A GAZETA DOS MUNICÍPIOS

A GAZETA
ANO XX

DOS

MUNICÍPIOS
Nº 1

A GAZETA DE TREMEMBÉ

CAÇAPAVA • CAMPOS DO JORDÃO • CARAGUATATUBA • CUNHA • ILHABELA • JAMBEIRO • LAGOINHA • MONTEIRO LOBATO • NATIVIDADE DA SERRA • PARAIBUNA • PINDAMONHANGABA REDENÇÃO DA SERRA • SANTO ANTONIO DO PINHAL •SÃO BENTO DO SAPUCAÍ • SÃO LUIZ DO PARAITINGA • TAUBATÉ • TREMEMBÉ • UBATUBA
DIRETOR RESPONSÁVEL: DANIEL D. RIBEIRO 24 DE ABRIL DE 2009 CORTESIA - DISTRIBUIÇÃO DIRIGIDA - R$ 0,50

A Gazeta dos Municípios entra em seu 20º Ano

São Luis do Paraitinga completa 240 anos
só muito mais tarde se deu início à plantação de café e algodão. Por lei provincial a 30 de Abril de 1.857 foi elevada a categoria de cidade e por título de 11 de junho de 1.873 obteve a denominação de “Imperial Cidade de São Luiz do Paraitinga”. Tr a n s f o r m a - s e em E s t â n c i a Tu r í s t i c a a cidade de São Luiz do Paraitinga,(Aprovado pela Lei Estadual nº 11.197 de 5 de julho de 2002). ORIGEM DO NOME Paraitinga é o nome do Rio onde, desde os tempos dos Bandeirantes havia um posto avançado por onde passavam o café e o ouro mineiro. Ao ser fundada a povoação em 1.769, o nome foi São Luís e Santo Antonio do Paraitinga, sendo mudado depois para São Luiz do Paraitinga, quando o padroeiro passou a ser São Luiz, Bispo de Tolosa. PARAHYTINGA - De origem indígena: Da língua Tupi-Guarani “Águas Claras”

O C a p i t ã o Vi e i r a d a Cunha e João Sobrinho de Moraes alegaram pretender povoar a região dos sertões da Paraitinga e, por isso, receberam do Capitão d e Ta u b a t é , F e l i p e Carneiro de Alcaçouva e Souza as primeiras sesmarias da então Vila de Guaratinguetá, que havia explorado todo aquele sertão, apresentou ao G o v e r n a d o r, c a p i t ã o general D.Luís Antonio de Souza Botelho Mourão, um requerimento em que vários povoadores lhe pediam para fundar junto ao Rio Paraitinga e entre Taubaté e Ubatuba, uma nova povoação. A 2 de

Maio de 1.769 essa petição foi deferida, recebendo a povoação o nome de São Luiz e Santo Antonio do Paraitinga, sendo a padroeira Nossa Senhora dos Prazeres. No dia 8 de maio de 1.769 o sargento mor Manoel Antonio de Carvalho foi nomeado fundador e governador da nova povoação. Um incentivo do governador geral estimulou a mudança de mais gente para o local que foi elevada à Vila em janeiro de 1.773, instalada a 31 de Março do mesmo ano. A Vila teve rápido progresso de início, mas depois veio a estacionar na cultura dos cereais e

Aluno de Tremembé recebe medalha no ecebe Rio de Janeiro Janeir aneiro

Município de Monteir o Lobato faz 152 anos.
mboquira, significando broto, ponta, enfeite, o que é macio. Teodoro Sampaio afirma que a palavra é curruptela de ybiquir ou ubuquir, terra banhada ou regada, onde chove. Noel Carlos dos Santos afirma que o significado de Buquira seria “Ribeirão do Pássaros”. Na região de Buquira eram formadas aldeias dos índios Guaianazes. Mais tarde, foi local de parada de algumas bandeiras que demandavam os sertões de Minas Gerais, como a de Amador Bueno da Veiga. A denominação atual de Monteiro Lobato para o município, a partir de 1950, foi uma homenagem ao escritor José Bento Monteiro Lobato, n e t o d o Vi s c o n d e d e Tremembé. Na fazenda Buquira, depois denominada de fazenda do Vi s c o n d e e S í t i o d o Pica-Pau Amarelo, Monteiro Lobato , viveu parte de sua vida e iniciou sua carreira literária, com os “Contos dos Urupês”.

Cerimônia parabeniza medalhistas de ouro na Olimpíada Brasileira de M a t e m á t i c a Na tarde da quarta-feira (15), no Auditório Greenhalgh, da Escola Naval, no Rio de Janeiro aconteceu a cerimônia nacional de premiação para a entrega de medalhas aos ganhadores da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP), realizada no fim de 2008. Estavam presentes no local além dos estudantes e educadores, o Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva; o Governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral; o Ministro da Educação, Fernando Haddad, dentre outras autoridades federais, estaduais e municipais.

