Data: 19/03/2013 21:12:06.

Local: TJ-RJ

Ano 5 – nº 128/2013 Caderno I – Administrativo

Data de Disponibilização: terça-feira, 19 de março Data de Publicação: quarta-feira, 20 de março

67

10.1.1 - O fato de o adjudicatário, convocado para assinar o termo contratual, não o assinar, ou não o assinar no prazo determinado pela Administração, caracterizará falta contratual (art. 81 da Lei federal nº 8.666/93), sujeitando-o à aplicação de penalidade de advertência e/ou multa de até 10% sobre o valor do contrato, observado o devido processo legal. 10.2 - A penalidade de multa poderá ser cumulada com qualquer das demais. 10.3 - A penalidade de multa não tem natureza compensatória e o seu pagamento não elide a responsabilidade do Contratado por danos causados ao Contratante. 10.4 - O valor de multa aplicada será descontado da garantia que houver sido prestada, e se for superior ao valor desta, além de sua perda, responderá o Contratado pela diferença, que será descontada de eventuais créditos que tenha em face do Contratante, sem embargo deste rescindir o contrato e/ou cobrá-lo judicialmente. 10.5 - Nos casos em que o valor da multa vier a ser descontado da garantia prestada, o valor desta deverá ser recomposto no prazo máximo de 05 (cinco) dias, e o não atendimento caracterizará falta contratual sujeita às penalidades previstas no contrato. 11 - DO PAGAMENTO 11.1 - Os pagamentos devidos ao Contratado serão efetuados mediante apresentação de cada fatura/nota fiscal emitida, as quais devem corresponder ao que efetivamente executou da obra, naquele período, de acordo com o cronograma físico-financeiro. O pagamento da fatura/nota fiscal deverá ocorrer no prazo de 30 (trinta) dias, contados da data da sua autuação no Protocolo do Tribunal, por meio de crédito em conta corrente no Banco Bradesco S/A, informada pelo Contratado. A fatura/nota fiscal deverá ser atestada pelo fiscal da execução do contrato. Após, o gestor a visará e a encaminhará à Diretoria Geral de Planejamento, Coordenação e Finanças – DGPCF acompanhada da Certidão de Regularidade Fiscal do FGTS, da Certidão Negativa de Débito do INSS e da Certidão Negativa de Débitos Trabalhistas (CNDT), devidamente válidas, do termo de contrato assinado e publicado. Neste momento poderá ser exigida a comprovação do atendimento às legislações específicas, relativas à saúde e à segurança ocupacional. O processamento do pagamento observará a legislação pertinente à liquidação da despesa pública. Se, por ocasião dos pagamentos das faturas, ainda não houver sido indicada a conta corrente no Banco Bradesco S/A, os mesmos dar-se-ão por meio de cheques, que ficarão à disposição do favorecido na TESOURARIA do Tribunal. 11.1.1 - Como condição para que o pagamento seja efetuado, o Contratado deverá haver cumprido todas as determinações quanto aos requisitos de sustentabilidade dispostos neste Edital e na legislação específica. 11.1.2 - A verificação do cumprimento da legislação específica de gestão ambiental e de saúde e segurança ocupacional caberá ao órgão de fiscalização e acompanhamento da execução do contrato. 11.2 - Caso se faça necessária a retificação da fatura por culpa do Contratado, o prazo terá a sua contagem suspensa até a data da reapresentação da fatura isenta de erros, dando-se, então, prosseguimento à contagem. 11.3 - Serão pagos os serviços/equipamentos: a - previstos nos projetos originais e/ou modificados com a autorização da Diretoria Geral de Engenharia - DGENG; b - executados de acordo com o estabelecido no orçamento, contrato e caderno de especificações, até os valores e quantidades máximas constantes da planilha orçamentária; c - faturados de acordo com os seus preços unitários, observado o disposto no subitem 11.6.1. 11.4 - Somente serão considerados, para o efeito de medição e pagamento, os serviços e obras efetivamente executados pelo Contratado e aprovados pela fiscalização, respeitada a rigorosa correspondência com o projeto e as modificações expressa e previamente aprovadas pelo Tribunal, após análise da Diretoria Geral de Controle Interno - DGCOI (art. 26 da Resolução nº 114/10, do CNJ). 11.5 - O valor da proposta vencedora (VO) será comparado com o valor do orçamento licitado (VL) constante no projeto básico (Anexo I), estabelecendo o fator de variação (FV), conforme a fórmula abaixo discriminada: FV = VO X 100% VL 11.6 - Quando das medições, os serviços previstos na planilha serão pagos conforme as quantidades efetivamente executadas e os respectivos preços unitários multiplicados pelo fator de variação (FV), obtido conforme a fórmula descrita no subitem 11.5. 11.6.1 - Deverão ser efetuadas medições .............., acompanhadas das memórias de cálculo de levantamento das quantidades realizadas, com as dimensões de cada parte ou trecho do item medido. Deverá ser apresentado pelo Contratado relatório com descrição dos serviços executados, localizando-os por meio de croqui e registro fotográfico da situação anterior e posterior, para cadastramento e efetivação das medições, atendendo ao procedimento disposto no item .... - medições, pagamentos e emolumentos, do projeto básico (anexo I). 11.6.2 - A discriminação e quantificação dos serviços e obras considerados na medição deverão respeitar rigorosamente as planilhas de orçamento, inclusive critérios de medição e pagamento. 11.7 - As diferenças e irregularidades verificadas durante as medições pela Diretoria Geral de Controle Interno - DGCOI deverão ser comunicadas à Presidência, que imediatamente as transmitirá ao Conselho Nacional de Justiça (art. 26, parágrafo único, da Resolução nº 114/10, do CNJ).
Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro – Lei Federal nº 11.419/2006, art. 4º e Resolução TJ/OE nº 10/2008.