You are on page 1of 1

PANORAMA DO ESTADO DE ISRAEL

Localização: Israel está localizado no Oriente Médio, ao longo da costa leste do mar Mediterrâneo, fazendo fronteira com Líbano, Síria, Jordânia e Egito. Fica na junção de três continentes: Europa, Ásia e África. População: Israel é um país de imigrantes. Desde o seu nascimento em 1948, a população de Israel multiplicouse quase dez vezes. Hoje, os judeus compreendem cerca de 75,4% da população do país, enquanto os cidadãos não judeus, a maioria árabes (20,5%), somam cerca de 24,6%. Principais cidades: Jerusalém, a capital, é o centro histórico, espiritual e nacional do povo judeu desde o ano 1.000 a C. Tel Aviv, fundada em 1909, é o principal centro industrial, comercial, financeiro e cultural do país e foi, também, a primeira cidade judaica estabelecida nos tempos modernos. Haifa, situada ao norte do país, é seu maior porto e Beersheva, ao sul, é considerada a “capital do Neguev” (deserto). Sistema de governo: Israel é uma democracia parlamentar, com poderes Legislativo, Executivo e Judiciário. O chefe de estado é o presidente, cujos deveres são em sua maioria cerimoniais e formais; o cargo simboliza a unidade e a soberania do estado. Indústria: A indústria de Israel concentra-se nos produtos manufaturados com alto valor agregado, baseados principalmente em inovações tecnológicas. Isso inclui equipamentos eletrônicos para a área médica, agrotecnologia, telecomunicações, hardware e software, energia solar, processamento de alimentos e química fina.

O QUE SÃO POTÊNCIAS MÉDIAS?
Ricardo Sennes, depois de uma revisão bibliográfica de seis conceitos distintos utilizados para classificar potências médias, conclui que o ponto comum de todas as abordagens revisadas é uma posição intermediária no sistema internacional global, na condição de Estado que afeta o sistema internacional, e uma participação expressiva nos sistemas regionais e sub-regionais em que estão inseridos. Segundo o autor, é pela combinação dessas duas características que as potências médias se destacam como atores relevantes, atuantes e estruturantes do sistema internacional. No âmbito regional, as potências médias agem como potências regionais hegemônicas constituindo o espaço referencial do engajamento político internacional das potências médias e a arena em que veem seus interesses mais diretamente envolvidos. Assim, por um lado, as potências médias buscam reforçar sua influência e presença regional e, por outro, evitam que potências extrarregionais interfiram ou incrementem sua presença e influência na região.

ISRAEL COMO POTÊNCIA MÉDIA
Pode-se argumentar que Israel também pode ser considerado uma média, devido à sua capacidade de projeção militar de poder sobre a maior parte do Oriente Médio, os seus tecnologicamente avançados recursos militares e o fato de que, embora rodeado de inimigos, conseguiu garantir a sua sobrevivência e a derrota de seus inimigos em todas as ocasiões, um exemplo claro disso é a Guerra dos Seis Dias. Juntamente com a capacidade militar, Israel tem grande força na diplomacia internacional e é peça-chave em numerosos conflitos do Oriente Médio.