You are on page 1of 12

WEB AULA 1 CASO CONCRETO Felipe Mattos ingressou na empresa Alfa Ltda.

no dia 25/11/2009 na função de técnico de informática, mas pediu demissão em 13/05/2010, pois recebeu proposta mais vantajosa e resolveu trabalhar em outra empresa. O empregador não pagou as férias do período sob o argumento de que a Consolidação das Leis do Trabalho não assegura o direito às férias proporcionais quando o empregado pede demissão antes de completar 12 (doze) meses de trabalho. Diante dos fatos relatados, responda justificadamente: Felipe tem direito às férias proporcionais? Justifique, indicando os artigos da CLT, a posição do TST sobre a matéria bem como a Convenção Internacional nº 132 da Organização Internacional do Trabalho. R: Sim, apesar de na CLT constar que o empregado que pedir demissão com menos de 1 ano que esteja trabalhando em uma empresa não terá direito às férias, o "Enunciado TST nº 261 - Férias Proporcionais - Pedido de Demissão. Contrato vigente há menos de um ano - Nova redação. O empregado que se demite antes de completar 12 (doze) meses de serviço tem direito a férias proporcionais." Por se tratar de um entendimento do tribunal o empregado fará sim jus a férias proporcionais. QUESTÃO OBJETIVA A respeito das férias, é correto afirmar que: (A) o empregado e o empregador definirão de comum acordo a época da concessão das férias. (B) o empregado que, no curso do período aquisitivo, permanecer em gozo de licença remunerada, com percepção de salários, por mais de 30 dias, não terá direito às férias. (C) em casos excepcionais serão as férias concedidas em dois períodos, salvo se o empregado for menor de 21 anos, hipótese em que elas sempre serão concedidas de uma só vez. (D) sempre que as férias forem concedidas fora do período concessivo deverão ser pagas em dobro, sem o acréscimo de 1/3. (E) após cada período de 12 meses de vigência do contrato individual de trabalho, o empregado terá direito a férias, salvo de tiver mais de 30 faltas. WEB AULA 2 CASO CONCRETO Teresa Cristina foi admitida pela empresa Beta Ltda., por contrato de experiência de 90 dias. O aludido contrato foi pactuado na

. R: a extinção do contrato será no primeiro dia útil após o término do contrato.FGV) . b) Qual a data (dia. A dispensa sem justa causa ocorreu no dia 17/09/2010. WEB AULA 3 CASO CONCRETO Gabriel Antonio foi contratado em 18/10/2008 pela empresa Alfa Ltda.Ceará. QUESTÃO OBJETIVA (ADVOGADO BESC – 2004 . R: Não. (C) tem direito ao recebimento em dobro do mês do aviso prévio. que fornecia mão-deobra de serviços gerais para o Município de Fortaleza . Em 17/08/2010 a empresa Alfa Ltda. R: Não. em razão de já estar cumprindo o aviso prévio. empresa prestadora de serviços. Gabriel jamais usufruiu férias. (E) não poderá ser punido. impossibilitou a continuidade do negócio. (B) tem direito ao recebimento integral do mês do aviso prévio. O empregado terá que indenizar o funcionário como se tivesse demitido sem justa causa. caso o dia seguinte seja útil: será no dia 18/09/2010. cometer qualquer das faltas consideradas pela lei como justas para rescisão: (A) perde o direito ao restante do respectivo prazo. ou seja. os riscos da atividade econômica tem que ser suportados pela empresa. pois de acordo com o referido artigo 481 da CLT ambas as partes poderão sem justa causa rescindir o contrato a termo. sob a alegação de que o Município não havia repassado os valores ajustados no contrato firmado o que. fechou as portas. segundo alegou. ou seja. Diante dessa situação. O empregador resolveu romper o contrato de experiência antes do término do prazo de 90 dias. durante o prazo do aviso prévio. sendo este o último dia da prestação de serviços.O empregado que. Diante do caso apresentado responda justificadamente: a) É possível enquadrar o rompimento contratual como factum principis ou motivo de força maior? Justifique. (D) não faz jus ao pagamento de qualquer valor do aviso prévio.forma do art. com cláusula assecuratória do direito recíproco de rescisão antecipada. mês e ano) da extinção do contrato de trabalho? Justifique indicando os entendimentos do TST sobre o tema. 481 da CLT. . mesmo sem Teresa Cristina não ter dado qualquer motivo. responda aos seguintes questionamentos: a) Teresa Cristina tem direito ao aviso prévio? Justifique.

o empregador errou porque não poderia dar 2 penalidades pelo mesmo fato cometido por Marcos Vinicius. QUESTÃO OBJETIVA A rescisão indireta é: a) a dissolução do contrato de trabalho sem justa causa. Marcus Vinícius voltou a faltar sem qualquer justificativa. inclusive. c) Na extinção do contrato por força maior. saldo do salário. responda justificadamente: O Banco Alfa S/A agiu corretamente ao dispensar Marcus Vinícius por justa causa? Justifique. Em 13/08/2010 Marcos faltou ao serviço injustificadamente.b) Discrimine as verbas rescisórias devidas ao Gabriel em virtude do término contratual. Marcos Vinícius já havia faltado outras vezes sem qualquer justificativa tendo sido advertido em todas as ocasiões. R: Não. No dia 06/09/2010. WEB AULA 4 CASO CONCRETO Marcos Vinícius foi contratado pelo Banco Alfa S/A na função de vigilante em 19/10/2009. o empregador tem que pagar a indenização equivalente à metade da que seria devida na hipótese de dispensa sem justa causa. aviso prévio. desta vez foi punido com 3 (três) dias de suspensão. QUESTÃO OBJETIVA Assinale a opção correta: a) A morte do empregado equivale ao pedido de demissão. d) Resolução é a expressão utilizada para a extinção do contrato por iniciativa de qualquer das partes. férias proporcionais e vencida + 1/3. tendo sido advertido por escrito. Ao retornar da suspensão o Banco Alfa S/A resolveu dispensar Marcos Vinícius por justa causa. FGTS + multa de 40%. Diante do caso apresentado. seguro desemprego. sendo cabível. c) a demissão requerida pelo empregado. R: 13º salário. o aviso prévio b) Resilição é a expressão utilizada para a extinção do contrato de trabalho por dispensa por justa causa. . b) a extinção do contrato de trabalho a prazo determinado. sem justa causa.

d) a dissolução antecipada do contrato de trabalho. d) ato de indisciplina ou de insubordinação. de acordo com a Consolidação das Leis do Trabalho. R: Pedir a rescisão indireta do contrato de trabalho. abandonou. fato comprovado por testemunhas. Art. e) a resolução do contrato de trabalho pelo empregado por falta grave do empregador. responda justificadamente: a) Qual a melhor forma para Guilherme romper o contrato de trabalho. a atitude de Antônio. seu posto de trabalho. 483 clt. WEB AULA 6 CASO CONCRETO Ana Cristina foi contratada no dia 15 de outubro de 2008 pela empresa Lua Nova Ltda. por cerca de 30 minutos. considerando que essa situação tornou insuportável a continuidade do contrato. requerida pelo empregado.2) Antônio. sem justificativa. eis que não havia recebido os valores provenientes do contrato de prestação de serviços firmado com determinado ente público. Na situação hipotética apresentada. b) Quais as verbas trabalhistas devidas a Guilherme nesta modalidade de terminação do contrato de trabalho? R: Todas as verbas como se tivesse sido despedido sem justa causa. é considerada: a) desídia no desempenho de suas funções. Foi dispensada . WEB AULA 5 CASO CONCRETO A empresa Alfa & Beta Serviços Ltda. deixou de pagar salários aos seus empregados alegando que estava passando por sérias dificuldades financeiras. b) abandono de emprego. Considerando a situação hipotética acima. contratado como vigilante noturno de uma instituição financeira. em duas oportunidades distintas. para fins de despedida por justa causa. na função de secretária. QUESTÃO OBJETIVA (CESPE – 2008. a prazo determinado. Guilherme trabalhou sem receber os salários. c) ato de improbidade. para resolver questões particulares. Durante 3 (três) meses consecutivos.

em defesa. R: vai contar 10 dias corridos após o dia 14. observado o limite máximo de 900 dias conforme Lei 12. Considerando-se que João era credor de duas horas extras diárias. a lei exige a assistência do sindicato ou da autoridade do Ministério do Trabalho e Emprego para a validade do recibo de quitação. Responda. tendo sido o aviso prévio indenizado pelo empregador. mês e ano) para pagamento das verbas resilitórias? Justifique indicando o entendimento do TST sobre a matéria. QUESTÃO OBJETIVA (CESPE 2009. ajuizou ação trabalhista em 27/01/2005 postulando tais parcelas. b) Na hipótese de cumprimento do aviso prévio. de forma fundamentada. R: 14/10 – 30dias após o aviso prévio indenizado. o pagamento das parcelas constantes do instrumento de rescisão ou recibo de quitação deverá ser efetuado até o primeiro dia útil imediato ao término do contrato.sem justa causa em 14/09/2010. que não foram adimplidas pelo empregador. b) Qual a consequência do pagamento não ser realizado no prazo legal? Fundamente sua resposta. c) Qualquer compensação no pagamento da rescisão contratual não poderá exceder o valor equivalente a três meses de remuneração do empregado. A empresa XY Ltda. WEB AULA 7 CASO CONCRETO (OAB/RJ – 26º exame) João foi admitido em 20/05/1995 na empresa XY Ltda. a) É eficaz a quitação genérica outorgada pelo empregado na rescisão contratual. §8º c) Qual a data da extinção do contrato de trabalho? Justifique.506/2011. se no caso . ocasião em que foi informada que deveria cumprir o aviso prévio em casa. assinale a opção correta.3) Acerca de rescisão de contrato de trabalho. R: o empregador será multado em 1 remuneração de acordo 477. formalidade não exigida para o pedido de demissão. d) Para os casos de rescisão do contrato de trabalho de empregado com mais de um ano de serviço. e imotivadamente dispensado em 20/01/2003. Diante do caso apresentado. responda: a) Qual o prazo máximo (dia. argúi a prescrição total e parcial..

prescrição consiste na perda do direito de ação pelo não exercício desse direito no prazo determinado por lei. d) Para dispensar dirigente sindical que cometa falta grave. ressaltando os aspectos fáticos e jurídicos envolvidos na questão. respeitado o biênio posterior ao término do contrato de trabalho.2) Segundo grande parte da doutrina. o prazo fixado pelo empregador para que seus empregados adiram a plano de desligamento incentivado é de natureza decadencial. assinale a opção incorreta. . quando Paulo completou 16 anos. Paulo foi dispensado sem justa causa e nada recebeu. assinale a opção correta. QUESTÃO OBJETIVA (CESPE/OAB 2004) Acerca das regras de prescrição e decadência no direito do trabalho. QUESTÃO OBJETIVA (CESPE/OAB . João (médico). b) Embora não esteja previsto em lei.. Dona Maria (mãe de Paulo). A esse respeito. Paulo quer propor ação na Justiça do Trabalho. a) Para os trabalhadores urbanos. e resolveu estudar à noite. Aponte os dispositivos legais pertinentes. faltando 30 dias para Paulo completar 20 anos. comprou um táxi para seu filho trabalhar. c) Durante a vigência do contrato de trabalho.2009. porém. sob pena de prescrição da pretensão correlata. Marcos (gari). Após 6 meses de trabalho. a contar da suspensão aplicada. Diante do caso apresentado. o prazo para o ajuizamento da ação é de dois anos a contar da extinção do contrato de trabalho. sob pena de prescrição da pretensão correlata. arrumou um emprego na Metalúrgica Cruzeiro do Sul Ltda. a) No caso de ação ajuizada em razão do não recolhimento da contribuição para o FGTS. que deveria ter recebido horas extras. Paulo soube pelo Sr. Contudo. lhe disse que seus direitos já estavam prescritos. WEB AULA 8 CASO CONCRETO (OAB/RJ – 28º exame) Paulo da Silva Netto sempre esteve envolvido em "confusões" e "brigas".concreto ocorreu a prescrição total e a parcial. responda: Operou-se a prescrição total/parcial para Paulo pleitear seus direitos? Justifique. dispõe o empregador do prazo prescricional de 30 dias. a prescrição é de trinta anos. o trabalhador rural dispõe de cinco anos para ajuizar reclamação trabalhista.

aposentadoria e gozo de auxílio-doença. Na hipótese acima apresentada. no dia seguinte. WEB AULA 10 CASO CONCRETO (CESPE/OAB 2009. culpa recíproca. Em 14/06/2009. foi admitido pela Empresa Gama Ltda. d) despedida sem justa causa. solicitando que lhe fosse garantida a estabilidade. aposentadoria e força maior. extinção normal de contrato a termo e suspensão total do trabalho do avulso por período igual ou superior a 90 dias. d) Para a ação em que se pleiteie apenas anotação da carteira de trabalho e previdência social. força maior. WEB AULA 9 CASO CONCRETO (ELABORADO PELA PROFª MARIA INÊS GERARDO) Daniel Tostes. recebeu aviso-prévio indenizado em 12/06/2009. explique como será calculada a indenização do tempo de serviço de Daniel.2) Maria. despedida indireta. Em 15 de outubro de 2010 Daniel foi dispensado sem justa causa. na forma estipulada na CLT. força maior. culpa recíproca e pedido de demissão. conta-se o prazo prescricional a partir da extinção do contrato de trabalho. extinção normal de contrato a termo. não optante. b) despedida sem justa causa. nos . apresentou os exames no setor de pessoal da Empresa. prevê-se prazo prescricional de dois anos no curso da relação de emprego e de cinco anos após a extinção do contrato de trabalho. culpa recíproca. c) Para ações em que se questionem créditos resultantes das relações empregatícias. QUESTÃO OBJETIVA (ELABORADA PELA PROFª MARIA INÊS GERARDO) Assinale quais são as hipóteses que autorizam a movimentação da conta vinculada do trabalhador no Fundo de Garantia do Tempo de Serviço: a) despedida sem justa causa.b) A prescrição da pretensão relativa às parcelas remuneratórias não alcança o respectivo recolhimento da contribuição para o FGTS. ela recebeu exames laboratoriais que confirmavam sua gravidez e. empregada da Empresa Fogo Dourado LTDA. no dia 01/07/1984 na função de analista contábil. Justifique sua resposta. despedida com justa causa. A Empresa negou o pedido por entender que a gravidez. c) despedida sem justa causa. força maior.

3) Considere que o presidente da CIPA no âmbito de determinada empresa tenha sido demitido sem justa causa. IV. sendo devido o adicional noturno de 25% (vinte e cinco por cento) no mínimo. indicando se é possível a interposição de alguma medida judicial no caso. II. Durante este período de percepção do benefício . Para amamentar o próprio filho até que complete 6 (seis) meses. caberia reclamação trabalhista contra o ato do empregador dada a função desempenhada pelo empregado? QUESTÃO OBJETIVA (OAB/FGV – 2010. sofreu acidente do trabalho. WEB AULA 11 CASO CONCRETO (CESPE/OAB . de meia hora cada um. de forma fundamentada.2) Paulo. QUESTÃO OBJETIVA (ADVOGADO DO SENADO FEDERAL ? 09. Considerando a situação hipotética apresentada. responda. (D) se somente quatro assertivas forem falsas. se Maria faz jus à estabilidade provisória. entrando em gozo de auxílio-doença acidentário. Nessa situação. a mãe terá direito a três intervalos especiais. Em consonância com a Constituição Federal/88. (C) se somente três assertivas forem falsas. (B) se somente duas assertivas forem falsas. Ao empregador é vedado utilizar a empregada em atividades que impliquem o emprego de força muscular igual ou superior a 20 (vinte) quilos para o trabalho contínuo. O trabalho noturno da mulher é permitido.2009. empregado de uma empresa siderúrgica. III. a partir do décimo sexto dia de seu afastamento. (E) se todas as assertivas forem falsas. V.FGV) Considere as seguintes assertivas sobre o Trabalho da Mulher e a Proteção à Maternidade: I. A mãe adotiva tem direito à licença-maternidade pelo período de 120 (cento e vinte) dias e ao salário-maternidade.2008 . Assinale: (A) se somente uma assertiva for falsa.trinta dias seguintes ao aviso-prévio indenizado não gera direito à estabilidade. uma vez que a rescisão se opera automaticamente na data de dispensa.11. é necessária a existência de creches para assistência gratuita aos filhos e dependentes do trabalhador do sexo feminino ou masculino desde o nascimento até 6 (seis) anos de idade. sendo a previsão legal do período de trinta dias mera ficção jurídica.

