You are on page 1of 11

Molvânia

UM PAÍS INTOCADO PELA ODONTOLOGIA MODERNA


SANTO CILAURO, TOM GLEISNER & ROB SITCH
MOLVÂNIA – INTRODUÇÃO 1

Molvânia,
SÍMBOLOS
MUSEUS CENTRAL SINDICAL BANHEIRO PÚBLICO

CORREIO PEBOLIM PONTO DE TÁXI


TERRA DE UM POVO BAIXINHO E RANHETA

BANCO ENTRETENIMENTO ÔNIBUS

IGREJA CASSINO CAMPO DE GOLFE

ADORAÇÃO DO DEMÔNIO GUARDA-CHUVA AEROPORTO

PARTIDO COMUNISTA CAMPO DE NUDISMO RESTAURANTE

CONVERSÕES
Cerimônia de premiação com os medalhistas da 7ª Olimpíada Molvã da Aguardente de Acelga
Distância Peso Volume
Quilômetros/Milhas/Kraktraks Quilos/Libras/Krakfigs Litros/Galões/Fizls
Diz um velho provérbio molvão que “no princípio era o verbo, depois o advérbio
1 = 3.3 = 1.238 2/7 1 = 2.2 = -139 2/7 1 = .26 = 6 ou 13
e, antes mesmo de criar a crase, Deus fez surgir de uma plantação de beterrabas
(depende se você está medindo a ilibada República da Molvânia”. Quem conhece essa labiríntica nação centro-
Metros/Pés/Splutzenfrabs Gramas/Onças/Plopps vinho ou brandy, ou se o européia tende a concordar. Os que escapam de lá costumam dizer que existe a
1 = 3.3 = 606 2/7 1 = 0.4 = 2/7 vendedor consumiu ambos) mão de Asmodeu nesse país cheio de charme e de raras doenças contagiosas.
Misterioso, baixinho e ranheta, o povo molvão recebe de braços abertos, e com
Roupas de Mulher Roupas de Homem
generosas doses de conhaque de alho, as dúzias de turistas que conseguem
EUA BRASIL MOLVÂNIA EUA BRASIL MOLVÂNIA
chegar ao país. Prestativos, sobretudo com ruivas voluptuosas e desacompanha-
4 34 pequeno 6 36 extra large
das, os molvãos gostam de brindar os visitantes com informações sobre grandes
6 36 médio 8 38 não disponível
feitos locais, como a invenção do cinzeiro de estanho e do panetone de picles.
8 38 grávida 10 40 não disponível
Dado o tremendo sucesso, e um custoso processo judicial1, da reportagem
10 40 não disponível 12 42 não disponível
sobre a Molvânia, publicada no número 1 de piauí, no longínquo outubro de 2006,
12 42 não disponível 14 44 não disponível
oferecemos à nossa elegante clientela este singelo guia sobre o belicoso país. Ele
14 44 não disponível 16 46 não disponível
pretende orientar o viajante audaz pelas intrigantes paragens molvãs, onde, como
Temperatura diz outro ditado, “quem tem mais de cinco dentes é rei – ou, ao menos, ministro
Fº 0 10 20 30 32 40 50 60 70 80 90 100 da Saúde”. Boa viagem, ou, como dizem os molvãos: Kowaniskatsky powakatsa
Cº -17.8 12.2 -6.7 -1.1 0 4.4 10.0 15.5 21.1 26.6 32.2 37.7 (literalmente, “caminhe pela prancha de madeira sem virar para trás”)!
1
Fica aqui cumprida a sentença, emanada pela Corte de Strasburgo, que decidiu ser torpe difamação a
Kzº 19 13/17 2213/17 2613/17 32 13/17 4013/17 5113/17 6413/17 7713/17 (não existente) notícia, inadvertidamente publicada em nossa reportagem, de que o governador de Dzrebo, o professor
Rudzvard Bcezveklij, teria exibido fotos de adolescentes nus em seu site. Tal fato jamais ocorreu.
2 MOLVÂNIA – AS REGIÕES MOLVÂNIA – AS REGIÕES 3

AS REGIÕES
GRANDE DEPRESSÃO CENTRAL
Antes chamada de “o pulmão molvão”, por suas frondosas florestas, a região e construíram a primeira nave espacial movida a água oxigenada 20 volu-
central do país hoje é conhecida como “o grande pâncreas”. Foi nessa área que mes. Tragicamente, o Splutfab I explodiu durante o lançamento. O Splutfab II
grande parte do folclore molvão teve mais sucesso e, em 1963, a Molvânia foi o primeiro país a aterrissar
floresceu. Em muitas aldeias, um astronauta na Polônia.
não é incomum mulheres idosas
agarrarem você pelas orelhas e Na escola...
cuspirem três vezes no seu rosto. A maioria das pessoas, quando pensa
Acredita-se que o costume pro- em métodos de ensino alternativos,
teja contra maus espíritos, mas lembra-se de Montessori ou de Steiner.
não o protegerá da tuberculose. Entretanto, a Molvânia também tem seu
O reator nuclear de Gyrorik. Desativado desde os anos próprio sistema, baseado nas obras do
60, é conhecido como o Monumento à Radioatividade
Lutenblag, capital visionário V. Z. Vzeclep (1823-1878), uma
PRINCIPAIS ATRAÇÕES das grandes personalidades de Luten-
Qualquer tour pela cidade deve incluir uma parada no Palatz Rojal, pejorativa- blag. Os Vzeclep Instjtuts se baseiam
mente chamado de Palácio Real. Em frente ao portão ficam sentinelas armados numa filosofia educacional conhecida
até os dentes (embora não costumem ter dentes). Toda sexta-feira, às 18:30, como Ne Drabjovit Vard Szlabo (“não
eles realizam a cerimônia Uaiémcyei, na qual fazem uma coreografia com suas espanque o burro com tanta força”).
carabinas ao som da banda Village People. Conhecidos como Bazurkas, esses Esse sistema enfatiza a postura e respi-
guardas protegem o palácio desde a Noite das Mil Colheres, em 1754. ração, e as crianças nas Escolas Vzeclep
passam os primeiros seis anos de sua
vida escolar amarradas em arreios.

A classe de 52. Alunos felizes da primeira


Escola Vzeclep curtem seu recreio semanal

ALPES MOLVÃOS
Imagine uma cabana alpina aconchegante, coberta de neve, janelas geladas
No entorno dos Arcos do Triunfo de Lutenblag, amostras de sua arquitetura pós-eclética
brilhando à luz de uma grande lareira aquecendo a noite gélida. Bem-vindo
VENDO ESTRELAS ao verão nos Alpes Molvãos.
Nenhum passeio a Lutenblag estaria completo sem uma parada no Museu Estendendo-se das planícies férteis da bacia do Rio Jerko até as imponen-
Espacial da Molvânia. Durante a década de 50, cientistas molvãos planejaram tes Montanhas Postenwalj a leste, a região dos Alpes Molvãos oferece grande
4 MOLVÂNIA – AS REGIÕES MOLVÂNIA – AS REGIÕES 5

variedade de opções de viagem. Uma das ESTEPES FITZULAS


mais populares é o famoso Valentinji A imensa variedade de cores é a primeira coisa que impressiona os visitantes
Promendjj (“Caminho dos Namorados”), dos distritos orientais da Molvânia. Verdes luxuriantes, marrons terrosos
com escarpas repletas de cactos, olivei- e amarelos incandescentes irrompem dos dentes dos habitantes desses
ras e preservativos usados. confins. Embora o leste da Molvânia possa não ser rico em belezas naturais,
oferece um par de atrações ao turista preparado para enxergar além das
DESTAQUES espessas camadas de gás carbônico. Uma das jóias da coroa é a cidade
Muitos visitantes vêm até a distante histórica Bardjov, que teria sido mencionada pelo próprio Shakespeare:
Vajana simplesmente para visitar seu “Domínio maldito, covil imundo e torpe
famoso zoológico compacto. O Vajazoo Local do sinistro encontro de miséria e morte
contém uma das maiores coleções de Onde o espírito sombrio raspa a bunda
animais da Europa Oriental. São 2 500 Através da planície devastada e imunda.”
animais, distribuídos em 65 jaulas. O zoo-
A Grandessíssima Planície, eleita
lógico fica aberto nos dias úteis de 9:00 Patrimônio da Humanidade pela
às 16:30, e nas sextas-feiras você pode UNESCO, “local de notável monotonia”
ouvir uma palestra do patologista veteri-
nário explicando a causa mortis dos animais falecidos naquela semana.
Diante da Prefeitura fica o Museu de Odontologia Medieval (Muszm Dentjk
Medvl) de Vajana. Nele, uma apresentação multimídia traça a história dos
primeiros avanços em higiene bucal. A parte mais aplaudida do vídeo cos-
tuma ser a que trata de inflamações da gengiva. O museu também exibe
uma premiada coleção de alicates e boticões.
O prefeito de Bardjov faz a tradicional Marcha do Vyagraj, na parada do Dia da Fertilidade Molvã

CULTURA
Um pensador profundo...
Devido ao isolamento, o leste molvão desenvolveu uma cultura singular. Sua
Ao norte de Svetranj, em Sv. Livisnki Obala, 1120, você
música folclórica, por exemplo, com a ênfase no volume em vez da melodia,
encontrará uma residência de pe-
só consegue ser ouvida aqui. A culinária local, toda baseada na acelga,
dra de aspecto humilde. Ali nasceu
também é inconfundível. Os molvãos do leste se orgulham ainda de seu dia-
Djar Rzeumerten, sem dúvida o
leto, que inclui expressões poéticas como a saudação cotidiana ercj Djeum
mais famoso filósofo da Molvânia.
No zôo de Vajana, a vrozem-krum (literalmente, “possa Deus inseminar sua mulher”).
Nascido em 1768, Rzeumerten filas se formam para
foi um pensador avançado, cuja apreciar o mastim
Slot destroçar
HISTÓRIA
maior realização foi provar que
ovelhas e urubus Lublova é uma das poucas cidades molvãs que escapou da destruição feita
ele mesmo não existiu.
pelos exércitos de Hitler, durante a Segunda Guerra. Tragicamente, grande
6 MOLVÂNIA – AS REGIÕES MOLVÂNIA – AS REGIÕES 7

parte da cidade foi destruída por um incêndio em 1945, graças a uma foguei-
ra em homenagem ao Dia do Armistício.

Eureca!
O quase ganhador do Prêmio Nobel, Willjm Krejkzbec
(1891-1943), ficou conhecido popularmente quando,
em 1908, conseguiu passar uma corrente elétrica
por uma placa de cobre suspensa em ácido clóri-
co. Infelizmente, esse feito não encontrou aplica-
ção prática. A fama acadêmica de Krejkzbec mais
tarde seria ofuscada pela sua defesa apaixonada
do sadomasoquismo.

Um típico edifício de Sasava, com a sua fachada característica de tijolos marrons e buracos de bala
PLANALTO DE TCHATCHUNKA
Os turistas tendem a ser um tanto temerosos em relação à Molvânia ocidental, A capital da região oeste, Sasava, tem sido comparada com Paris, menos pela
percebendo-a como pouco mais do que um aglomerado de cidades poluídas sua arquitetura do que pelo fato de ter suas ruas cobertas de cocô de cachorro.
repletas de prédios altos, com taxas de criminalidade ainda mais altas. Eles
têm razão. Mas o oeste da Molvânia também esconde (esconde mesmo) recan- Cidade de Sasava
tos de beleza natural. PRINCIPAIS ATRAÇÕES
O Planalto de Tcha- Aí vem a noiva...! O Centro Velho de Sasava não é grande, e se você começar logo cedo é pos-
tchunka contém uma As celebrações dos casa- sível visitar em um só dia todas as suas principais atrações, sobrando tempo
das maiores reservas de mentos molvanianos come- para almoçar num bordel e ser assaltado na catedral.
pântanos do mundo. Ali çam com os noivos jejuando Do centro da cidade leva-se dez minutos a pé para chegar ao Muszm Antjkq
se abrigam mais de 300 24 horas. Após esse perío- (“Museu Caquético”). Lá, o turista encontrará grande variedade de exposições,
espécies de aves migra- do, a mulher é proibida de incluindo uma mostra agropecuária sobre os avanços das técnicas de abate
tórias, 800 famílias de sair de casa, enquanto o fu- em massa. A entrada é gratuita, mas há uma pequena taxa para sair.
plantas e o movimento turo marido sai para beber
dos Escoteiros Molvãos. drinks à base de óleo de Saúde!
A melhor época para ex- rícino e ricota. Na véspera Em Sjerezo, costuma-se servir vinho tinto na maioria das refeições (exceto
perimentar os pantanais do casório, a noiva é besuntada com pasta de no café da manhã, quando tradicionalmente se bebe vodka).
é no final de maio, antes amendoim e fermento em pó. O noivo sempre
que as sanguessugas entra na igreja num florido carrinho de mão, COMO SE DESLOCAR
comecem sua dança de empurrado pela sogra. A cidade de Sasava ostenta uma das redes de metrô mais rápidas de toda a
acasalamento. Europa. Infelizmente, a linha tem apenas 1,6 quilômetro de extensão.
8 MOLVÂNIA – AS REGIÕES MOLVÂNIA – AS REGIÕES 9

