CONHECENDO A WEB

1- O que é a WWW?
Tim Bernes-Lee foi o responsável pela criação da World Wide Web, um sistema que inicialmente interligava sistemas de pesquisas, científicas e acadêmicas, às universidades. Há muita confusão quanto a terminologia, usualmente nos referimos à WWW como Internet, mas é importante ressaltar que a Web é apenas uma parte da Internet. O Ministério da Ciência e Tecnologia do Brasil, definiu a internet como: [...] Um conjunto de redes interligadas, de abrangência mundial Através da Internet estão disponíveis serviços como correio eletrônico, transferência de arquivos, acesso remoto a computadores, acesso a base de dados e diversos tipos de serviços de informação, cobrindo praticamente todas as áreas de interesse da Sociedade. (BRASIL, 1995 apud MENEZES de CARVALHO, 2006)

2- Como foi a trajetória da Internet no Brasil?
Através da dissertação de Mestrado apresentada por Menezes de Carvalho (2006), podemos verificar que o Brasil demorou para desenvolver as tecnologias que hoje presenciamos, até meados dos anos cinqüenta, o Brasil passava por uma fase embrionária no setor de telecomunicações.
Cristiane Zamara crisconsultora_rh@yahoo.com.br

A partir do regime militar, o Brasil iniciou uma fase de desenvolvimento da infra-estrutura das telecomunicações, deixando de ser dominadas por empresas privadas. Mas isso não fez com que deixasse existir um monopólio, muito pelo contrário, o monopólio existiu até recentemente, quando houve expansão das empresas de telecomunicações (inclusive as estrangeiras), que passaram a investir no Brasil. A Embratel instalou em 1976, em caráter experimental entre Rio e São Paulo, as primeiras linhas específicas para transmissões digitais. Assim, no Brasil, nunca fora primordial ação acompanhar a evolução tecnológica. O envolvimento político sempre fora um freio dessa evolução. O autor cita uma frase, da qual é imperial, até os dias atuais:

“Uma

inovação

tecnológica

é

tão

carregada

de

imprevisibilidades e precariedades que o “aprender fazendo” torna-se o caminho para lidar com as incertezas.”

Para conhecer mais sobre o assunto, leia a dissertação na íntegra. Deixarei no Referencial Teórico o caminho de acesso. 3- O QUE EU POSSO FAZER NA WEB?
Com a evolução tecnológica, podemos fazer “quase” tudo pela internet. A evolução da WEB para a Web 2.0, que nos permite convergência de mídias, é um campo que podemos explorar muito.

COMUNICAÇÃO:
Cristiane Zamara crisconsultora_rh@yahoo.com.br

Podemos nos comunicar com pessoas distantes de nós, através de:
➢ E-Mail: conhecido como correio eletrônico. Através dele podemos

escrever uma “carta digital”, que é enviada para o endereço eletrônico de uma pessoa. Assim como nós temos um endereço residencial, é possível criarmos um endereço eletrônico através de vários clientes de e-mails. Assim, podemos utilizar:

FORNECEDOR

FUNCIONALIDADE
Gerencia a entrada e saída de e-mail direto do computador. Lista de contatos, organizador de tarefas,

ACESSO
É preciso instalação prévia do programa. É pago.

Microsoft Office OUTLOOK

agenda, entre outros recursos. Porém, por ser instalado no próprio computador, ocupa mais espaço em disco (HD).

Permite integra

enviar, chat (as

receber pessoas

e-mails, podem

NET Para Inscrever-se, clique na figura

visualizar quando você estiver on-line, MSN -HotMail MICROSOFT Windows Live e enviar-lhe mensagens instantâneas), possui guardar mail); agenda datas entre (onde é possível há que importantes, funções

lembretes que são enviados por eoutras veremos no segundo capítulo dos nossos estudos; Também é gratuito, não requer NET CLICK na Figura para Fazer sua Inscrição.

instalação do software, é da empresa Google. Assim como o Hot Mail, GMAIL Google Yahoo, IG, e outros, possui vários recursos agregados. A novidade está em agregar voz aos e-mails; além disso, lo. YAHOO Mesmas funcionalidades dos demais. Também possui sistema de Chat, permitindo comunicação em tempo é possível visualizar previamente um arquivo antes de abri-

NET CLICK na Figura para Fazer

Cristiane Zamara crisconsultora_rh@yahoo.com.br

sua Inscrição. real, para as pessoas que estiverem na lista de contato, e on-line.

Gratuito, disponibliza 4 GB de espaço, BOL possui corretor ortográfico, antivírus e antiSpam. NET: Para Inscrever-se, clique O IGMail e o IBest, IG/IBEST semelhantes. pertencem à http://email.bol.uol.com.br

Google; assim, possui funcionalidade

ZIPMail UOL

Mesmas funcionalidades dos demais, 4 GB de espaço. Gratuito. Provedor da Net Oferece pacote básico gratuito, com restrição de espaço (300MB), Painel de Controle, Central Perfil, do Usuário, Recados, Clique na figura para assinar (Serviço Pago ou Gratuito)

POP

Estatísticas,

POP

Disco Virtual, Blog, Fotolog, Álbum de fotos. Possui outro plano pago. É pago. Oferece interface amigável e diferente do que vemos nos gratuitos. TERRA Mail (Terra) Você pode conferir as novas funcionalidades: http://stf.terra.com.br/portal/terramail/a prenda.html Provedor da Net Clique na figura para assinar (Serviço Pago)

Existem vários outros provedores que disponibilizam e-mails gratuitos ou pagos.

Cristiane Zamara crisconsultora_rh@yahoo.com.br

Vantagens e Desvantagens do Correio Eletrônico
Daugirdas (1997) nos apresenta as vantagens e desvantagens do uso do correio eletrônico:

VANTAGENS: 1. Rápido e barato 2. Meio ideal para contato com pessoas as quais são difíceis de se conseguir falar ao telefone; 3. Sendo escrito, você pode compor e revisar a mensagem antes de enviála; 4. Ideal para comunicações internacionais (despesa, problemas em encontrar os colegas, diferenças de fuso horário); 5. Conveniência e privacidade: 6. Você pode conferir seu correio eletrônico de qualquer computador no mundo; por exemplo, enquanto está viajando, de um quarto de hotel, do carro, etc.; 7. Você pode facilmente incluir tudo ou parte das mensagens recebidas, ou a mensagem que você está respondendo, inclusive responder ponto por ponto às perguntas, etc.; 8. Possibilidade de enviar a mesma mensagem a um grupo pré-definido de pessoas; 9. Possibilidade de incluir arquivos, documentos, imagens, dados; 10. As mensagens são facilmente arquivadas e armazenadas em um banco de dados; permite busca através do remetente, data, assunto, e podem ser guardadas em caixas postais individuais; 11. Possibilidade de transferência de outras aplicações diretamente no documento a ser enviado (por exemplo, um artigo de revisão encontrado em um "site" da Web);

Cristiane Zamara crisconsultora_rh@yahoo.com.br

Desvantagens do correio eletrônico
1. Nem sempre você fica sabendo quando ou se sua mensagem foi lida (alguns programas notificam o remetente quando a correspondência foi aberta); 2. Assuntos confidenciais ○ Interceptação: pela empresa, hospital, administração universitária, ou por bisbilhoteiros da Web (as mensagens podem ser criptografadas); ○ Difícil de apagar: as mensagens eletrônicas ficam armazenadas em uma variedade de lugares nos discos dos computadores. É difícil de apagar completamente e destruí-las; ○ Disfarce: alguém pode se fazer passar por você; enviando uma mensagem em seu nome. Não há assinatura autenticada; ○ Função repassar: um receptor pode repassar a mensagem de um remetente para um grande número de pessoas; por ex.: você critica seu chefe, e seu colega remete sua crítica para todos os empregados da empresa; 3. Você pode ficar atolado facilmente (mas você pode filtrar e classificar as mensagens); 4. Um risco para pessoas emocionais de "pavio curto"; você se aborrece, dispara uma mensagem, o receptor a repassa para 10 outras pessoas, inclusive à pessoa alvo de sua raiva, e você sofre as conseqüências meses a fio.

Cristiane Zamara crisconsultora_rh@yahoo.com.br

REFERENCIAL TEÓRICO

DAUGIRDAS, Dr. John T. Correios Eletrônicos Para Nefrologistas. Texto apresentado na Conferência do Curso de Computação da ASN ’97. Universidade de Illinois de Chicago: 1997. Disponível em: <http://www.gamba.epm.br/pub/email/correioe.htm>. Acesso: 21 abr, 2009. MENEZES DE CARVALHO, Marcelo Sávio Revoredo. A Trajetória da Internet no Brasil: do surgimento das redes de computadores à instituição dos mecanismos de governança. Dissertação de Mestrado apresentada à coordenação dos programas de pós-graduação de engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: 2006. Disponível em: <http://www.mci.org.br/biblioteca/internet-br-dissertacao-mestrado-msaviov1.2.pdf>. Acesso: 21 abr, 2009. WIKIPÉDIA. História da Internet. Disponível <http://pt.wikipedia.org/wiki/Hist%C3%B3ria_da_Internet>. Acesso: 21 2009. em: abr,

________. E-Mail. Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/E-mail>. Acesso: 21 abr, 2009.

Cristiane Zamara crisconsultora_rh@yahoo.com.br

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful