UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR

Faculdade de Engenharia Engenharia Aeronáutica
Unidade Curricular Sistemas Avançados de Propulsão

Vacuum Energy Drive

Regente: Professor Doutor Francisco Brojo

Trabalho Elaborado Por: a24802 Bernardo Luz

1 de Junho de 2013

.................................................................................... 4 Aplicações do Efeito Casimir ..................Índice Índice ................................................................................................................................................................ 2 Introdução ................................................................................................................................................ 5 Métodos Conceptuais de Extração de Energia do Vácuo ................................................................................................................................................................................. 6 Possível Relação Entre a Inércia e os Campos de Energia Zero .................... 8 Conclusão ....................... 3 Zero Point Energy ...................................................................................................................................... 9 Bibliografia ..................................................... 10 ..........................................................

Figura 1 . o Hélio mantem-se líquido ao invés de sólido. que um dia poderá assentar na casa de máquinas de uma nave a cruzar o espaço. sendo que ao vácuo corresponde o valor mínimo de energia possível de registar no universo. Comum a ambos os ambientes é a presença de energia.Introdução O universo é totalmente formado quer de partículas quer da ausência destas. Mesmo que se reduza um sistema à temperatura de zero absoluto e zero de massa. .Exemplo do Hélio . é energia contida no tecido do espaço tempo. E=mc2 estabelece a associação entre massa e energia. a teoria por detrás do conceito de Energia de Ponto Zero. ou energia do vácuo. está lá quer esteja a interagir com massa quer não. Energia de ponto zero. e a viabilidade de um hipotético Impulsor por Energia de Vácuo. implicando que os átomos de He estão a receber energia. Proponho-me com este trabalho explicar os conceitos associados ao ainda hipotético sistema propulsivo movido a partir de energia do vácuo. ao interferir nas flutuações de energia no vácuo. se propõe a extrair a energia que se esconde por detrás da presença de massa. facto que constitui o vácuo como uma fonte de energia potencialmente apenas tão finita quanto o próprio o universo. está ainda assim presente energia.quando arrefecido a uma fracção da temperatura 0. tecnologia emergente que.

O Efeito Casimir é causado pelo facto do espaço vazio exibir um fenómeno chamado Flutuações do Vácuo. há uma menor densidade de energia entre as duas placas do que no espaço aberto. previu que duas placas metálicas paralelas descarregadas num vácuo seriam sujeitas a uma força tendente a aproximá-las. Albert Einstein e Otto Stern preveram que a ausência de matéria não implicaria ausência total de energia. criando uma diferença de pressão que alguns erroneamente chamam energia negativa. maior a restrinção do alcance dos comprimentos de ondas possíveis para estas partículas virtuais e então poucas delas estão presentes dentro desse espaço. que viria a provar experimentalmente. Em 1948. há menos partículas entre as placas que fora delas. na ordem de micronewtons. mas que realmente não é . em essência. havendo o que então intitularam de ―Nullpunktenergie‖. comprovando a sua existência com uma flutuação de energia residual. que se armazenam em menor densidade em espaços mais reduzidos. o físico holandês Hendrik Casimir. quanto menor o espaço entre as duas placas.Efeito Casimir ilustrado.Zero Point Energy Em 1912. Esta atracção é hoje chamada de Efeito Casimir. Figura 2 . somente é mensurável quando a distância entre as duas placas é extremamente pequena. foi só décadas mais tarde que o conceito viria a ser provado experimentalmente. Como resultado. pares de partículas virtuais-antipartículas virtuais que se formam continuamente do nada e tornam ao nada um instante depois. Esta força. que viria a ser prémio nobel pelo seu trabalho nos Laboratórios de Pesquisa Philips. Tendo sido aceite pela comunidade científica.

no máximo. Bernie Haisch e Daniel Cole publicaram um texto com a teoria de que se construíssemos um motor a vácuo com um número enorme dessas placas prestes a colidir. A tendência da placa em posição dinâmica. cada uma delas geraria calor quando afinal entrassem em contato umas com as outras e forneceriam energia. Figura 3 . . tende a converger para 6*10-10J/m3. mas a baixa capacidade de extração de energia dos sistemas até agora idealizados tem sido um obstáculo à viabilidade deste tipo de projecto. um valor energético equivalente à metade de um microwatt. As forças Casimir são inimaginavelmente pequenas — uma pressão de cerca de apenas um centésimo de milionésimo de uma atmosfera em placas mantidas separadas por um milésimo de milímetro. um amortecedor elástico limita a amplitude de movimento de uma das placas enquanto a outra é mantida fixa.Esquema ilustrativo do Efeito de Casimir Dinâmico. O Efeito Casimir dinâmico (ilustrado na figura 3) é base para as várias ideias de extração de energia do vácuo. O problema é que cada placa produz. Na sua essência. um marco simbólico. Aplicações do Efeito Casimir Várias formas de canalizar a energia do vácuo já foram teorizadas. já que a densidade da energia no vácuo.senão devida a uma maior pressão fora das placas que entre elas. segundo o Wilkinson Anisotropy Probe e diversas outras experiências. de se aproximar da que está em posição fixa. causa movimento contínuo que pode ser transformado em energia. o que as empurra uma contra a outra.