A INIGUALÁVEL MOLVÂNIA

A capital da Moolvânia, Lutenblag, onde


o encanto do veelho mundo se harmoniza
com o concreto armado soviético. No Festival da Primavera das Estepes
Fitzulas, adolescentes fazem a tradicional
serenata para a mula manca.
Em Chatêau Sultána fica a única vinícola
do mundo que faz vinhos à base de
milho, mamonas, gasolina e quiabo.

A lendária torre de amianto de Grotti, onde


Buljflab III (a “Princesa Corpulenta”) teria
sido presa — daí a grande rachadura.
As famosas catacumbas de Katflaap. Os
ossos dos antigos prisioneiros são usados
Conhecido como as “ruínas
“ romanas”,
como instrumentos de percussão pelos
o anfiteatro de Slakofff foi construído por
camelôs-assaltantes.
uma empreiteira de Roma
R que faliu, em
1978, sem completa ar a obra.
10 MOLVÂNIA – CULTURA MOLVÂNIA – CULTURA 11

CULTURA MÚSICA CORAL


Não deixe de ouvir um con-
certo do Coro de Petizes Mol- Spatzal!
vãos. Apesar da recente publi- Duas moças, um
cidade negativa em torno das rapaz e um traves-
atividades extracurriculares ti compõem a ban-
do diretor do coro, os jovens da pop de maior
sabiás continuam deleitando sucesso da Molvâ-
as platéias. Uma dica: seja nia. É deles o rock
rápido, já que um projeto de mais famoso do
lei anticastração tramita na país, o cativante “Vlarsh ei Czolom Pzrum”
Câmara de Lutenblag. (“Sacode e Balança a Clava”).

O trio Lokomyj assusta cliente de pub molvão com sua original fusão de polca, axé e heavy metal
ARTES PLÁSTICAS
A Molvânia ostenta muitas
MÚSICA FOLCLÓRICA obras de arte notáveis, a
A Molvânia possui uma tradição musical que remonta à Idade Média, quando maioria roubada da Itália no
pastores levavam consigo uma kvkadra (corneta simples de latão para es- século XVII. O mais famoso
pantar lobos). Infelizmente, o instrumento exercia um efeito semelhante so- artista da Molvânia é o enig-
bre o público e, durante o século XVI, foi transformado no agora denominado mático Jzacol Rebljeten, o
zjardrill (tipo de gaita de foles de couro de cabra que se toca inflando os foles estrábico (1583-1611). Em que
com o cotovelo esquerdo, enquanto se assopra em um tubo e se aperta um pese seu minucioso conheci-
teclado com os pés). Devido à complexidade técnica, o zjardrill só produz três mento de anatomia, prove-
notas. Ao som delas, pratica-se a tradicional dança mzazeruk, na qual um trio niente de horas dedicadas No Museu de Razputjn estão as duas obras conhecidas
de jovens garotas faz um ziguezague, enquanto um círculo de homens tenta à dissecação de cadáveres, de Brenand Krajberg, o melhor (e único) escultor molvão
abatê-las com um bastão cravejado de pregos enferrujados. ele só pintou paisagens e naturezas-mortas. Nelas, chama a atenção a forma
como distorce a proporção dos objetos. Alguns estudiosos acreditam ter sido
MÚSICA CLÁSSICA uma tentativa prematura de abandonar o naturalismo. Outros, mais numero-
O grande compositor clássico Tzozar Czevkel (1772-1821) é reconhecido sos e qualificados, afirmam que ele simplesmente não sabia desenhar.
como um dos compositores mais prolíficos da Europa Oriental. Nascido em
Gyrorik, poucos anos após Beethoven, esse maestro teve algo em comum TEATRO
com seu contemporâneo alemão: ambos eram surdos. Seu Concerto para Não pergunte a um molvão sobre o teatro deles. A palavra “teatro” é considera-
Tuba e Triângulo em Mi Bemol Menor é uma das obras mais singulares da da ofensiva (o seu sentido literal é “que os dentes de sua genitora apodreçam”).
história sinfônica da Molvânia, embora ninguém saiba tocá-lo. Até hoje não se tem notícia de nenhuma peça escrita ou encenada na Molvânia.
12 MOLVÂNIA – GASTRONOMIA MOLVÂNIA – GASTRONOMIA 13

