You are on page 1of 72

ELETROMAGNETISMO

ELETROMAGNETISMO
 Em 1820, Hans Christian Oersted descobriu a interligação

entre a eletricidade e o magnetismo ao provar experimentalmente que uma corrente elétrica ao percorrer um condutor cria, em torno de si, um campo magnético.  Nascia assim a ciência do Eletromagnetismo.

Óxido de ferro
 Encontrado na cidade de magnésia
– Atraía materiais ferrosos; – Se orientava para o norte.

Magnetismo  Propriedade de atrair partículas de materiais ferrosos .

chamamos:  PÓLO NORTE  PÓLO SUL . A atração é mais forte nos pólos  Como eles se orientam no sentido norte e sul.

PÓLO NORTE N PÓLO SUL .

 Os ímãs são construídos em várias formas .

N N S S N S N S .

N S .A propriedade de atração é maior nas extremidades.

Ação mútua entre dois ímãs S N N S .

Ação mútua entre dois ímãs S N N S Pólos de mesmo nome se repelem .

AÇÃO MÚTUA ENTRE DOIS ÍMÃS S N N S PÓLOS DE MESMO NOME SE REPELEM N S N S PÓLOS DE NOMES DIFERENTE SE ATRAEM .

exatamente sobre a linha neutra que divide os dois pólos. 3) Um fato interessante sobre os pólos de um imã é que impossível separá-los. Nesses pólos. as propriedades magnéticas se manifestam com mais intensidade. com seu próprio pólo norte e sul. cada uma das metades formará um novo imã completo.ÍMÃS Todos os corpos que têm a propriedade de atrair o ferro são chamados de ímãs ou magnetos. . PRINCIPAIS PROPRIEDADES 1) Todo ímã possui dois pólos denominados de “pólo norte” e “pólo sul”. 2) Pólos magnéticos de mesma espécie se repelem e de espécies diferentes se atraem. Se cortarmos um imã ao meio.

.Espectro magnético  Pode ser observado colocando limalhas de ferro sobre um plástico que esteja sobre um ímã.

ÍMÃS  Um modo de visualizarmos as linhas de força do campo magnético é pulverizando limalha de ferro em torno de um imã .

S N .

S N .

Linhas de força S Saem do pólo norte e entram no pólo sul N .

 O espaço ocupado pelas linhas de força é chamado:  CAMPO MAGNÉTICO .

 Uma barra de ferro sem magnetização pode ser considerada como tendo um grande número de pequenos ímãs dispostos de maneira desordenada .

polarizando o material  . Quando magnetizamos esta barra. os pequenos ímãs se alinham.

 Quando magnetizamos esta barra. os pequenos ímãs se alinham. polarizando o material .

CLASSIFICAÇÃO DOS MATERIAIS QUANTO
AO COMPORTAMENTO MAGNÉTICO
 Diamagnéticos – quando submetidos a um campo externo,

se magnetizam em oposição a esse campo, reduzindo a sua intensidade, embora de forma quase imperceptível. Exemplos: Prata, chumbo, cobre, agua, etc.  Paramagnéticos – quando submetidos a um campo externo, se magnetizam no mesmo sentido desse campo, aumentando a sua intensidade, embora de forma quase imperceptível. Exemplos: Aluminio, cromo, etc.  Ferromagnéticos – quando submetidos a um campo externo, se magnetizam no mesmo sentido desse campo, aumentando a sua intensidade de forma muito significativa. Exemplos: Ferro, niquel, cobalto, etc.

PERMEABILIDADE MAGNÉTICA
 Permeabilidade Magnética (m): é a grandeza, característica de cada

material, que indica a sua aptidão em reforçar o campo magnético indutor.
 Permeabilidade Magnética Relativa (mr): é a relação entre a permeabilidade do material e a do vácuo (m0).  Vácuo - (mr) = 1

 Prata - (mr) = 0,99998

 Alumínio - (mr) = 1,00002

 Permalloy (78,5% Ni) - (mr) = 100.000

CAMPO MAGNÉTICO
 Campo Magnético – é a região em torno de um imã, ou de

uma corrente elétrica, dentro da qual ele exerce ações magnéticas.  As linhas de força de um campo magnético são sempre fechadas.

CAMPO MAGNÉTICO Linhas do campo magnético terrestre .

. as linhas saem do pólo norte e se dirigem para o pólo sul. • Saem e entram na direção perpendicular às superfícies dos pólos. as linhas são orientadas do pólo sul para o pólo norte. • As linhas nunca se cruzam.CAMPO MAGNÉTICO Características das linhas de campo magnético : • São sempre linhas fechadas: saem e voltam a um mesmo ponto. • Dentro do ímã. • Nos pólos a concentração das linhas é maior: quanto maior concentração de linhas. • Fora do ímã. mais intenso será o campo magnético numa dada região.

INDUÇÃO MAGNÉTICA  Indução Magnética (B) .  Unidade – tesla (T) ou weber/m2 (Wb/m2) B  mH H .vetor campo magnético . ou seja o número de linhas de indução por unidade de área.é uma grandeza vetorial que representa a densidade de campo magnético.

As linhas de força desse campo são retas e paralelas. .INDUÇÃO MAGNÉTICA • Campo magnético uniforme É aquele em que o campo H tem mesmo módulo. mesma direção e mesmo sentido em todos os pontos.

5 V PILHA 1.5 V .PILHA 1.

PILHA PILHA 1.5 V .5 V 1. ela cria em torno deste um campo magnético. Quando uma corrente elétrica percorre um condutor.

ela cria em torno deste um campo magnético.5 V PILHA 1.5 V .Linhas de força Quando uma corrente elétrica percorre um condutor. PILHA 1.

Uma bússola colocada próximo a um condutor percorrido por corrente .

A .

.A  O condutor atrai a agulha da bússola.

I A  O sentido do campo magnético depende do sentido da corrente elétrica .

I A O sentido do campo magnético depende do sentido da corrente elétrica .

Como aumentar o campo magnético de uma bobina .

 Colocando um núcleo de ferro no interior da bobina O núcleo de ferro concentra as linhas de força do campo magnético .

Aumentando a corrente elétrica A .

Polaridade do campo magnético .

Sentido das linhas de forças N S .

Invertendo o sentido da corrente S N .

ao produto do módulo de indução magnética. Representa-se o fluxo pela letra f (phi).FLUXO MAGNÉTICO  Fluxo Magnético (f) . por definição. S uperficie S S S  N B B S N [ Wb ] f  B.Chama-se fluxo magnético que atravessa uma superfície plana. colocada em um campo magnético uniforme. pelo coseno do ângulo que a normal à superfície faz com a direção do campo. cos  . pela área da superfície.S. Então.

(Oersted – 1820) S N B CONDUTOR RETILÍNEO i S N REGRA DA MÃO DIREITA S N S N .1O PRINCÍPIO DO ELETROMAGNETISMO CAMPO MAGNÉTICO DE UMA CORRENE ELÉTRICA  Uma corrente elétrica. como se fosse um ímã. passando por um condutor. produz um campo magnético ao redor do condutor.

CAMPO MAGNÉTICO CRIADO POR UM CONDUTOR RETILÍNEO i MÓDULO DA INDUÇÃO MAGNÉTICA r B P m.i [T] B 2r SIMBOLOGIA V etor se aproximando perpendicularmente ao observador V etor se afastando perpendicularmente ao observador .

i [T] B 2r .ESPIRA POR UM MÓDULO DA INDUÇÃO MAGNÉTICA m.CAMPO MAGNÉTICO CRIADO CONDUTOR CIRCULAR .

Aumentando o número de espiras da bobina 600 Espiras .

Aumenta o campo magnético 1.200 Espiras .

CAMPO MAGNÉTICO SOLENÓIDE CRIADO POR UM MÓDULO DA INDUÇÃO MAGNÉTICA m.N.i B l [T] .

O eletroímã só age como ímã se percorrido por uma corrente elétrica .

O eletroímã só age como ímã se percorrido por uma corrente elétrica .

FORÇA MAGNÉTICA .

SE ESTIVER DENTRO DE UM CAMPO MAGNÉTICO. S I B N F .TODO CONDUTOR PERCORRIDO POR CORRENTE ELÉTRICA. SOBRE ELE ATUARÁ UMA FORÇA.

EXPLICAÇÃO DO FENÔMENO FORTALECIMENTO DO CAMPO ENFRAQUECIMENTO DO CAMPO .

S B F N .

L L I F = B . L . I .CÁLCULO DO MÓDULO DA FORÇA L I B α B F=B.I. senα .

SENTIDO DA FORÇA DE LORENTS REGRA DA MÃO ESQUERDA .

AÇÃO DE UM CAMPO MAGNÉTICO SOBRE UMA ESPIRA “MOTOR DE CC” S B N I I .

fica sujeito a uma força . l i B F . percorrido por corrente elétrica.2O PRINCÍPIO DO ELETROMAGNETISMO  Um condutor. colocado em um campo magnético.

Sentido do campo B Médio Polegar  .EFEITO MOTOR FORÇA Regra dos 3 dedos da mão esquerda. .Sentido da Força F A intensidade da força que atua sobre o condutor é diretamente proporcional à corrente que o percorre.Sentido da corrente i . do motor Indicador  .

APLICAÇÃO DO 20 PRINCÍPIO – MOTOR CC .

3O PRINCÍPIO DO ELETROMAGNETISMO  A lei da indução de Faraday. É uma lei da física que quantifica a indução eletromagnética. . elaborada por Michael Faraday a partir de 1831. que é o efeito da produção de corrente elétrica em um circuito colocado sob efeito de um campo magnético variável ou por um circuito em movimento em um campo magnético constante. é proporcional ao número de linhas do fluxo que atravessa a área envolvida do circuito. na unidade de tempo. afirma que a corrente elétrica induzida em um circuito fechado por um campo magnético.

INDUÇÃO ELETROMAGNÉTICA .

FLUXO INDUZIDO N S Movimento do ímã i induzida na espira .

FEM INDUZIDA EM UM CONDUTOR RETILÍNEO V G + L+ + G + + + + + + + + + + + +V + + + + + +x + + + .

v . ℓ . Δt ΔΦ = B . ℓ .ΔΦ E= ΔΦ = B .L. v Δt E=B. Δx ΔΦ = B . Δx Δx = v .v . ΔS Δt ΔS = ℓ . Δt ΔΦ = B . ℓ .

ΔΦ E=-N Δt Força eletromotriz induzida a partir de um certo número de espiras. .

O SENTIDO DE E será dado pela regra da mão direita: B v E Regra da mão direita .

.3O PRINCÍPIO DO ELETROMAGNETISMO  Esta simulação mostra a indução de correntes elétricas devido a fluxo magnético variáveis no tempo.

LEI DE LENZ  O sinal negativo que aparece na equação de Faraday lembra-nos em qual direção a força eletromotriz induzida (fem) age. O experimento mostra que :  A fem induzida produz uma corrente cujo sentido cria um campo magnético que se opõe a variação do fluxo magnético original. . Este fenômeno é conhecido como lei de Lenz e justifica o sinal negativo na equação.

MÁQUINA CC .APLICAÇÃO .