You are on page 1of 4

Carol, Bom, antes de começar a escrever qualquer coisa aqui, existe a necessidade de te alertar que os paragrafos seguintes e esse

texto mesmo, não vão seguir nenhuma ordem lógica, ou tem intenção de ser nenhum tipo de texto oficial (como cartas, dissertação, etc.) que não os meus próprios pensamentos, completamente aleatórios e significantes, de alguma maneira. A melhor parte de fazer isso é que, em toda a minha vida, eu sempre tive uma dificuldade: saber por onde começar. Well, neste caso eu não tenho a obrigação de começar por lugar nenhum. Nem você. Pode escolher qualquer parágrafo solto e começar a sua jornada no maravilhoso país das maluquices (que é a minha cabeça, e eu tentei fazer um trocadilho com Alice no País das Maravilhas, caso não tenha entendido!). Só espero que leia tudo o que eu vou escrever, porque apesar de bagunçado, estará aqui a minha tentativa mais esforçada de falar de você, de nós, desse amor, da minha vida. Você deve estar se perguntando porque foi que eu coloquei essas flores. Ou não. Talvez tenha deduzido apenas que eu sou um cara romântico, what indeed I am! Mas não são apenas flores comuns, you see? Tratam-se de tulipas. Tulipas vermelhas. E tulipas não representam apenas gente safada (porque aparentemente elas tem uma reputação de se relacionarem com a genitália feminina – veja meu vocabulário de Sir!), but don’t. Não nesse caso. Tulipas vermelhas tem um significado muito mais conveniente para essa situação. Elas representam o AMOR ETERNO. E isso é exatamente o que eu e você temos. Essa ligação que não pode ser explicada de nenhuma maneira racional, essa certeza que temos de que eu e você viemos de muito antes de nossas vidas e vamos durar até muito depois. Isso é eternidade. Isso é o que eu e você temos. Nosso amor eterno. Toda vez que eu estou escrevendo algum texto grande, aqui or wherever, eu tenho um forte impulso de começar a escrever tudo em inglês. Acho que é o costume, you know? Então eu fico formulando as frases todas em inglês e aí sim, então eu as passo para o português. Coisa de gente anormals, true? Anormal, maluco, diferente, insano. Acho que essas palavras são muito essenciais para descrever qualquer tipo de pessoa que realmente valha a pena. O diferente, aquilo que foge so padrão estabelecido por uma sociedade marjoritalmente careta. Sem graça. O inusitado atrai. Como eu já falei pra você antes, só aquilo que não acontece com frequência vale a pena ser divulgado, porque notícias comuns não atraem a atenção de nenhuma pessoa. True story. Sabe o que me alegra, o que me atrai, o que me faz feliz, mais feliz ainda, no nosso relacionamento? Essa capacidade intelectual incrível que você, minha Rainha, possui! Olha, meu amor, eu sempre pensei, e pensei, e divaguei sozinho, tantas, tantas vezes, sabe? Porque eu nunca me senti confortável (nem mesmo antes de me bloquear emocionalmente dessa maneira!) para compartilhar essa gama variada de pensamentos que