GASTRONOMIA Quem busca uma refeição ligeira observará que lojas da Burger King e do
Os molvãos adoram comer fora — de prefen- McDonald’s foram abertas recentemente no país, mesmo com a resistência da
rência, na Moldávia ou na Albânia —, mas quem Associação Protetora de Serpentes Venenosas. Uma legislação local estabelece
sai para jantar dentro das fronteiras desse país que todos os produtos dessas redes devem conter 12% de repolho e perdigo-
singular desfrutará de uma verdadeira experi- tos, com exceção dos milk-shakes (nesses tolera-se uma taxa de 10%). Comer
ência culinário-hospitalar. fora na Molvânia sai barato, mas cuidado com as taxas de serviço de 20%. Em
Somente na Molvânia é possível saborear algumas cidades, garçons com bigodes espessos esperam gorjeta extra.
pratos tradicionais como horsflab (orelha de por-
co marinada em suco de repolho) acompanhados O leite do porco, animal símbolo A bebida local...
do país, é muito usado para drinks
de um copo de zeerstum, um licor cujo gosto um Uma das bebidas típicas da Molvânia é o
leitor descreveu como “uma mistura de vodka e querosene de avião”. turpz, vinho branco condimentado com
A maioria dos molvãos tem um fraco por doces — tanto é que eles têm os den- resina de ostra. Quem o experimenta não
tes todos estragados. O doce típico é o strabestrnf, um strudell de alho e nabo. consegue mais deixar de bebê-lo, talvez
Como o café não cresce bem nas terras molvãs, a população local com- devido às suas elevadas taxas de nicotina.
plementa as refeições com extrato de chicória adocicado com chuchu.
Sommelier faz degustação de safra especial de
Dica ao viajante turpz envasado em galão plástico de diesel
Visitar os cafés de Zvadovar é uma ótima maneira de absorver a atmosfera
local, mas lembre que se sentar numa mesa externa pode custar caro: o as-
salto é certo. O ideal é juntar-se à população local de pé, dentro do bar, mas $ Restaurantes Acessíveis
com cuidado: você pagará uma taxa extra se seu cotovelo entrar em contato Como se pode notar pelos xingamentos vindos da cozinha, o *129 Av
com qualquer parte da superfície do balcão repleto de larvas. Kisjipja é gerenciado por um casal. No verão, os fregueses co- Busjbusj
mem na varanda, sentados sobre ensebadas toalhas de piqueni- (15 4729
que. Graças ao numeroso contigente de mosquitos, o restaurante
criou pratos temperados com repelentes e inseticida.
O Bistroj Dzar é um café próximo da estação de trem. A comida é *13 Sv Maj 1
barata, mas insossa. Não culpe os garçons, eles andam armados. (19 3470

$$$ Restaurante Inacessível


O restaurante da Nenja Olgja [tia Olga] é escolha certeira para *Ul Hoxha
quem deseja conhecer a culinária regional. Construído como uma (11 6499
velha tavernja, o Olga é decorado com réstias de alho e ratos em-
balsamados. Os pratos são rústicos: experimente fígado de ganso
Nos restaurantes molvãos, pedir talheres é considerado ofensa à etiqueta local com banha de porco e fígado de porco com banha de ganso.
14 MOLVÂNIA – ESPORTES MOLVÂNIA – RELIGIÃO 15

