02/06/13

Gmail - Sugestões de Ação no RESGATE da Credibilidade

Plinio Marcos Moreira da Rocha <pliniomarcosmr@gmail.com>

Sugestões de Ação no RESGATE da Credibilidade
"Plinio Marcos Moreira da Rocha" <pliniomarcosmr@terra.com.br> 2 de junho de 2013 14:28 Responder a: pliniomarcosmr@gmail.com Para: gabinetedoministro@mec.gov.br Cc: cidhdenuncias@oas.org, cidhoea@oas.org, "\"pliniomarcosmr\"" <pliniomarcosmr@gmail.com>

Sugestões de Ação no RESGATE da Credibilidade
Ministro de Estado da Educação: Aloizio Mercadante Esplanada dos Ministérios, Bl. “L” - 8º Andar - Gabinete 70047-900 - Brasília - DF Fone: 61-2022-7828 / 7822 E-mail:
gabinetedoministro@mec.gov.br

Excelentíssimo Ministro de Estado da Educação, Com Base na CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE 1988, TÍTULO II -Dos Direitos e Garantias Fundamentais, CAPÍTULO I – DOS DIREITOS E DEVERES INDIVIDUAIS E COLETIVOS, Art. 5º – Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes: XXXIII - todos têm direito a receber dosórgãos públicos informações de seu interesse particular, ou de interesse coletivo ou geral, que serão prestadas no prazo da lei, sob pena de responsabilidade, ressalvadas aquelas cujo sigilo seja imprescindível à segurança da sociedade e do Estado; XXXIV - são a todos assegurados, independentemente do pagamento de taxas: a) o direito de petição aos Poderes Públicos em defesa de direitos ou contra ilegalidade ou abuso de poder. Venho, mui respeitosamente, formalmente, SUGERIR, que V.Sª, após profunda avaliação, sob e com base no Direito Constituído, de TODOS os documentos enviados, que de forma clara, colocam Seu Ministério em situação vexatória, utilizando de TODOS os recursos jurídicos que dispõe, utilizando de TODOS os meus Jurídicos, RESGATE a Credibilidade, a Respeitabilidade, do Estado Democrático da República Federativa do Brasil, através de concretas, e efetivas, atuações neste sentido. Algo que, me impõe o grato dever de reafirmar Votos de Estima, Consideração e Respeito, muito embora, reconheça que os meus esforços, se verificaram infrutíferos, e presumivelmente os esforços de V.Sa., também, venham a se verificar infrutíferos, pelo teor, superficial, prepotente, sem qualquer preocupação com a Segurança Jurídica, que a questão merece, demonstrado, por TODAS as Autoridades Institucionais, em suas
https://mail.google.com/mail/u/0/?ui=2&ik=3a6f17a4aa&view=pt&search=inbox&msg=13f05eeccbbb620e 1/4

02/06/13

Gmail - Sugestões de Ação no RESGATE da Credibilidade

respectivas avaliações. Afinal, é inadmissível que o Seu Ministério, seja omisso quando:
1.

Somente são Advogados os Bacharelandos reconhecidos pela Ordem dos Advogados do Brasil, por terem sido “aprovados” em prova ministrada pela OAB. Todos os Bacharelandos Advogados são reconhecidos como “Doutores” pelo Poder Judiciário, incluso a própria Ordem dos Advogados do Brasil, por terem sido !aprovados” em prova ministrada pela OAB.

2.

Portanto, em nosso entendimento, este resgate somente será totalmente feito, se:
1.

O Ministério de Estado da Educação, provocar pelo Supremo Tribunal Federal, reavaliação, da decisão de que o chamado “Provão da OAB” é Constitucional, como pré-requisito para o registro de Profissional Liberal da Advocacia, isto é, para o registro de um Bacharelando em Direito como Advogado. Algo, que definitivamente colocará o Seu Ministério como Único Órgão a Responder pela Formação de TODOS os Profissionais Liberais com Profissão Regulamentada.

2.

O Ministério de Estado da Educação, provocar pelo Meritíssimo Juiz da 15ª Vara Civil do Estado do Rio de Janeiro (Capital), reavaliação, da decisão de não extinguir o Processo nº 0398132-02-2009.8.19.001, por não reconhecer crime de “Falsidade Ideológica” a apresentação como “Doutores” praticada pelos Advogados quando das respectivas apresentações na Petição Inicial. Algo, que definitivamente eliminará o atendimento a rito processual pela praxe processual de se “reconhecer” TODO Advogado como Doutor, que ultrapassa em muito, o mero “tratamento”.

3.

