizendo: a minha obra teria recompensa e geraria muitos filhos. que significa: dar autorização para prosperar. porque assim seria sua descendência. e te abençoarei. Em Gn 12. o que nos faz pensar que além das ligações emocionais doentes havia a ação de outros deuses alimentando aquela união pecaminosa. Até aqui. Cananeu significa: zeloso. A bíblia não fala como Abrão começou a ter consciência do Deus verdadeiro nem como começou a ouvir Sua voz. Deus estava dando a Abrão. viver em família era manter laços fortes de dependência e compromisso. Ele queria dizer: deixar as raízes familiares. A família de Abrão era idólatra. conhecendo o Seu coração sincero. deveriam ser expulsos e destruídos. roubaram o que eu anteriormente separei exclusivamente para o meu povo”. se alimentar Dele. se agradou dele desejando fazer com ele uma aliança. Sê tu uma bênção! Abençoarei os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem. dos fereseus. visionário. o Deus que elegeste Abrão e o tiraste de Ur dos caldeus. e cumpriste as tuas promessas. A palavra bênção vem do hebraico: barak.56 ABRAÃO Numa noite estrelada. fereseu significa: pertencer a um corpo. deixar seus problemas para Deus resolver. Quando disse para deixar a parentela.

A Palavra diz: “Depois desses acontecimentos. em união com Ele para ouvi-lO melhor e. temos também ensinamentos muito interessantes. Estava forjando Abrão a confiar Nele e se posicionar como um príncipe. levanta a tua alma. Ele sabia que para ter uma descendência forte é necessário ter capacidade de liderar e gerar filhos sadios e parecidos com o progenitor. Abrão não entendia o método do Senhor. mudando as suas tendas. para o oriente e para o ocidente. Ele nos confirma Sua proteção sobre nós. levanta o teu semblante. Ele creu no Senhor. Quando o Senhor diz: ‘Ergue os olhos’. tirando dele a mentalidade servil que ele tinha antes de ser chamado. Mais adiante. imputada para justiça. conduziu-o até fora e disse: Olha para os céus e conta as estrelas. de maneira que. Farei a tua descendência como o pó da terra. força. a Sua força dentro de nós foi maior para derrotá-lo. gordura. Deus vem e nos consola. em hebraico. em aliança com o Senhor. E disse-lhe: Será assim a tua posteridade. da nossa história. Deus estava consolando Seu filho e dizendo que tinha visto tudo o que ele fizera e não se esquecera dele nem da Sua promessa. em hebraico. Neste texto. mas teria de ser conquistado. porque toda essa terra que vês. forjando nele a capacidade de ser líder e de acreditar em si mesmo para não perder depois aquilo que ele conquistasse. ‘Manre’ significa: sensação de poder. Foi aí que Deus. significa: ergue-te. para sempre. Ele estava dando uma palavra de força a Abrão. depois que Ló se separou dele: Ergue os olhos e olha desde onde estás para o norte. por isso Deus o colocou no local apropriado (Carvalhais). Deus deixou Abrão ver que o que Ele estava lhe dando era real. já estava com medo de descrer na promessa. naquele momento. e isso lhe foi imputado [atribuído] para justiça”. seguro da liderança que por Deus lhe fora dada. numa visão. Os episódios que sucederam a esse diálogo foram provas enviadas por Deus para treinar Abrão como líder. comporta-te como príncipe e toma posição (exerce autoridade). Como ele poderia ver o céu de dentro da tenda? Isso quer dizer que teria que sair. Abrão precisava de força. para o sul. Em Gn 13. eu ta darei. Abrão. ou Zoe. em grego. aliança. pois era escravo de outros deuses e das regras e estatutos familiares que o impediam de ser ele mesmo e ter opinião própria. da sua . acima da matéria. sustenta-te. Levanta-te. e teu galardão será sobremodo grande”. Isso quer dizer que era hora de Abrão sair de si mesmo. poder se unir a outras pessoas. se é que podes. eu sou o teu escudo. de unção (gordura). ‘Tenda’ é a figura do que somos. Abrão era importante para Deus. ‘Hebrom’ significa: união. lugar da morada de Deus’. a vida de Deus). suporta. reforçando nossa fé Nele e nos mostrando que tudo o que passamos foi treinamento para nos fortalecer para receber a bênção. nos mostrando que. assim. 1 o chama novamente. ergue a ti mesmo fazendo força se necessário. confederação. mesmo que o inimigo tivesse parecido grande. o verbo ‘erguer’. porém.57 de viver Sua vida plena e abundante aqui na terra (Chay. 14-18 está escrito: “Disse o Senhor a Abrão. a ti e à tua descendência. se alguém puder contar o pó da terra. foi habitar nos Carvalhais de Manre. Aqui. não conseguia alcançar Seus pensamentos. Deus disse para Abrão olhar para o céu e ver as estrelas. reacende nossa fé e nos faz sentir como filhos especiais para o projeto que Ele planejou para nós. levanta-te. e disse: Não temas. e que o prêmio por ser fiel a Ele seria grande. nos versículos 5 e 6 está escrito: “Então. símbolo de vida no deserto. veio a palavra do Senhor a Abrão. E Abrão. que estão juntos a Hebrom. então se contará também a tua descendência. Passamos a ter mais certeza do Seu amor. ‘Carvalhais’ significam: lugar de força. sai desta situação. percorre essa terra no seu comprimento e na sua largura. em Gn 15. A nossa fé passa a ser como a de Abrão. porque eu ta darei. ‘Céu’ significa: ‘lugar onde as coisas não são visíveis. Ali ele estaria em confederação. Abrão. Quando já não agüentamos mais de tanta luta e corremos o risco de descrer na promessa. levantou ali um altar ao Senhor”.

vinte e quatro anos após ter recebido a promessa de Deus para sua vida. em possessão perpétua. Deus o (a) chama hoje a deixar tudo o que é conhecido. para ser o teu Deus e da tua descendência. O nome Abraão significa: ‘Pai de muitos’. Se nos posicionarmos como escravos e como fracassados. anjos’. e reis procederão de ti. Estabelecerei a minha aliança entre mim e ti e a tua descendência no decurso das suas gerações. Vinte e quatro anos tinham se passado desde que saíra da casa dos seus pais. Abrão já não será o teu nome e sim Abraão. andando na presença do Senhor e falando com Ele. para o Seu poder ilimitado. serás pai de numerosas nações. Abrão ainda se sentia inseguro. ‘estrelas ’ podem significar: ‘seres espirituais. será contigo a minha aliança. não mais dependia das próprias forças e sabia que elas tinham gerado uma mentira. Deus levara todo esse tempo para forjar Abrão e poder transformá-lo em Abraão. Abrão já não se lembrava mais dos costumes da família. e serei o seu Deus”. tudo o que é pequeno e se posicionar como um rei e como um guerreiro. Em hebraico. Quando elevamos os nossos olhos aos céus e os tiramos das coisas naturais da terra. podemos ler: “Quando atingiu Abrão a idade de noventa e nove anos. Deus viu que agora Abraão estava pronto para reinar e prosperar. um engano: Ismael. Deus nos dará uma grande revelação. e Deus lhe falou: Quanto a mim. Deus nos dará uma revelação pequena. Em Gn 17. apareceu-lhe o Senhor e disse: Eu sou o Deus Todo-Poderoso. Abrão já tinha noventa e nove anos. Escravos têm mente pequena. Isso quer dizer que. então poderemos ver o próprio Jesus trabalhando por nós e nos mostrando o melhor que Deus tem para nos dar. mas o que Deus produz está acima da capacidade do homem. Ele disse a Abraão para andar na Sua presença e ser perfeito. Dar-te-ei e à tua descendência a terra das tuas peregrinações. de ti farei nações. A bíblia descreve Jesus como a Estrela da manhã (Ap 22.58 pequenez. porém. rosto em terra. Farei uma aliança entre mim e ti e te multiplicarei extraordinariamente. O que nossa alma e nossas forças naturais produzem é o que está ao alcance de todo mundo. o possível aos olhos humanos. 16). só Ele pode criar coisas a partir do impossível. se nos posicionarmos como reis. aliança perpétua. Apesar de tudo o que tinha passado. poderemos ver os anjos de Deus trabalhando a nosso favor. Aqui nós podemos tirar outro ensinamento importante: as revelações de Deus caminham de acordo com o nosso posicionamento. Aceita o desafio? . produzimos riqueza e abundância. toda a terra de Canaã. Aqui. mas ainda precisava acreditar que era uma nova criatura e estava prestes a ser honrado diante de Deus e dos homens pela sua perseverança e fé. porque por pai de numerosas nações te constituí. nem os problemas dos quais ela queria que nós participássemos. O Senhor estava fazendo Abrão superar mais um desafio: sair da ‘tenda’. Andando com Deus você será perfeito e estará pronto para ser pai de muitas nações. depois de tantos anos. não o que a nossa família carnal gostaria que víssemos ou vivêssemos. Deus passou a agir de maneira visível. não Abrão. quando somos Abraão. Com certeza. por isso podem acreditar naquilo que os outros não conseguem. reis têm mente grande e aberta. O que podemos entender de tudo isso é que só depois que ele se posicionou como rei. porque agora ele cria verdadeiramente na promessa. para as infinitas possibilidades que estavam disponíveis para ele. da sua ‘vidinha’ e dos pensamentos limitados para olhar para Deus e para a imensidão que Ele queria lhe mostrar. Far-te-ei fecundo extraordinariamente. Nós podemos realizar o impossível quando falamos e profetizamos com a boca de Deus. Prostrou-se Abrão. anda na minha presença e sê perfeito. 1-8.

nosso espírito. a arca é símbolo de aliança com Deus e de Sua presença e glória em nós. o maná é símbolo da comida espiritual que Ele nos dá e a vara representa a autoridade e a unção que devemos ter no nosso espírito. faz parte do Santo dos Santos e é um estilo de vida de oração e do brilho do Senhor.. podemos falar do significado desses símbolos: o Santo Lugar. os sete espíritos de Deus sobre nós. como diz a bíblia. As tábuas são nosso pacto com Deus e com Seus mandamentos. Jesus. O candelabro era de ouro puro. graça e paz a vós outros. Resumidamente. Em Is 11. Trata-se do candelabro ou candeeiro. mas prático. um estilo de vida que deve fazer parte da vida do cristão. 1-10. o altar do incenso. diferente da mesa e da arca que eram de madeira de acácia cobertas com ouro.. quando novamente fala sobre o tabernáculo. era de ouro batido. “Quanto ao mistério das sete estrelas que viste na minha mão direita e aos sete candeeiros de ouro. principalmente se almejarmos um cargo de liderança. tem acesso. O candelabro significa a luz de Deus. os pães significam comida e provisão. da parte daquele que é. Aqui. A próxima referência se encontra em Êx 37. 31-40. 4 e 1. onde estão a mesa. O Santo Lugar representa nossa alma e o Santo dos Santos . onde os sacerdotes deveriam estar todos os dias. o Espírito de sabedoria e entendimento. as sete estrelas são os anjos das sete igrejas. para os judeus chamado Menorah (pronuncia-se Menorá). Em Apocalipse podemos encontrar mais duas referências à Menorah: Ap 1.59 MENORAH (O CANDELABRO DE SETE LÂMPADAS) Vamos falar aqui de outro tema interessante que para nós cristãos tem um significado não só importante. 20: “João. A primeira referência ao candelabro está em Êx 25. onde só o sumo sacerdote. o Espírito de conselho e fortaleza. o Espírito de conhecimento e de temor do Senhor”. da parte dos sete Espíritos que se acham diante do seu trono”. 2 (complemente sua leitura com o livro: “Mensagem às sete igrejas do . às sete igrejas que se encontram na Ásia. porque saberemos nos conduzir através da nossa jornada cristã. embora colocado no Lugar Santo. Para nós que nascemos do Espírito tudo isso tem um significado. Em Nm 8. Sob a ótica de Deus é bom pedirmos essas sete porções. Isso quer dizer que o nosso espírito iluminado pela presença de Deus é capaz de sondar nosso interior e transformá-lo à imagem do Senhor. o candelabro foi esculpido em ouro e. 27 onde está escrito: “O espírito do homem é a lâmpada do Senhor. o candelabro e os pães. 2 o significado dessas sete luzes torna-se bem claro para nós: “Repousará sobre ele (Jesus) o Espírito do Senhor. significa uma alma entregue a Deus. No NT podemos encontrar uma referência ao candelabro e ao tabernáculo em Hb 9. Deus estava dando ordens a Moisés para construir o tabernáculo e lhe ordenou que o fizesse com sete lâmpadas para ser colocado no Lugar Santo do templo. e os sete candeeiros são as sete igrejas”. que era e que há de vir. Em primeiro lugar vamos até Pv 20. com base no texto de Is 11. 14 encontramos mais uma referência ao candelabro. A mesa fala de comunhão e intimidade com Deus. a qual esquadrinha todo o mais íntimo do corpo”. Vamos agora explicar o que significam esses sete Espíritos de Deus. 1724. quando Deus está falando com Moisés a respeito de Arão e dos levitas.

prudência. possui a mesma natureza intensamente prática que encontramos na sabedoria do AT. É o do meio. a proclamar libertação aos cativos e a pôr em liberdade os algemados. Sua sede é o coração. óleo de alegria. 3º) O Espírito de Entendimento: inteligência. é uma chama calma. a sabedoria é a arte de ser bem sucedido. plantados pelo Senhor para a sua glória”. os recursos de Deus são liberados. é uma chama forte. é uma chama branda. É o “gás” que acende e faz com que nos movimentemos como pessoa. ter habilidade. coloco neste capítulo uma ministração pessoal que recebi do Senhor em relação às chamas. A sabedoria. está envolvida no ato de interpretar sonhos. Espiritualmente falando. Basicamente. é uma chama poderosa que nos faz sentir coragem. curar os enfermos da alma e do corpo. fazendo-nos existir e realizar Sua obra na terra. enviou-me a curar os quebrantados de coração. pertence exclusivamente a Deus. e não teórica. Espiritualmente falando. o centro da decisão moral e intelectual. 18. 5º) O Espírito de Fortaleza: dá-nos domínio e convicção da vitória. que nos leva a planejar a estratégia correta em cada situação e esperar pelo momento correto de tomar decisões. no seu sentido mais amplo.60 Apocalipse”. o maior e mais importante. nos trazendo a segurança sobre o que cremos e nos dando a capacidade de resistir ao mal e a tudo o que tenta impedir Sua vontade para nossa vida. 6º) O Espírito de Conhecimento: é ter a compreensão correta das coisas. a consolar todos os que choram e a pôr sobre os que em Sião estão de luto uma coroa em vez de cinzas. em vez de espírito angustiado. discernimento. libertação e cura. Assim. no nosso natural. mantendo Sua chama de vida no nosso espírito. coisas grandes e ousadas. veste de louvor. em vez de pranto. é uma chama forte e rápida. não somos capazes. Ver Is 40. Através dela adquirimos a certeza de que tudo tem solução. Espiritualmente falando. onde as minhas forças acabam. porque o Senhor me ungiu para pregar boas-novas aos quebrantados. a apregoar o ano aceitável do Senhor e o dia da vingança do nosso Deus. graça. solução para um propósito. É a chama que nos faz realizar coisas que. estarmos reunidos com Deus em oração nos dá o discernimento espiritual para recebermos Dele as estratégias para vencermos qualquer situação. Com o Espírito Santo podemos realizar o que Jesus realizava: pregar boas novas. nos fazendo pensar como Ele pensa. Espiritualmente falando. 1-3: “O Espírito do Senhor está sobre mim. quanto à sua forma de agir no mundo espiritual). que nos coloca em contato direto com a mente de Deus. 4º) O Espírito de Conselho ou Prudência: planejamento e estratégia. assim como a força e o poder de Deus em ação de milagres. também nos ensina a maneira como tudo deve ser feito. No NT. a fim de que se chamem carvalhos de justiça. de formar um plano correto para alcançar os resultados desejados. Vamos ler Is 61. libertar os cativos do diabo e levar alegria. que nos coloca em contato com a verdade divina contida na Palavra. como se firma no chão uma árvore com raízes fortes e nos dá determinação. Estar numa mesa de conselho é estar junto com autoridades que vêm discutir algo importante e planejar soluções e estratégias. Nós O recebemos no momento da nossa conversão. segurança e certeza para prosseguirmos em nossos objetivos. a informação revelada da palavra de Deus e saber o que temos à nossa disposição através . 13-14 e Jr 23. 1º) O Espírito do Senhor : é o próprio Espírito de Deus em nós. É a compreensão que adquirimos após termos o conhecimento da Palavra. pacífica e suave. assim como os falsos ensinos. intensa. que nos envolve como um escudo de proteção e nos firma “na Rocha”. Espiritualmente falando. saber aplicar o conhecimento e o entendimento da palavra. mansa e paciente. 2º) O Espírito de Sabedoria: a sabedoria é intensamente prática.

até que veio Jesus para nos libertar do medo dela (Hb 2. aos sonhos e às visões. seja bom ou mau. medo.61 dela. c) Eulabeia (gr. candeia) Mt 5. 15). revelação e manifestação do que está em oculto. Espiritualmente falando. 15 (os números correspondem às chamas) . conhecimento da religião cristã. clareza. Em grego. Enche-nos com a verdade para que possamos vencer as falsas profecias. Está relacionado à revelação e à experiência.) = temor. Peça a Deus para acender essas chamas no seu espírito. 7º) O Espírito de Temor do Senhor : significa reverência. Através dela. AT) = temer. Espiritualmente falando. reconhecimento por quem Ele é e não usar Seu nome em vão. idolatria e perturbação da paz. Diante dela cai toda a irreverência. reverência. respeito. 31-39 Nebhrashtâ (aramaico) Dn 5. É interessante notar que na bíblia a palavra medo ou temor vem de várias raízes gregas e hebraicas. gnõseõs. covardia. chamado Hanukiah (da festa das luzes – Hanukah. prioridade. para os hebreus. algo dinâmico ligado ao entendimento e à vontade com relação aos acontecimentos do dia a dia. 7. que nos eleva até o trono e nos faz entrar em contato com a santidade do Senhor.) = prudência. entendimento. Candelabro ou candeeiro Menorah (hebraico) Êx 25. estar ansioso ou em terror. inteligência. Coloca-nos numa posição de afastamento das coisas mundanas para dar reverência e prioridade à pessoa de Deus. Faz-nos conhecer os segredos do coração de Deus e os mistérios do mundo espiritual. é uma chama que se expande trazendo luz. pois assim você poderá experimentar o Seu poder e realizar tudo aquilo que Jesus veio fazer na terra.) = arroubo. b) Deilia (gr. ajudador ou um companheiro para a vida (se referindo à morte). devoção a Deus. terror. é uma chama suave. ondulante e fina (diferente do caráter expansivo da chama do conhecimento). o conhecimento era uma contemplação da realidade em seu estado estático e permanente. Para os judeus existe também um candelabro de nove lâmpadas. 5 Lychnia (grego. Para os gregos. conhecemos Seu amor e a força do louvor e da adoração dos anjos ao redor do trono. como está em 2 Tm 1. como por exemplo: a) Phobos (gr. timidez. que significa: conhecimento em geral. que veremos no capítulo seguinte). d) Pachad (hebr.

como trabalho ou leitura. o que foi frustrado pela intervenção de Deus. Atualmente. santificando-os através dos Seus mandamentos. levou aos seus domínios a cultura e o idioma grego. acrescenta-se uma nova do lado esquerdo da primeira e. como a Páscoa ou o Yom Kippur (o dia do perdão). Depois eles declaram que estão acendendo as luzes em virtude dos milagres. pois grande parte da milagrosa vitória militar dos judeus sobre seus inimigos se deve a Judite. e pela vitória dada aos seus antepassados. como o intuito de Hamã era exterminar fisicamente os judeus. a festa se comemora com muito alimento e presentes. Existe algo interessante que diferencia a festa da Chanuká das outras festas como. feitos maravilhosos e auxílios de Deus em relação aos antepassados. A primeira vela deve ser colocada ao lado direito da chanukiá e a segunda é adicionada à esquerda da primeira. 6 e 9. sucessivamente. Na primeira noite. até completar as oito. há vários costumes sobre onde se deve colocar a chanukiá. ou seja. em cada noite subseqüente. o Grande. que provocou uma mudança fundamental na cultura mundial. = sol). acende-se primeiro o shamash. Durante os oito dias uma nova luz é adicionada e acesa. redenções. A festa de Purim não é comemorada com jejum. a luz da chanukiá não poderá ser usada para nenhum outro fim. Os judeus também enfatizam na festa das luzes a importância da participação feminina na cerimônia. depois se pronunciam duas bênçãos./dez. bravuras. ocorrida em 165 AC. Na segunda noite. A vela nova é acesa primeiro. A chanukiá. e que simboliza a alegria da preservação da vida. com exceção da véspera do Shabbat. por exemplo. Por ter um propósito sagrado. procedendo-se da esquerda para a direita. Desde a histórica vitória dos macabeus sobre os sírios (selêucidas). usada para acender as demais. grandes o bastante para permanecer ardendo no mínimo meia hora. acendem-se duas luzes. Para acendê-la usa-se o azeite ou as velas de parafina.). assim. 20). por exemplo. engrandecendo o Senhor por ter lhes dado a festa. rei da Macedônia. em frente à mezuzá (Dt 6. assentando assim as bases da civilização helenística (grega). Quando no ano de 323 AC Alexandre morreu com apenas trinta e três anos. noite após noite. Purim tem o objetivo de comemorar e fortalecer a porção material do homem.62 CHANUKÁ (HANUKÁ) – A FESTA DAS LUZES A festa da Chanuká (Hanuká ou Hanukah) inicia-se no dia 25 de Kislev (nov. No centro do candelabro há uma vela auxiliar chamada shamash (hebr. acende-se a vela da extrema direita (para quem olha o candelabro de frente) e. a festa de Purim. salvações. o candelabro de oito braços (nove lâmpadas. contando a do centro). Dt 11. Em todas as noites. Alguns costumam colocá-la sobre uma mesa na janela que dá para a via pública ou no lado esquerdo da porta de entrada. Já a Chanuká é uma festa espiritual que comemora a luz da presença de Deus entre o Seu povo. A primeira vela a ser acesa é sempre a nova. os judeus celebram a Chanuká durante oito dias. deve ser acesa diariamente após o aparecimento das estrelas. seu império começou a desmoronar e . descrita no livro de Ester. Inicia-se quando Alexandre. após conquistar seu grande império. A história da Chanuká remonta a uma época muito anterior ao milagre do frasco de óleo ocorrido na época dos macabeus.

o altar foi re-consagrado. já em idade avançada. suficiente para um dia apenas. A Menorah do templo precisava ser acesa e. pois. A festa é relatada no Novo Testamento em Jo 10. Mesmo assim. era permitido aos judeus viver de acordo com a sua fé. pai de cinco filhos: Simão. a situação dos judeus piora sensivelmente. Mas./dez. com o Egito (323-198 AC). quando também foi instituído o rabinato. Quando sobe ao poder o rei selêucida Antíoco IV. passou para domínio selêucida. encontraram apenas desolação. foi. Dois deles ficaram com a parte oriental: Talmai (Ptolomeu I). Era o ano de 3595 do calendário judaico. Dn 11. falece Matatias. O livro apócrifo que fala desse episódio é 1 Macabeus 4. ficou sob domínio egípcio e. Judas Macabeu. 52-53. Eleazar. Este. Dessa forma. fato que se repetiria com a destruição do templo pelos romanos em 70 DC.63 foi dividido entre seus generais. No decorrer da guerra. 31 e Dn 12. pois a unção do Seu Espírito estava espiritualmente ausente deles. 15 e Mc 13. Iraque. ruínas. em grego). depois do profeta Malaquias até o nascimento de Jesus. O líder era Matatias. para isso. virdes o abominável da desolação situado onde não deve estar (quem lê entenda). Israel. A revolta explodiu quando um grupo de gregos reuniu os habitantes do vilarejo na praça onde fora erguido um altar com ídolos. no final do século II AC. fundador da dinastia Ptolomaica. Instituiu-se como lei a destruição dos exemplares das Escrituras. por assim dizer. pois pelo pecado do Seu povo. Paquistão e partes da Índia. do nosso calendário. Pérsia. Fica difícil distinguir um verdadeiro milagre de histórias humanas quando a parceria de santidade com o Senhor está ausente. 22. apenas tentativas humanas de se aproximar de Deus. nomeado general. Quando. . onde há referência à “festa da dedicação” (Hanukkâ. o nono mês. em hebr. João e Jônatas. Ele não mais falou através dos profetas. com as palavras: “.. O próprio rei considerava a Torá um patrimônio cultural e obrigara setenta e dois sábios judeus (por volta de 250 AC) a traduzi-la para o grego (Septuaginta). Salvacos (Seleucos I – 198-166 AC). 11). correspondente a nov.” (Mt 24. Adotou a estratégia de guerrilhas. foram. que ocorreu o grande milagre e o azeite ardeu por oito dias. O monarca estava determinado a dobrar os habitantes que se mostravam irredutíveis em não aceitar a cultura grega. assim como alguns livros apócrifos na bíblia [considerados não canônicos. Enquanto Israel estava sob domínio de Ptolomeu II. O general grego exigiu que João fizesse oferendas naquele lugar. da qual Jesus participou. fundador da dinastia Selêucida.. No dia 25 de kislev (quisleu). e viviam num vilarejo chamado Modiín. por isso eram conhecidos como Hasmoneanos. Jesus se refere a este fato. Durante os primeiros cem anos. e a lei foi cumprida com extrema desumanidade. Assim.. Judas (o macabeu). porém. acenderam o Candelabro. 14. trocou várias vezes de mãos. enkainia. ídolos e estátuas por toda parte. recusouse veementemente e sua atitude fez irromper a revolta. E. havia apenas um frasco que não fora violado pelos gregos. era necessário azeite de oliva ritualmente puro. com a região da Síria. então. 27. quando Antíoco IV cometeu sacrilégio matando um porco (animal imundo) no altar.. muitas festas e tradições. É bom lembrar que este período da história de Israel. sendo seu filho. pegando o inimigo em ataques-surpresa.. pois não têm a autoria comprovada do Espírito Santo] que surgiram neste período. extraído de Dn 9. Os judeus oprimidos se rebelaram sob o comando de Judas Macabeu. foi um “período de silêncio” de Deus que durou aproximadamente quatrocentos anos. Judas queria retomar Jerusalém para purificar o templo. que correspondia a 165 AC. Afeganistão. contra o qual os judeus empreenderiam uma revolta. O nome de sua família era Hasmom. Contudo. ao chegar ao templo sagrado.

