You are on page 1of 9

“Estudo sociológico sobre as artes marciais e os desportos de combate em Portugal”

Autor Vítor Alberto Valadas Rosa

Docente: Professor António Cardoso Discentes : Carlos Fonseca Fernando Gomes

Curso Superior de Desporto e Lazer Novembro de 2012

.traçar o perfil dos praticantes de artes marciais e desportos de combate a nível nacional relativamente aos seus comportamentos.Identificação do estudo e do autor Estudo sociológico sobre as artes marciais e os desportos de combate em Portugal. previamente aprovado pelo professor. Introdução No âmbito da disciplina de Sociologia do Desporto. foi-nos proposto a elaboração de um relatório.pt/surya/vr_38_2. Esta investigação que iremos abordar foi realizada no âmbito de um projecto de doutoramento em Sociologia. que se debruçasse sobre um artigo das ciências sociais. lecionada pelo professor António Cardoso. No que concerne ao artigo propriamente dito este aborda a perspectiva do atleta de artes marciais e deportos de combate em Portugal. Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (ISCTE). Deste modo o estudo que escolhemos para esta reflexão. foi “Estudo sociológico sobre as artes marciais e os desportos de combate em Portugal” de Vítor Alberto Valadas Rosa e que se encontra na internet com o seguinte endereço http://cao.pdf O estudo que escolhemos para a elaboração deste trabalho pretendia e como consta no resumo que passamos a citar “.Ficha de leitura. de Vítor Alberto Valadas Rosa in http://cao.pt/surya/vr_38_2. Desportos de Combate. Os objectivos específicos deste estudo eram conhecer sociologicamente o perfil dos Página 1 . as suas motivações e as suas crenças para com estas práticas.. Artes Orientais”. com preferência na área da Sociologia do Desporto. do segundo ano do Curso de Desporto e Lazer.pdf. Palavras-chave: Artes Marciais. da ESDL.

" Página 2 . O terceiro ponto deste trabalho aborda a problemática inerente a este estudo. Definições Sociologia Alain Birou. Por 'acção' deve entender-se uma conduta humana (que pode consistir num fazer externo ou interno. poderes. Desportos de Combate. Artes Marciais. A 'acção social'. a acção social para dessa maneira explicar causalmente o seu desenvolvimento e efeitos.praticantes de artes marciais e conhecer as motivações para a prática desta modalidade. "uma ciência de observação que estuda de modo positivo o conjunto dos fenómenos. reflexão e formulação de questões que consideramos pertinentes perante esta temática e o trabalho que nos serviu de suporte. relações e comportamentos. interpretando-a. orientando-se por ela ao longo do seu desenrolar. in Dicionário de Ciências Sociais define sociologia como sendo. Em penúltimo lugar iremos abordar a problemática relativa ao estudo. relações de força. que se manifestam pelo facto de os homens viverem em sociedade. estruturas. é uma acção cujo sentido se refere à conduta de outrem. Relativamente a este trabalho propriamente dito inicia-se com apresentação das definições que pesquisamos de algumas das palavraschaves deste artigo que são Sociologia. numa omissão ou numa permissão) sempre que o sujeito ou os sujeitos da acção lhe atribuam um sentido subjectivo." Max Weber define sociologia como: "Ciência que pretende entender. portanto. De seguida apresentamos de forma sumária as ideias/temas propostos pelo autor. as suas finalidades a conclusão. instituições. grupos. Por fim apresentamos a conclusão. assim como os objetivos do estudo. sendo que o nosso grupo decidiu debruçar-se principalmente pelo perfil dos praticantes de artes marciais e conhecer quais as suas motivações para a prática desta modalidade.

