TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO

1ª CÂMARA PROCESSO TC nº 05.975/06
Objeto: Atos de Pessoal Órgão: Prefeitura Municipal de Itapororoca Gestor Responsável: Celso de Morais A. Neto Patrono/Procurador: Não Há Atos de Pessoal. Determina providências para os fins que menciona.

RESOLUÇÃO RC1 - TC - 076/2013
A 1ª CÃMARA DO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DA PARAÍBA, no uso de suas atribuições constitucionais e legais, e tendo em vista o que consta no Processo TC nº 05.975/06, que trata da análise dos atos de pessoal realizados pela Prefeitura Municipal de Itapororoca, e CONSIDERANDO que Unidade Técnica considerou cumpridas as determinações desta Corte em relação ao atos de pessoal, CONSIDERANDO, ainda, que a multa aplicada ao ex-gestor do município, Sr. Erilson Cláudio Rodrigues, já se encontra em cobrança judicial, RESOLVE: Assinar, com base no art. 9º da Resolução TC nº 103/98, prazo de 30 (trinta) dias, para o atual gestor do município, sob pena de aplicação de multa por omissão – com base no que dispõe o art. 56 da Lei Complementar nº 18/93 proceda o envio dos processos de regularização dos vínculos funcionais dos servidores Fábio Pereira da Silva e Josilene Silva de Oliveira, Agentes de Saúde;

Publique-se, registre-se e cumpra-se. TC – Sala das Sessões da 1ª Câmara - Plenário Adailton Coelho Costa. João Pessoa, 09 de maio de 2013.

Cons. Fernando Rodrigues Catão No exercício da Presidência

Cons. André Carlo Torres Pontes

Cons. Subst. Antônio Gomes Vieira Filho Relator

Fui Presente: Representante do Ministério Público junto ao TCE-PB

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO PROCESSO TC nº 05.975/06 RELATÓRIO Os presentes autos examinam a legalidade dos atos de administração de pessoal realizados pelo Prefeito Municipal de Itapororoca, referente à contratação de servidores para atender excepcional interesse público. Tendo em vista o tempo decorrido das contratações, todas datadas do exercício de 2003, a Unidade Técnica procedeu a um comparativo entre os contratos anexados aos autos e a folha de pagamento de dezembro de 2010, extraída do SAGRES, e constatou que ainda permanecem na referida folha 25 (vinte e cinco) dos contratados, descaracterizando a excepcionalidade alegada na contratação inicial, verificando, também, que não foi enviada a esta Corte a documentação referente à regularização dos Agentes Comunitários de Saúde. Devidamente notificado, inclusive, por meio de Resolução, o ex-gestor do município, Sr. Erilson Cláudio Rodrigues, deixou escoar o prazo regimental sem apresentar qualquer justificativa, razão pela qual, lhe foi aplicada multa de R$ 2.000,00, conforme Acórdão AC1 TC nº 1933/12. Em seu último relatório, datado de 24 de abril de 2013, a Auditoria, em consulta ao SAGRES, verificou que os 25 prestadores de serviços contratados não mais constavam na folha de pagamento. Entretanto, verificou que dos atuais Agentes de Saúde, falta a Edilidade enviar processo de regularização dos servidores Fábio Pereira da Silva e Josilene Silva de Oliveira. Este Relator considera cumprido o acórdão AC1 TC nº 1933/12 em relação aos atos de pessoal, informando que, quanto à multa, a mesma já está sob cobrança judicial. Assim sugere o arquivamento dos autos. É o relatório, e não foram os autos enviados ao MPjTCE. VOTO Considerando as conclusões oferecidas pelo órgão de instrução, bem como o parecer oral da Douta Procuradoria do Ministério Público Especial, proponho que os Exmos. Srs. Conselheiros membros da 1ª Câmara do E. TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DA PARAÍBA: Assinar, com base no art. 9º da Resolução TC nº 103/98, prazo de 30 (trinta) dias, para o atual gestor do município, sob pena de aplicação de multa por omissão – com base no que dispõe o art. 56 da Lei Complementar nº 18/93 proceda o envio dos processos de regularização dos vínculos funcionais dos servidores Fábio Pereira da Silva e Josilene Silva de Oliveira, Agentes de Saúde; É o voto!

Cons. Subst. Antônio Gomes Vieira Filho Relator

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful