Escola Secundária com 3º Ciclo do Ensino Básico de Cristina Torres

TEXTO DE APOIO 1 ANTROPOLOGIA 12ºANO 2011/12

O QUE É A ANTROPOLOGIA?
A origem etimológica A palavra “antropologia” deriva das palavras gregas “logos” (estudo) e “anthropos” (humanidade) e significa, literalmente, “estudo da humanidade”. Porém, a antropologia, na época antiga, não era exatamente o que é atualmente. Para os gregos e romanos, a “antropologia” era uma “ciência dedutiva”, isto é, uma discussão baseada em deduções abstratas sobre a natureza dos seres humanos e o significado da existência humana. O seu método de verificação do conhecimento era o método dedutivo, que consistia em chegar a uma conclusão particular, partindo de premissas universais. Tratava-se, portanto, de um caminho que vai do geral ao particular. A verdade radicava no facto do particular ser uma parte mais do geral. Partia-se de uma teoria geral para testar hipóteses (propostas de relações entre variáveis – dados que variam caso a caso) derivadas dessa teoria.

A antropologia hoje Podemos afirmar que a antropologia é hoje: 1. O estudo dos seres humanos enquanto seres biológicos, sociais e culturais. 2. Uma forma de olhar a diversidade, uma atitude ética de sensibilidade e empatia face os outros. 3. Uma profissão na qual se aplicam conhecimentos, métodos, técnicas, sensibilidades e olhares para melhor compreender e lidar com o mundo. Na profissão de antropólogo um dos seus exercícios fundamentais é a tradução intercultural e entre sistemas sociais. Em primeiro lugar, a antropologia é uma ciência indutiva que formula conclusões e abstrações sobre a natureza humana, tendo como base um conhecimento derivado da observação sistemática da diversidade cultural humana. Este conhecimento serve, assim, para a construção de teorias que interpretam os fenómenos socioculturais. Estes conhecimentos, tal como os métodos e as teorias da antropologia, servem para ser aplicados na melhoria das condições de vida das populações estudadas. Em segundo lugar, a antropologia atual é uma forma de olhar/perspetivar o “outro”, estudar as diferentes racionalidades (Gondar e outros, 1980) e respeitar a diversidade sociocultural. Essa forma de olhar/perspetivar implica pensar a convivência intercultural e lutar contra a exclusão, a desconexão e a discriminação social. A antropologia desen(mascara) e desconstrói a realidade para olhar desde o outro lado do espelho. A antropologia é falar dos outros a outros depois de percorrer a distância que nos separa deles, percebê-los, conhecê-los, compreendê-los, pôr-se no seu lugar e respeitá-los. A antropologia é uma forma de nos conhecermos a nós próprios através dos outros (Bestard e Contreras, 1987: 5). Em terceiro lugar o antropólogo é um profissional “...que estuda as culturas das diversas populações em todas as suas manifestações (tecnologia, sistemas de valores e crenças, organização social) e as estruturas e modelos culturais em geral, com um método interdisciplinar...” (De la Fuente, 1998)

industriais. não ocidentais. 4. os seguintes tipos de definições – a antropologia: 1. cultura material. assim como a sua homogeneidade e o seu equilíbrio internos. e estabelece leis válidas para o conjunto da humanidade. “tradicionais”. cultura. ocidentais.  Estuda as formas de pensar. pós-industriais. SUJEITO: HUMANO OBJETO: HUMANOS A crise do objeto de estudo da antropologia Anteriormente. nas quais as relações interpessoais e a falta de especialização económica eram muito importantes. estranhar ou gerar uma visão exótica. essas sociedades coincidiam basicamente com as sociedades não ocidentais.  Estuda as semelhanças e as diferenças entre as culturas: o que nos faz iguais e o que nos faz diferentes. a antropologia passou a ser uma ciência que estuda qualquer problema sociocultural. parentesco.. rituais. Estuda os produtos e as ações dos seres humanos: comportamento social. Posteriormente. 2. pré-industriais. abandonado devido à sua notação pejorativa e ao falso binómio selvagem / civilizado. etc. no seu contexto social e cultural. em qualquer parte do mundo. tecnologia. A antropologia virou-se assim para Ocidente. Nesta perspetiva. sob uma perspetiva evolucionista. Estuda alguns tipos de sociedades: “primitivas”. O termo de “primitivo” foi. A partir de então. a antropologia era pensada como o estudo das sociedades sem escrita. a antropologia foi pensada como o estudo de pequenas comunidades camponesas.. costumes. etiquetadas. como “sociedades primitivas”. atualmente. perceber e lidar com os múltiplos “outros”. a antropologia dos “primitivos” e dos camponeses passou a ser uma antropologia “no” e “do” espaço urbano e do urbanismo. no entanto. podemos pensar a antropologia como uma disciplina que:  Estuda a cultura inserida num contexto social. Em síntese.  Estuda a conduta humana e o seu pensamento. Podemos estabelecer. simples.O objeto de estudo da antropologia Os modos de vida de outras partes do mundo costumam fascinar. . Desta forma. “complexas”. relativamente “ao(s) outro(s)”. vida quotidiana. Estuda grupos humanos ou culturas de todas as épocas e partes do mundo. relativamente ao seu objeto de estudo. 3. A antropologia oferece um conhecimento humano e comparativo do mundo e da sua diversidade cultural. Estuda os seres humanos em geral.

Comparam culturas: Comparam culturas com outras culturas. reprovou a algumas disciplinas. descrevendo as suas semelhanças e diferenças . para outros a antropologia é uma das Humanidades. para melhorar as condições de vida das populações (aplicação e aplicabilidade da antropologia). A antropologia não é uma ciência do exótico. Durante a sua vida académica. A antropologia: ciência ou arte? A antropologia é.racional: Neste caso. para alcançar generalizações empíricas e formular teorias. a observação sistemática e a explicação. uma ciência social que enfatiza a objetividade. 1961). o movimento do olho. perguntar. para alguns. é uma modo de relação entre um sujeito e um objeto através de uma mediação (Hessen. defecar e outras atividades humanas os antropólogos fazem:     Trabalho de campo: Recolhem dados sobre a cultura e descrevem fenómenos socioculturais. gravar. De acordo com esta perspetiva. deuses. Este tipo de conhecimento é alcançável através de rituais como o transe. etc. a antropologia é uma ciência social. a ciência é entendida como um modo de conhecer e de gerar afirmações sobre o mundo. Exemplos: a garrafa está meio cheia ou meio vazia?. participar. a observação participante emerge como a técnica de investigação fundamental. O que é que isto pode significar? a) que um mau aluno chegou a ser prémio Nobel. Severo Ochoa distinguiu-se como um médico. dormir. escrever. Neste contexto. D) Modo científico: É um processo que implica testar os enunciados. inventada por antropólogos. mas também como uma forma de contrastar as afirmações sobre a verdade do mundo. i. A ciência não é. a produção de conhecimento fundamenta-se em regras da lógica formal. médiuns. bispos e professores. a . socialmente qualificados. observar. Interpretam as culturas: Interpretam a realidade humana. descobrem os seus sentidos e significados e criam teorias socioculturais.. que tem como base a integração no grupo humano estudado e como objetivo a compreensão dos seus padrões culturais.: premissa A. o único modo de produzir conhecimento sobre o mundo. através da observação e dos dados produzidos. ouvir. mas também como a atitude a adotar. porém. B) Modo místico: Conhecimento que se baseia na referência a um ser natural ou sobrenatural. praticada por académicos fechados numa torre de marfim: o antropólogo partilha muito tempo com as pessoas. é um tic ou um piscar de olhos a alguma pessoa?. b) que um bom aluno pode reprovar. Aplicam a antropologia: Aplicam teorias. O trabalho de campo é uma metodologia. É a aplicação do senso comum. conclusão C. O antropólogo convive e partilha experiências humanas com as pessoas estudadas. Conhecer é um modo de presença e de representar o mundo. C) Modo lógico . premissa B. a falar.O que fazem os antropólogos? Além de comer. métodos e conhecimentos antropológicos. Segundo Wallace (1980) os modos de produção de conhecimento podem ser classificados da seguinte forma: A) Modo autoritário: Conhecimento por referência aos produtores. E se. portanto. Nesta perspetiva. Exemplo: profetas. a antropologia enfatiza a subjetividade. para alguns. anotar. Ler sobre a batalha de Normandia não é o mesmo do que ter participado nela. o relativismo cultural.... como o objetivo de traduzir a sua experiência.e. chegando a ser “Prémio Nobel de Medicina”. Exemplo: velhos.

