You are on page 1of 4

Notes

Combustíveis Sólidos
Rubens Stuginski Jr rubens@upf.br

Universidade de Passo Fundo
Faculdade de Engenharia e Arquitetura Engenharia Mecânica Geração e Utilização de Vapor
v2012r02

Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF)

Combustíveis Sólidos

Abril/2013

1 / 17

Notes

Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF)

Combustíveis Sólidos

Abril/2013

2 / 17

Lenha - Composição
Composição elementar da lenha de eucalipto Componente % massa Carbono 49,7 Oxigênio 42,3 Hidrogênio 5,8 Nitrogênio 1,4 Enxofre 0,1 Cinzas 0,8 Item % massa Carbono fixo 17,0 Material volátil 82,2 Cinzas 0,8

Notes

Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF)

Combustíveis Sólidos

Abril/2013

3 / 17

Processo de combustão

Notes

Secagem; Pirólise; Gaseificação; Combustão; Liquefação.

Stuginski Jr, R. (FEAR/UPF)

Combustíveis Sólidos

Abril/2013

4 / 17

Processo de combustão: Secagem Notes Secagem: A umidade presente na biomassa evapora a baixas temperatura (< 100◦ C). Produz principalmente alcatrão. carvão vegetal e gases de baixo peso molecular. (FEAR/UPF) Combustíveis Sólidos Abril/2013 8 / 17 . Stuginski Jr. tempo de reação. Notes Stuginski Jr. temperatura. (FEAR/UPF) Combustíveis Sólidos Abril/2013 5 / 17 Processo de combustão: Pisrólise Pirólise: é o processo de degradação térmica da biomassa (desvolatilização) na ausência de agente oxidante externo. óleo de pirólise (bio-óleo) → hidrocarbonetos de cadeia longa Stuginski Jr. Usa a energia fornecida pela combustão para o processo de secagem. necessita de receber calor de uma fonte externa. ou seja. (FEAR/UPF) Combustíveis Sólidos Abril/2013 7 / 17 Processo de combustão: Pirólise Notes Stuginski Jr. Difícil de manter a combustão em fornalha pequena quando a umidade excede a 60% em base úmida (bu). principalmente em combustíveis ricos em oxigênio. indústrias metalúrgicas e outras aplicações. R. Diminui a temperatura da combustão. A umidade da biomassa é muito importante. Forma CO e CO2 em grande quantidade. R. R. Alcatrão líquido. Realizado a altas temperaturas. etc. O processo é endotérmico. (FEAR/UPF) Combustíveis Sólidos Abril/2013 6 / 17 Processo de combustão: Pisrólise (cont. Depende fortemente do tipo de combustível. R. pressão.) Notes Produtos da pirólise podem ser utilizados de várias formas. Alcatrão → carvão ativo → carvão para churrasco (entre outas aplicações). taxa de fornecimento de calor (potência térmica).

da quantidade de água no combustível. CH4 . (FEAR/UPF) .444 [XW + XH × 8. Os gases quentes são utilizados diretamente em processos de aquecimento térmico. (FEAR/UPF) Combustíveis Sólidos Abril/2013 10 / 17 Variáveis que afetam a operação com biomassa Umidade . H2 O.11 Xz PCi = PCs (1 − XW ) − 2.05 XS − 10. PCs = 34. Liquefação: pode ser definida como a conversão termoquímica em fase líquida a baixa temperatura (523 a 623K) e alta pressão (100 a 200 bar). gases contém: CO.91 XC + 117. além da composição da biomassa. H2 : 6%. Stuginski Jr. faixa de temperatura: 800 a 1100◦ C. PCs entre 4 a 7 MJ/m3 n (gaseificado com ar) PCs entre 10 a 18 MJ/m3 n (gaseificado com oxigênio) Stuginski Jr. O2 : 44% (base seca) Notes Stuginski Jr. H2 . Difere da pirólise: pirólise → otimizada para produzir carvão e alcatrão. gaseificação → otimizada para produzir gases.Processo de combustão: Gaseificação Notes Gaseificação: é o processo de degradação térmica da biomassa (desvolatilização) na presença de agente oxidante externo.83 XH + 10.936 teor de carbono [kg/kg de combustível] teor de hidrogênio [kg/kg de combustível] teor de enxofre [kg/kg de combustível] teor de oxigênio [kg/kg de combustível] teor de cinzas [kg/kg de combustível] teor de umidade [kg/kg de combustível] entalpia de mudança de fase da água a 25◦ C. R. R.Combustível: C: 50%. (MJ/kg de comb) relação entre a as massa moleculares da água e do hidrogênio ou seja MH2 O /MH2 Combustíveis Sólidos Abril/2013 12 / 17 Notes Stuginski Jr. (FEAR/UPF) Combustíveis Sólidos Abril/2013 11 / 17 Variáveis que afetam a operação com biomassa Poder Calorífico: Depende.0936(1 − XW )] onde: XC XH XS XO Xz XW 2. R. CO2 . R.444 8. entre outros. (FEAR/UPF) Combustíveis Sólidos Abril/2013 9 / 17 Processo de combustão: Combustão Notes Combustão: pode ser definida como a oxidação completa do combustível.34 XO − 2.

88 S (%) − − − − − N (%) − − − − − Cinzas.74 41.08 41. (%) 0.25 43.37 6. R.49 54.54 6. (FEAR/UPF) Combustíveis Sólidos Abril/2013 14 / 17 Lenha de Eucalipto Umidade (%) 35 40 Massa Específica Massa específica aparente (kg/m3 ) 180 200 Notes Massa específica a granel de lenha de eucalipto UMIDADE MASSA ESPECFICA APARENTE (% massa) (kg/m3 ) 0 325 15 380 35 500 40 540 45 590 50 650 Stuginski Jr.08 6. Notes Stuginski Jr.Combustível: C: 50%.Comparação entre diversos combustíveis. ITEM Cedro Cipreste Pinho Carvalho Média C (%) 48.15 0. R.12 0.80 54.Variáveis que afetam a operação com biomassa Poder Calorífico . R.26 PCS (kcal/kg) 4667 5484 4944 4828 4980 PCI (kcal/kg) 4322 4130 4616 4665 4683 Stuginski Jr. seca) H2 : 6%.55 49. R.62 6.37 0. (FEAR/UPF) Combustíveis Sólidos Abril/2013 16 / 17 .46 38. O2 : 44% (base Notes Stuginski Jr.40 O (%) 44.4 0. (FEAR/UPF) Combustíveis Sólidos Abril/2013 15 / 17 Lenha Notes Análises típicas de lenha seca de diversas madeiras. (FEAR/UPF) Combustíveis Sólidos Abril/2013 13 / 17 Variáveis que afetam a operação com biomassa Poder Calorífico .46 H (%) 6.98 52.