37 da CRFB/88. abordando a alegada estabilidade. WEB AULA 12 CASO CONCRETO (OAB/ES – 2005. c) foi regular. em razão da interrupção do contrato de trabalho que se operou a partir do décimo sexto dia de afastamento. b) foi arbitrária. a demissão de Aníbal a) somente seria regular se houvesse a extinção da empresa. Analise a situação apresentada acima e redija a solução para o caso. WEB AULA 13 . nessa situação hipotética. à luz do art. (D) Paulo tem direito a ser reintegrado.previdenciário. Aníbal foi demitido sem justa causa da empresa onde trabalhava. Segundo orientação do TST. com fundamento na garantia provisória de emprego assegurada ao empregado acidentado. ele foi dispensado sem justa causa por seu empregador. em razão da suspensão do contrato de trabalho que se operou a partir do décimo sexto dia de afastamento. d) foi irregular. com fundamento na garantia provisória de emprego assegurada ao empregado acidentado. pois membro de conselho fiscal de sindicato não tem direito à estabilidade provisória porquanto não representa ou atua na defesa de direitos da categoria respectiva. requereu a sua reintegração. assinale a alternativa correta. Diante do exposto. agindo somente na fiscalização da gestão financeira do sindicato. (B) Paulo tem direito a ser readmitido. (C) Paulo tem direito a ser readmitido. No dia 20 de agosto de 2008. a ausência de motivação para a demissão e o ingresso por concurso público. pois Aníbal gozava de estabilidade provisória desde sua eleição ao cargo de conselheiro fiscal do sindicato. alegando estabilidade. Em reclamação trabalhista. tendo em vista que foi admitido mediante concurso público. pois não houve nenhuma justificativa prévia ou inquérito capaz de provar justa causa para a demissão.1) Um empregado da empresa pública Correios e Telégrafos foi demitido sem justa causa após três anos de serviços.2) Aníbal foi eleito membro do conselho fiscal do sindicato representativo de sua categoria profissional em 20 de maio de 2008. QUESTÃO OBJETIVA (CESPE – 2008. (A) Paulo tem direito a ser reintegrado.

Diante do caso apresentado. Quer saber se poderá celebrar acordo coletivo de trabalho por prazo indeterminado (vigência indeterminada) já que é de seu interesse e do interesse de seus empregados a instituição de Programa de Participação nos Lucros ou Resultados. d) Ao sindicato cabe a defesa dos direitos e interesses coletivos ou individuais da categoria. em idêntica base territorial. WEB AULA 14 CASO CONCRETO (OAB/DF 2005-I) A empresa Vende Tudo S/A lhe consulta sobre a possibilidade de celebração de acordo coletivo de trabalho com o sindicato representante da categoria profissional de seus empregados. Ana Maria. a) Ana Maria poderá exigir a devolução dos valores descontos em seu salário a título de contribuição assistencial? b) A resposta seria a mesma na hipótese de contribuição sindical? QUESTÃO OBJETIVA 1) Assinale a opção incorreta a respeito da estrutura sindical brasileira: a) Segundo jurisprudência do Supremo Tribunal Federal. assinale a opção correta. inclusive em questões judiciais ou administrativas. Além desse desconto. para fins de concessão de PLR (Programa de Participação nos Lucros ou Resultados). b) As confederações sindicais detêm legitimidade para propor ação direta de inconstitucionalidade. c) É possível a criação de mais de um sindicato representativo de uma mesma categoria. justificando suas respostas com os dispositivos legais pertinentes e o entendimento do TST sobre a matéria. seu empregador também efetuou desconto a título de contribuição sindical. bancária do Banco Beta S/A. incumbe ao Ministério do Trabalho e Emprego proceder ao registro das entidades sindicais. responda as questões propostas. .1) No que concerne às convenções coletivas de trabalho. QUESTÃO OBJETIVA (CESPE 2009.CASO CONCRETO Sindicato dos bancários formalizou Convenção Coletiva de Trabalho com o Sindicato dos Bancos fixando a contribuição assistencial no percentual de 2% a ser descontado dos salários dos empregados no mês seguinte ao reajuste. no mês de março. de caráter permanente e não provisório. não é sindicalizada e teve descontado do seu salário a referida contribuição assistencial.

