You are on page 1of 13

PETG

DATASHEET

Revisão: 1.1 07/Janeiro/2013 Pág. 1 / 13

Um plástico que pode ser parafusado, estampado à quente, cortado, facilmente termoformado, ou mesmo dobrado a frio sem lascar, esbranquiçar, rachar ou ficar irregular. É um plástico econômico (mais duradouro que o mais resistente acrílico modificado antichoque). O PETG é da família dos poliésteres termoplásticos, quimicamente conhecido como Polietileno Tereftalado modificado com Glicol (PETG) para displays em ponto de vendas, alimentos, caixas e divisórias, mostruários, sistemas de prateleiras etc.

CARACTERÍSTICAS Excelente transparência Alta resistência ao impacto Excelente resistência química De 15 a 20 vezes mais resistente do que o acrílico Facilmente decorado com filmes de vinil adesivos ou silk screen Aprovado para contato com produtos alimentares Elevado grau de retardamento ao fogo (não propaga chamas) Os riscos superficiais podem ser reparados com uma pistola de ar quente Podem ser dobrados a frio Fácil processo de termoformagem (vacuum-forming) Excelente maleabilidade Não é necessário secar a chapa antes de termoformar

PRINCIPAIS APLICAÇÕES Displays para o ponto de venda Proteção de máquinas Aplicações hospitalares (resistência química) Manequins Stands de vendas Indústria Moveleira Equipamentos de refrigeração Peças termoformadas em vacuum-forming Expositores Urnas Cúpulas para proteção de maquetes Equipamentos de segurança industrial Recipientes para alimentos (material atóxico) Até onde sua imaginação deixar...

FORMATO Chapas

TÉCNICAS DE PROCESSAMENTO Curvadas a frio / quente Polidas a chama Impressas através de silk screen Cortadas a laser Estampadas a quente Coladas com solventes Termoformadas Serradas Rebitadas Pregadas

comercial@vick.com.br

TELEVENDAS: (19) 3772-7200

(11) 3871-7888

já não se deve expor tanto ao calor da resistência para evitar a formação de bolhas. economiza energia e custo de equipamentos e reduzindo perdas associadas ao manuseio da chapa. contando de 5 a 7 segundos para cada lado da chapa. ar comprimido para resfriamento da peça e material de aço inoxidável para as dobradiças.br TELEVENDAS: (19) 3772-7200 (11) 3871-7888 . pode-se continuar com as demais dobragens. apoiá-las com flanges. Quando o abrandamento da chapa se inicia. comercial@vick. Com a peça já fria. recomenda-se uma mesa de preferência com vidro. se faz pausadamente. É importante que a resistência conte com um termostato que regule a temperatura para evitar que danifique o material. Pode-se utilizar ar comprimido para resfriamento.PETG DATASHEET Revisão: 1. Quando colocar peças com faces grandes para baixo. Necessita de menor temperatura do forno e se processa mais depressa. É neste momento que se inicia a dobrar a chapa. Não precisa secar a chapa de PETG antes de termoformar. Coloca-se os moldes.com. para agilizar o processo de dobragem. No caso de dobragens retas. de modo a evitar a deflexão da peça durante o resfriamento.Dicas de processamento TERMOFORMAGEM Sem necessidade de secagem antes da termoformagem. Ciclos de termoformagem mais rápidos economizam tempo.1 07/Janeiro/2013 Pág. trabalho e dinheiro. Temperaturas de termoformagem baixas facilitam a decoração com vinil adesivo. O aquecimento da parte a ser dobrada. Para a área de trabalho de dobra em linha. Uma vez amolecida a área que se deseja dobrar. até que comece a abrandar-se. 2 / 13 TRABALHANDO COM CHAPAS GLASSPEC . a área de trabalho deve ser lisa e livre de qualquer impureza ou sujeira. Usar ângulo de folga moderado para evitar que a chapa fique muito fina nos cantos São recomendadas temperaturas da chapa de 130ºC a 145ºC. A resistência deverá alcançar uma temperatura entre 100ºC e 120ºC. se passa para a mesa de trabalho onde se dobrará. DOBRADO EM LINHA OU A QUENTE Esta maneira de dar forma à chapa consiste em dobrar mediante uma resistência elétrica. é recomendável que se tenha um molde para cada lado da chapa a fim de fazer a função de prensa e que a dobragem não se deforme enquanto se esfria. Capacidade de termoformagem profunda o que significa maior versatilidade e maior liberdade de projeto.