O imprescindível exercício de interpretação fica reservado aos humanos” (Gates 1999). As leis da antropologia são diferentes das Ciências Naturais. a relação entre a evolução biológica e a cultural. é um sujeito que estuda outros sujeitos humanos (objeto de estudo). métodos de estudo e tradições académicas concretas. os antropólogos físicos preferem ser chamados “antropólogos biológicos”. Antropologia Física (Biológica) Estuda a evolução biológica humana. utilizam métodos próprios da genética molecular para distinguir aos primatas dos humanos. Assim. o que implica uma intersubjetividade na forma de produzir o conhecimento. A antropologia pode atingir a objetividade? Podemos ser objetivos quando o sujeito de investigação é a humanidade e o que esta tem de humano? As ciências sociais e as ciências em geral não estão isentas de valores e de subjetividades. que da resposta ao dilema da convivência intercultural entre pessoas com modos de vida diferentes. O seu método é geralmente introspetivo: dedica-se ao interior da pessoa humana e trabalha sobre “o conceit o do conceito”. essencialmente. a antropometria (medições anatómicas). B. Antropologia Cultural. Todas elas podem utilizar ferramentas. C. Nos E. Portanto. mais claramente. O seu . Estuda generalidades e utiliza conceitos muito abstratos.A. Estuda as diferenças entre humanos e animais (os humanos criam e têm culturas). Atualmente. nos objetos de estudo e problemáticas de análise. No caso das ciências sociais. A. O antropólogo faz parte da etnografia que observa: é uma pessoa que estuda outras pessoas. e relativamente a este uso da genética molecular. atua metodologicamente como se fosse uma arte. Antropologia Sociocultural. a nos próprios. mas também no que concerne às teorias.1. podemos afirmar que a antropologia é uma ciência social que. utiliza métodos como a paleoantropologia (estudo dos antepassados humanos.U. aquilo que as pessoas têm em comum. C.1. às vezes.compreensão dos participantes e o significado que as ações socioculturais têm para as pessoas. Sob este ponto de vista. desde o primeiro momento do aparecimento dos primatas até aos nossos dias). não pode existir ciência sem consciência e sem uma ética moralmente humanista. Outro exemplo é o do construtor de “futuro” Bill Gates: Gates afirmou “A tradução por computador só é possível a um nível muito elementar. A antropologia como espelho para a humanidade A antropologia é um espelho para a humanidade. a antropologia pode ser considerada uma forma de arte. um químico pode aplicar a química para construir uma bomba atómica ou para curar o cancro. aproximam-se mais do “certum” do que do “verum”. É uma terminologia norte-americana. estas não podem chegar a ser puramente e absolutamente objetivas.. 1. por exemplo. mecanismos e instrumentos que objetivam a intersubjetividade e a produção de conhecimento sobre a realidade humana. A ANTROPOLOGIA E OS SEUS CAMPOS DE CONHECIMENTO CAMPOS DA ANTROPOLOGIA As diferenças entre os vários campos da antropologia baseiam-se. a anatomia comparativa (estudo comparativo de fósseis humanos) ou a raciologia (classificação das raças humanas). Portanto. pois ao observarmos os outros podemos ver-nos. é uma tentativa de desvelar a evolução biológica dos humanos. O seu objeto de estudo é a pessoa humana como ser genérico. isto é. isto é uma “ciência das semelhanças e das diferenças humanas” (Kluckhon 1944: 9). Esta preocupação pela diversidade humana é uma das chaves da antropologia. Antropologia Filosófica.