2008.p. ou seja. analisando os sujeitos sociais nas suas relações de interdependência. Drigo (2006) define artes marciais como atividades corporais de ataque e defesa. que tem como objetivo o alto desenvolvimento de seus praticantes para que possam defender-se ou submeter o adversário mediante diversas técnicas. que teve como principal fundador Auguste Conte. O que diferencia as artes marciais da mera violência física (luta de rua) é a organização de suas técnicas num sistema coerente de combate e desenvolvimento físico..2). Artes Marciais Artes marciais (marcial é relativo a militar) são disciplinas físicas e mentais codificadas em diferentes graus. as artes marciais mistas e a esgrima são os exemplos de desportes de combate. seres que apenas existem em relação com os outros. mental/ espiritual e a prática de exercícios físicos. Desporto de Combate O desporto de combate é uma actividade de competição onde dois combatentes lutam um contra o outro usando regras de contato. podendo também ser caracterizadas como lutas. De um modo mais objectivo. bem como diferentes culturas. é uma ciência social que se destina ao estudo do comportamento dos indivíduos enquanto seres sociais. Assim. A Sociologia é uma ciência destinada ao estudo da vida humana naquilo que ela tem de social. com o objetivo de simular partes do combate corpo-a-corpo real. a Sociologia tem como objeto de estudo a sociedade. O boxe. (ANTÔNIO ET AL. Página 3 . pode-se afirmar que a Sociologia usa uma base teórico-metedológica para poder estudar os fenómenos sociais.Em suma Sociologia. as artes marciais de competição.

os hábitos de leitura de revistas e livros. as habilitações literárias.8%). residentes em território nacional. o estado civil. métodos e procedimentos O estudo em análise pretendia traçar o perfil dos praticantes de artes marciais e desportos de combate ao nível nacional relativamente aos seus comportamentos. bem como contributo para a caracterização de cenários. O questionário incluía. Os objectivos específicos deste estudo eram: conhecer de forma sociológica o perfil dos praticantes de artes marciais em Portugal e as suas motivações para praticar artes marciais. etc. os motivos para a prática destas modalidades. Este estudo tinha como metodologia o inquérito que realizou a uma amostra de 165 indivíduos através de entrevistas por questionário a indivíduos de ambos os sexos. as suas motivações e as suas crenças para com estas práticas.Desenvolvimento das ideias/temas. diagnosticar problemas e vislumbrar linhas e agentes de mudança através da perspectiva pessoal dos praticantes. entre os 7 e os 74 anos. Os escalões etários mais representativos em ambos os sexos são entre os 21 e os 25 anos e os 26 e os 30 anos (23. A maioria dos praticantes de artes marciais inquiridos exerce a sua actividade económica por conta de outrem ou são estudantes. De uma forma geral. o conjunto de perguntas destina-se à caracterização dos inquiridos segundo o sexo. As conclusões deste estudo foram as seguintes:     Forte predominância do sexo masculino (78.8%). perguntas fechadas. a prática de artes marciais. a residência. Elevados níveis de qualificações escolares. a situação perante a actividade económica. foi a ausência de informação sobre artes marciais por parte dos investigadores portugueses o que obrigou a aplicar o inquérito a outras artes marciais ou desportos de combate. O estudo tinha como finalidade promover o reconhecimento do valor dos praticantes. a relação com a prática. a idade. essencialmente. Página 4 . Um dos grandes problemas deste estudo.

 Os motivos indicados como sendo os mais importantes são o bem estar físico e psicológico e o prazer elicitado pela prática. A maioria dos praticantes não desiste da prática da sua modalidade. podemos depreender que uma das temáticas inerentes a este estudo é a visão que a sociedade tem em relação às artes marciais e aos desportos de combate. Os atletas praticava esta Página 5 . Assim sendo.    Os tempos de permanência dos homens nas artes marciais são superiores aos das mulheres. Problemática Este estudo apresenta a perspectiva do atleta de artes marciais e deportos de combate em Portugal. de saúde ou escolares. a questões profissionais. nalgum momento da sua vida. Assim sendo. 67. Se o faz. Os objectivos específicos deste estudo eram conhecer sociologicamente o perfil dos praticantes de artes marciais e conhecer as motivações para a prática desta modalidade. assim como a visão do atleta em relação a esta modalidade e ao feedback da comunidade. Os que acreditam que a imagem é negativa. as suas motivações para a prática desta modalidade e a imagem que têm sobre estas em termos sociais. Vários inquiridos acumulam a prática de várias artes marciais. Deste modo. A defesa pessoal e a competição são os motivos que menos interessam aos praticantes. o perfil dos praticantes de artes marciais. referem que são os filmes e o desconhecimento das regras as principais causas da visão equivocada e deturpada dos valores das artes marciais. é devido. o nosso grupo decidiu dar um maior enfoque aos seguintes aspetos. com altas qualificações e com idades compreendidas entre os 21 e 30 anos. essencialmente.9% dos inquiridos considera que as artes marciais têm uma imagem positiva no âmbito da opinião pública e publicada. no desenvolvimento do estudo pudemos verificar que muitos destes desportistas eram do sexo masculino.

às lutas de rua e ao aparecimento de novas modalidades violentas. No estudo encontramos ainda referência a Paul Lazarsfeld e Robert Merton. À questão o que é que contribui para o “descrédito” dos desportos de combate? Dos 40 inquiridos que responderam que a imagem é negativa. que consideram que os mass media criam imagens de pessoas. Por isso transcrevemos e defendemos a Página 6 . Os inquiridos consideraram que a imagem que a opinião pública tem sobre as artes marciais é positiva (67. investigadores norteamericanos de sociologia da comunicação. Conclusão/ Comentário Antes de quaisquer reflexões. que podem tanto valorizar quanto denegrir. truques de montagem e muito mais para que as coreografias saiam perfeitas. sentimos a mesma dificuldade do autor para sustentar e defender um assunto tão actual. produtos e culturas. Entretanto. são alguns dos factores que contribuem para ue os media “vendam” uma imagem negativa das artes marciais. consideramos importante referir que este artigo limitou-nos um pouco. criando impressões positivas ou negativas Assim. a constante relação entre desportos de combate e brutalidade. A defesa pessoal e a competição são os motivos que menos interessam aos praticantes. pois no mundo do cinema há muitas artimanhas. a questão sine qua non para que tal desporto seja denegrido pelos media é a confiança que os receptores depositam nos emissores. contribuiu para essa imagem menos boa que as pessoas têm sobre as artes marciais em Portugal. exaltar ou depreciar.6% considera que é negativa. pois não existe muita informação sobre esta temática. além do desinteresse pelo assunto. 20.9%). isto é.modalidade em busca o bem estar físico e psicológico e o prazer elicitado pela prática. Acredita-se em tudo o que é mostrado na televisão. O desconhecimento profundo da doutrina. 70% diz que são os filmes os responsáveis. a abordagem equivocada e pejorativa das artes marciais nos meios de comunicação social dificulta a aceitação das mesmas. são vistos também como responsáveis pelo descrédito da modalidade pois a falta de ética por parte de alguns praticantes. O desconhecimento das artes marciais e das suas regras.

permitiu-nos uma reflexão sobre a visão do atleta em relação às modalidades quais os seus interesses. assim como. que é a ciência destinada ao estudo da vida humana naquilo que ela tem de social Para além disso. o que inibe as mulheres desta prática desportiva? Página 7 . assim como a imagem que passa através dos media em relação a estas atividades desportivas e como isso se reflecte na ideia que o praticante tem sobre si perante a sociedade. Qualquer um dos elementos do grupo de trabalho é praticante de desporto de combate. à semelhança do que acontece em países com os Estados Unidos da América. no currículo de educação física. nas escolas. Com a elaboração deste trabalho compreendemos melhor os conceitos chaves inerentes ao estudo de investigação. as questões que se levantam são:  Consideras os praticantes destas modalidades pessoas agressivas. a definição de sociologia. China?  Será as artes marciais um desporto masculino. e como tal já vivemos de perto as várias perspectivas pessoais e sociais das modalidades. Deste modo tendo em conta a actualidade do tema. por isso. o tema é nos muito próximo e estimado.expressão utilizada pelo investigador do estudo que é “Vive-se numa certa anemia crítica” em relação às artes marciais pois não têm merecido uma atenção adequada por parte dos investigadores portugueses. que tem vindo a ser muito noticiado nem sempre pelas melhores razões. possíveis incitadores à violência física. uma possível ameaça para sociedade?  Consideram positivo a introdução das modalidades de combate e artes marciais.

wikipedia.artes-marciais.pdf http://www.org/wiki/Esporte_de_combate Página 8 .Bibliografia http://cao.pt/surya/vr_38_2.net/ http://pt.