eu tenho, e que sempre tive. As pessoas são extremamente maçantes. Só falam de assuntos previsíveis. E com você eu posso ser extremamente aberto! Não apenas no campo emocional, isso é assunto para outro parágrafo, mas no que se trata de ideias! Você me acompanhar, me dá coisas novas para pensar. Me faz sentir mais vivo, mais pertencente a algum lugar. Me faz ficar adequado. Estávamos falando sobre o motivos das pessoas entrarem e continuarem no fake, remember? Quando passamos mais uma noite acordados, conversando sobre tudo, ouvindo e falando (uns ouvindo mais do que falando, but that’s fine!). E agora eu tenho uma resposta melhor para o motivo da entrada no fake. As pessoas, sejam elas normais ou malucas, vêem no fake um lugar para conseguirem falar de coisas que não falam normalmente. As pessoas que estão no fake, sem exceção, possuem gostos que se assemelham! Falam de música, filmes, livros, series, teorias, religião. É um lugar para filosofar, aprender e conversar com gente que pensa parecido. See? Not only a place for insane people! Eu adoro conversar com você! Eu adoro conhecer cada pedacinho extra que você tem a me mostrar. Eu adoro o modo como você fala, fala, fala, e se deixar, fala mais ainda! Eu adoro mesmo! Sinto vontade de falar também, porque é uma delícia conversar com você, mas eu realmente não me importo em te escutar. Você sabe falar tão bem, se faz entender de uma maneira que muita gente deveria aprender (inclusive eu, para evitar as suas más interpretações do que eu digo). Seus detalhes não são maçantes (apesar deu falar que você parece a minha avó repetindo as coisas, mas é só porque eu sou chato e você não me deixa falar!), cada parte das suas histórias servem para aderir mais brilho ao que está contando. And oh boy! Como você é interessante, true? Uma garota, uma mulher, uma bebê. Você é tudo, o pacote completo. Socialista, capitalista, crente, esperançosa, cética, ingênua, sagaz, esperta, alegre, triste, feliz, forte, guerreira, carente… quando eu digo, todas as vezes, que você é tudo, eu não estou exagerando. Você é. Cada molécula do seu ser com completamente instável, pode se transformar em qualquer coisa, em qualquer situação. Você é uma força da natureza, alguém admirável. Uma pessoa completa, tão completa, que pode ser descrita na vastidão do universo ou na produndeza do oceano (como você mesma disse que a sua psicóloga te descreveu, true?). É cada vez uma aventura estar com você, conhecer você. E você sempre vai ser mais, porque essa é uma das palavras que se encaixa perfeitamente em quem você é. Mais. Eu tenho tanta coisa pra falar de você, tanta coisa! E quanto mais eu penso, mais coisa me vem a cabeça. E isso me complica a vida de um jeito que você não mede! Aí eu tropeço nas minhas próprias ideias e palavras, querendo falar mais coisa que que o funil que deve ter na cabeça pra soltar informações me permite :{ Agora imagina esse funil! Tem uma caralhada de coisas tentando entrar pela boca dele, e sai só um pouquinho! Aí ele fica entupido e violà! Não sai nada! ¬¬’ E isso me dá agonia! Sabe aquela agonia que eu comentei sentir com você quando me sinto preso? É quase a mesma coisa, mas nesse caso, meus pensamentos que estão presos! Acho que é por isso que eu gosto de sair pra correr! Pra me libertar. Você dança, eu corro! As vezes, quando você fala que vai dançar, eu fico imaginando, sabe? Você dançando. Nunca vi, mas eu vou ver muitas e muitas vezes em um futuro próximo! Porque eu imagino. A coisa mais linda, mais delicada, se movendo. Oh! Such an amazing girl! Você deve ser a coisa mais adorável do mundo dançando, sabia? Eu sei, por fato (como aquelas coisas que eu e você simplesmente sabemos e sentimos) que eu poderia te olhar por horas, sonhar acordado com você por horas, e achar maravilhoso o

tempo inteiro enquanto estivesse olhando, e ainda sonhasse com você, sorrindo, como um bobo, como sorrio sempre que te tenho nos meus pensamentos (ou seja, sempre). Minha maior vontade, minha missão nessa vida, é cuidar de você. Oh baby girl, eu te amo de um jeito tão lindo! Sério vida, até eu acho esse amor que eu sinto uma coisa linda! :{b Quero te fazer bem, ser o bem que você precisa. Quero te fazer ver tudo o que você realmente é, quero te mostrar o seu potencial, quero te ajudar a subir a sua escada para o topo do mundo (porque eu já disse que é pra lá que você vai), quero te fazer sorrir por nenhum motivo, por todos os motivos, quero te fazer enxergar a sua beleza estonteante, quero te provar que você é melhor que qualquer pessoa no mundo inteiro, que você pode mais do que quem você quiser! Quero te proteger do que te assusta, do que te aflige. Quero te ensinar a se proteger. Quero ser o seu parceiro, seu companheiro, seu amigo, sem guarda costas, sua força, o seu amor. Antes de você eu queria… aliás, eu NÃO queria, eu seguia com a vida. Eu fazia o que eu tinha que fazer, e sempre tive uma tendencia a ser relativamente bom nas coisas que eu tentava. Competitivo, sempre! Mandão. Pra mim não me importava ser ou fazer nada, mas se eu me dignasse a querer algo, oh boy, eu teria que ser ótimo! Só assim pra valer a pena. Mas então veio você. Com você eu não sou ou faço nada porque eu TENHO que fazer, porque faz parte da ordem natural das coisas e das regras impostas para o convívio social. Não. Com você eu me sinto motivado. Você me faz ter vontade, me faz sonhar! Você me faz ser muito mais do que eu jamais esperei ser. Você desenterrou o melhor de mim, e nem teve que se esforçar pra isso. Toda vez que eu penso em você eu fico sorrindo. Estou escrevendo isso com um sorriso enorme estampado no rosto! E quando vou falar pra você que sorrio, me vem aquela música dos Tribalistas na cabeça; “meu riso é tão feliz contigo, o meu melhor amigo é o meu amor”. É impressionante como todas as músicas que falam de amor sabem descrever o que eu sinto por você. É como aquela bobajada de signos! Eles pegam uma descrição que generaliza tudo, qualquer pessoa com todos os signos, e bam! Os bobos acreditam que estão lendo a descrição da própria personalidade naquilo, quando, na verdade, qualquer signo serviria pra qualquer pessoa se ela procurasse as coincidências. É igual as músicas de amor! Todas elas descrevem as partes mais superficiais do amor, e todos os bobões ficam “ai, é a nossa cara!”. Sou muito romântico, né? Mas é sério, as músicas são todas a nossa cara! :{ Porque eu e você somos a perfeição do que é o amor! Isso aqui tá parecendo um diário de um louco! Porque eu to conversando com você, sem estar conversando de verdade com você! Acho que é pra compensar os seus monólogos ao telefone, então eu escrevo, pra eu ter uma chance de falar também. Vamos ao que interessa. Um mês, true baby girl? Sabe o que eu percebi sobre esse nosso primeiro mês de namoro? Que esse é apenas um mês oficial, you know? É só pra definir uma data na nossa vida, mais uma data, mais um dia, para que eu possa te encher de mimos, e carinhos e tentar me expressar (sem nenhum sucesso real) sobre os meus sentimentos por você. Todos os dias, todos os nossos segundos juntos, são motivos de comemoração. E oh my, como somos melosos, né? É como se datas especiais fossem só pra gente mostrar pro pessoal e esfregar na cara deles que eu e você somos um casal sensacional! Porque todos os dias em que estamos juntos, sem brigar (e até brigando, porque brigamos falando “não me deixa”), estamos numa melação um com o outro! E a pior parte é que eu nem tenho vergonha de ser um bobão completamente apaixonado por você! Nosso primeiro mês juntos. Dia 21 de maio de 2013 eu tomei coragem (porque minhas bolas tinham sido esmagadas pela sua independência antes disso, true?) para te pedir em namoro. Minha primeira atitude quando eu e você nos encontrarmos, vai

ser te pedir em namoro de novo! Ajoelhando na sua frente, com um buquê de tulipas vermelhas, e te dando uma aliança de compromisso! Porque eu tenho que fazer isso pessoalmente também! Tenho que garantir que eu e você somos um casal ao vivo! Então, o tanto que você vai tremer quando nos vermos, eu tremerei o triplo! Porque estou te contando os meus planos! Depois disso, você já sabe! Milkshake, hotel, virgindade, mcdonalds. Way too incredible! Sabe que esse mês foi o mês mais bonito da minha vida? O mais cheio de vida, o mais cheio de amor. O mais cheio de tudo. Eu nunca me senti tão completo, meu amor! From real! Minha vida parece que só começou a fazer sentido a partir do momento em que você entrou nela. Conversamos sobre o destino e como ele nos colocou juntos, true? Isso é uma coisa na qual eu nunca acreditei. Porque eu sou muito crédulo pra muita coisa. Só que tem coisas que não me descem nem ferrando! Essa coisa de destino, por exemplo. Eu sempre acreditei que nós éramos responsáveis pelo nosso próprio destino e que eram nossas escolhas que definiam o nosso futuro. Mas e quando nossas escolhas acontecem na hora exatamente certa pra uma coisa maravilhosa acontecer? Igual foi comigo e com você. Tudo conspirou para que nos encontrássemos, e nos encontramos, quase 8 mil kilometros de distância, e eu e você nos encontramos. Porque nossas almas foram feitas para se encontrarem, para se amamrem, para se completarem. Você, Nouah Caroline, é a minha maior verdade. Você é o meu melhor sorriso. Você é a minha maior conquista. Você é a minha meta mais nobre. Você é o melhor que existe em mim. Eu amo você. Eu amo você de um jeito que o “amor” não tem abrangência o suficiente para definir esse sentimento. Você e eu somos como as estrelas e o firmamento (melhor que o sol e a lua, ham?), eu estou aqui para de abrigar, te fazer pertencer a um lugar, assim como você está aqui para me fazer significar alguma coisa. Eu e você somos aquilo que se completa. Eu e você somos como apenas nós dois conseguimos ser. Eu te amo, há mais de um mês, durante mais do que uma vida. E meu amor é seu, ETERNAMENTE. Yours, only, Marco.