A. etc.U. a tecnologia.U. teorias. símbolos. avaliar e resolver problemas sociais contemporâneos. perspetivas e métodos antropológicos para identificar. Este conjunto de coisas que os humanos produzem e aprendem. e propõe como alternativa o antropocentrismo (o humano como centro do mundo). definindo a antropologia cultural. a antropologia aplicada que trata da aplicação de dados. a animação sociocultural. é aquilo que os alemães chamam “KULTUR” (cultivar: algo que só podem fazer os huma nos). Para a Ilustração alemã o ser humano é duplo: a) Por um lado. para depois fazer uma análise dos produtos humanos (“kultur”). mas o francês Emile DURKHEIM que elaborou um modelo de pensamento de reação á Ilustração. os museus. a sociedade. a antropologia aplicada estuda a cultura. o desenvolvimento económico. a planificação familiar. uma ciência que estude os humanos como um animal. Na atualidade. portanto. porque os produtos são determinados pela sociedade em que esses produtos são criados. a planificação urbana.2. nos seus produtos. Antropologia Aplicada. o turismo. se queremos estudar os seres humanos. para as culturas que estuda. A Ilustração da Alemanha reage. dentro de um sistema de referência concreto. O objetivo era ultrapassar os esquemas das crenças para chegar aos esquemas da razão. b) Por outro lado. Quando Franz Boas chegou aos E. que converteu a museística (etapa prévia à antropologia cultural) norte-americana em ciência. instituição familiar.fundador Franz Boas. Estamos perante o que denominamos por antropologia sociocultural D. não podemos basearmos. Segundo Durkheim. não teríamos garantias de conhecer o sentido e significado desses objetos ou produtos culturais. partilha características biológicas com o resto dos seres vivos. Para os britânicos. para depois elaborar projetos de ação. ao mundo medieval (teocentrismo: Deus centro de todo). Portanto.. a referência não foi a Ilustração. depois de superar. A única diferença que pode surgir relaciona-se com uma questão de ordem. a antropologia física. a antropologia também pratica a investigação-ação participada e a coinvestigação. como os produtos culturais. O estudo da “kultur” é a antropologia cultural. uma fase museológica. empenhou-se em divulgar estas ideias. formas de organização política e económica. enquanto membros de uma sociedade.. Esta perspetiva sublinha mais alguns conceitos como os de: estrutura social. tem sido muito importante. não é possível estudar os produtos humanos sem estudar a sociedade que os gera. igualmente. etc. Antropologia Social. a diferença não existe na prática. Boas formou-se numa escola neokantiana e o seu esquema teórico de referência é o da Ilustração (Iluminismo). exclusivamente. C. É necessário. pois os antropólogos estudam tanto as relações sociais. Além disso.A. Algumas das suas áreas são: a saúde e a enfermagem. Nada garante que os produtos culturais continuam a ter a mesma significação que tinham aquando da sua elaboração e utilização. Caso contrário. Neste sentido. teoricamente. É um termo que nasce no Reino Unido. controlo social. etc. os humanos são capazes de elaborar coisas que os animais não podem criar: a linguagem. no sentido de obras materiais e espirituais especificamente humanas. A antropologia social britânica defendeu que era necessário estudar. primeiramente. É preciso converter o ser humano num ser científico. A contribuição da antropologia. intervenção e mudança cultural. um alemão emigrado aos E. . O reconhecimento do seu serviço público motivou a origem de uma outra subdisciplina.

