CÂMARA DOS DEPUTADOS Centro de Documentação e Informação

LEI Nº 8.112, DE 11 DE DEZEMBRO DE 1990
Dispõe sobre o Regime Jurídico dos Servidores Públicos Civis da nião! das autar"uias e das fundações públicas federais# O PRESIDENTE DA REPÚBLICA $aço saber "ue o Congresso %acional decreta e eu sanciono a seguinte &ei' ()( &* I C+P)( &* ,%IC* D+S DISP*SI-./S PR/&I0I%+R/S +rt# 12 /sta &ei institui o Regime Jurídico dos Servidores Públicos Civis da das autar"uias! inclusive as em regime especial! e das fundações públicas federais# público# +rt# 52 Cargo público 4 o con6unto de atribuições e responsabilidades previstas na estrutura organi7acional "ue devem ser cometidas a um servidor# Par8grafo único# *s cargos públicos! acessíveis a todos os brasileiros! são criados por lei! com denominação pr9pria e vencimento pago pelos cofres públicos! para provimento em car8ter efetivo ou em comissão# +rt# :2 ; proibida a prestação de serviços gratuitos! salvo os casos previstos em lei# ()( &* II D* PR*<I0/%(*! <+C=%CI+! R/0*->*! R/DIS(RI? I->* / S ?S(I( I->* C+P)( &* I D* PR*<I0/%(* Seção I D !"o! ç#e! $e%& ! +rt# @2 São re"uisitos b8sicos para investidura em cargo público' nião!

+rt# 32 Para os efeitos desta &ei! servidor 4 a pessoa legalmente investida em cargo

I A a nacionalidade brasileiraB II A o go7o dos direitos políticosB III A a "uitação com as obrigações militares e eleitoraisB I< A o nível de escolaridade eCigido para o eCercício do cargoB < A a idade mínima de de7oito anosB <I A aptidão física e mental# D 12 +s atribuições do cargo podem 6ustificar a eCigEncia de outros re"uisitos estabelecidos em lei# D 32 Fs pessoas portadoras de deficiEncia 4 assegurado o direito de se inscrever em concurso público para provimento de cargo cu6as atribuições se6am compatíveis com a deficiEncia de "ue são portadorasB para tais pessoas serão reservadas at4 3GH Ivinte por centoJ das vagas oferecidas no concurso# D 52 +s universidades e instituições de pes"uisa científica e tecnol9gica federais poderão prover seus cargos com professores! t4cnicos e cientistas estrangeiros! de acordo com as normas e os procedimentos desta &ei# (Parágrafo acrescido pela Lei nº 9.515, de 20/11/1997). +rt# K2 * provimento dos cargos públicos farAseA8 mediante ato da autoridade competente de cada Poder# +rt# L2 + investidura em cargo público ocorrer8 com a posse# +rt# M2 São formas de provimento de cargo público' I A nomeaçãoB II A promoçãoB III A (Revogado pela Lei nº 9.527, de 10/12/1997) I< A (Revogado pela Lei nº 9.527, de 10/12/1997) < A readaptaçãoB <I A reversãoB <II A aproveitamentoB <III A reintegraçãoB IN A recondução# Seção II D& No'e&ção +rt# O2 + nomeação farAseA8' I A em car8ter efetivo! "uando se tratar de cargo isolado de provimento efetivo ou de carreiraB II A em comissão! inclusive na condição de interino! para cargos de confiança vagos# ( nciso co! reda"#o dada pela Lei nº 9.527, de 10/12/1997) Par8grafo único# * servidor ocupante de cargo em comissão ou de nature7a especial poder8 ser nomeado para ter eCercício! interinamente! em outro cargo de confiança! sem pre6uí7o das atribuições do "ue atualmente ocupa! Pip9tese em "ue dever8 optar pela remuneração de um deles durante o período da interinidade# (Parágrafo $nico co! reda"#o dada pela Lei nº 9.527, de 10/12/1997).

+rt# 1G# + nomeação para cargo de carreira ou cargo isolado de provimento efetivo depende de pr4via Pabilitação em concurso público de provas ou de provas e títulos! obedecidos a ordem de classificação e o pra7o de sua validade# Par8grafo único# *s demais re"uisitos para o ingresso e o desenvolvimento do servidor na carreira! mediante promoção! serão estabelecidos pela lei "ue fiCar as diretri7es do sistema de carreira na +dministração Pública $ederal e seus regulamentos# (Parágrafo $nico co! reda"#o dada pela Lei nº 9.527, de 10/12/1997) Seção III Do Co()*%!o P+,- )o +rt# 11# * concurso ser8 de provas ou de provas e títulos! podendo ser reali7ado em duas etapas! conforme dispuserem a lei e o regulamento do respectivo plano de carreira! condicionada a inscrição do candidato ao pagamento do valor fiCado no edital! "uando indispens8vel ao seu custeio! e ressalvadas as Pip9teses de isenção nele eCpressamente previstas# (%r&igo co! reda"#o dada pela Lei nº 9.527, de 10/12/1997). +rt# 13# * concurso público ter8 validade de at4 3 IdoisJ anos! podendo ser prorrogado uma única ve7! por igual período# D 12 * pra7o de validade do concurso e as condições de sua reali7ação serão fiCados em edital! "ue ser8 publicado no 'iário (ficial da )ni#o e em 6ornal di8rio de grande circulação# D 32 %ão se abrir8 novo concurso en"uanto Pouver candidato aprovado em concurso anterior com pra7o de validade não eCpirado# Seção I. D& Po!!e e /o E0e%)1) o +rt# 15# + posse darAseA8 pela assinatura do respectivo termo! no "ual deverão constar as atribuições! os deveres! as responsabilidades e os direitos inerentes ao cargo ocupado! "ue não poderão ser alterados unilateralmente! por "ual"uer das partes! ressalvados os atos de ofício previstos em lei# D 12 + posse ocorrer8 no pra7o de trinta dias contados da publicação do ato de provimento# (Parágrafo co! reda"#o dada pela Lei nº 9.527, de 10/12/1997) D 32 /m se tratando de servidor! "ue este6a na data de publicação do ato de provimento! em licença prevista nos incisos I! III e < do art# M1! ou afastado nas Pip9teses dos incisos I! I<! <I! <III! alíneas QaQ! QbQ! QdQ! QeQ e QfQ! IN e N do art# 1G3! o pra7o ser8 contado do t4rmino do impedimento# (Parágrafo co! reda"#o dada pela Lei nº 9.527, de 10/12/1997) D 52 + posse poder8 darAse mediante procuração específica# D :2 S9 Paver8 posse nos casos de provimento de cargo por nomeação# (Parágrafo co! reda"#o dada pela Lei nº 9.527, de 10/12/1997) D @2 %o ato da posse! o servidor apresentar8 declaração de bens e valores "ue constituem seu patrimRnio e declaração "uanto ao eCercício ou não de outro cargo! emprego ou função pública# D K2 Ser8 tornado sem efeito o ato de provimento se a posse não ocorrer no pra7o previsto no D 12 deste artigo# +rt# 1:# + posse em cargo público depender8 de pr4via inspeção m4dica oficial#

Par8grafo único# S9 poder8 ser empossado a"uele "ue for 6ulgado apto física e mentalmente para o eCercício do cargo# +rt# 1@# /Cercício 4 o efetivo desempenPo das atribuições do cargo público ou da função de confiança# (*+ap,&- do ar&igo co! reda"#o dada pela Lei nº 9.527, de 10/12/1997) D 12 ; de "uin7e dias o pra7o para o servidor empossado em cargo público entrar em eCercício! contados da data da posse# (Parágrafo co! reda"#o dada pela Lei nº 9.527, de 10/12/1997) D 32 * servidor ser8 eConerado do cargo ou ser8 tornado sem efeito o ato de sua designação para função de confiança! se não entrar em eCercício nos pra7os previstos neste artigo! observado o disposto no art# 1M# (Parágrafo co! reda"#o dada pela Lei nº 9.527, de 10/12/1997) D 52 F autoridade competente do 9rgão ou entidade para onde for nomeado ou designado o servidor compete darAlPe eCercício# (Parágrafo co! reda"#o dada pela Lei nº 9.527, de 10/12/1997) D :2 * início do eCercício de função de confiança coincidir8 com a data de publicação do ato de designação! salvo "uando o servidor estiver em licença ou afastado por "ual"uer outro motivo legal! Pip9tese em "ue recair8 no primeiro dia útil ap9s o t4rmino do impedimento! "ue não poder8 eCceder a trinta dias da publicação# (Parágrafo acrescido pela Lei nº 9.527, de 10/12/1997). +rt# 1K# * início! a suspensão! a interrupção e o reinício do eCercício serão registrados no assentamento individual do servidor# Par8grafo único# +o entrar em eCercício! o servidor apresentar8 ao 9rgão competente os elementos necess8rios ao seu assentamento individual# +rt# 1L# + promoção não interrompe o tempo de eCercício! "ue 4 contado no novo posicionamento na carreira a partir da data de publicação do ato "ue promover o servidor# (%r&igo co! reda"#o dada pela Lei nº 9.527, de 10/12/1997). +rt# 1M# * servidor "ue deva ter eCercício em outro município em ra7ão de ter sido removido! redistribuído! re"uisitado! cedido ou posto em eCercício provis9rio ter8! no mínimo! de7 e! no m8Cimo! trinta dias de pra7o! contados da publicação do ato! para a retomada do efetivo desempenPo das atribuições do cargo! incluído nesse pra7o o tempo necess8rio para o deslocamento para a nova sede# (*+ap,&- do ar&igo co! reda"#o dada pela Lei nº 9.527, de 10/12/1997) D 12 %a Pip9tese de o servidor encontrarAse em licença ou afastado legalmente! o pra7o a "ue se refere este artigo ser8 contado a partir do t4rmino do impedimento# (Parágrafo $nico &ransfor!ado e! . 1º e co! nova reda"#o dada pela Lei nº 9.527, de 10/12/1997) D 32 ; facultado ao servidor declinar dos pra7os estabelecidos no cap,&# (Parágrafo acrescido pela Lei nº 9.527, de 10/12/1997). +rt# 1O# *s servidores cumprirão 6ornada de trabalPo fiCada em ra7ão das atribuições pertinentes aos respectivos cargos! respeitada a duração m8Cima do trabalPo semanal de "uarenta Poras e observados os limites mínimo e m8Cimo de seis Poras e oito Poras di8rias! respectivamente# (*+ap,&- do ar&igo co! reda"#o dada pela Lei nº /.270, de 17/12/1991)

D 12 * ocupante de cargo em comissão ou função de confiança submeteAse a regime de integral dedicação ao serviço! observado o disposto no art# 13G! podendo ser convocado sempre "ue Pouver interesse da +dministração# (Parágrafo co! reda"#o dada pela Lei nº 9.527, de 10/12/1997) D 32 * disposto neste artigo não se aplica a duração de trabalPo estabelecida em leis especiais# (Parágrafo acrescido pela Lei nº /.270, de 17/12/1991). +rt# 3G# +o entrar em eCercício! o servidor nomeado para cargo de provimento efetivo ficar8 su6eito a est8gio probat9rio por período de 3: Ivinte e "uatroJ meses! durante o "ual a sua aptidão e capacidade serão ob6eto de avaliação para o desempenPo do cargo! observados os seguinte fatores' I A assiduidadeB II A disciplinaB III A capacidade de iniciativaB I< A produtividadeB <A responsabilidade# D 12 : I"uatroJ meses antes de findo o período do est8gio probat9rio! ser8 submetida S Pomologação da autoridade competente a avaliação do desempenPo do servidor! reali7ada por comissão constituída para essa finalidade! de acordo com o "ue dispuser a lei ou o regulamento da respectiva carreira ou cargo! sem pre6uí7o da continuidade de apuração dos fatores enumerados nos incisos I a < do cap,& deste artigo# (Parágrafo co! reda"#o dada pela Lei nº 11.7/0, de 22/9/200/) D 32 * servidor não aprovado no est8gio probat9rio ser8 eConerado ou! se est8vel! recondu7ido ao cargo anteriormente ocupado! observado o disposto no par8grafo único do art# 3O# D 52 * servidor em est8gio probat9rio poder8 eCercer "uais"uer cargos de provimento em comissão ou funções de direção! cPefia ou assessoramento no 9rgão ou entidade de lotação! e somente poder8 ser cedido a outro 9rgão ou entidade para ocupar cargos de %ature7a /special! cargos de provimento em comissão do TrupoADireção e +ssessoramento Superiores A D+S! de níveis K! @ e :! ou e"uivalentes# (Parágrafo acrescido pela Lei nº 9.527, de 10/12/1997) D :2 +o servidor em est8gio probat9rio somente poderão ser concedidas as licenças e os afastamentos previstos nos arts# M1! incisos I a I<! O:! O@ e OK! bem assim afastamento para participar de curso de formação decorrente de aprovação em concurso para outro cargo na +dministração Pública $ederal# (Parágrafo acrescido pela Lei nº 9.527, de 10/12/1997) D @2 * est8gio probat9rio ficar8 suspenso durante as licenças e os afastamentos previstos nos arts# M5! M:! D 12! MK e OK! bem assim na Pip9tese de participação em curso de formação! e ser8 retomado a partir do t4rmino do impedimento# (Parágrafo acrescido pela Lei nº 9.527, de 10/12/1997) Seção . D& E!2&, - /&/e +rt# 31# * servidor Pabilitado em concurso público e empossado em cargo de provimento efetivo ad"uirir8 estabilidade no serviço público ao completar 3 IdoisJ anos de efetivo eCercício#

de 0/9/2001) +rt# 3K# (Revogado pela 1edida Provis2ria nº 2225305.527.I D& T%&(!3e%4() & +rt# 35# (Revogado pela Lei nº 9.III D& Re5e%!ão +rt# 3@# Reversão 4 o retorno S atividade de servidor aposentado' I A por invalide7! "uando 6unta m4dica oficial declarar insubsistentes os motivos da aposentadoriaB ou II A no interesse da administração! desde "ue' aJ tenPa solicitado a reversãoB bJ a aposentadoria tenPa sido volunt8riaB cJ est8vel "uando na atividadeB dJ a aposentadoria tenPa ocorrido nos cinco anos anteriores S solicitaçãoB eJ Pa6a cargo vago# D 12 + reversão farAseA8 no mesmo cargo ou no cargo resultante de sua transformação# D 32 * tempo em "ue o servidor estiver em eCercício ser8 considerado para concessão da aposentadoria# D 52 %o caso do inciso I! encontrandoAse provido o cargo! o servidor eCercer8 suas atribuições como eCcedente! at4 a ocorrEncia de vaga# D :2 * servidor "ue retornar S atividade por interesse da administração perceber8! em substituição aos proventos da aposentadoria! a remuneração do cargo "ue voltar a eCercer! inclusive com as vantagens de nature7a pessoal "ue percebia anteriormente S aposentadoria# D @2 * servidor de "ue trata o inciso II somente ter8 os proventos calculados com base nas regras atuais se permanecer pelo menos cinco anos no cargo# D K2 * Poder /Cecutivo regulamentar8 o disposto neste artigo# (%r&igo co! reda"#o dada pela 1edida Provis2ria nº 2225305.527. de 0/9/2001) . de 10/12/1997) Seção .+rt# 33# * servidor est8vel s9 perder8 o cargo em virtude de sentença 6udicial transitada em 6ulgado ou de processo administrativo disciplinar no "ual lPe se6a assegurada ampla defesa# Seção .II D& Re&/&"2&ção +rt# 3:# Readaptação 4 a investidura do servidor em cargo de atribuições e responsabilidades compatíveis com a limitação "ue tenPa sofrido em sua capacidade física ou mental verificada em inspeção m4dica# D 12 Se 6ulgado incapa7 para o serviço público! o readaptando ser8 aposentado# D 32 + readaptação ser8 efetivada em cargo de atribuições afins! respeitada a Pabilitação eCigida! nível de escolaridade e e"uivalEncia de vencimentos e! na Pip9tese de ineCistEncia de cargo vago! o servidor eCercer8 suas atribuições como eCcedente! at4 a ocorrEncia de vaga# (Parágrafo co! reda"#o dada pela Lei nº 9. de 10/12/1997) Seção .

/&/e e /o A"%o5e 2&'e(2o +rt# 5G# * retorno S atividade de servidor em disponibilidade farAseA8 mediante aproveitamento obrigat9rio em cargo de atribuições e vencimentos compatíveis com o anteriormente ocupado# +rt# 51# * 9rgão Central do Sistema de Pessoal Civil determinar8 o imediato aproveitamento de servidor em disponibilidade em vaga "ue vier a ocorrer nos 9rgãos ou entidades da +dministração Pública $ederal# Par8grafo único# %a Pip9tese prevista no D 52 do art# 5L! o servidor posto em disponibilidade poder8 ser mantido sob responsabilidade do 9rgão central do Sistema de Pessoal Civil da +dministração $ederal A SIP/C! at4 o seu ade"uado aproveitamento em outro 9rgão ou entidade# (Parágrafo $nico acrescido pela Lei nº 9. .+rt# 3L# %ão poder8 reverter o aposentado "ue 68 tiver completado LG IsetentaJ anos de idade# Seção I6 D& Re (2e7%&ção +rt# 3M# + reintegração 4 a reinvestidura do servidor est8vel no cargo anteriormente ocupado! ou no cargo resultante de sua transformação! "uando invalidada a sua demissão por decisão administrativa ou 6udicial! com ressarcimento de todas as vantagens# D 12 %a Pip9tese de o cargo ter sido eCtinto! o servidor ficar8 em disponibilidade! observado o disposto nos arts# 5G e 51# D 32 /ncontrandoAse provido o cargo! o seu eventual ocupante ser8 recondu7ido ao cargo de origem! sem direito S indeni7ação ou aproveitado em outro cargo! ou! ainda! posto em disponibilidade# Seção 6 D& Re)o(/*ção +rt# 3O# Recondução 4 o retorno do servidor est8vel ao cargo anteriormente ocupado e decorrer8 de' I A inabilitação em est8gio probat9rio relativo a outro cargoB II A reintegração do anterior ocupante# Par8grafo único# /ncontrandoAse provido o cargo de origem! o servidor ser8 aproveitado em outro! observado o disposto no art# 5G# Seção 6I D& D !"o( . +rt# 53# Ser8 tornado sem efeito o aproveitamento e cassada a disponibilidade se o servidor não entrar em eCercício no pra7o legal! salvo doença comprovada por 6unta m4dica oficial# C+P)( &* II D+ <+C=%CI+ .527. de 10/12/1997).

de 10/12/1997) II A a pedido! a crit4rio da +dministraçãoB ( nciso acrescido pela Lei nº 9.527.527.&4 do parágrafo $nico co! reda"#o dada pela Lei nº 9.do ar&igo co! reda"#o dada pela Lei nº 9.527.527. de 10/12/1997) <I A readaptaçãoB <II A aposentadoriaB <III A posse em outro cargo inacumul8velB IN A falecimento# +rt# 5:# + eConeração de cargo efetivo darAseA8 a pedido do servidor! ou de ofício# Par8grafo único# + eConeração de ofício darAseA8' I A "uando não satisfeitas as condições do est8gio probat9rioB II A "uando! tendo tomado posse! o servidor não entrar em eCercício no pra7o estabelecido# +rt# 5@# + eConeração de cargo em comissão e a dispensa de função de confiança darA seA8' (*+ap.527. de 10/12/1997) III A a pedido! para outra localidade! independentemente do interesse da +dministração' aJ para acompanPar cRn6uge ou companPeiro! tamb4m servidor público civil ou militar! de "ual"uer dos Poderes da nião! dos /stados! do Distrito $ederal e dos 0unicípios! "ue foi deslocado no interesse da +dministraçãoB bJ por motivo de saúde do servidor! cRn6uge! companPeiro ou dependente "ue viva Ss suas eCpensas e conste do seu assentamento funcional! condicionada S comprovação por 6unta m4dica oficialB .+rt# 55# + vacUncia do cargo público decorrer8 de' I A eConeraçãoB II A demissãoB III A promoçãoB I< A (Revogado pela Lei nº 9. de 10/12/1997) < A (Revogado pela Lei nº 9.527.&.527. de 10/12/1997) I A de ofício! no interesse da +dministraçãoB ( nciso acrescido pela Lei nº 9. de 10/12/1997) I A a 6uí7o da autoridade competenteB II A a pedido do pr9prio servidor# Par8grafo único# (Revogado pela Lei nº 9. de 10/12/1997) C+P)( &* III D+ R/0*->* / D+ R/DIS(RI? I->* Seção I D& Re'oção +rt# 5K# Remoção 4 o deslocamento do servidor! a pedido ou de ofício! no Umbito do mesmo "uadro! com ou sem mudança de sede# Par8grafo único# Para fins do disposto neste artigo! entendeAse por modalidades de remoção' (4+ap.

de 10/12/1997) D 12 + redistribuição ocorrer8 e5 officio para a6ustamento de lotação e da força de trabalPo Ss necessidades dos serviços! inclusive nos casos de reorgani7ação! eCtinção ou criação de 9rgão ou entidade# (Parágrafo co! reda"#o dada pela Lei nº 9.527.&.527. de 10/12/1997) Seção II D& Re/ !2% . de 10/12/1997) D :2 * servidor "ue não for redistribuído ou colocado em disponibilidade poder8 ser mantido sob responsabilidade do 9rgão central do SIP/C! e ter eCercício provis9rio! em outro 9rgão ou entidade! at4 seu ade"uado aproveitamento# (Parágrafo acrescido pela Lei nº 9.&do ar&igo co! reda"#o dada pela Lei nº 9.cJ em virtude de processo seletivo promovido! na Pip9tese em "ue o número de interessados for superior ao número de vagas! de acordo com normas preestabelecidas pelo 9rgão ou entidade em "ue a"ueles este6am lotados# ( nciso acrescido pela Lei nº 9.!erado e co! nova reda"#o dada pela Lei nº 9.527. de 10/12/1997) III A manutenção da essEncia das atribuições do cargoB ( nciso acrescido pela Lei nº 9. de 10/12/1997) C+P)( &* I< D+ S ?S(I( I->* +rt# 5M# *s servidores investidos em cargo ou função de direção ou cPefia e os ocupantes de cargo de %ature7a /special terão substitutos indicados no regimento interno ou! no caso de omissão! previamente designados pelo dirigente m8Cimo do 9rgão ou entidade# (*+ap. de 10/12/1997) <I A compatibilidade entre as atribuições do cargo e as finalidades institucionais do 9rgão ou entidade# ( nciso acrescido pela Lei nº 9. de 10/12/1997) II A e"uivalEncia de vencimentosB ( nciso acrescido pela Lei nº 9.527. de 10/12/1997) D 12 * substituto assumir8 autom8tica e cumulativamente! sem pre6uí7o do cargo "ue ocupa! o eCercício do cargo ou função de direção ou cPefia e os de %ature7a /special! nos afastamentos! impedimentos legais ou regulamentares do titular e na vacUncia do cargo! Pip9teses .* ção +rt# 5L# Redistribuição 4 o deslocamento de cargo de provimento efetivo! ocupado ou vago no Umbito do "uadro geral de pessoal! para outro 9rgão ou entidade do mesmo Poder! com pr4via apreciação do 9rgão central do SIP/C! observados os seguintes preceitos' (*+ap.527. 2º ren. de 10/12/1997) I A interesse da administraçãoB ( nciso acrescido pela Lei nº 9. de 10/12/1997) < A mesmo nível de escolaridade! especialidade ou Pabilitação profissionalB ( nciso acrescido pela Lei nº 9.527.527.527.527. de 10/12/1997) D 32 + redistribuição de cargos efetivos vagos se dar8 mediante ato con6unto entre o 9rgão central do SIP/C e os 9rgãos e entidades da +dministração Pública $ederal envolvidos# (Parágrafo acrescido pela Lei nº 9.527. de 10/12/1997) I< A vinculação entre os graus de responsabilidade e compleCidade das atividadesB ( nciso acrescido pela Lei nº 9.do ar&igo co! reda"#o dada pela Lei nº 9.527.527. de 10/12/1997) D 52 %os casos de reorgani7ação ou eCtinção de 9rgão ou entidade! eCtinto o cargo ou declarada sua desnecessidade no 9rgão ou entidade! o servidor est8vel "ue não for redistribuído ser8 colocado em disponibilidade! at4 seu aproveitamento na forma dos arts# 5G e 51# (Pri!i&ivo .527.

7/0. +rt# 5O# * disposto no artigo anterior aplicaAse aos titulares de unidades administrativas organi7adas em nível de assessoria# ()( &* III D*S DIR/I(*S / <+%(+T/%S C+P)( &* I D* </%CI0/%(* / D+ R/0 %/R+->* +rt# :G# <encimento 4 a retribuição pecuni8ria pelo eCercício de cargo público! com valor fiCado em lei# Par8grafo único# (Revogado pela Lei nº 11. conver&ida na Lei nº 11.em "ue dever8 optar pela remuneração de um deles durante o respectivo período# (Parágrafo co! reda"#o dada pela Lei nº 9.720. de 2/0/199/) +rt# ::# * servidor perder8' . de 10/12/1997) D 32 * substituto far8 6us S retribuição pelo eCercício do cargo ou função de direção ou cPefia ou de cargo de %ature7a /special! nos casos dos afastamentos ou impedimentos legais do titular! superiores a trinta dias consecutivos! paga na proporção dos dias de efetiva substituição! "ue eCcederem o referido período# (Parágrafo co! reda"#o dada pela Lei nº 9.7/0. de 10/5/200/.527.527. de 22/9/200/) +rt# :3# %enPum servidor poder8 perceber! mensalmente! a título de remuneração! importUncia superior S soma dos valores percebidos como remuneração! em esp4cie! a "ual"uer título! no Umbito dos respectivos Poderes! pelos 0inistros de /stado! por membros do Congresso %acional e 0inistros do Supremo (ribunal $ederal# Par8grafo único# /CcluemAse do teto de remuneração as vantagens previstas nos incisos II a <II do art# K1# +rt# :5# (Revogado pela Lei nº 9. de 22/9/200/. a par&ir de 10/5/200/) +rt# :1# Remuneração 4 o vencimento do cargo efetivo! acrescido das vantagens pecuni8rias permanentes estabelecidas em lei# D 12 + remuneração do servidor investido em função ou cargo em comissão ser8 paga na forma prevista no art# K3# D 32 * servidor investido em cargo em comissão de 9rgão ou entidade diversa da de sua lotação receber8 a remuneração de acordo com o estabelecido no D 12 do art# O5# D 52 * vencimento do cargo efetivo! acrescido das vantagens de car8ter permanente! 4 irredutível# D :2 . de 10/12/1997). assegurada a isonomia de vencimentos para cargos de atribuições iguais ou assemelPadas do mesmo Poder! ou entre servidores dos trEs Poderes! ressalvadas as vantagens de car8ter individual e as relativas S nature7a ou ao local de trabalPo# D @2 %enPum servidor receber8 remuneração inferior ao sal8rio mínimo# (Parágrafo acrescido pela 1edida Provis2ria nº 061.

de 0/9/2001) +rt# :M# * vencimento! a remuneração e o provento não serão ob6eto de arresto! se"Vestro ou penPora! eCceto nos casos de prestação de alimentos resultante de decisão 6udicial# C+P)( &* II D+S <+%(+T/%S +rt# :O# +l4m do vencimento! poderão ser pagas ao servidor as seguintes vantagens' I A indeni7açõesB II A gratificaçõesB III A adicionais# D 12 +s indeni7ações não se incorporam ao vencimento ou provento para "ual"uer efeito# D 32 +s gratificações e os adicionais incorporamAse ao vencimento ou provento! nos casos e condições indicados em lei# .I A a remuneração do dia em "ue faltar ao serviço! sem motivo 6ustificadoB ( nciso co! reda"#o dada pela Lei nº 9.527. (%r&igo co! reda"#o dada pela 1edida Provis2ria nº 22253 05. de 10/12/1997) Par8grafo único# +s faltas 6ustificadas decorrentes de caso fortuito ou de força maior poderão ser compensadas a crit4rio da cPefia imediata! sendo assim consideradas como efetivo eCercício# (Parágrafo $nico acrescido pela Lei nº 9.527. de 10/12/1997). de 0/9/2001) +rt# :L# * servidor em d4bito com o er8rio! "ue for demitido! eConerado ou "ue tiver sua aposentadoria ou disponibilidade cassada! ter8 o pra7o de sessenta dias para "uitar o d4bito# Parágrafo $nico. de 10/12/1997) II A a parcela de remuneração di8ria! proporcional aos atrasos! ausEncias 6ustificadas! ressalvadas as concessões de "ue trata o art# OL! e saídas antecipadas! salvo na Pip9tese de compensação de Por8rio! at4 o mEs subse"Vente ao da ocorrEncia! a ser estabelecida pela cPefia imediata# ( nciso co! reda"#o dada pela Lei nº 9.527. + não "uitação do d4bito no pra7o previsto implicar8 sua inscrição em dívida ativa# (%r&igo co! reda"#o dada pela 1edida Provis2ria nº 2225305. +rt# :@# Salvo por imposição legal! ou mandado 6udicial! nenPum desconto incidir8 sobre a remuneração ou provento# Par8grafo único# 0ediante autori7ação do servidor! poder8 Paver consignação em folPa de pagamento a favor de terceiros! a crit4rio da administração e com reposição de custos! na forma definida em regulamento# +rt# :K# +s reposições e indeni7ações ao er8rio! atuali7adas at4 5G de 6unPo de 1OO:! serão previamente comunicadas ao servidor ativo! aposentado ou ao pensionista! para pagamento! no pra7o m8Cimo de trinta dias! podendo ser parceladas! a pedido do interessado# D 12 * valor de cada parcela não poder8 ser inferior ao correspondente a de7 por cento da remuneração! provento ou pensão# D 32 Wuando o pagamento indevido Pouver ocorrido no mEs anterior ao do processamento da folPa! a reposição ser8 feita imediatamente! em uma única parcela# D 52 %a Pip9tese de valores recebidos em decorrEncia de cumprimento a decisão liminar! a tutela antecipada ou a sentença "ue venPa a ser revogada ou rescindida! serão eles atuali7ados at4 a data da reposição.

655.655. de 19/10/2007) S*.655. de 19/10/2007) +rt# @3# *s valores das indeni7ações estabelecidas nos incisos I a III do art# @1! assim como as condições para a sua concessão! serão estabelecidos em regulamento# (%r&igo co! reda"#o dada pela Lei nº 11.527. de 19/10/2007) I< X auCílioAmoradia# ( nciso acrescido pela Lei nº 11.&. de 10/12/1997) D 12 Correm por conta da administração as despesas de transporte do servidor e de sua família! compreendendo passagem! bagagem e bens pessoais# D 32 F família do servidor "ue falecer na nova sede são assegurados a6uda de custo e transporte para a localidade de origem! dentro do pra7o de 1 IumJ ano! contado do 9bito# +rt# @:# + a6uda de custo 4 calculada sobre a remuneração do servidor! conforme se dispuser em regulamento! não podendo eCceder a importUncia correspondente a 5 ItrEsJ meses# +rt# @@# %ão ser8 concedida a6uda de custo ao servidor "ue se afastar do cargo! ou reassumiAlo! em virtude de mandato eletivo# +rt# @K# Ser8 concedida a6uda de custo S"uele "ue! não sendo servidor da nião! for nomeado para cargo em comissão! com mudança de domicílio# Par8grafo único# %o afastamento previsto no inciso I do art# O5! a a6uda de custo ser8 paga pelo 9rgão cession8rio! "uando cabível# +rt# @L# * servidor ficar8 obrigado a restituir a a6uda de custo "uando! in6ustificadamente! não se apresentar na nova sede no pra7o de 5G ItrintaJ dias# .+rt# @G# +s vantagens pecuni8rias não serão computadas! nem acumuladas! para efeito de concessão de "uais"uer outros acr4scimos pecuni8rios ulteriores! sob o mesmo título ou idEntico fundamento# Seção I D&! I(/e( 8&ç#e! +rt# @1# Constituem indeni7ações ao servidor' I A a6uda de custoB II A di8riasB III A transporteB ( nciso co! reda"#o dada pela Lei nº 11.do ar&igo co! reda"#o dada pela Lei nº 9.!eção I D& A9*/& /e C*!2o +rt# @5# + a6uda de custo destinaAse a compensar as despesas de instalação do servidor "ue! no interesse do serviço! passar a ter eCercício em nova sede! com mudança de domicílio em car8ter permanente! vedado o duplo pagamento de indeni7ação! a "ual"uer tempo! no caso de o cRn6uge ou companPeiro "ue detenPa tamb4m a condição de servidor! vier a ter eCercício na mesma sede# (*+ap.

do ar&igo co! reda"#o dada pela Lei nº 9.&. de 19/10/2007) +rt# KGA+# * auCílioAmoradia consiste no ressarcimento das despesas comprovadamente reali7adas pelo servidor com aluguel de moradia ou com meio de Pospedagem administrado por empresa Poteleira! no pra7o de um mEs ap9s a comprovação da despesa pelo servidor# (%r&igo acrescido pela Lei nº 11.527. de 19/10/2007) +rt# KGA?# ConcederAseA8 auCílioAmoradia ao servidor se atendidos os seguintes re"uisitos' (*+ap.S*. Do A*01.do ar&igo acrescido pela Lei nº 11.655.&# S*.655. de 10/12/1997) D 32 %os casos em "ue o deslocamento da sede constituir eCigEncia permanente do cargo! o servidor não far8 6us a di8rias# D 52 (amb4m não far8 6us a di8rias o servidor "ue se deslocar dentro da mesma região metropolitana! aglomeração urbana ou microrregião! constituídas por municípios limítrofes e regularmente instituídas! ou em 8reas de controle integrado mantidas com países limítrofes! cu6a 6urisdição e competEncia dos 9rgãos! entidades e servidores brasileiros consideraAse estendida! salvo se Pouver pernoite fora da sede! Pip9teses em "ue as di8rias pagas serão sempre as fiCadas para os afastamentos dentro do territ9rio nacional# (Parágrafo acrescido dada pela Lei nº 9.&. de 10/12/1997).!eção II D&! D :% &! +rt# @M# * servidor "ue! a serviço! afastarAse da sede em car8ter eventual ou transit9rio para outro ponto do territ9rio nacional ou para o eCterior! far8 6us a passagens e di8rias destinadas a indeni7ar as parcelas de despesas eCtraordin8ria com pousada! alimentação e locomoção urbana! conforme dispuser em regulamento# (*+ap.!eção I.Mo%&/ & (8.655. +rt# @O# * servidor "ue receber di8rias e não se afastar da sede! por "ual"uer motivo! fica obrigado a restituíAlas integralmente! no pra7o de @ IcincoJ dias# Par8grafo único# %a Pip9tese de o servidor retornar S sede em pra7o menor do "ue o previsto para o seu afastamento! restituir8 as di8rias recebidas em eCcesso! no pra7o previsto no cap. de 19/10/2007) . de 10/12/1997) D 12 + di8ria ser8 concedida por dia de afastamento! sendo devida pela metade "uando o deslocamento não eCigir pernoite fora da sede! ou "uando a nião custear! por meio diverso! as despesas eCtraordin8rias cobertas por di8rias# (Parágrafo co! reda"#o dada pela Lei nº 9.527.o.527.!eção III D& I(/e( 8&ção /e T%&(!"o%2e +rt# KG# ConcederAseA8 indeni7ação de transporte ao servidor "ue reali7ar despesas com a utili7ação de meio pr9prio de locomoção para a eCecução de serviços eCternos! por força das atribuições pr9prias do cargo! conforme se dispuser em regulamento# S*.9se"#o acrescida pela Lei nº 11.

090.7/0. de 22/9/200/) .I A não eCista im9vel funcional disponível para uso pelo servidorB ( nciso acrescido pela Lei nº 11. de 19/10/2007) <II A o servidor não tenPa sido domiciliado ou tenPa residido no 0unicípio! nos últimos do7e meses! aonde for eCercer o cargo em comissão ou função de confiança! desconsiderandoAse pra7o inferior a sessenta dias dentro desse períodoB ( nciso acrescido pela Lei nº 11. de 22/9/200/) +rt# KGAD# * valor mensal do auCílioAmoradia 4 limitado a 3@H Ivinte e cinco por centoJ do valor do cargo em comissão! função comissionada ou cargo de 0inistro de /stado ocupado# (4+ap. de 19/10/2007) IN A o deslocamento tenPa ocorrido ap9s 5G de 6unPo de 3GGK# ( nciso acrescido pela Lei nº 11.655.655.655. de 20/7/2007) Par8grafo único# Para fins do inciso <II! não ser8 considerado o pra7o no "ual o servidor estava ocupando outro cargo em comissão relacionado no inciso <# (Parágrafo $nico acrescido pela Lei nº 11.655.655. de 19/10/2007) III A o servidor ou seu cRn6uge ou companPeiro não se6a ou tenPa sido propriet8rio! promitente comprador! cession8rio ou promitente cession8rio de im9vel no 0unicípio aonde for eCercer o cargo! incluída a Pip9tese de lote edificado sem averbação de construção! nos do7e meses "ue antecederem a sua nomeaçãoB ( nciso acrescido pela Lei nº 11.655. de 19/10/2007) <III A o deslocamento não tenPa sido por força de alteração de lotação ou nomeação para cargo efetivoB e( nciso acrescido pela Lei nº 11.655. de 19/10/2007) +rt# KGAC# * auCílioAmoradia não ser8 concedido por pra7o superior a M IoitoJ anos dentro de cada período de 13 Ido7eJ anos# Par8grafo único# (ranscorrido o pra7o de M IoitoJ anos dentro de cada período de 13 Ido7eJ anos! o pagamento somente ser8 retomado se observados! al4m do disposto no cap.& deste artigo! os re"uisitos do cap. de 19/10/2007 e co! nova reda"#o dada pela Lei nº 11.655. de 19/10/2007) I< A nenPuma outra pessoa "ue resida com o servidor receba auCílioAmoradiaB ( nciso acrescido pela Lei nº 11. de 19/10/2007 e co! nova reda"#o dada pela Lei nº 11.655. de 19/10/2007) <I A o 0unicípio no "ual assuma o cargo em comissão ou função de confiança não se en"uadre nas Pip9teses do art# @M! D 52! em relação ao local de residEncia ou domicílio do servidorB ( nciso acrescido pela Lei nº 11.&4 do ar&igo acrescido pela Lei nº 11. de 19/10/2007) II A o cRn6uge ou companPeiro do servidor não ocupe im9vel funcionalB ( nciso acrescido pela Lei nº 11.7/0. de 19/10/2007) < A o servidor tenPa se mudado do local de residEncia para ocupar cargo em comissão ou função de confiança do TrupoADireção e +ssessoramento Superiores A D+S! níveis :! @ e K! de %ature7a /special! de 0inistro de /stado ou e"uivalentesB ( nciso acrescido pela Lei nº 11.& do art# KGA? desta &ei! não se aplicando! no caso! o par8grafo único do citado art# KGA?# (%r&igo acrescido pela Lei nº 11.655.7/0. de 22/9/200/) D 32 Independentemente do valor do cargo em comissão ou função comissionada! fica garantido a todos os "ue preencPerem os re"uisitos o ressarcimento at4 o valor de RY 1#MGG!GG Imil e oitocentos reaisJ# (Parágrafo acrescido pela Lei nº 11.7/0.655. de 22/9/200/) D 12 * valor do auCílioAmoradia não poder8 superar 3@H Ivinte e cinco por centoJ da remuneração de 0inistro de /stado# (Parágrafo acrescido pela Lei nº 11.

!eção II D& $%&2 3 )&ção N&2&.9se"#o co! reda"#o dada pela Lei nº 9.527.527.* ção "e-o E0e%)1) o /e <*(ção /e D %eção. de 19/10/2007) Seção II D&! $%&2 3 )&ç#e! e A/ ) o(& ! +rt# K1# +l4m do vencimento e das vantagens previstas nesta &ei! serão deferidos aos servidores as seguintes retribuições! gratificações e adicionais' (*+ap.527.610. de 10/12/1997) I A retribuição pelo eCercício de função de direção! cPefia e assessoramentoB ( nciso co! reda"#o dada pela Lei nº 9.&. de 10/12/1997 ) +rt# K3# +o servidor ocupante de cargo efetivo investido em função de direção! cPefia ou assessoramento! cargo de provimento em comissão ou de %ature7a /special 4 devida retribuição pelo seu eCercício# (*+ap.co! reda"#o dada pela Lei nº 9. de 0/9/2001) S*.& deste artigo somente estar8 su6eita Ss revisões gerais de remuneração dos servidores públicos federais# (%r&igo acrescido pela 1edida Provis2ria nº 2225305.655. de 0/9/2001) I< A adicional pelo eCercício de atividades insalubres! perigosas ou penosasB < A adicional pela prestação de serviço eCtraordin8rioB <I A adicional noturnoB <II A adicional de f4riasB <III A outros! relativos ao local ou S nature7a do trabalPo# IN A gratificação por encargo de curso ou concurso# ( nciso acrescido pela Lei nº 11.527.do ar&igo co! reda"#o dada pela Lei nº 9. de 10/12/1997) II A gratificação natalinaB III A (Revogado pela 1edida Provis2ria nº 2225305.527. de 10/12/1997) +rt# K3A+# $ica transformada em <antagem Pessoal %ominalmente Identificada A <P%I a incorporação da retribuição pelo eCercício de função de direção! cPefia ou assessoramento! cargo de provimento em comissão ou de %ature7a /special a "ue se referem os arts# 52 e 1G da &ei n2 M#O11! de 11 de 6ulPo de 1OO:! e o art# 52 da &ei n2 O#K3:! de 3 de abril de 1OOM# Parágrafo $nico.!eção I D& Re2% . C=e3 & e A!!e!!o%&'e(2o ( 8. de 6/7/2007) S*.&.+rt# KGA/# %o caso de falecimento! eConeração! colocação de im9vel funcional S disposição do servidor ou a"uisição de im9vel! o auCílioAmoradia continuar8 sendo pago por um mEs# (%r&igo acrescido pela Lei nº 11. + <P%I de "ue trata o cap.(& +rt# K5# + gratificação natalina corresponde a 1Z13 Ium do7e avosJ da remuneração a "ue o servidor fi7er 6us no mEs de de7embro! por mEs de eCercício no respectivo ano# . de 10/12/1997) Par8grafo único# &ei específica estabelecer8 a remuneração dos cargos em comissão de "ue trata o inciso II do art# O2# (Parágrafo $nico co! reda"#o dada pela Lei nº 9.

Pe% )*-o! /&/e o* A2 5 /&/e! Pe(o!&! +rt# KM# *s servidores "ue trabalPem com Pabitualidade em locais insalubres ou em contato permanente com substUncias t9Cicas! radioativas ou com risco de vida! fa7em 6us a um adicional sobre o vencimento do cargo efetivo# D 12 * servidor "ue fi7er 6us aos adicionais de insalubridade e de periculosidade dever8 optar por um deles# D 32 * direito ao adicional de insalubridade ou periculosidade cessa com a eliminação das condições ou dos riscos "ue deram causa a sua concessão# +rt# KO# [aver8 permanente controle da atividade de servidores em operações ou locais considerados penosos! insalubres ou perigosos# Par8grafo único# + servidora gestante ou lactante ser8 afastada! en"uanto durar a gestação e a lactação! das operações e locais previstos neste artigo! eCercendo suas atividades em local salubre e em serviço não penoso e não perigoso# +rt# LG# %a concessão dos adicionais de atividades penosas! de insalubridade e de periculosidade! serão observadas as situações estabelecidas em legislação específica# +rt# L1# * adicional de atividade penosa ser8 devido aos servidores em eCercício em 7onas de fronteira ou em localidades cu6as condições de vida o 6ustifi"uem! nos termos! condições e limites fiCados em regulamento# +rt# L3# *s locais de trabalPo e os servidores "ue operam com Raios N ou substUncias radioativas serão mantidos sob controle permanente! de modo "ue as doses de radiação ioni7ante não ultrapassem o nível m8Cimo previsto na legislação pr9pria# Par8grafo único# *s servidores a "ue se refere este artigo serão submetidos a eCames m4dicos a cada K IseisJ meses# .% /&/e."o% Te'"o /e Se%5 ço +rt# KL# (Revogado pela 1edida Provis2ria nº 2225305. Do! A/ ) o(& ! /e I(!&-*.Par8grafo único# + fração igual ou superior a 1@ I"uin7eJ dias ser8 considerada como mEs integral# +rt# K:# + gratificação ser8 paga at4 o dia 3G IvinteJ do mEs de de7embro de cada ano# Par8grafo único# I</(+D*J# +rt# K@# * servidor eConerado perceber8 sua gratificação natalina! proporcionalmente aos meses de eCercício! calculada sobre a remuneração do mEs da eConeração# +rt# KK# + gratificação natalina não ser8 considerada para c8lculo de "ual"uer vantagem pecuni8ria# S*. de 0/9/2001) S*.!eção I.!eção III Do A/ ) o(&.

610."o% Se%5 ço E02%&o%/ (:% o +rt# L5# * serviço eCtraordin8rio ser8 remunerado com acr4scimo de @GH Icin"Venta por centoJ em relação S Pora normal de trabalPo# +rt# L:# Somente ser8 permitido serviço eCtraordin8rio para atender a situações eCcepcionais e tempor8rias! respeitado o limite m8Cimo de 3 IduasJ Poras por 6ornada# S*.&4 do ar&igo acrescido pela Lei nº 11.& deste artigoB (%l:nea acrescida pela Lei nº 11. de 6/7/2007) II A participar de banca eCaminadora ou de comissão para eCames orais! para an8lise curricular! para correção de provas discursivas! para elaboração de "uestões de provas ou para 6ulgamento de recursos intentados por candidatosB ( nciso acrescido pela Lei nº 11.9se"#o acrescida pela Lei nº 11./e <>% &! +rt# LK# Independentemente de solicitação! ser8 pago ao servidor! por ocasião das f4rias! um adicional correspondente a 1Z5 Ium terçoJ da remuneração do período das f4rias# Par8grafo único# %o caso de o servidor eCercer função de direção! cPefia ou assessoramento! ou ocupar cargo em comissão! a respectiva vantagem ser8 considerada no c8lculo do adicional de "ue trata este artigo# S*.610. Do A/ ) o(&.610.610. de 6/7/2007) III A participar da logística de preparação e de reali7ação de concurso público envolvendo atividades de plane6amento! coordenação! supervisão! eCecução e avaliação de resultado! "uando tais atividades não estiverem incluídas entre as suas atribuições permanentesB ( nciso acrescido pela Lei nº 11.I Do A/ ) o(&. de 6/7/2007) +rt# LKA+# + Tratificação por /ncargo de Curso ou Concurso 4 devida ao servidor "ue! em car8ter eventual' (4+ap. de 6/7/2007) aJ 3!3H Idois inteiros e dois d4cimos por centoJ! em se tratando de atividades previstas nos incisos I e II do cap.III D& $%&2 3 )&ção "o% E()&%7o /e C*%!o o* Co()*%!o (8.II Do A/ ) o(&.S*.501. de 11/7/2007) .!eção . de 6/7/2007) I A atuar como instrutor em curso de formação! de desenvolvimento ou de treinamento regularmente instituído no Umbito da administração pública federalB ( nciso acrescido pela Lei nº 11.!eção .!eção .No2*%(o +rt# L@# * serviço noturno! prestado em Por8rio compreendido entre 33 Ivinte e duasJ Poras de um dia e @ IcincoJ Poras do dia seguinte! ter8 o valorAPora acrescido de 3@H Ivinte e cinco por centoJ! computandoAse cada Pora como cin"Venta e dois minutos e trinta segundos# Par8grafo único# /m se tratando de serviço eCtraordin8rio! o acr4scimo de "ue trata este artigo incidir8 sobre a remuneração prevista no art# L5# S*.610.!eção .

& deste artigo# (%l:nea acrescida pela Lei nº 11.bJ 1!3H Ium inteiro e dois d4cimos por centoJ! em se tratando de atividade prevista nos incisos III e I< do cap. +rt# LM# * pagamento da remuneração das f4rias ser8 efetuado at4 3 IdoisJ dias antes do início do respectivo período! observandoAse o disposto no D 12 deste artigo# D 12 (Revogado pela Lei nº 9.610. vedado levar S conta de f4rias "ual"uer falta ao serviço# D 52 +s f4rias poderão ser parceladas em at4 trEs etapas! desde "ue assim re"ueridas pelo servidor! e no interesse da administração pública# (Parágrafo acrescido pela Lei nº 9. de 10/12/1997) D 32 (Revogado pela Lei nº 9.& deste artigo forem eCercidas sem pre6uí7o das atribuições do cargo de "ue o servidor for titular! devendo ser ob6eto de compensação de carga Por8ria "uando desempenPadas durante a 6ornada de trabalPo! na forma do D :2 do art# OM desta &ei# (Parágrafo acrescido pela Lei nº 11. de 6/121997).RI+S +rt# LL# * servidor far8 6us a trinta dias de f4rias! "ue podem ser acumuladas! at4 o m8Cimo de dois períodos! no caso de necessidade do serviço! ressalvadas as Pip9teses em "ue Pa6a legislação específica# (*+ap.& deste artigo# (Parágrafo acrescido pela Lei nº 11.do ar&igo co! reda"#o dada pela Lei nº 9.527.610.525. de 11/7/2007) I< A participar da aplicação! fiscali7ar ou avaliar provas de eCame vestibular ou de concurso público ou supervisionar essas atividades# ( nciso acrescido pela Lei nº 11. de 6/12/1997) D 12 Para o primeiro período a"uisitivo de f4rias serão eCigidos 13 Ido7eJ meses de eCercício# D 32 .610.610.527. de 6/7/2007) D 32 + Tratificação por /ncargo de Curso ou Concurso somente ser8 paga se as atividades referidas nos incisos do cap. de 6/7/2007) D 52 + Tratificação por /ncargo de Curso ou Concurso não se incorpora ao vencimento ou sal8rio do servidor para "ual"uer efeito e não poder8 ser utili7ada como base de c8lculo para "uais"uer outras vantagens! inclusive para fins de c8lculo dos proventos da aposentadoria e das pensões# (Parágrafo acrescido pela Lei nº 11.&.501. de 6/7/2007) D 12 *s crit4rios de concessão e os limites da gratificação de "ue trata este artigo serão fiCados em regulamento! observados os seguintes parUmetros' I A o valor da gratificação ser8 calculado em Poras! observadas a nature7a e a compleCidade da atividade eCercidaB II A a retribuição não poder8 ser superior ao e"uivalente a 13G Icento e vinteJ Poras de trabalPo anuais! ressalvada situação de eCcepcionalidade! devidamente 6ustificada e previamente aprovada pela autoridade m8Cima do 9rgão ou entidade! "ue poder8 autori7ar o acr4scimo de at4 13G Icento e vinteJ Poras de trabalPo anuaisB III A o valor m8Cimo da Pora trabalPada corresponder8 aos seguintes percentuais! incidentes sobre o maior vencimento b8sico da administração pública federal' aJ 3!3 H Idois inteiros e dois d4cimos por centoJ! em se tratando de atividade prevista no inciso I do cap. de 10/12/1997) .525.& deste artigoB bJ 1!3 H Ium inteiro e dois d4cimos por centoJ! em se tratado de atividade prevista nos incisos II a I< do cap. de 6/7/2007) C+P)( &* III D+S $.

D 52 * servidor eConerado do cargo efetivo! ou em comissão! perceber8 indeni7ação relativa ao período das f4rias a "ue tiver direito e ao incompleto! na proporção de um do7e avos por mEs de efetivo eCercício! ou fração superior a "uator7e dias# (Parágrafo acrescido pela Lei nº /.527. de 16///1991) D @2 /m caso de parcelamento! o servidor receber8 o valor adicional previsto no inciso N<II do art# L2 da Constituição $ederal "uando da utili7ação do primeiro período# (Parágrafo acrescido pela Lei nº 9.217.do ar&igo co! reda"#o dada pela Lei nº 9. de 2/2/2009) D 32 (Revogado pela Lei nº 9.525. de 10/12/1997) <I A para tratar de interesses particularesB <II A para desempenPo de mandato classista# D 12 + licença prevista no inciso I do cap. de 10/12/1997).527.527. +rt# MG# +s f4rias somente poderão ser interrompidas por motivo de calamidade pública! comoção interna! convocação para 6úri! serviço militar ou eleitoral! ou por necessidade do serviço declarada pela autoridade m8Cima do 9rgão ou entidade# (*+ap.527.&. vedado o eCercício de atividade remunerada durante o período da licença prevista no inciso I deste artigo# +rt# M3# + licença concedida dentro de KG IsessentaJ dias do t4rmino de outra da mesma esp4cie ser8 considerada como prorrogação# . de 10/12/1997) Par8grafo único# * restante do período interrompido ser8 go7ado de uma s9 ve7! observado o disposto no art# LL# (Parágrafo $nico acrescido pela Lei nº 9. +rt# LO# * servidor "ue opera direta e permanentemente com Raios N ou substUncias radioativas go7ar8 3G IvinteJ dias consecutivos de f4rias! por semestre de atividade profissional! proibida em "ual"uer Pip9tese a acumulação# Par8grafo único# (Revogado pela Lei nº 9. de 16///1991) D :2 + indeni7ação ser8 calculada com base na remuneração do mEs em "ue for publicado o ato eConerat9rio# (Parágrafo acrescido pela Lei nº /.527. de 10/12/1997) D 52 .& deste artigo bem como cada uma de suas prorrogações serão precedidas de eCame por perícia m4dica oficial! observado o disposto no art# 3G: desta &ei# (Parágrafo co! reda"#o dada pela Lei nº 11. de 6/12/1997).907.217. de 10/12/1997) C+P)( &* I< D+S &IC/%-+S Seção I D !"o! ç#e! 7e%& ! +rt# M1# ConcederAseA8 ao servidor licença' I A por motivo de doença em pessoa da famíliaB II A por motivo de afastamento do cRn6uge ou companPeiroB III A para o serviço militarB I< A para atividade políticaB < A para capacitaçãoB ( nciso co! reda"#o dada pela Lei nº 9.

907.Seção II D& L )e(ç& "o% Mo2 5o /e Doe(ç& e' Pe!!o& /& <&'1. D& L )e(ç& "&%& o Se%5 ço M . de 2/2/2009) D 52 %ão ser8 concedida nova licença em período inferior a 13 Ido7eJ meses do t4rmino da última licença concedida# (Parágrafo acrescido pela Lei nº 11. de 10/12/1997) Seção I.&4 do ar&igo co! reda"#o dada pela Lei nº 11.907.& +rt# M5# Poder8 ser concedida licença ao servidor por motivo de doença do cRn6uge ou companPeiro! dos pais! dos filPos! do padrasto ou madrasta e enteado! ou dependente "ue viva a suas eCpensas e conste do seu assentamento funcional! mediante comprovação por perícia m4dica oficial# (4+ap. D& L )e(ç& "&%& A2 5 /&/e Po-12 )& +rt# MK# * servidor ter8 direito a licença! sem remuneração! durante o período "ue mediar entre a sua escolPa em convenção partid8ria! como candidato a cargo eletivo! e a v4spera do registro de sua candidatura perante a Justiça /leitoral# D 12 * servidor candidato a cargo eletivo na localidade onde desempenPa suas funções e "ue eCerça cargo de direção! cPefia! assessoramento! arrecadação ou fiscali7ação! dele .2&% +rt# M@# +o servidor convocado para o serviço militar ser8 concedida licença! na forma e condições previstas na legislação específica# Par8grafo único# Concluído o serviço militar! o servidor ter8 at4 5G ItrintaJ dias sem remuneração para reassumir o eCercício do cargo# Seção . de 2/2/2009) Seção III D& L )e(ç& "o% Mo2 5o /e A3&!2&'e(2o /o C?(9*7e +rt# M:# Poder8 ser concedida licença ao servidor para acompanPar cRn6uge ou companPeiro "ue foi deslocado para outro ponto do territ9rio nacional! para o eCterior ou para o eCercício de mandato eletivo dos Poderes /Cecutivo e &egislativo# D 12 + licença ser8 por pra7o indeterminado e sem remuneração# D 32 %o deslocamento de servidor cu6o cRn6uge ou companPeiro tamb4m se6a servidor público! civil ou militar! de "ual"uer dos Poderes da nião! dos /stados! do Distrito $ederal e dos 0unicípios! poder8 Paver eCercício provis9rio em 9rgão ou entidade da +dministração $ederal direta! aut8r"uica ou fundacional! desde "ue para o eCercício de atividade compatível com o seu cargo# (Parágrafo co! reda"#o dada pela Lei nº 9. de 2/2/2009) D 12 + licença somente ser8 deferida se a assistEncia direta do servidor for indispens8vel e não puder ser prestada simultaneamente com o eCercício do cargo ou mediante compensação de Por8rio! na forma do disposto no inciso II do art# ::# (Parágrafo co! reda"#o dada pela Lei nº 9.527.907.527. de 10/12/1997) D 32 + licença ser8 concedida! sem pre6uí7o da remuneração do cargo efetivo! por at4 5G ItrintaJ dias! podendo ser prorrogada por at4 5G ItrintaJ dias e! eCcedendo estes pra7os! sem remuneração! por at4 OG InoventaJ dias# (Parágrafo co! reda"#o dada pela Lei nº 11.