Foram cerca de 300 medalhistas de ouro em todo o Brasil e, o município de Tremembé foi representado no evento pelo estudante da EMEF Profª. Maria Dulce David de Paiva, Júlio César Monteiro dos Santos. O estudante da Rede Municipal de Tremembé conquistou a medalha de ouro nessa olimpíada nacional. Na classificação estadual, Júlio ficou no 15º lugar, no nível regional em 2º lugar e no nível municipal 1º lugar. Na 4º competição da OBMEP, no estado de São Paulo foram conquistadas 8 medalhas de ouro, entre elas uma foi do município de Tremembé. OBMEP A olimpíada é voltada para a escola pública, seus

estudantes e professores. Tem o compromisso de afirmar a excelência como valor maior no ensino público. Suas atividades vêm mostrando a importância da Matemática para o futuro dos jovens e para o desenvolvimento do Brasil. Dentre as realizações da OBMEP destacam-se: a produção e distribuição de material didático de qualidade; a oportunidade de estágio para os professores premiados e participação no Programa de Iniciação Científica Jr. (PIC) para os medalhistas da OBMEP estudarem Matemática por 1 ano, com bolsa de estudos do Conselho Nacional de Desenvolvi mento Científico e Tecnológico (CNPq), dentre outras realizações.

Monteiro Lobato surgiu como núcleo espontâneo de povoamento, um bairro rural de Taubaté, durante a fase áurea da cafeicultura no Vale do Paraíba. Inicialmente, foi chamado de bairro de Buquira ao redor da capela de Nossa Senhora do Bonsucesso. Foi considerada fre-guesia, em 25 de abril de 1857, e incorporada ao município de Taubaté com a denominação de Nossa Senhora do Bonsucesso de Buquira. Foi elevada à categoria de vila em 26 de abril de 1880, como Buquira, em terras doadas por Francisco Monteiro, Barão e depois Visconde de Tremembé. Em 19 dezembro de 1900 ascendeu à categoria de

cidade. Em 21 de maio de 1934 desceu na hierarquia urbana e, como distrito de paz, Buquira foi incorporada à São José dos Campos. Por força de uma lei de 24 de dezembro de 1948, em 1950, com atual denominação, restabeleceu-se no município. Antes de se chamar Monteiro Lobato, foram cinco nomes anteriores do município: Freguesia das Estacas, citada na ata da primeira sessão de Câmara dos Verea-dores d e Ta u b a t é , e m 8 d e outubro de 1857, Vila das Palmeiras do Buquira; Vila do Buquira; e município de Buquira. Buquira é de etimologia tupi guarani. Para Plínio Ayrosa, Buquira vem de

Leia e Anuncie A Gazeta dos Municípios Tel: (12) 3672-2257 E-mail: agazetadosmunicipios@agazetadosmunicipios.com

Abril 2009

A GAZETA DOS MUNICÍPIOS

Página 02

A Gazeta dos Municípios: 19 anos de informação e divulgação da região e conquistando a confiança dos vários seguimentos da sociedade

Dolores Russo da A Gazeta dos Municipios ao lado de Suplicy e Lula ( Arquivo )

Geraldo Alckimin, Dolores Russo e Mario Covas ( Arquivo )

Michel Temmer e Dolores Russo ( Arquivo )

Luiz Antonio Fleury e Dolores Russo ( Arquivo )

Quércia e Dolores Russo ( Arquivo )

Dolores Russo e Ulysses Guimarães ( Arquivo)

Vito Artito e Esposa e Dolores Russo ( Arquivo )

Ademiir Venancio Chesco e Dolores Russo ( Arquivo )

Dolores Russo e Roberto Peixoto ( Arquivo )