64 .

muitas vezes. aproximar-se’. assim como a região lombar. sede fortalecidos no Senhor e na força do seu poder. o crente deve cingir-se com a verdade da palavra de Deus como um cinturão que vem a protegê-lo dos ataques de Satanás no seu físico. pois. apenas . um guerreiro deve permanecer sempre firme e aprumado. um pouco diferente de uma simples cota de malha. com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno. embraçando sempre o escudo da fé. Com o decorrer da explanação veremos que a armadura é o próprio Jesus. A cota de malha ou a couraça era de bronze para os líderes e couro para os soldados. ler o texto para depois esmiuçá-lo: “Quanto ao mais. chegar-se. regra geral para a proteção do corpo. que é a palavra de Deus”. não deveria ficar frouxo de forma alguma. O verbo ‘cingir’ significa: ‘rodear. porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne e sim contra os principados e potestades. ele era uma exceção. tomai toda a armadura de Deus. de pé. lâminas de metal eram colocadas sobre o couro para aumentar a resistência aos ataques. A segunda parte da armadura que é descrita é a couraça da justiça. Dessa maneira. A primeira parte da armadura é o cinturão da verdade. contra os dominadores deste mundo tenebroso. para que possais resistir no dia mau e. Revesti-vos de toda a armadura de Deus. isso quer dizer que apesar de tudo. permanecer inabaláveis. Vamos. que resiste às mentiras do maligno. pôr à cinta. para poderdes ficar firmes contra a ciladas do diabo. primeiro. portanto. embora judeu de nascimento e estudioso da lei mosaica. Tomai também o capacete da salvação e a espada do Espírito. firmes. órgãos genitais e coxas. 10-17. através do Seu Espírito. o Espírito Santo o fez escrever da parte de Deus algo que habilitaria o crente em todas as épocas a se proteger espiritualmente dos ferimentos causados por Satanás. Paulo inicia dizendo para sermos fortalecidos na força do poder de Deus.65 A ARMADURA DE DEUS (Ef 6. a Palavra Viva. Calçai os pés com a preparação do evangelho da paz. por isso o termo cingir (apertar). até parte da nossa armadura fica danificada. Outra coisa que ele diz é que o objetivo da armadura é nos ajudar a resistir ao diabo e às suas ciladas nos momentos de tribulação e guerra e fazer-nos inabaláveis e vencedores. Portanto. Em 1 Sm 17. Igualmente. A armadura vai se fortalecendo à medida que deixamos a palavra de Deus entrar e agir no nosso interior. Paulo também fala que a nossa luta não é contra as pessoas ou as coisas naturais da vida. refletindo nas fragilidades e nos sintomas espirituais. o que nos faz pensar que a armadura não é algo produzido na força da nossa alma. unir-se. cercar. 5 é descrita a armadura de Golias. tinha cidadania romana. O cinturão romano era uma espécie de saia de couro presa ao cinto e que protegia o soldado desde a cintura até os joelhos. por isso precisamos da armadura. Trata-se da armadura de Deus descrita em Ef 6. à medida que vamos nos entregando cada vez mais à ação do Espírito Santo. contra as forças espirituais do mal. nas regiões celestes. conhecia os costumes e a disciplina militar desse povo. As feridas feitas pelo diabo na nossa alma e no nosso espírito são “feias” e. mas dependente da ação divina. apertar-se. Ao se converter a Jesus e começar a passar lutas pela causa do evangelho. Algumas vezes. ornar em roda. emocionais e físicos que lutamos para tirar de nós e restabelecer nosso bem-estar. pois não era líder. evitavamse os ferimentos em todo o abdome. depois de terdes vencido tudo. Essa verdade é Jesus. em especial da nossa mente. 10-17) Paulo. cingindo-vos com a verdade e vestindo-vos da couraça da justiça. pois ela nos defende do invisível. nas suas emoções e nos seus relacionamentos. Estai. Também coloca várias vezes a expressão “estar firme”. prender ou ligar em volta. e sim contra demônios. O cinturão era perfeitamente ajustado.

isto é. também traduzido por pavês ) era usado para cobrir o corpo inteiro. Fazia parte da armadura dos trabalhadores de Neemias (Ne 4. O equivalente grego chama-se thõrax = couraça. Os israelitas possuíam duas variedades de escudo. sendo mencionadas apenas uma vez nas Escrituras (1 Sm 17. Isso quer dizer que a palavra de paz e boas novas deve dirigir nossos passos e nossa caminhada pela vida para não errarmos o caminho. 9). Jesus mostrou que nada é impossível. representada pelas nossas transgressões e pela ação de ódio e violência do adversário. o soldado romano perfurou o Seu lado com uma lança. todavia sua armadura era de bronze. o coração de Jesus foi traspassado pela lança. A justiça conquistada na cruz é a ligação do homem com Deus através do arrependimento e do perdão dos pecados. Normalmente. que anuncia coisas boas. As caneleiras protegiam as pernas entre os joelhos e o tornozelo. Ao ressuscitar. eram feitos de madeira ou de vime trançado recoberto de couro. havia um escudeiro especial (1 Sm 17. a vida eterna. Golias usava caneleiras de bronze. 5). A couraça da justiça impede que todos os sentimentos ruins do diabo nos afastem da presença do amor de Deus. Por isso. 27). usavam os escudos grandes em guerras maiores. Para nós. 7).. As sandálias são símbolo de autoridade. somos protegidos e guardados do mal. pois podiam ser queimados (Ez 39. Foram Suas as palavras: “O impossível dos homens é possível para Deus”. nem a morte. Ocasionalmente o bronze era o material empregado para a sua feitura (1 Rs 14. O escudo da fé para o cristão é Jesus que nos cerca por trás e por diante e nos faz aparar os dardos da derrota. caso fossem mortos em combate. O couro era ungido com azeite antes das batalhas para preservá-lo ou para torná-lo reluzente (Is 21. O pavês era usado pela infantaria pesadamente armada (2 Cr 14. a fim de que pudéssemos estar protegidos dos dardos inflamados que ele tenta lançar sobre nós. semelhantemente. é o Seu amor maior em ação que nos estimula a desejar para os que estão perdidos a mesma coisa que nós já conquistamos que é a justificação dos nossos pecados e o direito de estarmos em Sua presença. tendo a forma oval ou retangular como uma porta (o termo grego thyreos se deriva de thyra = porta). Os romanos. Quando estamos debaixo do amor e da justiça de Deus na pessoa de Jesus. ousadia e determinação. çinnâ. escorpiões e pedras afiadas. Em outras partes da bíblia são descritas outras cotas de malhas que consistiam em pequenas placas de ferro costuradas a um fundo de couro. Quando Jesus já estava morto. 6 = miçhâ). em realidade. a bíblia diz: “Que formosos são sobre os montes os pés do que anuncia boas novas. e. As sandálias eram de couro com um solado grosso com pregos que permitia a caminhada no deserto protegendo os pés do soldado de serpentes. não sermos feridos pelas pedras do inimigo nem mordidos por serpentes e escorpiões. que faz ouvir a salvação. da desistência e das ameaças do inimigo ao nosso avançar. Está escrito que todo o lugar que pisarmos com a planta do nosso pé será nosso. cristãos. A terceira parte descrita na armadura são as sandálias do evangelho da paz. que diz a Sião: o teu Deus reina!” (Is 52. O escudo da fé é a quarta parte da armadura. É possível que a palavra hebraica. que poderiam causar ferimentos sérios. voltavam deitados neles. 8). que faz ouvir a paz. O maior (hebr. Paulo diz para calçarmos nossos pés com as sandálias do evangelho da paz. a vestimenta aqui é Jesus que nos calça com Sua palavra de força. O escudo menor (mâghen) era levado pelos arqueiros. Novamente.66 um “campeão” do exército filisteu. . ocupação e bênção material. no caso de Golias. e isso foi um incentivo à nossa fé Nele e em tudo o que Ele pretende realizar na nossa vida. em resumo. signifique um tipo de bota. 16). pois. 7). A shiryôn era realmente uma couraça que protegia não apenas o peito como também as costas. significa que a justiça conquistada na cruz através de Jesus é a couraça que protege nossos sentimentos de tudo o que é ódio e injustiça.

uma vez completa a vossa submissão”. para destruir fortalezas. 17 está escrito: “Vestiu-se de justiça. Seguros da nossa salvação em Cristo. que tem um aspecto ofensivo. e pôs o capacete da salvação na cabeça. protegida por uma bainha. tinha dois fios (Sl 149. Ezequiel e outros profetas. O capacete não só protegia o crânio. Há uma referência ao capacete também em 1 Ts 5. ao passo que a arma é associada ao vocábulo nesheq. Entre os romanos e os gregos no tempo de Herodes. Por isso. para destruir as do diabo. Foi o próprio Jesus que disse (Lc 21: 14-15): “Assentai. Algo interessante pode ser encontrado na literatura a respeito de armas e armaduras. Em 2 Co 10. algumas vezes. 38). 3-6 está escrito: “Porque. nem contradizer todos quantos se vos opuserem”. Nos primeiros tempos o capacete (hebr. quer ofensivas. e levando cativo todo pensamento à obediência de Cristo. as defensivas e as ofensivas. anulando nós. usualmente. sofismas e toda a altivez que se levante contra o conhecimento de Deus. sejamos sóbrios. Jesus é a nossa salvação. embora andando na carne. Pelo tempo de Uzias. hoje. esteja certo que Ele o (a) está revestindo. 12). Isaías. eram feitos de couro. nossa mente está protegida dos sofismas do inimigo e das vozes tentadoras que insistem em nos tirar do caminho do Senhor. Aleluia! . que tem um aspecto defensivo. em vosso coração de não vos preocupardes com o que haveis de responder. porém. mas. que somos do dia. E em 2 Co 6.67 O capacete da salvação é a quinta parte da armadura. quer defensivas”. Porque as armas da nossa milícia não são carnais e sim poderosas em Deus. Era pendurada no cinto do lado esquerdo do portador e. A bíblia fala que a espada do Espírito é a palavra de Deus. novamente a palavra simbolizando Jesus em ação na nossa vida. pôs sobre si a vestidura da vingança e se cobriu de zelo. 19) e. na bíblia. 6 e Hb 4. A armadura é associada ao vocábulo maddim. decepando as ervas daninhas da nossa terra e cortando os laços de passarinheiro e as cordas da aflição com que o inimigo tenta nos prender. pelas armas da justiça. Isso nos faz pensar que Deus nos deu todas as armas. você tenha se sentido frágil e desprotegido até agora. Assim. como aconteceu com Jeremias. porque eu vos darei boca e sabedoria a que não poderão resistir. Esse era o material usado até que o latão ou bronze (um amálgama de cobre e zinco) se tornou também comum. provavelmente. a partir de deste momento. 7 está escrito: “na palavra da verdade. 8: “Nós. no poder de Deus. havia capacetes dos dois materiais. Só a espada de Deus pode aparar as espadas afiadas que tentam nos ferir. Se você não tinha conhecimento da armadura ou não tinha certeza do que ela significa como proteção de Deus na sua vida. O termo grego é perikephalaia. Kôbha') aparentemente se restringia aos reis ou líderes proeminentes. 14) que. começará a sentir a fortaleza e a ousadia do Senhor no seu ser e todos os seus inimigos estarão debaixo dos seus pés. revestindo-nos da couraça da fé e do amor e tomando como capacete a esperança da salvação”. os olhos (pois alguns tinham uma espécie de viseira) e também parte do nariz e maxilares. todos os soldados hebreus recebiam capacetes (2 Cr 26. Somente a Palavra pode criar algo de bom. para ser um guerreiro e conquistar todas as bênçãos que já foram separadas para você. e estando prontos para punir toda desobediência. como de uma couraça. o rei Saul deu a Davi o seu próprio capacete de bronze (1 Sm 17. pois. A última parte da armadura é a espada (herebh). bem como as orelhas. Talvez. não militamos segundo a carne. o Senhor disse que estava colocando Suas palavras na boca dos Seus servos. muitas vezes. Em Is 59. como de um manto”. A lâmina reta era feita de ferro (1 Sm 13.

68 Soldado romano .

69 Capacete Couraça de metal para os líderes Couraça de couro para os soldados Cinturão (cingulum) Caneleiras Espada de dois gumes Escudo de madeira coberta de couro Punhal .

70 Sandálias de couro com pregos na sola Couraça romana Dardo com ponta de ferro e cabo de madeira Soldados protegidos por escudos .

o justo pelos injustos. a saber. foram salvos. pelos pecados. Este versículo é erroneamente pregado referindo-se ao batismo nas águas. Podemos ver essa palavra grega em: • Mc 16. 11: “Eu vos batizo com água (bapto). a ação do Espírito permanentemente em nós. no qual. mas vivificado no espírito. por meio da ressurreição de Jesus Cristo. Aqui foi feito um paralelo com Noé. . Ele vos batizará (baptizo) com o Espírito Santo e com o fogo”. está à destra de Deus. a qual. oito pessoas. mas a indagação de uma boa consciência para com Deus. ser conservado nas águas. não crer será condenado”. os quais noutro tempo. para arrependimento. na qual poucos. através da água. e o termo é bapto. morto. agora também vos salva. • Gl 3. com significados distintos. e poderes”. que é passageiro. e o Espírito Santo desceu sobre ele em forma corpórea como pomba. submerso várias vezes. sensação de permanência. enquanto se preparava a arca. • 1 Pe 3. 21-22). e ouviu-se uma voz do céu: Tu és o meu Filho amado. é originado de duas palavras gregas. o céu se abriu. O termo aqui é baptizo. ou seja. Assemelha-se a uma caneca mergulhada numa jarra de vinho e este vai estar dentro e fora da caneca. entrar nas águas. 27: “porque todos quantos fostes batizados em Cristo de Cristo vos revestistes”. mas reservou para Sua exclusividade o batismo no Espírito. Jesus foi batizado nas águas para nos dar o exemplo. 18-22: “Pois também Cristo morreu. assim temos a chance de vivermos uma nova vida com Ele. quem. e potestades. João Batista deixou bem claro aqui que Deus deixou sob nossa responsabilidade a instituição do batismo nas águas.71 BATISMO “E aconteceu que. também o foi Jesus. em ti me comprazo” (Lc 3. ficando-lhe subordinados anjos. comparando a arca com o nosso espírito que deve permanecer imerso no Espírito de Deus para manter a salvação. na carne. figurando o batismo (baptizo). porque o Senhor estava se referindo a permanecer crendo. o qual. e estando ele a orar. também foi e pregou aos espíritos em prisão. Bapto significa: entrar e sair. Baptizo significa: derramamento. ao ser todo o povo batizado. para conduzir-vos a Deus. depois de ir para o céu. 16: “Quem crer e for batizado será salvo. porém. uma única vez. mas aquele que vem depois de mim é mais poderoso do que eu. As palavras são Baptizo e Bapto. não sendo a remoção da imundícia da carne. na bíblia. cujas sandálias não sou digno de levar. lavados e perdoados dos nossos pecados e de toda a nossa velha vida. sim. O termo batismo. Podemos encontrar esse termo grego em: • Mt 3. pois se refere a permanecer Nele através do Espírito. O termo aqui é baptizo. foram desobedientes quando a longanimidade de Deus aguardava nos dias de Noé.

a morte já não tem domínio sobre ele. tu e teus filhos. a Deus. pela Glória do Pai. se já morremos com Cristo. paradoxalmente. 3-14: “Ou. no batismo. como instrumentos de iniqüidade. o batismo de arrependimento. como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos. 8: “Porém Noé achou graça diante do Senhor”. Noé e sua família passaram incólumes pelo juízo. e não sirvamos o pecado como escravos. como ressurretos dentre os mortos. porém. já não morre. ignorais que todos nós que fomos batizados em Cristo Jesus fomos batizados na sua morte? Fomos. mas vivos para Deus. quanto a ter morrido. pois. porventura. Porque. . assim também andemos nós em novidade de vida. o pecado em vosso corpo mortal. pois não estais debaixo da lei e sim da graça”. entrarás na arca. em Cristo Jesus. e quanto me angustio até que o mesmo se realize!”. Assim também vós considerai-vos mortos para o pecado. para que. porquanto quem morreu está justificado do pecado. como instrumentos de justiça. Sabedores de que. garantiu seu livramento. • At 19. Jesus estava aqui se referindo ao Seu “batismo de sangue” na cruz do Calvário. vive para Deus. 12: “tendo sido sepultados juntamente com ele. de maneira que obedeçais às suas paixões. Aqui se refere ao batismo nas águas. portanto. Não reine. Refere-se ao batismo nas águas (bapto). • Rm 6. nem ofereçais cada um os membros de seu corpo no pecado. de uma vez para sempre morreu para o pecado. sabendo isto: que foi crucificado com ele o nosso velho homem. no qual igualmente fostes ressuscitados mediante a fé no poder de Deus que o ressuscitou dentre os mortos”. estabelecerei a minha aliança. mas quanto a viver. Pois. se fomos unidos com ele na semelhança da sua morte. 50: “Tendo. cremos que também com ele viveremos. e os vossos membros. foram batizados (bapto) em o nome do Senhor Jesus”. Porque o pecado não terá domínio sobre vós. Vamos ler alguns textos sobre isso: • Gn 6. • Gn 6. sepultados com ele na morte pelo batismo. 5: “Eles. um batismo (bapto) com o qual hei de ser batizado. • Cl 2. e o próprio modo do julgamento contra o pecado. mas oferecei-vos a Deus. tendo ouvido isso. e tua mulher. 18: “Contigo. e as mulheres de teus filhos”. havendo Cristo ressuscitado dentre os mortos. Ora.72 • Lc 12. para que o corpo do pecado seja destruído. Refere-se ao batismo nas águas (bapto). certamente o seremos também na semelhança da sua ressurreição. porém. PRIMEIRA PARTE: PARALELO COM AS ALIANÇAS 1) Paralelo com o pacto de Noé: lavar-se do pecado.

figurando o batismo. O que tem oito dias será circuncidado entre vós. e potestades. o batismo é para o cristão. isto é. e poderes”. Esta é a minha aliança. todo macho nas vossas gerações. pelos pecados. através da água. a que é do coração. Circuncidarei a carne do vosso prepúcio. A circuncisão significava revivificação divina. Portanto. nosso pai. sim. o Senhor institui a circuncisão: “Disse mais Deus a Abraão: Guardarás a minha aliança. O incircunciso. 2) Paralelo com o pacto Abraâmico: centraliza-se na circuncisão (circuncisão do coração): • Dt 10. perdoando todos os nossos delitos”. o qual. oito pessoas. não segundo a letra. mas a indagação de uma boa consciência para com Deus. Em Gn 17. antes de ser circuncidado. o crente passa pelo julgamento contra o pecado. ou seja. 13 está escrito: “E a vós outros. . o que a circuncisão era no pacto com Abraão. foram salvos. 29: “Porém judeu é aquele que o é interiormente. depois de ir para o céu. no qual. seguro em Cristo. a saber. enquanto se preparava a arca. que estáveis mortos pelas vossas transgressões e pela incircuncisão da vossa carne. agora também vos salva. Sua morte representa para nós o estabelecimento do novo pacto e da nossa entrada pessoal nos seus benefícios. para vir a ser o pai da circuncisão. por meio da ressurreição de Jesus Cristo. sinal de autenticidade e autoridade. mas de Deus”. pois. a circuncisão é chamada de selo: “E recebeu o sinal da circuncisão como selo da justiça da fé que teve quando ainda incircunciso. Em Rm 4. não sendo a remoção da imundícia da carne. Isso é indicado pelo uso da palavra selo. para conduzir-vos a Deus. • 1 Pe 3. Noé e sua família saindo da arca e o altar erguido a Deus por Noé. falta total de conhecimento da obra renovadora de Deus. que guardareis entre mim e vós e a tua descendência: todo macho entre vós será circuncidado. e cujo louvor não procede de homens. vos deu vida juntamente com ele. na carne. os quais noutro tempo. algo que está completo. tanto o escravo nascido em casa como o comprado a qualquer estrangeiro. a minha aliança estará na vossa carne e será aliança perpétua. quebrou minha aliança”. Semelhantemente. a qual. uma única vez. foram desobedientes quando a longanimidade de Deus aguardava nos dias de Noé. o dilúvio. 16: “Circuncidai. • Rm 2.73 • Gn 7 e 8: relatam a entrada de Noé e sua família na arca. Selo significa: aquilo que é possuído com segurança. que não for circuncidado na carne do prepúcio. mas também andam nas pisadas da fé que teve Abraão. 9-14. 18-22: “Pois também Cristo morreu. Em Cl 2. e circuncisão. O poder para lavar a imundícia da carne reside na Sua morte e ressurreição. o justo pelos injustos. tu e a tua descendência no decurso das tuas gerações. Não foi por intermédio da lei que a Abraão ou a sua descendência coube a promessa de ser herdeiro do mundo. ‘que não for da tua estirpe’ (NVI: ‘que não for da descendência de vocês’). morto. 11-13. e sim mediante a justiça da fé”. daqueles que não são apenas circuncisos. na qual poucos. também foi e pregou aos espíritos em prisão. será circuncidado o nascido em tua casa e o comprado por teu dinheiro. será isso por sinal de aliança entre mim e vós. portanto. ficando-lhe subordinados anjos. no espírito. está à destra de Deus. a morte decorrente do pecado é comparada à incircuncisão. o vosso coração e não mais endureçais a vossa cerviz”. essa vida será eliminada do seu povo. mas vivificado no espírito. Com efeito.

assim. separação da mente do homem da mente de Deus.74 Em 2 Co 1. mas segundo sua misericórdia. irmãos. uma interpretação baseada no emprego do termo ungir em At 10. 1-4: “Ora. nossa alma será trabalhada pela ação do Espírito Santo em nós.. pelo batismo nas águas nosso espírito é recriado e. ou seja. mudar e renovar a mente. 38. fostes selados [batizados] com o Santo Espírito da promessa”. porque Deus era com ele”. pregando batismo de arrependimento para remissão de pecados”. . se refere ao batismo. confessando os seus pecados”. A ceia do Senhor foi prefigurada no beber da Rocha (v. • At 2. recebendo um espírito recriado e uma nova mente: a de Deus. 13. referindo-se ao batismo de Jesus. Vamos ler texto por texto: • At 10. João Batista conclamava o povo a arrepender-se prometendo a remissão de pecados: • Mc 1. provavelmente. • Mt 3. ele nos salvou mediante o lavar regenerador e renovador do Espírito Santo”. isto é. O batismo israelita simbolizava a separação. • 2 Co 1. o evangelho da vossa salvação. porque está próximo o reino dos céus”. a palavra selo. Jordão significa: divisor de águas. SEGUNDA PARTE: BÊNÇÃOS ASSOCIADAS AO BATISMO O batismo nas águas realiza em nós: 1) O novo nascimento. o qual andou por toda a parte. tendo sido todos batizados. ter a remissão [perdão] dos pecados e nascer novamente no espírito. ser limpo da lepra [pecado]. • 1 Co 10. tendo nele também crido. “e eram por ele batizados no rio Jordão. assim na nuvem como no mar. • Tt 3. Pedro apresenta o batismo como o escape do crente do julgamento e a transição para o reino de Deus. 21-22 e Ef 1. não quero que ignoreis que nossos pais estiveram todos sob a nuvem. a passagem pelo mar os separou dos egípcios. Ele fala sobre salvação e regeneração do nosso espírito. depois que ouvistes a palavra da verdade. 3) Paralelo com o pacto Mosaico: libertação do diabo e separação para Deus. 13: “em que também vós. • Ef 1. E a pedra era Cristo”. 38: “como Deus ungiu [selou] a Jesus de Nazaré com o Espírito Santo e com poder. fazendo o bem e curando a todos os oprimidos do diabo. mentalidade nova. 38: “Respondeu-lhes Pedro: Arrependei-vos. Todos eles comeram de um só manjar espiritual e beberam da mesma fonte espiritual. e todos passaram pelo mar. 4) e o batismo foi prefigurado no mar (batismo de arrependimento) e na nuvem (batismo no Espírito Santo). e recebereis o dom do Espírito Santo”. porque bebiam de uma pedra espiritual que os seguia. que também nos selou [batizou] e nos deu o penhor do Espírito em nosso coração”. a nuvem os separou para Deus (batismo no Espírito). com respeito a Moisés. e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para remissão [perdão] dos vossos pecados. 5: “não por obras de justiça praticadas por nós. 21-22: “Mas aquele que nos confirma convosco em Cristo e nos ungiu [selou] é Deus. 2 e 6: “Arrependei-vos. 4: “apareceu João Batista no deserto..

havendo Cristo ressuscitado dentre os mortos. em plena certeza de fé. mas quanto a viver. e recebereis o dom do Espírito Santo. como Jesus ressuscitou ao sair do túmulo. mas no despojamento do corpo da carne. o batismo nas águas nos habilita a recebermos o batismo no Espírito: • Jo 3. no qual fostes ressuscitados mediante a fé no poder de Deus que o ressuscitou dentre os mortos”. sem o selo ela não tem autoridade para repreender demônios nem para realizar curas ou milagres. Não é o batismo que salva. para vossos filhos e para todos os que ainda estão longe. 3) A circuncisão do nosso coração: • Cl 2. capacitando a pessoa a tomar verdadeiramente posse do reino de Deus. mas oferecei-vos a Deus. pois não há a marca. 11-12: “Nele [Jesus]. pois. nos separando definitivamente do mundo: • Rm 6. O batismo nas águas nos habilita a recebermos o batismo no Espírito Santo. mas vivos para Deus. • At 2. O . juntamente com ele. com sincero coração. sem o batismo essa salvação não é completa. como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos. Ora. pela Glória do Pai. e cada um de vós seja batizado (bapto. pois? Permaneceremos no pecado. nosso Deus chamar”. em verdade te digo: Quem não nascer da água [Ele queria dizer: conversão e batismo de arrependimento] e do Espírito não pode entrar no reino de Deus”. 9-10). como instrumentos de iniqüidade. uma vida de santidade. e sim a confissão de Jesus como Senhor e Salvador (Rm 10.75 • Hb 10. assim também andemos nós em novidade de vida. a morte já não tem domínio sobre ele. se fomos unidos com ele na semelhança da sua morte. isto é. a Deus. certamente o seremos também na semelhança da sua ressurreição. nem ofereçais cada um os membros de seu corpo no pecado. e os vossos membros. revivificação divina. porquanto quem morreu está justificado do pecado. porventura. para que o corpo do pecado seja destruído. Porque o pecado não terá domínio sobre vós. 38-39: “Respondeu-lhes Pedro: Arrependei-vos. Porém. Pois. Isso é algo profundo que precisamos entender. nas águas) em nome de Jesus Cristo para remissão dos pecados. ou seja. Sabedores de que. e não sirvamos o pecado como escravos. cremos que também com ele viveremos. Pois para vós outros é a promessa. nós os que para ele morremos? Ou. no batismo. 4) Além de recebermos o Espírito Santo como um selo de propriedade exclusiva de Jesus sobre nós. ignorais que todos nós que fomos batizados em Cristo Jesus fomos batizados na sua morte? Fomos. em outras palavras. 2) O despojamento do corpo da carne e o sepultamento do pecado. 1-14: “Que diremos. pois não estais debaixo da lei e sim da graça”. tendo o coração purificado de má consciência e lavado o corpo [remissão e novo nascimento] com água pura”. de uma vez para sempre morreu para o pecado. se já morremos com Cristo. Assim também vós considerai-vos mortos para o pecado. sepultados com ele na morte pelo batismo. portanto. não por intermédio de mãos. quanto a ter morrido. como instrumentos de justiça. vive para Deus. o pecado em vosso corpo mortal. 5: “Respondeu Jesus: Em verdade. que é a circuncisão de Cristo. como ressurretos dentre os mortos. de maneira que obedeçais às suas paixões. para quantos o Senhor. no batismo sepultamos nossa carne para podermos ‘ressuscitar’ ao sair da águas. sabendo isto: que foi crucificado com ele o nosso velho homem. também fostes circuncidados. simulando Sua morte. Não reine. para que. para que a graça seja mais abundante? De modo nenhum! Como viveremos ainda no pecado. já não morre. em Cristo Jesus. O texto fala que fomos livres do pecado pela graça de Deus através do batismo. 22: “Aproximemo-nos. o selo do Espírito. Agora temos uma nova vida. Porque. tendo sido sepultados. Circuncidar o coração significa: estar aberto para a ação do Espírito de Deus.

27: “porque todos quantos fostes batizados em Cristo de Cristo vos revestistes”. Arrepende-te. trazendo transformação. em verdade te digo: Quem não nascer da água e do Espírito não pode entrar no reino de Deus”. nem garantem a presença do Espírito em nós. para que aquele sobre quem eu impuser as mãos receba o Espírito Santo. Respondendo. 19: “Ide. Pedro. 9-13] que. que impede que seja eu batizado? Filipe respondeu: É lícito. se ela crê de verdade. porém. nos dá entrada no Seu reino e participação ativa nele: • Mt 3.76 Espírito é dom prometido. 36-38: “Seguindo eles caminho fora. Perguntou-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer de novo. talvez te seja perdoado o intento do coração. • Mt 28. os quais. porque o teu coração não é reto diante de Deus. Ele se refere à ação do Espírito em nós de uma forma mais forte e constante. O batismo nos torna filhos de Deus no momento em que entregamos nossa vida para Jesus. se crês de todo o coração. mandou parar o carro. At 8. em quem me comprazo”. respondendo ele. • At 10. nos fazendo ver realmente o reino de Deus na nossa vida e a vida de Deus (zoe) em nós. Ele está falando do batismo nas águas (bapto) que traz a presença do Espírito em nós e permite que entremos no reino de Deus. para que não sejam batizados estes que. pelo fato de imporem os apóstolos as mãos. porventura. que viemos após os apóstolos. no versículo anterior sobre “nascer de novo”. Aqui as pessoas foram batizadas antes. que dizia: Este é o meu Filho amado. voltar ao ventre materno e nascer segunda vez? Respondeu Jesus: Em verdade. que Samaria recebera a palavra de Deus. Então. 5: “não por obras de justiça praticadas por nós. Então. Note aqui alguns detalhes importantes. enviaram-lhe Pedro e João. disse: Creio que Jesus Cristo é o Filho de Deus. e Filipe batizou o eunuco”. disse o eunuco: Eis aqui água. ambos desceram à água. pois vejo que estás em fel de amargura e laço de iniqüidade. ou seja. por meio dele. lhe respondeu: O teu dinheiro seja contigo para perdição. e do Espírito Santo”. o dom de Deus. fazei discípulos de todas as nações. chegando a certo lugar onde havia água. É pela misericórdia e pela graça de Deus e pela nossa fé. Isso significa que nossas boas obras não compram a salvação. em verdade te digo que. batizando-os em nome do Pai. da tua maldade e roga ao Senhor. Quando o Senhor diz que “quem não nascer da água”. porquanto não havia ainda descido sobre nenhum deles. • At 8. • Gl 3. Simão lhes pediu: . e do Filho. 47: “Porventura. por determinação divina. lhes impunham as mãos. propondo: Concedei-me também a mim este poder. • Jo 3. era concedido o Espírito [Santo]. Mas quando fala. descendo para lá. • At 8. porém. como para todos os que vierem depois de nós. receberam o Espírito Santo?”. portanto. mas segundo sua misericórdia. assim como nós. pois. Nada impede uma pessoa de se batizar. porém. • Tt 3. pode alguém recusar água. sendo velho? Pode. 5) Garante-nos a condição de filhos de Deus. oraram por eles para que recebessem o Espírito Santo. mas somente haviam sido batizados em o nome do Senhor Jesus. O batismo nas águas garante a presença eterna do Espírito Santo em nós. ele nos salvou mediante o lavar regenerador e renovador do Espírito Santo”. 22: “que também nos selou e nos deu o penhor do Espírito em nosso coração”. 3-5: “A isto respondeu Jesus: Em verdade. não pode ver o reino de Deus. E. e recebiam estes o Espírito Santo. • 2 Co 1. depois foram batizadas águas. se alguém não nascer de novo. Não tens parte nem sorte neste ministério. ofereceu-lhes dinheiro. 14-25: “Ouvindo os apóstolos. Sua vida plena e abundante. Vendo. Somos revestidos da presença de Cristo [baptizo] através do batismo. 17: “E eis uma voz dos céus. Simão [o mágico. no Espírito Santo. pois julgaste adquirir. que estavam em Jerusalém. tanto para nós.

13. se somos filhos. quer gregos. aqui. nos garante a condição de filhos de Deus. 1-41 vemos o batismo no Espírito Santo (Pentecostes) capacitando os discípulos para o ministério que Jesus já tinha separado para eles. permanecei. A ação do Espírito foi tão marcante ali e nos dias que se seguiram que em At 4. 13 está escrito: “Ao verem a intrepidez de Pedro e João. Resumindo. ao descer sobre vós o Espírito Santo. a circuncisão do nosso coração. Isso nos faz pensar que não é só batismo nas águas que nos capacita a fazer a Obra de uma maneira mais profunda. admiraram-se. segundo a bíblia. voltaram para Jerusalém e evangelizavam muitas aldeias dos samaritanos”. quer escravos. Jerusalém simboliza nossa casa. pois a participação na Obra não se consegue por dinheiro. o Senhor não lhe havia concedido o batismo no Espírito Santo. Fala também que Simão. tinha aderido à fé e se batizado nas águas (At 9. mas serão desfrutadas mediante a fé obediente e ativa que se segue ao batismo (item 2: Rm 6. Ora. para viverdes. quis comprar o dom. somos também herdeiros. 8 Jesus diz aos apóstolos: “Mas recebereis poder. nos dá entrada no Seu reino e participação ativa nele. Essa palavra poder. até que do alto sejais revestidos de poder”. nossos vizinhos e aqueles a quem o Senhor nos levar a pregar a palavra. Em At 1. baseados no qual clamamos Aba Pai. e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra”. 14-17: “Pois todos os que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus. para que nada do que dissestes sobrevenha a mim. O próprio Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus. elas só são garantidas por esse ato. todos nós fomos batizados em um corpo. • 1 Co 12. e reconheceram que haviam eles estado com Jesus”. pois. Portanto. havendo testificado e falado a palavra do Senhor. Ele nos capacita com o Seu fogo a realizar milagres. Antes de terminar. sabendo que eram homens iletrados e incultos. Em At 2. 1-11).77 Rogai vós por mim ao Senhor. 13: “Pois em um só Espírito. mas foi repreendido por Pedro. Isso quer dizer que quando nos batizamos. É nossa obrigação viver em santidade prática. porém. E a todos nós foi dado beber de um só Espírito”. A característica do batismo com o Espírito é o falar em línguas estranhas (At . Porque não recebestes o espírito de escravidão. Eles. herdeiros de Deus e co-herdeiros com Cristo. E em Lc 24. • Rm 8. Todo o livro de Atos reflete as conseqüências desse ato espiritual. quer judeus. passamos a fazer parte do Corpo de Cristo. vem do grego dunamis . O texto acima fala das vidas que foram conquistadas para o reino de Deus e de quantas delas receberam o Espírito Santo pela imposição das mãos dos apóstolos. quer livres. e sim pela fé na graça salvadora de Jesus e pelo amor a Ele. 49 ele diz: “Eis que envio sobre vós a promessa de meu Pai. será que havia se convertido de verdade?). porém. na cidade. As bênçãos não operam automaticamente só por causa do batismo nas águas. Simão. pois conhecia as verdadeiras intenções do seu coração. se nós não apagarmos Sua chama no nosso espírito através do pecado. mas recebestes o Espírito de adoção. o batismo no Espírito Santo nos reveste com uma força extra para realizarmos a obra de Deus na terra. nos separa definitivamente do mundo. o batismo nas águas realiza em nós: O novo nascimento. que significa: poder para realizar milagres . Judéia nossa parentela e Samaria. Essa é só uma referência sobre a transformação que ocorreu após o batismo dos apóstolos. mas a força do batismo do Espírito Santo. quero falar um pouco sobre o batismo no Espírito Santo (baptizo). se com ele sofremos. outra vez atemorizados. o despojamento do corpo da carne e o sepultamento do pecado. que nos faz ficar imersos nele até o fim da nossa vida. vendo que eles receberam de Deus esse poder. também com ele seremos glorificados”.

mas com enfoque ao versículo 4. Devemos realmente orar em línguas para que nosso espírito fale com o Pai e assim seja fortalecido. 6). Portanto. O batismo é ordenança.78 2. . Os dois falam sobre batismo. At 10. se você já confessou Jesus como seu Senhor e Salvador. E se você ainda não tem o batismo no Espírito. curas e milagres” (para os que já caminharam mais tempo com o Senhor. peça. é seu direito e sua promessa dada por Deus. não perca tempo. 44-46 e At 19. Complete sua leitura com os livros: “Quero nascer de novo” (para principiantes na fé) e “Ensinos. Jesus fala que é para pedirmos ao Pai o batismo no Espírito. 13 está escrito: “Ora. se vós. não opção. 1-13. sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos. todo o capítulo. capítulo: Nicodemos visita Jesus). que sois maus. leia “Pescadores de homens”. Para informações sobre Pentecostes e avivamento espiritual. Em Lc 11. Não deixe o diabo roubá-lo das bênçãos decorrentes dele. E em 1 Co 14. Paulo fala que o orar em línguas edifica o nosso espírito. mas ainda não se batizou na águas. quanto mais o Pai celestial dará o Espírito Santo àqueles que lho pedirem?”.

não se exaspera. Em 1 Jo 4. obscuramente. o que é em parte será aniquilado. procurai com zelo os melhores dons. tudo suporta. desproteger uma vida em decorrência da preocupação descontrolada. profetizamos. ainda que eu tenha tamanha fé. não se ressente do mal. conheço em parte. desisti das coisas próprias de menino. mas que são formas doentias e malignas de prender o ser humano em cadeias por muitos anos. pois falar sobre o amor é falar sobre o próprio Deus. pois. não se ufana.” Falar sobre o amor hoje em dia parece ser uma coisa bem comum. sentia como menino. O amor é paciente. os sentimentos piegas. Quando. mas regozija-se com a verdade. não se alegra com a injustiça. havendo profecias. porém. 1-13 é: O amor é o dom supremo. falava como menino. tudo crê. Quando eu era menino. conhecerei como também sou conhecido. desaparecerão. em parte. nada disso me aproveitará. pensava como menino. O amor jamais acaba. cessarão. Porque. passará. Ainda que eu tenha o dom de profetizar e conheça todos os mistérios e toda a ciência. Vamos também deixar de lado as famosas e conhecidas variações do amor às quais os gregos dão o nome de Ágape. então. a esperança e o amor. tirar das pessoas o livre-arbítrio dado por Deus. porque. havendo línguas. 8 está escrito que Deus é amor. então. Agora. já que até as músicas do mundo tocam no assunto. estes três. em parte. havendo ciência. porém o maior destes é o amor. dependências emocionais. Paulo começa como que explicando o último versículo do capítulo 12 onde fala: “Entretanto. mas.79 O AMOR É O DOM SUPREMO O título do texto de 1 Co 13. vier o que é perfeito. se não tiver amor. manipular uns aos outros. vemos como em espelho. agora. colocar o fardo da preocupação sobre os ombros de quem ama e de quem é amado. Vamos então ler todo o texto: “Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos. a ponto de transportar montes. a vontade de dominar ou subjugar o próximo. veremos face a face. é benigno. se não tiver amor. se não tiver amor. então. E ainda que eu distribua todos os meus bens entre os pobres e ainda que entregue o meu próprio corpo para ser queimado. . desejos carnais ou simples atração física. permanecem a fé. quando deveria ser algo de muito respeito. quando cheguei a ser homem. ciúme. tudo sofre. serei como o bronze [NVI: sino] que soa ou como o címbalo [NVI: prato] que retine. não se ensoberbece. o amor não arde em ciúmes. Vamos então ocupar o nosso tempo falando do amor planejado e demonstrado pelo próprio Deus através de Seu Filho Jesus. conhecemos e. por isso. Aí então escreve sobre o amor. não procura os seus interesses. se tornou um assunto extremamente banalizado e distorcido. Philleo e Eros. tudo espera. Para falar sobre o verdadeiro amor precisamos deixar de lado em primeiro lugar as ações distorcidas e doentes do diabo que assumem a roupagem bonita e formosa de amor. nada serei. Agora. não se conduz inconvenientemente. E eu passo a mostrar-vos ainda um caminho sobremodo excelente”. possessividade que gera até impulsos homicidas em grau extremo de descontrole e outras malignidades que só trazem dor e opressão. o abuso de poder. O “amor” por ele apresentado é uma forma de mascarar a chantagem emocional.

Isso não nos garantirá lugar no céu nem a aprovação de Deus. nem como Deus fala. seríamos apenas como um sino barulhento que mais irrita os que o ouvem do que produziríamos um som melodioso e agradável. A grande e primeira característica da presença do amor de Deus em nós é a paciência. mas dentro de um hospital de oito a trinta e seis horas seguidas. sem o amor não seremos nada. não poderemos ser reconhecidos como sendo Seus. às vezes. Por aí. deve-se ter paciência e meticulosidade. Por isso. ou o “pai (mãe)” estar pronto para ser pai (mãe). ele fala que mesmo profetizando a palavra de Deus. o que já nos coloca numa situação de humildade diante Dele e dependência da Sua ajuda. perseverança. Definir amor é quase impossível. o tempo e a prática que nos fazem eficientes naquilo que estamos aprendendo. embora parecido com bondade no seu significado prático. isso só vai ser ostentação de poder sem ter na verdade um objetivo proveitoso a atingir. quanto com pessoas. mecanizado e tão desesperado e preocupado com a urgência. Significa ser bondoso. paciência para que as coisas aconteçam. até com plantas e animais. precisamos ter amor. 2º) O amor é benigno. a natureza de ter o . Deus fez o mundo em sete dias para nos mostrar que quando se ama o que gerou e quer fazer perfeito. Por isso. se o AMOR verdadeiro não estiver em nós. torna-se extremamente difícil a prática do amor verdadeiro porque não temos paciência nem humildade de reconhecer que somos aprendizes em algumas áreas e que é o exercício. Num mundo tão informatizado. ainda que distribuamos nossos bens aos pobres e realizemos sacrifícios com nosso próprio corpo como prova de amor. que é a própria natureza de Deus. Nenhuma dessas coisas nos garante recompensa ou participação no reino dos céus. não só porque aceitamos Jesus como Senhor e Salvador. Podemos então resumir essas três condições em: não adianta falarmos bonito. Os que ouviriam a pregação sentiriam logo o vazio dela. A carne humana é impaciente porque vê o tempo cronológico. O diabo também faz cura e profetiza. dos quais o amor é o dom primeiro e o imprescindível para que os demais se manifestem e sejam exercidos. sem a vida do Espírito de Amor do próprio Deus. o apóstolo Paulo começa dizendo que mesmo que se fale em línguas. mais diretamente. nunca vos conheci” (Mt 7: 23). só porque sabe de cor a palavra de Deus ou porque sabe expulsar demônio. nada vai aproveitar. Um médico não se torna médico em duas semanas na faculdade de medicina. paciência conosco e com as pessoas. lidando frente a frente com o lado prático das situações. o amor é um conjunto de características descritas nos versículos que se seguem: 1º) O amor é paciente. então. Na verdade. Em terceiro lugar. Tanto para lidar com aparelhos. com a rapidez e com a eficiência. nem sentado apenas numa biblioteca estudando sobre patologia (estudo das doenças) médica. o que implica em paciência para esperar a semente frutificar e o “filho” nascer. pois seria palavra morta. a necessidade de uma capacitação divina para exercer aqui na terra o amor. Em primeiro lugar. Em segundo lugar. vós os que praticais iniqüidade. Um pastor não se torna pastor em três anos de convertido. simboliza. não adianta realizarmos milagres em nome Dele e não adianta praticarmos sacrifício ou boas obras. porque sem o traço de semelhança com Ele. Benignidade. Jesus disse nos evangelhos àqueles que no final dos tempos reivindicarem o direito de estar no céu simplesmente por terem feito curas e profetizado em Seu nome: “Apartai-vos. mas não sabe amar.80 Em primeiro lugar. o espírito é paciente porque enxerga a eternidade. tendo fé e realizando o impossível. paciência com as circunstâncias e até com Deus. já podemos entender que existe. é preciso ter o Espírito de Deus em nós. persistência e cuidado. conhecendo os mistérios e a ciência. se não houver em nós o amor verdadeiro. o tempo de Deus. mas o batismo do Espírito que nos aperfeiçoará nos Seus dons e frutos.

exercer o amor é exercer a bondade de Jesus. porém. entretanto. Assim. mais do que o homem. porque nem todos os presentes agradam. ele poderia se machucar ao cair. Ele nos vê sob outro prisma. 3º) O amor não arde em ciúmes. Fazer o outro feliz. sem pensar que o que estamos dando nos pertence e é precioso demais para o darmos ao outro. pensando que ele nos pertence. Ele o curaria também. Muitas vezes. só um beijo ou um bom-dia basta. fica difícil dá-lo a alguém livremente. O egoísmo e o não querer se comprometer com o próximo é inato no ser humano. o reivindicaremos de volta para nos suprir. como Deus. se dermos amor a alguém. chorai com os que choram e alegrai-vos com os que se alegram”. A bondade está ligada à compaixão. queremos dar algo a alguém. detestar tudo o que é maligno ou possa causar dano a outrem. uma oração no momento do choro de angústia de um irmão é suficiente para trazê-lo novamente ao seu estado de bem-aventurança. por isso amamos de maneira restrita. E fazer o outro feliz implica em respeito pelas suas vontades e necessidades. É o que Paulo fala nas suas epístolas aos Coríntios (2 Co 6. seus costumes. a pessoa carrega esse amor condicional dentro de si por toda a . se houvesse goteiras. – “Olha só o que você fez! Eu odeio você!”. como Jesus fez com todos aqueles que se aproximaram Dele pedindo algo. Portanto. Por exemplo. pode ser que um pacote de macarrão dado com amor num momento de extrema dificuldade financeira seja a grande felicidade. O cego poderia. exigindo de volta o que damos. não nos preocupamos se o que vamos dar vai fazer essa pessoa feliz ou não. Deus lhe disse: “O homem vê o exterior. com certeza. significa termos sensibilidade para observá-lo. 12): “Estais limitados nos vossos afetos”. simplesmente pelo fato de estar implícita aí uma necessidade. rejeitar e se opor à natureza do diabo e do mundo. simplesmente.81 bem implantado dentro de si como uma marca. entre muitas outras coisas. É ter uma natureza voltada ao bem sempre. É lógico que. seus gostos. porém o Senhor. então. pois o preço é caro e o produto é importado. Muitos pais incutem esse conceito errôneo nos filhos quando dizem: – “Se você for bonzinho. mesmo que fosse só esse pedido. assim como suas necessidades. É aí que entra a diferença entre o amor humano e o amor divino. papai lhe dá um brinquedo”. fazer nosso próximo feliz seja com grandes como com pequenas coisas. ter pedido para Jesus para falar com aquele povo para consertar o teto de sua casa porque. Tenho certeza que se esse fosse o pedido. Jesus lhe concederia com prazer. ela ficaria feliz. Assim é o amor. Nascemos como uma visão errada de que amor é algo limitado e que tem uma cota diária para ser usada. terminaremos com a sensação de que vai ficar faltando e. – “Se você for uma menina boazinha. o coração”. um sinal de respeito pelo desejo do outro. Muitas vezes. Como somos crianças imaturas diante de Deus e sentimos ciúmes da aprovação Dele se um irmão fizer algo melhor que nós! (Como se Deus medisse nossos atos da mesma forma!). Deus nos permite sofrer muitas coisas: para podermos entender o outro e sermos um canal verdadeiro de bênção como Jesus foi. o que ele necessitava. Quando Samuel foi enviado para ungir Davi. ser bom não nos faz gastar dinheiro nem tempo. porque ficamos pensando naquilo o tempo todo. ser bom com o outro. pode ser lindo o vestido ou a peça de decoração que queremos dar à nossa amiga e. Generosidade é dar liberalmente. por isso. como Deus que era. Não arder em ciúmes significa: ser generoso. mamãe lhe dá um beijo”. Ele poderia simplesmente curar o cego. Uma pessoa não consegue sentir compaixão por aqueles que sofrem algo que para ela é desconhecido. porque sabia muito bem o que o faria verdadeiramente feliz. O ensinamento de Jesus é: “Amai-vos uns aos outros como eu vos amei. Ser bom é saber fazer o outro feliz. mas perguntou-lhe primeiro: “Que queres que eu te faça?” Isso foi. pensando no bem-estar do semelhante como Deus pensa nos Seus filhos. Se tivermos ciúmes de algo que nos pertence. Ele sabia. Entretanto. Ele olha o nosso coração de outra maneira.

não como um ato esporádico de benfeitoria. o amor é uma semente pequena que precisa ser semeada. até na frente de um grande público. Quando aprendermos a nos doar. O verdadeiro amor é delicado. a grande chave. até com coisas inanimadas como uma casa ou com o templo do Senhor. não se ensoberbece. todos precisam rever suas atitudes para que a rejeição. O amor humano prende. da mulher adúltera que ia ser . O ato de amor exige constância e vigilância para que nada cause dano ao que está sendo cuidado. não fica contando seus feitos para todo mundo. Não precisamos sentir ciúmes se outros amam mais do que nós. o direito. Para encontrar o amor de Deus é fácil: apenas entrar em Sua presença pela oração e com o coração sincero. devemos fazer o mesmo com aqueles a quem dizemos que amamos. ou se aquele a quem amamos é mais amado do que nós. Isso quer dizer: humildade. Muitas pessoas se confundem e querem justificar seu egoísmo dizendo que cada um tem uma maneira própria de amar. O amor levanta o caído e o exalta diante dos que o humilharam. aprender a amar como Ele ama: libertando. de noite e de dia eu cuidarei dela”). o que temos não nos pertence. com suas limitações. discrição. Está disponível vinte e quatro horas por dia para quem quiser beber dele há mais de dois mil anos. portanto. porque o Seu amor é suficiente para todos nós ao mesmo tempo. uma “brincadeirinha” que causa mal-estar em todos os que estão à volta. o Senhor a vigio e a cada momento a regarei. o que de fato tem. dos leprosos. Brincar com a maneira de ser das pessoas. pelo contrário. Não precisamos de demonstrações exageradas de afeto ou de grandes presentes para dizer que amamos. a divisão. livre de pecados. de Zaqueu. deve estar disponível a quem necessitar disso. O interessante de tudo. tiques nervosos ou problemas. Jesus amou a todos na cruz e Seu amor deu e sobrou para todo mundo até hoje. não procura ser visto. pastores e ovelhas e assim por diante. Foi o que Jesus fez o tempo todo. É assim que Deus faz conosco: dia a dia Ele cuida e vigia para que nada nos cause dano (Is 27. em segundo lugar. de Jairo. alunos e professores. a inimizade e o ódio desapareçam dos relacionamentos. adubada e regada todo o dia como um estilo de vida. Não se orgulha de ter feito o bem. e sim a qualidade do amor: “Ninguém tem amor maior do que este: de dar alguém a própria vida em favor dos seus amigos” (Jo 15. Lembre-se da mulher do fluxo de sangue. descobriremos como Deus ama. não agrada o coração de Deus. patrões e empregados. para que ninguém lhe faça dano. 13). mas o que está em jogo aqui não é a quantidade ou a forma de manifestação. irmãos e irmãs. é o que se chama de: “a paz a qualquer preço”. é necessário desenvolver a sensibilidade. namorados. sem medo de Sua punição e com a disposição interna de ser como Ele: um doador. as limitações do outro e procura sempre o melhor momento para se manifestar. Não precisamos ter ciúme do amor de Deus por outras pessoas. principalmente na frente de outros. não chamando sua atenção na frente dos outros por pouca coisa ou apenas por um costume. discreto. 5º) Não se conduz inconvenientemente. pais e filhos. amigos e amigas. o descanso. Esposos e esposas. Significa: delicadeza. Para isso. 3: “Eu. A qualidade de amor que o Senhor fala aqui é a que Ele deu na cruz: a totalidade do Seu ser em disponibilidade a todos. 4º) Não se ufana. o amor divino liberta. O amor implica em cuidado constante com aquilo que se ama. é saber encontrar e receber Seu amor. O verdadeiro amor se dá sem pedir condecorações pelo seu ato de doação e bondade. nos foi dado gratuitamente pela misericórdia e graça de Deus sem o nosso merecimento. sabendo que a recompensa vem de cima. Assim como o Espírito Santo é delicado e procura um momento oportuno para nos falar sem nos expor ao ridículo. ou se quem amamos só pode ser amado por nós e por mais ninguém. respeita a vontade. do centurião. mas alegra-se pelo fato de ter exercido o mandamento do Senhor. O que temos de mais precioso é Sua palavra de salvação.82 vida e faz qualquer negócio para ganhá-lo. em outras palavras.

O respeito pelo outro não é uma coisa que se compra. Entristece o coração de Deus. Ele não os amaldiçoou. ela indica plenitude. Significa: tolerância. A nenhum deles Jesus ridicularizou. das crianças que queriam estar com Ele. sim. Devemos buscar a perfeição. relacionamentos com irmãos em Cristo etc. por exemplo. da viúva pobre. O perfeccionismo acarreta jugo e impede o riso. pois nenhum de nós. sem procurar Seus próprios interesses. maturidade. Jesus era tão tolerante que suportou a mente fechada e o tradicionalismo dos . pois nos sentimos inibidos de sermos nós mesmos. se ganha no dia a dia. teve sensibilidade para com eles. pois tira de nós a humildade e a espontaneidade e dá lugar ao orgulho. dos cegos que foram curados. da mulher samaritana que já tinha tido cinco homens. retorno. É saber suprir a necessidade do semelhante sem ver nele um “investimento” para o futuro. de Maria que era criticada por Marta. de Maria Madalena que foi liberta de sete demônios e passou a acompanhá-lo. do endemoninhado gadareno e outros. porque recusaram estadia para ele naquela cidade? – Mt 8: 20). se há boa vontade. não uma obrigação sujeita a pena ou julgamento. famílias. ou seja. Jesus teria levado uma total desvantagem conosco. Isso quer dizer: entrega. soube se portar convenientemente. podemos retribuir à altura o que Ele nos deu. lidar com gente como a gente. é nossa união com Ele que nos torna perfeitos. 12). pelo contrário. o perfeccionismo é uma forma de rejeição contra nós mesmos e nos torna inflexíveis diante daquilo que com necessitamos ter “jogo de cintura” como. mas estando cientes das nossas limitações e sabendo elogiar alguém ou a nós mesmos quando descobrimos que o amor com que algo foi feito esteve acima da neurose humana de atingir a perfeição. Sua atitude diária por si só já era digna de respeito. Se assim fosse. O perfeccionismo que assola a maioria das pessoas é um reflexo da intolerância em relação às próprias imperfeições. é difícil até sermos tolerantes conosco.83 apedrejada. da mulher que enxugou Seus pés com os cabelos na casa de Simão. Por outro lado. pois o nosso conceito deformado de perfeição é completamente diferente do Seu. com suas manias e costumes. até com sua ansiedade e stress. mas nenhum deles fora seu marido de verdade. vende ou exige. Que coisa difícil sermos tolerantes com a lentidão dos outros. A perfeição não é a ausência de pecado. ou não. apenas continuou Seu caminho. o Espírito Santo não age. vai ser um exercício do amor. por melhor que façamos. Para o Senhor. Isso se refere a casais. Jesus não precisava exigir respeito. Pessoas não são poupança que vão dar rendimento posteriormente. Ele amou incondicionalmente. dependendo da atitude daquele que o quer. com o nosso próprio crescimento e compreensão das coisas naturais e espirituais. o que acaba gerando uma cobrança nos outros e impedindo o livre fluir do Espírito de Deus. 6º) Não procura seus interesses . mas o Filho do Homem não tem onde reclinar a cabeça”. O Senhor disse a Abraão: “Anda na minha presença e sê perfeito”. da história do filho pródigo. nem adianta tentar. para nós e para os outros. gera formalidade e impede a comunhão verdadeira no Ágape. o que nos leva a pensar que devemos buscar a semelhança com Jesus. Quem ama não se preocupa se amar o outro vai dar lucro. soube amá-los. amigos. do ladrão preso na cruz ao Seu lado. Onde tudo tem que ser perfeito. exercendo a lei do amor a Deus e aos homens. Fazer o melhor que podemos é ser perfeito. 7º) Não se exaspera. a perfeição está relacionada a sermos completos. nos afetam e tiram nossa paz de espírito! Às vezes. mesmo quando Lhe negavam acolhida (você se lembra da passagem que Jesus disse: “As raposas têm seus covis e as aves dos céus seus ninhos. Existe outro versículo que diz: “Porque. pois muitas vezes. pois Ele nos completa. será aceita conforme o que o homem tem e não segundo o que ele não tem” (2 Co 8. fazer o melhor que podemos para Ele. preenche nossos espaços vazios e nos supre nas nossas deficiências. porém. O cuidado mútuo vai ser o resultado de uma semente que se plantou.

não deve ser uma desculpa da carne para colocar o outro “lá embaixo” ou minar sua esperança e sua fé. assim como a escolha de certas circunstâncias para não sofremos mais do que o necessário. Quem ama esquece e perdoa. É. repetir o que Jesus veio fazer aqui na terra: destruir as obras do diabo. É tão tolerante que não desiste de nos transformar de “pedras brutas” em “cristais lapidados” ou “esculturas” perfeitas semelhantes a Ele. trocando-a por um sorriso de satisfação nos lábios de alguém. É ser sincero. tudo espera. Era tão tolerante que suportava ver Judas como Seu tesoureiro. Quando amamos nossos irmãos e as coisas de Deus. mas odiar o pecado. bêbados e prostitutas para lhes levar a verdadeira luz. Era tão tolerante que ouvia as histórias mais compridas e absurdas. pois é o próprio Deus e Ele é eterno. É exercitar. em Ec 3. ou ciência ou o falar em línguas. É deixar a justiça na mão de Deus. mesmo quando qualquer psicólogo já desistiu de nós. Em resumo. Na verdade. é vivenciar o verdadeiro arrependimento e mostrar esse arrependimento aos que estão no caminho errado. 9º) Não se alegra com a injustiça. não porque os outros vão achar adequado ou não. para dentro de nós. e só por ação divina em nós é que conseguiremos superar as provas da vida. ao invés de sermos tão adultos como os homens desejam que sejamos. Era tão tolerante que se dispunha a comer com ladrões. quando podia ir direto ao assunto. mesmo nos custando a falta do apoio dos acomodados ou dos covardes. é defender aqueles que não podem se defender e lutar para erradicar a tristeza. Não é fugir do desafio. O texto continua dizendo que o amor tudo sofre. Arrepender-se é reconhecer o erro e mudar de atitude. E isso até que veja cumprida a justiça e a verdade de Deus em cada situação. Atualmente somos tão exigentes em tudo. o amor persistirá. O capítulo também fala que o amor jamais acaba. não precisamos ser coniventes com o erro ou com as coisas que entristecem o coração de Deus. É mais um item das difíceis características do amor. tomar partido de certas causas por amor à Sua justiça. Por isso. mas regozija-se com a verdade. apenas porque dá prazer em fazer. muitas vezes. é fugir das atitudes carnais que trazem peso ao nosso ser. O segredo é trazer esse amor. onde não mais haverá necessidade de profecias. suportou a incompreensão e a arrogância de Pilatos julgando se devia ser solto ou preso. pela fé. É fazer o que Davi fez diante da revolta de Absalão e deixar Deus decidir. é simplesmente ter sabedoria e prudência. Hoje. Significa: inocência. tudo suporta. conhecemos . o que Davi teve que exercitar na família e diante de Saul. fazer o mesmo que Jesus fez no passado e ainda faz conosco: amar o pecador. para vivermos Sua essência neste momento. até para que possam gozar a intimidade com o Senhor. hoje. Mesmo quando chegarmos à eternidade. é exercer a disciplina e a autoridade para preservar a vida de Deus em nós e nos que amamos. não guardar rancor diante das coisas que nos fazem. todavia. que até na questão do amor queremos julgar as atitudes. também nos importamos se o diabo os está enganando e roubando deles ou através deles as bênçãos divinas ou violando Sua santidade. É saber que nós podemos errar. tudo crê. e sim. curar a pessoa de uma vez por todas e sair para fazer outra coisa. entretanto. É preferir ser feliz a ter razão. A sinceridade. Que temos a dizer diante disso? 8º) Não se ressente do mal. faz vista grossa diante de certas coisas para não ser ferido. Era tão tolerante que agüentava as mudanças de humor de Pedro. 11 o Senhor diz que pôs a eternidade no coração do homem.84 fariseus julgando Sua sã doutrina. a sinceridade de mostrar no próprio semblante a aprovação ou a desaprovação com as situações e atitudes que nos afrontam. É tão tolerante conosco que trabalha por anos a fio na mesma ferida e no mesmo trauma até que estejam perfeitamente curados e estejamos totalmente seguros para enfrentar novos desafios. Amar com inocência é fazer as coisas na simplicidade de uma criança. Amar sem se ressentir do mal é ser como criança na malícia e viver debaixo das asas protetoras de Deus Pai.

o que os outros esperam que a ela diga ou sinta’. em outras palavras: quando se planta amor. dizia o que os outros queriam que ele dissesse ou sentisse. analfabeto. uma visão mais ampla do amor. conhecerá as coisas como Deus as vê. desisti das coisas próprias de menino”. face a face. ‘Falar’ significa: ‘pregar’. fantasiar’. ‘Homem’ significa: ‘ter autoridade e comando’. bobo. 22). Entretanto. mas no final dos tempos. porém. quando ele era imaturo em matéria de amor. falava como menino. entendimento e autoridade. ‘Pensar’ significa: ‘considerar. ou seja. o exercício do amor gera mais amor. aí não precisaremos mais das nossas suposições nem das experiências carnais e imperfeitas porque conheceremos. inábil. pensava como menino. conseqüentemente. era inseguro. Tenha certeza de uma coisa: é “lição de casa” para o resto da vida. quando nos unirmos a Ele e tivermos consciência de Sua verdadeira essência. O amor é o dom supremo como está escrito na Palavra. mas também é um fruto do Espírito (Gl 5. quase nada. entretanto. o medo foi embora. em grego: ‘infantil. significa: ‘falar sem saber a verdade da situação. A palavra ‘menino’ significa. tinha uma opinião diferente de si mesmo. pois ainda não estamos totalmente imersos em Deus. O texto termina com um comentário interessante de Paulo. passou a ter mais segurança. fantasiava. . inseguro e totalmente dependente dos outros’. o que lhe trouxe a maturidade e. pois os outros só poderão agir através dele. No caso da criança. Além disso. como Ele o conhece no seu íntimo. sentia como menino. Nós pouco sabemos do amor verdadeiro. avaliar. confirmando o seu crescimento com Deus. pois é o próprio Deus gerando fé e esperança em nós. se colhe amor. a esperança e o amor não morrem. como diz Paulo. Que esse seja o primeiro dom a ser buscado. A fé. quando cheguei a ser homem. conheceu mais de Deus. Aquele que é perfeito. sem saber a verdade da situação. Ele continua dizendo que sua caminhada ainda não terminou. o maior de todos é o amor. dependia da informação e da experiência dos outros. quando a revelação de Deus veio plena sobre ele. ‘Sentir’ significa: ‘opinião sobre si mesmo’. por isso devemos pedir a Deus que tire de nós as distorções e coloque a Sua verdade dentro do nosso ser para que ela possa atuar na nossa própria vida e na de outros. Ele diz: “Quando eu era menino.85 as coisas em parte. O que Paulo quer explicar é que.

onde. mas o Senhor é o mesmo. Mas os nossos membros nobres não têm necessidade disso. profecia. Não podem os olhos dizer à mão: Não precisamos de ti. mediante o Espírito. nem ainda a cabeça. os dons são diversos. E também há diversidade nos serviços. fossem um só membro. senão pelo Espírito Santo. e todos os membros. todos profetas? São todos mestres? Ou. Deus coordenou o corpo. depois. E a todos nós foi dado beber de um só Espírito. para que não haja divisão no corpo. em terceiro lugar. capacidade de interpretá-las. a estes damos muito maior honra. quer livres. 10-11): “A respeito dos dons espirituais. e a outro. E há diversidade nas realizações. ninguém pode dizer: Senhor. irmãos. Por isso. não sou do corpo. em segundo lugar. operadores de milagres. Porque a um é dada. A uns estabeleceu Deus. no mesmo Espírito. Ora. onde estaria o corpo? O certo é que há muitos membros. no mesmo Espírito. Porque. a palavra de conhecimento. como lhe aprouve. a outro. nem por isso deixa de o ser. depois dons de curar. mas o Espírito é o mesmo. aos pés: Não preciso de vós. De maneira que. profetas. o olfato? Mas Deus dispôs os membros. Se o ouvido disser: Porque não sou olho. como lhe apraz. 1 Pe 4. cooperem os membros. 7-8. apóstolos. socorros. individualmente. A manifestação do Espírito é concedida a cada um visando a um fim proveitoso. que sejais ignorantes. a outro. a fé. Mas um só e o mesmo Espírito realiza todas estas coisas. governos. individualmente. Se disser o pé: Porque não sou mão. e. se um deles é honrado. os membros do corpo que parecem ser mais fracos são necessários.86 MINISTÉRIOS Existem dois textos básicos que falam sobre os ministérios estabelecidos por Deus aqui na terra. se um membro sofre. mas o mesmo Deus é quem opera tudo em todos. todos nós fomos batizados em um corpo. mestres. mas um só corpo. quando éreis gentios. com igual cuidado. a outro. onde estaria o ouvido? Se todo fosse ouvido. segundo éreis guiados. porém. Contudo. variedade de línguas. vós sois corpo de Cristo. sendo muitos. Porventura são todos apóstolos? Ou. e. . outrora. pelo contrário. 1-31a (Rm 12. dons de curar. Porque também o corpo não é um só membro. quer escravos. não sou do corpo. Se todo o corpo fosse olho. deixáveis conduzir-vos aos ídolos mudos. Pelo contrário. Os dois textos são: • 1 Co 12. Ora. vos faço compreender que ninguém que fala pelo Espírito de Deus afirma: Anátema [significa: amaldiçoado]. discernimento de espíritos. segundo o mesmo Espírito. colocando cada um deles no corpo. assim como o corpo é um e tem muitos membros. na Igreja. e a outro. Jesus! Por outro lado. a palavra de sabedoria. e a outro. a outro. mostrando os diferentes modos pelo qual podemos servi-lO e contribuir para o crescimento do Corpo de Cristo. membros deste corpo. e os que nos parecem menos dignos no corpo. com ele todos se regozijam. mas muitos. a cada um. não quero. primeiramente. Se todos. todos sofrem com ele. Sabeis que. quer gregos. distribuindo-as. quer judeus. nem por isso deixa de o ser. assim também com respeito a Cristo. variedade de línguas. concedendo muito mais honra àquilo que menos tinha. Jesus!. operações de milagres. em um só Espírito. constituem um só corpo. a um. Pois. também os que em nós não são decorosos revestimos de especial honra. em favor uns dos outros.

