EntREvIstA

Artur Penedos, candidato à Câmara de Paredes

22 DE ABRIL DE 2009

1

“Daremos ao concelho um poder político considerado e respeitado”
o candidato do ps à câmara Municipal de paredes, Artur penedos, acredita que sairá vencedor nas próximas eleições autárquicas e garante que vai apostar na qualidade de vida dos paredenses e “libertar a população que não tem feito o que deseja, porque tem medo de represálias”. sem rodeios, o actual assessor do primeiro-ministro para os Assuntos sociais e Laborais assegura que, quando governar o concelho, “os investidores encontrarão interlocutores sérios, honestos e empenhados na criação de um clima de confiança e de responsabilidade”. Artur penedos salienta ainda que os munícipes podem esperar “um amigo sempre disponível e determinado na procura de soluções para os problemas que enfrentam diariamente e um homem dedicado às causas das pessoas, com especial atenção às crianças e aos idosos”.
Como encara a indicação do seu nome pela Concelhia e as palavras elogiosas que recebeu da presidente desta estrutura, na conferência de Imprensa de anúncio da sua candidatura à presidência da câmara? Com muita satisfação, especialmente pela confiança que depositam em mim e, também, por acreditar que, finalmente, vamos conseguir ganhar a câmara e dar ao povo de Paredes redobrada esperança na construção de um futuro melhor. Afirmou, na altura que é desta vez que os socialistas vão concretizar “o sonho de mudar Paredes”. Que mudança pretende para o concelho? Em primeiro lugar, de protagonistas. temos uma equipa muito competente, onde todos estão obrigados, por um lado, ao dever de solidariedade e de respeito mútuo e por outro, a servir e respeitar toda a população. Connosco não haverá falta de respeito ou de consideração por quem quer que seja. Connosco, com o Partido Socialista, as relações serão claras, transparentes e atractivas. Com este espírito, vamos mudar a posição da câmara em relação às questões ambientais. Em pleno século XXi não é aceitável que a quase totalidade do concelho se mantenha sem saneamento básico. Em 16 anos de gestão PSD, nada foi feito para melhorar a qualidade de vida dos paredenses. os rios Sousa e Ferreira terão a nossa especial atenção. São duas “pérolas” que queremos ver despoluídas e a servir as populações. Na sua opinião, quais são os principais trunfos que o PS dispõe para conquistar a autarquia? São de vária ordem. os agentes económicos e sociais sabem que assumimos e concretizamos os nossos compromissos. Sabem que somos pessoas respeitáveis e respeitadoras. Sabem que temos capacidade e conhecimentos capazes de projectar a actividade económica do Concelho e de cuidar dos problemas sociais com espírito de missão. Cultivamos os valores da solidariedade e da fraternidade e esses serão garantia de que os funcionários da câmara e os munícipes serão tratados com respeito e consideração relativamente aos seus direitos e ambições. Connosco, ninguém será perseguido ou ameaçado por ser de partido diferente do nosso, ou por divergir das nossas ideias. De que forma a sua vasta e longa experiência e o conhecimento que tem da realidade do concelho, pode constituir mais-valia na presidência do município? as minhas ligações vão do mundo do trabalho à universidade, passando, também pela economia social. Esse capital de conhecimento e o respeito e consideração que granjeei ao longo da minha vida serão uma mais-valia para Paredes. não me canso de afirmar que daremos ao concelho aquilo que ele nunca teve, um poder político considerado e respeitado. Vamos conseguir libertar a população que não tem feito o que deseja, porque tem medo de represálias. Quais as áreas prioritárias na feitura do programa socialista para a Câmara? as que assentam na qualidade de vida das pessoas. Daremos aos mais necessitados o apoio social que merecem, estaremos atentos e promoveremos a captação de investimentos, como forma de gerar

Connosco, as relações serão claras, transparentes e atractivas” “Vamos conseguir ganhar a câmara e dar ao povo de Paredes redobrada esperança na construção de um futuro melhor” “Ninguém será perseguido ou ameaçado por ser de partido diferente do nosso, ou por divergir das nossas ideias
emprego e combater o empobrecimento da população, apostaremos num bem muito precioso para as pessoas, a educação e qualificação. resolveremos o problema do sa-

neamento básico que é a vergonha dos que vão terminar o seu ciclo de poder em Paredes, o PSD. O que podem esperar os munícipes de Artur Penedos na presidência da Câmara? Um amigo sempre disponível e determinado na procura de soluções para os problemas que enfrentam diariamente. Um homem dedicado às causas das pessoas, com especial atenção às crianças e aos idosos. Como pensa promover as potencialidades do concelho, nomeadamente no que concerne a atrair investimento e gerar emprego? Como já tive oportunidade de dizer, o concelho tem enormes potencialidades, mas precisa mesmo é de actores credíveis, empenhados e capazes de gerar confiança nos investidores nacionais e estrangeiros. Que balanço faz da gestão do PSD no município? Muito má. instalaram o caos urbanístico, mantêm os resíduos sólidos urbanos a correr a céu aberto em grande parte do Concelho (os paredenses dizem que nas esplanadas se toma “café com cheiro” sem o pedir) e os funcionários da câmara não têm a menor expectativa de serem tratados de forma decente. Há servi-

ços que se contratam – ignorando-se que existem funcionários e serviços qualificados na câmara – que provocam insatisfação, incredulidade e descontentamento em funcionários e munícipes. os gastos desmesurados, sabe-se lá a beneficio de quem e de quê, são outra das características do poder protagonizado pelo PSD. Em que aspectos fundamentais uma gestão socialista pode marcar a diferença? na credibilização do exercício do poder e da sua relação com as pessoas. na credibilização dos eleitos face à sociedade, especialmente em relação aos investidores e, ainda, na promoção da economia social, baseada nos sectores da protecção social, com particular incidência na prestação de serviços a crianças, idosos, portadores de deficiência e pessoas acamadas. os investidores encontrarão na nossa equipa interlocutores sérios, honestos e empenhados na criação de um clima de confiança e de responsabilidade”. a nossa ambição, o nosso projecto, não assenta em Comunidades Urbanas ou intermunicipais, que têm importância sob o ponto de vista local, é certo, mas que, sob o ponto de vista nacional e internacional, pouco significam.