&.III D& L )e(ç& "&%& o De!e'"e(=o /e M&(/&2o C-&!! !2& +rt# O3# .527.527. +rt# MO# (Revogado pela Lei nº 9. de 10/12/1997). de 10/12/1997). de 10/12/1997). de 10/12/1997) Seção . de 10/12/1997) II A para entidades com @#GG1 a 5G#GGG associados! dois servidoresB ( nciso acrescido pela Lei nº 9. de 10/12/1997) D 32 + partir do registro da candidatura e at4 o d4cimo dia seguinte ao da eleição! o servidor far8 6us S licença! assegurados os vencimentos do cargo efetivo! somente pelo período de trEs meses# (Parágrafo co! reda"#o dada pela Lei nº 9. de 10/12/1997) +rt# ML# +p9s cada "Vin"VEnio de efetivo eCercício! o servidor poder8! no interesse da +dministração! afastarAse do eCercício do cargo efetivo! com a respectiva remuneração! por at4 trEs meses! para participar de curso de capacitação profissional# Par8grafo único# *s períodos de licença de "ue trata o cap.527. assegurado ao servidor o direito S licença sem remuneração para o desempenPo de mandato em confederação! federação! associação de classe de Umbito nacional! sindicato representativo da categoria ou entidade fiscali7adora da profissão ou! ainda! para participar de gerEncia ou administração em sociedade cooperativa constituída por servidores públicos para prestar serviços a seus membros! observado o disposto na alínea c do inciso <III do art# 1G3 desta &ei! conforme disposto em regulamento e observados os seguintes limites' (*+ap. de 10/12/1997) .I D& L )e(ç& "&%& C&"&) 2&ção (8e"#o co! reda"#o dada pela Lei nº 9.ser8 afastado! a partir do dia imediato ao do registro de sua candidatura perante a Justiça /leitoral! at4 o d4cimo dia seguinte ao do pleito# (Parágrafo co! reda"#o dada pela Lei nº 9.527.527.II D& L )e(ç& "&%& T%&2&% /e I(2e%e!!e! P&%2 )*-&%e! +rt# O1# + crit4rio da +dministração! poderão ser concedidas ao servidor ocupante de cargo efetivo! desde "ue não este6a em est8gio probat9rio! licenças para o trato de assuntos particulares pelo pra7o de at4 trEs anos consecutivos! sem remuneração# Parágrafo $nico.527. +rt# OG# I</(+D*J# Seção . +rt# MM# (Revogado pela Lei nº 9.090.527.& não são acumul8veis# (%r&igo co! reda"#o dada pela Lei nº 9. de 0/9/2001) Seção .do ar&igo co! reda"#o dada pela Lei nº 11.527. + licença poder8 ser interrompida! a "ual"uer tempo! a pedido do servidor ou no interesse do serviço# (%r&igo co! reda"#o dada pela 1edida Provis2ria nº 2225305. de 16/1/2005) I A para entidades com at4 @#GGG associados! um servidorB ( nciso acrescido pela Lei nº 9.

de 17/12/1991) D @2 +plicaAse S nião! em se tratando de empregado ou servidor por ela re"uisitado! as disposições dos DD 12 e 32 deste artigo# (Parágrafo acrescido pela Lei n. de 17/12/1991) D :2 0ediante autori7ação eCpressa do Presidente da República! o servidor do Poder /Cecutivo poder8 ter eCercício em outro 9rgão da +dministração $ederal direta "ue não tenPa "uadro pr9prio de pessoal! para fim determinado e a pra7o certo# (Parágrafo acrescido pela Lei nº /.270. de 19/10/2007) D 52 + cessão farAseA8 mediante Portaria publicada no Di8rio *ficial da nião# (Parágrafo co! reda"#o dada pela Lei nº /.270.527.III A para entidades com mais de 5G#GGG associados! trEs servidores# ( nciso acrescido pela Lei nº 9.do ar&igo co! reda"#o dada pela Lei nº /.270.070.270. de 10/12/1997) D 12 Somente poderão ser licenciados servidores eleitos para cargos de direção ou representação nas referidas entidades! desde "ue cadastradas no 0inist4rio da +dministração $ederal e Reforma do /stado# (Parágrafo co! reda"#o dada pela Lei nº 9. 10.270. de 25/7/2002) D K2 +s cessões de empregados de empresa pública ou de sociedade de economia mista! "ue receba recursos de (esouro %acional para o custeio total ou parcial da sua folPa de pagamento de pessoal! independem das disposições contidas nos incisos I e II e DD 12 e 32 deste artigo! ficando o eCercício do empregado cedido condicionado a autori7ação específica do 0inist4rio do Plane6amento! *rçamento e Testão! eCceto nos casos de ocupação de cargo em comissão ou função gratificada# (Parágrafo acrescido pela Lei n. 9. de 17/12/1991) I A para eCercício de cargo em comissão ou função de confiançaB ( nciso co! reda"#o dada pela Lei nº /.527. de 25/7/2002) D L2 * 0inist4rio do Plane6amento! *rçamento e Testão! com a finalidade de promover a composição da força de trabalPo dos 9rgãos e entidades da +dministração Pública .070. de 10/12/1997) D 32 + licença ter8 duração igual S do mandato! podendo ser prorrogada! no caso de reeleição! e por uma única ve7# C+P)( &* < D*S +$+S(+0/%(*S Seção I Do A3&!2&'e(2o "&%& Se%5 % & O*2%o @%7ão o* E(2 /&/e +rt# O5# * servidor poder8 ser cedido para ter eCercício em outro 9rgão ou entidade dos Poderes da nião! dos /stados! ou do Distrito $ederal e dos 0unicípios! nas seguintes Pip9teses' (*+ap.527. de 17/12/1991) D 32 %a Pip9tese de o servidor cedido a empresa pública ou sociedade de economia mista! nos termos das respectivas normas! optar pela remuneração do cargo efetivo ou pela remuneração do cargo efetivo acrescida de percentual da retribuição do cargo em comissão! a entidade cession8ria efetuar8 o reembolso das despesas reali7adas pelo 9rgão ou entidade de origem# (Parágrafo co! reda"#o dada pela Lei nº 11.270. de 10/12/1997 e co! nova reda"#o dada pela Lei nº 10.655.&. de 17/12/1991) D 12 %a Pip9tese do inciso I! sendo a cessão para 9rgãos ou entidades dos /stados! do Distrito $ederal ou dos 0unicípios! o Rnus da remuneração ser8 do 9rgão ou entidade cession8ria! mantido o Rnus para o cedente nos demais casos# (Parágrafo co! reda"#o dada pela Lei nº /. de 17/12/1991) II A em casos previstos em leis específicas# ( nciso co! reda"#o dada pela Lei nº /.

527. 10.$ederal! poder8 determinar a lotação ou o eCercício de empregado ou servidor! independentemente da observUncia do constante no inciso I e nos DD 12 e 32 deste artigo# (Parágrafo acrescido pela Lei n.7%&/*&ção !2% )2o !e(!* (o "&1! (8e"#o acrescida pela 1edida Provis2ria nº 001.907.070. de 10/12/1997). conver&ida na Lei nº 11. Do A3&!2&'e(2o "&%& "&%2 ) "&ção e' "%o7%&'& /e "A!. de 29///200/. de 2/2/2009) . de 25/7/2002) Seção II Do A3&!2&'e(2o "&%& E0e%)1) o /e M&(/&2o E-e2 5o +rt# O:# +o servidor investido em mandato eletivo aplicamAse as seguintes disposições' I A tratandoAse de mandato federal! estadual ou distrital! ficar8 afastado do cargoB II A investido no mandato de Prefeito! ser8 afastado do cargo! sendoAlPe facultado optar pela sua remuneraçãoB III A investido no mandato de vereador' aJ Pavendo compatibilidade de Por8rio! perceber8 as vantagens de seu cargo! sem pre6uí7o da remuneração do cargo eletivoB bJ não Pavendo compatibilidade de Por8rio! ser8 afastado do cargo! sendoAlPe facultado optar pela sua remuneração# D 12 %o caso de afastamento do cargo! o servidor contribuir8 para a seguridade social como se em eCercício estivesse# D 32 * servidor investido em mandato eletivo ou classista não poder8 ser removido ou redistribuído de ofício para localidade diversa da"uela onde eCerce o mandato# Seção III Do A3&!2&'e(2o "&%& E!2*/o o* M !!ão (o E02e% o% +rt# O@# * servidor não poder8 ausentarAse do País para estudo ou missão oficial! sem autori7ação do Presidente da República! Presidente dos \rgãos do Poder &egislativo e Presidente do Supremo (ribunal $ederal# D 12 + ausEncia não eCceder8 a : I"uatroJ anos! e finda a missão ou estudo! somente decorrido igual período! ser8 permitida nova ausEncia# D 32 +o servidor beneficiado pelo disposto neste artigo não ser8 concedida eConeração ou licença para tratar de interesse particular antes de decorrido período igual ao do afastamento! ressalvada a Pip9tese de ressarcimento da despesa Pavida com seu afastamento# D 52 * disposto neste artigo não se aplica aos servidores da carreira diplom8tica# D :2 +s Pip9teses! condições e formas para a autori7ação de "ue trata este artigo! inclusive no "ue se refere S remuneração do servidor! serão disciplinadas em regulamento# (Parágrafo acrescido pela Lei nº 9. +rt# OK# * afastamento de servidor para servir em organismo internacional de "ue o ?rasil participe ou com o "ual coopere darAseA8 com perda total da remuneração# Seção I.

/S +rt# OL# Sem "ual"uer pre6uí7o! poder8 o servidor ausentarAse do serviço' I A por 1 IumJ dia! para doação de sangueB II A por 3 IdoisJ dias! para se alistar como eleitorB III A por M IoitoJ dias consecutivos em ra7ão de ' aJ casamentoB bJ falecimento do cRn6uge! companPeiro! pais! madrasta ou padrasto! filPos! enteados! menor sob guarda ou tutela e irmãos# +rt# OM# Ser8 concedido Por8rio especial ao servidor estudante! "uando comprovada a incompatibilidade entre o Por8rio escolar e o da repartição! sem pre6uí7o do eCercício do cargo# . de 29///200/. de 2/2/2009) C+P)( &* <I D+S C*%C/SS.907. conver&ida na Lei nº 11.+rt# OKA+# * servidor poder8! no interesse da +dministração! e desde "ue a participação não possa ocorrer simultaneamente com o eCercício do cargo ou mediante compensação de Por8rio! afastarAse do eCercício do cargo efetivo! com a respectiva remuneração! para participar em programa de p9sAgraduação stricto sensu em instituição de ensino superior no país# D 1] +to do dirigente m8Cimo do 9rgão ou entidade definir8! em conformidade com a legislação vigente! os programas de capacitação e os crit4rios para participação em programas de p9sAgraduação no País! com ou sem afastamento do servidor! "ue serão avaliados por um comitE constituído para este fim# D 3] *s afastamentos para reali7ação de programas de mestrado e doutorado somente serão concedidos aos servidores titulares de cargos efetivos no respectivo 9rgão ou entidade P8 pelo menos trEs anos para mestrado e "uatro anos para doutorado! incluído o período de est8gio probat9rio! "ue não tenPam se afastado por licença para tratar de assuntos particulares para go7o de licença capacitação ou com fundamento neste artigo! nos dois anos anteriores S data da solicitação de afastamento# D 5] *s afastamentos para reali7ação de programas de p9sAdoutorado somente serão concedidos aos servidores titulares de cargos efetivo no respectivo 9rgão ou entidade P8 pelo menos "uatro anos! incluído o período de est8gio probat9rio! e "ue não tenPam se afastado por licença para tratar de assuntos particulares para go7o de licença capacitação ou com fundamento neste artigo! nos "uatro anos anteriores S data da solicitação de afastamento# D :] *s servidores beneficiados pelos afastamentos previstos nos DD 1]! 3] e 5] deste artigo terão "ue permanecer no eCercício de suas funções! ap9s o seu retorno! por um período igual ao do afastamento concedido# D @] Caso o servidor venPa a solicitar eConeração do cargo ou aposentadoria! antes de cumprido o período de permanEncia previsto no D :] deste artigo! dever8 ressarcir o 9rgão ou entidade! na forma do art# :L da &ei n2 M#113! de 11 de de7embro de 1OOG! dos gastos com seu aperfeiçoamento# D K] Caso o servidor não obtenPa o título ou grau "ue 6ustificou seu afastamento no período previsto! aplicaAse o disposto no D @] deste artigo! salvo na Pip9tese comprovada de força maior ou de caso fortuito! a crit4rio do dirigente m8Cimo do 9rgão ou entidade# D L] +plicaAse S participação em programa de p9sAgraduação no /Cterior! autori7ado nos termos do art# OK! o disposto nos DD 1] a K] deste artigo# (%r&igo acrescido pela 1edida Provis2ria nº 001.

no País! conforme dispuser o regulamentoB ( nciso co! reda"#o dada pela Lei nº 11.501.527. 1º co! nova reda"#o dada pela Lei nº 9.610. de 6/7/2007 e co! nova reda"#o dada pela Lei nº 11.527. contado para todos os efeitos o tempo de serviço público federal! inclusive o prestado Ss $orças +rmadas# +rt# 1G1# + apuração do tempo de serviço ser8 feita em dias! "ue serão convertidos em anos! considerado o ano como de tre7entos e sessenta e cinco dias# Par8grafo único# (Revogado pela Lei nº 9. +rt# 1G3# +l4m das ausEncias ao serviço previstas no art# OL! são considerados como de efetivo eCercício os afastamentos em virtude de' I A f4riasB II A eCercício de cargo em comissão ou e"uivalente! em 9rgão ou entidade dos Poderes da nião! dos /stados! 0unicípios e Distrito $ederalB III A eCercício de cargo ou função de governo ou administração! em "ual"uer parte do territ9rio nacional! por nomeação do Presidente da RepúblicaB I< A participação em programa de treinamento regularmente instituído ou em programa de p9sAgraduação s&ric&o sens. de 10/12/1997) . de 11/7/2007) +rt# OO# +o servidor estudante "ue mudar de sede no interesse da administração 4 assegurada! na localidade da nova residEncia ou na mais pr9Cima! matrícula em instituição de ensino congEnere! em "ual"uer 4poca! independentemente de vaga# Par8grafo único# * disposto neste artigo estendeAse ao cRn6uge ou companPeiro! aos filPos! ou enteados do servidor "ue vivam na sua companPia! bem como aos menores sob sua guarda! com autori7ação 6udicial# C+P)( &* <II D* (/0P* D/ S/R<I-* +rt# 1GG# . de 2/2/2009) < A desempenPo de mandato eletivo federal! estadual! municipal ou do Distrito $ederal! eCceto para promoção por merecimentoB <I A 6úri e outros serviços obrigat9rios por leiB <II A missão ou estudo no eCterior! "uando autori7ado o afastamento! conforme dispuser o regulamentoB ( nciso co! reda"#o dada pela Lei nº 9.D 12 Para efeito do disposto neste artigo! ser8 eCigida a compensação de Por8rio no 9rgão ou entidade "ue tiver eCercício! respeitada a duração semanal do trabalPo# (Parágrafo $nico &ransfor!ado e! . de 10/12/1997) D 52 +s disposições do par8grafo anterior são eCtensivas ao servidor "ue tenPa cRn6uge! filPo ou dependente portador de deficiEncia física! eCigindoAse! por4m! neste caso! compensação de Por8rio na forma do inciso II do art# ::# (Parágrafo acrescido pela Lei nº 9. de 10/12/1997) D 32 (amb4m ser8 concedido Por8rio especial ao servidor portador de deficiEncia! "uando comprovada a necessidade por 6unta m4dica oficial! independentemente de compensação de Por8rio# (Parágrafo acrescido pela Lei nº 9.527.527.& do art# LKA+ desta &ei# (Parágrafo acrescido pela Lei nº 11.527. D :2 Ser8 igualmente concedido Por8rio especial! vinculado S compensação de Por8rio a ser efetivada no pra7o de at4 1 IumJ ano! ao servidor "ue desempenPe atividade prevista nos incisos I e II do cap. de 10/12/1997).907. de 10/12/1997).

<III A licença' aJ S gestante! S adotante e S paternidadeB bJ para tratamento da pr9pria saúde! at4 o limite de vinte e "uatro meses! cumulativo ao longo do tempo de serviço público prestado S nião! em cargo de provimento efetivoB (%l:nea co! reda"#o dada pela Lei nº 9. de 16/1/2005) dJ por motivo de acidente em serviço ou doença profissionalB eJ para capacitação! conforme dispuser o regulamentoB (%l:nea co! reda"#o dada pela Lei nº 9. de 10/12/1997) fJ por convocação para o serviço militarB IN A deslocamento para a nova sede de "ue trata o art# 1MB N A participação em competição desportiva nacional ou convocação para integrar representação desportiva nacional! no País ou no eCterior! conforme disposto em lei específicaB NI A afastamento para servir em organismo internacional de "ue o ?rasil participe ou com o "ual coopere# ( nciso acrescido pela Lei nº 9. assegurado ao servidor o direito de re"uerer aos Poderes Públicos! em defesa de direito ou interesse legítimo# .527. de 10/12/1997) cJ para o desempenPo de mandato classista ou participação de gerEncia ou administração em sociedade cooperativa constituída por servidores para prestar serviços a seus membros! eCceto para efeito de promoção por merecimentoB (%l:nea co! reda"#o dada pela Lei nº 11.527. de 10/12/1997). de 10/12/1997) D 12 * tempo em "ue o servidor esteve aposentado ser8 contado apenas para nova aposentadoria# D 32 Ser8 contado em dobro o tempo de serviço prestado Ss $orças +rmadas em operações de guerra# D 52 .527. +rt# 1G5# ContarAseA8 apenas para efeito de aposentadoria e disponibilidade' I A o tempo de serviço público prestado aos /stados! 0unicípios e Distrito $ederalB II A a licença para tratamento de saúde de pessoa da família do servidor! com remuneraçãoB III A a licença para atividade política! no caso do art# MK! D 32B I< A o tempo correspondente ao desempenPo de mandato eletivo federal! estadual! municipal ou distrital! anterior ao ingresso no serviço público federalB < A o tempo de serviço em atividade privada! vinculada S PrevidEncia SocialB <I A o tempo de serviço relativo a tiro de guerraB <II A o tempo de licença para tratamento da pr9pria saúde "ue eCceder o pra7o a "ue se refere a alínea QbQ do inciso <III do art# 1G3# ( nciso acrescido pela Lei nº 9.527. vedada a contagem cumulativa de tempo de serviço prestado concomitantemente em mais de um cargo ou função de 9rgão ou entidades dos Poderes da nião! /stado! Distrito $ederal e 0unicípio! autar"uia! fundação pública! sociedade de economia mista e empresa pública# C+P)( &* <III D* DIR/I(* D/ P/(I->* +rt# 1G:# .090.

+rt# 1G@# * re"uerimento ser8 dirigido S autoridade competente para decidiAlo e encaminPado por interm4dio da"uela a "ue estiver imediatamente subordinado o re"uerente# +rt# 1GK# Cabe pedido de reconsideração S autoridade "ue Pouver eCpedido o ato ou proferido a primeira decisão! não podendo ser renovado# Par8grafo único# * re"uerimento e o pedido de reconsideração de "ue tratam os artigos anteriores deverão ser despacPados no pra7o de @ IcincoJ dias e decididos dentro de 5G ItrintaJ dias# +rt# 1GL# Caber8 recurso' I A do indeferimento do pedido de reconsideraçãoB II A das decisões sobre os recursos sucessivamente interpostos# D 12 * recurso ser8 dirigido S autoridade imediatamente superior S "ue tiver eCpedido o ato ou proferido a decisão! e! sucessivamente! em escala ascendente! Ss demais autoridades# D 32 * recurso ser8 encaminPado por interm4dio da autoridade a "ue estiver imediatamente subordinado o re"uerente# +rt# 1GM# * pra7o para interposição de pedido de reconsideração ou de recurso 4 de 5G ItrintaJ dias! a contar da publicação ou da ciEncia! pelo interessado! da decisão recorrida# +rt# 1GO# * recurso poder8 ser recebido com efeito suspensivo! a 6uí7o da autoridade competente# Par8grafo único# /m caso de provimento do pedido de reconsideração ou do recurso! os efeitos da decisão retroagirão S data do ato impugnado# +rt# 11G# * direito de re"uerer prescreve' I A em @ IcincoJ anos! "uanto aos atos de demissão e de cassação de aposentadoria ou disponibilidade! ou "ue afetem interesse patrimonial e cr4ditos resultantes das relações de trabalPoB II A em 13G Icento e vinteJ dias! nos demais casos! salvo "uando outro pra7o for fiCado em lei# Par8grafo único# * pra7o de prescrição ser8 contado da data da publicação do ato impugnado ou da data da ciEncia pelo interessado! "uando o ato não for publicado# +rt# 111# * pedido de reconsideração e o recurso! "uando cabíveis! interrompem a prescrição# +rt# 113# + prescrição 4 de ordem pública! não podendo ser relevada pela administração# +rt# 115# Para o eCercício do direito de petição! 4 assegurada vista do processo ou documento! na repartição! ao servidor ou a procurador por ele constituído# +rt# 11:# + administração dever8 rever seus atos! a "ual"uer tempo! "uando eivados de ilegalidade# .

/S +rt# 11L# +o servidor 4 proibido' I A ausentarAse do serviço durante o eCpediente! sem pr4via autori7ação do cPefe imediatoB II A retirar! sem pr4via anuEncia da autoridade competente! "ual"uer documento ou ob6eto da repartiçãoB III A recusar f4 a documentos públicosB I< A opor resistEncia in6ustificada ao andamento de documento e processo ou eCecução de serviçoB < A promover manifestação de apreço ou desapreço no recinto da repartiçãoB <I A cometer a pessoa estranPa S repartição! fora dos casos previstos em lei! o desempenPo de atribuição "ue se6a de sua responsabilidade ou de seu subordinadoB .+rt# 11@# São fatais e improrrog8veis os pra7os estabelecidos neste Capítulo! salvo motivo de força maior# ()( &* I< D* R/TI0/ DISCIP&I%+R C+P)( &* I D*S D/</R/S +rt# 11K# São deveres do servidor' I A eCercer com 7elo e dedicação as atribuições do cargoB II A ser leal Ss instituições a "ue servirB III A observar as normas legais e regulamentaresB I< A cumprir as ordens superiores! eCceto "uando manifestamente ilegaisB < A atender com preste7a' aJ ao público em geral! prestando as informações re"ueridas! ressalvadas as protegidas por sigiloB bJ S eCpedição de certidões re"ueridas para defesa de direito ou esclarecimento de situações de interesse pessoalB cJ Ss re"uisições para a defesa da $a7enda Pública# <I A levar ao conPecimento da autoridade superior as irregularidades de "ue tiver ciEncia em ra7ão do cargoB <II A 7elar pela economia do material e a conservação do patrimRnio públicoB <III A guardar sigilo sobre assunto da repartiçãoB IN A manter conduta compatível com a moralidade administrativaB N A ser assíduo e pontual ao serviçoB NI A tratar com urbanidade as pessoasB NII A representar contra ilegalidade! omissão ou abuso de poder# Par8grafo único# + representação de "ue trata o inciso NII ser8 encaminPada pela via Pier8r"uica e apreciada pela autoridade superior S"uela contra a "ual 4 formulada! assegurandoAse ao representando ampla defesa# C+P)( &* II D+S PR*I?I-.

7/0.<II A coagir ou aliciar subordinados no sentido de filiaremAse a associação profissional ou sindical! ou a partido políticoB <III A manter sob sua cPefia imediata! em cargo ou função de confiança! cRn6uge! companPeiro ou parente at4 o segundo grau civilB IN A valerAse do cargo para lograr proveito pessoal ou de outrem! em detrimento da dignidade da função públicaB N A participar de gerEncia ou administração de sociedade privada! personificada ou não personificada! eCercer o com4rcio! eCceto na "ualidade de acionista! cotista ou comandit8rioB ( nciso co! reda"#o dada pela Lei nº 11. de 10/5/200/.& deste artigo não se aplica nos seguintes casos' I A participação nos conselPos de administração e fiscal de empresas ou entidades em "ue a nião detenPa! direta ou indiretamente! participação no capital social ou em sociedade cooperativa constituída para prestar serviços a seus membrosB e II A go7o de licença para o trato de interesses particulares! na forma do art# O1 desta &ei! observada a legislação sobre conflito de interesses# (Parágrafo $nico acrescido pela 1edida Provis2ria nº 061. de 22/9/200/) NI A atuar! como procurador ou intermedi8rio! 6unto a repartições públicas! salvo "uando se tratar de benefícios previdenci8rios ou assistenciais de parentes at4 o segundo grau! e de cRn6uge ou companPeiroB NII A receber propina! comissão! presente ou vantagem de "ual"uer esp4cie! em ra7ão de suas atribuiçõesB NIII A aceitar comissão! emprego ou pensão de estado estrangeiroB NI< A praticar usura sob "ual"uer de suas formasB N< A proceder de forma desidiosaB N<I A utili7ar pessoal ou recursos materiais da repartição em serviços ou atividades particularesB N<II A cometer a outro servidor atribuições estranPas ao cargo "ue ocupa! eCceto em situações de emergEncia e transit9riasB N<III A eCercer "uais"uer atividades "ue se6am incompatíveis com o eCercício do cargo ou função e com o Por8rio de trabalPoB NIN A recusarAse a atuali7ar seus dados cadastrais "uando solicitado# ( nciso acrescido pela Lei nº 9. de 10/12/1997) Par8grafo único# + vedação de "ue trata o inciso N do cap.7/0.527. de 22/9/200/) C+P)( &* III D+ +C 0 &+->* +rt# 11M# Ressalvados os casos previstos na Constituição! 4 vedada a acumulação remunerada de cargos públicos# D 12 + proibição de acumular estendeAse a cargos! empregos e funções em autar"uias! fundações públicas! empresas públicas! sociedades de economia mista da nião! do Distrito $ederal! dos /stados! dos (errit9rios e dos 0unicípios# D 32 + acumulação de cargos! ainda "ue lícita! fica condicionada S comprovação da compatibilidade de Por8rios# D 52 ConsideraAse acumulação proibida a percepção de vencimento de cargo ou emprego público efetivo com proventos da inatividade! salvo "uando os cargos de "ue decorram . conver&ida na Lei nº 11.

de 10/12/1997) C+P)( &* I< D+S R/SP*%S+?I&ID+D/S +rt# 131# * servidor responde civil! penal e administrativamente pelo eCercício irregular de suas atribuições# +rt# 133# + responsabilidade civil decorre de ato omissivo ou comissivo! doloso ou culposo! "ue resulte em pre6uí7o ao er8rio ou a terceiros# D 12 + indeni7ação de pre6uí7o dolosamente causado ao er8rio somente ser8 li"uidada na forma prevista no art# :K! na falta de outros bens "ue assegurem a eCecução do d4bito pela via 6udicial# D 32 (ratandoAse de dano causado a terceiros! responder8 o servidor perante a $a7enda Pública! em ação regressiva# D 52 + obrigação de reparar o dano estendeAse aos sucessores e contra eles ser8 eCecutada! at4 o limite do valor da Perança recebida# +rt# 135# + responsabilidade penal abrange os crimes e contravenções imputadas ao servidor! nessa "ualidade# +rt# 13:# + responsabilidade civilAadministrativa resulta de ato omissivo ou comissivo praticado no desempenPo do cargo ou função# +rt# 13@# +s sanções civis! penais e administrativas poderão cumularAse! sendo independentes entre si# +rt# 13K# + responsabilidade administrativa do servidor ser8 afastada no caso de absolvição criminal "ue negue a eCistEncia do fato ou sua autoria# .essas remunerações forem acumul8veis na atividade# (Parágrafo acrescido pela Lei nº 9.&.292. de 12. de 0/9/2001) +rt# 13G# * servidor vinculado ao regime desta &ei! "ue acumular licitamente dois cargos efetivos! "uando investido em cargo de provimento em comissão! ficar8 afastado de ambos os cargos efetivos! salvo na Pip9tese em "ue Pouver compatibilidade de Por8rio e local com o eCercício de um deles! declarada pelas autoridades m8Cimas dos 9rgãos ou entidades envolvidos# (%r&igo co! reda"#o dada pela Lei nº 9. de 10/12/1997) Par8grafo único# * disposto neste artigo não se aplica S remuneração devida pela participação em conselPos de administração e fiscal das empresas públicas e sociedades de economia mista! suas subsidi8rias e controladas! bem como "uais"uer empresas ou entidades em "ue a nião! direta ou indiretamente! detenPa participação no capital social! observado o "ue! a respeito! dispuser legislação específica# (Parágrafo $nico acrescido pela Lei nº 9.527.1997 e co! nova reda"#o dada pela 1edida Provis2ria nº 2225305.7.do ar&igo co! reda"#o dada pela Lei nº 9. +rt# 11O# * servidor não poder8 eCercer mais de um cargo em comissão! nem ser remunerado pela participação em 9rgão de deliberação coletiva# (*+ap.527. de 10/12/1997).527.

527. de 10/12/1997). +rt# 15G# + suspensão ser8 aplicada em caso de reincidEncia das faltas punidas com advertEncia e de violação das demais proibições "ue não tipifi"uem infração su6eita a penalidade de demissão! não podendo eCceder de OG InoventaJ dias# D 12 Ser8 punido com suspensão de at4 1@ I"uin7eJ dias o servidor "ue! in6ustificadamente! recusarAse a ser submetido a inspeção m4dica determinada pela autoridade competente! cessando os efeitos da penalidade uma ve7 cumprida a determinação# D 32 Wuando Pouver conveniEncia para o serviço! a penalidade de suspensão poder8 ser convertida em multa! na base de @GH Icin"Venta por centoJ por dia de vencimento ou remuneração! ficando o servidor obrigado a permanecer em serviço# +rt# 151# +s penalidades de advertEncia e de suspensão terão seus registros cancelados! ap9s o decurso de 5 ItrEsJ e @ IcincoJ anos de efetivo eCercício! respectivamente! se o servidor não Pouver! nesse período! praticado nova infração disciplinar# Par8grafo único# * cancelamento da penalidade não surtir8 efeitos retroativos# +rt# 153# + demissão ser8 aplicada nos seguintes casos' I A crime contra a administração públicaB II A abandono de cargoB III A inassiduidade PabitualB I< A improbidade administrativaB < A incontinEncia pública e conduta escandalosa! na repartiçãoB <I A insubordinação grave em serviçoB <II A ofensa física! em serviço! a servidor ou a particular! salvo em legítima defesa pr9pria ou de outremB . de 10/12/1997). +rt# 13O# + advertEncia ser8 aplicada por escrito! nos casos de violação de proibição constante do art# 11L! incisos I a <III e NIN! e de inobservUncia de dever funcional previsto em lei! regulamentação ou norma interna! "ue não 6ustifi"ue imposição de penalidade mais grave# (%r&igo co! reda"#o dada pela Lei nº 9.527.C+P)( &* < D+S P/%+&ID+D/S +rt# 13L# São penalidades disciplinares' I A advertEnciaB II A suspensãoB III A demissãoB I< A cassação de aposentadoria ou disponibilidadeB < A destituição de cargo em comissãoB <I A destituição de função comissionada# +rt# 13M# %a aplicação das penalidades serão consideradas a nature7a e a gravidade da infração cometida! os danos "ue dela provierem para o serviço público! as circunstUncias agravantes ou atenuantes e os antecedentes funcionais# Par8grafo único# * ato de imposição da penalidade mencionar8 sempre o fundamento legal e a causa da sanção disciplinar# (Parágrafo $nico acrescido pela Lei nº 9.

<III A aplicação irregular de dinPeiros públicosB IN A revelação de segredo do "ual se apropriou em ra7ão do cargoB N A lesão aos cofres públicos e dilapidação do patrimRnio nacionalB NI A corrupçãoB NII A acumulação ilegal de cargos! empregos ou funções públicasB NIII A transgressão dos incisos IN a N<I do art# 11L# +rt# 155# Detectada a "ual"uer tempo a acumulação ilegal de cargos! empregos ou funções públicas! a autoridade a "ue se refere o art# 1:5 notificar8 o servidor! por interm4dio de sua cPefia imediata! para apresentar opção no pra7o improrrog8vel de de7 dias! contados da data da ciEncia e! na Pip9tese de omissão! adotar8 procedimento sum8rio para a sua apuração e regulari7ação imediata! cu6o processo administrativo disciplinar se desenvolver8 nas seguintes fases' (*+ap. de 10/12/1997) II A instrução sum8ria! "ue compreende indiciação! defesa e relat9rioB ( nciso acrescido pela Lei nº 9.527.527.527. de 10/12/1997) D 12 + indicação da autoria de "ue trata o inciso I darAseA8 pelo nome e matrícula do servidor! e a materialidade pela descrição dos cargos! empregos ou funções públicas em situação de acumulação ilegal! dos 9rgãos ou entidades de vinculação! das datas de ingresso! do Por8rio de trabalPo e do correspondente regime 6urídico# (Parágrafo co! reda"#o dada pela Lei nº 9. de 10/12/1997) D :2 %o pra7o de cinco dias! contados do recebimento do processo! a autoridade 6ulgadora proferir8 a sua decisão! aplicandoAse! "uando for o caso! o disposto no D 52 do art# 1KL# (Parágrafo acrescido pela Lei nº 9.527. de 10/12/1997) D 32 + comissão lavrar8! at4 trEs dias ap9s a publicação do ato "ue a constituiu! termo de indiciação em "ue serão transcritas as informações de "ue trata o par8grafo anterior! bem como promover8 a citação pessoal do servidor indiciado! ou por interm4dio de sua cPefia imediata! para! no pra7o de cinco dias! apresentar defesa escrita! assegurandoAseAlPe vista do processo na repartição! observado o disposto nos arts# 1K5 e 1K:# (Parágrafo co! reda"#o dada pela Lei nº 9. de 10/12/1997) D K2 Caracteri7ada a acumulação ilegal e provada a m8Af4! aplicarAseA8 a pena de demissão! destituição ou cassação de aposentadoria ou disponibilidade em relação aos cargos! empregos ou funções públicas em regime de acumulação ilegal! Pip9tese em "ue os 9rgãos ou entidades de vinculação serão comunicados# (Parágrafo acrescido pela Lei nº 9. de 10/12/1997) .527. de 10/12/1997) III A 6ulgamento# ( nciso acrescido pela Lei nº 9.do ar&igo co! reda"#o dada pela Lei nº 9. de 10/12/1997) I A instauração! com a publicação do ato "ue constituir a comissão! a ser composta por dois servidores est8veis! e simultaneamente indicar a autoria e a materialidade da transgressão ob6eto da apuraçãoB ( nciso acrescido pela Lei nº 9.527. de 10/12/1997) D @2 + opção pelo servidor at4 o último dia de pra7o para defesa configurar8 sua boaA f4! Pip9tese em "ue se converter8 automaticamente em pedido de eConeração do outro cargo# (Parágrafo acrescido pela Lei nº 9.527.&.527.527. de 10/12/1997) D 52 +presentada a defesa! a comissão elaborar8 relat9rio conclusivo "uanto S inocEncia ou S responsabilidade do servidor! em "ue resumir8 as peças principais dos autos! opinar8 sobre a licitude da acumulação em eCame! indicar8 o respectivo dispositivo legal e remeter8 o processo S autoridade instauradora! para 6ulgamento# (Parágrafo acrescido pela Lei nº 9.527.

de 10/12/1997) D M2 * procedimento sum8rio regeAse pelas disposições deste artigo! observandoAse! no "ue lPe for aplic8vel! subsidiariamente! as disposições dos (ítulos I< e < desta &ei# (Parágrafo acrescido pela Lei nº 9.&.D L2 * pra7o para a conclusão do processo administrativo disciplinar submetido ao rito sum8rio não eCceder8 trinta dias! contados da data de publicação do ato "ue constituir a comissão! admitida a sua prorrogação por at4 "uin7e dias! "uando as circunstUncias o eCigirem# (Parágrafo acrescido pela Lei nº 9.527. de 10/12/1997) II A ap9s a apresentação da defesa a comissão elaborar8 relat9rio conclusivo "uanto S inocEncia ou S responsabilidade do servidor! em "ue resumir8 as peças principais dos autos! indicar8 o respectivo dispositivo legal! opinar8! na Pip9tese de abandono de cargo! sobre a intencionalidade da ausEncia ao serviço superior a trinta dias e remeter8 o processo S autoridade instauradora para 6ulgamento# ( nciso acrescido pela Lei nº 9.do ar&igo co! reda"#o dada pela Lei nº 9. de 10/12/1997).527. de 10/12/1997). . +rt# 15:# Ser8 cassada a aposentadoria ou a disponibilidade do inativo "ue Pouver praticado! na atividade! falta punível com a demissão# +rt# 15@# + destituição de cargo em comissão eCercido por não ocupante de cargo efetivo ser8 aplicada nos casos de infração su6eita Ss penalidades de suspensão e de demissão# Par8grafo único# Constatada a Pip9tese de "ue trata este artigo! a eConeração efetuada nos termos do art# 5@ ser8 convertida em destituição de cargo em comissão# +rt# 15K# + demissão ou a destituição de cargo em comissão! nos casos dos incisos I<! <III! N e NI do art# 153! implica a indisponibilidade dos bens e o ressarcimento ao er8rio! sem pre6uí7o da ação penal cabível# +rt# 15L# + demissão ou a destituição de cargo em comissão! por infringEncia do art# 11L! incisos IN e NI! incompatibili7a o eCAservidor para nova investidura em cargo público federal! pelo pra7o de @ IcincoJ anos# Par8grafo único# %ão poder8 retornar ao serviço público federal o servidor "ue for demitido ou destituído do cargo em comissão por infringEncia do art# 153! incisos I! I<! <III! N e NI# +rt# 15M# Configura abandono de cargo a ausEncia intencional do servidor ao serviço por mais de trinta dias consecutivos# +rt# 15O# /ntendeAse por inassiduidade Pabitual a falta ao serviço! sem causa 6ustificada! por sessenta dias! interpoladamente! durante o período de do7e meses# +rt# 1:G# %a apuração de abandono de cargo ou inassiduidade Pabitual! tamb4m ser8 adotado o procedimento sum8rio a "ue se refere o art# 155! observandoAse especialmente "ue' (*+ap. de 10/12/1997) I A a indicação da materialidade darAseA8' aJ na Pip9tese de abandono de cargo! pela indicação precisa do período de ausEncia intencional do servidor ao serviço superior a trinta diasB bJ no caso de inassiduidade Pabitual! pela indicação dos dias de falta ao serviço sem causa 6ustificada! por período igual ou superior a sessenta dias interpoladamente! durante o período de do7e mesesB ( nciso acrescido pela Lei nº 9.527.527.527.

