Cidade antiga fouste de colanges

:

a religião se inicia com o culto aos mortos (antepassados da casa) comum entre gr egos, romanos, egípcios e hindus, e tem ligação e mesma época do culto do fogo. mortos t inham almas que ficavam sob o túmulo comendo bebendo recebendo presentes. Tal reli gião (não a força física) de caráter doméstica é origem das regras da família antiga, com o h m no centro, e do direito(familiar) que não leva em consideração o afeto natural mas a s relações com o culto. A primeira instituição foi o casamento. Zaratustra: -Os desdenhosos são setas do desejo a outra margem. -Até a curiosidade e o pavor se cansam. -O destruidor é o criador. -Há mais razão no corpo do que na melhor sabedoria. -Nenhum mal nasce em ti, a não ser aquele que brota da luta das tuas virtudes. -vivo é tudo que deve superar a si mesmo. Erro de descartes: -A alma respira através do corpo, e o sofrimento, quer comece no corpo ou numa imagem mental, acontece na carne. Interpretação dos sonhos: nada que tenhamos possuído mentalmente uma vez pode se perder inteiramente (scholz,18 87 pg.59) - Vocês críticos, ou como quer se denominem, ficam envergonhados ou assustados com as extravagâncias momentâneas e transitórias que estão presentes em todas as mentes verdad eiramente criativas, e cuja duração maior ou menor distingue o artista pensante do s onhador. Vocês se queixam de sua improdutividade porque rejeitam cedo demais e dis criminam com excessivo rigor artigo humor de freud: atitude humorística exige um abandono do ego, é o superego in flando sobre o ego. A economia de sentimento se dá em prazer. A ARTE DE ESCREVER(SCHOPENHAUER): ...os espíritos de primeiro nível...não aceitam ordens, não aceitam nenhuma autoridade, de fato que só é válido o que eles mesmos experienciaram ou comprovaram. Em contra par tida, as mentes vulgares, emaranhadas em todo tipo de opiniões válidas, autoridades e preconceitos, são como o povo que obedece calado as leis e as ordens. ...livros ruins, essa abundante erva daninha da literatura que tira a nutrição do tr igo e o sufoca. Roubam tempo, dinheiro e atenção. São escritos exclusivamente com a in tenção de ganhar dinheiro, e por isso, como moscas, são tão numerosos. Nesse caso, não são a penas inúteis, mas realmente prejudiciais. Nove décimos de toda a nossa literatura a tual não tem nenhum outro objetivo a não ser tirar alguns trocados do bolso do público : para isso, o autor, o editor e o crítico literário compactuam. Literatos, escritores prolixos, fazem da literatura seu ganha pão, contra o bom gosto e a verdadeira formação, possibilitando que eles levem todo mundo elegan te na coleira, tornando-o adestrado a ler no momento certo, sempre a mesma coisa , o livro mais recente. Contudo, o que pode ser mais mesquinho que o destino desse público? Enquanto obras dos espíritos mais raros e elevados são conhecidos apenas por nomes, as pessoas lêem apenas a última novidade, mantendo péssimos escritores no círculo estrei to das ideias que circulam, e a época afunda cada vez mais em sua própria lama. Por isso é tão importante a arte de não ler. Livros ruins são veneno intelectual

niilismo Todos os valores pelos quais experimentamos até o presente tornar o mundo avaliável p ara nós. . Para ler o que é bom. condenamos a existência.concebia ao homem valor absoluto. É inacreditável a tolice e perversidade do público. em oposição a sua pequenez e a sua acidência no ri o do devir e da morte. capaz de fazer definhar o espírito. uma condição é não ler o que é ru m..Nietzsche religião\negação . VONTADE DE POTÊNCIA. de modo que a indiscrição fútil insossa de uma cabeça vazia atual parecerá ao público mais h omogênea e agradável do que o pensamento de grandes espíritos que descansam nas pratel eiras de livros. devemos restituir aos homens a coragem de seus instintos naturais os olhos vêem. mas falsamente projetadas na essência das coisas. e pelos quais temo-lo precisamente desvalorizado desde que se mostraram i naplicáveis sob o ângulo psicológico -. enquanto cremos na moral. estabelecidas para manter e aumentar as criações de domínio hu mano. O semelhante busca semelhante.. a memória revê e a imaginação transvê ..moral pessimismo . todos esses valores são resultados de certas per spectivas de utilidade.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful