You are on page 1of 32

POP – PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO

REGULARIZAÇÃO DE PENDÊNCIAS PERANTE A RECEITA FEDERAL DO BRASIL, PREVIDÊNCIA SOCIAL E CAIXA ECONÔMICA FEDERAL.

Manual de procedimentos operacionais para obtenção de certidões perante os órgãos da RFB, INSS e CEF visando facilitar, agilizar e padronizar a forma de regularização de pendências.

Mesquita Assessoria Contábil – 2012
1

ÍNDICE
1. CAIXA ECONÔMICA FEDERAL...................................................................................................3 1 OBTENÇÃO DO CRF – CERTIFICADO DE REGULARIDADE DO FGTS. .........................................3 1.1 REGULARIZAÇÃO DE PENDÊNCIAS PARA OBTENÇÃO DO CRF. ...............................................3 1.1.1 AUSÊNCIA DE RECOLHIMENTO .................................................................................................3 1.1.2 RECOLHIMENTO PARCIAL / DÉBITOS DIFERENÇAS NO RECOLHIMENTO ..................................4 1.1.3 Débitos ajuizados ............................................................................................................5 1.1.4 Divergência de enquadramento ...................................................................................5 1.2 PARCELAMENTO DE DÉBITOS DE FGTS...................................................................................6 2. PREVIDÊNCIA SOCIAL .................................................................................................................8 2.1 2.2 2.3 2.4 3. OBTENÇÃO DA DRSCI – DECLARAÇÃO DE SITUAÇÃO DE CONTRIBUINTE INDIVIDUAL. ........8 CADASTRO DE SENHA PARA ACESSO VIA INTERNET. ................................................................8 EXTRATO DE RECOLHIMENTOS. ................................................................................................8 SABER NÚMERO DE BENEFÍCIOS DE ACORDO COM O PIS. ......................................................9

RECEITA FEDERAL DO BRASIL...............................................................................................10 3.1 CADASTRO DE M ATRÍCULA CEI. ............................................................................................10 3.2 CADASTRO DE SENHA ELETRÔNICA PARA ACESSO VIA INTERNET. .......................................10 3.3 OBTENÇÃO DA CND – CERTIDÃO NEGATIVA DE DÉBITOS. ................................................... 11 3.4 OBTENÇÃO DA CND DE BAIXA. .............................................................................................12 3.5 VERIFICAÇÃO DE REGULARIDADE DAS CONTRIBUIÇÕES PREVIDENCIÁRIAS........................13 3.5.1 Falta GFIP ........................................................................................................................13 3.5.2 DIV GFIP ...........................................................................................................................14 3.5.3 Débito (DCG) ...................................................................................................................16 3.6 AJUSTE DE GUIA. ....................................................................................................................17 3.7 EXTRATO DE CONTRIBUIÇÕES DE INSS DA EMPRESA. .........................................................18 3.8 BAIXA DE DÉBITOS DE INSS. ..................................................................................................18 3.9 INTIMAÇÃO DE PAGAMENTO. ..................................................................................................18 3.10 REVISÃO DE DCG. ..................................................................................................................19 3.11 PARCELAMENTO. .....................................................................................................................19 3.11.1 Parcelamento de Débitos Administrativos. ........................................................19 3.11.2 Parcelamento de Débitos Inscritos em Dívida Ativa........................................20

4.

TRABALHISTA ..............................................................................................................................21 3.12 CERTIDÃO NEGATIVA DE DÉBITOS TRABALHISTAS TST........................................................21

5.

ANEXOS .........................................................................................................................................22 ANEXO I – REQUERIMENTO DE BAIXA DE DÉBITOS FGTS (CÓDIGO I1) ...........................................22 ANEXO II – REQUERIMENTO DE BAIXA DE DÉBITOS DE FGTS (CÓDIGO J) .....................................23 ANEXO III – PROCURAÇÃO PARTICULAR INSS .................................................................................24 ANEXO IV – PROCURAÇÃO PARA CADASTRO DE SENHA ELETRÔNICA NA RFB ...............................25 ANEXO V – REQUERIMENTO DE BAIXA ..............................................................................................26 ANEXO VI – REQUERIMENTO DE BAIXA DE DÉBITOS DE INSS .........................................................27 ANEXO VII – RELAÇÃO DE CÓDIGOS DE GPS...................................................................................28

2

1. CAIXA ECONÔMICA FEDERAL
1 Obtenção do CRF – Certificado de Regularidade do FGTS. Para obter o CRF acesse o link: https://webp.caixa.gov.br/cidadao/Crf/FgeCfSCriteriosPesquisa.asp . Preencha o campo de Inscrição com o tipo: CNPJ ou CEI e com o número da inscrição e clique em consultar. Caso não haja impedimento à sua emissão: → Clique em “Obtenha o Certificado de Regularidade do FGTS - CRF”; → Escolha a finalidade da emissão: “Acompanhamento da Regularidade da Empresa”; → Clique em prosseguir; → Clique em visualizar; → Clique em imprimir. Caso não seja possível a sua emissão aparecerá a seguinte mensagem: “As informações disponíveis não são suficientes para a comprovação automática da regularidade do empregador perante o FGTS. Solicitamos comparecer a uma das Agências da Caixa, para obter esclarecimentos adicionais:” Compareça ao setor de FGTS de uma agência da Caixa Econômica Federal para solicitar a Consulta de Impedimentos, levando os seguintes documentos: Contrato Social ou Alteração Consolidada; CNPJ; Procuração; Substabelecimento; 1.1 Regularização de Pendências para obtenção do CRF.

Com a Consulta de Impedimentos em mãos é necessário identificar qual procedimento deve ser adotado de acordo com cada situação. Abaixo consta a lista das prováveis situações e suas resoluções. 1.1.1 Ausência de Recolhimento Provavelmente consta ausência de recolhimento por não ter sido informada a SEFIP. Procedimentos: 3

caso seja aviso prévio trabalhado deve ter sido paga no dia seguinte. CNPJ. Cópia e original do RG / CPF do substabelecido. inclusive aqueles pediram demissão (código J) e desarquivar as rescisões e as GRRFs destes empregados para conferência. de acordo com o aviso prévio de cada uma: se for aviso prévio indenizado deve ter sido paga em até 10 dias. multa dos 40% etc.2 Recolhimento Parcial / Débitos diferenças no recolhimento Nesta situação há diferenças no recolhimento de FGTS na GRRF. contribuição social. Substabelecimento. Cópia e original das rescisões. → Aguardar o prazo de aproximadamente sete dias a partir da reinformação e acessar novamente o link para obtenção do CRF. Contrato Social ou Alteração Consolidada.→ Reinformar sefip. 1.1. → Conferir nas GRRFs se foram pagas no prazo. Procuração. → Se não houver nenhum erro nos pagamentos deve ser protocolado junto ao setor de FGTS de uma agência da Caixa Econômica Federal o Requerimento de Baixa de Débitos de FGTS: Compareça ao setor de FGTS de uma agência da Caixa Econômica Federal para solicitar a Consulta de Impedimentos. levando os seguintes documentos: 4 . Cópia e original das GRRFs pagas. levando os seguintes documentos: Requerimento de Baixa de Débitos de FGTS – conforme Anexo I deste manual. juros. → Caso não seja possível aguardar o prazo de sete dias pode-se também levar na agência da Caixa as guias pagas para dar baixa. Procedimentos: → Verificar todos os empregados que saíram no mês informado na Consulta de Impedimentos. podendo ser de multa. → Caso haja rescisões com código de movimentação J – Pedido de demissão também deve ser protocolado Federal o Requerimento de Baixa de Débitos de FGTS: Compareça ao setor de FGTS de uma agência da Caixa Econômica Federal para solicitar a Consulta de Impedimentos.

CNPJ. mediante convênio para representação Judicial e extrajudicial do FGTS. cuja ação de execução fiscal já tenha sido proposta.3 Débitos ajuizados O débito ajuizado é constituído de inscrição em Dívida Ativa efetivada pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional. Contrato Social ou Alteração Consolidada. 5 . nos termos de Lei 6. Cópia e original do RG / CPF do substabelecido. Procuração. Procuração. O parcelamento só é permitido para os débitos de FGTS. Cópia e original da guia de FGTS paga. CNPJ. diretamente ou por intermédio da Caixa. 1. CNPJ. de 22/09/80. Procuração. Substabelecimento.Requerimento de Baixa de Débitos de FGTS – conforme Anexo lI deste manual.1. O empregador pode quitar o débito integralmente ou contratar parcelamento nas regras vigentes. Para a obtenção das informações necessárias à quitação ou parcelamento o empregador deve dirigir-se a qualquer agência da CAIXA munido de: Contrato Social ou Alteração Consolidada. Substabelecimento. 1. Cópia e original do RG / CPF do substabelecido. Substabelecimento.830. levando os seguintes documentos: RDE – Retificação de Dados do Empregador. sendo que as Contribuições Sociais devem ser pagas à vista. → Quando for dar entrada perguntar quanto tempo demora para que seja feita a baixa dos débitos e aguardar. Cópia e original da guia de FGTS paga. Cópia e original das rescisões.4 Divergência de enquadramento Ocorre quando alguma guia de FGTS foi paga com a opção do Simples incorreta.1. Contrato Social ou Alteração Consolidada. Procedimentos: → Protocolar RDE – Retificação de Dados do Empregador: Compareça ao setor de FGTS de uma agência da Caixa Econômica Federal para solicitar a Consulta de Impedimentos.

br. inscritos em dívida ativa. Esse documento está disponível para download clicando aqui ou. apresentando a documentação relacionada abaixo: Formulário de Solicitação de Parcelamento de Débito Junto ao FGTS SPD preenchidos. Débitos de FGTS e de CS inscritos em Dívida Ativa. no sítio www.Relação de empresas incorporação e/ou Fusões e/ou Obras e/ou vínculos .Notificados pela fiscalização do Trabalho. . ainda.Confessados pelo empregador.Cópia dos atos constitutivos e todas as alterações ocorridas. .1. . no caso de NRFC com ausência de dados cadastrais no demonstrativo do débito notificado. inscritos em dívida ativa. ajuizados ou não: . . . quando houver procurador de representante legal e/ou pessoa indicada para trata o acordo de parcelamento junto à CAIXA . datado e assinado pelo representante legal da empresa. .gov. quando for o caso.Solicitação por ofício do empregador para a CAIXA. .Procuração pública.Cópia do CPF e da cédula de identidade do representante legal do empregador e do seu procurador.Diferenças de valores apurados em recolhimentos efetuados pelo empregador. . . Quais os débitos passíveis de parcelamento? Débitos de FGTS e de Contribuição Social não inscritos em dívida ativa: .Relação com os dados cadastrais dos trabalhadores assinada por representante legal do empregador. Como solicitar o parcelamento? A solicitação de parcelamento pode ser realizada em qualquer agência da Caixa Econômica Federal.Documentos comprobatórios da impossibilidade de individualização e cópia do Edital de convocação dos trabalhadores publicada em jornal.Saldos de parcelamentos rescindidos.Anexo I . na qual conste a indicação da legislação que decretou o estado de calamidade pública para os 6 . Você também pode retirar os formulários em qualquer agência da Caixa Econômica.Notificados pela fiscalização do Trabalho. .caixa. .2 Parcelamento de débitos de FGTS. ajuizados ou não: Débitos de FGTS e de Contribuição Social inscritos em Dívida Ativa.Relação de filiais da empresa.Anexo II da SPD.

no caso de dívidas em fase processual de leilão ou praça marcada.941/09.Caso o pedido contemple confissão de débitos.Comprovante de recolhimento de 10% do valor da dívida ajuizada. ajuizados ou não. . 29 de abril de 2010 e que possuam débitos de CS. b) O recebimento da SPD não obriga a Caixa Econômica Federal ao seu deferimento. acrescentar: .O acordo de parcelamento se concretiza com a assinatura do Termo de Confissão de Dívida e Compromisso de Pagamento . já ajuizados. anexar para cada competência cópia do relatório emitido pelo SEFIP denominado "Confissão de não recolhimento de valores de FGTS e de CS" assinado pela representante legal da empresa da empresa. . quando for o caso.CS. nem isenta o empregador do cumprimento das obrigações perante o FGTS. . visando à contratação do parcelamento. Para Parcelamento de CS na forma da Lei 11. Dessa forma apenas as empresas divulgadas no site da CAIXA e/ou convocadas pela CAIXA poderão parcelar conforme essa Lei. Para débitos inscritos em dívida ativa. no prazo máximo de 10 dias. vencidos até 30/11/2008 e inscritos em Dívida Ativa da União até 30/07/2010. 7 . O empregador dever comparecer em qualquer agência CAIXA apresentando a documentação necessária para a respectiva contratação. só é possível a partir de 10/10/2011 e é uma modalidade específica para empresas que optaram em regularizar a totalidade de seus débitos nos termos da Portaria Conjunta PGFN/RFB nº.parcelamentos firmados durante a vigência do estado de calamidade pública no município no qual esteja sediado o empregador.A convocação do empregador é efetuada pela CAIXA por meio de ofício. o empregador deverá regularizar as pendências detectadas no preenchimento da SPD e/ou na documentação.TCDCP-CS e com pagamento da primeira prestação. Contudo. atualizado na forma da lei. Obs: a) A Solicitação de Parcelamento de Débitos junto ao FGTS .SPD pode ser acatada pela agência da Caixa Econômica Federal. contados da data do comunicado da pendência pela CAIXA. para o deferimento do parcelamento. Esta cópia é dispensada no caso da confissão já constar processada nos Sistemas do FGTS. mesmo que não contenha toda a documentação necessária.O parcelamento de débitos de Contribuição Social . nas condições da Lei 11. 3.941: .

Atualização de endereço de pessoa física.2 Cadastro de senha para acesso via internet. poderá efetuar seu auto-atendimento na internet.br/conweb/sp2cgi. Cópia e original do CPF / RG do procurador.view No dia agendado é necessário levar os seguintes documentos: Procuração particular INSS– conforme Anexo III deste manual.gov. Consulta aos vínculos empregatícios e às remunerações.3 Extrato de recolhimentos.gov.gov. → Preencha o número do: “NIT(CI/PIS/PASEP”.br/DRSCI/faces/pages/index. Os serviços disponíveis na internet no portal da Previdência Social www. 2. PREVIDÊNCIA SOCIAL 2. Para obter o DRSCI acesse o link: http://www5.dataprev. Extrato de recolhimentos e de pagamentos de benefícios. 2.1 Obtenção da DRSCI – Declaração de Situação de Contribuinte Individual.xhtml → Clique em “Declaração” / “Emitir”.exe?sp2application=conweb 8 .dataprev.mpas.br/prevagenda/OpcaoInicialTela. A senha eletrônica é um serviço disponibilizado pela Previdência Social através do qual a pessoa física. regularmente cadastrada no CNIS. → Caso a certidão não seja emitida é necessário que o próprio contribuinte ou procurador compareça em uma das agências do INSS para averiguar. digite os caracteres antirobô e clique em Pesquisar. Após cadastro de senha eletrônica é possível verificar o extrato de recolhimentos à Previdência Social através da internet por meio do link http://www1.br que exigem a utilização de senha são: Consulta a dados cadastrais.dataprev. Cópia autenticada do CPF / RG do interessado. A senha eletrônica poderá ser solicitada nas Agências da Previdência Social pessoalmente pelo interessado mediante identificação ou por representante legal mediante procuração particular com firma reconhecida para fins específicos.2.gov. É necessário agendar o atendimento para cadastro de senha eletrônica no link: http://www2.

br/cws/contexto/censonit/index.2. http://www010. logo é apenas um “quebra galho”.html 9 . porém não é garantido que mostre todos.4 Saber número de benefícios de acordo com o PIS. Através do site do INSS é possível saber os números de benefícios de acordo com o número de PIS do segurado.dataprev. pois não podemos confiar totalmente.gov.

senha e caracteres anti-robô e clique em Acessar o sistema. Contribuinte Individual.2 Cadastro de Senha Eletrônica para acesso via internet. no máximo. → Digite o CPF / CNPJ e clique em “Confirmar dados”.view → Escolha a opção Pessoa Física. Após o cadastro da senha acesse o link: http://www2. RECEITA FEDERAL DO BRASIL 3.gov. 3.gov. Equiparado à empresa. → Clique em gerar nova matrícula CEI. 8 caracteres e confirme os dados.br/ceiweb/cadastrarSenhaIdentificador. Obra de Pessoa Jurídica – Outras modalidades.. → Na próxima tela digite a senha escolhida com. caso a matrícula seja referente: Empregador doméstico. Ou selecione Pessoa Jurídica se a matrícula for referente: Obra de Pessoa Jurídica – Edificação. 10 . → Escolha o tipo de matrícula.1 Cadastro de Matrícula CEI.view → Preencha com CPF / CNPJ. CNPJ. Obra de Pessoa Física – Outras modalidades.dataprev.br/ceiweb/index. preencha os dados obrigatórios e clique em Cadastrar Matrícula.3. Para cadastro da Matrícula CEI é necessário obter uma senha para acesso específico de Matrícula CEI no link: http://www2. Para cadastro da senha eletrônica de Pessoa Jurídica para acesso via internet existem duas opções: a) Comparecendo pessoalmente na Receita Federal do Brasil munido dos seguintes documentos: Contrato Social ou Alteração Consolidada. Procuração para fins específicos de cadastro de senha eletrônica – conforme Anexo IV deste manual. Produtor Rural. Obra de Pessoa Física – Edificação. Cópia autenticada do RG / CPF do representante legal da empresa.dataprev.

gov. podendo ser sobre as informações da SEFIP. → Preencher os caracteres anti-robô e clicar em Cadastrar. novo pedido poderá ser feito na internet para obtenção da certidão.htm#ReceitaPrevidenciária. Essas pendências podem ser verificadas por meio do link “Verificação de Regularidade das Contribuições Previdenciárias". base de cálculo etc. ou se dirija a uma Unidade de Atendimento da RFB de sua jurisdição. “A emissão automática da certidão não foi possível em razão da existência de pendências nos sistemas da RFB.br/CWS/CONTEXTO/PCND1/PCND1. de 24/07/91 ou 5 – Registro ou Arquivamento de Alterações Contratuais.3 Obtenção da CND – Certidão Negativa de Débitos.” 11 .as Outras Finalidades do art.dataprev. com o preenchimento do formulário "solicitação de pesquisa de situação fiscal e cadastral .: para simples conferência de regularidade optar pela opção 4 . 47 da Lei nº 8212. 47 da Lei nº 8212. → Somente após responder corretamente as três perguntas abrirá a opção para cadastro de senha. 3.gov. Obs. → Aparecerão três perguntas sobre a movimentação da empresa. GPS pagas. de 24/07/91.Averbação de Imóveis.RFB e relatório de restrições de tributos previdenciários". com a utilização de senha de acesso.br/GuiaContribuinte/Formularios.Cópia e original do RG / CPF do procurador.receita. Para obter a CND através da internet acesse o link: http://www010. 3 – Baixa. b) Através da internet no link: http://www2. Solicitação de senha eletrônica conforme documento disponibilizado na página da Receita Federal do Brasil http://www.pr_BewSenha?wOndeVeio=1 → Preencha o número do CNPJ / CEI e clique em Consulta. clique em Confirmar. quantidade de vínculos. Após regularização das pendências. → Caso a situação da empresa esteja em dia aparecerá o link para impressão da certidão. Para a finalidade 1 (Averbação de Imóveis) será necessário dirigir-se a uma das Unidades de Atendimento da RFB de sua jurisdição para regularização das pendências.fazenda.HTML → Preencha com o número de CNPJ / CEI.as Outras Finalidades do art. escolha uma das seguintes opções : 1 . → Aparecerá uma tela com os dados cadastrais da empresa.gov.dataprev. Caso apareça a mensagem abaixo será necessário fazer a Verificação de Regularidade das Contribuições Previdenciárias.br/pls/pradar/pkg_baixa_empr_Senha. 4 .

13 . Contrato Social ou Alteração Consolidada. Para obter a CND de Baixa através da internet acesse o link: http://www2. Responsável Atual 2 etc. Obs. → Preencha a data de Início de Vínculo de cada um dos sócios e clique em Processar.pr_baixa_empr_inter → Preencha com o número de CNPJ / CEI e senha. Substabelecimento. Procuração.Empresa com média de vínculos empregatícios superior a 10: Como o próprio nome diz a empresa tem uma média de vínculos empregatícios maior que 10. mas que não foi encerrada na RFB. Comparecer na RFB para protocolar o pedido de baixa da filial: Requerimento de baixa – conforme Anexo V deste manual.gov. Comparecer na RFB para protocolar o pedido de baixa da filial: Requerimento de baixa – conforme Anexo V deste manual.Empresa com filial paralisada: A empresa possui filial sem movimentação ou ativa. Podem aparecer mensagens de “Erros ocorridos” descritas abaixo: 12 . CNPJ. Cópia e original do RG / CPF do substabelecido. Procuração.3. 12 . → Preencher com o CPF dos sócios ou titular da empresa os campos Responsável Atual 1. → Clique em Consultar. caso seja realmente para emissão da certidão de baixa a data deve ser a real data de final de atividade. Natureza Jurídica e CNAE. → Se for para simples conferência a Data do Final da Atividade (ddmmaaaa) poderá ser preenchida com a data de hoje. Então é necessário dar baixa na filial primeiro para depois emitir a CND de Baixa da matriz.dataprev.: Não colocar o seu próprio CPF. pois os dados ficarão armazenados no banco de dados da RFB.4 Obtenção da CND de Baixa. Contrato Social ou Alteração Consolidada.br/pls/pradar/pkg_arr_inter. → Aparecerá a tela com os dados cadastrais da empresa. logo a emissão da CND de baixa pela internet não é possível. CNPJ. → Caso não haja nenhuma pendência para sua emissão a Situação de Baixa será “sim” e aparecerá um botão “Emite CND de baixa”. Não é necessário preencher o campo Contador. → Verifique e atualize o FPAS.Empresa possui filial ativa ou 20 .

: para saber se a empresa possui senha acesse o cadastro da empresa na intranet e clique no chaveiro ou tente colocar no campo senha os dígitos 00033224 ou os 8 primeiros dígitos do CNPJ.gov.HTML → Preencha os campos de CNPJ / CEI e senha e clique em consultar. Cópia e original do RG / CPF do substabelecido.5 Verificação de Regularidade das Contribuições Previdenciárias. Obs. 64 .5. Para emissão da Verificação de Regularidade das Contribuições Previdenciárias acesse o link: http://www010. 3. Consulte a tabela de Códigos Relacionados: Os códigos de FPAS / CNAE e natureza jurídica devem ser compatíveis.dataprev. 3. Ver o item 3. O FPAS depende do CNAE da empresa e a natureza jurídica tem que bater com o informado no CNPJ da empresa.Códigos FPAS/CNAE/Natureza Jurídica estão incompatíves.2 Cadastro de Senha Eletrônica para acesso via internet.1 Falta GFIP 13 . Retificar as informações colocadas nos campos de cadastro da empresa e tente novamente. Se nenhuma das opções funcionarem significa que a empresa ainda não possui senha cadastrada.Substabelecimento.br/CWS/CONTEXTO/CNDFISCO/CNDFISCO.

→ Verificar as informações da SEFIP. Obs. da folha de pagamento e valores recolhidos para apurar se é realmente devido ou não.2 DIV GFIP A divergência de GFIP acontece quando houve informação de movimento em SEFIP.5.→ Reinforme a sefip dos meses discriminados na falta de GFIP. caso seja deve ser recalculada a guia para pagamento. se não for devido é necessário tomar as devidas providências de acordo com o caso . 3.: o tempo para as informações caírem no sistema da RFB tem sido por volta de sete a oito dias corridos. 14 . porém não houve recolhimento ou este foi feito a menor.

15 .

3.3 Débito (DCG) 16 .5.

receita. Penhora. através destes relatórios de restrições. distribuição de valores entre Valor do INSS e Terceiros.: → Caso o cliente queira quitar a dívida de uma vez a guia tem que ser gerada pela Receita Federal do Brasil.htm Obs.Nos casos de DCG os valores de vários meses são consolidados em um número de Débito Confessado em GFIP.br/GuiaContribuinte/Formularios. http://www. Substabelecimento. CNPJ.10 Revisão de DCG. CNPJ etc. código. não podemos gerar a guia normal com códigos 2003 e 2100. a visualização dos meses a que se refere. Cópia e original do RG / CPF do substabelecido.: este link não funciona no Internet Explorer somente no Google Chrome ou no Firefox. 3. → Havendo divergências nos valores cobrados ou se algum deles estiver pago ver item 3.gov.htm#ReceitaPrevidenciária .br/kitldcg/index.6 Ajuste de guia. Avaliação e Intimação. → Preencher o número do CNPJ. Contrato Social ou Alteração Consolidada. → Selecionar a opção LDCG / DCG e preencher com o número do Débito. Para isto é necessário acessar o link: http://www3.fazenda.dataprev. Procuração. valores. Para dar entrada no ajuste de guia são necessários os seguintes documentos: Formulário de Ajuste de Guia – GPS encontrado no site da Receita Federal do Brasil através do link: . Quando as DCGs estão nas fases 000534 – PRE AJUIZAMENTO / DISTRIBUIÇÃO (ELETRÔNICO) ou 000535 – PRE AJUIZAMENTO / DISTRIBUIÇÃO muito provavelmente a empresa já recebeu um Mandado de Citação.gov. podendo ser feito para aqueles meses que ainda não estão sendo cobrados em DCG. 17 . → Clicar no link RELDETDIV – Detalhamento das Divergências Apuradas para verificar os meses constantes nesta DCG e os respectivos valores cobrados em cada mês. Casos passíveis de ajuste de guia: divergência na competência. O ajuste de guia é feito para retificar as informações da GPS. Cópia e original ou cópia autenticada da guia a ser retificada. não sendo possível. Obs.

3.8 Baixa de débitos de INSS.: este link não funciona no Internet Explorer somente no Google Chrome ou no Firefox. → Clique em Consultar. O extrato dos pagamentos feitos pela empresa ao INSS pode ser verificado através do link: http://www010. Cópia e original ou cópia autenticada da guia a ser baixada.dataprev.dataprev.HTML → Selecionar a opção entre CNPJ e CEI. Substabelecimento.br/pls/pradar/pkg_divergencias. Ver item 3. → Cada competência é um link para visualização da GPS paga. → No campo Competência pode ser colocado o mês atual. CNPJ. Comparecer na RFB para protocolar o requerimento: Requerimento de Baixa de Débitos – conforme Anexo VI deste manual. Nos casos de: débitos cobrados indevidamente ou erro de digitação do caixa no momento do pagamento e que não estejam sendo cobrados em DCG é possível pedir a baixa de débitos na RFB. A intimação de pagamento é a cobrança por parte da RFB sobre os débitos de INSS.2 Cadastro de Senha Eletrônica para acesso via internet.gov. RE do mês a ser baixado.5. 3. Se a empresa não possui senha ver item 3. → Preencha com o número da IP e o CNPJ / CEI e clique em consultar. Procuração. → Preencher Identificador e Senha.7 Extrato de Contribuições de INSS da empresa.gov. Cópia e original do RG / CPF do substabelecido. Podem ser verificados os meses cobrados. Contrato Social ou Alteração Consolidada. os valores e fazer a geração da GPS recalculada através do link: http://www020.br/CWS/CONTEXTO/AGUIA02/AGUIA02.pr_tabdiv Obs. Se ao lado do valor constar ATIVO significa que este mês está sendo cobrado em DCG. 3.3 Débito (DCG). 18 .9 Intimação de Pagamento.

Dipar encontrado no site da Receita Federal do Brasil através do link: http://www.10 Revisão de DCG. → O identificador é o CNPJ / CEI da empresa. 3.br/GuiaContribuinte/Formularios.: Os débitos de INSS referentes aos valores descontados dos segurados também são passíveis de parcelamento.br/GuiaContribuinte/Formularios.3.br/GuiaContribuinte/Formularios.gov. Após pegar os valores atualizados devem ser providenciados os formulários e documentos para dar entrada. Para fazer o parcelamento de débitos de INSS os valores dos débitos devem ser atualizados para o mês corrente. → O Valor é o total do débito dividido pelo número de parcelas. CNPJ. Se houver na DCG algum mês cobrado indevidamente ou valores incorretos eles podem ser retificados através da Solicitação de Revisão de DCG. Cópia e original do RG / CPF do substabelecido.fazenda.1 Parcelamento de Débitos Administrativos. Autorização para Débito em Conta de Prestações de Parcelamento encontrado no site da Receita Federal do Brasil através do link: 19 .receita. Obs.receita.htm#Receita Previdenciária . Comparecer na RFB para protocolar o requerimento com os seguintes documentos: Pedido de Parcelamento de Débitos . 3. Procuração.Pepar encontrado no site da Receita Federal do Brasil através do link: http://www. Comparecer na RFB para protocolar o requerimento: Solicitação de Revisão de DCG e LDCG encontrado no site da Receita Federal do Brasil através do link: http://www.receita. RE do mês a ser retificado. Substabelecimento. observando o valor mínimo para cada tipo de parcelamento.fazenda. Contrato Social ou Alteração Consolidada.htm#ReceitaPrevidenciária . A GPS da primeira parcela deve ser feita pela contabilidade: → A competência é o mesmo mês que será dado entrada no parcelamento. Para tanto é necessário comparecer na RFB e solicitar os valores atualizados para parcelamento.htm#ReceitaPrevidenciária .fazenda.11 Parcelamento.11.gov.gov. Discriminação do Débito a Parcelar .

CNPJ. Cópia e original do RG / CPF do substabelecido. 3. Cópia e original ou cópia autenticada do RG / CPF do sócia responsável pela empresa. Comparecer na RFB para protocolar o requerimento com os seguintes documentos: Requerimento de Parcelamento de débitos inscritos em Dívida Ativa Da União encontrado no site da Receita Federal do Brasil através do link: http://www.gov. Cópia e original ou cópia autenticada da primeira parcela paga. Substabelecimento. Contrato Social ou Alteração Consolidada. Termo de Parcelamento de Débito . 20 .htm#Receita Previdenciária . Penhora. Procuração.gov. A partir da segunda parcela o valor deverá ser reajustado com a taxa selic.11.br/GuiaContribuinte/Formularios.br/GuiaContribuinte/Formularios.fazenda. Procuração. Avaliação e Intimação se houver.htm#Receita Previdenciária. Contrato Social ou Alteração Consolidada.receita.2 Parcelamento de Débitos Inscritos em Dívida Ativa. Cópia e original ou cópia autenticada do RG / CPF do sócio responsável pela empresa.fazenda.br/GuiaContribuinte/Formularios.receita. Substabelecimento.Devedores em Geral encontrado no site da Receita Federal do Brasil através do link: http://www.http://www.receita. CNPJ.fazenda.gov. Cópia e original ou cópia autenticada da primeira parcela paga. Mandado de Citação. Cópia e original do RG / CPF do substabelecido. A partir da segunda parcela o valor deverá ser reajustado com a taxa selic.htm#Receita Previdenciária .

Para emissão da certidão trabalhista acesso: http://www. Trabalhista 4. → Caso a empresa possua alguma ação trabalhista a certidão sairá como positiva.1 Certidão Negativa de Débitos Trabalhistas TST.jus. 21 .tst.br/certidao → Preencha com o número do CNPJ e os caracteres anti-robô.4.

.... conforme cópia da guia GRRF anexada... A empresa ............... e a GRRF foi paga no prazo correto... serem a fiel expressão da verdade as informações aqui prestadas.... 3...5...... vem por meio desta solicitar baixa de débitos referente recolhimento parcial no mês .. todos os valores estão pagos........ não havendo diferenças a serem recolhidas.............. inscrito no CNPJ nº........................ impeditivo à emissão de CRF.......... Declaro........................ com sede à ..................... 2..................... com aviso prévio ....................... Cidade ... ........ Nos referido mês houve rescisões com código de movimentação I1........................................... de .. de ... _________________________________________ Nome completo do representante da empresa CPF RG 22 ... ........ Nestes termos solicitamos que sejam feitas as devidas alterações necessárias em vosso sistema para que possamos obter a Certidão de Regularidade do FGTS........................ Senhor Gerente: 1............ sob as penas da lei..................... ............................ ANEXOS ANEXO I – Requerimento de Baixa de Débitos FGTS (código I1) À Caixa Econômica Federal Agência Assunto: Baixa de débitos para obtenção de CRF...............

.................................. ............ todos os valores estão pagos.. sob as penas da lei.. .............................. Declaro. Nestes termos solicitamos que sejam feitas as devidas alterações necessárias em vosso sistema para que possamos obter a Certidão de Regularidade do FGTS............. impeditivo à emissão de CRF.... de ............ não havendo valores a recolher de GRRF.. serem a fiel expressão da verdade as informações aqui prestadas........................ A empresa ......... Nos referido mês houve rescisões com código de movimentação J (Pedido de demissão)......... Cidade ........... ou seja.. com sede à .............. 3...... não havendo diferenças a serem recolhidas..............ANEXO II – Requerimento de Baixa de Débitos de FGTS (código J) À Caixa Econômica Federal Agência Assunto: Baixa de débitos para obtenção de CRF.. conforme cópia da guia de FGTS anexada.................... de ......... _________________________________________ Nome completo do representante da empresa CPF RG 23 ................................................... vem por meio desta solicitar baixa de débitos referente recolhimento parcial no mês .................. inscrito no CNPJ nº.... pois o pagamento é feito junto com a guia normal de FGTS do mês da rescisão..... 2..... .......... Senhor Gerente: 1......

de ............... ..... ........ ..................................................... de .... RG nº......... portador(a) ...................................... ...............................................................ANEXO III – Procuração Particular INSS PROCURAÇÃO Eu.............. portador do PIS nº....... ............. outorgando-lhe poderes para representar-me junto INSS – Instituto Nacional de Seguro Social – e Ministério da Previdência Social para cadastro de senha eletrônica......... .. CPF nº..................... _______________________________________________ Nome do interessado CPF 24 .. .......... nomear e constituir como minha do procuradora RG nº............ venho por meio desta..... ...... .. e CPF nº.............................

.................. CPF ..................... ...................... pelo seu representante abaixo assinado........................de .................................... estabelecida à .................. _______________________________________________________________ Nome compelto CPF RG 25 ......................... outorgando-lhe poderes para representá-lo perante a Delegacia da Receita Federal do Brasil para cadastrar senha eletrônica Para maior clareza.............. ....... inscrita no CNPJ sob o nº............................... portador do RG nº .................... ............... de .......................ANEXO IV – Procuração para cadastro de senha eletrônica na RFB PROCURAÇÃO A empresa .............................................................. .............................. constitui e estabelece como seu procurador o Sr........ firma a presente autorização.............................

.......... pois ............................... estabelecida na ..........................................................ANEXO V – Requerimento de Baixa À RECEITA FEDERAL DO BRASIL REQUERIMENTO DE BAIXA A empresa ..................................................................................................................................... de ..... .................................................. ............. não sendo possível sua emissão através da internet........................................ ______________________________ Nome Completo CPF 26 .....de ..................... pelo seu representante abaixo assinado vem por meio desta requerer a baixa.. inscrita no CNPJ sob o nº ..........................

.......... conforme cópia anexa....................................................... GPS REFERENTE CNPJ CÓDIGO VALOR DO INSS VLR OUTRAS ENTIDADES VALOR TOTAL Atenciosamente......... situada na ..................... CNPJ nº........................ ... ________________________________________ Nome Completo CPF 27 ......... pois se encontra paga....................................................... solicita através desta............. baixa da GPS abaixo discriminada..ANEXO VI – Requerimento de Baixa de Débitos de INSS Data À Receita Federal do Brasil Baixa de GPS A empresa .............

NIT/PIS/PASEP Segurado Especial Trimestral .Rural CI Optante LC 123 Mensal Compl Facultativo Mensal .NIT/PIS/PASEP Contribuinte Individual .NIT/PIS/PASEP Acréscimos Legais de Contribuinte Individual.NIT/PIS/PASEP CI Optante LC 123 Trimestral Compl GRC Trabalhador Pessoa Física (Contribuinte Individual.(que recebe até um salário mínimo) Empr.Recolhimento Trimestral .NIT/PIS/PASEP .Recolhimento Trimestral .NIT/PIS/PASEP Facultativo Trimestral . Maternidade Facultativo .NIT/PIS/PASEP Empr. Facultativo e Segurado Especial .Opção: Aposentadoria apenas por idade (art.ANEXO VII – Relação de Códigos de GPS Código de Receita (GPS) 1007 1058 1104 1120 1147 1163 Especificação da Receita Contribuinte Individual . 80 da LC 123 de 14/12/2006) . 80 da LC 123 de 14/12/2006) . Domest. Reclamatória Trabalhista .Lei nº 8212/91 -N I T / P I S / PA S E P CI com Direito a Dedução Mensal .Opção: Aposentadoria apenas por idade (art.Com dedução de 45% (Lei nº 9.NIT/PIS/PASEP Contribuinte Individual (autônomo que não presta serviço à empresa) .Recolhimento Trimestral .Rural 1180 1198 1201 1228 1236 1244 1252 1260 1287 1295 1406 1457 1473 1490 1503 1554 1600 1619 1651 1678 1686 1694 1708 1759 1805 1813 28 .Rural CI com Direito a Dedução Trimestral .Recolhimento Trimestral .Compl.Opção: Aposentadoria apenas por idade (art.Recolhimento Mensal NIT/PIS/PASEP Contribuinte Individual . Maternidade Empregado Doméstico Trimestral . Facultativo.NIT/PIS/PASEP Empregado Doméstico Mensal . 80 da LC 123 de 14/12/2006) -Recolhimento Mensal -N I T / P I S / PA S E P Facultativo . 80 da LC 123 de 14/12/2006) . Patronal 12% Trimestral Afast/Sal. Domest.Recolhimento Mensal . Facultativo .NIT/PIS/PASEP Facultativo .Opção: Aposentadoria apenas por idade (art.876/99) .Recolhimento Trimestral .DAS/MEI(DARF) Contribuinte Individual . Segurado Especial) -DEBCAD (Preenchimento exclusivo pela Previdência Social) CI Trimestral Rural CI Optante LC 123 Mensal Rural CI Optante LC 123 Mensal Rural Complementacão CI Optante LC 123 Trimestral Rural CI Optante LC 123 Trimestral Rural Complementacão CI Mensal . Patronal 12% Mensal Afast/Sal.Recolhimento Mensal .Com dedução de 45% (Lei nº 9.Recolhimento Mensal .NIT/PIS/PASEP Contribuinte Individual (autônomo que não presta serviço à empresa) .876/99) .NIT/PIS/PASEP Segurado Especial Mensal .NIT/PIS/PASEP Contribuinte Individual .Optante Lc 123/2006 .Optante Lc 123/2006 . Doméstico. Empregado Doméstico.Recolhimento Mensal NIT/PIS/PASEP .Compl.

SENAI.CEI (Uso Exclusivo do Órgão do Poder Público -Administração Direta.CEI .CEI . Autarquia e Fundação Federal.Contribuição descontada do cooperado .1821 2003 2011 2020 2100 2119 2127 2143 2208 2216 2240 2305 2321 2402 2429 2437 Facultativo / Exercente de Mandato Eletivo / Recolhimento Complementar Simples .Pagamento exclusivo para Outras Entidades (SESC. SENAI.Pagamento exclusivo para Outras Entidades (SESC.Pagamento exclusivo para Outras Entidades (SENAR) Contribuição Retida sobre a NF/Fatura da Empresa Prestadora de Serviço .CEI Órgãos do Poder Público . Propaganda e Transmissão de Espetáculo . etc.Retenção e recolhimento efetuado por entidade promotora do espetáculo (Federação ou Confederação).CEI .CEI Empresas em Geral . Comercialização da Produção Rural .Recolhimento sobre Aquisição de Produto Rural do Produtor Rural Pessoa Física Órgão do Poder Público . Licenciamento de Uso de Marcas e Símbolos.Lei 10. Autarquia e Fundação Federal.CNPJ Filantrópicas com Isenção .Competências anteriores a 01/2007 (Dec.CEI .CEI Contribuição Retida sobre NF/Fatura da Prestadora de Serviço .CNPJ. etc).CNPJ . 6.CEI Reclamatória Trabalhista .CNPJ . do Distrito Federal ou Municipal (contratante do serviço).Pagamento exclusivo para Outras Entidades (SENAR) Reclamatória Trabalhista . SESI. do Distrito Federal ou Municipal (contratante do serviço).CNPJ Contribuição Retida sobre NF/Fatura da Prestadora de Serviço . Estadual.666/2003 Empresas em Geral .Pagamento exclusivo para Outras Entidades (SESC.Retenção e recolhimento efetuado por empresa patrocinadora em seu próprio nome Associação Desportiva que Mantém Equipe de Futebol Profissional -Receita Bruta de Espetáculos Desportivos -CNPJ .CNPJ .Uso Exclusivo do Órgão do Poder Público -Administração Direta.003/2006) Filantrópicas com Isenção .) Empresas em Geral . SESI.CNPJ . SESI.CEI Comercialização da Produção Rural . Contribuição Retida sobre a NF/Fatura da Empresa Prestadora de Serviço .Recolhimento sobre Contratação de Transportador Rodoviário Autônomo Associação Desportiva que Mantém Equipe de Futebol Profissional -Receita Bruta a Título de Patrocínio. SENAI.CNPJ . Publicidade. etc.CNPJ .) Cooperativa de trabalho .CNPJ Empresas Optantes pelo Simples .Pagamento Exclusivo de empresas conveniadas com o FNDE . 2445 2500 2550 2607 2615 2631 2640 2658 2682 2704 2712 2801 2810 29 .CNPJ -Recolhimento sobre Contratação de Transportador Rodoviário Autônomo Empresas em Geral . Estadual.CNPJ Órgãos do Poder Público .CNPJ .CEI Órgãos do Poder Público . em seu próprio nome Comercialização da Produção Rural . 6.CNPJ Comercialização da Produção Rural .CNPJ Empresas em Geral .003/2006) Empresas em Geral .CNPJ .Recolhimento sobre Aquisição de Produto Rural de Produtor Rural Pessoa Física Empresas Optantes pelo Simples .Pagamento Exclusivo de empresas conveniadas com o FNDE para competências anteriores a 01/2007 (Dec.

Dissídio ou Acordo Coletivo e Convenção Coletiva .CNPJ Acordo Perante Comissão de Conciliação Prévia.Sucumbência .CEI GRC Contribuição de Empresa Normal .CNPJ .Uso exclusivo no SIAFI ou via STN0018.das Contribuições Previdenciárias Relativas ao SIMPLES .Repasse de Contribuições Previdenciárias Efetuado pela STN de Parcela Fixa .Repasse de Contribuições Previdenciárias Efetuado pela STN de Parcela sobre Faturamento . Reclamatória Trabalhista .CNPJ .STN .CNPJ Uso exclusivo no SIAFI Multas Contratuais .CNPJ .) Acordo Perante Comissão de Conciliação Prévia.Título de Cobrança (PLC 128) Depósito Recursal FNDE ADM Depósito Recursal FNDE ADM Depósito Recursal Extrajudicial -Número do Título de Cobrança .Uso exclusivo no SIAFI REFIS .(5% da Receita Bruta destinada ao Clube de Futebol) -Art 2º da Lei nº 8. SESI. SESI.Pagamento exclusivo na Caixa Econômica (CBC=104) Recuperação de Despesas de Exercícios Anteriores .DEBCAD (Preenchimento exclusivo pelo órgão emissor) Pagamento de Débito .CNPJ Pagamento exclusivo para Outras Entidades (SESC.Uso exclusivo no SIAFI Repasse da Secretaria do Tesouro Nacional .Uso exclusivo no SIAFI 2909 2917 2950 2976 3000 3107 3204 4006 4103 4200 4308 4316 4324 4332 4340 4359 4715 4731 4995 5037 5045 5053 5061 5070 5088 5096 5100 5118 30 .CNPJ .CNPJ .CNPJ (Preenchimento exclusivo pelo órgão emissor) Pagamento de Débito Administrativo . SESI.CNPJ .das Receitas Provenientes da CPMF Relativas aos Recolhimentos de Contribuições Previdenciárias .Uso exclusivo no SIAFI Custas Judiciais .Título de Cobrança Parcelamento Timemania Parcelamento IES Parcelamento Super Simples . etc.CNPJ . SENAI.STN .Uso exclusivo no SIAFI Repasse da Secretaria do Tesouro Nacional .Número do Título de Cobrança (Preenchimento exclusivo pelo órgão emissor) Pagamento de Parcelamento Administrativo -Número do Título de Cobrança (Preenchimento exclusivo pelo órgão emissor) Pagamento de Parcelamento de Clube de Futebol . Dissídio ou Acordo Coletivo e Convenção Coletiva .CNPJ Reclamatória Trabalhista .CNPJ .Lei Complementar 123/07 . Dissídio ou Acordo Coletivo e Convenção Coletiva -CNPJ -Pagamento exclusivo para Outras Entidades (SESC.Uso exclusivo no SIAF Repasse da Secretaria do Tesouro Nacional .2852 2879 Acordo Perante Comissão de Conciliação Prévia.Uso exclusivo no SIAFI Contribuição da Rede Hospitalar Repassada pelo Fundo Nacional de Saúde .CEI Acordo Perante Comissão de Conciliação Prévia.STN .CNPJ ACAL . etc).641/1993 Parcelamento Super Simpes .) ACAL .CNPJ .Lei Complementar 123/07 . SENAI. etc.DEBCAD (Preenchimento exclusivo pelo órgão emissor) Pagamento de Débito .CEI -Pagamento exclusivo para Outras Entidades (SESC. por determinação expressa do INSS REFIS .das Contribuições Previdenciárias Relativas ao SIMPLES/PAES . SENAI. Dissídio ou Acordo Coletivo e Convenção Coletiva .

Casos Anteriores à Lei nº 9.CNPJ COMPREV .Uso exclusivo no SIAFI Pagamento de Dívida Ativa Débito .CEI Conversão em Receita de Depósito Judicial .Dívida Ativa .CPF Valores Devidos por Prefeituras ao INSS Referente a Precatórios e RPV .CNPJ Devolução/Restituição ao INSS de Valores Pagos por Precatórios e RPV .Referência (Preenchimento exclusivo pelo órgão emissor) Pagamento de Dívida Ativa Parcelamento .Referência (Preenchimento exclusivo pelo órgão emissor) Condomínio a Título de Reembolso .703/98 .Não Parcelada de Regime Próprio de Previdência Social RPPS .Órgão do Poder Público .Recolhimento Efetuado por RPPS .Referência (Preenchimento exclusivo pelo órgão emissor) Pagamento de Dívida Ativa Ação Judicial .Recolhimento Efetuado por RPPS .703/98 .Casos Anteriores à Lei n° 9.CPF COMPREV .Pagamento de Dívida Ativa .CNPJ .Referência (Preenchimento exclusivo pelo órgão emissor) Parcelamento de Financiamento Imobiliário .703/98 NIT/PIS/PASEP Depósito Recursal FNDE PRO Depósito Recursal FNDE PRO COMPREV .Referência Levantamento Recebimento de Sucumbência/Honorário Advocatício .CNPJ Devolução/Restituição ao INSS de Valores Pagos por Precatórios e RPV .Casos Anteriores à Lei nº 9.Órgão do Poder Público .Referência (Preenchimento exclusivo pelo órgão emissor) 31 .Órgão do Poder Público .Parcelamento de Regime Próprio de Previdência Social RPPS .703/98 DEBCAD Conversão em Receita de Depósito Judicial .Casos Anteriores à Lei nº 9.5126 5134 6009 6106 6203 6300 6408 6432 6440 6459 6467 6475 6483 6505 6513 6602 6610 6629 6670 6700 6718 6742 6750 7307 7315 8001 8109 8133 8141 8150 8168 8176 8206 FIES .Referência (Preenchimento exclusivo pelo órgão emissor) Conversão em receita de depósito judicial .Divida Ativa .NB Conversão em Receita de Depósito Judicial .Referência (Preenchimento exclusivo pelo órgão emissor) Alienação de Bens Imóveis .CNPJ Valores Devidos por Prefeituras ao INSS Referente a Precatórios e RPV .Referência (Preenchimento exclusivo pelo órgão emissor) Aluguéis .Repasse de Contribuições Previdenciárias Efetuadas pela STN Referente à Conversão de Títulos .CNPJ .Repasse de Contribuições Previdenciárias Efetuado pela STN Referente à Conversão de Títulos .Referência (Preenchimento exclusivo pelo órgão emissor) Taxa de Ocupação .Divida Ativa CNPJ Levantamento Recebimento de Sucumbência/Honorário Advocatício .casos anteriores à Lei n° 9.CNPJ Conversão em Receita de Depósito Judicial .Pagamento de Dívida Ativa .Referência (Preenchimento exclusivo pelo órgão emissor) Impostos e Taxas a Título de Reembolso .Uso exclusivo no SIAFI CDP .Referência COMPREV .Referência (Preenchimento exclusivo pelo órgão emissor) Pagamento de Dívida Ativa Cobrança Amigável .Referência (Preenchimento exclusivo pelo órgão emissor) Parcelamento de Aluguéis .CEI Reembolso de 1% do FNDE .Estoque CNPJ Financiamento Imobiliário .Divida Ativa CPF Levantamento Recebimento de Sucumbência/Honorário Advocatício .Órgão do Poder Público .703/98 .

Patrimônio .CNPJ Devolução de Benefícios não Pagos .8214 8222 8257 8303 8311 8346 8354 8362 8370 8400 8419 8443 8451 8605 8907 8915 8940 8958 9008 9016 9105 9113 9202 9210 9601 9610 Alienação de Bens Imóveis .CPF Taxa de Ocupação de Bens Dominicais .CONVÊNIOS .NB Recebimento de Valores Referentes a Penas Alternativas FRGPS .CPF Benefício .CNPJ Aluguéis de Bens Dominicais .CNPJ Parcelamento de Aluguéis de Bens Dominicais .CPF Alienação de Bens Móveis .CNPJ Alienação de Bens Imóveis .CPF Multas Contratuais .CNPJ Recebimento de Valores Referentes a Penas Alternativas FRGPS .NB (Preenchimento exclusivo pelo órgão emissor) Devolução de Benefícios não Pagos .CNPJ Recuperação de Despesas de Exercícios Anteriores .NB (Preenchimento exclusivo pelo órgão emissor) Devolução de Pagamento de Benefício Referente a Depósito Judicial Efetuado pelo INSS .CNPJ Aluguéis de Bens de Uso Especial .CPF Parcelamento de Aluguéis de Bens Dominicais .ACORDOS INTERNACIONAIS .NB Devolução de Benefícios não Pagos .CNPJ Multas Contratuais .CNPJ Taxa de Ocupação de Bens Dominicais .CPF Aluguéis de Bens Dominicais .CPF 32 .Referência (Preenchimento exclusivo pelo órgão emissor) Aluguéis de Bens de Uso Especial .CONVÊNIOS .ACORDOS INTERNACIONAIS .CNPJ Recuperação de Despesas de Exercícios Anteriores .CNPJ Devolução de Benefícios não Pagos .CNPJ Parcelamento de Aluguéis de Bens de Uso Especial .CPF Dividendos .CPF Parcelamento de Aluguéis de Bens de Uso Especial .