200.&! por solicitação da autoridade a "ue se refere! poder8 ser promovida por autoridade de 9rgão ou entidade diverso da"uele em "ue tenPa ocorrido a irregularidade! mediante competEncia específica para tal finalidade! delegada em car8ter permanente ou tempor8rio pelo Presidente da República! pelos presidentes das Casas do Poder &egislativo e dos (ribunais $ederais e pelo ProcuradorATeral da República! no Umbito do respectivo Poder! 9rgão ou entidade! preservadas as competEncias para o 6ulgamento "ue se seguir S apuração# (Parágrafo acrescido pela Lei nº 9.527.200. de 5/12/2005) D 52 + apuração de "ue trata o cap./S T/R+IS +rt# 1:5# + autoridade "ue tiver ciEncia de irregularidade no serviço público 4 obrigada a promover a sua apuração imediata! mediante sindicUncia ou processo administrativo disciplinar! assegurada ao acusado ampla defesa# D 12 (Revogado pela Lei nº 11. de 10/12/1997). .+rt# 1:1# +s penalidades disciplinares serão aplicadas' I A pelo Presidente da República! pelos Presidentes das Casas do Poder &egislativo e dos (ribunais $ederais e pelo ProcuradorATeral da República! "uando se tratar de demissão e cassação de aposentadoria ou disponibilidade de servidor vinculado ao respectivo Poder! 9rgão! ou entidadeB II A pelas autoridades administrativas de Pierar"uia imediatamente inferior S"uelas mencionadas no inciso anterior "uando se tratar de suspensão superior a 5G ItrintaJ diasB III A pelo cPefe da repartição e outras autoridades na forma dos respectivos regimentos ou regulamentos! nos casos de advertEncia ou de suspensão de at4 5G ItrintaJ diasB I< A pela autoridade "ue Pouver feito a nomeação! "uando se tratar de destituição de cargo em comissão# +rt# 1:3# + ação disciplinar prescrever8' I A em @ IcincoJ anos! "uanto Ss infrações puníveis com demissão! cassação de aposentadoria ou disponibilidade e destituição de cargo em comissãoB II A em 3 IdoisJ anos! "uanto S suspensãoB III A em 1MG Icento e oitentaJ dias! "uanto 8 advertEncia# D 12 * pra7o de prescrição começa a correr da data em "ue o fato se tornou conPecido# D 32 *s pra7os de prescrição previstos na lei penal aplicamAse Ss infrações disciplinares capituladas tamb4m como crime# D 52 + abertura de sindicUncia ou a instauração de processo disciplinar interrompe a prescrição! at4 a decisão final proferida por autoridade competente# D :2 Interrompido o curso da prescrição! o pra7o começar8 a correr a partir do dia em "ue cessar a interrupção# ()( &* < D* PR*C/SS* +D0I%IS(R+(I<* DISCIP&I%+R C+P)( &* I DISP*SI-. de 5/12/2005) D 32 (Revogado pela Lei nº 11.

527.+rt# 1::# +s denúncias sobre irregularidades serão ob6eto de apuração! desde "ue contenPam a identificação e o endereço do denunciante e se6am formuladas por escrito! confirmada a autenticidade# Par8grafo único# Wuando o fato narrado não configurar evidente infração disciplinar ou ilícito penal! a denúncia ser8 ar"uivada! por falta de ob6eto# +rt# 1:@# Da sindicUncia poder8 resultar' I A ar"uivamento do processoB II A aplicação de penalidade de advertEncia ou suspensão de at4 5G ItrintaJ diasB III A instauração de processo disciplinar# Par8grafo único# * pra7o para conclusão da sindicUncia não eCceder8 5G ItrintaJ dias! podendo ser prorrogado por igual período! a crit4rio da autoridade superior# +rt# 1:K# Sempre "ue o ilícito praticado pelo servidor ense6ar a imposição de penalidade de suspensão por mais de 5G ItrintaJ dias! de demissão! cassação de aposentadoria ou disponibilidade! ou destituição de cargo em comissão! ser8 obrigat9ria a instauração de processo disciplinar# C+P)( &* II D* +$+S(+0/%(* PR/</%(I<* +rt# 1:L# Como medida cautelar e a fim de "ue o servidor não venPa a influir na apuração da irregularidade! a autoridade instauradora do processo disciplinar poder8 determinar o seu afastamento do eCercício do cargo! pelo pra7o de at4 KG IsessentaJ dias! sem pre6uí7o da remuneração# Par8grafo único# * afastamento poder8 ser prorrogado por igual pra7o! findo o "ual cessarão os seus efeitos! ainda "ue não concluído o processo# C+P)( &* III D* PR*C/SS* DISCIP&I%+R +rt# 1:M# * processo disciplinar 4 o instrumento destinado a apurar responsabilidade de servidor por infração praticada no eCercício de suas atribuições! ou "ue tenPa relação com as atribuições do cargo em "ue se encontre investido# +rt# 1:O# * processo disciplinar ser8 condu7ido por comissão composta de trEs servidores est8veis designados pela autoridade competente! observado o disposto no D 52 do art# 1:5! "ue indicar8! dentre eles! o seu presidente! "ue dever8 ser ocupante de cargo efetivo superior ou de mesmo nível! ou ter nível de escolaridade igual ou superior ao do indiciado# (*+ap.do ar&igo co! reda"#o dada pela Lei nº 9. de 10/12/1997) D 12 + Comissão ter8 como secret8rio servidor designado pelo seu presidente! podendo a indicação recair em um de seus membros# D 32 %ão poder8 participar de comissão de sindicUncia ou de in"u4rito! cRn6uge! companPeiro ou parente do acusado! consangVíneo ou afim! em linPa reta ou colateral! at4 o terceiro grau# .&.

assegurado ao servidor o direito de acompanPar o processo pessoalmente ou por interm4dio de procurador! arrolar e rein"uirir testemunPas! produ7ir provas e contraprovas e formular "uesitos! "uando se tratar de prova pericial# D 12 * presidente da comissão poder8 denegar pedidos considerados impertinentes! meramente protelat9rios! ou de nenPum interesse para o esclarecimento dos fatos# D 32 Ser8 indeferido o pedido de prova pericial! "uando a comprovação do fato independer de conPecimento especial de perito# +rt# 1@L# +s testemunPas serão intimadas a depor mediante mandado eCpedido pelo presidente da comissão! devendo a segunda via! com o ciente do interessado! ser aneCado aos autos# Par8grafo único# Se a testemunPa for servidor público! a eCpedição do mandado ser8 imediatamente comunicada ao cPefe da repartição onde serve! com a indicação do dia e Pora marcados para in"uirição# .+rt# 1@G# + Comissão eCercer8 suas atividades com independEncia e imparcialidade! assegurado o sigilo necess8rio S elucidação do fato ou eCigido pelo interesse da administração# Par8grafo único# +s reuniões e as audiEncias das comissões terão car8ter reservado# +rt# 1@1# * processo disciplinar se desenvolve nas seguintes fases' I A instauração! com a publicação do ato "ue constituir a comissãoB II A in"u4rito administrativo! "ue compreende instrução! defesa e relat9rioB III A 6ulgamento# +rt# 1@3# * pra7o para a conclusão do processo disciplinar não eCceder8 KG IsessentaJ dias! contados da data de publicação do ato "ue constituir a comissão! admitida a sua prorrogação por igual pra7o! "uando as circunstUncias o eCigirem# D 12 Sempre "ue necess8rio! a comissão dedicar8 tempo integral aos seus trabalPos! ficando seus membros dispensados do ponto! at4 a entrega do relat9rio final# D 32 +s reuniões da comissão serão registradas em atas "ue deverão detalPar as deliberações adotadas# Seção I Do I(B*>% 2o +rt# 1@5# * in"u4rito administrativo obedecer8 ao princípio do contradit9rio! assegurada ao acusado ampla defesa! com a utili7ação dos meios e recursos admitidos em direito# +rt# 1@:# *s autos da sindicUncia integrarão o processo disciplinar! como peça informativa da instrução# Par8grafo único# %a Pip9tese de o relat9rio da sindicUncia concluir "ue a infração est8 capitulada como ilícito penal! a autoridade competente encaminPar8 c9pia dos autos ao 0inist4rio Público! independentemente da imediata instauração do processo disciplinar# +rt# 1@@# %a fase do in"u4rito! a comissão promover8 a tomada de depoimentos! acareações! investigações e diligEncias cabíveis! ob6etivando a coleta de prova! recorrendo! "uando necess8rio! a t4cnicos e peritos! de modo a permitir a completa elucidação dos fatos# +rt# 1@K# .

+rt# 1@M# * depoimento ser8 prestado oralmente e redu7ido a termo! não sendo lícito S testemunPa tra7EAlo por escrito# D 12 +s testemunPas serão in"uiridas separadamente# D 32 %a Pip9tese de depoimentos contradit9rios ou "ue se infirmem! procederAseA8 S acareação entre os depoentes# +rt# 1@O# Concluída a in"uirição das testemunPas! a comissão promover8 o interrogat9rio do acusado! observados os procedimentos previstos nos arts# 1@L e 1@M# D 12 %o caso de mais de um acusado! cada um deles ser8 ouvido separadamente! e sempre "ue divergirem em suas declarações sobre fatos ou circunstUncias! ser8 promovida a acareação entre eles# D 32 * procurador do acusado poder8 assistir ao interrogat9rio! bem como S in"uirição das testemunPas! sendoAlPe vedado interferir nas perguntas e respostas! facultandoAseA lPe! por4m! rein"uiriAlas! por interm4dio do presidente da comissão# +rt# 1KG# Wuando Pouver dúvida sobre a sanidade mental do acusado! a comissão propor8 S autoridade competente "ue ele se6a submetido a eCame por 6unta m4dica oficial! da "ual participe pelo menos um m4dico psi"uiatra# Par8grafo único# * incidente de sanidade mental ser8 processado em auto apartado e apenso ao processo principal! ap9s a eCpedição do laudo pericial# +rt# 1K1# (ipificada a infração disciplinar! ser8 formulada a indiciação do servidor! com a especificação dos fatos a ele imputados e das respectivas provas# D 12 * indiciado ser8 citado por mandado eCpedido pelo presidente da comissão para apresentar defesa escrita! no pra7o de 1G Ide7J dias! assegurandoAseAlPe vista do processo na repartição# D 32 [avendo dois ou mais indiciados! o pra7o ser8 comum e de 3G IvinteJ dias# D 52 * pra7o de defesa poder8 ser prorrogado pelo dobro! para diligEncias reputadas indispens8veis# D :2 %o caso de recusa do indiciado em apor o ciente na c9pia da citação! o pra7o para defesa contarAseA8 da data declarada! em termo pr9prio! pelo membro da comissão "ue fe7 a citação! com a assinatura de I3J duas testemunPas# +rt# 1K3# * indiciado "ue mudar de residEncia fica obrigado a comunicar S comissão o lugar onde poder8 ser encontrado# +rt# 1K5# +cPandoAse o indiciado em lugar incerto e não sabido! ser8 citado por edital! publicado no Di8rio *ficial da nião e em 6ornal de grande circulação na localidade do último domicílio conPecido! para apresentar defesa# Par8grafo único# %a Pip9tese deste artigo! o pra7o para defesa ser8 de 1@ I"uin7eJ dias a partir da última publicação do edital# +rt# 1K:# ConsiderarAseA8 revel o indiciado "ue! regularmente citado! não apresentar defesa no pra7o legal# D 12 + revelia ser8 declarada! por termo! nos autos do processo e devolver8 o pra7o para a defesa# .

+rt# 1K@# +preciada a defesa! a comissão elaborar8 relat9rio minucioso! onde resumir8 as peças principais dos autos e mencionar8 as provas em "ue se baseou para formar a sua convicção# D 12 * relat9rio ser8 sempre conclusivo "uanto S inocEncia ou S responsabilidade do servidor# D 32 ReconPecida a responsabilidade do servidor! a comissão indicar8 o dispositivo legal ou regulamentar transgredido! bem como as circunstUncias agravantes ou atenuantes# +rt# 1KK# * processo disciplinar! com o relat9rio da comissão! ser8 remetido S autoridade "ue determinou a sua instauração! para 6ulgamento# Seção II Do C*-7&'e(2o +rt# 1KL# %o pra7o de 3G IvinteJ dias! contados do recebimento do processo! a autoridade 6ulgadora proferir8 a sua decisão# D 12 Se a penalidade a ser aplicada eCceder a alçada da autoridade instauradora do processo! este ser8 encaminPado S autoridade competente! "ue decidir8 em igual pra7o# D 32 [avendo mais de um indiciado e diversidade de sanções! o 6ulgamento caber8 S autoridade competente para a imposição da pena mais grave# D 52 Se a penalidade prevista for a demissão ou cassação de aposentadoria ou disponibilidade! o 6ulgamento caber8 Ss autoridades de "ue trata o inciso I do art# 1:1# D :2 ReconPecida pela comissão a inocEncia do servidor! a autoridade instauradora do processo determinar8 o seu ar"uivamento! salvo se flagrantemente contr8ria S prova dos autos# (Parágrafo acrescido pela Lei nº 9.do ar&igo co! reda"#o dada pela Lei nº 9.527. +rt# 1KM# * 6ulgamento acatar8 o relat9rio da comissão! salvo "uando contr8rio Ss provas dos autos# Par8grafo único# Wuando o relat9rio da comissão contrariar as provas dos autos! a autoridade 6ulgadora poder8! motivadamente! agravar a penalidade proposta! abrand8Ala ou isentar o servidor de responsabilidade# +rt# 1KO# <erificada a ocorrEncia de vício insan8vel! a autoridade "ue determinou a instauração do processo ou outra de Pierar"uia superior declarar8 a sua nulidade! total ou parcial! e ordenar8! no mesmo ato! a constituição de outra comissão para instauração de novo processo# (*+ap. de 10/12/1997) D 12 * 6ulgamento fora do pra7o legal não implica nulidade do processo# D 32 + autoridade 6ulgadora "ue der causa S prescrição de "ue trata o art# 1:3! D 32! ser8 responsabili7ada na forma do Capítulo I< do (ítulo I<# +rt# 1LG# /Ctinta a punibilidade pela prescrição! a autoridade 6ulgadora determinar8 o registro do fato nos assentamentos individuais do servidor# .&. de 10/12/1997). de 10/12/1997).527.D 32 Para defender o indiciado revel! a autoridade instauradora do processo designar8 um servidor como defensor dativo! "ue dever8 ser ocupante de cargo efetivo superior ou de mesmo nível! ou ter nível de escolaridade igual ou superior ao do indiciado# (Parágrafo co! reda"#o dada pela Lei nº 9.527.

+rt# 1L1# Wuando a infração estiver capitulada como crime! o processo disciplinar ser8 remetido ao 0inist4rio Público para instauração da ação penal! ficando trasladado na repartição# +rt# 1L3# * servidor "ue responder a processo disciplinar s9 poder8 ser eConerado a pedido! ou aposentado voluntariamente! ap9s a conclusão do processo e o cumprimento da penalidade! acaso aplicada# Par8grafo único# *corrida a eConeração de "ue trata o par8grafo único! inciso I do art# 5:! o ato ser8 convertido em demissão! se for o caso# +rt# 1L5# Serão assegurados transporte e di8rias' I A ao servidor convocado para prestar depoimento fora da sede de sua repartição! na condição de testemunPa! denunciado ou indiciadoB II A aos membros da comissão e ao secret8rio! "uando obrigados a se deslocarem da sede dos trabalPos para a reali7ação de missão essencial ao esclarecimento dos fatos# Seção III D& Re5 !ão /o P%o)e!!o +rt# 1L:# * processo disciplinar poder8 ser revisto! a "ual"uer tempo! a pedido ou de ofício! "uando se adu7irem fatos novos ou circunstUncias suscetíveis de 6ustificar a inocEncia do punido ou a inade"uação da penalidade aplicada# D 12 /m caso de falecimento! ausEncia ou desaparecimento do servidor! "ual"uer pessoa da família poder8 re"uerer a revisão do processo# D 32 %o caso de incapacidade mental do servidor! a revisão ser8 re"uerida pelo respectivo curador# +rt# 1L@# %o processo revisional! o Rnus da prova cabe ao re"uerente# +rt# 1LK# + simples alegação de in6ustiça da penalidade não constitui fundamento para a revisão! "ue re"uer elementos novos! ainda não apreciados no processo origin8rio# +rt# 1LL# * re"uerimento de revisão do processo ser8 dirigido ao 0inistro de /stado ou autoridade e"uivalente! "ue! se autori7ar a revisão! encaminPar8 o pedido ao dirigente do 9rgão ou entidade onde se originou o processo disciplinar# Par8grafo único# Deferida a petição! a autoridade competente providenciar8 a constituição de comissão! na forma do art# 1:O# +rt# 1LM# + revisão correr8 em apenso ao processo origin8rio# Par8grafo único# %a petição inicial! o re"uerente pedir8 dia e Pora para a produção de provas e in"uirição das testemunPas "ue arrolar# +rt# 1LO# + comissão revisora ter8 KG IsessentaJ dias para a conclusão dos trabalPos# +rt# 1MG# +plicamAse aos trabalPos da comissão revisora! no "ue couber! as normas e procedimentos pr9prios da comissão do processo disciplinar# .

de 10/5/2006).777.777. de 10/5/2006).707. D :2 * recolPimento de "ue trata o D 52 deve ser efetuado at4 o segundo dia útil ap9s a data do pagamento das remunerações dos servidores públicos! aplicandoAse os procedimentos de cobrança e eCecução dos tributos federais "uando não recolPidas na data de vencimento# (Parágrafo acrescido pela Lei nº 10. D 32 * servidor afastado ou licenciado do cargo efetivo! sem direito S remuneração! inclusive para servir em organismo oficial internacional do "ual o ?rasil se6a membro efetivo ou com o "ual coopere! ainda "ue contribua para regime de previdEncia social no eCterior! ter8 suspenso o seu vínculo com o regime do Plano de Seguridade Social do Servidor Público en"uanto durar o afastamento ou a licença! não lPes assistindo! neste período! os benefícios do mencionado regime de previdEncia# (Parágrafo acrescido pela Lei nº 10. +rt# 1M:# * Plano de Seguridade Social visa a dar cobertura aos riscos a "ue estão su6eitos o servidor e sua família! e compreende um con6unto de benefícios e ações "ue atendam Ss seguintes finalidades' I A garantir meios de subsistEncia nos eventos de doença! invalide7! velPice! acidente em serviço! inatividade! falecimento e reclusãoB II A proteção S maternidade! S adoção e S paternidadeB . 1º pela Lei nº 10.777.+rt# 1M1# * 6ulgamento caber8 S autoridade "ue aplicou a penalidade! nos termos do art# 1:1# Par8grafo único# * pra7o para 6ulgamento ser8 de 3G IvinteJ dias! contados do recebimento do processo! no curso do "ual a autoridade 6ulgadora poder8 determinar diligEncias# +rt# 1M3# Julgada procedente a revisão! ser8 declarada sem efeito a penalidade aplicada! restabelecendoAse todos os direitos do servidor! eCceto em relação S destituição do cargo em comissão! "ue ser8 convertida em eConeração# Par8grafo único# Da revisão do processo não poder8 resultar agravamento de penalidade# ()( &* <I D+ S/T RID+D/ S*CI+& D* S/R<ID*R C+P)( &* I DISP*SI-. de 16/0/1996 e &ransfor!ado e! ./S T/R+IS +rt# 1M5# + nião manter8 Plano de Seguridade Social para o servidor e sua família# D 12 * servidor ocupante de cargo em comissão "ue não se6a! simultaneamente! ocupante de cargo ou emprego efetivo na administração pública direta! aut8r"uica e fundacional! não ter8 direito aos benefícios do Plano de Seguridade Social! com eCceção da assistEncia S saúde# (Parágrafo $nico acrescido pela Lei nº /. D 52 Ser8 assegurada ao servidor licenciado ou afastado sem remuneração a manutenção da vinculação ao regime do Plano de Seguridade Social do Servidor Público! mediante o recolPimento mensal da respectiva contribuição! no mesmo percentual devido pelos servidores em atividade! incidente sobre a remuneração total do cargo a "ue fa7 6us no eCercício de suas atribuições! computandoAse! para esse efeito! inclusive! as vantagens pessoais# (Parágrafo acrescido pela Lei nº 10. de 10/5/2006).777. de 10/5/2006).

III A assistEncia S saúde# Par8grafo único# *s benefícios serão concedidos nos termos e condições definidos em regulamento! observadas as disposições desta &ei# +rt# 1M@# *s benefícios do Plano de Seguridade Social do servidor compreendem' I A "uanto ao servidor' aJ aposentadoriaB bJ auCílioAnatalidadeB cJ sal8rioAfamíliaB dJ licença para tratamento de saúdeB eJ licença S gestante! S adotante e licençaApaternidadeB fJ licença por acidente em serviçoB gJ assistEncia S saúdeB PJ garantia de condições individuais e ambientais de trabalPo satisfat9riasB II A "uanto ao dependente' aJ pensão vitalícia e tempor8riaB bJ auCílioAfuneralB cJ auCílioAreclusãoB dJ assistEncia S saúde# D 12 +s aposentadorias e pensões serão concedidas e mantidas pelos 9rgãos ou entidades aos "uais se encontram vinculados os servidores! observado o disposto nos arts# 1MO e 33:# D 32 * recebimento indevido de benefícios Pavidos por fraude! dolo ou m8Af4! implicar8 devolução ao er8rio do total auferido! sem pre6uí7o da ação penal cabível# C+P)( &* II D*S ?/%/$)CI*S Seção I D& A"o!e(2&/o% & +rt# 1MK# * servidor ser8 aposentado' I A por invalide7 permanente! sendo os proventos integrais "uando decorrente de acidente em serviço! mol4stia profissional ou doença grave! contagiosa ou incur8vel! especificada em lei! e proporcionais nos demais casosB II A compulsoriamente! aos setenta anos de idade! com proventos proporcionais ao tempo de serviçoB III A voluntariamente' aJ aos 5@ Itrinta e cincoJ anos de serviço! se Pomem! e aos 5G ItrintaJ se mulPer! com proventos integraisB bJ aos 5G ItrintaJ anos de efetivo eCercício em funções de magist4rio se professor! e 3@ Ivinte e cincoJ se professora! com proventos integraisB cJ aos 5G ItrintaJ anos de serviço! se Pomem! e aos 3@ Ivinte e cincoJ se mulPer! com proventos proporcionais a esse tempoB dJ aos K@ Isessenta e cincoJ anos de idade! se Pomem! e aos KG IsessentaJ se mulPer! com proventos proporcionais ao tempo de serviço# .

conver&ida na Lei nº 11.D 12 ConsideramAse doenças graves! contagiosas ou incur8veis! a "ue se refere o inciso I deste artigo! tuberculose ativa! alienação mental! esclerose múltipla! neoplasia maligna! cegueira posterior ao ingresso no serviço público! Panseníase! cardiopatia grave! doença de Par^inson! paralisia irreversível e incapacitante! espondiloartrose an"uilosante! nefropatia grave! estados avançados do mal de Paget Iosteíte deformanteJ! Síndrome de ImunodeficiEncia +d"uirida A +IDS! e outras "ue a lei indicar! com base na medicina especiali7ada# D 32 %os casos de eCercício de atividades consideradas insalubres ou perigosas! bem como nas Pip9teses previstas no art# L1! a aposentadoria de "ue trata o inciso III! QaQ e QcQ! observar8 o disposto em lei específica# D 52 %a Pip9tese do inciso I o servidor ser8 submetido S 6unta m4dica oficial! "ue atestar8 a invalide7 "uando caracteri7ada a incapacidade para o desempenPo das atribuições do cargo ou a impossibilidade de se aplicar o disposto no art# 3:# (Parágrafo acrescido pela Lei nº 9.907.907. conver&ida na Lei nº 11. de 2/2/2009) . de 2/2/2009) +rt# 1MO# * provento da aposentadoria ser8 calculado com observUncia do disposto no D 52 do art# :1! e revisto na mesma data e proporção! sempre "ue se modificar a remuneração dos servidores em atividade# Par8grafo único# São estendidos aos inativos "uais"uer benefícios ou vantagens posteriormente concedidas aos servidores em atividade! inclusive "uando decorrentes de transformação ou reclassificação do cargo ou função em "ue se deu a aposentadoria# +rt# 1OG# * servidor aposentado com provento proporcional ao tempo de serviço se acometido de "ual"uer das mol4stias especificadas no D 12 do art# 1MK desta &ei e! por esse motivo! for considerado inv8lido por 6unta m4dica oficial passar8 a perceber provento integral! calculado com base no fundamento legal de concessão da aposentadoria# (%r&igo co! reda"#o dada pela Lei nº 11.527. de 29///200/. de 2/2/2009) D @2 + crit4rio da +dministração! o servidor em licença para tratamento de saúde ou aposentado por invalide7 poder8 ser convocado a "ual"uer momento! para avaliação das condições "ue ense6aram o afastamento ou a aposentadoria# (Parágrafo acrescido pela 1edida Provis2ria nº 001. de 10/12/1997). +rt# 1ML# + aposentadoria compuls9ria ser8 autom8tica! e declarada por ato! com vigEncia a partir do dia imediato S"uele em "ue o servidor atingir a idadeAlimite de permanEncia no serviço ativo# +rt# 1MM# + aposentadoria volunt8ria ou por invalide7 vigorar8 a partir da data da publicação do respectivo ato# D 12 + aposentadoria por invalide7 ser8 precedida de licença para tratamento de saúde! por período não eCcedente a 3: Ivinte e "uatroJ meses# D 32 /Cpirado o período de licença e não estando em condições de reassumir o cargo ou de ser readaptado! o servidor ser8 aposentado# D 52 * lapso de tempo compreendido entre o t4rmino da licença e a publicação do ato da aposentadoria ser8 considerado como de prorrogação da licença# D :2 Para os fins do disposto no D 12 deste artigo! serão consideradas apenas as licenças motivadas pela enfermidade ense6adora da invalide7 ou doenças correlacionadas# (Parágrafo acrescido pela 1edida Provis2ria nº 001. de 29///200/.907.

& +rt# 1OL# * sal8rioAfamília 4 devido ao servidor ativo ou ao inativo! por dependente econRmico# Par8grafo único# ConsideramAse dependentes econRmicos para efeito de percepção do sal8rioAfamília' I A o cRn6uge ou companPeiro e os filPos! inclusive os enteados at4 31 Ivinte e umJ anos de idade ou! se estudante! at4 3: Ivinte e "uatroJ anos ou! se inv8lido! de "ual"uer idadeB II A o menor de 31 Ivinte e umJ anos "ue! mediante autori7ação 6udicial! viver na companPia e Ss eCpensas do servidor! ou do inativoB III A a mãe e o pai sem economia pr9pria# +rt# 1OM# %ão se configura a dependEncia econRmica "uando o benefici8rio do sal8rioAfamília perceber rendimento do trabalPo ou de "ual"uer outra fonte! inclusive pensão ou provento da aposentadoria! em valor igual ou superior ao sal8rioAmínimo# +rt# 1OO# Wuando o pai e mãe forem servidores públicos e viverem em comum! o sal8rioAfamília ser8 pago a um delesB "uando separados! ser8 pago a um e outro! de acordo com a distribuição dos dependentes# .N&2&.527.o.<&'1. de 10/12/1997). +rt# 1O5# (Revogado pela Lei nº 9. de 10/12/1997).527. +rt# 1O:# +o servidor aposentado ser8 paga a gratificação natalina! at4 o dia vinte do mEs de de7embro! em valor e"uivalente ao respectivo provento! dedu7ido o adiantamento recebido# +rt# 1O@# +o eCAcombatente "ue tenPa efetivamente participado de operações b4licas! durante a Segunda Tuerra 0undial! nos termos da &ei n2 @#51@! de 13 de setembro de 1OKL! ser8 concedida aposentadoria com provento integral! aos 3@ Ivinte e cincoJ anos de serviço efetivo# Seção II Do A*01.+rt# 1O1# Wuando proporcional ao tempo de serviço! o provento não ser8 inferior a 1Z5 Ium terçoJ da remuneração da atividade# +rt# 1O3# (Revogado pela Lei nº 9./&/e +rt# 1OK# * auCílioAnatalidade 4 devido S servidora por motivo de nascimento de filPo! em "uantia e"uivalente ao menor vencimento do serviço público! inclusive no caso de natimorto# D 12 %a Pip9tese de parto múltiplo! o valor ser8 acrescido de @GH Icin"Venta por centoJ! por nascituro# D 32 * auCílio ser8 pago ao cRn6uge ou companPeiro servidor público! "uando a parturiente não for servidora# Seção III Do S&-:% o.

527. de 10/12/1997) D 52 %o caso do D 32 deste artigo! o atestado somente produ7ir8 efeitos depois de recepcionado pela unidade de recursos Pumanos do 9rgão ou entidade# (Parágrafo co! reda"#o dada pela Lei nº 11.907. de 2/2/2009) D @2 + perícia oficial para concessão da licença de "ue trata o cap.907.907.& deste artigo! bem como nos demais casos de perícia oficial previstos nesta &ei! ser8 efetuada por cirurgiõesA dentistas! nas Pip9teses em "ue abranger o campo de atuação da odontologia# (Parágrafo acrescido pela Lei nº 11. de 2/2/2009) D :2 + licença "ue eCceder o pra7o de 13G Icento e vinteJ dias no período de 13 Ido7eJ meses a contar do primeiro dia de afastamento ser8 concedida mediante avaliação por 6unta m4dica oficial# (Parágrafo acrescido pela Lei nº 9.527. de 2/2/2009) +rt# 3G@# * atestado e o laudo da 6unta m4dica não se referirão ao nome ou nature7a da doença! salvo "uando se tratar de lesões produ7idas por acidente em serviço! doença profissional ou "ual"uer das doenças especificadas no art# 1MK! D 12# +rt# 3GK# * servidor "ue apresentar indícios de lesões orgUnicas ou funcionais ser8 submetido a inspeção m4dica# .&4 do ar&igo co! reda"#o dada pela Lei nº 11. de 2/2/2009) D 12 Sempre "ue necess8rio! a inspeção m4dica ser8 reali7ada na residEncia do servidor ou no estabelecimento Pospitalar onde se encontrar internado# D 32 IneCistindo m4dico no 9rgão ou entidade no local onde se encontra ou tenPa eCercício em car8ter permanente o servidor! e não se configurando as Pip9teses previstas nos par8grafos do art# 35G! ser8 aceito atestado passado por m4dico particular# (Parágrafo co! reda"#o dada pela Lei nº 9. de 2/2/2009) +rt# 3G:# + licença para tratamento de saúde inferior a 1@ I"uin7eJ dias! dentro de 1 IumJ ano! poder8 ser dispensada de perícia oficial! na forma definida em regulamento# (%r&igo co! reda"#o dada pela Lei nº 11.907.907. de 10/12/1997 e co! nova reda"#o dada pela Lei nº 11. D& L )e(ç& "&%& T%&2&'e(2o /e S&+/e +rt# 3G3# Ser8 concedida ao servidor licença para tratamento de saúde! a pedido ou de ofício! com base em perícia m4dica! sem pre6uí7o da remuneração a "ue fi7er 6us# +rt# 3G5# + licença de "ue trata o art# 3G3 desta &ei ser8 concedida com base em perícia oficial# (4+ap.Par8grafo único# +o pai e S mãe e"uiparamAse o padrasto! a madrasta e! na falta destes! os representantes legais dos incapa7es# +rt# 3GG# * sal8rioAfamília não est8 su6eito a "ual"uer tributo! nem servir8 de base para "ual"uer contribuição! inclusive para a PrevidEncia Social# +rt# 3G1# * afastamento do cargo efetivo! sem remuneração! não acarreta a suspensão do pagamento do sal8rioAfamília# Seção I.

conver&ida na Lei nº 11.P&2e%( /&/e +rt# 3GL# Ser8 concedida licença S servidora gestante por 13G Icento e vinteJ dias consecutivos! sem pre6uí7o da remuneração# D 12 + licença poder8 ter início no primeiro dia do nono mEs de gestação! salvo antecipação por prescrição m4dica# D 32 %o caso de nascimento prematuro! a licença ter8 início a partir do parto# D 52 %o caso de natimorto! decorridos 5G ItrintaJ dias do evento! a servidora ser8 submetida a eCame m4dico! e se 6ulgada apta! reassumir8 o eCercício# D :2 %o caso de aborto atestado por m4dico oficial! a servidora ter8 direito a 5G ItrintaJ dias de repouso remunerado# +rt# 3GM# Pelo nascimento ou adoção de filPos! o servidor ter8 direito S licençaA paternidade de @ IcincoJ dias consecutivos# +rt# 3GO# Para amamentar o pr9prio filPo! at4 a idade de seis meses! a servidora lactante ter8 direito! durante a 6ornada de trabalPo! a uma Pora de descanso! "ue poder8 ser parcelada em dois períodos de meia Pora# +rt# 31G# F servidora "ue adotar ou obtiver guarda 6udicial de criança at4 1 IumJ ano de idade! serão concedidos OG InoventaJ dias de licença remunerada# Par8grafo único# %o caso de adoção ou guarda 6udicial de criança com mais de 1 IumJ ano de idade! o pra7o de "ue trata este artigo ser8 de 5G ItrintaJ dias# Seção .+rt# 3GKA+# * servidor ser8 submetido a eCames m4dicos peri9dicos! nos termos e condições definidos em regulamento# (%r&igo acrescido pela 1edida Provis2ria nº 001. D A/o2&(2e e /& L )e(ç&. D& L )e(ç& D $e!2&(2e.I D& L )e(ç& "o% A) /e(2e e' Se%5 ço +rt# 311# Ser8 licenciado! com remuneração integral! o servidor acidentado em serviço# +rt# 313# Configura acidente em serviço o dano físico ou mental sofrido pelo servidor! "ue se relacione! mediata ou imediatamente! com as atribuições do cargo eCercido# Par8grafo único# /"uiparaAse ao acidente em serviço o dano' I A decorrente de agressão sofrida e não provocada pelo servidor no eCercício do cargoB II A sofrido no percurso da residEncia para o trabalPo e viceAversa# +rt# 315# * servidor acidentado em serviço "ue necessite de tratamento especiali7ado poder8 ser tratado em instituição privada! S conta de recursos públicos# Par8grafo único# * tratamento recomendado por 6unta m4dica oficial constitui medida de eCceção e somente ser8 admissível "uando ineCistirem meios e recursos ade"uados em instituição pública# . de 29///200/.907. de 2/2/2009) Seção .

+rt# 31:# + prova do acidente ser8 feita no pra7o de 1G Ide7J dias! prorrog8vel "uando as circunstUncias o eCigirem# Seção .II D& Pe(!ão +rt# 31@# Por morte do servidor! os dependentes fa7em 6us a uma pensão mensal de valor correspondente ao da respectiva remuneração ou provento! a partir da data do 9bito! observado o limite estabelecido no art# :3# +rt# 31K# +s pensões distinguemAse! "uanto S nature7a! em vitalícias e tempor8rias# D 12 + pensão vitalícia 4 composta de cota ou cotas permanentes! "ue somente se eCtinguem ou revertem com a morte de seus benefici8rios# D 32 + pensão tempor8ria 4 composta de cota ou cotas "ue podem se eCtinguir ou reverter por motivo de morte! cessação de invalide7 ou maioridade do benefici8rio# +rt# 31L# São benefici8rios das pensões' I A vitalícia' aJ o cRn6ugeB bJ a pessoa des"uitada! separada 6udicialmente ou divorciada! com percepção de pensão alimentíciaB cJ o companPeiro ou companPeira designado "ue comprove união est8vel como entidade familiarB dJ a mãe e o pai "ue comprovem dependEncia econRmica do servidorB eJ a pessoa designada! maior de KG IsessentaJ anos e a pessoa portadora de deficiEncia! "ue vivam sob a dependEncia econRmica do servidorB II A tempor8ria' aJ os filPos! ou enteados! at4 31 Ivinte e umJ anos de idade! ou! se inv8lidos! en"uanto durar a invalide7B bJ o menor sob guarda ou tutela at4 31 Ivinte e umJ anos de idadeB cJ o irmão 9rfão! at4 31 Ivinte e umJ anos! e o inv8lido! en"uanto durar a invalide7! "ue comprovem dependEncia econRmica do servidorB dJ a pessoa designada "ue viva na dependEncia econRmica do servidor! at4 31 Ivinte e umJ anos! ou! se inv8lida! en"uanto durar a invalide7# D 12 + concessão de pensão vitalícia aos benefici8rios de "ue tratam as alíneas QaQ e QcQ do inciso I deste artigo eCclui desse direito os demais benefici8rios referidos nas alíneas QdQ e QeQ# D 32 + concessão da pensão tempor8ria aos benefici8rios de "ue tratam as alíneas QaQ e QbQ do inciso II deste artigo eCclui desse direito os demais benefici8rios referidos nas alíneas QcQ e QdQ# +rt# 31M# + pensão ser8 concedida integralmente ao titular da pensão vitalícia! eCceto se eCistirem benefici8rios da pensão tempor8ria# D 12 *correndo Pabilitação de v8rios titulares S pensão vitalícia! o seu valor ser8 distribuído em partes iguais entre os benefici8rios Pabilitados# .

907. de 29///200/.D 32 *correndo Pabilitação Ss pensões vitalícia e tempor8ria! metade do valor caber8 ao titular ou titulares da pensão vitalícia! sendo a outra metade rateada em partes iguais! entre os titulares da pensão tempor8ria# D 52 *correndo Pabilitação somente S pensão tempor8ria! o valor integral da pensão ser8 rateado! em partes iguais! entre os "ue se Pabilitarem# +rt# 31O# + pensão poder8 ser re"uerida a "ual"uer tempo! prescrevendo tãoAsomente as prestações eCigíveis P8 mais de @ IcincoJ anos# Par8grafo único# Concedida a pensão! "ual"uer prova posterior ou Pabilitação tardia "ue impli"ue eCclusão de benefici8rio ou redução de pensão s9 produ7ir8 efeitos a partir da data em "ue for oferecida# +rt# 33G# %ão fa7 6us S pensão o benefici8rio condenado pela pr8tica de crime doloso de "ue tenPa resultado a morte do servidor# +rt# 331# Ser8 concedida pensão provis9ria por morte presumida do servidor! nos seguintes casos' I A declaração de ausEncia! pela autoridade 6udici8ria competenteB II A desaparecimento em desabamento! inundação! incEndio ou acidente não caracteri7ado como em serviçoB III A desaparecimento no desempenPo das atribuições do cargo ou em missão de segurança# Par8grafo único# + pensão provis9ria ser8 transformada em vitalícia ou tempor8ria! conforme o caso! decorridos @ IcincoJ anos de sua vigEncia! ressalvado o eventual reaparecimento do servidor! Pip9tese em "ue o benefício ser8 automaticamente cancelado# +rt# 333# +carreta perda da "ualidade de benefici8rio' I A o seu falecimentoB II A a anulação do casamento! "uando a decisão ocorrer ap9s a concessão da pensão ao cRn6ugeB III A a cessação de invalide7! em se tratando de benefici8rio inv8lidoB I< A a maioridade de filPo! irmão 9rfão ou pessoa designada! aos 31 Ivinte e umJ anos de idadeB < A a acumulação de pensão na forma do art# 33@B <I A a renúncia eCpressa# Par8grafo único# + crit4rio da +dministração! o benefici8rio de pensão tempor8ria motivada por invalide7 poder8 ser convocado a "ual"uer momento! para avaliação das condições "ue ense6aram a concessão do benefício# (Parágrafo $nico acrescido pela 1edida Provis2ria nº 001. de 2/2/2009) +rt# 335# Por morte ou perda da "ualidade de benefici8rio! a respectiva cota reverter8' I A da pensão vitalícia para os remanescentes desta pensão ou para os titulares da pensão tempor8ria! se não Pouver pensionista remanescente da pensão vitalíciaB II A da pensão tempor8ria para os coAbenefici8rios ou! na falta destes! para o benefici8rio da pensão vitalícia# . conver&ida na Lei nº 11.

Re)-*!ão +rt# 33O# F família do servidor ativo 4 devido o auCílioAreclusão! nos seguintes valores' I A dois terços da remuneração! "uando afastado por motivo de prisão! em flagrante ou preventiva! determinada pela autoridade competente! en"uanto perdurar a prisãoB II A metade da remuneração! durante o afastamento! em virtude de condenação! por sentença definitiva! a pena "ue não determine a perda de cargo# D 12 %os casos previstos no inciso I deste artigo! o servidor ter8 direito S integrali7ação da remuneração! desde "ue absolvido# D 32 * pagamento do auCílioAreclusão cessar8 a partir do dia imediato S"uele em "ue o servidor for posto em liberdade! ainda "ue condicional# C+P)( &* III D+ +SSIS(_%CI+ F S+.III Do A*01.D/ +rt# 35G# + assistEncia S saúde do servidor! ativo ou inativo! e de sua família compreende assistEncia m4dica! Pospitalar! odontol9gica! psicol9gica e farmacEutica! ter8 como diretri7 b8sica o implemento de ações preventivas voltadas para a promoção da saúde e ser8 prestada pelo Sistema .+rt# 33:# +s pensões serão automaticamente atuali7adas na mesma data e na mesma proporção dos rea6ustes dos vencimentos dos servidores! aplicandoAse o disposto no par8grafo único do art# 1MO# +rt# 33@# Ressalvado o direito de opção! 4 vedada a percepção cumulativa de mais de duas pensões# Seção .o.nico de Saúde A S S! diretamente pelo 9rgão ou entidade ao "ual estiver vinculado o servidor! ou mediante convEnio ou contrato! ou ainda na forma de auCílio! mediante .<*(e%&+rt# 33K# * auCílioAfuneral 4 devido S família do servidor falecido na atividade ou aposentado! em valor e"uivalente a um mEs da remuneração ou provento# D 12 %o caso de acumulação legal de cargos! o auCílio ser8 pago somente em ra7ão do cargo de maior remuneração# D 32 I</(+D*J# D 52 * auCílio ser8 pago no pra7o de :M I"uarenta e oitoJ Poras! por meio de procedimento sumaríssimo! S pessoa da família "ue Pouver custeado o funeral# +rt# 33L# Se o funeral for custeado por terceiro! este ser8 indeni7ado! observado o disposto no artigo anterior# +rt# 33M# /m caso de falecimento de servidor em serviço fora do local de trabalPo! inclusive no eCterior! as despesas de transporte do corpo correrão S conta de recursos da nião! autar"uia ou fundação pública# Seção I6 Do A*01.o.

7/6. de 10/5/2007) C+P)( &* I< D* C S(/I* +rt# 351# (Revogado pela Lei nº 9.527.%IC* D+ C*%(R+(+->* (/0P*R`RI+ D/ /NC/PCI*%+& I%(/R/SS/ P.602. de 10/12/1997) D 32 %a impossibilidade! devidamente 6ustificada! da aplicação do disposto no par8grafo anterior! o 9rgão ou entidade promover8 a contratação da prestação de serviços por pessoa 6urídica! "ue constituir8 6unta m4dica especificamente para esses fins! indicando os nomes e especialidades dos seus integrantes! com a comprovação de suas Pabilitações e de "ue não este6am respondendo a processo disciplinar 6unto S entidade fiscali7adora da profissão# (Parágrafo acrescido pela Lei nº 9. de 10/5/2007) II A contratar! mediante licitação! na forma da &ei n2 M#KKK! de 31 de 6unPo de 1OO5! operadoras de planos e seguros privados de assistEncia S saúde "ue possuam autori7ação de funcionamento do 9rgão reguladorB ( nciso acrescido pela Lei nº 11. de 9/12/1996)# .527.&. de 10/5/2007) I A celebrar convEnios eCclusivamente para a prestação de serviços de assistEncia S saúde para os seus servidores ou empregados ativos! aposentados! pensionistas! bem como para seus respectivos grupos familiares definidos! com entidades de autogestão por elas patrocinadas por meio de instrumentos 6urídicos efetivamente celebrados e publicados at4 13 de fevereiro de 3GGK e "ue possuam autori7ação de funcionamento do 9rgão regulador! sendo certo "ue os convEnios celebrados depois dessa data somente poderão sEAlo na forma da regulamentação específica sobre patrocínio de autogestões! a ser publicada pelo mesmo 9rgão regulador! no pra7o de 1MG Icento e oitentaJ dias da vigEncia desta &ei! normas essas tamb4m aplic8veis aos convEnios eCistentes at4 13 de fevereiro de 3GGKB ( nciso acrescido pela Lei nº 11.602. de 10/5/2007) D 12 %as Pip9teses previstas nesta &ei em "ue se6a eCigida perícia! avaliação ou inspeção m4dica! na ausEncia de m4dico ou 6unta m4dica oficial! para a sua reali7ação o 9rgão ou entidade celebrar8! preferencialmente! convEnio com unidades de atendimento do sistema público de saúde! entidades sem fins lucrativos declaradas de utilidade pública! ou com o Instituto %acional do Seguro Social A I%SS# (Parágrafo acrescido pela Lei nº 9.do ar&igo co! reda"#o dada pela Lei nº 11. de 2//1/1999) ()( &* <II C+P)( &* .?&IC* +rt# 353# (Revogado pela Lei nº /.& deste artigo! ficam a nião e suas entidades aut8r"uicas e fundacionais autori7adas a' (Parágrafo acrescido pela Lei nº 11.602.602. de 10/5/2007) D @2 * valor do ressarcimento fica limitado ao total despendido pelo servidor ou pensionista civil com plano ou seguro privado de assistEncia S saúde# (Parágrafo acrescido pela Lei nº 11. de 10/5/2007) III A (<=>%'( na Lei nº 11. de 10/12/1997) D 52 Para os fins do disposto no cap.602.705. de 10/5/2007) D :2 (<=>%'( na Lei nº 11.602.ressarcimento parcial do valor despendido pelo servidor! ativo ou inativo! e seus dependentes ou pensionistas com planos ou seguros privados de assistEncia S saúde! na forma estabelecida em regulamento# (*+ap.602.

de 10/12/1997) +rt# 3:1# ConsideramAse da família do servidor! al4m do cRn6uge e filPos! "uais"uer pessoas "ue vivam Ss suas eCpensas e constem do seu assentamento individual# Par8grafo único# /"uiparaAse ao cRn6uge a companPeira ou companPeiro! "ue comprove união est8vel como entidade familiar# +rt# 3:3# Para os fins desta &ei! consideraAse sede o município onde a repartição estiver instalada e onde o servidor tiver eCercício! em car8ter permanente# .527.705.527. +rt# 35:# (Revogado pela Lei nº /./S T/R+IS +rt# 35K# * Dia do Servidor Público ser8 comemorado a vinte e oito de outubro# +rt# 35L# Poderão ser instituídos! no Umbito dos Poderes /Cecutivo! &egislativo e Judici8rio! os seguintes incentivos funcionais! al4m da"ueles 68 previstos nos respectivos planos de carreira' I A prEmios pela apresentação de id4ias! inventos ou trabalPos "ue favoreçam o aumento de produtividade e a redução dos custos operacionaisB II A concessão de medalPas! diplomas de Ponra ao m4rito! condecoração e elogio# +rt# 35M# *s pra7os previstos nesta &ei serão contados em dias corridos! eCcluindoAse o dia do começo e incluindoAse o do vencimento! ficando prorrogado! para o primeiro dia útil seguinte! o pra7o vencido em dia em "ue não Pa6a eCpediente# +rt# 35O# Por motivo de crença religiosa ou de convicção filos9fica ou política! o servidor não poder8 ser privado de "uais"uer dos seus direitos! sofrer discriminação em sua vida funcional! nem eCimirAse do cumprimento de seus deveres# +rt# 3:G# +o servidor público civil 4 assegurado! nos termos da Constituição $ederal! o direito S livre associação sindical e os seguintes direitos! entre outros! dela decorrentes' aJ de ser representado pelo sindicato! inclusive como substituto processualB bJ de inamovibilidade do dirigente sindical! at4 um ano ap9s o final do mandato! eCceto se a pedidoB cJ de descontar em folPa! sem Rnus para a entidade sindical a "ue for filiado! o valor das mensalidades e contribuições definidas em assembl4ia geral da categoria# dJ (Revogada pela Lei nº 9. de 9/12/1996).+rt# 355# (Revogado pela Lei nº /.%IC* D+S DISP*SI-. de 10/12/1997) eJ (Revogada pela Lei nº 9.705.705. de 9/12/1996). +rt# 35@# (Revogado pela Lei nº /. de 9/12/1996)# ()( &* <III C+P)( &* .

527.& deste artigo! não amparados pelo art# 1O do +to das Disposições Constitucionais (ransit9rias! poderão! no interesse da +dministração e conforme crit4rios estabelecidos em regulamento! ser eConerados mediante indeni7ação de um mEs de remuneração por ano de efetivo eCercício no serviço público federal# (Parágrafo acrescido pela Lei nº 9. de 10/12/1997) D M2 Para fins de incidEncia do imposto de renda na fonte e na declaração de rendimentos! serão considerados como indeni7ações isentas os pagamentos efetuados a título de indeni7ação prevista no par8grafo anterior# (Parágrafo acrescido pela Lei nº 9.527.%IC* D+S DISP*SI-./S (R+%SI(\RI+S / $I%+IS +rt# 3:5# $icam submetidos ao regime 6urídico instituído por esta &ei! na "ualidade de servidores públicos! os servidores dos Poderes da nião! dos eCA(errit9rios! das autar"uias! inclusive as em regime especial! e das fundações públicas! regidos pela &ei n2 1#L11! de 3M de outubro de 1O@3 A /statuto dos $uncion8rios Públicos Civis da nião! ou pela Consolidação das &eis do (rabalPo! aprovada pelo DecretoA&ei n2 @#:@3! de 12 de maio de 1O:5! eCceto os contratados por pra7o determinado! cu6os contratos não poderão ser prorrogados ap9s o vencimento do pra7o de prorrogação# D 12 *s empregos ocupados pelos servidores incluídos no regime instituído por esta &ei ficam transformados em cargos! na data de sua publicação# D 32 +s funções de confiança eCercidas por pessoas não integrantes de tabela permanente do 9rgão ou entidade onde tEm eCercício ficam transformadas em cargos em comissão! e mantidas en"uanto não for implantado o plano de cargos dos 9rgãos ou entidades na forma da lei# D 52 +s $unções de +ssessoramento Superior A $+S! eCercidas por servidor integrante de "uadro ou tabela de pessoal! ficam eCtintas na data da vigEncia desta &ei# D :2 I</(+D*J# D @2 * regime 6urídico desta &ei 4 eCtensivo aos serventu8rios da Justiça! remunerados com recursos da nião! no "ue couber# D K2 *s empregos dos servidores estrangeiros com estabilidade no serviço público! en"uanto não ad"uirirem a nacionalidade brasileira! passarão a integrar tabela em eCtinção! do respectivo 9rgão ou entidade! sem pre6uí7o dos direitos inerentes aos planos de carreira aos "uais se encontrem vinculados os empregos# D L2 *s servidores públicos de "ue trata o cap. de 10/12/1997) D O2 *s cargos vagos em decorrEncia da aplicação do disposto no D L2 poderão ser eCtintos pelo Poder /Cecutivo "uando considerados desnecess8rios# (Parágrafo acrescido pela Lei nº 9. de 10/12/1997).527.()( &* IN C+P)( &* . +rt# 3::# *s adicionais por tempo de serviço! 68 concedidos aos servidores abrangidos por esta &ei! ficam transformados em anuEnio# +rt# 3:@# + licença especial disciplinada pelo art# 11K da &ei n2 1#L11! de 1O@3! ou por outro diploma legal! fica transformada em licençaAprEmio por assiduidade! na forma prevista nos arts# ML a OG# .

+rt# 3:M# +s pensões estatut8rias! concedidas at4 a vigEncia desta &ei! passam a ser mantidas pelo 9rgão ou entidade de origem do servidor# +rt# 3:O# +t4 a edição da lei prevista no D 12 do art# 351! os servidores abrangidos por esta &ei contribuirão na forma e nos percentuais atualmente estabelecidos para o servidor civil da nião conforme regulamento pr9prio# +rt# 3@G# * servidor "ue 68 tiver satisfeito ou vier a satisfa7er! dentro de 1 IumJ ano! as condições necess8rias para a aposentadoria nos termos do inciso II do art# 1M: do antigo /statuto dos $uncion8rios Públicos Civis da nião! &ei n2 1#L11! de 3M de outubro de 1O@3! aposentarAseA8 com a vantagem prevista na"uele dispositivo# (%r&igo ve&ado pelo Presiden&e da Rep$9lica e !an&ido pelo +ongresso ?acional.172. de //1/1991).527. e! 19/00/1991). de 10/12/1997). +rt# 3@1# (Revogado pela Lei nº 9. +rt# 3@3# /sta &ei entra em vigor na data de sua publicação! com efeitos financeiros a partir do primeiro dia do mEs subse"Vente# +rt# 3@5# $icam revogadas a &ei n2 1#L11! de 3M de outubro de 1O@3! e respectiva legislação complementar! bem como as demais disposições em contr8rio# ?rasília! 11 de de7embro de 1OOGB 1KO2 da IndependEncia e 1G32 da República# $/R%+%D* [/%RIW / C+RD*S* Pedro 0alan +ntonio aandir &ui7 Carlos ?resser Pereira .+rt# 3:K# I</(+D*J# +rt# 3:L# Para efeito do disposto no (ítulo <I desta &ei! Paver8 a6uste de contas com a PrevidEncia Social! correspondente ao período de contribuição por parte dos servidores celetistas abrangidos pelo art# 3:5# (%r&igo co! reda"#o dada pela Lei nº /.