LIXAMENTO. cisalhada. recomenda-se uma profundidade de corte de 0. Como a remoção excessiva de material em cada ciclo poderia resultar em bordas ásperas. sendo pratica usual fazer uniões com solventes. Com lâminas de aço carbonado ou de alta velocidade. a lixa dura mais e se intensifica a ação de polimento. seguido por um lixamento mais fino. a chapa oferece uma combinação de processos. A dobragem de chapas com espessuras acima de 2.38mm ou menos. o primeiro lixamento. A lâmina não requer uma pré-secagem.1 07/Janeiro/2013 Pág. Cavidades profundas podem ser registradas com uma boa definição utilizando um simples processo de vácuo. a seco ou molhado. Seu uso é recomendado com espessuras menores. ACABAMENTO A utilização de uma desbastadora normal de carpinteiro produzirá uma borda com alinhamento preciso e bom acabamento nas chapas.br TELEVENDAS: (19) 3772-7200 (11) 3871-7888 . embora ser fácil fazer em chapas mais grossas.com. com carbureto de silício de grão 280. perfurada. Ideal para chapas até 2mm. furada com broca. utilizando-se carbureto de silício de grão 80. pode produzir grandes tensões na mesma. rebitada. Se forem empregados agentes refrigerantes à base de água. Em qualquer caso. podem ser necessárias operações adicionais de acabamento. e pode ser moldada a uma baixa temperatura. desmoldando-se facilmente. O processo pode ser realizado a temperatura ambiente (dobrado a frio) ou com uso de calor (termoformagem). para evitar a geração do calor de fricção.5 mm. Depois de se completar o lixamento e remover os abrasivos. A quantidade máxima de curvatura dependerá da espessura da lâmina e da proporção do ângulo. por exemplo. Deve-se usar abrasivos progressivamente mais finos. em cada passada. sem estilhaçar. 3 / 13 A dobragem a frio pode ser usada para produzir formas mais simples. que são mais duradouras. LIXAMENTO É melhor lixar a chapa úmida. também se obtém um acabamento uniforme. porém que podem provocar "stress" na peça afetando a sua resistência.PETG DATASHEET DOBRAGEM A FRIO Revisão: 1. O lixamento final poderia ser feito com lixa de grão 400 ou 600. comercial@vick. O término de uma moldagem se refere a qualquer processo que transforma a chapa plana em um produto moldado. usinada e dobrada à frio. Os riscos superficiais podem ser reparados com uma pistola de ar quente. características das técnicas de lixamento a seco. ACABAMENTO E FIXAÇÃO A chapa pode ser serrada.

além disso. os trincos e as cavilhas são outros recursos mecânicos para a montagem mecânica de plásticos. Molas. comercial@vick. Pode-se utilizar também. para cada aplicação são necessários testes individuais para determinação das suas efetivas características e propriedades. os puxadores. grampos e porcas proporcionam fixação mecânica rápida e econômica. produzindo juntas estéticas. Com peças que requerem desmontagem freqüente.1 07/Janeiro/2013 Pág. existem rebites e parafusos para uso específico com plásticos. * Os dados acima são para referências de consulta apenas. As informações aqui contidas são de responsabilidade do fabricante. Utilizam-se parafusos de rosqueamento automático quando a junta não será removida com freqüência.br TELEVENDAS: (19) 3772-7200 (11) 3871-7888 .com. parafusos mecânicos. Os parafusos e os rebites proporcionam montagem permanente. porcas e cavilhas comuns.PETG DATASHEET FIXAÇÃO MECÂNICA Revisão: 1. 4 / 13 A chapa pode ser montada com ligações mecânicas. As dobradiças. recomenda-se presilhas de metal rosqueadas. em muitos casos.

.1 23 ºC 23 ºC imersão de 24h D 1505 D 570 Kg / m³ % 1.82 MPa 1Kg ------------------- D648 D648 D 1525 UL 94 NFP 92501 DIN 4102.57 <2 82 84 145 <1 <1.2 50 mm/min 50 mm/min 50 mm/min 50 mm/min 5. carregamento máximo de energia -10 ºC -20 ºC -30 ºC TÉRMICAS Temperatura de desvio de aquecimento 0.3 PROPRIEDADE GERAIS Densidade Absorção d'água MECÂNICAS Rendimento da tensão de tração Ruptura da tensão de tração Rendimento de alongamento Ruptura de alongamento Módulo da tração de elasticidade Módulo flexional de elasticidade Força flexional Dureza Rockwell Força de impacto Izod. unid.. b 74 70 83 ..5 1. b 76 73 ---b ..0 mm/min 1. sem entalhe O ºC -30 ºC 23 ºC 0 ºC Rest..4 ---Espetacular Difusa ângulo de 60 CIELAB.9 B2 2 26 6. a impacto .200 71 104 ------------------21 25 26 28 25 53 26 4.57 comercial@vick.. de amarelecimento Índice refrativo. parte 7 D2863 D 696 ºC ºC ºC ---------.7 210 ---2.0 40 ---2. parte 1 BS 476.270 0.5 ºC c .8 ---------6.. c . ---------6.270 0..PETG DATASHEET BOLETIM TÉCNICO Unidades SI Revisão: 1. c .100 77 115 88 66 39 SRb SRb SRb 33 40 42 43 47 53 26 5..com.8 54 2. Temperatura de abrandamento Vicat Classificação de inflamabilidade UL Inflamabilidade / França Inflamabilidade / Alemanha Inflamabilidade / Grã Bretanha índice de oxigênio Coeficiente de expansão térmica linear ÓPTICAS Névoa-seca Transmissão de luz Brilho Cor.270 0.455 MPa 1. Nd d ------------% 10 .27 mm/min 1.5 1.500 observador de 10º CIELAB. ---- <1 87 88 162 <1 <1. 5 / 13 VALOR TÍPICO CONDIÇÕES Método ASTM 2MM SI 1. unid.000 83 117 62 ------>3.57 <1 86 88 159 <1 <1..500 observador de 10º ---- D1003 D1003 D1003 D 523 E308 D 1925 D542 % % % unid.27 mm/min ---23 ºC O ºC -30 ºC 23 ºC D 638 D 638 D 638 D 638 D 638 D 790 D 790 D 785 D 256 D 256 D 256 D 4812 D 4812 D 4812 D 3763 D 3763 D 3763 D 3763 D 3763 MPa MPa % % MPa MPa MPa Escala R J/m J/m J/m J/m J/m J/m J J J J J 53 31 4.5 1.1 07/Janeiro/2013 Pág..br TELEVENDAS: (19) 3772-7200 (11) 3871-7888 .200 2.disruptura. luminária D6.. b* Ind.570 ------71 93 96 >100 >100 Força de impacto. luminária D6. a entalhe 3MM SI 6MM SI 1.

100% Acetato de etila Dicloro etileno Mistura de gasolina. 10% metanol Gasolina.005 0.com.25%) DI (2-etil hexil ftalato) Óleo Diesel Dimetilformamida Etanol. levemente amarelado Turvo.3 PROPRIEDADE ELÉTRICAS Constante dielétrica 1kHz 1MHz 1kHz 1MHz ---------Razão de ascensão de 500 V/s D 150 D 150 D 150 D 150 D 495 D 257 D 527 D 149 ------------s 0hm. Hidróxido de Amônio 10% Anticongelante tipo etileno Glicol automotivo Benzeno Fluído de Freio Fluído de Freio Tetracloreto de carbono Ácido Crômico.02 158 10 10 15 Fator de dissipação Resistência de arco Resistividade de volume Resistividade de superfície Descontinuidade de força dielétrica 16 16.1 RESISTÊNCIA QUÍMICA % Variaçãoª REAGENTE Peso Ácido Acético. aparência de borracha Sem mudança Amarelado. quebradiço Descolorido Levemente descolorido Levemente amarelado Levemente amarelado Levemente amarelado Levemente amarelado Levemente amarelado Descolorido Descolorido Levemente amarelado Levemente amarelado Descolorido Completamente deteriorado após 1 semana Turvo. 5% Ácido Acético Acetona Hidróxido de Amônio conc.4 0. 10% Óleo de Algodão Água Deionizada Detergente.6 2.PETG DATASHEET TABELA DE PROPRIEDADES Unidades SI Revisão: 1. 6 / 13 VALOR TÍPICO CONDIÇÕES Método ASTM 2MM SI 3MM SI 6MM SI ---------------------11. base mistura de gasolina e etanol Gasolina Premium sem chumbo Gasolina Regular <1 19 16 -29 4 <1 34 2 6 27 <1 <1 <1 <1 <1 <1 <1 22 <1 <1 20 ---9 11 6 2 <1 Espessura <1 18 23 -20 4 <1 43 2 6 18 <1 <1 <1 <1 <1 <1 2 39 <1 <1 24 ---8 10 6 3 <1 Levemente amarelado Descolorido Descolorido (marrom). superfície com bolhas Sem mudanças Descolorido. 10% de etanol Mistura gasolina. aparência de borracha Esbranquiçado Descolorido (rosa). ataque da superfície. amarelado Levemente amarelado Descolorido Levemente amarelado APARÊNCIA DO PLÁSTICO APÓS EXPOSIÇÃO comercial@vick. alconox (0.br TELEVENDAS: (19) 3772-7200 (11) 3871-7888 . 50% Etanol.3 2.cm 0hm/quadrad KV/mm ---------------------20.1 07/Janeiro/2013 Pág. 40% Ácido Cítrico.

10% Hidróxido de Sódio. 10% Ácido Nítrico. 3% Ácido Sulfúrico. 3% Peróxido de hidrogênio.PETG DATASHEET Revisão: 1. 28% Isooctanoo Querosene Álcool Metílico Óleo Mineral Óleo de Motor Ácido Nítrico conc. 7 / 13 % Variaçãoª REAGENTE Peso Gasolina Regular sem chumbo Graxa automotiva Limpador de mãos Jergens SBS30 Hexano Ácido Hidroclorídrico conc. 83% Óleo de Oliva Óleo Penetrante Liquid Wrench #1 Fenol.5% Ácido Sulfúrico.1 07/Janeiro/2013 Pág. 5% Silicone Lubrificante Spray Solução Detergente 1% Carbonato de Sódio. 20% Cloreto de Sódio.br TELEVENDAS: (19) 3772-7200 (11) 3871-7888 . 2% Carbonato de Sódio. con. 10% Hipoclorito de Sódio. bolhas na superfície Levemente amarelado Levemente amarelado Levemente amarelado Levemente amarelado Levemente amarelado Levemente amarelado Levemente amarelado Sem mudança Completamente deteriorado após 1 semana Levemente amarelado Esbranquiçado Levemente amarelado Levemente amarelado Descolorido Escurecimento Branco Levemente amarelado Levemente amarelado Levemente amarelado Levemente amarelado Levemente amarelado Levemente amarelado Levemente amarelado Completamente deteriorado após 1 semana Levemente amarelado Levemente amarelado Esbranquiçado Levemente amarelado Sem mudança Levemente amarelado APARÊNCIA DO PLÁSTICO APÓS EXPOSIÇÃO comercial@vick. 1% Hidróxido de sódio. Ácido Sulfúrico.com. Ácido Hidroclorídrico 10% Peróxido de hidrogênio. 30% Tolueno Óleo Transformador Fluído de transmissão. auto Terebintina 2 <1 <1 <1 1 <1 <1 <1 <1 <1 <1 <1 <1 ---<1 1 <1 <1 10 13 67 <1 <1 <1 <1 <1 8 <1 ---<1 <1 26 <1 <1 <1 Espessura 2 <1 2 <1 <1 <1 <1 <1 <1 <1 <1 <1 <1 ---<1 <1 <1 <1 11 14 34 <1 <1 <1 <1 <1 6 <1 ---<1 <1 31 <1 <1 <1 Descolorido Sem mudanças Sem mudanças Levemente amarelado Descolorido. Ácido Nítrico. 40 % Ácido Oléico. 3.

8 / 13 Prueba Espesor Densidad Absorción de agua Transmisión de luz (total) Nubosidad @ 23C Brillantez @ 60 Indice de Amarillamiento Temperatura de termoformado Temperatura de ablandamiento @ 264 psi Temperatura de ablandamiento @66 psi Temperatura de deformación Método de Prueba Micrometer ASTM D792 ASTM D792 ASTM D570 ASTM D542 ASTM 1003 ASTM 1003 ASTM D523 ASTM E313 ASTM D648 ASTM D648 ASTM D1525 ASTM D696 ASTM D635 UL 94 ASTM D638 ASTM D638 ASTM D638 ASTM D790 ASTM D790 ASTM 4812 ASTM 4812 ASTM D256 ASTM D256 ASTM D256 ASTM D3763 ASTM D3763 ASTM D785 ASTM D1044 ASTM D495 ASTM D4470 ASTM D257 ASTM D257 Unidades Inches g/cm³ % avg % % units F C C C in/in/F in/min MPa (psi) MPa (psi) MPa (psi) MPa (psi) MPa (psi) Petgal 0.118 1.5% 70C 74C 83C 4x10-5 94V-2 53 (7700) 26 (3800) 2200 (3.br TELEVENDAS: (19) 3772-7200 (11) 3871-7888 .2 0.7 33 (at max load) 42 (at max load) 115 158 x1016 x1015 Alargamiento hasta la rotura @ rompimiento Material sin muesca @ 23C Material sin muesca @ -30C Material con muesca @ 23C Material con muesca @ 0C Material con muesca @ -30C Impacto instrumentado @ 23C** Impacto instrumentado @ -10C Prueba de impacto (R scale) Resistencia a la abrasión (0/25/50/100) Resistencia de arcamiento joules joules R-scale % Total Trans.1 07/Janeiro/2013 Pág. # cycles seconds ohms/square ohms/cm Resistencia al volumen comercial@vick.7 1.PETG DATASHEET TABELA DE PROPRIEDADES Revisão: 1.57 91 < 1% 159 < 1.20% 1.1x105) NB NB 1.27 (D1505) 0.2x105) 77 (11200) 2100 (3.com.

PRIMEIROS SOCORROS Inalação: Caso apareçam sintomas. dirijam-se para um local arejado. 25640-14-6 Símbolo x Risco x IDENTIFICAÇÃO DE PERIGOS Cuidado! O material fundido produzirá queimaduras térmicas Avaliações do perigo de HMIS®: Saúde-1. Flammability-1. comercial@vick. Reactivity Químico-0.1 07/Janeiro/2013 Pág. Se for fácil. Caso os sintomas persistam. durante pelo menos 15 minutos. enxágue imediatamente com bastante água. 9 / 13 IDENTIFICAÇÃO DA SUBSTÂNCIA / PREPARAÇÃO E DA SOCIEDADE / EMPRESA Nome do produto Número (s) de identificação do produto Fabricante/Fornecedor Nome da susbstância química Sinônimo(s) Fórmula molecular Peso molecular Spectar (TM) Copolyester 14471 P2706102 Eastman não aplicável não aplicável não aplicável não aplicável COMPOSIÇÃO INFORMAÇÃO SOBRE OS COMPONENTES (A composição típica é dada. procure assistência médica. Um certificado de análise pode ser fornecido) Peso% 100% Componente co-poliéster Registro CAS No.br TELEVENDAS: (19) 3772-7200 (11) 3871-7888 . geral do valor do perigo específico. todas as informações contidas neste MSDS devem ser consideradas. Olhos: Se o material derretido entrar em contato com os olhos. São pretendidos somente para a identificação rápida. remova as lentes de contato. Para tratar adequadamente da manipulação segura deste material. Procure assistência médica imediata. e pode variar.PETG DATASHEET FISPQ FOLHA DE DADOS DE SEGURANÇA Revisão: 1. As avaliações envolvem as interpretações dos dados que podem variar de companhia à companhia.com.

Não tente descolar o material da pele. a indução ao vômito não é necessária. MEDIDAS DE COMBATE A INCÊNDIOS Métodos para extinção de incêndios: pulverização de água. substância química seca Procedimentos especiais de combate ao fogo: Utilize um respirador independente e roupas protetoras. O material se deslocará à medida que a cicatrização ocorrer.br TELEVENDAS: (19) 3772-7200 (11) 3871-7888 . comercial@vick. Minimize a formação e o acúmulo de pó.PETG DATASHEET Revisão: 1. Produtos Combustíveis Perigosos: dióxido de carbono. 10 / 13 Pele: Caso ocorram queimaduras devido o contato com o material derretido. Observação para os Médicos: As queimaduras deverão ser tratadas como queimaduras térmicas. Ingestão: Estima-se que o material não deva ser absorvido pelo trato gastrointestinal e portanto.com. Riscos incomuns em incêndios e explosões: O material em pó poderá formar misturas explosivas de ar-pó.1 07/Janeiro/2013 Pág. Prevenção de incêndios e explosões: Mantenha longe de contato com materiais oxidantes. MANUSEAMENTO E ARMAZENAGEM Medidas pessoais de precaução: Evite o contato com o material derretido. Armazenamento: Mantenha o recipiente fechado. monóxido de carbono MEDIDAS A TOMAR EM CASO DE FUGAS ACIDENTAIS Varra ou recolha com uma pá e providencie a remoção. Procure assistência médica. esfrie a área afetada o quanto antes possível. portanto não é necessário descolar o material da pele imediatamente.

por meio de exaustores locais.com. ESTABILIDADE E REATIVIDADE Estabilidade Incompatibilidade Polimerização Perigosa Estável O material reage em contato com fortes agentes oxidantes Não ocorrerá comercial@vick. Os padrões de ventilação deverão estar de acordo com as condições existentes. ou proteção respiratória. Instalações de descontaminação recomendadas: lavagem dos olhos. Proteção dos Olhos: Use protetor facial quando estiver trabalhando com material derretido.1 07/Janeiro/2013 Pág.. sólido combustível 454 ºC (ASTM E659) estabilidade térmica não testada. Proteção da pele: Quando o material for aquecido.. use luvas para proteger-se contra queimaduras térmicas. tais como: locais mal ventilados. secagem etc. PROPRIEDADES FÍSICAS E QUÍMICAS Forma física Cor Odor Gravidade Específica Ponto de amolecimento Solubilidade na água Ponto de inflamabilidade Temperatura de Auto-ignição Temperatura de decomposição térmica sólida (pastilha) incolor ligeiro (a) >1 > 100 ºC insignificante não aplicável.br TELEVENDAS: (19) 3772-7200 (11) 3871-7888 . Espera-se que apresente baixo potencial de risco de estabilidade se utilizado em temperaturas normais de operação. Proteção respiratória: Se os sistemas de controle de engenharia não forem capazes de manter o padrão do ar em níveis aceitáveis. 11 / 13 Os limites específicos da exposição do país não foram estabelecidos nem são aplicáveis a menos que listado abaixo: Ventilação: Será necessária uma ventilação geral adequada (normalmente 10 mudanças de ar por hora). sistemas fechados. geração mecânica de pó. instalações para lavagem. aquecimento. Um sistema de ventilação adicional.PETG DATASHEET CONTROLE DA EXPOSIÇÃO/ PROTEÇÃO INDIVIDUAL Revisão: 1. deverá ser utilizado um respirador previamente aprovado. poderá ser necessário em circunstâncias especiais.

antes de lavar os olhos) Irritação dos olhos (coelho. INFORMAÇÕES RELATIVAS AO TRANSPORTE Poluente marítimo . estaduais ou nacionais. depois de lavados) Porquinho da índia Revisão: 1.000 mg/kg ligeira irritação ligeiro (a) ligeiro (a) nenhum (a) INFORMAÇÕES ECOLÓGICAS Dados sobre efeitos aquáticos agudos 96h LC-50 (vairão) 96h LC-50 (daphins) 96h LC-50 (caracol chifre de carneiro) 96h LC-50 (platelminto) > 100 mg/l (concentração máxima testada) > 100 mg/l (concentração máxima testada) > 100 mg/l (concentração máxima testada) > 100 mg/l (concentração máxima testada) QUESTÕES RELATIVAS À ELIMINAÇÃO Descarga.nenhum a menos que listado abaixo: Situação da OACI: Classe não regulada Situação do IMMP: Classe não regulada ADR/RID: Classe não regulada comercial@vick.com. tratamento ou descarte podem estar sujeitos a leis locais.200 mg/kg (dose máxima testada) > 1. 12 / 13 > 3.br TELEVENDAS: (19) 3772-7200 (11) 3871-7888 . Incinerar.200 mg/kg (dose máxima testada) > 3.PETG DATASHEET INFORMAÇÕES TOXICOLÓGICAS Os dados do toxicity não estão disponíveis a menos que listados abaixo DL-50 Oral: (rato macho) DL-50 Oral: (camundongo masculino) DL-50 Dérmico: (porquinho da índia) Irritação cutânea (porquinho da índia) Irritação dos olhos (coelho.1 07/Janeiro/2013 Pág.

1 07/Janeiro/2013 Pág. Os usuários devem fazer determinações independentes do suitability e da integridade da informação de todas as fontes para assegurar o uso e a eliminação apropriada destes materiais. Todas as impurezas atuais neste produto são isentas da lista. comercial@vick. DSL (lista doméstica canadense das substâncias) e CEPA (ato ambiental canadense da proteção): Este produto é listado no DSL. Manuseie de acordo com práticas adequadas de higiene e segurança industrial.1% ou mais) . 13 / 13 Baseado em dados de testes disponíveis este material não é perigoso de acordo com a diretriz orientadora de comunidade européia 67/548. AICS/NICNAS (inventário australian de substâncias químicas e da notificação dos produtos químicos e do esquema industrial nacional da avaliação): Este produto é listado em AICS ou complies de outra maneira com o NICNAS. EINECS (Inventário Europeu de Substâncias Químicas Comerciais Existentes): Este produto está catalogado no IESQCE. Algum que as impurezas atuais neste produto forem isentas da lista. MITI (manual japonês de substâncias químicas existentes e novas): Este produto é listado no manual ou foi aprovado em Japão pela notificação nova da substância. NOTA Este Boletim Técnico poderá ser alterado sem aviso prévio. OUTRAS INFORMAÇÕES A informação aqui contida está baseada em experiências e conhecimentos correntes. não assumimos nenhuma responsabilidade que a informação seja suficiente ou correta em todas as circunstâncias. da segurança e da saúde dos empregados e dos clientes.br TELEVENDAS: (19) 3772-7200 (11) 3871-7888 . Classificação de carcinogenicidade (componentes presentes a 0. como emendado.PETG DATASHEET INFORMAÇÕES SOBRE REGULAMENTAÇÃO Revisão: 1. ECL (Ato tóxico Korean do Controle das Substâncias): Este produto é listado no inventário Korean ou complies de outra maneira com o ato tóxico do controle das substância. e da proteção do ambiente. Qualquer polímero cuja presença neste produto seja intencional possui autorização regulamentar de acordo com normas da união européia. a menos que listado abaixo: TSCA (US Inventario Toxic Substances Control Act): Este produto é listado no inventário de TSCA.nenhum. e nenhum etiquetar é requerido.com.