O Ministério de Estado da Educação, provocar pelo Conselho Nacional de Justiça,reavaliação, da decisão de que o tratamento de “Doutor” dispensado a TODO Advogado não precisa ser erradicado por ser “praxe processual” aceita, conforme o decidido no Processo e-CNJ 0004900-70 2011 2 00 000. Algo, que definitivamente eliminará o “obrigatório”, para alguns, tratamento de “Doutor” reverenciado a qualquer Bacharelando em Direito reconhecido como Advogado pela OAB, onde a Dignidade da Pessoa Humana é concretamente FERIDA de Morte, uma vez que, obriga a “Igual” tratar com distinção de “Superior”.

4.

O Ministério de Estado da Educação, provocar pelo Delegado Titular da 12ª Delegacia de Polícia do Estado do Rio de Janeiro (Copacabana – Capital), reavaliação, da decisão de não reconhecer crime de “Falsidade Ideológica” a apresentação como “Doutores” praticada pelos Advogados quando das respectivas apresentações na Petição Inicial. Algo, que definitivamente garantirá o Respeito a Preceitos Fundamentais e direitos deles decorrentes, relacionado a Propriedade, intelectual ou não, uma vez que,

https://mail.google.com/mail/u/0/?ui=2&ik=3a6f17a4aa&view=pt&search=inbox&msg=13f05eeccbbb620e

2/4

02/06/13

Gmail - Sugestões de Ação no RESGATE da Credibilidade

o Certificado de Conclusão de Curso de Doutorado em Direito, efetuado em Instituição de Ensino Superor reconhecido pelo MEC, permite o USUFRUTO de Benefícios Profissionais, Tangíveis e Intagíveis, que devem ser Respeitados e Garantidos aos que, efetivamente, fizeram porMERECER, quando então ressalto, que a inexistência de DOLO, apenas e tão somente, poderá ser um ATENUANTE, pois, a banalização do uso da Titularidade Acadêmica de Doutor prejudica os interesses daqueles que a CONQUISTARAM.
5.

O Ministério de Estado da Educação, provocar pela Segunda Câmara do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, reavaliação, da decisão de não existe infração ético/disciplinar a utilização da “alcunha” de “Doutor”. Algo, que definitivamente eliminará do inconsciênte coletivo dos Advogados reconhecidos pela OAB, de que são, efetivamente detentores de tão importante e significante Titularidade Acadêmica, da mesma forma, obriganto a Ordem dos Advogados do Brasil, a se manifestar com a devida avaliação do Mérito da demanda formulada.

Para respaldar nosso inconformismo, voltamos a apresentar o entendimento do Supremo Tribunal Federal, constante no documento "A Constituição e o Supremo", http://www.stf.jus.br/portal/constituicao/ : "Ninguém é obrigado a cumprir ordem ilegal, ou a ela se submeter, ainda que emanada de autoridade judicial. Mais: é dever de cidadania opor-seà ordem ilegal; caso contrário, nega-se o Estado de Direito." (HC 73.454, Rel. Min. Maurício Corrêa, julgamento em 22-4-96, 2ª Turma, DJde 7-6-96).

Na expectativa de que V.Sª se sensibilize com a fragilidade do Estado Brasileiro pela situaçãovexatória de seu Ministério, quanto a submissão à Ordem dos Advogados do Brasil, e a própria,banalização da Titularidade Acadêmica de “Doutor”.

Subscrevo-me, Atenciosamente, Dr. Plinio Marcos Moreira da Rocha Colando gráu de Doutor, em Doutorado em “Merda”, num curso de “Merda”, em Estabelecimento de “Merda”, reconhecido pelo Ministério da Educação de “Merda”, do Estado Democrático de Direito de “Merda”. Penso, Não só EXISTO, Me FAÇO Presente Analista de Sistemas, presumivelmente, único Brasileiro COMUM , que mesmo não tendo nível superior completo (interrompi o Curso de Executivo, com o primeiro semestre
https://mail.google.com/mail/u/0/?ui=2&ik=3a6f17a4aa&view=pt&search=inbox&msg=13f05eeccbbb620e 3/4

02/06/13

Gmail - Sugestões de Ação no RESGATE da Credibilidade

completo, em 1977), portanto, não sendo Advogado, nem Bacharel, nem Estudante de Direito, teve suas práticas inscritas na 6ª e 7ª edições do Prêmio INNOVARE, ambas calcadas no CAOS JURÍDICO que tem como premissa base o PURO FAZER DE CONTAS, reconhecidas, e DEFERIDAS pelo Conselho Julgador, conforme documento INNOVARE Um Brasileiro COMUM No Meio Juridico II,

http://www.scribd.com/doc/46900172/INNOVARE-Um-Brasileiro-COMUM-No-MeioJuridico-II

https://mail.google.com/mail/u/0/?ui=2&ik=3a6f17a4aa&view=pt&search=inbox&msg=13f05eeccbbb620e

4/4

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful