You are on page 1of 3

SUGESTÕES DE BIBLIOGRAFIA (Corrigir pela ABNT) ANGELIDES, Sophia. Carta e Literatura: correspondência entre Tchekhov e Gorki.

São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2001. BOURNEUF, Roland. OULLET, Real. O universo do romance. Trad. José Carlos Seabra Pereira. Coimbra: Almedina, 1976. CANDIDO, Antonio. Atualidade de um romance inatual. In: RIO, João do. A correspondência de uma estação de cura. 3. ed. São Paulo: Scipione; Rio de Janeiro: Fundação Casa de Rui Barbosa; Minas Gerais: Instituto Moreira Salles, 1992, p. 9-18. CARDOSO, S. M. Cartas de um dandy: um estudo sobre a técnica literária em João do Rio. In: Osmar Ambrósio de Souza; Charles Wikler; Mauro Chierici Lopes; Darlan Faccin Weide. (Org.). Universidade: uma rede de conhecimentos. Guarapuava: Editora UNICENTRO, 2004, p. 364-370. GALVÃO, Walnice Nogueira. GOTLIB, Nádia Battella. Prezado Senhor, Prezada Senhora. São Paulo: Companhia das Letras, 2000. GOULART, Rosa Maria. Vergilio Ferreira - o diálogo epistolar. COLÓQUIO INTERDISCIPLINAR VERGILIO FERREIRA. PORTO GUILLÉN, Cláudio. Múltiples Moradas – Ensayo de Literatura Comparada (1998). ISER, Wolfgang. Os atos de fingir ou o que é fictício no texto ficcional. In: LIMA, Luiz Costa. Teoria da literatura em suas fontes. 2. ed. vol. 2. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1983. p. 384–416. JANKOWSKY, Bernhard. A carta no romance – o romance em cartas. Letras de Hoje. nº26, Dez. 1976. p. 25-40 LAJOLO, M. P.; Romance epistolar: o voyeurismo e a sedução do leitor, 08/2002, Matraga (Rio de Janeiro), Vol. 1, Fac. 14, pp.61-75, Rio de Janeiro, RJ, BRASIL, 2002.
http://www.pgletras.uerj.br/matraga/matraga14/matraga14a04.pdf)

LONGO, Mirella Marcia. Uma narrativa epistolar escrito por Drummond. Revista de Estudos Literários IPOTESI. Carlos Drummond de Andrade. V. 7, nº 1, Jan/jun, 2003. Juiz de Fora: UFJF. MERGULHAO, Teresa. O discurso epistolar em Julie ou La Nouvelle Héloise e Die Leiden des jungen werthe: pragmática e funcionalidade. In: Anais do IV Congresso internacional da associação portuguesa de literatura comparada. Revista estudos literários/estudos culturais. Portugal, Lisboa: Universidade de Évora, volume II, 09 – 12/05/2001. Disponível em: <http://www.eventos.uevora.pt/comparada/volume2.htm.>. Acesso em: 08 jul. 2009.