Se formos verificar em Gl 5. suportando-vos uns aos outros em amor. agitados de um lado para outro e levados ao redor por todo vento de doutrina. há um só Senhor. com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para o desempenho do seu serviço. um convite a participar das bênçãos do Seu reino. E ele mesmo concedeu uns para apóstolos. tranqüilidade. No grego é praos . falta de dinheiro ou de posses materiais. em grego. Mas. estamos de certa forma semeando em boa terra e colheremos os frutos do nosso trabalho. baixa auto-estima. Longanimidade significa: generosidade. à maturidade espiritual. Cristo.. ou seja. à perfeita varonilidade. Agindo dessa maneira. que andeis de modo digno da vocação a que fostes chamados. Klesis . não importando a posição que ocupamos dentro da Igreja ou da sociedade. As características principais de quem quer exercer um ministério estão no versículo 2: humildade. senão que também havia descido até as regiões inferiores da terra? Aquele que desceu é também o mesmo que subiu acima de todos os céus. para edificação do corpo de Cristo. procurai. Tomando como base. há somente um corpo e um Espírito. um só Deus e Pai de todos. pela artimanha dos homens. com toda a humildade e mansidão. se deixar moldar por Deus. o prisioneiro no Senhor. pois ao servi-lO e ao servir o próximo em amor. à medida da estatura da plenitude de Cristo. às Suas leis e ao plano divino. Ef 4. efetua o seu próprio aumento para a edificação de si mesmo em amor”. para que não mais sejamos como meninos. ter segurança de que tudo tem solução. pois eu. É ser cônscio da carência de Deus e da dependência dele. cresçamos em tudo naquele que é a cabeça. diz: Quando ele subiu às alturas. com longanimidade. Por aqui. os melhores dons. 1-16: “Rogo-vos. outros para profetas. uma só fé. ter calma pela certeza da vitória. E a graça [= dom espiritual] foi concedida a cada um de nós segundo a proporção do dom de Cristo [NVI: ‘E a cada um de nós foi concedida a graça. de quem todo o corpo.”. 12-16). mansidão e longanimidade. Portanto. vamos encontrar escrita a palavra vocação.. tampouco com a negação da autoridade espiritual que já nos foi dada por Deus. conforme a medida repartida por Cristo’]. o dom espiritual gera frutos e o exercitar desses frutos define o ministério. age por meio de todos e está em todos. que significa: ‘convite para um banquete’. 1. Ora. levou cativo o cativeiro e concedeu dons aos homens. como também fostes chamados numa só esperança da vossa vocação [= chamado]. com zelo. Por aí. calma. É se esvaziar do próprio ‘eu’ para que o Espírito Santo encha esse vazio. podemos deduzir que não há ministério sem antes haver dons e frutos espirituais. a fim de que todos nós cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento de Jesus. A palavra hebraica para manso significa: ser moldado. até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus. Não deve ser confundida com humilhação. inicialmente. já podemos perceber que exercer um ministério é um privilégio dado por Deus. Humildade é saber que dependemos de Deus em todas as situações. um só batismo. Por isso. Mansidão significa: serenidade. paciência. contribuiremos para o crescimento da Igreja do Senhor (Ef 4.87 operadores de milagres? Têm todos dons de curar? Falam todos em outras línguas? Interpretam-nas todos? Entretanto. somos membros de um único . o qual é sobre todos. bem ajustado e consolidado pelo auxílio de toda junta. • Ef 4. ou seja. Ser manso é ser submisso à vontade de Deus. Mais adiante. pela astúcia com que induzem ao erro. segundo a justa cooperação de cada parte. outros para evangelistas e outros para pastores e mestres. podemos ver que Deus tem um propósito distribuindo os ministérios que é o aperfeiçoamento dos Seus filhos e a edificação do Corpo de Cristo. que quer dizer subiu. esforçando-vos diligentemente por preservar a unidade do Espírito no vínculo da paz. para encher todas as coisas. 22-23 veremos que estas características são frutos do Espírito. do melhor que Deus tem para nós. seguindo a verdade em amor. ser controlado.

Ainda nos dias de hoje. 1 e 2. capacidade. Paulo mistura propositadamente ministérios com dons espirituais. para que eu o pregasse entre os gentios. significa: apóstolos. 7). mantendo a . Ainda em Ef 4. a começar por nossas próprias vidas. Faço-vos. Em Gl 1. ou seja. Como vimos. o apostolado implica em criar um povo com determinadas características. mas um meio providenciado pelo Pai para nos fazer felizes. Timóteo (1 Ts 1. Em 1 Co 12. A própria bíblia descreve outros apóstolos que vieram depois de Jesus e. porém. 10-17 ele diz: “Porventura. Paulo foi um exemplo de apóstolo. Apolo (1 Co 4. Barnabé (At 14. profetas. 19). mas por uma ordem Sua foi à frente para estabelecer a Igreja de Cristo no meio dos gentios e. se ele não fosse obediente às ordens do Senhor ou temesse a opinião dos judeus. privilégio. 1526). outros para profetas. Talvez. São eles: Epafrodito (Fp 2. quanto ao judaísmo. objetivo. porque eu não o recebi. irmãos. 11 vamos ver que Deus concedeu uns para apóstolos. através dos quais pode trazer avivamento ao Seu povo. não consultei carne e sangue. aqui esteja a chave para descobrirmos o porquê das derrotas que a Igreja de Cristo sofre. aprouve revelar seu Filho em mim. transferir uma propriedade. outra vez. O trabalho para Ele deveria ser visto não como um fardo ou como uma cobrança divina. em grego. 1). 14). O verbo em grego é Apostellein. E. desfraldar uma bandeira. Quando. procuro eu. aquele que estabelece os fundamentos da Igreja’. 1. 11. Porque ouvistes qual foi o meu procedimento outrora no judaísmo. quer dizer: ‘dar algo a alguém. 1 e 2. que o evangelho por mim anunciado não é segundo o homem. nem subi a Jerusalém para os que já eram apóstolos antes de mim. pois. outros para evangelistas e outros para pastores e mestres. pois o elo do AMOR se quebrou várias vezes. mas mediante revelação de Jesus Cristo. sem detença. 1 e 1 Co 9. Apóstolo vem do grego. pastores e mestres. nos libertando do egoísmo e nos colocando num patamar de crescimento que nos faz pensar também nos outros e na obra que o Senhor deixou como missão para nós. Apostolos. agora. A palavra concedeu em grego. não seria servo de Cristo. saber. porém. são assim considerados: Matias (At 1. na verdade. magnetismo. levantando uma bandeira nova. poderemos entender também que para Deus todos nós somos importantes. 6 e 9). evangelistas. avantajava-me a muitos da minha idade. 25) e Tito (2 Co 8. nós não estaríamos aqui para desfrutarmos os benefícios da cruz. didomi. que. inglês: encanto pessoal. faculdade de fazer’. nem o aprendi de homem algum. ao que me separou antes de eu nascer e me chamou pela sua graça. Todos esses significados vêm confirmar o privilégio dado por Deus ao determinar sobre um filho um ministério específico.88 Corpo e nosso desempenho pessoal é importante para que ele se fortaleça. mesmo sem ter caminhado com Jesus. Tiago. Significa: ‘o que vai adiante com ou por uma ordem de Deus para plantar. os ministérios estão definidos de maneira mais clara: apóstolos. concessão. o favor dos homens ou o de Deus? Ou procuro agradar a homens? Se agradasse ainda a homens. mesmo sem tê-lO conhecido pessoalmente. Silvano ou Silas (1 Ts 1. Outros foram chamados mensageiros. 7). na minha nação. Em Ef 4. encantamento]. Se olharmos o texto de 1 Co 12. sendo extremamente zeloso das tradições de meus pais. não estamos desempenhando adequadamente nossa função e não estamos sendo um Corpo coeso. trocar. É preciso restaurá-lo. fascínio. Deus escolhe apóstolos. mesmo que aos olhos humanos a forma de servi-lO possa parecer menos digna ou menos “glamourosa” [Glamour. como sobremaneira perseguia eu a Igreja de Deus e a devastava. nós só nos realizamos Nele e no cumprimento da Sua vontade com alegria. ‘enviar adiante’. para Damasco”. formar um povo com determinadas características’. deslumbre. uma nova maneira de desempenhar o evangelho de Cristo. irmão de Jesus (Gl 1. charme. que significa: ‘mensageiro. Paulo (Rm 1. 23-24). mas parti para as regiões da Arábia e voltei.

a bênção e a maldição. teu Deus. 33). 21-22. a partir daí. 41 está escrito: “Quem recebe um profeta. a declarar ao homem o que tem recebido Dele por inspiração. por testemunhas contra ti. mas na Igreja primitiva também. desconhecimento da verdade divina pessoal para nós ou feridas emocionais. não traz mentiras ou jugo [o que não quer dizer que o Senhor não possa repreender. também significa poetas. como pais ou líderes espirituais com força e unção na palavra e legalidade espiritual. como a andorinha no seu vôo. 31-32. 1 e At 15. outros não. Profeta significa: porta-voz. • “Como o pássaro que foge. solenemente. At 21. Resumidamente. . o mais importante de tudo. Mesmo dentro do ministério profético existem diversas manifestações do Espírito. assim. o profeta que vem de Deus não induz ao erro ou ao pecado. Em Mt 10. 1-5 e Dt 18. Nós podemos fazer a seguinte pergunta: – Se a profecia de Deus se cumpre e a falsa profecia não (Dt 18. o que nos faz pensar que não só no AT existiam profetas. receberá o galardão de profeta”. dispõe-se. A palavra de Deus também nos diz que é para julgarmos todas as coisas e retermos o que é bom (1 Ts 5. o que vem da boca de Deus se cumpre. dando ouvidos à sua voz e apegando-te a ele. • “Os céus e a terra tomo. 21). Uns são mais usados por Deus para a exortação. sem conhecermos Jesus e Sua bênção sobre nós. pois uns são dotados de vidência (predição do futuro). O profeta tem poder para instruir. Como eu vou saber se um profeta vem realmente de Deus? Veja algumas referências importantes em: Jr 23. 21-22). o dom de discernimento de espíritos (dado pelo Espírito Santo) nos ajuda a distinguir o verdadeiro profeta do falso. confortar. hoje. As falsas profecias. portanto. Aqui quero abrir um parêntesis para uma reflexão. encorajar. exortar ou revelar Seus propósitos disciplinadores sobre um filho. para que vivas. A palavra de Deus é clara: • “A maldição do Senhor habita na casa do perverso. o que revela os pensamentos divinos. repreender. pois o próprio Espírito testifica com o nosso espírito que está em contradição com o caminhar divino para a nossa vida. ou seja. escolhe. 2). muitos de nós sofremos o resultado das maldições de sentença ou falsas profecias sobre nossa vida porque ainda não conhecemos verdadeiramente a palavra de Deus para quebrá-las no ato. não tínhamos força para resistir ao mal e porque tínhamos ou ainda temos alguma brecha por onde o diabo tenta contra nossa vida [essa brecha pode ser pecado. a vida. 32. porque provêm de figuras de autoridade. vêm à luz e são desmascaradas. porque não estamos em comunhão perfeita com o Espírito Santo para julgá-las. locutor. Tudo isso traz fragilidade à alma e carga emocional ou espiritual que vêm junto com a palavra maldita]. recebemos essas palavras numa fase em que éramos “gentios”. medo. 27. as mentiras do diabo é que trazem jugo]. Existem referências no NT sobre profetas em At 11. que te propus a vida e a morte. isso não traz jugo. não fala coisas da sua carne nem relata sonhos ou visões que não são do Senhor e. no caráter de profeta. porém a morada dos justos ele abençoa” (Pv 3. declarar culpado e estimular as pessoas. tu e a tua descendência. convencer do erro. o que interpreta os oráculos (o que está escrito). Além disso. At 13. na maioria das vezes. amando o Senhor.89 sã doutrina. por que a maldição de sentença “pega”? Na verdade. pro = diante e phetes = orador. a maldição sem causa não se cumpre” (Pv 26. o que é movido pelo Espírito de Deus e. pois. mostrar ao Corpo uma nova faceta de Jesus e do trabalho do Seu Espírito. outros para a instrução e revelação na Palavra e assim por diante. o homem que é usado pelo Espírito Santo e lhe é dada autoridade e sabedoria na Palavra para que ela tenha o peso que deve ter. porque. Profeta vem do grego Prophetes. mais cedo ou mais tarde. mensageiro. 10. Dt 13.

Gn 4. portanto. Marcos. Ml 3. dar o melhor dos sustentos (apascentar) aos pequenos (cordeiros). Dt 11. 4-8. A palavra de Deus na sua boca traz luz onde havia trevas e permite que a pessoa veja a verdade. cartilhas ou normas para evangelizar as pessoas. 2 Sm 12. 1. • “Amou a maldição. em Ml 3. 2 Pe 2. 19-20). 9. mas Pedro respondeu com a palavra correspondente a Philleo . Vestiu-se de maldição como de uma túnica”. foi criado um afastamento de Deus. Não existem. 20 (cf. O perdão e o sangue de Jesus apagam o pecado e interrompem a maldição. Em Jo 21. Pastor vem do grego. que quer dizer disciplina (pastoreia) as maiores. de qualquer forma. 8). 1-16 (sobre Caim). alimenta a ovelha e manifesta o amor de Deus por ela. Resumindo: quando estamos no centro da vontade de Deus somos fortalecidos. alimenta. Dt 21. o profeta (da mesma forma que o apóstolo. 26-31 (Dt 17. aparte-se dele. ou seja. o Espírito Santo está fazendo uma referência profética a João Batista. protegidos do mal.90 pois disto depende a tua vida e a tua longevidade. que já cresceram. 4345)]. O pecado gera maldição. Também é necessário que o evangelista desenvolva a cada dia sua santificação. mesmo sendo perdoado [Gn 3. como foi visto anteriormente) recebe o nome de mensageiro. quando Davi fala imprecações contra os ímpios). por exemplo. O evangelista que é verdadeiramente guiado pelo Espírito de Deus tem as estratégias corretas para cada vida que ele quer rebanhar para o Senhor. mas não era apóstolo. (Sl 109. a leva para o aprisco e a faz conhecer a salvação. Eva e a serpente). 26-28. É preciso ter o amor Ágape (o amor incondicional de Deus) para ser um alimentador de ovelhas. É o que tem como tarefa defender o rebanho dos inimigos que o atacam. 6 e Dt 19. É o que acha o perdido e o ama. Hb 6. pois está calçado com a Palavra. Gl 3. que lhe dá a base para o trabalho. a busca pela vontade do Senhor para nós e nosso fortalecimento Nele. Esses e outros versículos deixam claro que a obediência à vontade de Deus nos traz proteção contra qualquer tipo de maldição. 14-24 (sobre Adão. Se ainda estamos sofrendo os efeitos de alguma delas sobre nós. na verdade. não importa se foi um pecado recente ou antigo. que o protege e lhe dá forças para enfrentar as trevas. e significa: o que guarda o gado. que permitiu a maldição entrar.. Isaque e Jacó” (Dt 30. 7-15 (quando Davi cometeu pecado com Bate-Seba e matou seu marido Urias). Ele fala em primeiro lugar: “Apascenta os meus cordeiros”. 15. Sl 37. O interessante é que Jesus perguntou nas duas primeiras vezes a Pedro se ele O amava. é porque ainda temos que trabalhar a santificação.20. Mt 12.. prometeu dar a teus pais. não quis a bênção. 17-18. Jesus está dando um chamado pastoral a Pedro. pois vai aumentar a unção de Deus sobre sua vida. É aquele que “tira a ovelha da boca do lobo”. Abraão. 15-23. Lucas e Timóteo (2 Tm 4. Neste texto em especial. dá o melhor dos sustentos. também às mais velhas que já cresceram. ela o apanhe. trazer alegria. usando a palavra grega correspondente a Ágape (amor de Deus). Em terceiro lugar ele diz: “Apascenta as minhas ovelhas”. Pregar significa: declarar. A grande arma do evangelista é o amor de Deus pelo perdido. aos profetas e sacerdotes (Zc 11. mas cabe a nós depois quebrá-la através de uma mudança de atitude. 22. 5) eram evangelistas. isto é. 27). Poimen. Em alguns lugares da bíblia. 10-13 (cf. 15). Nome dado no AT a reis e rainhas. vivendo como novas criaturas. para que habites na terra que o Senhor. pois também precisam do meu amor. Em segundo lugar ele fala: “Pastoreia as minhas ovelhas”. Dt 30. Evanggelistes): nome dado no NT a quem pregava o evangelho. O evangelista entra cortando como uma navalha afiada para revelar o amor de Deus aos perdidos. Hb 10. não importa se foi nosso ou dos nossos antepassados ou de outras pessoas. sob juramento. Evangelistas (gr. 22-23 e Js 10. o que preside ou chefia uma assembléia (como Cristo preside a Igreja).

Ele usou a palavra Philleo e aí Pedro chorou. podemos imaginar que o chamado para reis (como é para pastores atualmente). Mais do que tudo. não se aprende num banco de escola do mundo ou da Igreja. Portanto. o dom do ensino. mas não foi ungido por Eli. O profeta geralmente é chamado pelo próprio Deus e não precisa de confirmação simbólica de seu serviço. Também é interessante lembrar que no AT como foi dito acima. O ministério de mestre. os profetas eram os primeiros a ser chamados por Deus. E Deus onde fica? Pelo contrário.. Não estou. Moisés ouviu a voz do Senhor na sarça. como Jesus e Paulo. os reis eram chamados ‘ungidos’ ou ‘pastores’.”. eram por Ele ordenados para o cargo de porta-voz de Yahweh e depois escolhidos para ungir um rei (um pastor). um que tem grande poder no ensino. depende do dom do amor. Ele é uma coluna na Igreja. Um comentário que acho pertinente aqui é a avaliação sincera por parte dos pastores em relação à posição que desejam carnalmente ocupar sobre os demais ministérios. quando Jesus resolveu checar também como estava o seu amor humano. mansidão e outros frutos necessários para passar as informações e a formação a alguém. Daniel começou a ser usado por Deus como profeta após o sonho que Nabucodonosor teve. Portanto. para assumirmos a responsabilidade de cuidar do Seu rebanho e tratar nosso amor humano também para conseguirmos manter nossa alma igualmente suprida nas nossas necessidades particulares básicas. aquele que é usado numa assembléia religiosa e está debaixo de um peso de ensino através de uma assistência especial do Espírito Santo. entretanto. por isso respondeu às duas primeiras perguntas com o tipo de amor que ele conhecia e que era insuficiente para guiar outras vidas. o povo se corrompe. o sacerdote. seja em que ministério for. isso deixou bem claro que Pedro ainda não conhecia o Ágape e tinha medo da responsabilidade de pastorear o rebanho de Cristo sem esse tipo de amor. capacidade e idoneidade para o ensino. esse é feliz” (Pv 29. o que o Espírito Santo deseja passar é: não confundir autoridade espiritual com idolatria humana. mas o que guarda a lei. mas os pastores recebem da Igreja a unção com óleo como símbolo humano do seu ministério. Samuel. Na terceira vez.. e eram ungidos pelos profetas . se notarmos a ordem colocada por Paulo em Ef 4. os mestres e as ovelhas. como muitos desejam fazer hoje em dia: se eles não ungirem alguém para um ministério. “Palavra do Senhor que veio sobre o profeta. pois a própria Palavra diz: “Não havendo profecia. Samuel ouviu o chamado de Deus desde criança. Não pode haver pastor na Igreja sem haver profeta. pois a própria palavra que sai de sua boca testifica de quem o ordenou. como se fossem eles os que “regulam” a Igreja de Cristo. não o contrário.” etc. pois sem o ensino real da Palavra a Igreja perece. o que está ajustado em ensinar. Didakalos): significa professor. 18).91 (amor de amigo). mas é dom espiritual dado por Deus para ser efetivo. querendo tirar a autoridade espiritual dos pastores para comissionar os evangelistas. na bíblia. Todos ouvem primeiramente dentro de si um chamado. Mestre (gr. Se lermos os livros dos profetas. podemos notar que o chamado deles sempre começa com: “Visão de Deus que veio sobre fulano. os pastores estão em quarto lugar [se é que isso importa]. o que tem capacitação na Palavra. pois foi com o amor de amigo que ele tinha traído o Mestre. É o que tem adaptação. Muitos acham que são eles os únicos que podem ungir ou dar liberação para alguém ser um evangelista. Eliseu etc. Depende muito do dom da sabedoria para ter força. Assim foi com Moisés. quem ensina o caminho da salvação. só Jesus pode vir e nos revestir com Sua capacitação de AMOR. estrutura e base. longanimidade. pois o amor gera paciência.. de forma alguma. Elias. Nós podemos passar as . 11. é diferente do chamado para profeta. como Jesus e João Batista. com maiúscula. Na terceira vez que Jesus perguntou. Pedro descobriu que nem esse tipo de amor ele conseguiu sustentar. esta pessoa não pode agir. seu amor de amigo. um mestre ou profetizar dentro da Casa de Deus. ouviam Sua voz e lha obedeciam..

não tendo que obedecer à “formatação” imposta por homens. trazendo Seus filhos a uma renovação da aliança com Ele. Como podemos ver. às vezes até para ser um fator de avivamento dentro da própria Igreja. pode ser feito de várias maneiras. devendo estar debaixo do domínio do Espírito para poderem contribuir verdadeiramente para o crescimento do Corpo de Cristo. o chamado [vocação. O grande segredo em desempenhar bem o ministério que o Senhor nos deu é. se aproxima mais do ministério apostólico pelo fato de levar adiante a Palavra como um emissário. Em segundo lugar. o ministério por si só vai se definindo. erguendo um povo com novas características como foi o caso do apóstolo Paulo. levantado por Deus para os gentios. na maioria das vezes. o desejo de servir em amor para agradar a Deus e não a homens. não necessariamente. Outra confusão que tem sido feita é em torno do missionário. Não é um “posto eclesiástico” qualquer logo acima do “obreiro” e que precisa da liberação do pastor para fazer qualquer coisa. sem antes descobrirmos nossos dons espirituais. preencher uma necessidade específica na Obra. os ministérios instituídos por Deus são interativos e dinâmicos. mais ou menos abrangente (dependendo de cada caso) e criativa. seja em que ministério for. Missionário é o que recebe de Deus uma missão específica para realizar algo. assim. . antes de tudo. klesis ] do Senhor para este filho ou filha. ele recebe de Deus um chamado específico para realizar algo no meio do Seu povo ou dos gentios e. sabendo que do Senhor receberemos a recompensa da nossa herança. primeiro. O mestre é apenas um canal para a unção de formação de Deus fluir. Quando pensamos em Missão. hoje em dia. Estou fazendo este parêntesis para dizer que a missão de Deus para Seus filhos é diferente. pelo contrário. na verdade. mas só o Espírito de Deus traz a formação àquela vida. por isso. inclusive pela Internet. a missão de cada um é.92 informações. Através do exercício dos dons e dos frutos por eles gerados. só Ele é verdadeiramente capaz de discipular o homem. a primeira imagem que vem à mente de alguns é “arrumar as malas” para se mudar de país. uma vez que levar a Palavra. qual é o nosso ministério. só Ele molda o caráter e aperfeiçoa a personalidade. A competição e a disputa de poder não entram neste projeto. Não adianta perguntarmos a Deus. como já dissemos. Que Deus o (a) abençoe.

no entanto. no mesmo Espírito. porém.” (Isso significa que eu posso compartilhar com os outros os meus dons e não fico mais pobre se eu os exercitar). 11: “Porque muito desejo ver-vos.” (Isso quer dizer que temos vários carismas.. não é assim o dom gratuito como a ofensa. outros do Filho. vantagem. pela ofensa de um só. um. na verdade. a fé. • Rm 6. • Rm 11. depois.. aguardando vós a revelação de nosso Senhor Jesus Cristo.. no mesmo Espírito. • 1 Co 12. muito mais a graça de Deus e o dom pela graça de um só homem. outro. Assim. • Rm 12. depois. mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus. O amor é o . mestres. através do Espírito. procurai.. seja segundo a proporção da fé. • 1 Co 12. foram abundantes sobre muitos” (Aqui o dom se refere à vida eterna). ao invés de Dons e Frutos do Espírito. temos dois tipos de dons. variedades de línguas” (Todos esses dons são usados em ministérios na Igreja). faculdade miraculosa. 23: “porque o salário do pecado é a morte. mas o Espírito é o mesmo” (Um dom pode ter muitas manifestações.. se. de um modo. a fim de repartir convosco algum dom espiritual.” (Temos que procurar em Deus todos os dons que Ele tem para nós). poder que alguns cristãos têm para o serviço ‘na’ e ‘da’ Igreja de Cristo. mas foi gerado por uma única fonte: O Espírito Santo). em segundo lugar.93 DONS E FRUTOS ESPIRITUAIS O nome correto para este tema é Dons e Frutos Espirituais. uma vez que há dons que vêm do Pai.. porque. nosso Senhor” (A vida eterna é o grande charisma. 30-31: “Têm todos dons de curar? Falam todos em outras línguas? Interpretam-nas todos? Entretanto. diferentes dons segundo a graça que nos foi dada: se profecia. 15: “Todavia.. • 1 Co 12. com zelo. 6: “tendo. dons de curar. operadores de milagres. 7: “de maneira que não nos falte nenhum dom. os melhores dons. em terceiro lugar.. mas há um que nos caracteriza). • Rm 5. Podemos encontrar as referências em: • Rm 1. • 1 Co 7. dotação. favor que cada um recebe sem mérito. 7: “Quero que todos os homens sejam tais como também eu sou. são irrevogáveis como a vida eterna). • 1 Co 1. os dons são diversos. 28: “A uns estabeleceu Deus na igreja. não há o certo ou o errado). 4: “Ora. 9: “a outro. 29: “porque os dons e a vocação de Deus são irrevogáveis” (Isso significa que eu não perco os dons que Deus me deu. Jesus Cristo. dons de curar” (Mais uma vez podemos ver que há muitas manifestações dos dons). com dois significados em grego: 1) Charisma: aparece quinze vezes na bíblia e tem vários significados: Entrega. cada um tem de Deus o seu próprio dom. o grande dom de Deus). primeiramente apóstolos. para que sejais confirmados. • 1 Co 12. doação. e a outro. governos. socorros. morreram muitos.. de outro” (Isso significa que podemos ter vários dons. profetas.

mas quem ora e impõe as mãos pede que o Espírito Santo reavive o dom. 14: “Não te faças negligente para com o dom que há em ti. por muitos. 13: “Ora. • 2 Co 1. quanto mais vosso Pai. a outro. sua sabedoria veio do Senhor. como lhe apraz. A proteção. aqui. Josué. Mas um só e o mesmo Espírito realiza todas estas coisas. segundo o mesmo Espírito. avaliar. dons de curar. os filhos de Israel lhe deram ouvidos e fizeram como o Senhor ordenara a Moisés”. Aparece três vezes na bíblia: • Mt 7. embora outros vocábulos também sejam usados como sinônimo: bïnâ (entendimento – . 8: “Por isso diz: Quando ele subiu às alturas. estava cheio do Espírito de sabedoria. quanto mais o Pai celestial dará o Espírito Santo àqueles que lho pedirem?”. te admoesto que reavives o dom de Deus que há em ti pela imposição das minhas mãos” (O carisma pode ser reavivado. como bons despenseiros da multiforme graça de Deus” (Nós servimos com o carisma que temos). no mesmo Espírito. ato de falar. O mesmo aconteceu com Timóteo em relação a Paulo). O que vem do alto e me protege é doma. ter poder para proteção. ousadia. não recebeu sabedoria pelo toque das mãos de Moisés. com as vossas orações a nosso favor. ensino. 11: “Ajudando-nos também vós. se vós que sois maus. fala. • 2 Tm 1. cada um conforme o dom que recebeu. que significa: um por trás que protege.94 dom supremo. que está nos céus. 9 temos um comentário interessante sobre isto: “Josué. que sois maus. • 1 Pe 4. sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos. porquanto Moisés impôs sobre ele as mãos. operações de milagres. • Lc 11. 8-11: “Porque a um é dada. Negligenciar é não participar do reino de Deus na terra. a outro. a palavra usada para sabedoria é hokhmâ. pelo benefício que nos foi concedido por meio de muitos” (Eu abençôo os irmãos usando meus dons). sejam dadas graças a nosso respeito. dará coisas boas aos que lhe pedirem?”. 2) Doma: derivado de didomi . profecia. vem diretamente do Pai. pois. expressão divina. Em Dt 34. a palavra da sabedoria. a imposição de mãos era um ato significativo por representar transferência de autoridade e do direito de liderança. 6: “Por esta razão. a outro. logos): contar. Tenho alguém me protegendo do meu ex-cativeiro. Também simbolizava a aprovação de Deus e da comunidade ao comissionar Josué como líder. 10: “Servi uns aos outros. 1. capacidade para interpretá-las. Desprezar oportunidades de servir ao Senhor significa negligenciar os dons). e a outro. com a imposição das mãos do presbitério” (É necessário praticar o carisma que Deus me deu. 11: “Ora. mediante o Espírito. levou cativo o cativeiro e concedeu dons (doma) aos homens”. não necessariamente pelo toque de mãos. não do Espírito Santo. entretanto. assim. a outro. o qual te foi concedido mediante profecia. E eu passo a mostrar-vos ainda um caminho sobremodo excelente” (O maior carisma é o amor). DONS ESPIRITUAIS (Charisma): 1 Co 12. a palavra de conhecimento. • Ef 4.1 Palavra de Sabedoria: Em hebraico. distribuindo-as. a cada um individualmente”. 1) Dons da palavra: Palavra (gr. • 1 Tm 4. sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos. o que os profetas do AT disseram. se vós. filho de Num. produzir decreto. para que. Nas antigas culturas do AT.

não com sabedoria de palavra. 8. 17: “Porque não me enviou Cristo para batizar. • Rm 11. para que possa ser vista e conhecida conforme é. 1 e 4-5: “Eu. • 1 Co 1. o mundo não o conheceu por sua própria sabedoria. algo dinâmico. 1. tanto judeus como gregos. o qual se nos tornou. inteligência. outrora oculta. e quão inescrutáveis. para os hebreus. não o fiz com ostentação de linguagem ou de sabedoria. pregamos a Cristo. cheio de inteligência. 5). Deus não opera através da sabedoria dos homens). quando fui ter convosco. que significa: conhecimento em geral. mas não leva ao conhecimento de Deus). de formar um plano correto para alcançar os resultados desejados. conhecimento da religião cristã. A sabedoria. sekhel (prudência – Pv 12. anunciando-vos o testemunho de Deus. 33: “Ó profundidade da riqueza. 24: “mas para os que foram chamados. na sabedoria de Deus. 20-22: “Onde está o sábio? Onde. No NT.2 Palavra de conhecimento: em grego: logos gnõseõs. irmãos. para que não anule a cruz de Cristo”. Pv 23. mas para pregar o evangelho. a qual Deus preordenou desde a eternidade para a nossa glória” (a palavra de sabedoria produz glória). 4). 19: “Pois está escrito: Destruirei a sabedoria dos sábios e aniquilarei a inteligência dos instruídos” (a de Deus destrói a dos homens). prudência. 30: “Mas vós sois dele. o inquiridor deste século? Porventura. não gera coisas novas.. Para os gregos. no seu sentido mais completo. graça. possui a mesma natureza intensamente prática que encontramos na sabedoria do AT. para que a vossa fé não se apoiasse em sabedoria humana. saber aplicar o conhecimento e o entendimento da palavra. e por esse motivo é limitada. mas em demonstração do Espírito e de poder. aprouve a Deus salvar os que crêem pela loucura da pregação. e sim no poder de Deus” (a sabedoria humana não produz milagres. e santificação. Porque tanto os judeus pedem sinais. sem o concurso da revelação. entendimento. conhecimento de diversas matérias e ato de interpretar sonhos. sabedoria. Outras palavras neo-testamentárias que expressam a idéia de revelação são: . Em grego. Basicamente. o centro da decisão moral e intelectual. tanto da sabedoria como do conhecimento de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos. que tem a idéia de desvendar alguma coisa oculta. em Cristo Jesus. e redenção” (quando tenho sabedoria de Deus. pertence exclusivamente a Deus e consiste não apenas em conhecimento completo acerca de todos os aspectos da vida. mas também do irresistível cumprimento daquilo que Ele tem em mente. o conhecimento era uma contemplação da realidade em seu estado estático e permanente.. 26. Cristo é a expressão da sabedoria de Deus). Sua sede é o coração. sou parecido com Ele). A minha palavra e a minha pregação não consistiram em linguagem persuasiva de sabedoria. • 1 Co 1. Também significa: habilidade. logos sophias. 7: “mas falamos a sabedoria de Deus em mistério. os seus caminhos!” • 1 Co 1. tenho identificação e santificação. Aqui Paulo fala da sabedoria de palavra humana. 9). aos sonhos e às visões. mais terei a sabedoria de Deus. Existe ainda a sabedoria humana ou mundana que se fundamenta sobre a intuição e a experiência. não tornou Deus louca a sabedoria do mundo? Visto como. da parte de Deus. o escriba? Onde. como os gregos buscam sabedoria” (a sabedoria do mundo é muito procurada. t ebhünâ (discernimento – Sl 136. • 1 Co 2. e justiça. • 1 Co 2. A sabedoria é intensamente prática. a sabedoria é a arte de ser bem sucedido. Pv 23. • 1 Co 1. • 1 Co 1. Está relacionado à revelação e à experiência. No AT a palavra hebraica usada é gãlâ e o termo grego (NT) é apokalyptõ. poder de Deus e sabedoria de Deus” (quanto mais eu tiver a Jesus.95 Jó 39. ligado ao entendimento e à vontade com relação aos acontecimentos do dia a dia. e não teórica.

a outro. e levando cativo todo pensamento à obediência de Cristo”. • 2 Co 2. • 2 Pe 3. Propheteia): • Rm 12. “ou o que exorta faça-o com dedicação.. no Espírito Santo. o que preside. depois. explicar por narração). deixar claro). porém. profetas. Simeão por sobrenome Níger. A uns estabeleceu Deus na igreja. A palavra de sabedoria está mais relacionada ao ensino. socorros governos. manifesta em todo lugar a fragrância do seu conhecimento”. chrematizõ (instruir. A principal função do profeta do NT era transmitir as revelações divinas de significação temporária que proclamavam à Igreja o que a mesma necessitava saber e fazer em circunstâncias especiais. 1-3: “Havia na igreja de Antioquia profetas e mestres: Barnabé. que disse: Das trevas resplandecerá a luz. paraklesis) e consolação (1 Co 14. • 1 Co 13. 20: “E tu. meu Senhor. deveras considero tudo como perda. com liberalidade. operações de milagres. ou de ciência. operadores de milagres. depois. a um. 6: “na pureza. 10. • Ef 4. admoestar. em segundo lugar. substantivo epiphaneia. manifestação). 28. • 2 Co 4. • Fp 3. se eu for ter convosco falando em outras línguas. ao passo que a palavra de conhecimento está mais relacionada ao ministério profético. sempre nos conduz em triunfo e. 6: “tendo. ou de doutrina?”. • 1 Tm 6. em que vos aproveitarei. no amor não fingido”. substantivo chrematismos. ó Timóteo. ou de profecia. e a outro. outros para profetas. que. irmãos. em Cristo. se não tiver amor. 11: “E ele mesmo concedeu uns para apóstolos. porém. • 1 Co 8. 6: “Porque Deus. O conhecimento humano ensoberbece um e destrói outro. por causa do teu saber. se vos não falar por meio de revelação. 6: “Agora. perece o irmão fraco. a outro. 3 e Rm 12. 11: “E assim.. variedades de línguas”.96 phaneroõ (manifestar. 2: “Ainda que eu tenha o dom de profetizar e conheça todos os mistérios e toda a ciência [conhecimento]. mestres. a Deus. A palavra de conhecimento é perfume que atrai. epiphainõ (exibir. na bondade. colaço de . dons de curar. evitando os falatórios inúteis e profanos e as contradições do saber. 14: “Graças. no saber. 8: “Mas o que profetiza fala aos homens. capacidade para interpretá-las. Manaém. deiknuõ (mostrar). profecia. guarda o que te foi confiado. porém. na longanimidade. Precisa de complementação: amor. ainda que eu tenha tamanha fé. com diligência. por causa da sublimidade do conhecimento de Cristo Jesus. seja segundo a proporção da fé”. quem exerce misericórdia. tanto agora como no dia eterno”. crescei na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. variedade de línguas. 18: “antes. por amor do qual perdi todas as coisas e as considero como refugo. para iluminação do conhecimento da glória de Deus. para ganhar a Cristo”. primeiramente apóstolos. • 2 Co 10. ele mesmo resplandeceu em nosso coração. outros para evangelistas e outros para pastores e mestres”. A ele seja a glória. na face de Cristo”. Lúcio de Cirene. edificando. exortação (gr. a ponto de transportar montes. advertir. exegeomai (desdobrar. 29: “a outro. como falsamente lhe chamam”. por meio de nós. nada serei”. pelo qual Cristo morreu”. • 2 Co 6. 5: “e toda altivez que se levante contra o conhecimento de Deus. 8: “Sim. Sua mensagem era de edificação. diferentes dons segundo a graça que nos foi dada: se profecia. exortando e consolando”.3 Profecia (gr. discernimento de espíritos. resposta de Deus). 1. com alegria”) e incluía declarações ocasionais de autoridade sobre a vontade de Deus quanto a casos particulares (At 13. • 1 Co 14. o que contribui. em terceiro lugar. • 1 Co 12.

porque também sobre os gentios foi derramado o dom do Espírito Santo. falem apenas dois ou três. e todo espírito que não confessa a Jesus não procede de Deus. chamado Ágabo. impondo-lhes Paulo as mãos. porquanto cada um os ouvia falar na sua própria língua. • At 10. que se possuiu de perplexidade. e o mundo os ouve. At 21. servindo eles ao Senhor e. presentemente. já está no mundo. desceu da Judéia um profeta chamado Ágabo.. gene glõssõn) 1 Co 12. dava a entender. permite aos ouvintes aquilatar a reivindicação de inspiração profética para comprovar com exatidão quais as afirmações são de origem divina e para distinguir o profeta genuíno do falso (guiado por demônios): • 1 Co 14. 29: “Tratando-se de profetas. 5-8. Nós somos de Deus. “Demorando-nos ali alguns dias. farão ao dono deste cinto e o entregarão nas mãos dos gentios”). para que não sejam batizados estes que. atônitos e se admiravam. porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo fora. perguntou Pedro: porventura. pelo Espírito.6 Capacidade para interpretá-las (gr. hermeneia glõssõn) 1 Co 12. e impondo sobre eles as mãos. lhe pediram que permanecesse com eles por alguns dias”. 10-11: “e. 28.4 Discernimento de espíritos (gr. diakresis pneumatõn) (1 Co 12. Então. vós sois de Deus e tendes vencido os falsos profetas. . este é o espírito do anticristo. homens piedosos. 44-46: “Ainda Pedro falava estas coisas quando caiu o Espírito Santo sobre todos os que ouviam a palavra. Eles procedem do mundo. E.. a qual sobreveio nos dias de Cláudio”. falando em línguas e engrandecendo a Deus. estavam habitando em Jerusalém judeus. e os outros julguem”. Filhinhos. pois os ouviam. por essa razão. receberam o Espírito Santo? E ordenou que fossem batizados em nome de Jesus Cristo. Como os ouvimos falar em nossas próprias línguas as grandezas de Deus? Todos. assim como nós. que estava para vir grande fome por todo o mundo. Barnabé e Saulo para a obra a que os tenho chamado. se fez ouvir aquela voz. 11b-12. pode alguém recusar a água. interpelavam uns aos outros: Que quer isto dizer?. o tetrarca. 10 e 28: • At 2.97 Herodes. 20: “Não desprezeis as profecias”. 10): É complementar ao de profecia. Nisto reconhecemos o espírito da verdade e o espírito do erro”. atônitos e perplexos. disse o Espírito Santo: Separai-me. e tanto falavam em línguas como profetizavam”. provai os espíritos se procedem de Deus. afluiu a multidão. 1. e Saulo. 1-6: “Amados. vindos de todas as nações debaixo do céu. porque maior é aquele que está em vós do que aquele que está no mundo.. 1. a respeito do qual tendes ouvido que vem e. 10 e 30. tomando o cinto de Paulo. jejuando. os despediram”) e predições sobre o futuro (At 11. agora. ligando com ele os próprios pés e mãos. que vieram com Pedro. porventura. • 1 Jo 4. em Jerusalém. tendo recebido do Pai a promessa do Espírito Santo. • At 19. pois.5 Variedade de línguas (gr. 33: “Ora. falam da parte do mundo. aquele que conhece a Deus nos ouve. não deis crédito a qualquer espírito. galileus todos esses que aí estão falando? E como os ouvimos falar. e. veio sobre eles o Espírito Santo. Nisto reconhecereis o Espírito de Deus: todo espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus. jejuando e orando. 1. pelo contrário. antes. pois. Então. aquele que não é da parte de Deus não nos ouve. Estavam. cada um em nossa própria língua materna?. vindo ter convosco. • 1 Ts 5. apresentando-se um deles.. 6: “E. E os fiéis que eram da circuncisão. declarou: Isto diz o Espírito Santo: assim os judeus. Quando. Então. derramou isto que vedes e ouvis” (em relação ao Pentecostes). dizendo: Vede! Não são. admiraram-se.

v. Não te ensoberbeças. convicção. • Rm 9. A definição básica de fé se encontra em Hb 11. a convicção de fatos que se não vêem”. e sim no poder de Deus”. A fé mantém o crente firme. obtiveram promessas fecharam a boca de leões. e a pregação. limita o dom da profecia. da fraqueza tiraram força. estes três. digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém. Pistis (NT) significa: fidelidade. • Rm 10. • Hb 11. 3: “Porque. seja segundo a proporção da fé”. para discutir opiniões”. • Rm 12. convicção da verdade. A fé traz justificação. 6: “tendo. porque o que faz não provém da fé. • Rm 10. nada serei”. • Rm 14. leia o livro de cura interior deste ministério: “As chaves do reino”). 20: “Bem! Pela sua incredulidade. se tornou manifesto e foi dado a conhecer por meio das Escrituras proféticas. permanecem a fé. ou a falta dela. foram quebrados.. se não tiver amor. 30: “Que diremos. a fé é a certeza de coisas que se esperam. 1 Co 13. por meio da fé.1 Fé : Em grego. 26: “e que. fidelidade. extinguiram a violência do fogo. É preciso estar justos e justificados. pela graça que me foi dada. que não buscaram a justificação. • 1 Co 2. a ponto de transportar montes. entre todas as nações”. porém. segundo a medida da fé que Deus repartiu a cada um”. 2). pois? Que os gentios. para a obediência por fé. a ponto de transportar montes. • 1 Co 13. mediante a qual feitos especiais e maravilhosos são realizados: • Mt 17. praticaram a justiça. antes. 13: “Agora. na tua boca e no teu coração. • 1 Co 13. nada serei”. 23: “Mas aquele que tem dúvidas é condenado se comer. a que decorre da fé”. • Rm 14. puseram em fuga exércitos de estrangeiros”. • 1 Co 13. crer no impossível. em outras palavras: a profecia é proporcional à fé. mas teme”. fizeram-se poderosos em guerra. mediante a fé. a fé vem pela pregação. agora. Para ter fé é preciso acreditar no poder de Deus. 2: “. 20 – fé = pistis. Só obedeço a Deus se tiver fé. sob o prisma de Deus. acreditar. pistis (1 Co 12. • Rm 16. pense com moderação. cf. A fé. se não tiver amor. a palavra da fé que pregamos”. assim.. A fé vem pelo ouvir. Outros significados em hebraico. porém o maior destes é o amor”. para fé: coragem. subjugaram reinos. pela palavra de Cristo”. diferentes dons segundo a graça que nos foi dada: se profecia. crença. 8: “Porém que se diz? A palavra está bem perto de ti. no AT. . • Rm 11. • Rm 12. confiança. porém. vieram a alcançá-la. a esperança e o amor. A dúvida condena e leva ao pecado porque rouba a fé. 2: “ainda que eu tenha o dom de profetizar e conheça todos os mistérios e toda a ciência. 33-34: “os quais. aqui uma medida mais elevada de fé. e tudo o que não provém da fé é pecado”. A fé está ligada à esperança e ao amor (se quiser. estás firme. todavia. porém. 14-21 (a cura de um jovem possesso. tu. escaparam ao fio da espada. 9). ainda que eu tenha tamanha fé. 5: “para que a vossa fé não se apoiasse em sabedoria humana. A fé nos leva a pensar corretamente sobre nós mesmos. A fé não é para ser discutida. isto é. não. pois. Precisa de uma complementação: o amor. segundo o mandamento de Deus eterno. ainda que eu tenha tamanha fé.98 2) Dons de poder: 2. 1: “Acolhei ao que é débil na fé. convicção que Deus existe e dos Seus atos. 1: “Ora. 17: “E.

segundo a sua vontade”. 15: “a ponto de levarem os enfermos até pelas ruas e os colocarem sobre leitos e macas. excelência da alma. ao menos a sua sombra se projetasse nalguns deles”. charismata iamatõn). São dados para a realização de milagres de restauração à saúde. quando Paulo pregava em Trôade. dons de curar. 6: “De fato. posto que em meio de muita tribulação. mas o que tenho. 2. 4: “Dando Deus testemunho juntamente com eles. é vã a nossa pregação. poder para fazer milagre. com alegria no Espírito Santo”. Com efeito. sem fé é impossível agradar a Deus. 7: “Pois os espíritos imundos de muitos possessos saíam gritando em alta voz. poder miraculoso especial. tendo recebido a palavra. e muitos paralíticos e coxos foram curados”. A grande manifestação da fé e do poder de Deus é a ressurreição. 4-12: Elimas. mas. • 1 Co 12. 28: “. mas segundo o poder de vida indissolúvel”. entretanto. o poder”. negando-lhe. depois. • At 19. nas alturas”. depois de ter feito a purificação dos pecados. 5: “e provaram a boa palavra de Deus e os poderes do mundo vindouro”. A vida eterna é um milagre.. diante dos quais as enfermidades fugiam de suas vítimas. 3: “Ele. . no Espírito Santo e em plena convicção. 36-43: A ressurreição de Dorcas. • At 13. prodígios e vários milagres e por distribuições do Espírito Santo. • Hb 7. Jesus é a expressão do poder de Deus. • At 8. 9: “Ora. fica cego por um tempo. porém. 7-12: A ressurreição de Êutico. • At 5. • At 20.2 Dons de cura (gr. em poder. e os espíritos malignos se retiravam”. e vã. sobretudo. para que. Exercemos dunamis aqui porque sabemos o que vamos ser no futuro. depois. por exemplo. 16: “Constituído não conforme a lei de mandamento carnal. anda”.” (o diabo tem dunamis. socorros. se Cristo não ressuscitou. governos. e prodígios de mentira. mas de poder. 7: “Porque Deus não nos tem dado espírito de covardia. que é o resplendor da glória e a expressão exata do seu poder. volta de outra forma). O mal tenta negar o poder e o milagre. 5: “Tendo forma de piedade.99 • 1 Co 15. • At 3. lhe disse: Não possuo prata nem ouro. ao passar Pedro. • Hb 1. isso te dou: em nome de Jesus Cristo. • 2 Ts 2. 12: “A ponto de levarem aos enfermos lenços e aventais do seu uso pessoal. o aparecimento do iníquo [provável referência ao anticristo] é segundo a eficácia de Satanás. • At 9. operadores de milagres. assentou-se à direita da Majestade. poder. na nova Jerusalém. o mágico. de amor e de moderação”. 14: “E. • 2 Tm 1. vos tornastes imitadores nossos e do Senhor.. a vossa fé”. • 2 Tm 3. o Nazareno. • 1 Ts 1. variedades de línguas”. e sinais. • Hb 2. 2. porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que se torna galardoador dos que o buscam”. abundância.. assim como sabeis ter sido o nosso procedimento entre vós e por amor a vós. 3 Operação de milagres (maravilhas): Milagres (dunamis): força. 6: “Pedro.. a doença. habilidade. • Hb 6. 5-6: “porque o nosso evangelho não chegou até vós tão-somente em palavra. com todo poder. por sinais. • Hb 11. após a repreensão de Paulo.