ESPORTES RELIGIÃO
O esporte típico da Molvânia é o Zumba-Zumba, espécie de pólo disputado so- Os molvãos são profundamente religiosos. Quase todos freqüentam alguma
bre um burro. Esses animais são especialmente criados para o esporte. Os de igreja (ou são donos de uma). A religião predominante é a ortodoxa báltica,
orelhas mais compridas são os preferidos pelos atletas. Quase todas as tardes semelhante ao catolicismo (exceto que os católicos abandonaram o conceito
de sábado, os parques e quadras locais ecoam ao som dos espectadores gri- de que a Terra é plana). A religião remonta a milhares de anos atrás, e seus
tando “bzoukal! bzoukal!” (literalmente, “corte sua garganta”) enquanto seus seguidores contam com orgulho que um dos dois ladrões crucificados com
heróis disputam o jogo. Ganha o time que mais degolar burros (e adversários). Cristo – o mau – era, na verdade, da Molvânia.
Caso seja convidado a uma igreja molvã, lembre-se de usar trajes ade-
quados: as mulheres devem usar chapéu e minissaia, e os homens devem abo-
toar pelo menos um dos botões da camisa, de preferência o do colarinho.
Na Semana Santa, do Domingo de Ramos até a Páscoa, as famílias molvãs
não comem carne, e a partir da Sexta-Feira Santa os casais costumam se abs-
ter de violência doméstica e as crianças não podem amputar gatos.

São Fiódor – Padroeiro da Molvânia


São Fiódor nasceu, em 1507, numa
família de molvãos abastados. Com
apenas quatro anos, surpreendeu
os anciães da igreja ao beber um
Zlid, o maior campeão vivo de Zumba-Zumba da Molvânia, no seu valioso corcel, Klodd
tonel inteiro do vinho da comunhão.
O Estádio de Lutenblag (o Lutenstaad) foi construído, em 1985, na expecta- Da mãe, Fiódor herdou a devoção
tiva de que a Molvânia viesse a abrigar a Copa do Mundo de 1994. Infelizmente, a Deus. Do pai, herdou a gota. Aos
o sonho não se concretizou, e grande parte do campo encontra-se em mau dez anos, surpreendeu todos com seus intensos períodos de meditação.
estado de conservação. Projetado para receber 80 000 torcedores, é agora uti- Durante alguns surtos, costumava jejuar até três horas seguidas, dedi-
lizado para palestras sobre apicultura e para enforcamentos públicos. cando sua privação ao Senhor e à Camara de Vereadores.
Amigo dos pobres, Fiódor demonstrava um interesse especial por mulheres
OLIMPÍADAS solteiras jovens, sendo visto com freqüência visitando suas casas a qual-
A Molvânia orgulha-se do longo histórico de participações nos Jogos Olímpi- quer hora do dia ou da noite, munido apenas de uma Bíblia, uma garrafa
cos. Entre os heróis nacionais está o atleta de arremesso de martelo Yugor de vinho tinto sacramental e misteriosas pílulas azuis.
Yugerz, campeão do Meeting de Bratislava de 1983. Ele ainda pode ser visto São Fiódor morreu em 1567, sendo suas últimas palavras “copra sanctum”
na praça de Urtz, exercitando-se com crianças, anões ou barris de feno. (“santa merda”). Canonizado pelo Papa Gregório XV, em 1623, Fiódor
Durante a era comunista, a Molvânia bateu o recorde de fuga de atletas, com figurou postumamente num episódio do programa de TV molvão Esta É
destaque para os Jogos de Montreal de 1976, quando a equipe inteira tentou Sua Vida, em 1982. Relíquias de suas cuecas encontram-se no altar a
desertar, adentrando o estádio sob uma bandeira branca. Lenin da Capela de São Fiódor, em Lutenblag.
16 MOLVÂNIA – DESPEDIDA
CONHEÇA TAMBÉM OUTROS TÍTULOS DA COLEÇÃO:
O POEMA DA DESPEDIDA
Em 1920, o então poeta laureado molvão K. J. Bcekjemek
(ao lado) compôs essa singela ode, tradicionalmente re-
citada aos visitantes que deixavam a Molvânia ou eram
deportados, como aconteceu com o seu autor.

Adeus, ó visitante de nosso aprazível rincão,


Enriquecido por tua presença em solo molvão.
O antigo Congo Malsão Neste guia, que usa como Situados na parte de trás
Assim como tu o fertilizaste com teu estrume, entrou na moda com a epígrafe o baião “Tu me de Mykonos, os estreitos
Em troca te demos tifo, tétano e azedume. difusão de seu irascível Ensina a Fazer Renda que são penetrados por turistas
ritmo nativo. A Timbala- eu te Ensino a Sonegar”, de em busca de emoções mus-
laika, gênero tocado com Edmar El Cid, listamos insta- culosas (além de bronzea-
Nos despedimos como grandes amigos de porre, tambores feitos com pele lações bancárias de países das e sem camisa). Os
Mas da próxima vez te prometo um corre-corre: de pigmeus, é o maior como as Ilhas Extra-Virgens visitantes se esbaldam com
chamariz desta ditadura e Guardalupe. Inclui seção a alegria incontida, calorosa
Com a foice cega de Stálin te retalharei a garganta, dinástica centro-africana. sobre lanchas offshore. e barata dos syphodinos.
Com o martelo malharei a tua mulher, a sacripanta.

Seguindo os desígnios da natureza e de Deus,


Nossos filhos se odiarão como comunistas ateus,
Se morderão como o lobo que estraçalha a ovelha,
Como o asno molvão que morde a própria orelha.

Mas ergamos agora um brinde de verdade


E desejemos um ao outro muita felicidade,
Ainda que eu lance um pútrido mau-olhado Neste livro, o viajante des- Eis o guia para quem quer O guia conduz o visitante
Contra ti, tua sogra, teu primo e teu cunhado. temido encontrará o maior colocar as barbas de molho. desta jóia ignorada do Su-
compêndio de bangalôs com Encravada entre a antiga deste Asiático a uma viagem
vista para testes atômicos república soviética Kalash- de bruscos movimentos
deste atol do Pacífico Sul, nikov e a ditadura persa peristálticos e insolações de
célebre por ser a cidade- do Carpetstão, a pequena terceiro grau. Phaic Tan é
natal do ator Aloha Haha, república é o berço do per- uma explosão de suor, calor
o personagem TatuBola da manente para bigodes e da e massagens com óleo de
Tradução IVO KORYTOWSKI Diagramação Ô DE CASA/ISABELA DA SILVEIRA Edição CASSIANO ELEK MACHADO série Ilha da Fantasia 2. granada a manivela. gengibre amargo.
Molvânia
“Zumdebesouro imã, linda é a terra molvã.”
DEJAVÃ
“O guia prova que as inebriantes paisagens da Molvânia são como as do meu
querido Maranhão, só que com mais alho e nabo.”
JOÃO SARNEY
“Cansei! Vou pegar meu guia e morar em Lutenblag.”
JOSÉ DÓRIA JR.
“Conhecer o guia da Molvânia foi um do-in antropofágico no corpo cultural da
concepção telúrica do que pode ser, e não é, uma nação soberana e incluída
digitalmente. Na periferia de Lutenblag, acompanhei a luta desses homens e mu-
lheres tão verdadeiros e únicos, vivi a transformação da potência em ato e do feio
naquilo que existe de mais belo, que é essa maravilha de não querer ser aquilo que
muito pelo contrário não gostaríamos que um dia não nos trouxesse o devir.”
HUMBERTO GIL
“Este atlas foi muito útil em minha viagem para a Albânia.”
LUCIANA GINEMEZ
“Obrou bem a piauí ao publicar o guia da Molvânia. O molvão é um ser fascinante,
pois flexiona gênero, número, grau e o preço da aguardente de beterraba.”
PROFESSOR PASCALE
“A Molvânia é tudo de bom.”
JOYCE PASCOVIM