Vozes Femininas: Gênero. GOTLIB.google. M. 65-76. 2003. Cartas do coração: uma antologia do amor. São Paulo. Alain. O secreto e o real . o tratado. 2004. v. Paula. p. . Criação em debate. Beatriz. Catálogo Mário de Andrade. São Paulo: Brasiliense. DIAS. Rio de Janeiro: Fundação Casa Rui Barbosa. 1983. Nádia (Org. de. como o rondó e o madrigal. Álcir. NUNES.usp. 4-6. mas determinações formais e históricas dos sentidos de cada texto. 301-309. eu quero receber cartas”: a correspondência de Ana Cristina César. In: SCHWARZ. 2007. Antonio Arnoni. Por um novo romance.br/books?id=AdYuyB7UTNkC&printsec=frontcover&dq=Cria %C3%A7%C3%A3o+em+debate&source=bl&ots=NNx8PZztZA&sig=YFX_quW9XzzSV1t hPe01f2IITAQ&hl=ptBR&ei=2wN7TMqfNcH38Aadt_DFBg&sa=X&oi=book_result&ct=result&resnum=1&ved= 0CBUQ6AEwAA#v=onepage&q&f=false MORAES. In: GALVÃO. Carlito (Org. Roberto (org. mediações e práticas da escrita.). ROBBE-GRILLET. Acesso em: 8 jul. PÉCORA. O conjunto dos estudos procura demonstrar que os gêneros não são formas transparentes que expressam conteúdos sociais ou subjetivos. o diálogo. Os pobres na literatura brasileira. Prezado senhor. Mutilados da Belle-Époque: notas sobre as reportagens de João do Rio. Universidade São Paulo. Máquina de gêneros. a poesia satírica e a erótica. PERRONE-MOISÉS. p. Leyla.ieb. 2000. 27 jan. http://books. p.).br/mario/textos_09. Prezada senhora. Carta ao leitor. 2004. In: Cláudia Amigo Pino. RESENDE. O autor aborda gêneros importantes como a correspondência. 2009. (Org. “Ah. São Paulo: Edusp. Elisabeth.asp>. p. Lisboa: Documentos. Parâmetros de um gênero híbrido. Jose Rodrigues de. o sermão.com. PILAGALLO. Sinceridade e ficção nas cartas de amor de Fernando Pessoa. 1969. In: Instituto de estudos brasileiros. Rio de Janeiro: Sette Letras. . São Paulo: Humanitas/ CAPES. A. Sinapse. In:SÜSSEKIND. p. .). Walnice. PRADO.MORAES.). Ligações perigosas [a carta como objeto de pesquisa]. a epopéia. AZEVEDO. além de formas maiores e menores da lírica. Oscar. Tânia. São Paulo: Companhia das Letras. A epistolografia ensaística e ficcional em Vergilio Ferreira. 175-183.68-78. MOURÃO. Disponível em: <http://www. Folha de São Paulo.caminhos contemporâneos da autobiografia e dos escritos intimistas.??????? PAIVA. Marcos A. as máximas. Flora.

Neto. Saberes Narrativos. SANTIAGO. (Pesquisador do CNPQ) mamoraes@usp. Anais eletrônicos. 1939.Ensaios sobre uma literatura do olhar nos tempos de reificação. 2003 SOUZA... Maria de Fátima. 2001. Ernesto. 2002 VALENTIM. O romance epistolar e a virada do século XIX. Claudia Atanazio.1.) A narrativa ontem e hoje. 1984.ed. http://buscatextual.letras.uevora. Disponível em:< http://www.cnpq. A nova ficção.ufrj.eventos. Papéis colados. Eneida Maria de. Flora. Disponível em: http://www. SÉVIGNÉ. Três aproximações à literatura de nosso tempo. Ligia (org.pt/comparada. Évora.br/posverna/doutorado /ValentimCA. Rio de Janeiro. O romance epistolar na literatura portuguesa da segunda metade do século XX. Rio de Janeiro: UFRJ.br A ficção epistolar brasileira: formas e estratégias.pdf>. VASSALO. Revista Semear. Madame.br/buscatextual/visualizacv. mai.C. 2006. 2001. Cartas. Acesso VALVERDE. um gênero ficcional ou funcional? CONGRESSO INTERNACIONAL DA ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE LITERATURA COMPARADA. 1994.jsp?id=K4760620D1#PP_A fic %C3%A7%C3%A3o epistolar brasileira: formas e estrat%C3%A9gias . 6. MARCOS ANTONIO DE MORAES. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro. A carta. Silviano.Tradução de T. In: __. 112pgs SÁBATO. Acesso em 31 de agosto de 2010. v. 2. SÜSSEKIND. Évora: Universidade de Évora. Revista Semear. São Paulo: Editora Ática.

Related Interests