Universidade Federal do Rio Grande do Norte Escola de Ciências e Tecnologia Modelagem Integrada Professor: Sharon Dantas da Cunha.

Simulação no Xcos do oscilador harmônico – Prática 1 1. Introdução ao Xcos O software Scilab possui um ambiente de edição gráfica que usa blocos prontos para simulação, o Xcos. Esse ambiente não é tão completo quanto o Simulink do Matlab, mas com ele é possível desenvolver tarefas bem interessantes. Essa seção será divida em quatro subseções, a primeira como iniciar o Xcos à partir do Scilab, a segunda, apresentará alguns blocos do Xcos que serão utilizados nas atividades práticas do componente curricular Modelagem Integrada, a terceira, como fazer a ligação entre os blocos, e a quarta, como configurar corretamente a sua simulação quando ela entrar em loop infinito. 1.1. Iniciando o Xcos O ambiente gráfico Xcos é chamado no console do Scilab, clicando na aba Aplicativos e em seguida selecionando a opção Xcos ,como mostrado na figura abaixo:

Ao iniciar o aplicativo, aparecerão duas janelas, a da esquerda, chamada de “navegador de paletas”, é o local onde estão os blocos, e o da direita, o ambiente onde os blocos devem ser arrastados, e depois interligados, para assim obter a função que você quer simular.

e em seguida selecionar Parâmetros do bloco. . e CONST_m.2. para isso. basta clicar com o botão direito do mouse em cima do bloco. no qual podemos determinar o tempo inicial (deve ser zero) e o período do experimento. alguns dos blocos do Xcos serão bastante utilizados. será mostrado como encontrar esses blocos e qual a função básica de cada um deles. a) Na classe “Fontes” encontramos vários blocos. Blocos básicos e suas configurações Durante as atividades de laboratório da disciplina Modelagem Integrada.1. A seguir. que permite adicionar um valor constante como entrada. dentre os quais pode-se citar: CLOCK_C. A maioria deles possui parâmetros de configurações que podem ser alterados.

é a modificação dos intervalos do eixo das ordenadas (eixo y).b) Na classe “Receptores” encontramos dois blocos que são responsáveis pela geração dos gráficos. Um outro parâmetro a ser modificado é o “refresh period” que indica o tempo que o gráfico deve ser atualizado. CSCOPE (gera um eixo na mesma janela) e CMSCOPE (gera dois eixos na mesma janela). aparece os valores Ymin e Ymax que devem ser modificados de forma a exibir melhor o gráfico. Geralmente o valor deste parâmetro é o tempo máximo de simulação. Um exemplo disso. e bastante usado durante as práticas de laboratório. Na janela Parâmetros do bloco. Cada um dos dois blocos permite que algumas características dos gráficos a serem gerados sejam modificadas. .

Nos dois blocos. Para isso. . basta colocar [1. caso deseje três entradas para soma. dentre eles os de somatório.c) Na classe “Operações matemáticas” encontramos vários blocos.1. na aba Parâmetros do bloco pode-se alterar a quantidade de somas e subtrações (no caso do somatório) e a quantidade de multiplicações e divisões (para o bloco produtório). e de produtório. PRODUCT. basta acrescentar +1 para adicionar uma soma ou uma multiplicação. Por exemplo.1] na região marcada de azul na figura abaixo. SUBMMATION. ou -1 para adicionar uma subtração ou uma divisão.

o qual consiste na multiplicação do valor de entrada por uma constante determinada.d) Na classe “Operações matemáticas” também encontramos os blocos: GAINBLK_F. COSBLK_f (função cosseno) e SINBLK_f (função seno). .

Ligação entre os blocos A ligação de blocos é facilmente realizada.3. Na frente de cada bloco existe um pequeno triângulo preto ou vermelho. basta que apertemos com o botão esquerdo do mouse no triângulo de saída e arrastemos a seta do mouse até o triângulo de entrada do outro bloco. Para ligar dois blocos. basta soltar o botão do mouse e a ligação será efetivada .1. Quando o triângulo de entrada ficar verde. e atrás e/ou em cima de cada bloco tem um ou mais triângulos pretos ou vermelhos.

Ele pode ser percebido quando um gráfico sem fim é gerado. basta definirmos o tempo final de integração desejado. Para resolvermos tal problema devemos ir na aba Simulação → Configuração.1. E quando aparecer a janela de configurações. . Loop infinito Esse é um problema muito comum quando se usa o XCOS.4.

• O bloco CSCOPE de cima fornece o gráfico de x. foi usado a função MUX que pode ser encontrada em “roteamento de sinais” ou “blocos normalmente usados”. A figura abaixo mostra a mesma situação acima. Exemplos de diagramas de bloco usando equações diferenciais do 1º grau O exemplo abaixo mostra um sistema de equações diferencias do 1º grau feitas no XCOS. dx = x+ y dt dy = x∗ y dt dx dt dy x∗ y= dt • A entrada do bloco de integração é a derivada da variável. e o de baixo. y. Para isso. e a saída. os gráficos irão surgir em duas janelas diferentes. x + y= Algumas observações da figura anterior: • As equações diferencias foram escritas como: . sendo que os gráficos serão apresentados na mesma janela. a variável.2. quando a simulação é iniciada. ou seja. • A condição inicial de cada bloco de integração é a condição inicial da variável de saída.

Oscilador harmônico forçado A equação de movimento do oscilador harmônico forçado é: mx ¨ + kx = F 0 sen ( ω t ) A equação acima pode ser escrita como: 2 x ¨ +ω n x = F0 sen (ω t ) m k é a frequência angular natural de vibração.9 rad/s 1 rad/s ω √ F0 1N 1N 1N m 1 kg 1 kg 1 kg x0 0m 0m 0m v0 0 m/s 0 m/s 0 m/s 1 rad/s 1 rad/s 1 rad/s Para a força senoidal. Oscilador harmônico com atrito seco A equação de movimento do oscilador harmônico sujeito ao amortecimento seco é: mx ˙ )=0 ¨ + kx +μ mg sgn ( x A equação acima pode ser escrita como: 2 x ¨ +ω n x +μ g sgn ( x ˙ )=0 . em qual situação que ocorre o batimento e ressonância.1.2. Atividades 3.5 rad/s 0. As configurações deste bloco é a magnitude do sinal. 3. do oscilador harmônico forçado: onde ωn = ωn Gráfico 1 Gráfico 2 Gráfico 3 0. em uma única janela. a frequência angular e a fase. use o gerador senoidal GENSIN_f que está na paleta “fontes”. m Nesta atividade você irá simular três situações distintas. Configure a simulação para que o tempo máximo de simulação seja 200. Uma sugestão para facilitar a montagem dos blocos é escrever a equação diferencial da seguinte forma: F0 sen (ω t )−ω2 ¨ n x= x m Identifique no gráfico.3.

.xcos e envie via tarefa no SIGAA.04 g 9. use o valor de configuração igual a “0”.8 m / s 2 x0 10 m v0 0 m/s Configure a simulação para que o tempo máximo de simulação seja 100.A função SIGNUM (sgn) é encontrada em operações matemáticas: A entrada desta função é a velocidade do corpo. Ao terminar. Uma sugestão para facilitar a montagem dos blocos é escrever a equação diferencial da seguinte forma: −ω2 ˙ )= x ¨ n x −μ g sgn ( x Simule a situação de atrito seco para a seguinte condição: ωn 2 rad/s μ 0. e “-1” (v < 0). faça um zip dos arquivos *. duas atividades. e a saída é “1” (v > 0). Para este bloco.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful

Master Your Semester with Scribd & The New York Times

Special offer for students: Only $4.99/month.

Master Your Semester with a Special Offer from Scribd & The New York Times

Cancel anytime.