UFRRJ/IV/DMCV/IV309 PAT. CLÍNICA - AVALIAÇÃO – PROF. C.

HENRIQUE ALUNO : Matricula: Data:

1

Exame 1: Cão, 1,4 anos com petéquias e equimoses nas mucosas oral, genital e abdômen, epistaxis. ERITROGRAMA LEUCOGRAMA LEUCOMETRIA GLOBAL: 1.500 (6,0 -17,0 x 103 / µL) He: 2,3 (5,5 - 8,5 X 106/µL) C. DIFERENCIAL* % /µL Hb: 5,0 ( 12 - 18 g/dl) Monócitos 10 150 Ht: 15 ( 37 - 55%) (3 - 10) (150 - 1.350) VCM: 65,2 (60 - 77 fl) Linfócitos 70 1.050 (12 - 30) (1.000 - 4.800) CHCM: 33,3 (31 - 36%) Basófilos 0 0 (0 -1) (0 - 170) PPT: 7,5 ( 6,0 – 8,0 g/dl) Eosinófilos 1 15 (2- 10) (100 - 750) FIBRINOGÊNIO: 300 (200-400 mg/dl) N. mielócitos 0 0 0 0 PLAQUETAS: 15.000 /µl N. metamielócitos 0 0 0 0 (200000 - 600.000/µl) N. bastões 0 0 (0 - 3) (0 - 300) RETIC. %: 0 (0,5 - 1,5%) N. segmentados 19 285 (60 - 77) (3.000-11.400) 3 N. totais 19 285 RETIC/µl: 0 (25-55X10 /µl) (60 - 80) (3000 - 11700)

Microscopia: Poiquilocitose (células em alvo, dacriócitos etc.) * contou-se 25 leucócitos e multiplicou-se por 4 para obter-se os percentuais para a contagem especifica.
LAUDO: INTERPRETAÇÃO: Depressão medular e hemorragias superficiais decorrente de fragilidade capilar Exame 2: Cão, 12 anos em estado urêmico=nefropata (halitose, aftas, hematemese, prostração intensa) ERITROGRAMA LEUCOGRAMA LEUCOMETRIA GLOBAL: 20.000 (6,0 -17,0 x 103 / µL) He: 2,3 (5,5 - 8,5 X 106/µL) C. DIFERENCIAL* % /µL Hb: 5,0 ( 12 - 18 g/dl) Monócitos 10 2.000 Ht: 15 ( 37 - 55%) (3 - 10) (150 - 1.350) VCM: 65,2 (60 - 77 fl) Linfócitos 4 800 (12 - 30) (1.000 - 4.800) CHCM: 33,3 (31 - 36%) Basófilos 0 0 (0 -1) (0 - 170) PPT: 7,5 ( 6,0 – 8,0 g/dl) Eosinófilos 0 0 (2- 10) (100 - 750) FIBRINOGÊNIO: 300 (200-400 mg/dl) N. mielócitos 0 0 0 0 PLAQUETAS: 250.000 /µl N. metamielócitos 0 0 0 0 (200000 - 600.000/µl) N. bastões 1 200 (0 - 3) (0 - 300) RETIC. %: 0 (0,5 - 1,5%) N. segmentados 85 17.000 (60 - 77) (3.000-11.400) 3 N. totais 86 17.200 RETIC/µl: 0 (25-55X10 /µl) (60 - 80) (3000 - 11700)

Microscopia: Poiquilocitose (células em alvo, dacriócitos etc.) e hipersegmentação de neutrófilos.
LAUDO: INTERPRETAÇÃO: Depressão seletiva da eritropoiese, por falta de eritropetina renal, devido a nefropatia crônica. 1. Qual o mecanismo básico envolvido na alteração eritrocitária dos exames 1 e 2: ( )destruição de eritrócitos; ( )falta de produção de eritrócitos; ( )perda de eritrócitos; ( )hemoconcentração 2. Justifique a opção da resposta acima, citando, em ordem criteriosa de importância, os resultados pertinentes a escolha. Em 1º: Em 2º: Em 3º: 3. Por que tanto no exame 1 e 2 as alterações eritrocitárias são crônicas quanto ao desenvolvimento? Resposta: No exame 2, por que a nefropatia referida foi considerada crônica e o que isto tem a ver com eritropoetina (epo)? Resposta: Com base em quais resultados interpretou-se mielodepressão no exame 1 e depressão seletiva da eritropoiese no exame 2? Exame1: Exame 2: 6. Quanto à resposta da pergunta anterior, como podemos situar a localização causal da depressão eritropoíética dos exames? 5. 4.

UFRRJ/IV/DMCV/IV309 PAT. CLÍNICA - AVALIAÇÃO – PROF. C. HENRIQUE ALUNO : Exame 1: Exame 2: Matricula: Data:

2

Exame 3: Cão. 1,6 anos com processo infeccioso persistente. ERITROGRAMA LEUCOGRAMA LEUCOMETRIA GLOBAL: 2.000 (6,0 -17,0 x 103 / µL) He: 3,6 (5,5 - 8,5 X 106/µL) C. DIFERENCIAL % /µL Hb: 7,5 ( 12 - 18 g/dl) Monócitos 10 200 Ht: 23 ( 37 - 55%) (3 - 10) (150 - 1.350) VCM: 64 (60 - 77 fl) Linfócitos 7 140 (12 - 30) (1.000 - 4.800) CHCM: 33 (31 - 36%) Basófilos 0 0 (0 -1) (0 - 170) PPT: 6,0 ( 6,0 – 8,0 g/dl) Eosinófilos 3 60 (2- 10) (100 - 750) N. mielócitos 4 80 FIBRINOGÊNIO: 300 (200-400 mg/dl) 0 0 PLAQUETAS: 400.000 /µl N. metamielócitos 16 320 0 0 (200000 - 500.000/µl) N. bastões 30 600 (0 - 3) (0 - 300) RETIC. %: 0 (0,5 - 1,5%) N. segmentados 30 600 (60 - 77) (3.000-11.400) 3 N. totais 80 1600 RETIC/µl: 0 (25-55X10 /µl) (60 - 80) (3000 - 11700)

Microscopia: Poiquilocitose e neutrófilos tóxicos +++ LAUDO TÉCNICO:
INTERPRETAÇÃO: Anemia secundária a infecção crônica c/ esgotamento medular de fagócitos e estresse sistemico!

7. Qual o mecanismo básico envolvido na alteração eritrocitária dos exames: ( )destruição de eritrócitos; ( )falta de produção de eritrócitos; ( )perda de eritrócitos; 8. Qual a diferença no mecanismo de diminuição de leucócitos totais nos exames 1 e 3? Exame1: Exame 3:

(

)hemoconcentração

9. Justifique sua resposta anterior, com base nas alterações leucocitárias específicas pertinentes nos exames 1 e 3. Exame1: Exame 3: Exame 4: cão, encontrado na rua apresentando edema subcutâneo, ascite, e encaminhado ao veterinário após adoção. ERITROGRAMA LEUCOGRAMA LEUCOMETRIA GLOBAL: 15.000 (6,0 -17,0 x 103 / µL) He: 4,5 (5,5 - 8,5 X 106/µL) C. DIFERENCIAL % /µL Hb: 6,5 ( 12 - 18 g/dl) Monócitos 2 300 Ht: 24 ( 37 - 55%) (3 - 10) (150 - 1.350) VCM: 53 (60 - 77 fl) Linfócitos 10 1.500 (12 - 30) (1.000 - 4.800) CHCM: 27 (31 - 36%) Basófilos 4 600 (0 -1) (0 - 170) PPT: 2,8 ( 6,0 – 8,0 g/dl) Eosinófilos 24 3.600 (2- 10) (100 - 750) FIBRINOGÊNIO: 200 (200-400 mg/dl) N. mielócitos 0 0 0 0 PLAQUETAS: 800.000 /µl N. metamielócitos 0 0 0 0 (200000 - 500.000/µl) N. bastões 2 300 (0 - 3) (0 - 300) RETIC. %: 2,2 (0,5 - 1,5%) N. segmentados 58 8.700 (60 - 77) (3.000-11.400) 3 N. totais 60 9.000 RETIC/µl: 99.000 (25-55X10 /µl) (60 - 80) (3000 - 11700)

Microscopia: Hipocromia, anisocitose, policromasia, corpusculos de Howell & Jolly ++.
LAUDO: INTERPRETAÇÃO: Hemorragia crônica levando a anemia ferropriva associada a leucograma de hipersensibilidade! 10. Com que bases laboratoriais o clinico deduziu por hemorragia? ( )plaquetas ▲ ( )aumento moderado de reticulócitos ( )microscopia ( )proteína decrescida ( ) todos itens associados 11. Por que considerou-se esta perda de sangue como crônica e causadora de anemia ferropriva? ( ) pelo VCM e CHCM ( ) pela ascite ( )pela microscopia ( )pela proteina reduzida ( )todos itens juntos 12. Por que perda de sangue crônica leva a anemia ferropriva? Resposta: 13. Quais achados no leucograma indicam hipersensibilidade tipo 1? Resposta:

UFRRJ/IV/DMCV/IV309 PAT. CLÍNICA - AVALIAÇÃO – PROF. C. HENRIQUE ALUNO : Matricula: Data:

3

14. Qual resultado está relacionado ao provável mecanismo do edema subcutâneo e da ascite, e a causa provável disto? Resposta: Exame 5: Cão de 5 anos apresentando-se Ictérico e com urina vermelho acastanhada. ERITROGRAMA LEUCOGRAMA LEUCOMETRIA GLOBAL: 20.000 (6,0 -17,0 x 103 / µL) He: 3,0 (5,5 - 8,5 X 106/µL) C. DIFERENCIAL % /µL Hb: 8,0 ( 12 - 18 g/dl) Monócitos 14 2.800 * Ht: 26 ( 37 - 55%) (3 - 10) (150 - 1.350) VCM: 86,6 (60 - 77 fl) Linfócitos 1 200 (12 - 30) (1.000 - 4.800) CHCM: 30 (31 - 36%) Basófilos 0 0 (0 -1) (0 - 170) PPT: 9,5 ( 6,0 – 8,0 g/dl) Eosinófilos 0 0 (2- 10) (100 - 750) N. mielócitos 0 0 FIBRINOGÊNIO: 300 (200-400 mg/dl) 0 0 PLAQUETAS: 383.000 /µl N. metamielócitos 0 0 0 0 (200000 - 600.000/µl) N. bastões 1 200 (0 - 3) (0 - 300) RETIC. %: 13 (0,5 - 1,5%) N. segmentados 84 16.800 (60 - 77) (3.000-11.400) N. totais 85 17.000 RETIC/µl:390000 (25-55X103/µl) (60 - 80) (3000 - 11700) Microscopia: Anisocitose e policromasia +++, corpúsculos de jolly ++, eritrócitos nucleados +, esferocitose ++ e

aglutinação espontânea de eritrócitos. *Plasma apresentando-se vermelho amarelado +++.
LAUDO: INTERPRETAÇÃO: Hemólise imunomediada intravascular causando estresse sistêmico. 15. Compare a intensidade da alteração dos reticulócitos nos exames 4 e 5 e explique o por que desta diferença? Resposta: 16. Nos exames 4 e 5, qual associação do resultado da contagem de reticulócitos tem a ver com microscopia? Resposta: 17. Qual foi a utilidade da proteína plasmática (PPT) em relação aos exames 4 e 5 Resposta: 18. Qual o significado interpretativo de esferocitose e aglutinação espontânea de eritrócitos? Resposta: 19. Qual a transliteração técnica para os termos: “plasma vermelho e urina castanho avermelhada” e como interpreta-los ? Plasma vermelho = urina castanho avermelhada = Interpretação= Exame 6: Bezerro c/ febre, mucosas congestas, pelos secos e arrepiados, tempo de refil capilar prolongado e c/ diarréia. ERITROGRAMA LEUCOGRAMA LEUCOMETRIA GLOBAL: 3.000 (4,0 -12,0 x 103 / µL) He: 13 (5,0 – 10,0 X 106/µL) C. DIFERENCIAL % /µL Hb: 18 ( 8,0 - 15 g/dl) Monócitos 4 120 Ht: 54 ( 24 - 46%) (2 - 7) (25 - 840) VCM: 41,5 (40 - 60 fl) Linfócitos 20 600 (45 - 75) (2.500 – 7.500) CHCM: 33 (30 - 36%) Basófilos 0 0 (0 - 2) (0 - 200) PPT: 13,0 ( 7,0 – 8,5 g/dl) Eosinófilos 0 0 (1 - 20) (100 - 2400) FIBRINOGÊNIO: 1.500 (300-700 mg/dl) N. mielócitos 0 0 0 0 PLAQUETAS: 600.000 /µl N. metamielócitos 0 0 0 0 (200000 - 600.000/µl) N. bastões 1 30 (0 - 2) (0 - 120) N. segmentados 75 2.250 RETIC. % e /µl: Não solicitado! (15 - 45) (600 – 4.000) N. totais 76 2.280 (15 - 47) (600 – 4.120)

Microscopia: Neutrófilos tóxicos +++
LAUDO: INTERPRETAÇÃO: Desidratação associada a enterite infecciosa aguda. 20. Qual o mecanismo básico envolvido na alteração eritrocitária do exame acima: ( )destruição de eritrócitos; ( )falta de produção de eritrócitos; ( )perda de eritrócitos; 21. Com que base laboratorial foi inferido uma causa infecciosa aguda para a diarréia? Resposta:

(

)hemoconcentração

UFRRJ/IV/DMCV/IV309 PAT. CLÍNICA - AVALIAÇÃO – PROF. C. HENRIQUE ALUNO : Matricula: Data:

4

22. Por que as alterações do leucograma não refletiram um processo infeccioso agudo? Resposta: Exame 7: Felino castrado inapetente e prostrado após meses da morte do proprietário, suspeito de lipidose hepática. ERITROGRAMA LEUCOGRAMA LEUCOMETRIA GLOBAL: 30.000 (5,5 -19,5 x 103 / µL) He: 5,0 (5,5 – 10,0 X 106/µL) C. DIFERENCIAL % /µL Hb: 9,0 ( 8,0 - 15 g/dl) Monócitos 2 600 Ht: 27 ( 24 – 45 %) (1 - 4) (150 - 850) VCM: 54 (39 - 55 fl) Linfócitos 3 900 (20 - 55) (1.500 – 7.000) CHCM: 33 (31 - 35%) Basófilos 0 0 (0 -1) (0 - 170) PPT: 5,0 ( 6,0 – 8,0 g/dl) Eosinófilos 0 0 (2- 12) (100 – 1.500) FIBRINOGÊNIO: 200 (50-300 mg/dl) N. mielócitos 0 0 0 0 PLAQUETAS: 200.000 /µl N. metamielócitos 0 0 0 0 (200000 - 600.000/µl) N. bastões 1 300 (0 - 3) (0 - 300) RETIC. Agregados %: 0,1 (0,2- 1,6%) N. segmentados 94 28.200 (35 - 75) (2.500-12.500) 3 N. totais 95 28.500 RETIC/µl: 5.000 (15 - 65X10 /µl) (35 - 78) (2.500– 12.800)

Microscopia: neutrófilos hipersegmentados +++
LAUDO: INTERPRETAÇÃO: Estresse sistêmico e nutrição deficiente. 23. Qual o mecanismo básico envolvido na alteração eritrocitária do exame acima: ( )destruição de eritrócitos; ( )falta de produção de eritrócitos; ( )perda de eritrócitos; ( )hemoconcentração 24. A enfermidade apresentada exclui a possibilidade de que causa, em função dos resultados laboratoriais e informes? ( )infeccioso; ( )estressante; ( )metabólico; ( )metabólico e estressante; ( )nenhuma das opções • Exame 8: Cão 13 anos com Linfoadenomegalia geral bilateral simétrica indolor sem infecção, estado geral bom. ERITROGRAMA LEUCOGRAMA LEUCOMETRIA GLOBAL: 10.000 (6,0 -17,0 x 103 / µL) He: 6,3 (5,5 - 8,5 X 106/µL) C. DIFERENCIAL % /µL Hb: 13,0 ( 12 - 18 g/dl) Monócitos 3 300 Ht: 40 ( 37 - 55%) (3 - 10) (150 - 1.350) VCM: 63,5 (60 - 77 fl) Linfócitos 27 2.700 (12 - 30) (1.000 - 4.800) CHCM: 32,5 (31 - 36%) Basófilos 0 0 (0 -1) (0 - 170) PPT: 7,0 ( 6,0 – 8,0 g/dl) Eosinófilos 1 100 (2- 10) (100 - 750) FIBRINOGÊNIO:200 (200-400 mg/dl) N. mielócitos 0 0 0 0 PLAQUETAS: 250.000 /µl N. metamielócitos 0 0 0 0 (200000 - 600.000/µl) N. bastões 2 200 (0 - 3) (0 - 300) RETIC. %: não solicitado (0,5 - 1,5%) N. segmentados 67 6700 (60 - 77) (3.000-11.400) 3 N. totais 69 6.900 RETIC/µl:não solicitado (25-55X10 /µl) (60 - 80) (3000 - 11700)

MICROSCOPIA: Alguns linfócitos neoplásicos e 1 mitose (visualizado no esfregaço de capa leucocitária).
LAUDO: . INTERPRETAÇÃO: Linfossarcoma canino, multicêntrico e subleucêmico. 25. A enfermidade do paciente foi diagnosticada como de natureza neoplásica, qual o fundamento laboratorial para isto? Resposta: 26. Explique o por que da classificação do processo como linfossarcoma, como multicentrico e como subleucêmico? Linfossarcoma: Multicêntrico: Subleucêmico:

27. O que é síndrome paraneoplásica, houve alguma referência sobre? Resposta:

UFRRJ/IV/DMCV/IV309 PAT. CLÍNICA - AVALIAÇÃO – PROF. C. HENRIQUE ALUNO : Matricula: Data:

5

Exame 9: Eqüino PSA, saudável, relutante a contenção para amostra de rotina, paralelamente realizou-se os exames: ERITROGRAMA LEUCOGRAMA LEUCOMETRIA GLOBAL: 21.200 (5,4 - 14,3 x 103 / µL) He: 14,5 (5,5 – 9,5 X 106/µL) C. DIFERENCIAL % /µL Hb: 17,2 ( 8 - 14 g/dl) Monócitos 4 848 Ht: 48 ( 24 – 44 %) (0 - 14) (0 - 1.000) VCM: 43 (37 - 58 fl) Linfócitos 9 1.908 (17 - 68) (1.500 – 7.700) CHCM: 34 (31 – 38 %) Basófilos 0 0 (0 - 1) (0 - 170) PPT: 7,0 ( 5,8 – 8,7 g/dl) Eosinófilos 1 212 (1 - 10) (100 - 1000) FIBRINOGÊNIO: 200 (100-400 mg/dl) N. mielócitos 0 0 0 0 PLAQUETAS: 500.000 /µl N. metamielócitos 0 0 0 0 (100.000 - 300.000/µl) N. bastões 2 424 (0 - 2) (0 - 1000) RETIC. %: não solicitado (0 %) N. segmentados 84 17.808 (35 - 75) (2.200-8.900) 86 18.232 RETIC/µl: não solicitado (0 X103/µl) N. totais (35 - 77) (3200 - 9900)

Microscopia: sem anormalidades LAUDO: INTERPRETAÇÃO: alterações eritrocitárias, plaquetárias e leucocitárias decorrentes de excitação física.
28. Basicamente como se pode explicar que a excitação física cause estas alterações hematológicas? Resposta: Exame 10: Cão. 1,5 anos com processo infeccioso. ERITROGRAMA LEUCOGRAMA LEUCOMETRIA GLOBAL: 30.000 (6,0 -17,0 x 103 / µL) He: 5,6 (5,5 - 8,5 X 106/µL) C. DIFERENCIAL % /µL Hb: 12,5 ( 12 - 18 g/dl) Monócitos 4 1.200 Ht: 38 ( 37 - 55%) (3 - 10) (150 - 1.350) VCM: 68 (60 - 77 fl) Linfócitos 10 3.000 (12 - 30) (1.000 - 4.800) CHCM: 33 (31 - 36%) Basófilos 0 0 (0 -1) (0 - 170) PPT: 6,5 ( 6,0 – 8,0 g/dl) Eosinófilos 0 0 (2- 10) (100 - 750) N. mielócitos 0 0 FIBRINOGÊNIO: 300 (200-400 mg/dl) 0 0 PLAQUETAS: 400.000 /µl N. metamielócitos 0 0 0 0 (200000 - 500.000/µl) N. bastões 10 3.000 (0 - 3) (0 - 300) RETIC. %: Não solicitado N. segmentados 76 22.800 (60 - 77) (3.000-11.400) N. totais 86 25.800 RETIC/µl: (60 - 80) (3000 - 11700)

Microscopia: nada digno de nota. LAUDO TÉCNICO:
INTERPRETAÇÃO: processo infeccioso e estresse sistemico!

29. Qual a diferença prognostica em relação a este exame comparado com o exame 3? Exame10: Exame 3: 30. Justifique sua resposta anterior, com base nas alterações leucocitárias específicas pertinentes nos exames 10 e 3. Exame10: Exame 3:

Boa prova!