4. Adolescência, Judiciário e Sociedade. (PLT 145171). “O castigo legal se refere a um ato; A técnica punitiva a uma vida.

” Michel Foucault.

 PARA O ECA – ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE NO BRASIL.  TÍTULO I: .

sem prejuízo da proteção integral de que trata essa Lei.Esta LEI dispões sobre a proteção integral às crianças e ao adolescente.Considera-se criança. para os efeitos desta Lei. por Lei ou POR OUTROS MEIOS. MENTAL. a pessoa até 12 anos de idade incompletos. 1º . afim de lhes facultar o DESENVOLVIMENTO – FÍSICO.  Art 3º . Art.  Art. todas as oportunidades e facilidades. e adolescente aquela entre 12 e 18 anos de idade. .A Criança eo adolescente gozam de todos os direitos fundamentais inerentes a pessoa humana. 2º . assegurando-lhes.

. EM CONDIÇÕES DE LIBERDADE E DIGNIDADE. ESPIRITUAL E SOCIAL.    FAMÍLIA RELAÇÕES CONSEQUÊNCIAS.MORAL.

069/90) . (atenção básica)  Para Autores de Ato Infracional – Medidas Socioeducativas.. CAPUT . 145).D. . (CONSULTAR PLT pg.” A..surge em substituição ao antigo e ultrapassado “CÓDIGO DE MENORES” -:  Para Risco SociaL: Medidas de Proteção..FUNDAMENTOS LEGAIS: Constituição Federal – art. da sociedade e do Estado assegurar à criança e ao adolescente seus direitos integrais.227. (Média e Alta Complexidade).  O ECA (LEI Nº 8. “Dever da família..

 DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS .  REDE DE DIREITOS E DEVERES.  FAMÍLIA CÉCULA MÃE DO SISTEMA SOCIAL – DEVE RECEBER POR TANTO.CRIANÇAS NÃO PODEM RECEBER QUE OS SE MESMOS DARIA AO TRATAMENTOS ADULTO. .  DESDE 1989 – foi proclamada a INTERNACIONAL DA CRIANÇA E DOS DO CONVENÇÃO DIREITOS ADOLESCENTE. PROTEÇÃO E ASSISTÊNCIA ESPECIALIZADA SE FOR O CASO. ORDEM SOCIAL – AÇÕES NAS AREAS DE SAÚDE E NO ÂMBITO JUDICIÁRIO.

em um ambiente de FELICIDADE. deve crescer no seio da família.” DESENVOLVIMENTO SOCIOPSICOLÓGICO.“RECONHECENDO que a criança. AMOR E COMPREENÇÃO. para o pleno e harmonioso desenvolvimento de sua PERSONALIDADE. .

.

 Órgão permanente e autônomo.OS CONSELHOS TUTELARES: (art.113 ECA). . não jurisdicional  Zela pelo cumprimento do ECA  Contato direto com população e judiciário  Queixas relativas à violação de direitos das crianças e adolescentes Grandes centros.caráter interdisciplinar.

apoio e acompanhamento temporários.  Atender crianças e adolescentes  Atuar junto às instituições de aplicação das medidas socioeducativas  Encaminhar ao MP as infrações administrativas ou penais contra crianças e adolescentes .ATRIBUIÇÕES.101. . Medidas de Proteção ( art.  Matrícula e frequência obrigatória em estabelecimento oficial de ensino.)  Encaminhamento aos pais  Orientação.

 Inclusão em programa de auxílio.  Abrigo em entidade.  Colocação em família substituta .  Requisição de tratamento médico. orientação e tratamento à dependentes químicos. Inclusão em programa comunitário de auxílio à família. à criança e ao adolescente. psicológico ou psiquiátrico.

112)  Advertência  Obrigação do direito de reparar o dano  Prestação à serviços da comunidade  Liberdade assistida  Inserção em regime de semiliberdade  Internação educacional CONANDA.Medidas Socioeducativas (art.Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente em estabelecimento .

inquietações.  BOWLBY (1982. . constatação de novos conhecimentos. aumento força física. crenças Questionamentos.12 anos (Lei) Biopsicológica: mudanças psicológicas e fisiológicas em torno desta idade   Mudanças nos valores. formação de grupos.   Início.PODER.Adolescência Legal e Biopsicológica. dúvidas    busca de novos modelos Fase de transição Internalização de novos valores. 11). P.

expressão espontânea e franca.  Levisky (1998 apud Fiorelli. 2011) – critérios que definem inserção social da indivíduo:  Maturidade  Independência  Autodeterminação  Responsabilidade  Atividade sexual afetivamente adulta . Pais- atmosfera de permitir tolerância e compreensão. .

 Psicanálise ser inocentado pode não ser o melhor – pagar a culpa pelo ..  Ato infracional... .ajudar a pessoal a livrar-se daquele MAL.não sistema necessariamente prisional..percepção da maturidade do acusado. levando até mesmo ao suicídio. auto destrutivos.  Certeza da repressão e compreensão do ato praticado.Subjetividade e Responsabilidade. pois o sentimento de culpa implacável podem provocar transtornos de ordem psicológica .

adolescência ( diferenciação do adulto.  Processo de 3 momentos FUNDAMENTAIS: 1.adolescência como etapa crucial na vida.nascimento 2.final do 1º ano (genitalidade/ dentição posição do pé e marcha) 3. processo de desprendimento. busca de identidade) .O COMPORTAMENTO QUE SE DISTANCIA DO SOCIAL: Aberastury.

constitui espaço onde a criança pode observar inúmeros comportamentos que levam a DELINQUENCIA. a adolescência não é o reduto causal da criminalidade. . conforme SE COMENTA NO PLT. seus efeitos a impreguinam desde cedo.Pg 154).Adolescência e crime como continuum “Obviamente. o resultado dessa etapa fará parte dos conteúdos psíquicos do indivíduo quando chegar à adolescência. O LAR.” (PLT .

 A Violência Doméstica.  Criminalização criminalização de de pessoas condutas e (vide diferenciação dos termos no Capítulo 11. psicológica. quando se trata de DIREITOS HUMANOS).violência total. negligência. . Young (2002). TEORIA CRIMINOLÓGICAS: Criminalização de pessoas.“ o crime é a ponta final de um continuum de desordem”  Processo de incivilidade que pode levar ao crime. que se apresenta como: física. sua principal expressão. sexual.

 Modelos relacionais das famílias  Cultura “adultocêntrica”- poder sobre filhos FORMA PATRIARCAL DE AGIR. .  Síndrome de Silverman ou síndrome da criança maltratada .violência é cíclica.