Isso implica em exercer primeiro a misericórdia para recebêla dos outros. 3. 3) Dons de simpatia: 3. não obstante o avançado de sua idade. 17: “Devem ser considerados merecedores de dobrados honorários os presbíteros que presidem [governam] bem. para a salvação preparada para revelar-se no último tempo”.3 Misericórdia (gr. 3. o que contribui . serviço.4 Diaconato (ministério. cheios do Espírito e de sabedoria. diakonia): • Rm 12. quem exerce misericórdia. dediquemo-nos ao ministério. o que preside. inclusive bispos e diáconos que vivem em Filipos”. • Fp 1. O milagre está associado à fé. 1-13: As qualificações dos bispos e diáconos. ho eleõn): • Rm 12. com alegria”. da fraqueza tiraram força. houve murmuração dos helenistas contra os hebreus. porque as viúvas deles estavam sendo esquecidas na distribuição diária. puseram em fuga exércitos estrangeiros”. • At 6. 1 e 3: “Ora.1 Auxílios (socorro) (gr. multiplicando-se o número dos discípulos. aos quais encarregaremos deste serviço”. uma granada no território inimigo. 5: “Que sois guardados pelo poder de Deus. pois teve por fiel aquele que lhe havia feito a promessa”. também a própria Sara recebeu poder para ser mãe. com liberalidade. com alegria”. com diligência. pelo conhecimento completo daquele que nos chamou para a sua própria glória e virtude”. a todos os santos em Cristo Jesus. 3.. naqueles dias. 7: “se ministério. 3: “Visto como. pelo seu divino poder. • 1 Pe 1. O milagre é um ato de guerra. quem exerce misericórdia. antilepseis): Denota o socorro prestado aos fracos por parte dos fortes e se refere a dons especiais de cuidado pelos enfermos e necessitados. servos de Cristo Jesus. .100 • Hb 11. gr. O poder de Deus nos protege até o “Último dia”. escolhei dentre vós sete homens de boa reputação. mediante a fé. com especialidade os que se afadigam na palavra e no ensino”. ho metadidous): • Rm 12. com diligência. à perseverança e à firmeza em Cristo. à esperança. kyberneseis): São os dons e a autoridade para governar possuídos pelos líderes: • 1 Tm 5. Jesus disse no sermão da montanha: “Bem-aventurados os misericordiosos porque alcançarão misericórdia”. 11: “Pela fé. 8: “ou o que exorta faça-o com dedicação. 4) Dons de administração: Governos (gr. à paciência. 8: “ou o que exorta faça-o com dedicação. ou o que ensina esmere-se em fazê-lo”. • Hb 11. 1: “Paulo e Timóteo.2 Doação de esmolas (gr. o que preside. • 2 Pe 1. com liberalidade.. escaparam ao fio da espada. nos têm sido doadas todas as coisas que conduzem à vida e à piedade. • 1 Tm 3. fizeram-se poderosos em guerra. o que contribui. 34: “extinguiram a violência do fogo.

Quando damos bons frutos. e eu permanecerei em vós. Pois todo o que pede recebe. libertados do pecado. com efeito. que está nos céus. O fruto é resultado do trabalho. buscai e achareis. 16: “Pelos seus frutos os conhecereis. se vós. proveito. o atleta não é coroado se não lutar segundo as normas. lhe dará uma cobra? Ora. conseqüentemente. vós sois os ramos. Quanto maior a força do Espírito em nós. enquanto nós estivermos praticando isso. se não permanecer na videira. e. alegria. 22-23: “Mas o fruto do Espírito é: amor. Para dar frutos é preciso estar ligado a Jesus. Contra estas coisas não há lei”. Pondera o que acabo de dizer. paz. O fruto é uma visível expressão do poder invisível de Deus na vida de uma pessoa. por fim. e dar-se-vos-á. quanto mais dermos fruto. A semente do fruto são os dons. para a glória e louvor de Deus”. tendes o vosso fruto para a santificação e. nem vós o podeis dar. porventura. que sois maus. ao depois. • Gl 5. e eu. nele. batei. mais frutos daremos. ele o corta. 7-11: “Pedi. O fruto é a reprodução do caráter de Cristo e. 5-7: “Igualmente. • Rm 6. entretanto. Através dos frutos que dou. no momento não parece ser motivo de alegria. força). a vida eterna”. derivado de karpazo = vantagem. O lavrador que trabalha deve ser o primeiro a participar dos frutos. para que produza mais fruto ainda. a quem bate. as pessoas me conhecem. Todo ramo que. estando em mim. só pode haver fruto espiritual se houver dom espiritual sendo exercido. Deus multiplica nossos dons e. • Fp 1. porém. Como não pode o ramo produzir fruto de si mesmo. só dá coisas boas. bondade. • 2 Tm 2. nossos frutos. o que busca encontra. que é a videira verdadeira. • 2 Co 9. 22: “Agora.101 FRUTOS ESPIRITUAIS Frutos (gr. não há quem possa nos acusar. o qual é mediante Jesus Cristo. • Jo 15. assim. permanecei em mim. Nossas ofertas na obra de Deus são fruto do exercício do dom do amor em nós e. mas o que realmente me interessa é o fruto que aumente o vosso crédito”. aquele que dá semente ao que semeia e pão para alimento também suprirá e aumentará a vossa sementeira e multiplicará os frutos da vossa justiça”. se porventura o filho lhe pedir pão. Para termos o fruto temos que pedir. O fruto gera santificação e vice-versa. assim fazeio vós também a eles. • Hb 12. quereis que os homens vos façam. lhe dará pedra? Ou. Eu sou a videira verdadeira. Karpos. porque esta é a Lei e os Profetas”. transformados em servos de Deus. sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos. e todo o que dá fruto limpa. 17: “Não que eu procure o donativo [NVI: oferta]. 10: “Ora. mas de tristeza. • Fp 4. Vós já estais limpos pela palavra que vos tenho falado. e meu Pai é o agricultor. se lhe pedir um peixe. mais mostramos a glória de Deus. porque sem mim nada podeis fazer”. dará coisas boas aos que lhe pedirem? Tudo quanto. portanto. abrir-se-lhe-á. porque o Senhor te dará compreensão em todas as coisas”. benignidade. maior será o nosso crédito no céu. mansidão. Ou qual dentre vós é o homem que. Para haver fruto deve haver antes uma semente. uvas dos espinheiros ou figos dos abrolhos?”. 11: “Toda disciplina. Colhem-se. produz fruto pacífico aos que têm sido . domínio próprio. se não permanecerdes em mim. esse dá muito fruto. • Mt 7. longanimidade. pois. Semear na vida de alguém gera frutos. 1-5: “Eu sou a videira verdadeira. fidelidade. • Mt 7. Quem permanece em mim. não der fruto. 11: “cheios do fruto de justiça. Se Deus é bom. quanto mais vosso Pai. e abrir-se-vos-á.

. pois. Exercitando os dons. • Hb 13. 18: “Ora. Que você possa ter consciência dos dons que foram derramados sobre seu espírito e possa exercitá-los a cada dia. O louvor é um fruto daqueles que confessam a Jesus. ou seja. gerando frutos que abençoem outras pessoas para a glória de Deus. geramos frutos espirituais e quanto mais os exercitamos. mais são multiplicados por Deus para que mais vidas possam ser abençoadas. • Tg 3. mas um só é o Espírito.102 por ela exercitados. podemos dizer que recebemos dons espirituais de acordo com a vontade de Deus para cumprir o Seu propósito no Corpo. Precisamos estar em paz para semear a palavra de Deus na vida dos que ainda não conhecem o Senhor. que é o fruto de lábios que confessam o seu nome”. Como resumo. A palavra que evangelizamos é o fruto da justiça de Jesus realizada na cruz. a reconciliação do homem com Deus. A disciplina espiritual gera frutos bons quando exercitada. Os dons podem ter várias manifestações. Complete sua leitura sobre frutos do Espírito com o livro deste ministério: “Conhecendo o Espírito Santo”. fruto de justiça”. 15: “Por meio de Jesus. ofereçamos a Deus. que opera tudo em todos. sempre sacrifício de louvor. para os que promovem a paz”. é em paz que se semeia o fruto da justiça.

porfias. Mas. e o Espírito. satisfação sexual sem pudor. iras. A prostituição inclui aqui. invejas. que não herdarão o reino de Deus os que tais coisas praticam (cf. porém. vede que não sejais mutuamente destruídos. outrora. a respeito das quais eu vos declaro. se sois guiados pelo Espírito. bebedices. que não nos levam a acreditar unicamente na força da Palavra para conseguirmos algo. pelo amor. disputa. . simpatias. por exemplo: 1) Gl 5. necromancia etc. idolatria. não apenas a promiscuidade sexual propriamente dita. contra a carne. Inimizade é tudo o que é contrário ao amor e à união verdadeira entre os filhos de Deus: antipatia e preconceitos etc. longanimidade. com as suas paixões e concupiscências. 8-10. polêmica. facções. avidez] da carne. 5). discórdias. bondade. benignidade. como já. porém não useis da liberdade para dar ocasião à carne. Se vivemos no Espírito. vos preveni. servos uns dos outros. Se vós. A avareza é considerada por Deus como idolatria (Ef 5. Não nos deixemos possuir de vanglória. rivalidade. A impureza é mais do que óbvia: pensar da maneira contrária à inocência que Deus colocou através do Seu Espírito em nós. Idolatria é colocar no altar outras coisas e outras entidades que não sejam Jesus. seja do vosso querer. 1 Co 6. Contra estas coisas não há lei. mordeis e devorais uns aos outros. pensar nas coisas sujas e mundanas ao invés das coisas do alto. sensualidade. mansidão. impureza. para que não façais o que. outros socorros para a nossa vida.103 AS OBRAS DA CARNE E OS FRUTOS DO ESPÍRITO Neste capítulo vamos estudar sobre as obras da carne e os frutos do Espírito. as obras da carne são conhecidas e são: prostituição. Temos alguns textos bíblicos que são básicos como. Porfia quer dizer: discussão ou contenda de palavras. é pedirmos auxílio a outros deuses. Mas o fruto do Espírito é: amor. não termos apenas um Deus em quem nos apegarmos. antes. Todas essas coisas impedem o Espírito Santo de ministrar a verdade de Deus. domínio próprio. É buscar a solução dos nossos problemas em outras fontes e esperar em outras ajudas que não Ele. andemos também no Espírito. dissensões. glutonarias e coisas semelhantes a estas. sede. não estais sob a lei.. voluptuosidade. Ef 5. Porque a carne milita contra o Espírito. a saber: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. 5). porém: andai no Espírito e jamais satisfareis à concupiscência [desejo desenfreado. mas a “prostituição espiritual”. 22-23. inimizades. 5 e Cl 3. 3-7. 13-26: “Porque vós. Porque toda a lei se cumpre em um só preceito. 1 Sm 15. sendo infiéis a Jesus. superstições. A rebelião é considerada por Deus como feitiçaria (1 Sm 15. porventura. artes ocultas de adivinhação e predição do futuro. provocando uns aos outros. Digo. irmãos. alegria. ciúmes. fidelidade. Cl 3. Ora. feitiçarias. libidinagem (dar largas à vontade sexual). lascívia. tendo inveja uns dos outros”. E os que são de Cristo crucificaram a carne. 23). ou seja. fostes chamados à liberdade. Lascívia é luxúria. o Filho de Deus. porque são opostos entre si. paz. Feitiçarias incluem todos os atos de rebeldia à vontade de Deus como todos os atos de ocultismo.

constante. melhor. Inveja. Casais com objetivos completamente opostos põem em risco toda a estabilidade da família. pois contamina os que estão em volta e multiplica a violência nos corações. No mundo. sublevação. É normal que cada um de nós tenha o direito de pensar como queira sobre determinado assunto. negando a escolha divina para o líder e relegando sua autoridade a segundo plano. é melhor sair do que criar um grupo dissidente lá dentro. a inveja e a maledicência têm que ser extirpadas urgentemente da carne dos membros para se deter o avanço do diabo lá .104 Quanto ao ciúme. Isso vai trazer conseqüências danosas para você para os que o seguirem nesse motim. Paulo fala que isto. Por isso. não fique levantando adeptos lá dentro para “ferrar” a empresa. Dissensão significa: divergência de opinião ou de interesses. dentro da Casa de Deus. que perdem o parâmetro da verdade da vida. Entretanto. seja corajoso. Isso é maturidade. a falência do negócio. é querer tomar posse de algo que só pertence a Deus. muitas vezes. quando há dissensão. contínuo e descomprometido para com o pecado em todas as suas formas e manifestações (Rm 1. pois as conseqüências são gravíssimas. caso contrário. fazendo do seu jeito e. Pregações sem nenhum embasamento bíblico geram sementes danosas no coração das ovelhas. Iras são sentimentos que até o próprio Deus sente contra todo pecado e injustiça. ser ciumento e possessivo é querer possuir aquilo que não lhe pertence. instransponíveis. a começar pelos filhos. oposição. 18 está escrito: “Não te vingarás. pois a competição na selva da sobrevivência gera tal tipo de atitude para se poder ter sucesso. se possível. gerando dúvida no coração dos mais fracos e lhes roubando a fé. o que traria a opressão. por exemplo. é um ato de rebelião assumido. perdendo a sua salvação. 18: “A ira de Deus se revela do céu contra toda impiedade e perversão dos homens que detêm a verdade pela justiça”). mais cedo ou mais tarde. Brigar pelas coisas mundanas e pecaminosas não é da vontade de Deus para nós. peça demissão e erga você mesmo sua própria empresa. E assim por diante em todos os ramos da sociedade. já é de se esperar esse tipo de comportamento. Facção é uma parte divergente ou dissidente de um grupo ou partido. O que Ele não quer é que demos lugar a essa ira para afetar de maneira danosa o nosso semelhante. Você estará assumindo uma posição de “Absalão” frente a um reinado de “Davi”. Sociedades onde os sócios não têm um único objetivo para empresa vão criar. Ele mesmo não nos proíbe de sentir ira (“irai-vos e não pequeis” – Sl 4. Isso diminui a força de todos e abre brechas para a assolação do inimigo. Mas o que Paulo fala aqui é a respeito da doutrina cristã que pode ser distorcida para o interesse de alguns. porque sabe que esse sentimento é necessário ao ser humano para que ele não compactue com o erro e com o pecado. mas amarás o teu próximo como a ti mesmo. Se não concorda. A ira de Deus é o Seu antagonismo firme. não faça “guerra de manto espiritual”. Em Lv 19. 4). de ódio e de separação. viveríamos numa ditadura. Se você não é crente e não concorda com a posição da chefia no seu lugar de trabalho. A bíblia diz que a ira do homem não produz a justiça de Deus: Tg 1. mentira e maledicência são as obras que mais cotação têm no “ranking” (graduação) da assolação da alma e da Igreja de Cristo. ou que nos iremos por aquilo que não diz respeito às coisas santas. Eu sou o Senhor”. dentro de uma congregação. Discórdias só servem para criar confusão e dúvida na cabeça das pessoas e vêm do maligno para dividir e minar as forças. 20 (“Porque a ira do homem não produz a justiça de Deus”). nem é preciso comentar. como outro ser humano. nem guardarás ira contra os filhos do teu povo. Na cruz a ira de Deus foi propiciada. criando barreiras duras e. Portanto. não há prosperidade. se você não está de acordo com a direção da sua igreja. motim. desavença. onde Jesus disse que o maior seja como quem serve.

21 e Mc 9. se “convenceu”.105 dentro mesmo. nada disso. a loucura. entre pais e filhos. aguardando a bendita esperança e a manifestação da glória do nosso grande Deus e Salvador Cristo Jesus. renegadas a impiedade e as paixões mundanas. Ele deve estar à disposição de quem precisar dele para aconselhar e ministrar. tudo isso é obra da carne (ver abaixo. 20-23: “. não é compaixão. Já ouvi um testemunho sobre um drogado que. as malícias. 11-15: “Porquanto a graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens. muitas igrejas estão à beira da ruína. entretanto. deve começar a amar suas ovelhas como Jesus amou: libertando-as e deixando-as experimentar o evangelho por si mesmas. a soberba (orgulho. mas não se converteu. Isso só demonstra falta de conhecimento bíblico. 3) Tt 2.. vivamos. isso é o que o contamina. se trata diante da cruz através da entrega. tu e tua casa”. E dizia: O que sai do homem. o . que gerado pelo próprio Deus (haja vista a quantidade de grandes congregações que existem). Por isso. em Lv 19. por orgulho. a lascívia. Por isso. Quem não consegue trocar um prato de macarronada a mais. mas não nos proíbe de quebrar essa malignidade. deixou para sempre o vício. hoje. o dolo (ação premeditada). na verdade não se converteu. ao entrar nas águas do batismo. não conseguem admitir a necessidade de uma cura interior profunda dentro do coração de cada ovelha. A promessa é: “Crê no Senhor Jesus e serás salvo. arrependimento e vontade de mudar de vida (Jl 2. de prostituição etc. 2) Mc 7. obedecer-lhas e ter suas próprias experiências com o Espírito Santo. a avareza. Precisamos encarar essa verdade: o líder. O que ocorre. 16 o Senhor já alertava: “Não andarás como mexeriqueiro entre o teu povo. o mover espiritual hoje. não dependendo de um único ser humano para isso. 13). Quanto à maledicência. Quando elas estão fortes. de ter a mente aberta aos verdadeiros valores do reino de Deus e de aprender a colocar na balança o que é do mundo e o que é sagrado. Quanto a bebedeiras e glutonarias. aprendendo a lutar pelos seus próprios interesses e fortalecendo sua comunhão íntima com Ele. Por isso. a blasfêmia. mas cabe a cada ovelha seguir as ordens. os adultérios. pior do que isso. 17) e pelo Seu sangue. Ninguém discorda que o diabo é astuto. é comodismo e falta de autoridade da própria pessoa em querer mudar de vida. os furtos. a prostituição. creio eu. Comece por aí. porque. inclusive dos líderes. por causa do evangelho. de roubo. pois Ele sabe como lidar com cada filho.. ele é como um fungo oportunista que ataca o corpo humano quando suas defesas estão baixas. é que procedem os maus desígnios. Demônio se expulsa pelo nome de Jesus (Mc 16. pois Jesus teve mais importância para ele do que qualquer outra coisa. sentar no banco para ouvir a Palavra ou dar oferta e dízimos com esses tipos de atitudes e sentimentos baixos dentro do coração. ele não pode dar conta sozinho de milhares de pessoas. A inveja não se resume apenas em querer o que é do outro. no presente século. item 2) e carne não se expulsa. ele não tem lugar para se instalar. O próprio Jesus disse que dentro de uma casa estariam divididos dois contra três e três contra dois. a inveja. nem paciência pela dificuldade do outro. é querer ser a outra pessoa. justa e piedosamente. não atentarás contra a vida do teu próximo. educando-nos para que. é para remover a idolatria humana sobre o líder e devolver a cada filho o livre-arbítrio de buscar sua própria cura diretamente no trono. uma garrafa de cerveja ou um cigarro por Jesus. sensata. nem é preciso comentar. Ora todos estes males vêm de dentro e contaminam o homem”. Porque de dentro. Eu sou o Senhor”. É hipocrisia levantarmos nossas mãos para louvar. carne se trata com jejum e oração (Mt 17. Por mais amor que um pastor possa ter. na maioria das vezes. os homicídios. é um instrumento nas mãos de Deus para liberar a palavra ungida e ensinar o caminho. irmãos e irmãs. do coração dos homens. não adianta expulsar espírito de inveja. Isso não quer dizer que o pastor deve deixar de aconselhar ou pastorear. arrogância). 29). Isso começa dentro das famílias.

que é o próprio Deus. a fim de que eles não se vejam “queimados” com elas. na fé. Porque a mente como a consciência deles estão corrompidas”. está colocado em primeiro lugar como em 1 Co 13. Gl 5. repreende também com toda a autoridade. Ninguém te despreze” (Tt 2. Por isso. bondade. Por isso Paulo fala: “Dize estas coisas. Em caso de dúvida. mansidão e domínio próprio. seu filho na fé. para que o mal não se alastre dentro da própria Igreja. deixando para outros líderes de fora o encargo de transmitirem a repreensão divina às ovelhas. fidelidade. brandura. generosidade. (2 Co 10. Ninguém te despreze”. pelo contrário. a certeza de que tudo se resolve porque Ele é Deus. mas em contato constante com o Senhor por anos a fio. 22-23: amor. para os impuros e descrentes. Se precisar. 15: “Todas as coisas são puras para os puros. Ao abrirmos nossa boca como líderes e profetas para denunciar um erro. nada é puro. Bondade quer dizer: benevolência.. sinta-se na liberdade do Espírito. o famoso versículo: “A nossa luta não é contra carne e sangue”. passamos a ser odiados pelos orgulhosos que rejeitam a repreensão e a correção de Deus e acabamos por arranjar inimigos.. Longanimidade significa: firmeza de ânimo. A paz é resultado de uma entrega que nos leva à harmonia de propósito com Ele e nos faz desejar o que Ele deseja. o amor de entrega na cruz. não é viver para o resto da vida o evangelho do “não”. 1. Dize estas coisas: exorta. A paz nos torna parecidos com Jesus. ao invés de ter pessoas que nos agradeçam por tê-las tirado de um caminho de morte. deixando para Deus fazer o que é para eles fazerem e. Ser crente não é ser “castrado”. 15). mas nem todas edificam”. exorta e repreende também com toda autoridade. mas nem todas me convêm: todas são lícitas. Sem o amor. coragem e intrepidez. 17 e Ef 6. Portanto. Quanto ao amor. clemência. magnanimidade. peça a orientação para o seu pastor. quando vivemos verdadeiramente no Espírito. isso nos coloca numa posição incômoda. Que pena! 4) Tt 1. e o amor de que se fala aqui. um povo exclusivamente seu. zeloso de boas obras. Paulo instrui Tito. 23: “Todas as coisas me são lícitas. a exortar e a repreender as coisas erradas. . muitas vezes. Entretanto. longanimidade. 12) tem tirado a autoridade de muitos líderes. indulgência. Ele falou o mesmo com Timóteo: “Ninguém despreze a tua mocidade. Obedeça-lhe em tudo e logo você vai conhecer o que é certo e o que é errado. Esses dois últimos tópicos. movidos pelo Espírito Santo. alegria. benignidade. no procedimento. Isso não é conseguido da noite para o dia. o amor incondicional de Deus (Rm 5. A alegria também é um fruto do Espírito gerada no nosso coração por Ele mesmo e decorrente da consciência do Seu senhorio sobre nós e que nos faz superar todas as provas e dificuldades com a certeza do Seu livramento e da Sua vitória.106 qual a si mesmo se deu por nós. ouça a Sua voz e entenda Seus sinais. pois passamos a ver que com Ele dentro de nós nada mais nos ameaça. Tudo vai ficar claro em sua vida. simplesmente por sermos filhos. nos tornando parecidos com Ele. não é o Eros nem o Philleo (de amigo). no amor. 3-6. mas o Ágape. abra a Palavra e busque ali as respostas. relacionado ao dom principal que um crente precisa ter para exercer seu ministério. 12). na palavra. nada se consegue. como fizeram os profetas do passado. na pureza” (1 Tm 4. paz. 15). Passemos agora aos frutos do Espírito descritos em Gl 5. nós comentaremos juntos. a própria Palavra em ação. 5) 1 Co 10. doçura. para si mesmo. paciência. saber fazer o outro feliz. pois Ele mesmo nos instrui na verdade. 5). a fim de remir-nos de toda a iniqüidade e purificar. não mais escravos (Rm 8. o que é pior. todavia. torna-te padrão dos fiéis. o que lhe convém ou não. passamos a identificar o que nos convém ou não.