O potencial da ideia atrai crescentemente mais membros das academias para a sua execução. Figura 4 . à esquerda. o "motor Casimir" do Dr. Pinto.Métodos Conceptuais de Extração de Energia do Vácuo A busca pelo método ideal de produção de energia por canalização a partir do vácuo é caracterizada pela diversidade dos caminhos tomados na busca da forma ideal de criar um motor a Energia de Ponto Zero. assim como da indústria. Forward. à direita.Tabela com alguns dos diversos métodos idealizados de extracção da ZPE (Zero Point Energy). nos últimos anos algumas das invenções que chegaram aos gabinetes de patentes podem vir muito bem a provar uma solução viável para o problema da escassez de energia. e respectivos tipos de funcionamento. a "rampa de estacionamento" do Dr. . vários reinvindicando valores de extração de energia que tornam clara a viabilidade da ideia num futuro não muito longíquo. Figura 5 – Dois exemplos dos sistemas mecânicos de extração de energia do vácuo. Na verdade.

para um dispositivo do tamanho de apenas um cubo de açúcar.Tabela de futuros produtos da ZPower. que afirma ter em desenvolvimento não só uma mas diversas soluções neste campo. A repetição deste processo leva à produção de calor.Em Maio de 2008. Figura 6 . Um gás nobre é bombeado num círculo de micro-túneis. A virem ser totalmente financiadas e produzidas. Bernard Haisch e Garret Moddel ganharam patente de um dispositivo que usa os conhecimentos sobre flutuação de partículas no vácuo para a criação de uma tecnologia que se espera extrair energia do vácuo. a empresa espera obter os valores de produção energética por parte das suas soluções mostrados na tabela da figura 7. Os átomos do gás. Figura 7 . como a Zpower. para depois serem re-energizados pela energia do vácuo circundante. . transformado em energia eléctrica. ao longo do circuito. libertando radiação sob a forma de fotões.Patente de Haisch / Moddel Algumas empresas possuem a sua própria equipa de investigação neste campo. são suprimidos a um estado de energia mais baixo. Esta invenção reinvindica valores de produção de calor na ordem dos 20 kW.

mais partículas este contém. a inércia não seria também um produto da aceleração no vácuo. estas estimativas colocam este tipo de tecnologia. isto despoletou uma ideia nas mentes do já mencionado Bernhard Haisch e. . mas sim ao Campo de Energia Zero existente no vácuo. pode residir nesta tecnologia. na dianteira dos mais baixos preços por produção de energia. de forma igual e independente deste.Comparando com as outras fontes de energia disponíveis à humanidade. mas ainda hoje rodeado em mistério e questões por resolver. sendo que numa delas a indução de inércia é devido à aceleração da massa em relação. O efeito Davies-Unruh prevê que se um objecto acelerar pelo vácuo. por William Unruh a meio dos anos 70. cada vez mais perto do nosso alcance. de Hal Puthoff. Possível Relação Entre a Inércia e os Campos de Energia Zero Einstein acreditava que a inércia (a relutância da massa de modificar o seu estado de movimento) era de alguma forma induzida nos objectos sempre que estes aceleravam em relação ao resto do Universo. Quanto maior o objecto. Em inícios dos anos 90. as suas partículas constituintes são refreadas por este campo magnético. prometendo resolver o problema de energia ao longo do globo terrestre. o estado normalmente uniforme do vácuo transforma-se num estado ondulante de radiação calorífica do ponto de vista do objecto em movimento. em lugar do m. ambos indagando se. Hoje em dia as teorias sobre este assunto divergem. cuja resistência se manifesta como inércia. igualmente à radiação calorífica. e maior a relutância à aceleração. Mas. Juntando forças com Alfonso Rueda. Se o objecto acelerar. esta versão do Princípio Fundamental da Dinâmica figura uma complexa expressão matemática que visa ligar a inércia às propriedades do vácuo. não a estrelas distantes. neste ponto inicial de desenvolvimento. esta equipa de cientistas americanos propuseram-se a reinventar a Segunda Lei de Newton. mantendo nos seus artigos científicos o F de força de um lado e a de aceleração no outro membro da equação. Transformando esta energia em propulsão aeroespacial. a chave para atravessar o Universo. Esta ideia baseia-se num efeito quântico do vácuo descoberto por Paul Davies e independentemente deste. tanto a nível industrial como a nível doméstico. Esta ligação implica que as flutuações de energia registadas no vácuo causam um incremento no campo magnético através do qual todos os objectos se movem. inerente ao próprio tecido do espaço-tempo.

é apenas uma questão de tempo até ao sucesso do Homem em ligar a sua maquinaria à própria engrenhagem da Natureza. Mas são altas as espectativas e ganhos caso se comprove a utilidade do aproveitamento dos fenómenos energéticos que naturalmente ocorrem no vácuo.Conclusão Um Vacuum Energy Drive está ainda longe de um conceito final. O estudo de métodos de extração da energia escondida entre as partículas é sem dúvida. já que ainda é tudo muito especulativo e com poucos resultados experimentais. 1891 . as nossas máquinas serão movidas a Energia obtida em qualquer ponto do Universo. um empreendimento de alto risco. desfazendo-se o mistério da inércia e fazendo da crise energética um parágrafo na História da ainda jovem Humanidade. A comprovação. neste ponto inicial de descoberta. ou mesmo colonizadores humanos. ao longo de todo o espaço. usando o próprio tecido do espaço como ―combustível‖.‖ – Nikola Tesla. ―Daqui a muitas gerações. é seguro afirmar que a investigação sobre este tópico poderá culminar num sistema propulsivo nas próximas décadas. viajar pelo Universo. Um Vacuum Energy Drive pode afinal vir a ser não só um sistema propulsivo. há energia. No entanto. O vácuo é o habitat de muitos fenómenos que só nas últimas décadas começámos a compreender. mas também uma tecnologia convertida num sistema auxiliar não convencional que suplante a inércia da nave. compreensão e contradição do efeito do vácuo nas partículas pode muito bem ser a chave para que qualquer nave precise de muito menos combustível para suplantar a sua própria inércia. alta recompensa. que fará uso de energia a custo zero para fazer naves.

com/cetinbal/zeropointfield. patenteado nos EUA com o nº US 7. Forward.379. por Claus Wilhelm Turtur.blogspot. Bearden. 1998 ―Gravity and the quantum vacuum inertia hypothesis‖. Forward. 2009 ―O Campo –Em busca da força secreta do universo‖.calphysics. por T. 2003 ―Assessment of proposed electromagnetic quantum vacuum energy extraction methods‖.htm http://www. publicado pela Rocco em 2002 “Advanced Propulsion Study‖ . 1984 ―Apparent Method for Extraction of Propulsion Energy from the Vacuum‖.286 B2 http://physicsonlinehelp. por B.html http://www.org/zpe. 2009 “A magnetic Rotor to convert vacuum-energy into mechanical energy” . Davis.the-global-shift.html http://www.com/Zero_point_energy/Zero_point_energy.environmentalgraffiti. por Claus W. 2000 ―QUANTUM VACUUM ENERGY EXTRACTION”.Bibliografia ―The Complete Book of Spaceflight: From Apollo 1 to Zero Gravity‖.pt/2013/03/what-is-vacuum-energy.quantrek. E. Haisch e G. Turtur 2008 ―The Unnecessary Energy Crisis: How to Solve It Quickly‖. Garret Moddel. Robert L. publicado por John Wiley & Sons. pela Força Aérea Americana ―Extracting electrical energy from the vacuum by cohesion of charged foliated conductors‖. Moddel. Lynne McTaggart.htm .zamandayolculuk. Robert L.com/physics/news-quantum-vacuum-unlikelyalternative-energy-resource http://www.Eric W. David Darling. 2005 “Conversion of the Vacuum-energy of electromagnetic zero point oscillations into Classical Mechanical Energy”. Alfonso Rueda1 e Bernard Haisch2.com/2009/03/how-does-zero-point-energy-from-quantumvacuum-work/ http://www.

http://homepages.org/zpe.com/view/424111/first-observation-of-the-dynamicalcasimir-effect/ http://www.html http://math.org/inertia.com/article.html#transvacer http://www.zpower.ucr.com/resProgress.ihug.html .princeton.technologyreview.html http://www.nz/~sai/Vac_energy_jse.cfm?id=follow-up-what-is-the-zer&page=2 http://www.scientificamerican.com/en/technology_zeropointenergy.htm http://www.ldolphin.edu/home/baez/vacuum.edu/~pear/pdfs/2001-inertial-mass-quantum-vacuum-fields.calphysics.interstellartechcorp.html http://www.co.pdf http://www.