no âmbito das respectivas representações. .a) É facultada a celebração verbal de acordo coletivo de trabalho. WEB AULA 15 CASO CONCRETO Os bancários se reuniram em assembléia e decidiram paralisar as atividades por tempo indeterminado. desde que presentes. assinale a alternativa correta. ficam as entidades sindicais ou os trabalhadores. Diante dos fatos relatados. homologada pela autoridade competente. ao menos. A greve durou exatamente 90 (noventa) dias. dentre as quais a concessão de reajuste salarial de 20% sobre os salários do referido mês. responda as questões abaixo: a) Os bancários que paralisaram suas atividades em razão da greve têm garantido o pagamento dos salários desses 90 (noventa) dias? Justifique informando se a greve acarreta na suspensão ou interrupção do contrato de trabalho. às relações individuais de trabalho. no âmbito das respectivas representações. (A) Acordo coletivo do trabalho é o acordo de caráter normativo pelo qual dois ou mais sindicatos representativos de categorias econômicas e profissionais estipulam condições de trabalho aplicáveis. c) Para ter validade. duas testemunhas.2) Com relação ao Direito Coletivo do Trabalho. b) Os bancos poderiam romper o contrato de trabalho dos empregados bancários durante o movimento grevista? c) O empregador poderia ter contratado trabalhadores substitutos durante a greve? QUESTÃO OBJETIVA (OAB/FGV – 2010. obrigatoriamente. (B) Na greve em serviços ou atividades essenciais. objetivando o atendimento de suas reivindicações. conforme o caso. obrigados a comunicar a decisão aos empregadores e aos usuários com antecedência mínima de 72 (setenta e duas) horas da paralisação. Como o sindicato dos bancos não aceitou as reivindicações. às relações individuais do trabalho. d) Não é lícito estipular duração de validade superior a dois anos para a convenção coletiva de trabalho. propôs dissídio coletivo de greve que culminou na declaração da ilegalidade da greve pela Justiça do Trabalho. b) Acordo coletivo é o negócio jurídico pelo qual dois ou mais sindicatos representativos de categorias econômicas e profissionais estipulam condições de trabalho aplicáveis. a convenção coletiva de trabalho deve ser.

WEB AULA 16 CASO CONCRETO (OAB/CESPE 2008. 543. a) A atitude praticada por Tito constitui motivo para a despedida por justa causa. assinale a opção correta.(C) As centrais sindicais. a falta culposa. consistente em ato de indisciplina. fumava no interior do escritório da empresa. pois estaria utilizando do seu poder econômico para tolher a liberdade individual dos seus empregados. (D) O recolhimento da contribuição sindical obrigatória (“imposto sindical”) somente é exigido dos empregados sindicalizados. por força de lei. Diante dessa situação hipotética. § 3. deveria ser aplicada a Pedro a regra da estabilidade prevista no art. consistente na desídia. empregado da empresa Pégasus Ltda.2) Tito. da CLT? Fundamente sua resposta. já que agia com negligência em relação à proibição emanada da direção da empresa. b) Apesar de descumprir a ordem da direção de não fumar no interior do escritório. não cabe a aplicação da justa causa a Tito.º. d) A atitude praticada por Tito constitui motivo para a despedida por justa causa. QUESTÃO OBJETIVA (OAB/CESPE 2007. desrespeitando ordem geral emanada da direção que proibia os empregados de fumarem nesse espaço. Nessa situação específica. podem celebrar acordos e convenções coletivos de trabalho. já que descumpria ordens gerais do empregador dirigidas impessoalmente ao quadro de empregados. ou seja. já que a atitude praticada por ele constitui um estado de necessidade inerente ao vício de fumar.1) Pedro estava cumprindo o período referente ao aviso prévio quando registrou sua candidatura a cargo de dirigente sindical. e não um ato de indisciplina. em face do princípio da liberdade sindical. c) A empresa jamais poderia emitir norma de proibição de fumar no interior do escritório.. .