às Suas leis e ao plano divino. mas Cristo vive em mim. o ar e tudo o que neles se contém. por isso não sois consumidos” (Ml 3. tomou atitudes drásticas. calma. simboliza. Não deve ser confundida com comodismo. que me amou e a si mesmo se entregou por mim”. nos impedindo de fazer o que a carne quer e passando a colocála sob as Suas asas. exercendo com sabedoria e paciência sua posição de líder. Ele vai continuar a ser fiel à Sua própria palavra. o mar. tranqüilidade. Submeter-se à Sua vontade nos traz poder e domínio sobre a criação. Em outro lugar está escrito: “Eu. A bíblia diz que Deus é fiel. já não sou eu quem vive. Em Pv 16. É rejeitar e se opor à natureza do diabo e do mundo. o Senhor. Este trabalho de cura interior é longo. Ele nos negará. Se nós O negarmos. nos torna realmente novas criaturas. ter segurança de que tudo tem solução. preguiça ou passividade. . embora parecido com bondade no seu significado prático. pensando no bem-estar do semelhante como Deus pensa nos Seus filhos. negar a si mesmo (2 Tm 2. porque se deixou ser conduzido por Deus. Mansidão significa: serenidade. Possuindo a Deus. mais diretamente. e esse viver que. pois Ele é a Palavra e não pode mudá-la. 6). Não foi impotente nem passivo diante das rebeliões do povo. O domínio próprio é. Muitas vezes. Ser manso é ser submisso à vontade de Deus. agora. vivo pela fé no Filho de Deus. pois não pode. pois quando ela está submissa à vontade de Deus e nossas brechas são fechadas. Isso nos faz pensar que a luta mais difícil não é contra o mundo nem contra o diabo. É detestar tudo o que é maligno ou possa causar dano a outrem. e nunca abriu mão da autoridade que Ele lhe conferiu para conduzir Seu povo. É ter uma natureza voltada ao bem sempre. depende da vontade e da escolha de Deus e de muita paciência. No grego é ‘praos. não mudo. entretanto. entretanto. Ele permanecerá fiel. eu tenho na carne. ter calma pela certeza da vitória. fortes e agressivas para manter a ordem entre os israelitas e cumprir até o fim sua missão. mas se deixou moldar por Deus em todas essas situações. os mansos herdarão a terra. A palavra hebraica para ‘manso’ significa: ‘ser moldado’. a natureza de ter o bem implantado dentro de si como uma marca. ser controlado’. Moisés era um guerreiro. 32 está escrito: “Melhor é o longânimo do que o herói da guerra. depende da nossa vontade e disponibilidade em sermos trabalhados e conhecermos a nós mesmos. Faz-nos viver o que está escrito em Gl 2. Isso quer dizer que se formos infiéis num compromisso como crentes. uma das características mais importantes do Espírito Santo em nós. Fidelidade é ser fiel a um compromisso e a uma palavra dada mesmo que isso tenha um preço. 20: “Logo. que abre mão da autoridade que Deus já nos delegou. pois tudo é Seu. 12-13). apesar de ser líder.107 Benignidade. a bíblia fala que ele era o homem mais manso da terra. de maneira alguma. se formos infiéis. fica mais fácil combater o que está fora. se deixar moldar por Deus. e o que domina o seu espírito do que o que toma uma cidade”. mas contra a nossa carne. isto nos leva a uma cura profunda e verdadeira. com certeza.

O Ano. 35.108 AS FESTAS DO ANTIGO TESTAMENTO Antes de entrarmos no tema propriamente dito. crescimento). 13 e 23. a festividade que comemora o início do ano é baseada no calendário religioso e no calendário civil. O mês tinha início quando o crescente da lua nova (Nm 28. 55. Tabernáculos (Jo 7. a fim de que o dia do Ano Novo não caísse antes da primavera (março-abril). um décimo terceiro mês. como foi explicado acima. Os outros nomes que restam do período pré-exílio são: Zive (1 Rs 6. Êx 12. abertura. 11) era visto pela primeira vez ao pôr-do-sol. Lv 23. 13. 23. A passagem dos anos era geralmente assinalada por referência aos meses. 2 e 37 cf. que significa esplendor das flores). 23. 2 Cr 8. O Mês (yerah ou yare’ach = lua) tinha vinte e nove a trinta dias e. Ne 8. Pentecostes (At 2. 38. era composto de doze meses lunares (354 dias). Enquanto estiveram no Egito. 16. At 12. 2) e o calendário judeu passou a ter doze meses lunares. shãnâ (pronuncia-se shaná). Seu nome pós-exílio passou a ser Nisã = princípio. 15). 4. o Senhor marcou o início do ano (calendário religioso) baseado no evento da Páscoa (Pessach). Nm 28. Esta podia ser subdividida em “sementeira” (novembrodezembro) e “colheita” (abril-junho). De três em três anos acrescentava-se um mês (pela repetição do último mês) para tirar a diferença entre os doze meses lunares e o ano solar. 1. 2. onde se ajuntam outras informações sobre as leis hebraicas e é voltado aos judeus messiânicos. que significa chuva constante) e Bul (1 Rs 6. 14. Lc 22. 8). 4. 1. designado por Deus para início do Ano Novo. At 20. aqui chamado Dia do Jejum). 6). 1. Mt 26. quando o Destruidor passou sobre as casas matando os primogênitos (Pessach significa passar por cima – Êx 12. com a adição de cinco dias extras. 9. em hebraico. 1 Co 16. era necessário intercalar periodicamente. Mc 14. mas. 16. Podemos notar dois nomes diferentes para cada mês: um pré-exílio babilônico e outro pós-exílio. totalizando 365 dias. Êx 23. no momento da sua saída de lá. Nm 29. 2. Escrevi o tema em outro livro: “Um raio de luz”. 13. Is 66. O mês de Abibe. o sétimo. At 20. 3. assim chamado devido à mudança ou sucessão das estações. Assim. vamos entender primeiro o calendário judaico. O calendário civil iniciava quando começava o outono (sétimo mês ou mês de Tisri – Êx 23. coincidindo com a primavera ou com a Páscoa. Êx 34. o segundo mês. Algumas festividades foram descritas no NT. Etanim (1 Rs 8. o nome Abibe significa: amadurecimento do trigo (Êx 13. os hebreus talvez tenham se adaptado ao ano solar de 12 meses. 36. O calendário agrícola é dividido em estação seca (de abril a setembro) e estação chuvosa (de outubro a março). cada qual com trinta dias. visto que o ano lunar era mais curto em cerca de onze dias que o ano solar. que significa mutável. Ano Novo (Jo 5. por isso. 27). mantendo as leis judaicas dadas a Moisés: Páscoa (Jo 2. . Dia da Expiação (At 27. 1). também se referia ao período do início da colheita de trigo. às estações agrícolas e às festas principais. Jo 6. Jo 11. 22). o primeiro mês foi fixado na primavera (Abibe ou Nisã – Êx 12. 1 e 37. Êx 12. Para os judeus. o oitavo. 18).

Mês 1 Nome préexílico Abibe (amadurecimento do trigo) Nome pósexílico Nisã (princípio. largura. abertura) Calendário moderno março-abril Estação Primavera Colheita de cevada Colheita do trigo Começo da sega Festa (dia do mês) 14º Páscoa 15º-21º: Pães asmos 16º Primícias 2 Zive (esplendor das flores) ’Iyyar abril-maio 3 Siwãn maio-junho Figos verdes 6º Pentecostes (Festa das semanas) Colheita 4 5 Tamuz (escondido. jan-fev.) semeadura 9 Quisleu (confiança. Hanukah: extra-bíblica. filho da vida) junho-julho julho-ago Colheita de uvas Colheita de azeitonas Tâmaras e figos maduros de verão Primeiras chuvas ’Abh 6 7 ’Ethãnïm (chuva constante) Elul (grito ou colheita da vida) agosto-set. Em vermelho está o significado do nome de cada mês. crescimento) Marheshwan (literalmente: oitavo mês) out-nov. Aradura e figos tardios (outono-inv. 25º Dedicação* (Hanukah) 10 11 Tebete Shebate dez-jan. ousadia) nov-dez.109 A seguir coloco a tabela com os meses e as festividades. ornamento. Purim: por Mordecai e Ester. 12 ’a dhar fev-março (amplitude. glória) Chuva (neve nos lugares altos) Flor da amoreira e colheita de frutas cítricas colheita de frutas cítricas 14º-15º Purim* * Não determinadas por Deus. set-outubro Tisri 1º Trombetas 10º Expiação Do 15º-21º: Tabernáculos 22º Reunião solene 8 Bul (mutável. .

os judeus. mas a um mover poderoso de Deus na vida do Seu povo. O fato de viverem em tendas durante a festa lembrava os judeus sobre as suas peregrinações no deserto. 39-43. tornou-se conhecida como Festa de Pentecostes . em hebraico. 6. 9-14. Nm 29. As outras duas descritas depois (Purim e Hanuká. uma vez que era celebrada cinqüenta dias após o sábado da Páscoa (Lv 23. em hebraico. Iniciava no 14º dia do primeiro mês e durante sete dias era comido o pão sem fermento. As principais festas descritas são: 1) Festa dos Pães Asmos . 2-3 e é chamado Sábado de Descanso. hagh hã’ãsïph (Êx 23. como um ato de gratidão pelos Seus benefícios. 12-40). 16. sucot = tendas. em hebraico. Nm 28. deixaram de lado o aspecto piedoso delas e passaram a transformá-las unicamente em observâncias religiosas sem que seu espírito estivesse envolvido. plural de sucá = tenda). também não era feito nenhum tipo de trabalho servil. Dt 16. Era assinalado por assembléia solene (Is 1. Ano Novo civil. 3 (onde são chamadas de festas fixas ) expressam um dia ou um período de alegria religiosa. 13-17). 2) Festa das Semanas . 2 e 4 e Nm 15. Nm 29. após terem sido libertos de Faraó. iniciando-se no 15º dia do sétimo mês (Lv 23. 8. As festas foram instituídas por Ele para que o povo se aproximasse mais Dele e refizesse a aliança com seu Criador. 1-28). 26: 1-11). Assim como nas demais festas era guardado o descanso.110 As festas do Senhor (hebraico. 34. 1-8). Os primeiros frutos da terra eram oferecidos ao Senhor como gratidão (um molho da primeira colheita de trigo) e nenhuma obra servil era feita. O primeiro e o último dia da festa eram convocações santas e sacrifícios eram oferecidos (Nm 28. ao longo dos séculos. Lv 23. Pentecostes e Tabernáculos). mô‘adhe Yahweh) descritas em Lv 23. 13) e pela . também chamada de festa das colheitas e festa das primícias (Êx 23. 15-16). em hebraico. Embora algumas coincidam com as estações do ano e com os eventos da colheita. hagh hassukkôth (ou festa de Sucot. estabelecida para comemorar a libertação dos israelitas da escravidão do Egito (Êx 12. 26-31. mas comemoradas pelo povo judeu por ter recebido Dele um livramento importante. ou festa da colheita do final do ano. Outro termo usado para festas é hagh (Lv 23. 4) Sábado (Shabbat = descanso). 22. Lv 23: 15-22. Infelizmente. Era assinalada por uma convocação e por oferta de sacrifícios. 22 e 26. por isso a crítica dos profetas no AT. não o religioso correspondente à Páscoa] e da Expiação (Yom Kippur). Êx 23. o Sábado também é considerado em Levítico como uma Festa. Dt 16. assim como a Festa das Trombetas [Rosh ha shannah (literalmente “cabeça do ano”). 15. hagh shavuot. 6). Êx 34. 16). Embora três delas sejam as principais descritas na bíblia (Páscoa. ver item 8) não foram diretamente instituídas por Deus. 5). Posteriormente. 16. não são devidas a estas circunstâncias. Pessach (= passar por cima – Lv 23. 3) Festa dos Tabernáculos. Esse é reputado como festa em Lv 23. Êx 34. Lv 23. 16-25 e Dt 16. 9-12. hagh hamaççôth (Êx 12. 12-40. ou Páscoa. Durava sete dias sendo que o primeiro e o último eram convocações santas. As frutas eram colhidas e o povo habitava em cabanas feitas de ramos e galhos de árvores. Lv 23. em hebraico. Dt 16.

Praticamente antecipava a festa posterior da Expiação (Yom Kippur). 13). Lv 16. após sua profanação por Antíoco Epifânio (1 Macabeus 4. . por volta de 165 AC. 7) Festa de Purim. chamando o povo ao arrependimento e a estar na presença do Senhor. é receber Dele o Seu Espírito Santo que nos enche com dons e frutos espirituais e com todo o poder que estava em Si mesmo. É comemorada por oito dias. 1). onde se busca a luz da presença de Deus no meio do Seu povo. Celebrar a Festa dos Tabernáculos significa nos lembrarmos de todas as coisas que Ele já fez por nós até hoje no nosso deserto espiritual em busca da “terra prometida” e nos alegrarmos sabendo que na nossa peregrinação na terra Ele estará sempre nos dirigindo a cada passo do caminho. alertava o povo a obedecer às Suas leis para que esta bênção não fosse retirada (Lv 26. e o trabalho árduo cessava. 6) Dia da Expiação (Yom Kippur. A Festa das Primícias. Era realizado apenas uma vez por ano (Êx 30. uma das nove lâmpadas do candelabro é acesa. 1-10. nos dando vitória e livramentos.111 cessação de todo trabalho. sendo dias de festividade e regozijo. pois a vida (o corpo físico dos judeus) foi solicitada pelo inimigo. é mais do que nos alegrar com os frutos do nosso trabalho. 10). sendo que a do meio é usada para acender as outras oito. a fim de comemorar o grande livramento dos judeus das intrigas de Hamã. 34-35 e 43). 52-53 – livro apócrifo). nos livrando do cativeiro eterno da morte nas mãos do diabo. Lv 23. A Páscoa não é mais um ritual a ser obedecido como uma libertação física de um cativeiro em terra estrangeira. Sacrifícios eram oferecidos. Algo importante a cerca do sábado do descanso é que não apenas dizia respeito ao povo e ao quarto mandamento instituído por Deus (Êx 20. 9. 29-34. 22 é Enkainia = Dedicação. pois o nosso espírito pode se alegrar não só com algo que foi bênção do Senhor no passado. 10-11. eles não obedeceram ao Senhor ao longo dos séculos e então Ele retirou os sábados de uma só vez. por isso os setenta anos de cativeiro na Babilônia (2 Cr 36. mas a libertação espiritual conquistada na cruz por Jesus. É conquistar o direito de filhos de Deus através do Seu perdão e ter a autoridade sobre todo o mal. Em grego. 8) Festa de hanukkâ é a celebração da recuperação e purificação do templo de Jerusalém por Judas Macabeu. como vimos em alguns capítulos anteriores. Comemorada nos dias 14 e 15 do mês de ’a dhar (o último mês = fevereiro-março). 21 e Jr 25. em cada um deles. onde Deus fala sobre o Ano do descanso ou Ano Sabático. Dessa forma. 11-12). a Festa das Luzes é uma festa de cunho espiritual. Nm 29. assim como em Lv 25. Em Lv 23. onde o objetivo é comemorar com presentes e alimentos. nos dando a capacitação para realizar aqui na terra os mesmos milagres que Ele realizou. é saber interpretar à luz da sabedoria divina o que essas festas significam espiritualmente. correspondendo ao Ano Novo civil (Rosh ha Shannah). Diferentemente da Festa de Purim. o termo usado em Jo 10. Jejum – At 27. 24 esse dia é chamado de “memorial com sonidos de trombetas”. ou Pentecostes . Também era dia de alegria (Is 58. 2-4). descrita em Et 9. também chamado Antíoco IV. 21-22 e estabelecida por Mordecai no tempo de Assuero (rei persa). Recebeu igualmente o nome de Festa das Luzes . ofertando-os como um ato de gratidão ao Senhor. que vivemos debaixo da graça ao invés da lei. 8-11). Viver a Páscoa é viver a Sua ressurreição e a Sua vitória sobre o pecado em nossas vidas. mas continua a ser para todo aquele que Nele crê. 26-32. 5) Dia das Trombetas (Nm 29. Era observado no décimo dia do sétimo mês e era de dia de convocação santa durante o qual as pessoas se afligiam e uma expiação anual pelo pecado era efetuada. pois a trombeta é símbolo de convocação. 7-11). O mais importante de tudo para nós. mas também ao descanso da terra (Êx 23.

Devemos dar descanso à nossa terra. à nossa alma. estaremos cumprindo o que está escrito em Lv 6. mas cabe a nós nos oferecermos como sacrifício vivo. Viver a Festa das Trombetas é ouvir Seu chamado para estar em Sua presença em louvor e oração. sempre arderá sobre o altar. a nossa unção e o que temos de mais precioso que é a intimidade com Jesus (gordura) para que ela seja multiplicada por Ele. começar tudo de novo (um “Ano Novo”). principalmente quando a nossa alma está enfraquecida por tanta afronta de Satanás e tantos obstáculos que ele coloca em nosso caminho. Celebrar a Festa de Purim é dar graças às bênçãos materiais que o Senhor coloca em nossas mãos. ofertas de manjares. Isso quer dizer para nós que Jesus já se ofereceu como sacrifício vivo diante do Pai pagando o preço pela nossa Salvação. Jesus (na figura de Mordecai) pode determinar livramento sobre os Seus filhos e quebrar todo o decreto do diabo sobre eles. como era prescrito na Lei. prudência. fortaleza. ofertas pelo pecado. pois é o dia em que podemos nos consagrar a Jesus e nos aproximar da cruz através do jejum e da oração sincera. Isso quer dizer que a chama do avivamento do Espírito em nossos corações não vai se apagar porque nós como sacerdotes vamos acender a lenha da oração. conhecimento e temor do Senhor na nossa alma e no nosso espírito afugentando todo o tipo de treva que tenta nos impedir de ver com clareza direção divina para nossas vidas. nos levará seguros até o fim. 12-13: “O fogo. É viver no Espírito e não na carne. como diz a Palavra. após um período de luta espiritual para que o nosso interior possa se refazer do esgotamento sofrido. santo e agradável a Ele. pelo contrário. recebendo Seu consolo. Em quase todas as festas eram oferecidos sacrifícios ao Senhor: holocaustos. deixando a força do Espírito de Deus realizar em nós e através de nós a Sua vontade. A Festa das Luzes é algo contínuo que um cristão tem o direito de comemorar quando está cheio do Espírito Santo. E dar descanso à nossa terra interior e nos afastar da convivência com tudo aquilo que não agrada ao Senhor para estarmos no altar em intimidade com o Seu Espírito. dando a Ele o que temos de melhor. e sobre ele porá em ordem o holocausto. Espero que você possa meditar sobre o que leu e colocar em prática no seu dia a dia. viver Seu perdão. pode ser revertido pelo poder abençoador de Deus. Sua direção e Sua força. inclusive nossa saúde física. ofertas pacíficas etc.112 Não devemos nos esquecer dos “sábados ” que Deus coloca na nossa vida. das súplicas e das ações de graças. É ter entendimento. levando-os ao altar através da adoração e do arrependimento para que a aliança feita com Ele não se quebre. sobre elas colocaremos não só a nossa vida à disposição do Senhor como também o nosso sacrifício de louvor (holocausto). vindo a nos fortalecer. . sabedoria. oferta pela culpa. dividindo o que temos com os menos favorecidos. mas o sacerdote acenderá lenha nele cada manhã. É ter a certeza de que Sua revelação vai estar sempre disponível para nós e que a força da Sua Palavra não nos deixará escorregar nas ciladas do diabo. pois. Agindo assim. dos períodos em que a única alternativa que temos é descansar Nele. É convocar os irmãos à santidade planejada por Deus para o Seu povo. É saber que o inimigo não pode reter o que é nosso e tudo o que ele tentar roubar injustamente das nossas vidas. pois só Ele é capaz de nos direcionar e nos suprir com o que precisamos. diariamente. ou seja. e sobre ele queimará a gordura das ofertas pacíficas. mas para abençoar Sua obra. não se apagará. não só para nosso próprio benefício. nos limpando daquilo que nos incomoda. O Dia da Expiação pode ser todo o dia. O fogo arderá continuamente sobre o altar: não se apagará”. periodicamente. É o dia em que podemos entrar em intercessão por outros irmãos que possam estar necessitados de uma intervenção divina em suas vidas.

e eu trabalho também” (Jo 5. 16). nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam. nem ouvidos ouviram. mas abre diante de nós portas que jamais se fecharão. nós não temos recebido o espírito do mundo e sim o Espírito que vem de Deus.. porém. Até logo. como cooperadores da Sua lavoura. 9) e não há limites para pedirmos a Ele o que desejamos. 17). para que conheçamos o que por Deus nos foi dado gratuitamente. Ele nos deu Sua autoridade para colocarmos nossos inimigos debaixo dos nossos pés e não mais aceitarmos as limitações e as derrotas. Ora. Mas Deus no-lo revelou pelo Espírito. 12.. até mesmo as profundezas de Deus.. Seus conhecimentos são infinitos. continuaremos a trabalhar igualmente na Obra.. temos a mente de Cristo” (1 Co 2. porque o Espírito a todas as coisas perscruta. 9-10. nós. tornando também o nosso potencial ilimitado para contribuirmos para Sua Criação. pois a palavra de Deus não está algemada (2 Tm 2. . Espero que você comece a amar a Palavra de Deus e aprender mais com ela a cada dia. Jesus disse: “O meu Pai trabalha até agora.113 EPÍLOGO Esse livro não encerra espiritualmente por aqui. Pois quem conheceu a mente do Senhor. Portanto. que o possa instruir? Nós. “Nem olhos viram. pois ela é a força que nos garante a vitória e nos ensina as estratégias para o nosso caminhar ser perfeito.

este é o verdadeiro Corpo de Cristo na Terra. Unções ministeriais: profetisa. O preço estipulado para os livros é de R$ 40. Por isso também não tem sido patrocinado nem mantido por nenhum outro ministério nem instituição secular. faz agora o download gratuito para o seu computador. pastora e mestre. sem vínculo com nenhuma igreja ou denominação em especial. Nascimento: 16 jan. sente sua unção e depois se compromete a pagar a quantia estipulada por ele. São Paulo – SP – Brasil. O ensino e a cura interior visam ao avivamento do Corpo de Cristo como um todo e a dar o conhecimento da Salvação àqueles que ainda não são evangélicos.1959.00. ensinar a verdadeira semeadura e estabelecer uma aliança profunda com o Senhor (ensinar a entrar no Trono e desenvolver a santidade). Você abre o livro. Os livros evangélicos têm a missão de: implantar o amor Ágape (o amor de Deus) nos corações. Profissão atual: escritora evangélica. Sugiro que você acesse também a homepage para algumas orientações relativas a este site. é um ministério independente. Um dos propósitos deste trabalho é a divulgação desses ensinamentos para que mais pessoas tenham acesso à verdade de Jesus. quando o Senhor a chamou definitiva e exclusivamente para este ministério. mostra ao ser humano que ser um evangélico verdadeiro é comungar de um mesmo Espírito de amor e união com todos os que têm a marca do sangue do Cordeiro. Por essa razão. O amor de Deus sobrepuja as barreiras da religiosidade e da diferença de nacionalidade. agência 1202-5 na conta corrente 36792-3 em nome de Tânia Cristina Giachetti. São endereçados a todos os que ainda crêem que é possível manter acesa a chama do verdadeiro amor e da santidade nos seus corações. Sobre a autora: Tânia Cristina Giachetti. Formada médica (clínica geral) em 1984 tendo exercido a profissão até 2003. Convertida desde 1996. Os depósitos podem ser feitos no Banco do Brasil. . conhece o seu conteúdo.114 Objetivo da escritora: Este é um site de ensino bíblico prático e cura interior.