Dr Murillo, Dolores Russo, Prefeito de Trememebé José Antonio, Fátima e Arlindo

Prefeito de Natividade da Serra Joao Carvalhos, esposa e Dolores Russo

Dolores Russo e Prefeito de Redenção da Serra João Carlos

Prefeito de Monteiro Vargas e Dolores Russo

Dolores Russo e Prefeito de São Bento Idelfonso

Dolores Russo e Alberto Mazza ator e presidente da AVLA

Dolores Russo e Sérgio Aliança empresario

Dolores Russo e Eduardo Contabilista

Dolores Russo e Carlos empresario

Helenice Guedes, Roberto Guedes e Dolores Russo

Abril 2009

A GAZETA DOS MUNICÍPIOS

Página 03

Miscelânea
Pensamentos poéticos Saudade Gimenez – Tremembé – SP Saudade, sinto saudade, de um passado tão distante, da minha saudosa infância, lembranças da minha gente. Fico feliz, não consigo, disfarçar minha emoção, quando recebo notícias, dos amigos e dos irmãos. Às vezes, me sinto só, mas sei que não estou sozinho, e assim esperançoso, vou seguindo meu caminho. O que vivi, é passado, o que me importa é o presente, por isso digo e repito, meu futuro a Deus pertence. Curiosidades Por que castrar o animal? A cirurgia é simples e traz benefícios para os animais e seus donos. As principais vantagens são: menor risco de câncer (as fêmeas castradas antes do primeiro cio têm apenas 0,05% de risco de desenvolver câncer de mama e nos demais, esse índice é superior a 26%); redução do abandono (os cruzamentos não planejados são a principal causa do grande número de cães e gatos abandonados pelas ruas todos os dias); mais sociável (com a castração, os machos perdem o hábito de urinar pela casa e ficam mais sociáveis, mas continuam aptos a exercer as funções de guarda. Os cães da Polícia Militar, por exemplo, costumam ser castrado); perigo de fuga (os machos deixam de disputar as fêmeas com os outros cães, ficam mais caseiros e parar de tentar a todo custo fugir de casa para ir atrás de cadelas no cio, hábito que causa muitas mortes por atropelamentos; sem sujeita no cio, a castração põe fim ao cio, evitando que, nessa faze, as fêmeas manchem a casa de sangue e acaba também com a barulheira de gatos no telhado); fim da gravidez psicológica (a produção de leite sem ter cria para amamentar gera infecções nas tetinhas das cadelas e gatas); a cirurgia é descomplicada (a operação e o pósoperatório duram, no máximo, dez dias. Nos machos, ela consiste na retirada dos testículos. Já as fêmeas têm a trompa, os ovários e o útero extraídos). **** As propriedades medicinais da jabuticaba estão sendo indicadas para combater o processo de envelhecimento da pele. Essa fruta atua como antioxidante, reforça os vasos sanguíneos e estabiliza o colágeno, responsável pela textura e pelo aspecto juvenil da pele. Uma porção de 180 gramas diárias de jabuticaba é a dose ideal. Você também pode ingerir sua geléia ou extrair seu açúcar. Humor Nosso professor de história explicava que os arqueólogos descobriram fósseis de dez milhões de anos, quando a aluna loira da nossa classe perguntou: - Professor, antes ou depois de Cristo? **** O marido dirige-se à mulher e diz: - Querida, precisamos fazer alguns cortes nas despesas. Que tal você se esforçar e aprender a cozinhar, lavar, passar e limpar a casa? Assim poderemos dispensar a empregada. - Tenho outra idéia melhor, se você se esforçar sendo mais carinhoso e atencioso comigo até poderemos dispensar o nosso **** O proprietário de um hotel de praia resolve contratar uma secretária. Sabendo do emprego, uma jovem loira decide ir ao hotel com um minúsculo biquíni, para fazer o teste. Debruçado sobre a mesa, o hoteleiro assiste o teste de datilografia e diz: - Muito bom, nada mal, apenas quatro errinhos! Agora vamos ver a segunda palavra. **** A professora após a lição solicita para três alunos criarem uma frase que tenha as seguintes palavras: “com certeza”. Ritinha, a riquinha da classe, faz a seguinte frase: - Hoje, meu motorista me trouxe à escola de BMW, com certeza a Mercedes está na revisão. Maria, pertence à classe média, fez a seguinte: - Mamãe hoje, preparou o café da manhã, com certeza a nossa empregada está de folga. Zezinho, o pobrezinho da classe, fez a seguinte: - Hoje de manhã, vovô pegou o jornal e foi ao banheiro, com certeza ele foi fazer outra coisa, porque ele não sabe ler. Mensagens Ninguém consegue viver sozinho. Ter amigos e companhia é muito importante para qualquer pessoa. Mesmo quem é mais retraído ou individualista precisa compartilhar certos momentos da sua vida. Não é só nas horas difíceis que precisamos de um ombro amigo para nos apoiar e acolher nossa dor. Também nas horas de alegria, é preciso ter alguém com quem comemorar as vitórias. É muito triste curtir sozinho um sucesso, sem ninguém que nos aplauda nem erga um brinde às nossas conquistas. Antes de declarar para todos que não precisa de ninguém, reflita com calma sobre esse assunto. **** Nunca é demais lembrar que entre os cuidados para ter uma boa convivência está na atenção com as palavras. Mal colocadas, são capazes de desvirtuar completamente um simples comentário. Mesmo quando você está com a razão, pode colocar tudo a perder com uma expressão mal usada. O conteúdo da conversa é imediatamente posto de lado por aquele que se sente ofendido e quer se defender. Acabamos metidos em uma briga sem razão. **** Há muitas explicações para o fato de algumas pessoas não irem umas com a cada das outras. Dizem que o santo de uma não combina com o da outra, que é incompatibilidade energética, coisas de outras vidas e por aí vai. Pode ser qualquer uma dessas razões, o fato é que isso existe. Existem algumas pessoas que queremos ver pelas costas. Por mais que a gente se esforce, sorrindo amarelo e disfarçando o mal estar, não dá. O papo não engata, fala-se uma coisa e entende-se outra, um desencontro total. Com tanta gente no mundo e com uma vida tão curta, certamente não vale a pena insistir numa dessas. Pensamentos A primeira lição que a leitura nos ensina é como ficar sozinho. O tempo que você gosta de perder não é tempo perdido. Jamais elogie alguém como se estivesse esperando troco. As oportunidades nunca chegam, elas estão entre nós. Prefiro os erros do entusiasmo a indiferença da sabedoria. Nada falta ao funeral dos ricos exceto alguém que sinta sua falta. Uma boa palestra deve esgotar o tema e não os ouvintes. O homem deve criar as oportunidades e não só esperá-las. Os ausentes nunca têm razão. Prefiro ser um bêbado conhecido a um alcoólatra anônimo. O dinheiro não traz felicidade, mas ajuda a acalmar os nervos.

Campos do Jordão Aniversária.

Inicialmente, em 1720, Gaspar Vaz o “Oyaguara”-abriu o caminho de Pindamonhangaba ao Vale do Sapucaí, com o único objetivo de transportar, por ordem real o ouro das minas de Itajubá. O caminho foi fechado, mas, Gaspar Vaz, apaixonandose pela região, pela fertilidade do seu solo, opulência da vegetação e amenidade do clima, nela se estabeleceu, transformando-a aos poucos em importante centro comercial de gado.Em 1771, Inácio Caetano Vieira de Carvalho também foi atraído pelos encantos da região, estabelecendo-se também com uma fazenda de gado, obtendo, a 27 de setembro de 1790, sesmaria por carta do governador da Capitania

