You are on page 1of 14

Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Curso de Engenharia Sanitária e Ambiental

Plano de Gerenciamento Integrado de Resíduos Sólidos do município de Cruz das Almas

Discentes: Ivane Sena, Myla Andrade e Vinicius Menezes

Docente: Anaxsandra Lima Duarte

Cruz das Almas, BA, 2013

.Gerenciamento Integrado de Resíduos Sólidos do município de Cruz das Almas Plano de Gerenciamento Integrado de Resíduos Sólidos do município de Cruz das Almas. da UFRB – Campus de Cruz das Almas. realizado pelos discentes do curso de Engenharia Sanitária e Ambiental.

serão instalados tubos galvanizados providos de queimadores em sua extremidade. afim de reduzir a formação de líquidos lixiviados e evitar possíveis erosões nos taludes. DEFINIÇÕES DE PROJETO Construção    O método utilizado para o projeto do aterro será o método de rampa. utilizando-se tubos de concreto perfurados. Todo rejeito domiciliar e de pequenos comércios gerado na cidade será encaminhado para o aterro sanitário. Após a conclusão do aterro. além de banheiros e refeitórios.  A drenagem e remoção do lixiviado serão feito através de drenos. ou seja.DIMENSIONAMENTO DO ATERRO SANITÁRIO PARA DESTINAÇÃO FINAL DOS RESÍDUOS DE CRUZ DAS ALMAS O aterro sanitário será o local de destinação final dos rejeitos sólidos da cidade de Cruz das Almas. O efluente do tratamento deve atender aos padrões do CONAMA e o lodo será disposto no próprio aterro. O terreno será previamente impermeabilizado. a cobertura do serviço oferecido será de 100%. que encaminharão o mesmo para lagoas de estabilização onde será realizado o tratamento do lixiviado. para atender as necessidades da equipe. O aterro receberá rejeito mediante pagamento de uma taxa por pesagem do mesmo. que serão previamente instalados em cada célula antes do lançamento de resíduos. Essa ação visa estimular a reciclagem e reutilização no município para reduzir os resíduos enviados ao aterro sanitário.  O aterro será dotado de unidades administrativas tais como portaria e escritório. será aproveitada a declividade do próprio terreno. . realizando-se ensaios de percolação para verificar se a compactação será eficiente.  A drenagem do biogás será feita de forma convencional. Será feito um sistema de drenagem de águas pluviais para que nenhum curso d’água atinja a área do aterro.

O número mínimo de passadas será de cinco. Serão analisados os parâmetros fisico-químicos e biológicos que indicam a qualidade da água. . Equipamentos Como representa um aterro de pequeno porte. 01 balança para pesagem. Será realizado o monitoramento das águas subterrâneas através de poços para amostragem. óculos protetores.   O espalhamento e compactação dos resíduos serão realizados com tratores de esteiras. O recobrimento será realizado como solo que será obtido no próprio local ou com resíduos de construção e demolição que foram triturados e enviados ao aterro. os equipamentos necessários serão:      01 trator de esteiras para espalhamento e compactação dos resíduos. Operação   Os resíduos serão agrupados em células. máscaras. botas com palmilhas de aço. afim de evitar a entrada de pessoas estranhas. que serão compactadas e cobertas por terra diariamente. 01 pá mecânica. EPIs: Uniforme de cor sinalizadora. 01 retroescavadeira para criação das valas de drenagem. Os acessos a área do aterro serão isolados. luvas e protetores auriculares para os operadores de máquinas. O monitoramento será realizado a cada 45 dias.

96 11 758. já as terças.49Kg/dia (maior geração).55 0.) Per capita Cobertura Frequência de Serviço na semana Quantidade de resíduo coletado (kg/dia) 1 2 3 4 5 Total 20 128 17 041 4 903 10 931 5 581 58584 0.DIMENSIONAMENTO DA ÁREA NECESSÁRIA PARA IMPLANTAÇÃO DO ATERRO Quantidade de Rejeito no aterro A quantidade de resíduo destinada ao aterro é o produto da população pela geração percapita de resíduo. O Manual do IBAM(2001).77 0. As segundas. .35Kg/dia.82 0. quartas e sextas chegam 40287.51 100% 100% 100% 100% 100% 100% 6X 6X 3X 3X 3X 16 504. não é oferecido o serviço de coleta em todos os setores todos os dias. quintas e sábados chega 41506. projetamos o aterro para os dias em que se chega mais resíduo.69 0. dessa forma: Setor População Geração (hab. incluindo o brasileiro. apresenta a seguinte tabela com a composição gravimétrica do resíduo de alguns países.59 Como.1 5 692.29 7 550.62 12 024.62 53530.

representando uma fração de aproximadamente 15%. = peso específico do aterro . Sendo assim.Tomando por base esse percentual. ainda assim. Que apenas 15% dos resíduos orgânicos domiciliares vão para compostagem. parte do material orgânico é perdido. é possível calcular a quantidade de rejeito que será enviado ao aterro Quantidade de rejeito oriundo da coleta seletiva: Quantidade de rejeito oriundo da compostagem: Quantidade de rejeito total: Dimensionamento do aterro – Método de rampa Volume do aterro O volume do aterro é dado pela equação: Onde Q= quantidade de resíduo(Kg). a população do município e a geração per capta dos setores é possívell calcular a quantidade de rejeito domiciliar que será encaminhado para o aterro sanitário com as seguintes considerações:    Pelo menos 15% do material destinado à coleta seletiva não é aproveitado ou mesmo não é destinado. Mesmo os resíduos compostáveis sendo separados do resíduo doméstico.

V= volume do aterro(m3).Altura da célula diária do aterro A altura total do aterro foi calculada pela seguinte equação: √ Onde. P=admite-se valor igual a 3 m √ Frente de operação A frente de operação pode ser dimensionada pela seguinte equação: √ √ Área coberta Número total de células(NTC) .

Quantidade de células (QC) É a relação entre o número de células total e o número de camadas Aproximadamente 493 Área do aterro . Assim: Onde. D=dias de funcionamento Número de camadas(NC) O número de camadas(NC) é obtido pela relação entre a altura máxima do aterro( adotada igual a 30 m) e a altura de célula diária. Hmáx= altura máxima do aterro e H= altura da célula diária Aproximadamente 19.O número total de células é obtido a partir do produto entre a vida útil do aterro e os dias de funcionamento no ano. T= tempo de vida útil do aterro. Dessa forma: Onde.

A área do aterro é obtida a partir da quantidade de células (QC) e a área de operação. t= número de segundos em um ano(s) k= coeficiente que depende do grau de compactação dos resíduos. conforme Tabela abaixo .Q= vazão média do lixiviado (l/s) P= Precipitação média anual(mm). Por esse método a vazão do lixiviado é dada pela seguinte equação: Onde. A=Área do aterro(m2). A equação a seguir estabelece esta relação: Volume cobertura diária Volume cobertura final DIMENSIONAMENTO DOS DRENOS DE COLETA DE LIXIVIADO Vazão do lixiviado O método utilizado para dimensionamento dos drenos é o suiço.

Volume do lixiviado Diâmetro dos drenos Já para determinar o diâmetro dos drenos utilizou-se a seguinte equação(Lei de Darcy) Onde i= gradiente hidráulico que pode ser aproximado pela declividade do dreno do trecho considerado (m/m). segundo a Tabela a seguir: Fonte: Adaptado de RHODIA.Fonte: Adaptado de ROCCA et al 1993 apud LANGE 2013 O valor do coeficiente utilizado foi de 0. Kp=coeficiente de permeabilidade do meio drenante(brita). 1991 apud LANGE 2013 .20. A = área de contribuição do aterro para o dreno considerado. O coeficiente de permeabilidade da brita é definido de acordo com o diâmetro da brita.

define-se a área de cada dreno Com a área obtêm-se o diâmetro a partir da relação: √ √ A determinação do espaçamento entre os drenos definirá o número de drenos necessários por célula.Com Q. L é o espaçamento entre drenos de lixiviados. c é q/k (adimensional). Ø é o ângulo de declividade entre drenos. O espaçamento pode ser calculado pela equação: ( ) ( )√ Onde. hmax é a altura máxima da lâmina de lixiviado entre drenos adjacentes. Para obter o c. calculou-se: Para k de 10-3. k é a condutividade hidráulica (permeabilidade) dos RSU compactados. . O valor varia entre 10-3 a 10-4 cm/s para aterros no Brasil.q é a intensidade de infiltração/percolação (ou vazão específica). unidade m/s) definidos. i e Kp(coeficiente de permeabilidade do meio drenante-brita.

têm-se. O número de drenos é obtido a partir do número de espaçamentos.2. Considerando um raio de influência de 25m (pode variar de 15 a 30m). o espaçamento entre os drenos será de: Drenos verticais .Para hmáx igual a 0.

00 216 000.00 100 000.00 216 000.00 5 200.00 30 000.00 28 000.00 15 000.00 17 000.00 4 000.00 90 000.00 22 440.00 30 000.00 30 000.00 256 200.00 100 000.00 60 000.00 60 000. com sanitários Edificações de apoio Mobiliário Balança rodoviária Ligação elétrica Urbanização e iluminação da área Poço profundo Reservatório elevado metálico Rede hidráulica Tanque receptor de chorume Poços de monitoramento Análises laboratoriais Apoio à coleta seletiva Divulgação publicitária Sub total Licenciamento ambiental (2%) Total Unidade ha m gl gb ha m² m² m² m² m² m² gb un gb m² un un gb un un un gb gb R$ gb R$ Quantidade 1.00 15.00 30 000.65 30 000.00 15 000.1123 50 1 1 0.00 205.00 2 000. oficina e manutenção Guarita de entrada.00 13.374 1 000 400 30 200 15 80 1 1 1 1 000 1 1 1 1 2 10 1 1 1 Unit.00 28 000.Descrição Levantamento topográfico da área Sondagens geotécnicas Testes geotécnicos/Permeabilidade/etc Elaboração projeto executivo Limpeza e regularização de área Encascalhamento de via de acesso Acessos internos encascalhados Galpão aberto para serviços Galpão aberto garagem.00 13.00 190 000.00 30 000.00 450.29 12 449.00 570. Total 190 000.00 Valor (R$) Total 478.36 634 917.00 20 000.00 600.00 45 600.00 30 000.00 622 468.00 9 000.00 60 000.00 256 200.00 30 000.00 30 000. 430.00 500.00 500.00 15 000.00 20 000.00 60 000.00 30 000.00 1 700.00 30 000.00 30 000.00 13 000.00 500.00 .00 ------- Descrição Retroescavadeira Caminhão basculante Caminhão pipa Veículo Pick-up de 1000kg Veículo de uso pessoal TOTAL Unidade un un un un un Quantidade 1 1 1 1 1 Valor (R$) Unit.00 15 000.29 10 250.00 750 200.00 60 000.

00 4 500.00 1 500.70 48.17 49 176.00 10 500.00 2.00 37 200.00 Engenheiro civil/sanitarista Encarregado geral Operador de máquinas Fiscal Balanceiro Sinalizador Vigia Servente TOTAL 1 1 3 3 3 3 3 3 6 000.00 2 400.76 11123.70 8.19 267 228 17.75 30 23 328.57 R$ 648 632.00 900.00 3 000.00 3 600.43 .65 88 986.48 22 200.00 2 587 775.00 3 500.00 1 500.45 Total Resíduo (30 anos) Taxa de cobrança R$ T R$/T 4 658 725.96 2 360 484.00 1 800.00 62 987.00 3 810.00 60.00 1 200.31 6 300 Unit.00 800.00 3 000.00 4 500. 2.00 2 700.09 3 700.00 12.Descrição Terraplanagem Drenagem horizontal Drenagem Vertical Fechamento da célula e cobertura Revegetação Queimadores biogás Vias internas Total Unidade m³ m m m³ m² un m² R$ Quantidade 17 595.00 --- Lixiviado m³ R$ 8.00 Valor (R$) Total 47 506.70 MÃO DE OBRA (mínima) Quantidade Uni Valor (R$) Total 6 000.