. Não se relega à mera descrição dos factos. algumas dimensões do comportamento humano:  Os humanos vivem em meios ecológicos diferentes que afetam aos comportamentos culturais. ensina-se os alunos que este se deve iniciar com a etnografia. a partir de uma reflexividade dialógica entre o antropólogo e os humanos estudados.  Estuda o comportamento sociocultural (ex. . Poderíamos continuar a enumerar uma série de subdisciplinas. traços culturais. 3º. os sistemas de parentesco. Etnologia: Nível da procura de razões e comparações de costumes e culturas.) dos fenómenos culturais. Antropologia: Nível de interpretação global e holística (a totalidade da experiência humana: biologia. estes três níveis convergem e interagem. numa perspetiva etnohistórica. -Logia: razão.. ETNOLOGIA.. como disciplina académica. com perspetiva e teorias próprias. etc. áreas culturais. há uma série de enfoques de abordagem ou subdisciplinas. cultura. história. costumes. 3..  Classifica povos.. 1. 2º. no que concerne ao processo de investigação. os humanos necessitam produzir uma série de bens para a sua subsistência e consumo: esta é a perspetiva da “Antropologia Económica”.. em profundidade.) de grupos humanos passados e presentes.  O mundo simbólico e cognitivo é estudado pela “Antropologia Cognitiva e Simbólica”.  Compara o passado e o presente de um grupo humano. ANTROPOLOGIA De acordo com o antropólgo Claude Lévi Strauss (1992) há três níveis de interpretação das culturas: 1º. e explica a distribuição de traços culturais..  A etnografia é uma retórica que constrói a realidade.  Exige investigação de terreno com observação direta. regiões. os rituais religiosos. -Etno: Costumes. descreves. Mas. -Grafia: escrever.: através de instituições como a família... economia.  Os humanos necessitam de regras e formas de organização para viver: as regras e organizações políticas são estudadas pela “Antropologia Política”. mas todas se baseiam e constroem. a antropologia. o termo “Etnologia” e o termo “Antropologia” são sinónimos. Etnografia: simples descrição e narração da cultura. de acordo com as suas características culturais.. ETNOGRAFIA.. Na França..4. a organização política. Na realidade. OS ENFOQUES SECTORIAIS Dentro da antropologia sociocultural. com um campo especializado de estudo. simultaneamente. A subdisciplina que trata das relações entre os humanos e o meio ambiente é a “Antropologia Ecológica”. grupos humanos. territórios. depois.  Compara culturas. -Etno: cultura. embora esta aceção não esteja isenta de controvérsia: o antropólogo Claude LéviStrauss defendeu que estes conceitos não eram sinónimos. Estes procuram estudar. seguindo-se a etnologia e. afirmando que a etnologia procurava estudar os sentidos de uma cultura de uma área particular e que a antropologia procurava os sentidos dos comportamentos culturais comuns a toda a humanidade.1.  Além disso. tratado de. a antropologia.  Estuda as regularidades e regras culturais da vida em sociedade.

)  Organizam os recursos humanos de muitas empresas.utad.. Xerardo Pereiro – Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD). ETNOGRAFIA ` Os índios guayakis (Paraguai) abandonam os seus velhos.  Fazem trabalho de campo.pt Web: www.” (Pierre Clastres: Chronique des indiens Guayaki). praticam a poliandria.O QUE SE PENSA QUE FAZEM OS ANTROPÓLOGOS  Os antropólogos desenterram ossos.  Os antropólogos medem crânios. COISAS QUE FAZEM OS ANTROPÓLOGOS  Estudam cultura e culturas. Obrigação sociocultural de prestar cuidados aos pais: relação com a herança post-mortem e com a segurança da conservação do património.Cuidam dos mais idosos até estes falecerem.  Os seus trabalhos diminuem o etnocentrismo e o racismo. sonhadores e idealistas. ETNOLOGIA Guayakis Portugueses ..  Contribuem para a tolerância e para a convivência pacífica.  Desenham políticas públicas (ex. ANTROPOLOGIA Redução da distância entre as gerações de netos e avós.  Ajudam a minorar problemas como o SIDA. pintam os seus corpos com linhas oblíquas e retângulos curvos. valer-se a si próprios.: agricultura...pt/~xperez/ . urbanismo.Correio eletrónico: xperez@utad. Dr.Prof.  Os antropólogos estudam povos estranhos. mas não servem para nada. a toxicodependência.  Os antropólogos são românticos.Abandonam os mais idosos quando estes não conseguem . etc. no interior do grupo doméstico da mãe.antropólogo. comem os seus mortos e batem às meninas que têm a primeira menstruação com pénis de tapir. Adaptado pelo professor da disciplina a partir de © APONTAMENTOS DE ANTROPOLOGIA CULTURAL 2006-2007.