de São Paulo. Após a sua morte, em 1825, seus herdeiros vendem a gleba ao brigadeiro Manoel Rodrigues Jordão, figura de grande prestígio, ligada à Independência do Brasil. O povo que chamava o local de “os campos” simplesmente passou a denominá-lo “os Campos do Jordão”, dando origem ao nome da localidade. Posteriormente, em 1874, as terras foram adquiridas por Matheus da Costa Pinto, que fundou o povoado de São Matheus do Imbiri, atualmente Vi l a Jaguaribe, em homenagem ao Dr. José Nogueira Jaguaribe, que introduziu importantes melhoramentos no povoado. A Estrada de Ferro Campos do Jordão

teve a sua primeira estaca batida a 27 de abril de 1912. Resultado dos esforços desenvolvidos pelos Drs. E m í l i o R i b a s e Vi t o r Godinho. A obra foi confiada ao português Sebastião de Oliveira Damas. Data de sua Emancipação Política 19 de junho de 1934. Altitude: 1.700m Longitude: 45º 30. Região Administrativa: Vale do Paraíba Região Geográfica: Zona Leste de São Paulo. Extensão Da Área Territorial: 269 km 2. Efemérides: O Dia 29 de abril é marcado, todos os anos como o dia da cidade, constituindo-se em feriado municipal

EXPEDIENTE
Editada por Editora Flor do Vale Jornalismo Comunicação e Promoção Ltda CNPJ: 61.661.328/0001-43 Rua dos Lírios, 171- Flor do Vale - Tremembé - S.P. Tel. (0xx12) 3672-2257 - Fax (0xx12) 3672-4831 CEP 12120-000 E-mail: editoraflordovale@terra.com.br Registro no INPI 81717790 Impresso em 24/04/2009 Diretor responsável pela publicação: Daniel Domingues Ribeiro PRT 004860 Diretora Comercial: Dolores Russo Editoração Eletronica e Impressão: Gráfica do Jornal da Cidade R. Júlio Prestes, 164 - Pindamonhangaba Representante em São Paulo REVESP Representações Ltda. Alameda dos Jurupes, 455 Conj. 46 - São Paulo -CEP 04088-001 Filiado a ADJORJ Associação dos Jornais do Interior Sistema de distribuição dirigida Matérias pagas ou autografadas não representam necessariamente a opinião deste jornal. Jornal Regional
POSTOS DE DISTRIBUIÇÃO CAÇAPAVA: Na banca da Praça das Bandeiras e outras da cidade. CAMPOS DO JORDÃO: Livraria J. B. Pires Rua Dr. Djalma Forjaz, 211 - Capivari. CARAGUATATUBA: Salles Jornais e Revistas Rua Aluno Arantes. CUNHA: Banca da Várzea - Rua Augusta Galvao de França ( Ao lado do campo de futebol) JAMBEIRO: Praça Almeida Gil, 19 - Centro - Papelatia Bangalo LAGOINHA: Parada Obrigatória - Praça Pedro Alves Ferreira,65 MONTEIRO LOBATO: Banca do Lu Praça Com. Freire. NATIVIDADE DA SERRA: Banca de Natividade e Panificadora Pão Zico Rua Lírio da Serra. Banca Nossa Senhora de Natividade PARAIBUNA: Prança Antonio Carvakho, 100 - Banca canto das Letras PINDAMONHANGABA: Distribuidora de Jornais e Rev. Rua Dep. César Claro 218. REDENÇÃO DA SERRA:Banca de Redenção Av. 7 de setembro, 258 - Claudia e Goreti SANTO ANTÔNIO DO PINHAL: Na banca de jornal da cidade (Estação rodoviária). SÃO BENTO DO SAPUCAÍ: Na banca de jornal da cidade (Estação rodoviária). SÃO LUIS DO PARAITINGA: Banca da Praça - Praça Oswaldo Cruz, 18 TAUBATÉ: Irmãos Pascheta Ltda. Rua XV de Novembro, 504. TREMEMBÉ: Nas bancas de jornais da cidade. UBATUBA: D.D.P. Distribuidora de Publicidade Costa Verde - Praça Exaltação à Santa Cruz, 75 Este jornal é distribuído à todas as Prefeituras e Câmaras Municipais do Vale do Paraíba, Litoral Norte e Região Serrana, além de vários órgãos Federais, Estaduais e Municipais.

Abril 2009

A GAZETA DOS MUNICÍPIOS

Página 04

M u n i c í p i o d e Caçapava completou mais um aniversário

vacinação para Campanha de vacinação para idoso terá inicio em Tr emembé
A Secretaria de Saúde de Tremembé inicia nesta quartafeira, 22 de abril, a campanha de vacinação para idosos. Durante a campanha, serão disponibilizadas vacinas em todas as unidades de saúde do município para a população com 60 anos ou mais. O objetivo da vacinação é prevenir a mortalidade pela gripe e suas complicações. O vírus influenza, causador da gripe, incide com maior freqüência na população de maior idade, causando muitas vezes sérias complicações como, principalmente, pneumonias. A Secretaria pretende atingir no mínimo 80% dos idosos do município. No sábado, dia 25, será realizado o Dia D, onde todos os postos de vacinação estarão abertos das 8h00 às 17h00. Durante a campanha, os idosos poderão também realizar a prevenção contra o câncer na boca. Para a realização da vacinação, a Secretaria disponibilizou além do atendimento nos PSFs do município, alguns postos volantes. As equipes complementares foram distribuídas em pontos estratégicos para atender mais de 10 bairros de Tremembé. Outras informações na Vigilância Epidemiológica no número 3607-1000 – ramal: 327. Se você tem 60 anos ou mais, procure o endereço da unidade de saúde mais próxima de sua casa e vacinese! Todas as equipes abaixo atenderão das 8h00 às 17h00. Equipe 1- Postinho do Jardim Santana – Rua Lorena, nº121, Jardim Santana Equipe 2 – PSF do Jardim Santana Maracaibo – Avenida A, nº 1401, Jardim Santana . Equipe 3 – PSF do Parque Nossa Senhora da Glória – Rua Quiririm, nº110 Equipe 4- PSF do Benvirá Rua José Benedito de Campos, nº59 Equipe 5 – PSF do bairro dos Guedes – Rua Carlos Henrique Fusão, nº305 Equipe 6 – PSF da Flor do Vale – Rua Azaléia, nº 91 Equipe 7 – Centro de Saúde – Praça da República, nº361 Equipe 8 – Supermercado Leal do Vale – Rua Sete de Setembro Equipe 9 – Coordenação da Campanha – telefone: 36071036

Seu nome origina-se do tupi, Caassapaba, caminho ou clareira na mata. em 1705, as primeiras famílias se repicaram ali, em volta da capela levantada por José Dias Velho e duas mulher, D Sebastiana de Unhote, que dedicaram o templo á Nossa Senhora D’ Ajuda. Por questões políticas, seus habitantes se dividiram em duas facções e uma delas, chefiada pelo Capitão João Ramos da Silva, instalou-se a alguns quilômetros do núcleo primitivo, dando origem a Caçapava. Em 1855, a nova povoação foi elevada á categoria de Vila vinte anos depois, já era cidade. Origem do Nome: Palavra tupi que significa o caminho que atravessa a floresta, o bosque ou a mata: “caà”: mato, bosque, floresta, “caçapava”: o claro, a

clareira, a travessia, a vereda (caá-caça-pava). Sintetizando: Caçapava quer dizer abertura na mata. Antiga capela da Nossa Senhora da Ajuda em território do município de Taubaté. Foi elevada a freguesia pelo alvará de 18 de março de 1813, tendo sua sede sido transferida para a capela de São João Batista, com a denominação da freguesia de Nossa Senhora da Ajuda pela lei nº 1, de 3 de maio de 1850. Foi elevada a vila, pela lei nº 20, de 14 de abril de 1875 elevou a categoria de cidade e vila de Caçapava. Emancipação ; Caçapava foi elevada à categoria de município em 1875 Localização: Tradicional centro do Vale do Paraíba, encontra-se a 104 quilômetros da Capital paulista e a 300 quilômetros da cidade do Rio

de Janeiro, na Guanabara, estando a 45º e 42’ de longitude a Oeste de Greenwich. Limita-se com os municípios de Monteiro Lobato, ao Norte, Jambeiro ao Sul, Taubaté, a Leste e São José dos Campos a Oeste. Altitude: Eleva-se a 557 metros acima do nível do mar. Clima: Ameno caracterizando-se por condições de salubridade, que são bem conhecidas em todo o Estado e em boa parte do País. Região Administrativa: Micro-Região 259 Região Geográfica: A sede do município esta compreendida na zona fisiográfica do Médio Paraíba Área: Os limites do município compreendem uma área de 365 quilômetros quadrados. Efemérides: 14 de abril, dedicado ao aniversário de fundação da cidade.

Abril 2009

A GAZETA DOS MUNICÍPIOS

Página 05

A Gazeta dos Municípios agradece à todos que de forma direta ou indireta nos acompanharam durante estes 19 anos nos prestigiando e colaborando para que pudéssemos levar adiante nossos ideais de liberdade e justiça social.

Abril 2009

A GAZETA DOS MUNICÍPIOS

Página 06

Município de Redenção da Ser r a comemora comemor a seu aniver sário n o m ê s d e aniversário maio

Aniversário da cidade: 3 de maio Histórico: Antigo Bairro de Paiolinho no município de Taubaté. Foi elevado à categoria de Vila pela lei nº 3, de 24 de março de 1860 e a município, com a denominação de Redenção pela lei nº 33, de maio de 1877. Reduzido á condição de distrito de paz, pelo decreto nº 6.448, de 21 de maio de 1934, foi incorporado ao município de Jambeiro, comarca de Caçapava voltando novamente a ser município pelo decreto nº 7.353, de 5 de

julho de 1935, passou a pertencer à comarca de Taubaté, sendo reinstalado a 1º de janeiro de 1939. Como município instalado no dia 1º de dezembro de 1877, foi criada a freguesia de Paiolinho (Redenção). O Decreto lei nº 14.334, de 30 de novembro de 1994, deu-lhe o nome de Redenção da Serra. Fundador: Família Cursino Data da Fundação: Ano de 1810, aproximadamente. Vila: Redenção da Serra foi elevada à categoria de vila em 1860. Município: O município foi

criado em 30 de novembro de 1944. Clima: Temperado, muni-ma 15 graus, máxima 26 graus. Topografia: Acidentada. Limites: Taubaté, Natividade da Serra, São Luís do Paraitinga, Paraíbuna, Jambeiro e Caçapava. Área: 319 km Altitude: 780m Atividades Econômicas: Pecuária, produção de leite e culturas agrícolas. Rodovia: SP-60 SP-125 Distância: 163 km da capital.

Abril 2009

A GAZETA DOS MUNICÍPIOS

Página 07

Primeira festa Arr Primeira festa do Ar roz

Em sua primeira edição a Festa do Arroz de Tremembé/SP, tem por objetivo resgatar a Cultura local e incentivar o cultivo, beneficiamento, comércio e consumo do cereal produzido em nossa cidade, aproveitando a comemoração do centenário da primeira colheita de arroz irrigado, resgatando a história dos monges trapistas, que começaram o cultivo no início de 1909, na Fazenda Maristela. Posteriormente, surgiram as famílias Kanegae, Takayama, Manfredini e outros, que deram continuidade ao cultivo desse produto e hoje permanecem somente as famílias, Valério, Crozariol e Mancastropi. A Comissão Organizadora, em parceria com a Secretaria de Turismo de Tremembé, terá um estande, com fotos e documentários contando a

história do cultivo na cidade. O evento terá inicio em 15 de maio (sexta-feira) e término em 17 de maio (domingo), com apoio dos rizicultores e Secretaria do Agricultura e Meio Ambiente da Prefeitura Municipal da Estância Turística de Tremembé. Serão distribuídos cerca de 50.000 folhetos com receitas de pratos e doces produzidos com arroz e derivados, as quais serão disponibilizadas para consumo nas barracas instaladas.Para o primeiro ano, serão montadas 06 tendas gastronômicas, que utilizarão o arroz como ingrediente principal, oferecendo pratos típicos de diversas regiões e países, além de cursos de culinária.A intenção é divulgar a cultura, cultivo e agronegócios de nossa cidade, que tenham envolvimento com o arroz,

mostrando sua qualidade. Local da Ação Entre outros que integram o Circuito Turístico Cultural Caipira, Tremembé é um município do Vale do Paraíba, localizado na região leste do Estado de São Paulo, e tem como principal acesso as rodovias Presidente Dutra e Carvalho Pinto. Com área de 192 Km² e população de 38.321 habitantes, está a 130 km da capital paulista (IBGE/ 07).Integra uma das 5 regiões de Governo da 3ª Região Administrativa do Estado de São Paulo do total de 36 municípios, com população de 1.300.000 habitantes. Próximo das cidades serranas na Rodovia Floriano Rodrigues Pinheiro, Tremembé é uma Estância Turística abençoada e protegida pelo seu padroeiro, Senhor Bom Jesus. Espaço Físico

Estrela Serr inv produção Estr ela da Ser ra investe na pr odução larg carne cordeir deiro de car ne de cor deiro em lar ga escala
Depois de obter bons resultados na Feinco, criatório parte para novo desafio: transformar o Vale do Paraíba a região Central de São Paulo em pólos de ovinocultura com base na raça texel. A Agropecuária Estrela da Serra vai ampliar os negócios com base no crescimento do rebanho texel, além de concretizar a unidade de Brotas como centro de excelência genética ovina. Projeto de ovinocultura iniciado em 2007 com um pequeno rebanho de texel PO para seleção e melhoramento genético, já conta com duas unidades, uma em Tremembé (SP), no Vale do Paraíba, e outra, em Brotas, na região Central do Estado de São Paulo.”Neste mês de abril, decidimos partir para um novo desafio, que é o de formar dois pólos de ovinocultura no Vale do Paraíba a na região Central de São Paulo”, conta um dos sócios da empresa, Rafael Sene. Observando o forte potencial do mercado de carnes de ovinos, principalmente do texel, a Estrela da Serra decidiu investir na produção de carne de cordeiro. No ano passado, Luiz Brito, Paula Brito, Rafael Sene Rocha e Marcela Sene Rocha firmaram parceria com o casal Agner Corrêa da Silva e Milton Silva, abrindo a unidade de Brotas. Com a entrada dos novos parceiros, o criatório aliou a capacidade técnica de criação animal dos quatro sócios originais ao conhecimento de administração e planejamento aportado pelos dois novos sócios. O criatório é formado por 1000 matrizes, exclusivamente para a produção de cordeiros para abate, dentro de um projeto que se estabilizará com cerca de 3.500 matrizes nas duas unidades. O rebanho elite, dedicado à seleção e melhoramento genético da raça texel, conta com cerca de 40 animais e prevê ampliação em 2009. No rebanho de elite, o trabalho de melhoramento genético se baseia em índices de produtividade como ganho de peso, precocidade e qualidade de carcaça. “Nosso objetivo é a produção, em larga escala, de carne de cordeiro diferenciada e com alto valor agregado, além de dispor para o mercado cordeiros, matrizes e reprodutores de alto potencial genético”, destaca Brito. Três proprietários da Estrela da Serra são médicos veterinários e cuidam pessoalmente do manejo sanitário e nutricional dos animais. O manejo é realizado em sistema extensivo, o que traz rusticidade ao rebanho. “Um dos principais objetivos é garantir o bem-estar de todos os animais”, garante Milton Silva. Segundo Brito, a raça texel é a principal ferramenta para a evolução da produção de carne de cordeiro do País, graças à rusticidade e os maiores índices de ganho de peso entre os ovinos, o que permite a produção de carne de alta qualidade com menor custo. “Sua carne marmorizada contém menor teor de gordura e sabor diferenciado, com ótima aceitação no mercado, sendo essa outra vantagem da raça texel”, explica. Sene lembra que Reino Unido, que é um grande consumidor de carne ovina, tem 60% de seu rebanho lastreado em animais da raça texel, com um índice de 55% de aproveitamento de carcaça. “Estes dados reforçam a assertividade do estudo e dedicação da Estrela da Serra, cuja visão de qualidade ser baseia em experiências de sucesso”, observa. Carreira em pista, A Estrela da Serra, em mais uma participação na Feinco – Feira Internacional de Caprinos e Ovinos, obteve excelente resultado em 2009. Conquistou diversos primeiros prêmios, destacando o Campeonato Borrega Menor, o título de Melhor Área de Olho de Lombo e Reservado Grande Campeão Nacional da raça texel com o reprodutor Tank. “Tank é um carneiro que impressiona por sua musculatura e enorme facilidade de ganho de peso. Suas qualidades são transmitidas à sua progênie e seus filhos já são a linhagem que mais se destaca no plantel Agropecuária Estrela da Serra”, descreve Luiz Brito, um dos proprietários do animal. Segundo ele, o reprodutor é invicto nas competições às quais participou no Estado de São Paulo. A Estrela da Serra estreou nas pistas no ano passado, tendo conquistado vários prêmios, entre os quais, o Grande Campeonato macho e fêmea na Facilpa 2008. O reprodutor Tank conquistou o título de Grande Campeão na Facilpa 2008 e repetiu o feito na Feicorte 2008. Sua genética está disponível na CRV Lagoa – Top in Life, sendo uma opção para quem quer produzir mais carne.

Abril 2009

A GAZETA DOS MUNICÍPIOS

Página 08

distribuição Gazeta re Rede de distribuição de A Gazeta dos Municípios em 18 cidades da r e gião

Caçapava: Banca da Praça - Praça da Bandeira

Caçapava: Banca Pantera - Av Pereira de Matos

Campos do Jordão: Banca Abernessia - Av Januario Miraglia, 1230

Caraguatatuba : Distribuidora Salles - Rua Altino Arantes

Cunha: Banca da Varzea - Rua Augusto Galvão de França

Ilhabela: Bancas de Jornais

Jambeiro: Papelaria Bangalo - Praça Almeida Gil, 19

Lagoinha: Bar Parada Obrigatória - Praça Pedro Alves Ferreira, 65

Monteiro Lobato: Banca do Lu- Praça Comendador Freire

Natividade da Serra: Banca de Natividade - Praça Central

Paraibuna: Banca Canto das Letras - Praça Antonio Carvalho,100

Pinda:: Revistaria Planeta Diario - Rua Deputado Cesar Claro,218

Redenção da Serra: Banca Redenção - Av Sete de Setembro,258

Sto. Antonio do Pinhal: Banca da Praça - Em frente a prefeitura

São Bento do Sapucaí: Banca da Rodoviaria - Estação Rodoviaria

São Luis do Paraitinga: Banca da Praça - Praça Oswaldo Cruz, 18

Taubaté: Banca Irmãos Pachetta - Rua 15 de novembro,504

Tremembé: Banca da Praça - Praça Geraldo Costa

Tremembé: Banca do Hélio - Av. Tancredo Neves

Ubatuba: Banca Ubatuba - Av Iperoigui

Ubatuba: Banca do Itaguá - Av. Capitão Felipe

Abril 2009

A GAZETA DOS MUNICÍPIOS

Página 09

Camara Lag Camar a Municipal de La goinha
PROJETO DE LEI DO LEGISLATIVO
ATRAVÉS DE UM PROJETO DE LEI, OS PRÉDIOS PÚBLICOS DA CIDADE DE LAGOINHA, A PARTIR DESTA DATA, DEVERÃO SER PINTADOS NAS CORES DA BANDEIRA DO MUNICÍPIO. EVITANDO DESTA FORMA, QUE A CADA TROCA DE PREFEITO, OS PRÉDIOS SEJAM PINTADOS NAS CORES DE SEU PARTIDO POLÍTICO. ESTA INICIATIVA DO PODER LEGISLATIVO VISA PRINCIPALMENTE A ECONOMIA DO ERÁRIO PUBLICO, UMA VEZ QUE PRÉDIOS SÃO PINTADOS SEM NECESSIDADE. INDICAÇÃO: ANALISE DE CUSTOS PARA INSTALAÇÃO DE ANTENA DE INTERNET BANDA LARGA PARA ACESSO GRATUITO A TODA POPULAÇÃO. LAGOINHA, TRANSPARÊNCIA E RESPEITO COM O CIDADÃO.

Abril 2009

A GAZETA DOS MUNICÍPIOS

Página 10

Cara guata tatuba Car a guatatuba completou 152 anos no dia 20 de abril
Caraguatatuba começou a ser povoada no início de 1600, através das Sesmarias. A 1ª que se conhece ocupou a bacia do Rio Juqueriquerê, em 1609 e foi doada pelo Capitão-mor Gaspar Conqueiro aos antigos moradores de Santos, Miguel Gonçalves Borba e Domingos Jorge, como prêmio por serviços prestados á Capitania de São Vicente. A partir desta data tem indício a ocupação na região do Juqueriquerê, que pelas suas condições favoráveis, despertava a atenção de colonos. Em meados do século XVI, começava a surgir o primeiro povoado da Vila de Santo Antônio de Caraguatatuba. Em 1693, um violento surto de varíola, a qual o povo vulgarmente tratava por “Bexigas”, vitimou parte da população da Vila; o restante dirigiu-se para a cidade de Ubatuba e São Sebastião, ficando então o local conhecido como a “Vila que desertou”. Devido à epidemia que se abateu sobre o povoado, o pequeno vilarejo ficou deserto, resistindo somente a igrejinha de invocação a Santo Antônio. Contudo, aos poucos, a Vila de Caraguatatuba foi sendo novamente povoada. Com a realização de recentes pesquisas sobre a história do município, comprovou-se que sua data de fundação é 1664/ 1665 e seu fundador é Manuel de Faria Dória, Capitão-mor da Capitania de Itanhaém. Em meados do século XVIII, o novo povoado viu crescer o número de seus habitantes a tal ponto que despertaria o interesse do capitão geral da capitania de São Paulo, D. Luiz Antônio de Souza Botelho Mourão Morgado de Mateus a tomar providências para que o povoado de Santo Antônio de Caraguatatuba fosse elevado à condição de Vila, em 27 de setembro de 1770, sem emancipação políticoadministrativa. Em 1847 foi elevada à condição de “Freguesia” pela lei nº 18 de 16 de março de 1847, sancionada por Manuel da Fonseca Lima e Silva, Presidente da província de São Paulo. Em 1857, pela lei nº 30, de 20 de abril de 1857, sancionadas por Antônio Roberto D’Almeida, Vice-presidente da província de São Paulo, Caraguatatuba é elevada à categoria de Vila. Nesta data, passou a ter sua emancipação político– administrativa, deixando de pertencer a São Sebastião. Foi reconhecida como Estância Balneária em 1947, pela lei nº 38, de 30 de novembro de 1947 e sua Comarca instalada em 26 de setembro de 1965. Evolução Urbana Caraguatatuba, como todo o Litoral Norte no início do século, após ter passado por um período de desenvolvimento, encontravase estagnada economicamente. O comércio era precário, muitas vezes à base de troca. Muitos produtos da terra eram enviados através de canoas de voga até Santos, onde também compravam as encomendas do povo da Vila. Em 1910, a Vila de Caraguatatuba possuía 3.562 habitantes e em 1927 contava apenas com uma praça, duas ruas, um beco e algumas centenas de moradores. A maior parte dos habitantes se localizava na zona rural em agrupamentos de pescadores distribuídos pelas praias. Em 1927, inicia-se a mudança desse cenário devido a instalação da fazenda dos franceses, J. Charvolin, mais tarde denominada Fazenda dos Ingleses. No ano de 1938, começam as ligações rodoviárias entre o Vale do Paraíba e Litoral Norte. Caraguatatuba, São Sebastião e São José dos Campos. Em 1939. A abertura ao tráfego da rodovia ligando São Sebastião-CaraguatatubaUbatuba, só ocorreu anos mais tarde, em 1955. Nos anos 40, chegavam, nos períodos de férias de junho, algumas famílias para desfrutar de suas praias. Na década de 50, o número de turista aumentava, e o turismo na região começava a se desenvolver. A partir desse período, iniciou um crescimento populacional acelerado no município de Caraguatatuba. Na década de 80, a orla do centro, Prainha, Martim de Sá, Indaiá e Palmeiras foi sendo ocupada o que acabou por prejudicar as famílias caíçaras. Suas terras, passadas através de gerações, foram, aos poucos, sendo saqueadas para ceder lugar às novas construções, sufocando toda uma cultura. Na década de 90, o número habitacional e populacional continuava crescendo, ocupando áreas de riscos como as encostas de morros, causando uma ocupação desordenada no município. De acordo com o último senso realizado em 2000 pelo IBGEInstituto Brasileiro de Geografia e Estatística, a população fixa de Caraguatatuba é de 76.386 habitantes. Ao longo do verão, com a chegada da população flutuante na região, este número chega a triplicar.

Munícipio de Cunha completa 151 anos
O povoamento das terras hoje pertencentes a Cunha teve início durante o ciclo do ouro, com a criação de várias fazendas ao longo da Trilha dos Guayanazes, ou o Caminho do Ouro, que ligava a região das minas ao porto de Paraty e ao Rio de Janeiro. Antiga povoação sob a invocação de Nossa Senhora da Conceição no município de Guaratinguetá. Foi elevada à freguesia em data que não se sabe ao certo, sob a denominação de Falcão. Foi elevada à Vila por ordem do capitão-general Francisco da Cunha Menezes, de 15 de setembro de 1785, recebendo então, o nome de vila de Nossa Senhora da Conceição de Cunha, como homenagem ao dito capitão general. Foi elevada à cidade pela Lei n° 30, de 20 de abril de 1858. Com o decorrer do tempo, ficou o nome de Nossa Senhora da Conceição de Cunha. Como município, instalado a 28 de outubro de 1785. Fundadores: Capitão General Francisco da Cunha Menezes e família Falcão. Data de Fundação: 08 de dezembro de 1784. Município: foi criado em 20 de abril de 1858 e tornou-se estância em 20 de outubro de 1948. Presume-se que seja derivado de uma das famílias que aqui estiveram, os Cunha Menezes.

Convite
Jair Bento de Souza, Presidente da Câmara Municipal da Estância Turística de Tremembé, Tem a honra de convidar a população de Tremembé para a Sessão Solene em que será feita a entrega do Titulo de “CIDADÃO HONORÁRIO TREMEMBEENSE” ao Senhor Doutor Daisaku Ikeda.

Data: 30 de abril de 2009 Horário: 20:00 h Local: Sede da Edilidade – Rua Senhor Bom Jesus, 145, Centro Tremembé – SP

JAIR BENTO DE SOUZA Presidente

Abril 2009

A GAZETA DOS MUNICÍPIOS

Página 11

Abril 2009

A GAZETA DOS MUNICÍPIOS

Página 12

Related Interests