You are on page 1of 8

Tipos de Turbinas Hidráulicas

Trabalho Realizado Por:
Celso Rodrigues P10IE Nº1

Índice As Turbinas Hidráulicas Partes principais de uma turbina Hidráulica Classificação das turbinas hidráulicas Turbina Francis Caracteristicas Turbina Pelton Turbina Kaplan Turbina tipo Bolbo Outros Tipos de Turbinas .

Introdução .

Kaplan e bulbo. Partes principais de uma turbina hidráulica Uma turbina é constituída basicamente por seis partes: a caixa espiral. O accionamento é feito por um ou dois pistões hidráulicos que operam numa faixa de pressão de 20 bar nas mais antigas. Existem basicamente quatro concepções de turbinas hidráulicas: Pelton. as turbinas hidráulicas receberam um novo papel fundamental. o rotor. Distribuidor O distribuidor é composto de uma série palhetas móveis. Estes pistões hidráulicos . o eixo e o tubo de sucção. entre os quais são montados um conjunto de palhetas fixas. A caixa espiral conecta-se ao conduto forçado na secção de entrada. soldada à caixa espiral e fabricada com chapas ou placas de aço carbono. o distribuidor. Esta parte fica integrada à estrutura civil da Central não sendo possível ser removida ou modificada. Os antigos moinhos de água já utilizavam o potencial de reservatórios e a cinética de correntezas para impelir força a engenhos e bombas de água. accionadas por um mecanismo hidráulico montado na tampa da turbina (sem contacto com a água). É fabricada com chapas de aço carbono soldadas em segmentos. Pré distribuidor A finalidade do pré-distribuidor é direccionar a água para a entrada do distribuidor. proferindo geradores eléctricos. Francis. Caixa espiral É uma tubulação de forma toroidal que envolve a região do rotor. O objectivo é distribuir a água igualmente na entrada da turbina. isto é. É composta de dois anéis superiores.As Turbinas Hidráulicas A água é amplamente usada como fonte de energia em máquinas chamadas turbinas hidráulicas. Com o surgimento da tecnologia de geração de energia eléctrica. Todas as palhetas tem o seu movimento conjugado. o pré-distribuidor. optimizando sua influência na perda de carga e turbulência no escoamento. com perfil hidrodinâmico de baixo arrasto. É uma parte sem movimento. e ao pré-distribuidor na secção de saída. até 140 bar nos modelos mais novos. todas se movem ao mesmo tempo e de maneira igual.

Tubo de sucção Tubo de saída da água.controlam o anel de regulação. Há casos em que não há anel de regulação para sincronizar o movimento de abertura e fechamento das palhetas. Rotor e eixo O rotor da turbina é onde ocorre a conversão da potência hidráulica em potência mecânica no eixo da turbina. Quando o eixo é bilateral ocorre uma conversão de potência eléctrica. ao qual estão acopladas as palhetas directrizes. eixo faz a locomoção dos pistões e quando isso ocorre há uma descarga eléctrica que faz o seguimento agir. são utilizados diversos servomotores. desacelera o fluxo da água após esta ter passado pela turbina. É um sistema que pode ser operado manualmente ou em modo automático. Neste caso. sendo cada um designado a movimentar uma única palheta directriz. devolvendo-a ao rio parte jusante da casa de força . geralmente com diâmetro final maior que o inicial. O distribuidor controla a potência da turbina pois regula vazão da água. tornando o controlo da turbina praticamente isento de interferência do operador.

como a utilização das pás directrizes. 1956). Turbina Kaplan.M.Classificação de Turbinas Hidráulicas Quanto ao Escoamento na Roda Turbina de acção (ou de Impulsão) Turbina de reacção Helico-centrípeta (ou radiais-axiais) Mista (ou diagonal) Axial Designação Corrente Turbina Pelton e Turbina Michell-BankiOssberger Turbina Francis Turbina Mista e Turbina Dériaz Turbina Hélice. podendo ultrapassar a potência unitária de 750 MW. também chamadas de pás Fink (SARRETE. pelo fato das suas características cobrirem um grande campo de rotação específica. tendo o nome do seu inventor. 2007 Turbina Francis A turbina Francis foi idealizada em 1849."Hidráulica". Turbina bolbo e Turbinas Straflo Fonte: QUITELA. Lisboa. passando desde então por aperfeiçoamentos constantes. sendo que a primeira turbina foi construída pela firma J. hoje ultrapassam a 92% para grandes máquinas. I. Actualmente se constroem para grandes aproveitamentos. As turbinas construídas entre 1930 a 1950 não possuíam rendimentos superiores a 85%. A . Fundação Gulbenkian. . Tem sido aplicada largamente. Lana. Voith em 1873.

motivado por uma grande vazão de projecto. As turbinas Francis modernas estão sempre ajustadas com as pás diretrizes também chamadas de distribuidoras. a água entra no rotor pela periferia. mas em alguns casos é construída em aço inoxidável. A água transfere parte da sua energia para o rotor e deixa a turbina pelo tubo de sucção. porém. já mencionado por QUANTZ. para as turbinas pequenas. L. Um dos únicos inconvenientes dessa turbina é a variação da curva de rendimento com a vazão. distribuí a água ao redor do rotor. só é viável para a turbina funcionando com eixo na horizontal. pode-se dimensionar uma única turbina utilizando-se de um rotor duplo (dupla sucção). nesse caso apoiados em mancais de deslizamentos radiais e dispensa a utilização de mancais guias. Tal construção. . ou seja. funciona com uma diferença de pressão entre os dois lados do rotor. após passar através da pás directrizes as quais guiam o líquido em um ângulo adequado para a entrada das pás do rotor. A turbina Francis é uma das mais difundidas e utilizadas no Brasil tanto para grandes quanto para pequenas. O material utilizado é o aço fundido com 12 a 15% de cromo. normalmente fundida. [1956].Características A turbina Francis. As pás do rotor são perfiladas de uma maneira complexa e uma caixa espiral. além da utilização do mancal de escora axial. O rotor da turbina Francis de tamanhos pequenos e médios pode ser construído em uma só peça totalmente fundida. A construção com eixo na horizontal. considerada uma turbina de reacção ou seja. a roda trabalhando verticalmente é utilizada para pequenas unidades. utilizados quando a construção é de eixo vertical. deixando o mesmo axialmente em relação ao eixo. Em operação. e as mesmas são comandadas pelo conjunto regulador que ajustam a vazão à carga da turbina. Dependendo do tamanho esperado para o rotor. mini e microcentrais hidrelétricas. A turbina Francis pode ser executada tanto com eixo na horizontal quanto na vertical.